Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 11 de 11
Filter
1.
Rev. bras. enferm ; 72(5): 1378-1388, Sep.-Oct. 2019. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1042119

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: To identify in the scientific literature the feelings of women living with HIV in relation to reproduction and motherhood, as well as the care provided by health professionals regarding reproductive health as a right. Method: Integrative review carried out in 2017, in the databases LILACS, PUBMED, BDENF and SciELO Virtual Library. We analyzed 30 articles. Results: As feelings, the motivation for reproduction and self-care, fears, uncertainties and hopes were evidenced. As care, services that support reproductive decisions were evidenced, but, predominantly, the disregard for the desire and care incipience for reproductive planning. Conclusion: There is no comprehensive and humanized work on the reproductive issues of these women, either through the neglect of the desire and viability of gestation or by the incipient care to the ambivalent emotional experiences. There is a need to qualify the care model in order to configure it, in fact, as care, aiming at guaranteeing reproductive rights.


RESUMEN Objetivo: Identificar en la literatura científica los sentimientos de mujeres que viven con VIH en relación a la reproducción y la maternidad, así como los cuidados ofrecidos por los profesionales de salud en lo que se refiere a la salud reproductiva como derecho. Método: Revisión integrativa realizada en 2017, en las bases de datos LILACS, PUBMED, BDENF y Biblioteca Virtual SciELO. Se analizaron 30 artículos. Resultados: Como sentimientos, se evidenció la motivación para la reproducción y autocuidado, miedos, incertidumbres y esperanzas. Como cuidados, se evidenciaron servicios que brindan apoyo a las decisiones reproductivas, pero, predominantemente, el descuido en cuanto al deseo ya la incipiente asistencial para planificación reproductiva. Conclusión: No hay un trabajo integral y humanizado en cuanto a las cuestiones reproductivas de esas mujeres, sea por la negligencia al deseo y la viabilidad de la gestación o por la atención incipiente a las vivencias emocionales ambivalentes. Hay necesidad de calificación del modelo asistencial para configurarlo, de hecho, como cuidado, buscando la garantía de los derechos reproductivos.


RESUMO Objetivo: Identificar na literatura científica os sentimentos de mulheres que vivem com HIV em relação à reprodução e à maternidade, bem como os cuidados disponibilizados pelos profissionais de saúde no que tange à saúde reprodutiva como direito. Método: Revisão integrativa realizada em 2017, nas bases de dados LILACS, PUBMED, BDENF e Biblioteca Virtual SciELO. Foram analisados 30 artigos. Resultados: Como sentimentos, evidenciaram-se a motivação para a reprodução e autocuidado, medos, incertezas e esperanças. Como cuidados, evidenciaram-se serviços que oferecem apoio às decisões reprodutivas, mas, predominantemente, o descaso quanto ao desejo e à incipiência assistencial para planejamento reprodutivo. Conclusão: Não há um trabalho integral e humanizado quanto às questões reprodutivas dessas mulheres, seja pela negligência ao desejo e à viabilização da gestação ou pela atenção incipiente às vivências emocionais ambivalentes. Há necessidade de qualificação do modelo assistencial de modo a configurá-lo, de fato, como cuidado, visando a garantia dos direitos reprodutivos.

2.
Rev. bras. epidemiol ; 22(supl.1): e190010, 2019. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1042213

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: Care continuum models have supported recent strategies against sexually transmitted diseases, such as HIV and Hepatitis C (HCV). Methods: HIV, HCV, and congenital syphilis care continuum models were developed, including all stages of care, from promotion/prevention to clinical control/cure. The models supported the intervention QualiRede, developed by a University-Brazilian National Health System (SUS) partnership focused on managers and other professionals from six priority health regions in São Paulo and Santa Catarina. Indicators were selected for each stage of the care continuum from the SUS information systems and from the Qualiaids and QualiAB facility's process evaluation questionnaires. The indicators acted as the technical basis of two workshops with professionals and managers in each region: the first one to identify problems and to create a Regional Technical Group; and the second one to design action plans for improving regional performance. Results: The indicators are available at www.qualirede.org. The workshops took place in the regions of Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC, and Registro (São Paulo) and of Foz do Rio Itajaí (Santa Catarina), which resulted in regional action plans in São Paulo, but not in Santa Catarina. A lack of awareness was observed regarding the new HIV and HCV protocols, as well as an incipient use of indicators in routine practices. Conclusion: Improving the performance of the care continuum requires appropriation of performance indicators and coordination of care flows at local, regional, and state levels of management.


RESUMO Introdução: Modelos de cuidado contínuo baseiam recentes estratégias em HIV, infecções sexualmente transmissíveis e hepatite C (HCV). Métodos: Desenvolveram-se modelos de contínuo do cuidado em HIV, HCV e sífilis congênita incluindo todas as etapas da atenção, desde a promoção e a prevenção até o controle clínico/cura. O modelo baseou a intervenção QualiRede, desenvolvida em parceria entre universidade e Sistema Único de Saúde (SUS), direcionada a gestores e demais profissionais de 6 regiões de saúde prioritárias em São Paulo e Santa Catarina. Selecionaram-se indicadores para cada etapa do contínuo do cuidado, provenientes dos sistemas de informação do SUS e dos questionários de avaliação de processo Qualiaids e QualiAB. Os indicadores formaram a base técnica de duas oficinas com profissionais e gestores de cada região: a primeira para identificar problemas e formar um Grupo Técnico Regional; e a segunda para construir planos de ação e metas a fim de melhorar o desempenho regional. Resultados: Os indicadores estão disponíveis no website www.qualirede.org. As oficinas ocorreram em quatro regiões de São Paulo (Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC e Registro) e uma região de Santa Catarina (Foz do Rio Itajaí), resultando em planos regionais em São Paulo, mas não em Santa Catarina. Observou-se domínio limitado dos novos protocolos para HIV e HCV e uso incipiente de indicadores na rotina dos serviços. Conclusão: Melhorar o desempenho do contínuo do cuidado exige apropriação dos indicadores de desempenho e coordenação integrada dos fluxos de atenção em todos os níveis de gestão.

3.
Cad. Ter. Ocup. UFSCar (Impr.) ; 23(3): [661-672], 20150920.
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-859477

ABSTRACT

A literatura aponta a escassez de estudos que descrevem experiências práticas de participação social, embora, enquanto princípio do Sistema Único de Saúde (SUS), o tema seja valorizado em trabalhos teórico-conceituais. Especificamente em saúde mental, há poucos trabalhos e, de modo geral, estes valorizam o engajamento dos usuários na gestão como parte da reabilitação psicossocial. Assim, apresenta-se uma experiência de um CAPS, em Mato Grosso do Sul, para discutir a questão da participação social na qualificação da assistência, conforme as legislações e normas técnicas. Utilizam-se dois tipos de fontes: 1) Relatório Final de Estágio de um Acadêmico de Psicologia de uma universidade pública, que compila 54 sessões de um grupo de apoio; 2) documentos técnico-legais concernentes ao SUS e às Políticas Nacionais de Saúde Mental e de Humanização. Os aspectos assistenciais foram analisados à luz dos respaldos técnico-legislativos, focando demandas e reclamações emergentes na conversação grupal, classificadas nas categorias estrutura e processo, utilizadas para avaliação de qualidade de serviços de saúde. Em sua maioria, os aspectos constavam em Portarias e Normas. Efetivar a participação social não era uma premissa institucional e, dentre os principais entraves, estavam o modelo ambulatorial/médico-centrado e as representações dos "loucos"/"usuários de CAPS" como incapazes. Fazem-se necessários: i) integrar "clínica" e "política"; ii) intensificar o cuidado interdisciplinar e psicossocial; iii) respeitar a cidadania dos usuários de saúde mental e, finalmente, iv) que os espaços coletivos de participação não se esgotem em si mesmos. É necessário, portanto, que os espaços coletivos de participação derivem em encaminhamentos práticos, a fim de aprimorar as estruturas e os processos de trabalho, contemplando solicitações legítimas dos usuários.

4.
Temas psicol. (Online) ; 21(3): 765-789, dez. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-791939

ABSTRACT

A adesão do paciente ao tratamento medicamentoso é uma dimensão central para os programas de aids no mundo. A atuação dos profissionais de saúde na adesão, especialmente em doenças crônicas, tem sido enfatizada pelos estudos, entre eles o do comitê de experts da OMS, que recomenda o apoio aos pacientes e não sua culpabilização. Realizou-se um estudo de caso, de enfoque avaliativo, do conjunto de 04 atendimentos individuais de uma paciente com problemas de adesão à terapia antirretroviral (TARV). Um "Quadro Avaliativo" orientou a análise de um dos casos do banco de dados - gravações em áudio e transcrições do protocolo completo das 44 pessoas atendidas por três profissionais treinadas, num serviço especializado, no contexto de um ensaio clínico que avaliou a efetividade de uma modalidade inédita de intervenção psicossocial de cuidado em adesão. Suas bases teórico-metodológicas são: o Quadro da Vulnerabilidade e dos Direitos Humanos; os referenciais do Cuidado e da Atenção Psicossocial no campo da aids, de inspiração construcionista social. Investiu-se: nas noções de conveniência e sucesso prático para inflexionar mudanças de enfoque na direção das perspectivas do paciente, democratizando assim a relação de cuidado; nos diálogos centrados nas cenas cotidianas de 'tomadas' das medicações, para ampliar o reconhecimento mútuo da vulnerabilidade ao adoecimento por falhas no tratamento. Os resultados referem-se à instrumentalidade do "Quadro Avaliativo" e ao conteúdo das avaliações que se centraram na dinâmica intersubjetiva da interação e dos diálogos em torno das experiências cotidianas com a TARV em busca de melhor convivência com o tratamento.


Patient adherence to medication is a central dimension for aids programs worldwide. The role of health professionals on adherence, especially in chronic diseases has been emphasized by studies, including the committee of experts from WHO, which recommends support to patients and not his guiltiness. We conducted a case study, using the evaluation approach, analysing a set of 04 individual assistance sessions of a patient who had problems with adherence to antiretroviral therapy. An "Evaluative Framework" guided the analysis of one database case - audio recordings and transcripts of overall protocol composed of 44 people cared by three professionals trained, in a specialized service, in the context of a clinical trial that evaluated the effectiveness of a novel modality of psychosocial intervention on adherence of health care. It's theoretical and methodological bases are 'Framework Vulnerability and Human Rights'; the references of Care and Psychosocial Attention in the setting of aids, inspired by social constructionism. It was valued the notions: convenience and practical success to suggest change of focus toward the patient's perspective, democratizing the relation of care; in the dialogues centered on everyday scenes of the medications taken seeking to enlarge the mutual recognition of the vulnerability to illness due treatment failures. The results refer to the instrumentality of "Evaluative Framework" and the content of the evaluations that focused on intersubjective dynamic of interactions and dialogues around the everyday experiences with ART in search of better way to living with the treatment.


La adhesión del paciente al tratamiento farmacológico es una dimensión central de los programas de SIDA en el mundo. El papel de los profesionales de la salud en la adherencia, sobre todo en las enfermedades crónicas ha sido enfatizada por estudios, incluido el comité de expertos de la OMS, que recomienda el apoyo a los pacientes y no por su culpa. Se realizó un estudio de caso, de enfoque evaluativo, en un conjunto de 04 asistencias individuales de un paciente con pobre adherencia a la terapia antirretroviral (TAR). Una "Tabla Evaluativa" orientó el análisis de los casos en la base de datos - grabaciones de audio y transcripciones del protocolo completo de 44 personas atendidas por tres profesionales capacitados, en un servicio especializado, en el contexto de un ensayo clínico que evaluó la eficacia de una modalidad de intervención sin precedentes de la atención psicosocial de cuidado en adhesión. Sus bases teóricas y metodológicas son: la Tabla de Vulnerabilidad y Derechos Humanos, las referencias de Cuidado y Atención Psicos ocial en el campo del SIDA, de inspiración construccionista social. La inversión: en las nociones de conveniencia y éxito práctico para se inflexionar cambios de enfoque hacia las perspectivas del paciente, democratizando las relaciones de cuidado, en los diálogos centrados en las escenas cotidianas de la 'toma' de medicamentos, para extender el reconocimiento mutuo de vulnerabilidad a la enfermedad por fracasos en el tratamiento. Los resultados se refieren a la instrumentalidad de la "Tabla evaluativa" y al contenido de las evaluaciones que se centraron en la dinámica intersubjetiva del la interacción y de los diálogos en torno a las experiencias cotidianas con el TARV en busca de una vida mejor convivencia con el tratamiento.

5.
Interface comun. saúde educ ; 17(47): 803-834, out.-dez. 2013. ilus
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-699095

ABSTRACT

Abordagens cognitivistas da comunicação profissional-paciente e dos comportamentos em saúde predominam nas intervenções para apoiar a adesão ao tratamento de HIV/Aids. Mediante uma perspectiva construcionista social da comunicação profissional-paciente e de suas experiências com o tratamento, avaliou-se a implementação de uma intervenção psicossocial individual, composta por quatro encontros e informada pelo referencial da Vulnerabilidade e dos Direitos Humanos na dimensão psicossocial do Cuidado. No conjunto dos 16 encontros (quatro com cada voluntário), avaliou-se que o processo de implementação foi "moderadamente desenvolvido". Houve dificuldades para desenvolver conversas dialógicas e decodificar sentidos das falhas de adesão em situações sociais, articuladamente aos cenários interpessoais e socioculturais. Mesmo predominando orientações e incentivos aos pacientes, também ocorreram momentos dialógicos de co-compreensão das dificuldades de adesão, em seus diferentes sentidos nas cenas de tomadas. Esta modalidade de cuidado revela-se produtiva no campo das práticas em adesão.


Interventions to improve HIV/AIDS treatment adherence are often based on cognitive approaches of the health professional-patient communication and health behaviors. From a social-constructionist perspective of professional-patient communication and treatment experiences, it was assessed the implementation process of an individual psychosocial intervention, consisting of 4 encounters and informed by the conceptual frameworks of Vulnerability and Human Rights in the psychosocial dimension of Care. Taking all 16 encounters (4 encounters with each participant), the implementation process was considered "moderately developed." Difficulties were encountered to develop dialogic conversations and decode meanings regarding the lack of adherence in social situations integrated with interpersonal and sociocultural scenarios. Despite the predominance of guidelines and motivational incentives for patients, there were also dialogic moments of co-understanding difficulties in adherence in its different meanings in medication intake scenes. This approach to care proves to be productive to enhance adherence practices.


Los abordajes cognitivistas de la comunicación profesional-paciente y de los comportamientos en la salud, predominan en las intervenciones para dar apoyo al tratamiento de VIH/Sida. Mediante una perspectiva construccionista social de la comunicación profesional-paciente y de sus experiencias con el tratamiento, se evaluó la implementación de una intervención psicosocial individual, compuesta de cuatro encuentros e informada por el referencial de la Vulnerabilidad y de los Derechos Humanos en la dimensión psicosocial del Cuidado. En el conjunto de los 16 encuentros, (cuatro con cada voluntario), se evaluó que el proceso de implementación había sido "moderadamente desarrollado". Hubo dificultades para desarrollar conversaciones dialógicas y decodificar sentidos de las fallas de adhesión en situación sociales, articuladamente con los escenarios inter-personales y socio-culturales. Incluso predominando orientaciones e incentivos para los pacientes, también hubo momento dialógicos de co-comprensión de las dificultades de adhesión, en sus diferentes sentidos en las escenas de tomas. Esta modalidad de cuidado se revela productiva en el campo de las prácticas en adhesión.


Subject(s)
Humans , HIV , Patient Acceptance of Health Care , Patient Care
6.
São Paulo; s.n; 2013. [282] p. ilus, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-719935

ABSTRACT

A adesão do paciente ao tratamento é crucial para a efetividade dos programas de aids. O Programa Brasileiro recomenda monitorar a adesão e incorporar ao cuidado atividades de promoção, tais como atendimentos individuais com foco em adesão. Revisões sistemáticas apontam maior efetividade das intervenções complexas, que incluem sessões de conversas entre profissional-paciente: informativas, educativas e aconselhamentos motivacionais. Criticam: insuficiente explicitação das bases teóricometodológicas das intervenções; enfoque excessivo no nível individual com baixa incorporação do contexto sociocultural; insuficiência de informação acerca da fidelidade aos protocolos. Poucos estudos descrevem a "intimidade" das sessões. Planejada para o cuidado individual, uma modalidade de intervenção psicossocial de apoio à adesão teve seu protocolo implementado em ensaio clínico com pacientes adultos, com carga viral detectável, em serviço especializado do SUS, em São Paulo- Brasil. Suas bases teórico-metodológicas: Quadro da Vulnerabilidade e Direitos Humanos na dimensão psicossocial do Cuidado, filiados a uma perspectiva construcionista de psicologia social na saúde. Focada na noção de sucesso prático, a intervenção objetivou contribuir para que as pessoas construíssem formas de conviver melhor com o tratamento que lhes fossem mais convenientes. Baseada na interação profissional-paciente buscou intensificar a dialogia mediante a exploração dos sentidos intersubjetivos que as "tomadas" das medicações adquirem em diferentes cenas/cenários. Para avaliar qualitativamente a implementação selecionaram-se 12 casos (4 de cada uma das profissionais que conduziram a intervenção) entre os 44 pacientes do grupo experimental. A análise contemplou dois eixos interdependentes: a) fidelidade da implementação ao protocolo; b) qualidade dialógica das conversações. Apresentamse os resultados em três artigos. A variação nas modalidades e enfoques comunicacionais implementados permitiu...


Patient's adherence to treatment is essential to the effectiveness of AIDS programs. The Brazilian Program recommends monitoring adherence and incorporating activities to care that promote adherence, such as individual care focusing adherence. Systematic reviews point towards greater effectiveness of complex interventions, which include conversation sessions - educational, informative, motivational counseling - between the health professional and the patient. They criticize: incomplete explanation of the theoretical-methodological bases of interventions; excessive focus on the individual level, with low incorporation of the sociocultural context; insufficient information on the fidelity to protocols. Few studies describe the "intimacy" of the conversation sessions. Planned for the individual care, a modality of psychosocial intervention supporting adherence had its protocol implemented in a clinical trial with adult patients with detectable viral load in a specialized care service of the Brazilian Unified Health System (SUS), in São Paulo. The following theoretical-methodological bases were adopted: the Framework of Vulnerability and Human Rights in the psychosocial dimension of Care, affiliated to a social psychology constructionist perspective in health. Focused on the notion of practical success, the intervention aimed at contributing so that people would build ways of coping better with the treatment which was the most convenient for them. Based on the health professional-patient interaction, it sought to intensify dialogic in exploring intersubjective meanings that the medication intake acquires in different scenes/scenarios. In order to qualitatively evaluate implementation, 12 cases (4 cases of each one of the health professionals who conducted the intervention) were selected among 44 cases of the experimental group. The analysis comprised two interdependent axes: a) implementation fidelity to protocol; and b) dialogic quality of conversations....


Subject(s)
Humans , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Attitude to Health , Behavioral Medicine , Delivery of Health Care , Health Communication , HIV , Medication Adherence , Qualitative Research
7.
Saúde Soc ; 21(3): 637-650, jul.-set. 2012.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-654486

ABSTRACT

As DST/HIV e a gestação não-planejada entre jovens têm exigido o incremento da atenção em saúde sexual e reprodutiva, desafiando a formação profissional tradicional, os processos de trabalho e gestão na atenção primária. Este estudo etnográfico (observação e entrevistas) foi realizado em duas unidades básicas de município turístico do Estado do Rio de Janeiro, focalizando o trabalho das agentes comunitárias de saúde. As agentes abordavam a sexualidade jovem, principalmente das garotas; orientavam o fluxo de ações e influenciavam as estratégias de prevenção e cuidado, enfatizando "gravidez precoce" e "promiscuidade sexual". A saúde de jovens não era considerada integralmente, embora o trabalho das agentes constituísse uma tecnologia de processo com grande potencial na atenção à saúde sexual de jovens. A juventude se beneficia da atuação dessas profissionais, que podem ter seu saber prático mais valorizado. Sugere-se a formação em abordagens baseadas nos direitos humanos e na construção social da sexualidade.


Subject(s)
Humans , Adolescent , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Primary Health Care , Sexual and Reproductive Health , Sexually Transmitted Diseases
8.
Psicol. estud ; 13(4): 653-662, out.-dez. 2008. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-509526

ABSTRACT

A atividade turística tem impacto também na saúde das populações de comunidades anfitriãs. Com base em estudo etnográfico e em 14 entrevistas com monitores(as) de turismo ambiental, o objetivo deste artigo é analisar como o cenário sexual no contexto do turismo e seus scripts sexuais constroem a vulnerabilidade de caiçaras às DSTs/HIV e ao mercado sexual. Scripts sexuais tradicionais operacionalizados num cenário de "curtição", "prazer", "desinibição sexual", evidenciaram desigualdades sociais entre caiçaras e turistas que ampliam a vulnerabilidade dos jovens às DSTs/HIV e à mercantilização de sua sexualidade. Os scripts sexuais femininos (passividade/ingenuidade) dificultavam a negociação do preservativo nas cenas sexuais coletadas; os "mais pró-ativos" eram interpretados como disponibilidade para "programas". Os scripts "não negar fogo", "catar as turistas" também ampliavam a vulnerabilidade dos rapazes. O contexto turístico constrói um cenário sexual singular e atravessa as trajetórias socioafetivas dos moradores. Seu impacto deve ser considerado por políticas e programas de saúde locais.


Tourism creates social, cultural and health impacts on host communities. Current paper analyzes, through an ethnographic study and 14 interviews with young ecotourism guides, how the sexual scenario in the tourism context and its sexual scripts construct the vulnerability to STD/HIV and to commercial sex among young "caiçaras". Traditional sexual scripts, operated by "sex playing", "pleasure," "no sexual inhibition" scenario, revealed social inequalities among "caiçaras" and tourists and expanded the young people's vulnerability to STD/HIV and the commercialization of sexuality. Female sexual scripts (passive/naïve) impaired the condom negotiation in collected sexual scenes. The "more autonomous" scripts were interpreted as availability for "sexual program". The "non-failing" and "pick the tourists" scripts also broadened the vulnerability of young males. The tourist context builds a unique sexual scenario and crosses the local residents' social-affective trajectory. Political and local health programs must take seriously into account the tourism impact.


El turismo genera impactos socioculturales y también en la salud de las poblaciones de comunidades anfitrionas. Con base en observación etnográfica y 14 entrevistas con monitores (as) del turismo ambiental el artículo analizará el escenario sexual y la operación de los scripts sexuales en la construcción de la vulnerabilidad de jóvenes nativos del lugar para con la(s) ITS/SIDA y al mercado sexual. Scripts sexuales tradicionales empleados en el escenario de"diversión", "placer", "desinhibición sexual", evidenciaran desigualdades sexuales entre jóvenes nativos del lugar y turistas y amplían la vulnerabilidad a las ITS/SIDA y a la comercialización de su sexualidad. Los scripts sexuales femeninos (pasividad/ingenuidad) dificultaron la negociación del condón en las escenas colectadas; los scripts "más autónomo" han interpretado cómo disponibilidad hacia"programas". Los scripts de "nunca negarse al sexo", "ligarse con las turistas", también ampliaban la vulnerabilidad para los chicos. El contexto turístico desarrolla un escenario sexual singular y atraviesa las trayectorias socio afectivas de los habitantes. Su impacto debe ser considerado por políticas locales y sus programas de salud.


Subject(s)
Humans , Male , Female , HIV , Sexuality , Sexually Transmitted Diseases , Travel
9.
São Paulo; s.n; 2008. 319 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-553836

ABSTRACT

A atividade turística em determinadas regiões brasileiras intensifica fluxos populacionais sazonais e gera impactos socioambientais, dentre eles agravos em saúde sexual e reprodutiva dos moradores das comunidades anfitriãs, o que exige respostas programáticas dos sistemas locais de saúde. Uma dasestratégias de prevenção e promoção da saúde sexual que tem sido valorizada no debate sobre o tema constitui na maior incorporação de ações de prevenção ao Programa Saúde da Família (PSF), de acordo com suas diretrizes que prevêem a integração entre ações de prevenção, tratamento ereabilitação, de acordo com a realidade epidemiológica e sociocultural. Os objetivos do estudo foram: (1) descrever a vulnerabilidade social e programática às DST/HIV, gravidez não planejada e ao mercado sexual, entre jovens residentes em comunidades anfitriãs de turismo do litoral sul fluminense; (2) compreender de que modo os profissionais da rede básica/Programa Saúde da Família, da mesma localidade, reconhecem os impactos do contexto do turismo sobre a saúde do segmento jovem caiçarae quais as ações de prevenção que desenvolvem. O estudo de desenho qualitativo utilizou a observaçãoetnográfica e entrevistas semi-estruturadas em profundidade realizadas com dois grupos deinformantes: 12 jovens e 11 profissionais de saúde (dez da rede básica/PSF e um gestor da Coordenação Estadual de DST/Aids-RJ). RESULTADOS: O gênero, a cor/etnia, a geração, a nacionalidade e o status social mostraram-se fundamentais para a compreensão do cenário sexual esociocultural, bem como das interações afetivo-sexuais entre jovens moradores locais e turistas. O cenário sexual amplia a vulnerabilidade dos (as) jovens às DST/HIV, à gravidez não-planejada e ao mercado sexual. A disponibilidade para as interações afetivo-sexuais entre jovens das comunidades e visitantes é marcada pelos estereótipos como turista, gringo (a), caiçara e nativo (a) e pelointercâmbio de bens materiais e simbólicos que...


The touristic activity in certain Brazilian regions intensifies seasonal population flows and it generates socioenvironmental impacts, among which problems to the sexual and reproductive health of the hostcommunities’ inhabitants. This demands scheduled responses by the local health systems. One of the strategies of prevention and promotion of sexual health is the accretion of more prevention actions into the Programa Saúde da Família – PSF [Family Health Program]. This strategy has grown in thediscussions on this theme. According to its guidelines, which foresee the integration between prevention actions, treatment and rehabilitation, and also according to the epidemiologic andsociocultural reality. The objectives of the study were: (1) describe the social and programmatic vulnerability to the STDs and AIDS, unplanned pregnancies and to the sexual market, among youngresidents of the host communities for tourism on the southern coast of the Rio de Janeiro state in Brazil; (2) understand how the professionals of the primary health care/PSF of those same places, recognize the impacts of the tourism context on the health of the Caiçara youth segment and what arethe prevention actions that they develop. The qualitative design study used the ethnographic observation and semi structured in-depth interviews applied to two groups of informants: 12 of the youth of the host community and 11 health professionals – ten from the primary health care/PSF and one member of the State Coordination of STDs and AIDS of the State of Rio de Janeiro...


Subject(s)
Adolescent , Sexually Transmitted Diseases/prevention & control , Family Health Strategy , Sexuality , Acquired Immunodeficiency Syndrome/prevention & control
10.
Psicol. rev ; 17(1/2): 141-160, 2008.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-658628

ABSTRACT

INT: O PSF exige a (re) criação de intervenções que considerem a subjetividade no cuidado às famílias BA perspectiva comunitária. Políticas sociais escassas, violações dos direitos e discursos patologizantes resultam em prejuízos à saúde e fragilização das famílias. OBJ: Relatar utilização de um dispositivo coletivo, por equipes de saúde da família (ESF), na atenção infanto-juvenil. MET: Encontros quinzenais reunindo psicóloga, terapeuta ocupacional, fonoaudióloga e agentes comunitárias de saúde (ACS) no trabalho com famílias em situação de vulnerabilidade ao sofrimento psíquico. A oficina lúdica prevê quinze crianças em brinquedoteca. O grupo de cuidadores utiliza roda de discussão, disparando reflexões para mudanças nas relações cristalizadas entre pais, cuidadores substitutivos e filhos. A reunião subseqüente entre profissionais promove aprendizado e priorização de demandas. Duas famílias acompanhadas são descritas para ilustração. RES: O brincar permite expressão de emoções, sociabilidade, aprendizado; o grupo psicoeducativo com familiares dispara mudanças nos padrões relacionais ampliando a compreensão dos contextos que vulnerabilizam a infância. CONCL: O dispositivo mostra-se profícuo, articulado às ações de saúde, a ESF se fortalece para abordagens psicossociais. Restrições para a qualidade de vida familiar que ultrapassam a capacidade das intervenções psicoeducativas requerem políticas para promover direitos que fortaleçam a família e sua função cuidadora.


Introduction: The Family Health Program (Programa de Saúde da Família – PSF) demands the (re)creation of interventions that take into account the subjectivity on family care on a community perspective. Rare social policies, violation of their rights and pathological discourses result in damaging these families’ health and in weakening them. Objectives: Reporting the use of a group device by family health teams (Equipes de Saúde da Família – ESF) with a focus on the Child/Youth population. Methods: Biweekly meeting by a psychologist, an occupational therapist, a speech therapist and community health agents (Agentes Comunitárias de Saúde – ACS) who work with families which are vulnerable to psychic suffering. The ludic workshop is intended for fifteen children on a ludic library workshop. The group of caretakers makes use of group discussions to think of changes for the crystallized relations between parents, substitute caretakers and children. The subsequent meeting between the professionals enables learning and prioritizing demands. The cases of two families are brought up for discussion. Results: Playing allows the expression of emotions, sociability and learning; the psycho-educational group with relatives brings changes to the relation patterns, enhancing the comprehension of the context that makes childhood vulnerable. Conclusion: The device proves to be useful and articulated to the health care actions; the teams are strengthened for psychosocial approaches. Restrictions on the family life quality that surpass the psycho-educational capacity interventions require public policies to promote rights that strengthen the family and its caring function.


Subject(s)
Child , Adolescent , Family Health , Health Promotion , Patient Care Team
11.
Saúde Soc ; 15(3): 115-130, set.-dez. 2006. ilus
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-446460

ABSTRACT

Este trabalho relata a experiência do projeto Rotas recriadas: crianças e adolescentes livres da exploração sexual, que problematiza, a partir de uma perspectiva sociocultural, as formas de enfrentamento da exploração sexual comercial infanto-juvenil, em Campinas-SP. Com diferentes eixos de atuação, de caráter intersetorial e interdisiciplinar, o projeto propõe o embasamento teórico e o desenvolvimento de ações-piloto, com o intuito de promover debate para a construção de uma política pública de enfrentamento dessa relevante temática. Apresentamos a experiência de um dos campos de intervenção, a área de saúde, por meio do trabalho com uma das populações-alvo deste projeto: crianças e adolescentes em situação de rua e exploração sexual comercial. Fundamentamo-nos na necessária articulação entre saúde e direitos humanos, uma vez que negligências e violações dos direitos podem resultar em conseqüências para a saúde. Buscamos a garantia dos direitos desta população, tão cerceada em vivenciá-los. Para atingir essa articulação atuamos a partir da técnica do Acompanhamento Terapêutico, como estatégia que propicia a junção entre necessidades coletivas e individuais, incluindo intervenções pautadas na promoção e na garantia de direitos. Utilizamo-nos de relatos de cenas de histórias de vida, sobre as quais objetivamos a diminuição das vulnerabilidades socais vivenciadas, à luz do direito ao exercício pleno de direitos.


Subject(s)
Child , Adolescent , Humans , Adolescent , Child , Human Rights , Mental Health , Sex Work
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL