Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 16 de 16
Filter
1.
Ciênc. Saúde Colet ; 25(3): 943-955, mar. 2020. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1089465

ABSTRACT

Resumo O estudo teve por objetivo identificar fatores associados ao envolvimento em acidentes de trânsito (AT) entre condutores de veículos. Para isso, realizou-se inquérito domiciliar na cidade de Jequié, Bahia, em 2013, com 1.406 condutores. Elaborou-se um modelo conceitual hierarquizado composto por quatro blocos de fatores de exposição, considerando as relações proximais-distais entre estes e o desfecho. Foi empregado modelo de regressão logística multinível para as estimativas de Razão de Chances (RC) e Intervalos de Confiança a 95% (IC95%). Observou-se maior chance de AT entre condutores de 15 a 29 anos (RC=3,15; IC95% 1,24-8,02); de cor da pele preta ou parda (RC=1,56; IC95% 1,03-2,35); motociclistas (RC=1,73; IC95% 1,15-2,60); com antecedentes de multa no trânsito (RC=1,75; IC95% 1,04-2,94); que referiram beber e dirigir (RC=1,68; IC95% 1,12-2,53) e usar telefone celular durante a condução (RC=1,63; IC95% 1,09-2,43). Os fatores proximais modificaram as medidas de associação das exposições dos níveis superiores do modelo hierarquizado, principalmente da variável sexo. Os resultados enfatizam os fatores comportamentais e ratificam o potencial de prevenção dos AT, em virtude da ocorrência de condições evitáveis associadas ao desfecho.


Abstract This study aimed to identify associated factors with drivers' involvement in traffic accidents (TA). Thus, in 2013, a household survey was conducted with 1,406 drivers in Jequié, Bahia, Brazil. A hierarchical conceptual model was established and consisted of four blocks of exposure factors, considering the proximal-distal relationships between them and the outcome. Multilevel logistic regression was applied to estimate the Odds Ratio (OR) and 95% Confidence Intervals (95%CI). Higher TA probability was observed among drivers aged 15-29 years (OR=3.15; 95%CI 1.24-8.02), with black or brown skin color (OR=1.56; 95%CI 1.03-2.35), motorcyclists (OR=1.73; 95%CI 1.15-2.60), with a history of traffic tickets (OR=1.75; 95%CI 1.04-2.94), who reported drinking and driving (OR=1.68; 95%CI 1.12-2.53) and used cell phone while driving (OR=1.63; 95%CI 1.09-2.43). Proximal factors changed the exposure association measures concerning higher levels of determination of the hierarchical model, mainly regarding the gender variable. The results emphasize the behavioral factors and reaffirm the TAs' preventable potential due to the occurrence of avoidable conditions associated with the outcome.

2.
Ciênc. Saúde Colet ; 25(2): 749-760, Feb. 2020. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1055818

ABSTRACT

Resumo Este artigo objetivou caracterizar os custos de produtividade de pessoas envolvidas em acidente de trânsito (AT) em um município de médio porte. Um estudo longitudinal de base domiciliar foi realizado entre 2013 e 2015. Neste período, foram entrevistados e acompanhados indivíduos com AT e calculados os custos de produtividade. Os valores mensurados e estimados foram considerados para cálculo dos valores brutos e per capita e ajudaram a constituir os custos de perda de produtividade (dias sem trabalhar) e custos de retorno à produtividade (profissionais de saúde, medicamentos, transporte, dispositivos auxiliares e reparo de veículos). Demonstrou-se que os custos de perda foram maiores em relação aos custos de retorno. Entre os itens que compõem os de retorno à produtividade, observaram-se maiores custos em homens, adultos jovens, condutores, usuários de veículos de duas rodas, pessoas com vínculo público, em faixas etárias intermediárias e lesões do tipo fratura. São necessárias a avaliação e o direcionamento nos estágios de recuperação dos envolvidos a fim de minimizar o ônus social gerado por estes eventos.


Abstract This paper aimed to characterize the productivity costs of people involved in traffic accidents (TA) in a medium-sized municipality. A longitudinal household-based study was conducted from 2013 to 2015. During this period, individuals with TA were interviewed, and followed-up and costs of productivity were calculated. The measured and estimated values were considered for the calculation of the gross and per capita values and facilitated the establishment of costs of lost productivity (days off work) and costs of return to productivity (health professionals, medication, transportation, auxiliary devices and vehicle repair). It was shown that the costs of loss were more significant against the costs of return. Among the items that underpin the return to productivity, higher costs were observed in men, young adults, drivers, users of two-wheeled vehicles, people with public employment relationships, intermediate age groups and fracture-type injuries. It is necessary to evaluate and target the stages of recovery of those involved to minimize the social burden generated by these events.

3.
Rev. bras. epidemiol ; 23: e200015, 2020. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1092604

ABSTRACT

RESUMO: Objetivo: Estudar fatores associados à perda de produtividade em pessoas envolvidas em acidentes de trânsito (AT). Métodos: Realizou-se uma coorte prospectiva de base comunitária no município de Jequié, Bahia, Brasil, entre 2013 e 2015. Foi aplicado instrumento de coleta em forma de formulário em participantes que se envolviam em AT, seguido de entrevistas a cada quatro meses. Investigou-se, por meio da análise bivariada e multivariável, a associação entre perda de produtividade e variáveis sociodemográficas e ocupacionais, condições de saúde e gravidade das lesões. Resultados: Observaram-se incidência cumulativa de perda de produtividade de 61,1% e densidade de incidência geral de 7,45 casos/100 pessoas/mês. A análise multivariável demonstrou associação com perda de produtividade para quem utilizava o veículo como instrumento de trabalho (razão de densidade de incidência - RDI = 4,23; intervalo de confiança de 95% (IC95%) = 2,90 - 6,17) e aqueles que apresentaram lesão corporal (RDI = 2,80; IC95% = 1,62 - 4,85). Conclusão: São necessárias políticas públicas que assegurem a segurança no trânsito a fim de minimizar os efeitos dos AT sobre a produtividade, além da realização de novos estudos na área para ampliar o conhecimento sobre o tema.


ABSTRACT: Objective: To study associated factors with loss productivity in people involved road traffic accidents (RTA). Methods: The population based cohort study was conducted in Jequié, Brazil between 2013 to 2015. The instrument for interview was used in people involved in RTA and interview in four months. Individuals, occupational, health conditions, injury and support variables were used for bivariate and multivariate analysis. Results: The cumulative incidence was loss productivity was 61.1% and density incidence of 7.45 cases/100 person-month. Multivariate analysis showed association for injury (IDR = 4.23; 95%CI = 2.90 - 6.17) and vehicle used with work instrument (IDR = 2.80; 95%CI = 1.62 - 4.85). Conclusion: Public policies are needed to ensure traffic safety in order to minimize the effects of RTA about productivity and to carry news studies to expand knowledge about loss productivity.

4.
Texto & contexto enferm ; 26(1): e3940015, 2017. tab
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-846353

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: to analyze the association between occupational stress, quality of work life and associated factors among nursing workers. Method: 309 nursing workers of a public general hospital participated in this cross-sectional study. The Total Quality of Work Life and the Job Stress Scale instruments were used to evaluate the quality of work life and occupational stress, respectively. Results: associations were estimated using Poisson regression analysis combined with robust variance. We found association between dissatisfaction with quality of work life and smoking (PR=1.53; 95%CI: 1.02-2.31), work at the care units for highly dependent or critically ill patients (PR=2.47; 95%CI: 1.18-5.19), low social support at work (PR=1.76; 95%CI: 1.29-2.40) and the quadrants of the demand-control model "active job" (PR=1.74; 95%CI: 1.04-2.92) and "high-strain job" (PR=2.54; 95%CI: 1.51-4.27) . Conclusion: these results may help the hospital and nursing managers to develop and implement strategies in order to reduce excessive demands and work overload and increase social support among the nursing staff.


RESUMEN Objetivo: analizar la asociación entre el estrés ocupacional, la calidad de vida laboral y los factores asociados a esta. Método: estudio transversal entre 309 trabajadores de enfermería de un hospital público. La calidad de vida laboral y el estrés laboral fueron evaluados, respectivamente, por los instrumentos Total Quality of Work Life y Job Stress Scale. Resultados: la regresión de Poisson con varianza robusta mostró asociación entre insatisfacción con la calidad de vida laboral y tabaquismo (RP=1,53; IC95%: 1,02-2,31), trabajo en los sectores para pacientes altamente dependientes o en estado crítico (RP=2,47; IC95%: 1,18-5,19), bajo apoyo social (RP=1,76; IC95%: 1,29-2,40) y los cuadrantes del modelo demanda-control "trabajo activo" (RP=1,74; IC95%: 1,04-2,92) y "alta exigencia" (RP=2,54; IC95%: 1,51-4,27). Conclusión: estos resultados pueden ayudar a la gestión de los hospitales y de enfermería en el desarrollo e implementación de estrategias para reducir las demandas excesivas y la sobrecarga de trabajo y aumentar el apoyo social entre el equipo de enfermería.


RESUMO Objetivo: analisar a associação entre estresse ocupacional, qualidade de vida no trabalho e fatores associados a esta. Método: estudo transversal, entre 309 trabalhadores de enfermagem de um hospital geral público. A qualidade de vida no trabalho e o estresse ocupacional foram avaliados, respectivamente, pelos instrumentos Total Quality of Work Life e Job Stress Scale. Resultados: análise de regressão de Poisson com variância robusta evidenciou associação entre insatisfação com a qualidade de vida no trabalho e tabagismo (RP=1,53; IC95%: 1,02-2,31), atuação em unidades de assistência a pacientes altamente dependentes ou críticos (RP=2,47; IC95%: 1,18-5,19), baixo apoio social no trabalho (RP=1,76; IC95%: 1,29-2,40) e os quadrantes do modelo demanda-controle "trabalho ativo" (RP=1,74; IC95%: 1,04-2,92) e "alta exigência" (RP=2.54; IC95%: 1,51-4,27) . Conclusão: estes resultados podem auxiliar as gerências hospitalares e de enfermagem no desenvolvimento e implementação de estratégias a fim de diminuir o excesso de demandas e sobrecarga laboral e aumentar o apoio social entre a equipe de enfermagem.

5.
Rev. bras. cineantropom. desempenho hum ; 17(4): 450-459, July-Aug. 2015. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-767176

ABSTRACT

Abstract The study aimed to assess the prevalence and sociodemographic, occupational and lifestyle factors associated with overweight/obesity in state teachers from a northeastern Brazilian city. A cross-sectional study involving teachers from the city of Jequié-BA initially selected by cluster sampling (schools) was conducted. The sample consisted of 300 teachers, including 72.7% (n=214) women. Sociodemographic, occupational and lifestyle data were investigated. Body weight and height were obtained by self-report. Prevalence ratios and 95% confidence intervals were estimated and a level of significance of 5% was adopted. The overall prevalence of overweight/obesity was 47.2%. The prevalence was significantly higher among male teachers (58.2%), married or cohabitating subjects (49.1%), whites and mulattoes (87.6%), teachers with an income > R$ 2,002.00 and a permanent contract (45.9%), and subjects who did not consume fruits or vegetables (49.1%). After multivariate analysis, only gender (95% CI = 0.16-0.66) and consumption of fruits and vegetables (95% CI = 0.25-0.98) remained significantly associated with overweight/obesity among teachers. These findings promote debate on the need for actions designed to encourage the adoption of an active lifestyle by the teacher population.


Resumo O estudo teve como objetivo avaliar a prevalência e os fatores sociodemograficos, ocupacionais e hábitos de vida associados ao sobrepeso/obesidade entre professores da rede estadual de um município do nordeste brasileiro. Estudo de corte-transversal com professores da rede estadual do município de Jequié-BA selecionados, inicialmente, por conglomerados (escolas). A amostra foi constituída por 300 professores, 72,7% (n=214) do sexo feminino. Foram investigadas informações sobre as características sociodemograficas, ocupacionais e hábitos de vida. A massa corporal e a estatura foram obtidas por meio de informações autorreferidas. Foram estimadas as razões de prevalência e respectivos intervalos de confiança a 95%. Adotou-se nível de significância estatística de 5%. Encontrou-se uma prevalência global de sobrepeso/obesidade de 47, 2%, sendo essa prevalência significativamente elevada entre os professores do sexo masculino (58,2%), casados ou vivendo em união estável (49,1%), brancos e pardos (87,6%), com renda > R$ 2.002,00, com vínculo de trabalho efetivo (45,9%) e que não consumiam frutas e verduras (49,1%). Após a análise multivariada, apenas as variáveis sexo (IC 95% = 0,16-0,66) e consumo de frutas e verduras (IC 95% = 0,25-0,98), mantiveram-se associadas significativamente com sobrepeso/obesidade entre os professores. Estes achados fomentam a discussão sobre a necessidade de ações de incentivo a adoção de um estilo de vida ativo entre a população docente.

6.
Fisioter. mov ; 28(2): 327-337, Apr-Jun/2015. tab
Article in English | LILACS-Express | ID: lil-751927

ABSTRACT

Introduction Cephalgia or cephalalgia is one of the most common symptoms in the general population. Objective To compare the efficacy of physical therapy modalities, through manual therapy and the effect of Transcutaneous Nerve Stimulation (TENS) for tension-type cephalalgia. Materials and methods The study was compounded by 60 subjects, but only 40 of them completed it, due to the exclusion criteria. These were divided into control group and intervention group. The control group received treatment — manual therapy. The intervention group received TENS Burst. Patients underwent ten sessions of treatment, made at every two days on a week, lasting 30 minutes each session. Results The characteristics related to lifestyle, postural issues and range of motion are responsible for the main causes of tension-type cephalalgia. Discussion treatments showed effective results in all cases in relation to pain intensity, but the use of manual therapy techniques give the patient a better quality of life compared to the use of TENS. Final considerations The treatment of this condition deserves analysis and studies; however, there are only a few studying physical therapy techniques, especially regarding to the use of TENS. .


Introdução Cefaleia ou dor de cabeça é um dos sintomas mais comuns na população em geral. Objetivo Comparar a eficácia de modalidades de fisioterapia — terapia manual e estimulação nervosa transcutânea (TENS) — para cefaleia do tipo tensional. Materiais e métodos O estudo foi composto inicialmente por 60 indivíduos, mas apenas 40 completaram-no em virtude dos critérios de exclusão. Estes foram divididos em grupo controle e grupo de intervenção. O grupo controle recebeu terapia manual e o grupo de intervenção recebeu TENS. Os pacientes foram submetidos a 10 sessões de tratamento, sendo estas feitas dois dias por semana, com duração de 30 minutos cada. Resultados As características relacionadas ao estilo de vida, problemas posturais e amplitude de movimento são responsáveis pelas principais causas de dor de cabeça de tensão. Discussão Os tratamentos foram eficazes em todos os casos em relação à intensidade de dor, mas a utilização de técnicas de terapia manual deu aos pacientes uma melhor qualidade de vida, em comparação com a utilização de TENS. Considerações finais O tratamento dessa condição merece análise e estudos, no entanto, há poucos estudos científicos que estudam técnicas de fisioterapia, especialmente com relação ao uso da TENS. .

7.
Cad. saúde pública ; 31(6): 1199-1212, 06/2015. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-752151

ABSTRACT

O estudo objetivou estimar a incidência de acidentes de trabalho não fatais sobre trabalhadores informais do comércio e analisar os fatores associados a esses eventos quanto aos aspectos sociodemográficos, ocupacionais, condições laborais e de saúde. Realizou-se estudo transversal com 434 trabalhadores em área comercial do Município de Jequié, Bahia, Brasil, em 2013. A regressão logística foi utilizada para avaliar os possíveis fatores associados ao acidente. Estimou-se a incidência de acidentes de trabalho (nos últimos 12 meses) em 32,3%, e a análise multivariada revelou maior chance de ocorrência de acidente entre trabalhadores do sexo masculino (OR = 1,61), jovens (OR = 4,62), comerciantes de carnes/frangos (OR = 9,55) e aqueles que apresentam alto esforço físico (OR = 1,71). Com a análise dos resultados, verifica-se a necessidade de políticas públicas voltadas para a prevenção de acidentes no setor informal comércio.


This study aimed to estimate the incidence of non-fatal work-related accidents in the informal commercial sector and analyze associated socio-demographic, occupational, workplace, and health factors, in a cross-sectional survey of 434 workers in the business district of Jequié, Bahia State, Brazil, in 2013. Logistic regression was used to assess factors associated with accidents. Incidence of accidents in the previous 12 months was estimated at 32.3%, and multivariate analysis showed higher odds of accidents in male sex workers (OR = 1.61), young individuals (OR = 4.62), meat or poultry workers (OR = 9.55), and workers performing heavy physical work (OR = 1.71). The results show the need for public policies to prevent accidents in the informal commercial sector.


El objetivo del estudio fue estimar la incidencia de accidentes no mortales en el trabajo entre los trabajadores del comercio informal, y analizar los factores asociados a estos sucesos en términos de condiciones laborales en el trabajo, sociodemográficas y aspectos sanitarios. Un estudio transversal con 434 trabajadores de la zona comercial de la ciudad de Jequié, Bahia, Brasil, en 2013. Se utilizó la regresión logística para evaluar los posibles factores asociados con el accidente. Se estimó la incidencia de accidentes en un 32,3% (últimos 12 meses), y el análisis multivariado reveló una mayor probabilidad de ocurrencia de accidentes en trabajadores varones (OR = 1,61), más jóvenes (OR = 4,62), los comerciantes carne / aves de corral (OR = 9,55) y que tienen un alto esfuerzo físico (OR = 1,71). Los resultados indican la necesidad de políticas públicas para prevenir accidentes en el sector del comercio informal.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Middle Aged , Accidents, Occupational/statistics & numerical data , Commerce , Brazil , Cross-Sectional Studies , Employment , Risk Factors , Socioeconomic Factors , Workplace
8.
Espaç. saúde (Online) ; 14(1/2): 41-50, dez. 2013.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-705455

ABSTRACT

Este estudo objetiva estimar a prevalência de sintomas musculoesqueléticos segundo variáveis sociodemográficas e ocupacionais entre profissionais de uma instituição de ensino superior, Jequié, Bahia. Foi realizado um estudo epidemiológico de corte transversal, de caráter censitário, incluiu 83 funcionários da Instituição, dentre os 102 (taxa esposta=81,37%). A prevalência global de sintomas músculoesqueléticos (SME) nos últimos doze meses foi de 51,9%, e nos últimos sete dias 39,0%. Foram encontradas maiores prevalências de SME na análise bivariada no sexo feminino (56,4%) na lombar nos últimos doze meses; com idade menor ou igual a 38 anos (51,1% e 33,3% ambos na região lombar nos últimos doze meses e últimos sete dias respectivamente); que possuíam mais tempo de trabalho (30,0% e 29,0% ambas na região do pescoço nos últimos sete dias e nos últimos doze meses respectivamente); entre os que mantinham a postura sentada e permanência em postura forçada na região lombar nos últimos sete dias (29,7%) e parte superior das costas nos últimos doze meses (41,8%) para posição sentada e em todas as regiões para permanência forçada. Observou-se associação estatisticamente significante entre sexo e SME na parte superior das costas (p=0,033), e entre cor da pele e SME no pescoço, ambos para os últimos sete dias (p=0,024). A partir desses achados surge a necessidade de implementar medidas de prevenção e promoção da saúde, que visem a melhoria das condições de trabalho e prevenção de sintomas músculoesqueléticos.


The aim of this work was to investigate the prevalence of musculoskeletal symptoms according sociodemographicsand occupational variables among professionals of a higher education institution, Jequié, Bahia. It was carried out an epidemiological, cross-sectional study, of census character, that included 83 employees of the institution, among 102 (response rate = 81.37%). The overall prevalence ofmusculoskeletal symptoms (MSS) in the last twelve months was 51.9% and for the past seven days was (39.0%). Higher prevalence was found in MSS in bivariate analysis on females (56.4%) in lumbar on the last twelve months; on those aged less or equal to 38 years (51.1% and 33.3% in lumbar region on the last twelve months and for the past seven days respectively); on those who had more length of work (30% and 29% both on the neck region for the past seven days and on the last twelve months); sitting posture and stance forced stay position in the lumbar region on the last seven days (29.7%) and upper back region on the last twelve months (41.8%) to the sitting position and in all regions to forced stance. There was a statistically significant association between sex and MSS in the upper back (p=0.033) andbetween skin color and MSS in the neck, both for the last seven days (p=0.024). From these findings arise the need to implement prevention measures and health promotion, aimed at improving working conditions and prevention of musculoskeletal symptoms.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Musculoskeletal Diseases , Occupational Health
9.
Dental press j. orthod. (Impr.) ; 18(2): 88-94, Mar.-Apr. 2013. tab
Article in English | LILACS (Americas) | ID: lil-683189

ABSTRACT

INTRODUCTION: The high demand for orthodontic treatment, evidenced over the last few decades, has been justified mainly by the greater importance given to facial esthetics, influencing individual's self esteem. However, the professional frequently does not meet all the patient's expectations, for not establishing good communication and not knowing about the critical points during orthodontic treatment. OBJECTIVE: The aim of this study was to elucidate patients' desires and doubts regarding orthodontic treatment, by means of a survey applied to 60 adult patients. RESULTS: The analysis of results revealed that most individuals (38.3 %) noticed treatment success after its conclusion. Occlusion deviation was pointed out by 66.7 % as the main reason for seeking treatment, and esthetics ranked as second (with 48.3 %). Treatment time was considered within the prediction by 46.7% of the interviewees and the results were judged as very good by 43.3 %. The social relations of most participants were not affected by treatment (73.3 %). Also, 58.3 % of the interviewees reported pain as the main complaint and 53.3 % found it difficult to use dental floss. Most participants saw the orthodontist as a professional who was concerned about their health (76.7 %), and believed that he/she was more able to treat them (96.6 %) when compared with the general practitioner. CONCLUSION: The orthodontist/ patient relationship enables an understanding of the expectations regarding orthodontic treatment, resulting in greater motivation and cooperation, leading to a successful outcome.


INTRODUÇÃO: a elevada procura por tratamentos ortodônticos, evidenciada nas últimas décadas, justifica-se principalmente pela maior importância à estética facial, influenciando a autoestima do indivíduo. Entretanto, muitas vezes o profissional não atinge todas as expectativas esperadas pelo paciente, por não estabelecer uma correta comunicação e conhecer os pontos críticos durante o tratamento ortodôntico. OBJETIVO: esse estudo objetivou elucidar os anseios e dúvidas de pacientes em relação ao tratamento ortodôntico por meio da aplicação de questionário a 60 pacientes adultos. RESULTADOS: a análise dos resultados revelou que a maioria dos indivíduos (38,3%) percebeu êxito após a finalização da terapêutica. O desvio da oclusão foi apontado por 66,7% como principal motivo de procura pelo tratamento, e, em segundo lugar, 48,3% pela estética. O tempo de tratamento foi considerado dentro do previsto por 46,7% dos entrevistados e os resultados foram julgados como muito bons para 43,3%. As relações sociais da maioria dos participantes não foram afetadas pelo tratamento (73,3%), sendo que 58,3% dos entrevistados relataram a dor como queixa principal, e 53,3% encontraram dificuldades no uso do fio dental. A maioria dos participantes vê o ortodontista como um profissional preocupado com sua saúde (76,7%), e acredita que é mais apto em relação ao clínico-geral para tratá-los (96,6%). CONCLUSÃO: o vínculo entre profissional e paciente possibilita compreender as expectativas em relação ao tratamento ortodôntico, resultando em maior motivação, cooperação e sucesso do tratamento.


Subject(s)
Female , Humans , Male , Young Adult , Dentist-Patient Relations , Malocclusion/therapy , Orthodontics, Corrective/psychology , Patient Acceptance of Health Care/psychology , Communication , Data Collection , Esthetics, Dental/psychology
10.
Rev. APS ; 15(3)set. 12.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-676066

ABSTRACT

O Controle Social no Sistema Único de Saúde (SUS) traduz o resultado da luta histórica dos segmentos sociais na construção do sistema de saúde através da participação da sociedade. O objetivo deste estudo é discutir o processo de participação e mobilização social no SUS, considerando a conjuntura atual, seus entraves, perspectivas e avanços. Os estudos têm ressaltado diversos aspectos que dificultam o exercício do Controle Social, consequentemente são observadas ações que não defendem o bem comum. Todavia, acreditamos que a participação social é uma conquista cuja valorização dos sujeitos e dos direitos deva ser assegurada através de políticas de saúde que atendam os anseios da sociedade.


Consumer Participation in the Unified Health System (SUS) reflects the outcome of the historical struggle of social groups in building a health system through the participation of society. The aim of this study is to discuss the process of social mobilization and participation in the SUS, considering the current situation, the barriers, prospects, and progress. Studies have highlighted several aspects that hinder the exercise of Consumer Participation, hence actions are observed that do not uphold the common good. However, we believe that social participation is an achievement, valuing individuals and rights, which should be guaranteed by health policies that meet the aspirations of society.


Subject(s)
Unified Health System , Community Participation , Public Policy , Social Participation
11.
Estud. interdiscip. envelhec ; 17(1): 75-89, jun. 2012. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-670832

ABSTRACT

Este estudo teve como objetivo analisar os fatores associados ao nível de atividade física em idosos asilares. Trata-se de um estudo transversal, de caráter descritivo, realizado com 16 idosos de uma instituição asilar no município de Jequié-BA. Na coleta de dados,realizou-se uma entrevista sobre informações sociodemográficas,sendo aplicado questionário sobre perfil do estado de saúde e nível de atividade física. Utilizaram-se procedimentos da estatística descritiva, através de medidas de tendência central, (média e mediana) e de dispersão (desvio-padrão), para variáveis numéricas e frequência simples, para variáveis categóricas. Calculou-se o nível de atividade física (NAF) segundo características sociodemográficas e estado de saúde. Nos resultados, observou-se que, 12,5% dos idosos foram classificados como ativos fisicamente e 87,5%, como inativos fisicamente. Indivíduos com idade mais avançada (com80 ou mais) (14,3%), do sexo masculino (16,7%), com estado civil solteiro/separado (25,0%), não alfabetizado (14,3%) e de raça/cor branca (25,0%) apresentaram maior frequência de atividade física habitual. Um maior nível de independência (15,4%), percepção positiva da qualidade de vida (20,0%) e do estado de saúde (20,0%)e maior risco coronariano (20,0%) foram verificados nos indivíduos ativos fisicamente. O conhecimento sobre os fatores associados ao nível de atividade física habitual favorece o melhor direcionamento dos programas de atenção à saúde dos idosos residentes em instituições de longa permanência. Faz-se necessário a realização de outros estudos no intuito de compreender melhor esta associação.


This study aimed to analyze the factors associated with physical activity in elderly nursing homes. This is a descriptive cross-sectional study, which was conducted with 16 individuals from a nursing home in Jequié-BA. To collect data, the following instruments were used: a questionnaire applied in the form of individual interviews with information sociodemographic profile of health status and physical activity level. We used descriptive statistics procedures to trace the profile of elderly subjects according to sociodemographic characteristics and health status. Physical activity level (PAL) was calculated according to sociodemographic characteristics and health status. The results showed that 12.5% of the elderly were classified as physically active and 87.5% as physically inactive. Individuals with more advanced age (80 or older) (14.3%), male (16.7%), with being single / separated(25.0%), illiterate (14.3%) and race / white (25.0%) had higher frequency of physical activity. A higher level of independence (15.4%),positive perceptions of quality of life (20.0%) and health (20.0%) and higher coronary risk (20.0%) were found for active individuals physically. Knowledge about the factors associated with level of habitual physical activity promotes improved targeting of programs for healthcare to elderly residents in long-stay institutions. It is necessary to conduct further studies in order to better understand this association.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , Aged, 80 and over , Homes for the Aged , Motor Activity , Quality of Life/psychology , Cross-Sectional Studies
12.
Rev. bras. promoç. saúde (Impr.) ; 24(3)jul.-set. 2011. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-602531

ABSTRACT

Objetivo: Verificar a associação entre o nível de atividade física habitual e a prevalência de lombalgia entre profissionais de uma instituição de ensino superior em Jequié-BA, Brasil. Métodos: Estudo transversal, censitário, que incluiu 83 dos 102 funcionários da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Campus Jequié, obtendo uma taxa resposta de 81,37%. Utilizou-se um instrumento de coleta de dados contendo oito blocos de informações, nos quais foram incluídas variáveis sociodemográficas, de atividade física habitual e sintomas musculoesqueléticos (dor lombar). A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista individual no setor de trabalho do participante. Os dados foram tabulados com EpiData, versão 3.5 e analisados através do programa estatístico Statistical Package for Social Sciences - SPSS, versão 9.0. Resultados: Entre os funcionários, 41 (50,6%) são ativos fisicamente (praticam pelo menos 150 minutos/semana de atividades físicas). A prevalência de lombalgia nos últimos doze meses foi de 48,1%. Observou-se que 22 (59,5%) funcionários considerados fisicamente ativos apresentaram mais queixas de dores lombares quando comparados com os 15 (40,5%) funcionários inativos. Apesar da presença de lombalgia entre os indivíduos ativos ter sido maior, entende-se que o percentual de dores lombares entre os inativos fisicamente também foi significante. Conclusão: Não foi encontrada associação estatisticamente significante entre o nível de atividade física habitual e a presença de dores lombares.


Objective: To investigate the association between level of physical activity and prevalence of low back pain among employees of a higher education institution in Jequié-BA, Brazil. Methods: A cross-sectional census study, which included 83 of the 102 employees of the State University of Southwest Bahia, Jequié-Campus, obtaining a response rate of 81.37%. We used a data collection instrument containing eight blocks of information, in which were included social-demographic variables, habitual physical activity and musculoskeletal symptoms (back pain). Data collection was conducted through individual interviews at the working sector of the participant. Data were tabulated with EpiData, version 3.5 and analyzed using Statistical Package for Social Sciences - SPSS, version 9.0. Results: Among employees, 50.6% were physically active (practicing at least 150 minutes per week of physical activity). The prevalence of low back pain in the last twelve months was 48.1%. We observed that 22 (59.5%) employees considered physically active presented more complaints of back pain compared with 15 (40.5%) who were inactive. Despite the presence of low back pain among active individuals has shown to be higher, we understand that the percentage of back pain among physically inactive was also significant. Conclusion: There was no statistical significant association between the level of physical activity and the presence of back pain.


Subject(s)
Low Back Pain , Motor Activity , Occupational Health
13.
Cad. saúde pública ; 27(8): 1498-1506, ago. 2011. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-596962

ABSTRACT

This study aimed to investigate the association between work-related psychosocial factors and musculoskeletal pain (MP) among primary schoolteachers in the public school system in Salvador, Bahia State, Brazil. A cross-sectional epidemiological study included all 4,496 teachers from the system. A self-applied mail questionnaire was used to collect information on complaints of musculoskeletal pain in the upper limbs, lower limbs, and back (dependent variables), demand-control model quadrants (independent variables), and covariables. Multivariate logistic regression showed that teachers in high-stress jobs presented the highest MP rates, and that those with low-stress jobs had the lowest rates in all three body segments. Teachers in active jobs presented higher MP rates than those in low-stress jobs, particularly in the upper limbs and back. Higher MP prevalence rates were associated with heavier psychological demand in all three body segments and with limited job control in the upper limbs only.


Investigou-se a associação entre aspectos psicossociais do trabalho e queixas de dor musculoesquelética (DME) em professores. Um estudo censitário de corte transversal investigou 4.496 professores da rede municipal de ensino infantil e fundamental de Salvador, Bahia, Brasil. Informações sobre queixas de dor musculoesquelética em membros superiores, membros inferiores e dorso (variáveis dependentes), categorias do Modelo Demanda-Controle (variáveis independentes) e covariáveis foram coletadas num questionário padronizado autoaplicável. Análises de regressão logística multivariada revelaram que professores com trabalho de alta exigência apresentaram prevalência de DME mais elevada e professores em baixa exigência, prevalência mais baixa, em cada um dos três segmentos corporais estudados. Professores em trabalho ativo apresentaram prevalência de DME mais elevada do que professores em trabalho de baixa exigência, em membros superiores e dorso. Maiores taxas de prevalência de DME associaram-se à maior demanda psicológica nos três segmentos corporais e ao baixo controle sobre o trabalho em membros superiores, apenas.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Faculty/statistics & numerical data , Musculoskeletal Pain , Musculoskeletal Pain/psychology , Occupational Health/statistics & numerical data , Age Distribution , Brazil , Cross-Sectional Studies , Epidemiologic Methods , Prevalence , Sex Distribution , Socioeconomic Factors , Stress, Psychological , Surveys and Questionnaires , Time Factors , Upper Extremity , Work/psychology
14.
Rev. bras. promoç. saúde (Impr.) ; 24(1)jan.-mar. 2011. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-597971

ABSTRACT

Objetivo: Investigar a distribuição e tendência temporal das principais doenças respiratórias no município de Salvador-BA, Brasil, entre os anos de 1998 e 2007. Métodos: Estudo ecológico de agregado de séries temporais que utilizou a base de dados do DATASUS como fonte de informações para internação hospitalar por causa respiratória. Em seguida, foram construídas taxas padronizadas de morbidade hospitalar para pneumonia, asma e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) segundo sexo e faixa etária para os anos estudados. Resultados: A asma e pneumonia apresentaram maior morbidade entre os indivíduos abaixo de 15 anos e a DPOC entre os indivíduos acima de 59 anos. A taxa de internação por asma reduziu-se de 109,89/100.000 no ano de 1998 para 19,67/100.000 em 2006. Com relação ao sexo os homens apresentaram maiores taxas de internação hospitalar para as três doenças investigadas. As demais doenças respiratórias variaram entre 18,0% e 37,3% entre os anos estudados. Conclusões: Os resultados demonstraram tendência temporal de redução das taxas de internação hospitalar por pneumonia, asma e DPOC nos anos de 1998 a 2007; medidas de controle e prevenção constituíram aliados para redução da morbidade dessas doenças.


Objective: To investigate the distribution and temporal trend of major respiratory diseases in Salvador, Bahia, Brazil, between 1998 and 2007. Methods: Ecological study of aggregate time series that used the database DATASUS as source of information for hospital admission due to respiratory causes. Then, we constructed standardized rates of hospital admissions for pneumonia, asthma and Chronic Obstructive Pulmonary Disease (COPD) by gender and age group for the years studied. Results: The asthma and pneumonia showed a higher morbidity among individuals below 15 years and COPD among individuals over 59 years. The hospitalization rate for asthma decreased from 109.89 per 100,000 in 1998 to 19.67 per 100,000 in 2006. Regarding gender, men had higher rates of hospitalization for the three diseases studied. Other respiratory diseases ranged between 18.0% and 37.3% between the years studied. Conclusions: The results demonstrated trend of reduction on rates of hospital admissions for pneumonia, asthma and COPD in the years 1998 to 2007. Prevention and control measures constituted allies to reduce morbidity of these diseases.


Subject(s)
Asthma , Morbidity , Pneumonia , Pulmonary Disease, Chronic Obstructive
15.
Rev. bras. epidemiol ; 12(4): 604-614, dez. 2009. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-534361

ABSTRACT

Este artigo descreve a prevalência de dor musculoesquelética segundo variáveis sociodemográficas e ocupacionais de professores do ensino básico. Um estudo epidemiológico de corte transversal, de caráter censitário, incluiu todos os 4.496 professores do ensino fundamental da rede municipal de Salvador, Bahia, Brasil. As prevalências de dor musculoesquelética em membros inferiores (41,1 por cento), membros superiores (23,7 por cento) e dorso (41,1 por cento) foram elevadas. A prevalência global de dor musculoesquelética relacionada a qualquer um dos três segmentos corporais foi de 55 por cento. A dor musculoesquelética foi mais prevalente, nos três segmentos investigados, entre as mulheres, os mais velhos, de nível educacional médio, casados, com três ou mais filhos e que trabalhavam mais de quatorze anos como docente. A prevalência de dor músculoesquelética associou-se às seguintes variáveis ocupacionais: tempo de trabalho superior a cinco anos na escola estudada, elevado esforço físico, outra atividade remunerada não docente e calor em sala de aula. Esses achados alertam para a necessidade de adoção de políticas públicas para melhoria das condições de trabalho do professor.


Subject(s)
Male , Female , Adult , Middle Aged , Humans , Low Back Pain/epidemiology , Back Pain/epidemiology , Occupational Health , Teaching , Cross-Sectional Studies , Prevalence
16.
Ciênc. saúde coletiva ; 13(1): 283-288, jan.-fev. 2008.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-472056

ABSTRACT

O artigo apresenta uma visão da prática educativa em informática para a educação de profissionais da área da saúde no âmbito do ensino de graduação. Partindo da experiência vivenciada na disciplina de Informática Aplicada à Saúde, ministrada na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), campus de Jequié, aos cursos de Enfermagem e de Fisioterapia, é relatada uma experiência onde foi possível perceber a importância de realizar um ensino da informática que estabelecesse relações entre as Tecnologias da Informação e Comunicação com a práxis do profissional da saúde, contribuindo, com isso, para a melhoria do processo pedagógico e fazendo com que o discente pudesse "visualizar" como tais tecnologias podem ser utilizadas na qualificação e na produção de impacto da sua atuação profissional.


This paper presents an overview of an information technology education practice for healthcare practitioners in graduate school. Based on hands-on experience of the Information Technology Applied to Healthcare classes at the Jequié Campus of the Southeast Bahia State University (UESB) for the Nursing and Physiotherapy courses, an experience is reported that stresses the importance of teaching information technology by establishing links between Information and Communications Technologies and the praxis of the healthcare practitioners, enhancing the educational process and allowing students to 'visualize' how such technologies could be used for producing and qualifying impacts on their professional activities.


Subject(s)
Computer Literacy , Education, Higher , Information Technology , Medical Informatics/education , Physical Therapy Specialty , Programs of Study , Students, Nursing
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL