Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 12 de 12
Filter
3.
ABC., imagem cardiovasc ; 26(4): 335-340, out.-dez. 2013. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-705131

ABSTRACT

Os principais objetivos para o relato deste caso foram: Enfatizar a importância do diagnóstico ultrassonográfico de um trombo móvel na carótida interna, responsável pelo acidente vascular de um paciente atendido no setor de emergência e descrever uma nova técnica de imagem futurística, denominada Caracterização Tecidual Ultrassonográfica (CATUS). A CATUS tem a finalidade de avaliar e estimar a composição do trombo, a sua aderência na parede arterial e o risco de embolização relacionado em potencial com a gravidade de sintomas cerebrovasculares. A demonstração ultrassonográfica do trombo móvel foi o fator determinante para o planejamento cirúrgico e a endarterectomia confirmou a presença do material trombótico.


The objectives of this case report were: to emphasize the importance of the ultrasonographic diagnosis of a floating thrombus in the internal carotid artery, linked to a stroke on a pacient seen in the emergency room, and to describe a new visionary imaging technique, ultrasonographic tissue characterization (USTC), designed toevaluate and estimate the thrombus composition, it’s adherence to the vascular walland embolization risk. Ultrasonographic demonstration of a embolus was determinant factor for surgical planning. Presence of the thombus was confirmed during carotidendarterectomy.


Subject(s)
Humans , Male , Middle Aged , Carotid Arteries/surgery , Endarterectomy, Carotid/methods , Endarterectomy, Carotid , Thrombosis/complications , Thrombosis/diagnosis , Ultrasonography/methods , Ultrasonography , Stroke/complications , Echocardiography/methods , Echocardiography
4.
Rev. bras. ecocardiogr. imagem cardiovasc ; 24(4): 89-92, out.-dez. 2011. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-605348

ABSTRACT

Um caso aparentemente simples de tromboflebite superficial da veia basílica no segmento distal do braço, após trauma, foi tratado clinicamente, mas evoluiu para embolia pulmonar. Atenção para a imagem modo B, descrevendo as características do ultrassom de um trombo flutuante, o que poderia ter alterado o manejo do paciente, minimizando os riscos de embolização.


An apparently simple case of superficial thrombophlebitis of the right basilic vein at the distal arm, post trauma, was treated clinically, but evolved into pulmonary embolism. Attention to the B-mode ultrasound characteristics describing a floating thrombus could havealtered patient management, minimizing risks of embolization.


Subject(s)
Humans , Male , Middle Aged , Pulmonary Embolism/complications , Thrombophlebitis/complications , Thrombophlebitis/diagnosis , Ultrasonics
5.
J. vasc. bras ; 10(3): 222-228, jul.-set. 2011. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-604466

ABSTRACT

CONTEXTO: A ecografia das artérias carótidas extracranianas já se estabeleceu como método diagnóstico de imagem pré-operatória, e para seguimento de pacientes. OBJETIVO: Avaliar diferenças do mapeamento ecográfico em função do gênero masculino ou feminino dos pacientes. MÉTODOS: Ultrassonografia de alta resolução foi realizada antes do tratamento cirúrgico de 500 bifurcações carotídeas em 192 mulheres e 308 homens. Análise de diferenças baseadas no gênero foi feita em imagens modo B e fluxo a cor, transversal e longitudinal, e medidas duplex doppler de velocidades. Porcentual de estenose expressa em redução de diâmetro, comprimento de placa, diâmetros das artérias carótida interna distal e comum, e distância da bifurcação ao lóbulo da orelha foram comparados. Média, desvio padrão, mínimo e máximo foram descritos. Comparações estatísticas foram baseadas em testes t de Student e do Χ2. RESULTADOS: Estenoses carotídeas mediram 70±11 por cento (30-95 por cento) em mulheres e 72±12 por cento (40-98 por cento) em homens (p=0,013). Prevalência de estenoses no intervalo 90-99 por cento foi mais alta em homens, 14,3 vs 7,8 por cento (p=0,029). As placas foram mais extensas nos homens, 2,3±0,8 vs 1,9±0,6 cm (p<0,001). O diâmetro médio foi maior nos homens, tanto da carótida interna distal, 4,9±0,9 vs 4,6±0,8 mm, como da carótida comum, 7,6±1,3 vs 7,1±1,4 mm (p=0.001). A distância da bifurcação ao lóbulo da orelha foi maior nos homens, 5,9±1,1 vs 5,3±0,9 cm (p<0,001). CONCLUSÕES: O mapeamento ecográfico demonstrou que as medidas analisadas foram maiores em pacientes do gênero masculino. O planejamento detalhado do tratamento da placa carotídea deve considerar diferenças individuais como as associadas ao gênero do paciente.


CONTEXT: Doppler ultrasonography is an established method for diagnosis, preoperative imaging and follow-up of extracranial carotid artery disease. OBJETIVE: The evaluation of gender differences in carotid artery bifurcation Doppler ultrasonography mapping. METHODS: High resolution Doppler ultrasonography of 500 carotid bifurcations was performed in 192 women and 308 men before surgical treatment. Gender differences were analyzed based on B-mode, color-flow, duplex doppler transverse and longitudinal images. Diameter percent stenoses, plaque length, distal internal and common carotid artery diameters, and distance from the carotid bifurcation to the ear lobe were compared. Mean, standard deviation, minimum and maximum values were described. Statistical comparisons were performed based on Student's t and Χ2 tests. RESULTS: Carotid stenoses averaged 70±11 percent (30-95 percent) in women and 72±12 percent (40-98 percent) in men (p=0.013). The prevalence of 90-99 percent stenosis was greater in men, 14.3 vs 7.8 percent (p=0.029). Carotid plaques were longer in men, 2.3±0.8 vs 1.9 ±0.6 cm (p<0.001). Mean diameters of the distal internal carotid artery, 4.9±0.9 vs 4.6 ±0.8 mm, and of the common carotid artery, 7.6±1.3 vs 7.1±1.4 mm, were greater in men (p=0.001). The distance from the ear lobe to the bifurcation was also greater in men, 5.9±1.1 vs 5.3±0.9 cm (p<0.001). CONCLUSIONS: Doppler ultrasonography preoperative mapping demonstrated that the parameters measured were greater in men than in women. Detailed planning of carotid plaque treatment must take into consideration individual differences such as those associated with the patient's gender.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Carotid Stenosis/surgery , Carotid Stenosis , Echocardiography/methods , Prevalence
7.
J. vasc. bras ; 9(2): 15-23, jun. 2010. ilus, tab
Article in English | LILACS | ID: lil-557203

ABSTRACT

Introduction: Pelvic varicose veins, one of the main causes of chronic pelvic pain and dyspareunia, are an important source of reflux for lower limb varicose veins, especially in recurrent cases. Color Doppler ultrasound of the lower limbs and transvaginal ultrasound are the noninvasive diagnostic methods most commonly used to assess pelvic venous insufficiency, whereas phlebography is still considered as the gold standard. Objectives: To determine the prevalence of lower limb varicose veins originating from the pelvis in a group of female patients and to determine the agreement between results obtained via color Doppler ultrasound of the lower limbs, transvaginal ultrasound, and phlebography. Methods: The sample comprised female patients referred to a vascular laboratory for lower limb screening. Patients diagnosed with deep venous thrombosis were excluded. Data analysis included kappa coefficient of agreement, McNemar's test, sensitivity and specificity values. Results: Of a total of 1,020 patients, 124 (12.2 percent) had findings compatible with reflux of pelvic origin. Among these patients, 51 (41.2 percent) were recurrent cases. A total of 249 were submitted to transvaginal ultrasound. There was significant agreement between lower limb ultrasonographic findings and transvaginal findings. Phlebography was performed in 54 patients. The comparison between transvaginal ultrasound and phlebography was associated with a 96.2 percent sensitivity and 100 percent specificity. Conclusions: The authors draw attention to the relatively high prevalence of lower limb varicose veins originating from the pelvis, suggesting an important but underdiagnosed cause of recurrent varicose veins.


Introdução: AS VARIZES Pélvicas, uma das principais causas de dor pélvica crônica e dispareunia, são uma importante fonte de refluxo para as varizes dos membros inferiores, especialmente em casos recorrentes. O Doppler colorido dos membros inferiores e o ultrassom transvaginal são os métodos diagnósticos não-invasivos mais comumente usados para avaliar a insuficiência venosa pélvica, enquanto a flebografia ainda é considerada como o padrão-ouro. Objetivos: Determinar a prevalência de varizes dos membros inferiores originadas na pélvis em um grupo de pacientes do sexo feminino e determinar a concordância entre os resultados obtidos por Doppler colorido dos membros inferiores, ultrassom transvaginal e flebografia. Métodos: A AMOstra incluiu pacientes do sexo feminino encaminhadas para o laboratório vascular para triagem dos membros inferiores. As pacientes diagnosticadas com trombose venosa profunda foram excluídas. A análise dos dados incluiu o coeficiente de concordância kappa, o teste de McNemar e os valores de sensibilidade e especificidade. Resultados: De um total de 1.020 pacientes, 124 (12.2 por cento) tiveram achados compatíveis com refluxo de origem pélvica. Entre essas pacientes, 51 (41.2 por cento) eram casos recorrentes. Um total de 249 foram submetidas a ultrassom transvaginal. Houve concordância significativa entre os achados ultrassonográficos dos membros inferiores e os achados transvaginais. A flebografia foi realizada em 54 pacientes. A comparação entre o ultrassom transvaginal e a flebografia foi associada a 96.2 por cento de sensibilidade e 100 por cento de especificidade. Conclusões: OS AUTores chamam a atenção para a prevalência relativamente alta de varizes dos membros inferiores originadas na pélvis, sugerindo uma importante, embora subdiagnosticada, causa de varizes recorrentes.


Subject(s)
Humans , Female , Adult , Lower Extremity/blood supply , Health Research Evaluation , Venous Insufficiency/classification , Varicose Veins/diagnosis , Echocardiography, Doppler, Color/methods , Phlebography/methods
8.
J. vasc. bras ; 5(3): 224-228, set. 2006. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-447949

ABSTRACT

Os três casos são referentes a pacientes em tratamento para trombose venosa profunda encaminhados ao laboratório vascular para avaliação da recanalização e/ou progressão do processo trombótico. Durante o estudo pelo eco-Doppler colorido, foram identificados sinais ecográficos compatíveis com fístula arteriovenosa no interior do trombo e adjacente à parede venosa.


We report on a case series of three patients undergoing treatment for deep venous thrombosis, referred to our vascular laboratory for evaluation of recanalization and/or progression of the thrombotic process. During the color-flow Doppler ultrasonography, we identified ultrasound signs typical of arteriovenous fistula flow pattern within the thrombus and adjacent to the venous wall.


Subject(s)
Female , Middle Aged , Humans , Arteriovenous Fistula/surgery , Arteriovenous Fistula/complications , Thrombosis/complications , Thrombosis/diagnosis
9.
J. vasc. bras ; 4(1): 59-65, 2005. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-421703

ABSTRACT

Objetivos: Deteminar a prevalência de aneurisma da aorta abdominal na população da cidade de Vitória(ES) e associar com possíveis fatores de risco. Métodos: Estudo de prevalência realizado por amostragem aleatória estratificada por faixa etária e classe socioeconômica. Os exames foram realizados nos postos de saúde dos setores censitários do IBGE sorteados. A amostra foi recrutada pela equipe do Programa de Saúde da Família, após uma campanha de conscientização da importância do diagnóstico da doença. O exame foi ralizado por ecocardiografistas vasculares, utilizando os aparelhos de ultra-som HDI 5000-ATL e o portátil sonosite. Resultados: Foram examinados 834 pessoas no período de dezembro de 2002 a junho de 2003. Dessas, 21 eram portadoras de aneurisma da aorta abdominal (prevalência de 2,5 por cento). Dos casos, 15 (71,4 por cento) eam do sexo masculino, 14 (66,7 por cento) tinham idade entre 65 a 75 anos, 13 (61,9 por cento) eram brancas, 14 (66,7) eram fumantes ou ex-fumantes, 12 (57,1 por cento) tinham hipertensão arterial. Dos aneurismas encontrados, 20 (95,2 por cento) eram infra-renais, do tipo fusiforme e com diâmetro médio de 3,43 mais ou menos 0,57 cm. Quando comparamos os casos com os demais pacientes da amostra, encontramos associação estatisticamente significante com sexo...


Subject(s)
Male , Female , Humans , Aneurysm/complications , Aneurysm/diagnosis , Aorta, Abdominal/physiology , Risk Factors
10.
J. vasc. bras ; 3(2): 107-110, jun. 2004. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-414491

ABSTRACT

Objetivo: Com o crescente uso da artéria radial como enxerto aortocoronário, torna-se necessário reavaliar os critérios utilizados para a seleção desse vaso no pré-operatório da cirurgia de revascularização miocárdica. O objetivo deste estudo foi utilizar a avaliação do vaso pelo cirurgião cardíaco no perioperatório para confirmação da viabilidade da artéria radial selecionada, por meio de dois métodos não-invasivos (eco-color-Doppler e fotopletismografia digital) no pré-operatório. Métodos: Entre julho de 1998 e maio de 2000, foram estudadas 78 artérias radiais e 78 artérias ulnares de 39 pacientes, candidatos à cirugia de revascularização do miocárdio. O estudo foi realizado bilateralmente através do aparelho de ultra-sonografia ATL HDI 5000...


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Aged , Radial Artery/transplantation , Postoperative Care/adverse effects , Echocardiography, Doppler , Photoplethysmography
11.
Rev. bras. cir. cardiovasc ; 17(1): 19-23, jan.-mar. 2002. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-314579

ABSTRACT

OBJETIVO: Com o crescente uso da artéria radial como enxerto aortocoronário, torna-se necessário reavaliar os critérios utilizados para a seleção desse vaso no pré-operatório da cirurgia de revascularização miocárdica. O objetivo deste estudo foi correlacionar a avaliação da viabilidade do vaso pelo cirurgião cardíaco no per-operatório com o estudo de seleção da artéria radial pelos métodos não invasivos, como o ecocolor Doppler e a fotopletismografia digital. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram estudadas, entre julho de 1998 e maio de 2000, 78 artérias radiais e 78 artérias ulnares de 39 pacientes selecionados para cirurgia de revascularização miocárdica. O estudo foi realizado bilateralmente, utilizando aparelhos deultra-sonografia ATL-HDI 5000 e Acuson-Sequóia 512, e o aparelho de fotopletismografia Parks Vascular Mini-Lab Model 1052-C. A artéria radial foi considerada passível de ser utilizada como enxerto aortocoronário, quando reenchia os seguintes critérios: ausência de ateromatose ou oclusão da artéria radial e ulnar ipsilateral, diâmetro interno da artéria radial maior ou igual a 2,5mm, avaliados pelo ecocolor Doppler, e presença de onda de pulso em dois ou mais dígitos durante a compressão radial, avaliada pela fotopletismografia. RESULTADOS: Dentre as 78 artérias radiais estudadas, 64 (82por cento) foram consideradas apropriadas para utilização como enxerto aortocoronário e 12 (18,7por cento) não apropriadas. Dos 39 pacientes selecionados, 24 (61,5por cento) foram submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica com utilização da artéria radial e a correlação entre a viabilidade da artéria radial avaliada pelo cirurgião durante o per-operatório com a avaliação pré-operatória pelo ecocolor Doppler e pela fotopletismografia para seleção da artéria radial foi de 100por cento. A contra-indicação da retirada de 12 (18,7por cento) artérias radiais levou à alteração do planejamento cirúrgico de dois pacientes, devido ao comprometimento bilateral. Em 3 pacientes que, por diferentes motivos, não foram submetidos ao estudo pelo Ecocolor Doppler e pela fotopletismografia, a avaliação clínica da perviedade da artéria radial utilizando a manobra de Allen não foi suficiente para afastar a presença de calcificação da parede arterial encontrada no ato operatório, impossibilitando o uso dessa artéria como enxerto. CONCLUSÃO: Os autores concluem que a seleção da artéria radial para utilização como ponte aortocoronária, avaliada por testes não..


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Echocardiography, Doppler , Radial Artery , Myocardial Revascularization
12.
Rev. bras. cir. cardiovasc ; 14(4): 303-7, out.-dez. 1999.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-254844

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: O advento do ecocolor Doppler vascular tornou possível informar o estado anatômico e funcional da safena interna ao cirurgião cardiovascular, no pré-operatório da cirurgia de revascularização miocárdica, sem riscos para o paciente ou para o conduto venoso. O objetivo do estudo foi, juntamente com o cirurgião, avaliar a utilidade do mapeamento da safena interna no pré-operatório. CASUÍSTICA E MÉTODOS: Foram estudados, entre março de 1995 e maio de 1998, 208 extremidades inferiores de 104 pacientes selecionados para cirurgia de revascularização miocárdica. O critério utilizado para a seleção da safena foi a safena patente e o diâmetro maior ou igual a 3,0 mm, utilizando os aparelhos de ultra-sonografia ATL - HDI 3000 e Acuson-Sequóia 512. RESULTADOS: Dentre as 208 extremidades estudadas, 186 (89,4 porcento) das safenas preenchiam os critérios e a análise do cirurgião estava de acordo com a descrição do ecocolor Doppler. Dezessete (8,2 porcent) não preenchiam os critérios e, em 5 (2,4 porcento) ,o exame foi compatível com safenectomia radical. Das 17 safenas consideradas não apropriadas, 2 foram exploradas cirurgicamente, sendo a análise do cirurgião concordante com o ultra-som. CONCLUSÃO: Os autores concluem que o ecocolor Doppler, sendo um método diagnóstico não invasivo, pode ser útil no mapeamento da safena interna no pré-operatório de revascularização miocárdica devido à sua capacidade de identificar e selecionar com segurança o vaso a ser utilizado como conduto vascular, o que permite ao cirurgião cardíaco o planejamento cirúrgico


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Preoperative Care/methods , Echocardiography, Doppler, Color , Myocardial Revascularization , Saphenous Vein , Aged, 80 and over
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL