Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 13 de 13
Filter
1.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 40(6): 692-692, nov.-dez. 2007.
Article in Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-471355
2.
Indian J Pediatr ; 2007 Feb; 74(2): 117-21
Article in English | IMSEAR | ID: sea-79056

ABSTRACT

OBJECTIVE: The authors attempt to determine whether typical clinical and laboratory manifestations of acute rheumatic fever (ARF) are in accordance to what has been traditionally described and how useful the Jones criteria are for diagnosis. METHODS: Data from 81 cases of ARF were retrospectively collected. Inclusion criteria: 5 to 15 years of age and diagnosis of ARF confirmed by 2 or more rheumatologists, sustained for at least 6 months and two or more visits. RESULTS: Girls had more chorea (23/50.0% vs. 5/14.3%)(p< 0.0001). Cardiovascular (65/80.2%) and joint involvements (63 / 77.8%) were the most frequent manifestations. Fever was noted in roughly half of the patients. Arthritis was more frequent than arthralgia (47/58.0% vs. 16/19.8%, respectively) (p< 0.0001); however, no specific pattern of joint involvement was found to be more prevalent. Mitral insufficiency was the most frequently detected echocardiographic sign (53 / 93.0%) and its association with aortic insufficiency was noted in 27 / 47.4% patients. Only 24 / 29.6% patients fulfilled Jones criteria for ARF requiring an evidence of previous group-A streptococcal infection (GASI). When compulsory GASI was disregarded, this number rose to 71/87.7% patients (p< 0.0001). CONCLUSION: Girls were more affected by chorea; heart valves and joints were equally affected and represented the major clinical features; no specific pattern of joint involvement (eg.: migratory arthritis) could be labeled as typical; and strict adherence to Jones criteria, with compulsory documentation of a previous GASI, may lead to underdiagnosis of ARF.


Subject(s)
Acute Disease , Adolescent , Age Distribution , Arthralgia/physiopathology , Child , Child, Preschool , Developing Countries , Diagnostic Errors , Early Diagnosis , Echocardiography, Doppler , Female , Fever/physiopathology , Heart Murmurs/physiopathology , Humans , Incidence , India/epidemiology , Male , Probability , Retrospective Studies , Rheumatic Fever/diagnosis , Risk Assessment , Severity of Illness Index , Sex Distribution , Streptococcal Infections/diagnosis
3.
An. bras. dermatol ; 80(3): 261-266, maio-jun. 2005. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-405166

ABSTRACT

Fundamento: o pênfigo foliáceo endêmico é doença auto-imune, cutânea, bolhosa, com incidência maior na região Centro-Oeste do Brasil e menor em alguns países sul-americanos. Embora tenha sido demonstrado seu caráter auto-imune pela presença de auto-anticorpos e a importância da predisposição genética, não estão ainda claramente estabelecidos os fatores ambientais intervenientes


Subject(s)
Humans , Autoimmune Diseases , Endemic Diseases , Pemphigus/epidemiology
4.
Rev. patol. trop ; 33(1): 1-20, jan.-jun. 2004. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-405791

ABSTRACT

O câncer de colo uterino é um dos raros exemplos de neoplasia prevenível. Desde a década de 1920, quando o Dr. Georges Papanicolaou criou a citologia, amplos programas de triagem populacional e tratamento de lesões precursoras levaram a uma drástica redução na incidência dessa neoplasia. Esse avanço, todavia, não foi suficiente para impedir que o câncer de colo uterino represente ainda cerca de 12 por cento dos tumores femininos. Graças, porém, à existência de agente etiológico viral bem definido - o papilomavírus humano (HPV) - e ao grande avanço recente da biologia molecular têm surgido novas possibilidades de diagnóstico precoce, baseado na pesquisa viral, por novas técnicas, como a captura híbrida. Também bastante promissora é a possibilidade de desenvolvimento de uma vacina anti-HPV eficaz, para os próximos anos.


Subject(s)
Humans , Female , Papillomaviridae , Uterine Cervical Neoplasms
5.
Rev. bras. reumatol ; 42(4): 236-240, jul.-ago. 2002. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-413681

ABSTRACT

São vários os aspectos relacionados ao diagnóstico e à terapêutica da febre reumática (FR) que permanecem controversos e/ou indefinidos até hoje. Este artigo apresenta uma análise crítica e uma revisão atualizada da literatura pertinente aos seguintes tópicos: a identificação de uma faixa etária efetivamente mais susceptível à FR; a ratificação de marcadores de susceptibilidade e sua ampla disponibilização na prática clínica; a ponderação da relevância da anti-estreptolisina-O (ASO) no diagnóstico da doença; a avaliação metodológica da real acurácia dos critérios de Jones; a importância do ecocardiograma nas cardites “silenciosas”; a efetividade da pulsoterapia endovenosa com esteróides no tratamento da cardite reumática e de medicações alternativas ao haloperidol para coréia de Sydenham; a padronização internacional dos esquemas posológicos de profilaxia secundária; e o desenvolvimento de vacinas antiestreptocócicias de boa efetividade. A identificação e a exploração destes aspectos, ao par de tornarmo-nos mais parcimoniosos como reumatologistas clínicos, serve como estímulo a futuros projetos de pesquisa.


Subject(s)
Humans , Diagnostic Errors , Rheumatic Fever/diagnosis , Rheumatic Diseases
6.
Rev. patol. trop ; 31(1): 61-76, jan.-jun. 2002. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-387321

ABSTRACT

O tétano acidental é uma doença milenar que, mesmo com a disponibilidade de profilaxia de comprovada eficácia e baixo custo, ainda mantém alta taxa de morbiletalidade. Vários estudos vêm tentando identificar em nível biomolecular o processo fisiopatológico que desencadeia as manifestações clínicas da doença, com o objetivo de conhecer e disponibilizar uma nova estratégia no tratamento do tétano, após a exposição à toxina e sua fixação nos neurotransmissores. O diagnóstico do tétano é eminentemente clínico, podendo ocorrer várias complicações durante a evolução da doença que comprometem o seu prognóstico. As complicações mais freqüentes e de maior gravidade são as infecciosas e a disautonomia simpática. Existem várias opções para o tratamento do tétano, todas, porém, apenas de caráter suportivo e sintomático. Este estudo tem como objetivos: ressaltar a complexidade do processo fisiopatológico e do tratamento do tétano acidental, o que reduz a eficácia desse tratamento; enfatizar, como única forma efetiva de se reduzir a morbiletalidade do tétano, a cobertura vacinal das populações susceptíveis, constituída basicamente por adultos e idosos.


Subject(s)
Humans , Tetanus
7.
Braz. j. infect. dis ; 6(2): 63-73, Apr. 2002.
Article in English | LILACS | ID: lil-332308

ABSTRACT

INTRODUCTION: In developing countries, there is little information about the risk factors that predict noncompliance with tuberculosis (TB) treatment in hospitals. OBJECTIVE: This study analyzes possible factors associated with noncompliance with TB treatment among patients treated at HAA. DESIGN: A retrospective cohort study was made including all patients who initiated TB treatment at HAA, from January to December 1998. A standard form was used to review medical records and to collect data on each patient. This data was evaluated in comparison with data from the state TB control program. RESULTS: Of the 341 patients included in the study, 186 (61.2) were considered cured and 67 (22) were non-compliant. The factors associated with noncompliance were: previous anti-TB treatment (RR = 1.95, 95 CI 1.29 to 2.93), prescription of drugs other than the standard first-line regimen proposed by the Brazilian Health Ministry (Rifampin + Isoniazide + Pyrazinamide) (RR = 0.54, 95 CI 0.35 to 0.83), the need for hospitalization (RR = 2.19, 95 CI 1.46 to 3.29) and non-inclusion in the hospital s TB Control Program for treatment follow up (RR = 0.54, 95 CI 0.35 to 0.82). SETTING: Anuar Auad Hospital (HAA) GoiÔnia, Goißs, Brazil. CONCLUSION: Our results indicate the importance of establishing Tuberculosis Control Programs in hospitals, while paying special attention to patients with risk factors for noncompliance with TB treatment.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Infant, Newborn , Infant , Child, Preschool , Child , Adolescent , Adult , Middle Aged , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Hospitals , Patients , Treatment Refusal , Tuberculosis , Antitubercular Agents , Brazil , Isoniazid , Medical Records , Patients , Pyrazinamide , Rifampin , Risk Factors , Acquired Immunodeficiency Syndrome/complications , Tuberculosis
8.
Rev. patol. trop ; 28(2): 139-64, jul.-dez. 1999. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-280869

ABSTRACT

Neste trabalho sä revisadas as evidências sobre a interaçäo entre a infecçäo pelo HIV/aids e a hanseníase em consonância com os programas de controle e o desenvolvimento de pesquisas na duas últimas décadas. Säo apresentadas hipóteses e questöes suscitadas pelo possível efeito da co-infecçäo pelo HIV e Mycobacterium leprae alterar o curso de cada infecçäo/doença e desenvolver casos mais graves. Aspectos relacionados à interaçäo adversa entre as terapêuticas pdronizadas, quanto aplicadas simultaneamente para ambas infecçöes/doenças, e as implicaçöes na vacinaçäo BCG nos países em desenvolvimento säo também examinados. A interaçäo entre aids e tuberculose foi usada como exemplo de uma bem conhecida interaçäo biológica entre infecçäo pelo HIV e doenças infecciosas e para traçar um paralelo com outras micobactérias.


Subject(s)
Humans , Leprosy/etiology , HIV Infections/epidemiology , Nontuberculous Mycobacteria , Mycobacterium leprae , Acquired Immunodeficiency Syndrome/complications , Brazil/epidemiology , Leprosy/epidemiology , Leprosy/drug therapy , Acquired Immunodeficiency Syndrome/epidemiology , Acquired Immunodeficiency Syndrome/drug therapy
9.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 32(3): 241-5, maio-jun. 1999. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-270306

ABSTRACT

A eficácia do quinino no tratamento da malária por P. falciparum foi estudada mediante análise quadrienal de 454 prontuários de pacientes internados no HDT-GO. de 1983 a 1994, tratados somente com quinino na mesma dosagem, durante 7 dias. No quadriênio de 1983 a 1986, 98.4 por cento dos pacientes tratados näo apresentavam parasitemia assexuada já no 5§ dia de tratamento e o índice de recrudescência tardia (Rû) foi 8 por cento, de 1987 a 1990, apenas 72,9 por cento estavam sem parasitemia no 5§ dia, 1,4 por cento continuavam com parasitemia no 7§ dia (R2) e o índice de recrudescência (R1) foi 17 por cento; de 1991 a 1994, 70,3 por cento estavam sem parasitemia no 5§ dia, 3,5 por cento continuavam com parasitemia no 7§ dia (R2) e o índice de recrudescência (R1) foi 20 por cento. O aumento gradual na persistência da parasitemia, inclusive até o 7§ dia de tratamento (R2)e da recrudescência tardia (R1), indicam estar o P. falciparum desenvolvendo, na área do estudo, resistência ao quinino


Subject(s)
Humans , Malaria, Falciparum/drug therapy , Quinine/pharmacology , Antimalarials/therapeutic use , Brazil , Communicable Diseases , Plasmodium falciparum/drug effects , Quinine/therapeutic use , Drug Resistance
11.
Rev. patol. trop ; 26(2): 179-87, jul.-dez. 1997. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-218932

ABSTRACT

Foram analisadas 266 declaraçöes de óbito de pacientes com causa de morte atribuída à malária, registradas no Estado de Goiás, no período de 1981 a 1993, no tocante à idade, sexo, profissäo, residência, naturalidade, local do óbito e disfunçöes orgânicas responsabilizadas pelo evento. A análise ressalta que os óbitos por malária ocorreram mais em homens em idade acima de 20 anos que exerciam profissöes relacionadas a atividades extrativistas, portanto com nítido risco profissional. As disfunçöes orgânicas mais frequentes, enbora com diagnóstico nem sempre embasado em dados laboratoriais, foram a renal, seguida da neurológica, da cardiorespiratória e da hepática. Correlacionando as médias anuais de óbitos por malária, de lâminas positivas, e da populaçäo no período do estudo, obtêm-se para o Estado de Goiás coeficientes de morbidade de 0,24 casos/1000 habitantes, de mortalidade de 0,005 óbitos/1000 habitantes e de letalidade de 2,3 óbitos/100 casos, no referido período


Subject(s)
Humans , Male , Female , Infant, Newborn , Infant , Child, Preschool , Adolescent , Child , Adult , Middle Aged , Malaria, Falciparum/mortality , Mortality Registries , Brazil
12.
Rev. patol. trop ; 24(1): 1-9, jan.-jun. 1995. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-176504

ABSTRACT

Falhas no diagónstico e na conduta terapêutica antes da internaçäo foram analisadas em relaçäo a letalidade em 102 pacientes portadores da forma grave da Malária por P. falciparum, segundo critérios da OMS (1990). Diagnóstico coreto foi observado em 62 (60.8) (pôr cento) pacientes, com letalidade de 17.7 (pôr cento) e incorreto em 40 (39.3) (pôr cento), com letalidade de 40(pôr cento) (p=0.01). Conduta terapêutica apropriada foi observada em 21/62 pacientes (33.9) (pôr cento), com letalidade de 9.5 (pôr cento) e inapropriada em 41/62 (66.1) (pôr cento), com letalidade de 21.9(pôr cento) e inapropriada (p> 0.05). Nos pacientes com até 4 dias de doença a letalidade foi de 5.0(pôr cento), nos com 5 a 7 dias, 25.8(pôr cento)e com mais de 7 dias 35.3(pôr cento) (p< 0.05). Os diagnóstico incorretos mais freqüentes foram: Hepatite 30(pôr cento), Infeçäo do trato urinário 25(pôr cento), Malària por P. vivax e febre amarela 15(pôr cento) e Septicemia 7.5(pôr cento). A letalidade foi significativamente maior (p=0.01) naqueles com diagnóstico incorreto e com mais de 4 dias de doença. Os dados mostram um elevado índice de erro no diagnóstico e na conduta terapêutica especíifica na Malária Grave, bem como suas consequências deletérias para os pacientes


Subject(s)
Humans , Malaria, Falciparum/diagnosis , Malaria, Falciparum/therapy , Plasmodium falciparum
13.
Rev. patol. trop ; 19(2): 99-102, jul.-dez. 1990. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-151065

ABSTRACT

Discute-se sobre a raridade do caso e sua etiopatogenia; relembram os mecanismos de sustentaçäo do útero em seu sítio normal, assim como as anomalias congênitas que se acompanham do prolapso uterino. Atribuem como causa primária o fator constitucional e, como secundária a prensa abdominal atuando sobre estruturas submetidas, a longo tempo, a generosas doses de miorrelaxantes


Subject(s)
Humans , Female , Infant, Newborn , Infant, Newborn , Tetanus/diagnosis , Tetanus/etiology , Tetanus/therapy , Uterine Prolapse/complications , Uterine Prolapse/diagnosis , Uterine Prolapse/therapy , Muscle Relaxants, Central , Muscle Relaxation
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL