Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 10 de 10
Filter
1.
Arq. neuropsiquiatr ; 80(6): 593-600, June 2022. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1393971

ABSTRACT

ABSTRACT Background: Intrinsic changes in Parkinson's disease (PD) affect the autonomic nervous system, and the disease course can aggravate the initial condition. Although the impact of time since disease onset on autonomic modulation has already been studied in other populations, this has not yet been investigated in PD. Objective: To investigate the impact of the length of time since diagnosis on the cardiac autonomic modulation of individuals with PD and compare with healthy individuals. Methods: Fifty participants were divided into three groups: a control group (CG; n = 24) and two groups with PD, divided according to the median length of time since diagnosis (median = 5.5 years): below the median (PG1; n = 13) and above the median (PG2; n = 13). To evaluate cardiac autonomic modulation, heart rate was obtained beat-to-beat in the supine position over a 30-min period, and heart rate variability (HRV) indices were calculated using linear methods in the time and frequency domains. Results: There were no significant differences in HRV indices between the PG groups, or between the three groups regarding Mean RR, LFun, HFun and LF/HF ratio. Significant reductions in the RMSSD, SDNN, pNN50, LFms2 and HFms2 indices were observed in PG1 and PG2, compared with CG. Conclusions: The cardiac autonomic modulation of individuals with PD was not influenced by the time since diagnosis. However, reduced parasympathetic and global modulation were observed in these individuals, compared with controls. These results emphasize the importance of aerobic exercise for improving autonomic modulation among individuals with PD.


RESUMO Antecedentes: As alterações intrínsecas da doença de Parkinson (DP) afetam o sistema nervoso autônomo, e a evolução da doença pode agravar o quadro inicial. Em outras populações, o impacto do tempo desde o início da doença na modulação autonômica já foi estudado, mas na DP isso ainda não foi investigado. Objetivo: Investigar o impacto do tempo de diagnóstico na modulação autonômica cardíaca de indivíduos com DP e comparar os valores aos de indivíduos saudáveis. Métodos: Cinquenta participantes foram divididos em três grupos: grupo controle (GC; n=24) e dois grupos com DP, divididos de acordo com a mediana do tempo de diagnóstico (5,5 anos): abaixo (GP1; n=13) e acima da mediana (GP2; n=13). Para a avaliação da modulação autonômica cardíaca, a frequência cardíaca foi captada batimento a batimento em posição supina durante 30 minutos, e os índices de variabilidade da frequência cardíaca (VFC) foram calculados utilizando métodos lineares nos domínios do tempo e frequência. Resultados: Não houve diferenças significativas para os índices de VFC entre os grupos GP, ou entre os três grupos para Mean RR, LFun, HFun e relação LF/HF. Foram observadas reduções significativas em RMSSD, SDNN, pNN50, LFms2 e HFms2, para GP1 e GP2 em comparação ao GC. Conclusões: A modulação autonômica cardíaca de indivíduos com DP não foi influenciada pelo tempo de diagnóstico, contudo, foi observada redução da modulação parassimpática e global nesses indivíduos em relação aos controles. Esses resultados reforçam a importância do exercício aeróbio para a melhora da modulação autonômica de indivíduos com DP.

2.
Fisioter. Bras ; 22(6): 824-836, Fevereiro 7, 2022.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1358271

ABSTRACT

A Doença de Parkinson (DP) é uma doença neurodegenerativa progressiva frequente, caracterizada como grupo de risco mediante a pandemia do novo coronavirus (COVID-19). Por isso, o telemonitoramento surge como uma boa alternativa terapêutica para continuidade dos serviços de fisioterapia. Objetivo: Avaliar a frequência de atividade física, adesão e satisfação dos pacientes com DP frente ao telemonitoramento. Métodos: Trata-se de um estudo clínico longitudinal. Foram enviados, via aplicativo de mensagens, três vídeos em 9 semanas de telemonitoramento. Foram avaliadas a frequência e adesão aos exercícios e, por fim, a satisfação ao telemonitoramento. Resultados: Foram monitorados 21 pacientes. A frequência e adesão aos exercícios decresceram, apresentando melhores índices entre os homens. O nível de adesão foi maior entre aqueles que utilizaram o aplicativo de parentes próximos. Os pacientes relataram satisfação ao telemonitoramento. Conclusão: Os níveis adesão e as frequência dos exercícios foram melhores no gênero masculino e entre aqueles que fizeram uso de aplicativos de parentes próximos. O telemonitoramento é uma terapêutica alternativa. (AU)


Subject(s)
Parkinson Disease , Exercise , Physical Therapy Modalities , Coronavirus , Pandemics , Telemonitoring , COVID-19
3.
Arq. neuropsiquiatr ; 79(2): 114-121, Feb. 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1153162

ABSTRACT

ABSTRACT Background: Parkinson's disease (PD) produces autonomic changes, indicating lower parasympathetic modulation and global variability, but these changes need further studying regarding geometric methods. Objective: To investigate the autonomic modulation in individuals with PD using heart rate variability (HRV) indices obtained through geometric methods. Methods: This is a cross-sectional study that assessed 50 individuals, split into two groups: PD group (PDG; n=26; 75.36±5.21 years) and control group (CG; n=24; 75.36±5.21 years). We evaluated the autonomic modulation by measuring the heart rate beat-to-beat for 30 min with the individual in supine rest using a heart rate monitor and assessed geometric indices (RRtri, TINN, SD1, SD2, SD1/SD2 ratio, and qualitative analysis of the Poincaré plot). Results: Significant reductions were found in RRtri, TINN, SD1, and SD2 indices among PDG compared to CG. Regarding the SD1/SD2 ratio, no significant changes were detected between the groups. The Poincaré plot demonstrated that individuals with PD had lower beat-to-beat dispersion in RR intervals, in addition to greater long-term dispersion of RR intervals compared to CG. Conclusions: The results suggest a reduction in the parasympathetic autonomic modulation and global variability in individuals with PD compared to controls, regardless of sex, age, and body mass index.


RESUMO Introdução: A doença de Parkinson (DP) produz alterações autonômicas, que indicam menor modulação parassimpática e variabilidade global, mas que devem ser investigadas quanto aos métodos geométricos. Objetivo: Investigar a modulação autonômica em indivíduos com DP, por meio de índices de variabilidade da frequência cardíaca (VFC) obtidos pelos métodos geométricos. Métodos: Estudo transversal, no qualforam avaliados 50 voluntários, divididos em dois grupos: o grupo doença de Parkinson (GDP; n=26; 75,36±5,21 anos) e o grupo controle (GC; n=24; 75,36±5,21 anos). Para a avaliação da modulação autonômica a frequência cardíaca foi captada batimento a batimento por meio de um cardiofrequencímetro com os indivíduos em decúbito dorsal por 30 min e índices geométricos da VFC foram avaliados (RRtri, TINN, SD1, SD2 e plot de Poincaré). Resultados: Houve reduções nos índices RRtri, TINN, SD1 e SD2 para o GDP em comparação ao GC. Para a relação SD1/SD2, diferenças significantes não foram observadas entre os grupos. O plot de Poincaré mostrou que indivíduos com DP têm menor dispersão batimento a batimento dos intervalos RR, bem como maior dispersão dos intervalos RR a longo prazo em relação ao GC. Conclusão: Os resultados sugerem haver diminuição da modulação autonômica parassimpática e da variabilidade global em indivíduos com DP em relação a indivíduos sem a doença, as quais são independentes de sexo, idade e índice de massa corporal.


Subject(s)
Humans , Parkinson Disease , Autonomic Nervous System , Body Mass Index , Cross-Sectional Studies , Heart Rate
4.
Conscientiae saúde (Impr.) ; 17(4): 437-442, dez. 2018.
Article in Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-987373

ABSTRACT

Introdução: A hemiparesia é a principal sequela do acidente vascular encefálico, e a principal causadora de incapacidade funcional no indivíduo hemiparético, podendo causar sobrecarga emocional nos cuidadores. Objetivos: Verificar a relação entre a capacidade funcional de indivíduos hemiparéticos e a sobrecarga emocional de seus cuidadores. Métodos: Foram avaliados 12 hemiparéticos (65,2±9,0 anos) e 12 cuidadores (53,2±16,0 anos). Para a avaliação funcional foram utilizados a Escala de Equilíbrio de Berg (EEB), o teste de caminhada de 10 metros (TC10), e o Lower-Extremity Motor Coordination Test (LEMOCOT); e para a avaliação da sobrecarga emocional foi aplicada a Escala Burden Interview (EBI). Resultados: Verificou-se correlações positivas e significantes entre EEB e EBI (r= 0,02; p=0,95), TC10M e EBI (r= 0,38; p=0,22), e LEMOCOT com a EBI (r= 0,51; p=0,08). Conclusão: Houve relação entre a capacidade funcional de indivíduos hemiparéticos e a sobrecarga emocional dos cuidadores.


Introduction: Hemiparesis is the main sequelae of stroke, and the main cause of functional disability in the hemiparetic individual and may cause emotional overload in caregivers. Objectives: To verify the relationship between the functional capacity of hemiparetic individuals and the emotional overload of their caregivers. Methods: Twelve hemiparetic patients (65.2 ± 9.0 years) and 12 caregivers (53.2 ± 16.0 years) were evaluated. For the functional evaluation, the Berg Balance Scale (BSE), the 10-meter walk test (TC10), and the Lower-Extremity Motor Coordination Test (LEMOCOT) were used and the Burden Interview Scale was used to assess the emotional overload. EBI). RESULTS: There were positive and significant correlations between BSE and EBI (r = 0.02, p = 0.95), TC10M and EBI (r = 0.38, p = 0.22), and LEMOCOT with EBI (r = 0.51, p = 0.08). Conclusion: There was a relationship between the functional capacity of hemiparetic individuals and the emotional overload of caregivers.

5.
Fisioter. Bras ; 19(1): f:51-I:57, 2018.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-909593

ABSTRACT

Introdução: Hemiparéticos passam pouco tempo em atividades físicas funcionais em sessões de fisioterapia convencionais. Há evidências que a Fisioterapia de Grupo em Circuito de Treinamento (FGCT) é capaz de melhorar a capacidade funcional e aumentar a quantidade de tempo gasto durante a terapia. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o tempo gasto com exercícios ativos realizados por hemiparéticos crônicos submetidos a FGCT e correlacionar o tempo ativo com testes funcionais. Métodologia: Para verificar a normalidade dos dados, utilizou-se o teste Shapiro-Wilk; o teste t-student foi usado para amostras pareadas, para comparar o tempo ativo e inativo, considerando significante o valor de p < 0,05. O teste de Pearson foi para avaliar as correlações do Timed-Up-and-Go (TUG) e Escala de Equilíbrio de Berg (EEB) com o tempo ativo. Resultados: O valor médio obtido no TUG foi 19,43 ± 8,65 segundos e na EEB foi 43,83 ± 11,07 pontos. O Teste de Pearson mostrou correlação entre o EEB com as Atividades de Prática Ativas (APA) (r = 0,631, p ≤ 0,01) e entre TUG e APA (r = - 0,495, p ≤ 0,01). Conclusão: Os resultados demonstraram que o tempo gasto com exercícios ativos durante uma sessão de FGCT foi maior que o tempo inativo, e houve correlação moderada entre os valores de APA com os testes EEB e TUG.


Introduction: Hemiparetic patients spent little time in functional physical activities of conventional physiotherapy. There are evidences that the Physiotherapy of Group in Training Circuit (PGTC) is able to better the functional capacity and increase the quantity of time spent during the therapy. Objective: The objective of this work was to evaluate the time spent with active exercises realized by chronic hemiparetic patients submitted to PGTC, to correlating active time with functional tests. Methodology: It was verified the normality of the data with the Shapiro-Wilk test; the t-student test to paired samples, comparing active and inactive time, being significant the value of p < 0,05. The Pearson test was to evaluate the correlations of Timed-Up-and-Go (TUG) and Berg Balance Scale (BBS) with the active time. Results: The average value obtained in the TUG was 19,43 ± 8,65 seconds and in the BBS was 43,83 ± 11,07 points. Pearson test shows correlations between the BBS with the Active Practical Activities (APA) (r = 0,631, p ≤ 0,01) and between the TUG and the APA (r = -0,495, p ≤ 0,01). Conclusion: Results demonstrated that the time spent with active exercises during one session of PGTC was larger than the inactive time, and there was moderated correlation between the values of APA with the BBS and TUG tests.


Subject(s)
Stroke , Exercise , Exercise Therapy , Paresis , Physical Therapy Specialty
6.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 32(6): e00061015, 2016. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-785247

ABSTRACT

Resumo: A restrição na participação gera graves problemas para indivíduos com condições crônicas incapacitantes. A utilização de questionários de avaliação da participação permite a investigação do impacto dessas condições crônicas na funcionalidade, bem como o aprimoramento de estratégias de intervenção. O objetivo deste estudo foi traduzir e realizar a adaptação para a cultura brasileira do Assessment of Life Habits (LIFE-H 3.1). O processo de adaptação transcultural seguiu diretrizes padronizadas, sendo realizado em cinco etapas: tradução, retrotradução, síntese das traduções, comitê de especialistas e teste da versão pré-final. A versão final do LIFE-H 3.1 para uso no Brasil apresentou satisfatório grau de equivalência semântica, idiomática, cultural e conceitual. Estudos futuros devem ser conduzidos para a continuidade do processo de validação do questionário.


Abstract: Restrictions in participation cause serious problems for individuals with chronic disabling conditions. The use of questionnaires to assess participation allows studying the impact of such chronic conditions on functionality, besides potentially improving intervention strategies. The aim of this study was to translate the Assessment of Life Habits (LIFE-H 3.1) into Brazilian Portuguese language and adapt the questionnaire to the Brazilian culture. The cross-cultural adaptation followed standard guidelines and was conducted in five stages: translation, back-translation, summary of the translations, expert committee consultation, and testing the pre-final version. The final version of the LIFE-H 3.1 for use in Brazil showed satisfactory semantic, linguistic, cultural, and conceptual equivalence. Future studies should continue the process of validating the questionnaire.


Resumen: La restricción en la participación genera graves problemas para individuos con condiciones crónicas incapacitantes. La utilización de cuestionarios de evaluación de la participación permite la investigación del impacto de esas condiciones crónicas en la funcionalidad, así como el perfeccionamiento de estrategias de intervención. El objetivo de este estudio fue traducir y realizar la adaptación para la cultura brasileña del Assessment of Life Habits (LIFE-H 3.1). El proceso de adaptación transcultural siguió directrices estandarizadas, siendo realizado en cinco etapas: traducción, retrotraducción, síntesis de las traducciones, comité de especialistas y test de la versión pre-final. La versión final del LIFE-H 3.1 para su uso en Brasil presentó un satisfactorio grado de equivalencia semántica, idiomática, cultural y conceptual. Los estudios futuros se deben dirigir a la continuidad del proceso de validación del cuestionario.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , Translations , Cross-Cultural Comparison , Surveys and Questionnaires , Disabled Persons/psychology , Social Participation , Semantics , Brazil , Chronic Disease
7.
Rev. ter. ocup ; 24(3): 273-280, set.-dez. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-746893

ABSTRACT

Objetivo: Sumarisar as propriedades psicométricas e a utilidade clínica de instrumentos de coordenação motora(CM) dos membros superiores, que consideram a velocidade e a qualidade dos movimentos, para hemiparéticos. Procedimentos Metodológicos: Foi realizada uma busca computadorizada nas bases de dados Medline, EMBASE, PsynINFO, CINAHL, Web of Science, LILACS, SciELO, PEDro, Cochrane e OT Seeker e uma busca manual. Dois autores independentes realizaram a extração dos dados. Resultados: A estratégia de busca inicial retornou2.152 estudos, sendo que 2.116 foram excluídos. A busca manual retornou sete estudos e assim, o número total de estudos incluídos foi 43. As propriedades psicométricas dos 16 instrumentos encontrados apresentaram, no geral, valores adequados, no entanto somente seis reportaram valores para todas. A utilidade clínica revelou que nem todos os testes são rápidos, baratos e práticospara serem utilizados. Conclusões: A deficiência na literatura de estudos que investiguem as propriedades psicométricas de teste de CM dos MMSS pode limitar a interpretação e utilização destes instrumentos na prática clínica e pesquisa. Além disso, a utilidade é um importante fator que deve interferir na escolha do instrumento...


Objective: To summarize the psychometric properties and clinical utility of tests, which assess motorcoordination of the upper limbs in stroke subjects. Methods: A computerized search was performed on the Medline, EMBASE, PsynINFO, CINAHL, Web of Science, LILACS, SciELO, PEDro,Cochrane, and OT Seeker databases, followed by a manual search. Two independent researchers extratcted the data. Results: The initial search returned 2,152 studies and 2,116 were excluded. The manual search returned seven studies and thus, the total number of included studies was 43. The psychometric properties of the 16 tests demonstrated, in general, adequate psychometric properties. However, only six studies reported values for all ofthe basic properties. The clinical utility scale revealed that not all tests were quickly administered, cheap, and practical to be applied. Conclusions: The defi ciency in literature of studies that investigate the psychometric properties of the upper limb motor coordinationtest may limit the interpretation and use of these instruments in clinical practice and research. In addition, clinical utility is an important factor to be considered when selecting assesment tests...


Subject(s)
Humans , Motor Skills , Stroke , Upper Extremity , Psychometrics , Review Literature as Topic , Motor Skills Disorders/psychology
8.
Fisioter. pesqui ; 17(3): 214-219, jul.-set. 2010. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-570387

ABSTRACT

Este estudo tem como objetivos analisar a eficácia da fisioterapia em grupo sobre a marcha, o equilíbrio corporal e o risco de queda, e verificar se há correlação entre a capacidade funcional da marcha e o equilíbrio em indivíduos com hemiparesia crônica. Participaram do estudo 21 adultos hemiparéticos, com idade média de 58,9±10,6 anos, com seqüela de no mínimo 1 ano após acidente vascular encefálico isquêmico ou hemorrágico. Os sujeitos foram submetidos a um programade 1 hora de fisioterapia em grupo duas vezes por semana durante seis meses. Foram avaliados por meio da escala de equilíbrio de Berg (EEB) e do teste de levantar e caminhar cronometrado TLCC (TUG, na sigla em inglês de timed up & go) antesdo programa, após 13 e ao fim de 26 semanas. Os resultados mostram uma redução progressiva, embora não-significativa, no tempo de execução do TLCC e aumento progressivo, também não-significativo, do escore na EEB. Foi observada fortecorrelação entre as duas escalas (r=0,7, p<0,05). Assim, a terapia não foi efetiva para produzir melhora nos escores dos testes, mas contribuiu para manter a mobilidade.


The purpose of this study was to assess the effectiveness of a group therapy program on gait, body balance and risk of falling, and to search for a correlation between functional gait and balance in subjects with chronic hemiparesis. A totalof 21 hemiparetic adults, mean aged 58.9±10.6 years, with sequelae (at least 1 year after stroke) of ischemic or hemorrhagic stroke, underwent a program of one hour group therapy twice a week, for six months. They were assessed using the Berg balance scale (BBS) and the timed up-and-go test (TUGT) at baseline, after 13 weeks, and at the end of six months. Results show a progressive, though non-significant, reduction in TUGT times, and an also non-significant increase in BBSscores. A strong correlation (r=0.7, p<0.05) was found between the two scales. The therapy was then not effective in providing improvement in subjects’ gait or balance, but allowed for maintaining them.


Subject(s)
Stroke/rehabilitation , Exercise Therapy , Gait , Postural Balance
9.
Fisioter. mov ; 17(1): 31-38, jan.-mar. 2004. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-384792

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia, em relação à marcha, da terapia em grupo realizada no Projeto Hemiplegia. Este consiste em centros de portadores de hemipelgia ou de hemiparesia crônica para realização de fisioterapia em grupo desenvolvida no Ambulatório de Fisioterapia da FCT/UNESP 0 Campus de Presidente Prudente. Vinte indivíduos adultos de ambos os sexos, foram dispostos em dois grupos: a)hemiplégicos e b)hemiparéticos. Foram ainda alocados em dois subgrupos: 1) grupo com auxílio e 2) grupo sem auxílio e submetidos a 5 testes. Ao comparar a evolução das velocidades médias entre os grupos A e B, observou-se uma progressão desta, porém sem significância estatística. Na análise das velocidades médias dos grupos 1 e 2 observou-se que as velocidades do grupo 2 foram maiores (p<0,05). Observou-se também que, no momento inicial, a velocidade média foi sempre menor que nos demais tempos e que, após 4 semanas, a velocidade média foi maior que a inicial e menor que a obtida após 12 e 16 semanas. Concluímos que a terapia em grupo desenvolvida no Projeto Hemiplegia proporcionou uma progressão na velocidade da marcha dos pacientes e que os pacientes que não utilizaram auxílio apresentaram uma velocidade maior que aqueles que utilizaram.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Gait , Hemiplegia/therapy , Physical Therapy Modalities , Paresis/therapy , Stroke , Walking
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL