Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 7 de 7
Filter
1.
Ciênc. Saúde Colet ; 24(6): 2193-2201, jun. 2019.
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1011806

ABSTRACT

Resumo O texto apresenta a experiência da Escola de Aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (EAPSUS), que, como a Escola Superior em Ciências da Saúde e a Escola Técnica de Saúde de Brasília, é mantida pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde. As Escolas atuam de modo complementar na formação em saúde no DF. Alinhada aos princípios e às diretrizes da Política Nacional de Educação Permanente em Saúde, a EAPSUS é responsável pela educação de servidores da SES e propõe como referencial a Pedagogia da Problematização. Busca incorporar ensino e aprendizado às necessidades dos serviços tornando profissionais atores reflexivos e construtores de alternativas de ação. Apresenta no seu escopo de atuação um recorte singular que lhe confere certa especificidade como escola de governo, por propor ações educativas contextualizadas. A educação é componente estratégico de um desenho ambicioso que alinha conceitos, diretrizes e instrumentos com o planejamento estratégico das unidades e com o Plano de Saúde do DF. A FEPECS conforma uma escola de saúde pública por contemplar em suas vertentes o ensino superior e a pós-graduação, o ensino profissionalizante e a qualificação de trabalhadores e gestores do SUS do Distrito Federal, constituindo-se lócus de desenvolvimento da política distrital de formação na área de saúde.


Abstract This paper describes the experience of the School for the Improvement of the Unified Health System in the Federal District of Brazil (EAPSUS, acronym in Portuguese), which, together with the Superior School of Health Sciences and Technical School of Health of Brasília, is maintained by the Health Sciences Teaching and Research Foundation (FEPECS, acronym in Portuguese). This group of schools works jointly to provide health education in the Federal District. EAPSUS is responsible for the education of staff at the Department of Health of the Federal District of Brazil, using Pedagogy of Problematization as its theoretical frame of reference. It seeks to tailor teaching and learning to the needs of health services, building health professionals' capacity to examine practice reflectively and construct alternative actions. EAPSUS adopts a unique approach as a government school, developing contextualized educational actions. Education is a key component of an ambitious design that aligns concepts, guiding principles, and instruments with the strategic planning of the centers and the Federal District Health Plan. FEPECS conforms to the logic of a public health school, given that it provides higher education, professional education, and promotes the professional development of SUS staff and administrators in the Federal District.

2.
Rev. saúde pública (Online) ; 52: 62, 2018. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-962266

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE To present the development and validation of the WebAd-Q Questionnaire, a self-report instrument to monitor adherence to antiretroviral therapy in HIV/AIDS centers in Brazil. METHODS The WebAd-Q is an electronic questionnaire that has three questions about the use of antiretrovirals in the last week. It was constructed from interviews and focus groups with 38 patients. Its validity was tested in a study with a sample of 90 adult patients on antiretroviral therapy for at least three months. We used electronic monitoring bottles, pill counting, and self-report interview to compare adherence. The WebAd-Q was answered on the sixtieth day, twice, with at least one hour of interval. The viral load of the patients was obtained from the service records. We have analyzed the agreement between the answers to the WebAd-Q, the associations, and the correlations with viral load and performance compared to other measures of adherence. RESULTS Among the invited patients, 74 (82.2%) answered the WebAd-Q. No difficulties were reported to answer the questionnaire. The average answer time was 5 min 47 sec. The set of three questions of the WebAd-Q obtained agreement of 89.8%, with Kappa of 0.77 (95%CI 0.61-0.94). The non-adherence answers of the WebAd-Q were associated with detectable viral load. We obtained moderate viral load correlations with the non-adherence scale according to the WebAd-Q. For the three questions of the WebAd-Q, patients with non-adherence answers were also reported as less adherent according to the other measures of adherence. CONCLUSIONS The WebAd-Q answered all the issues considered relevant in the validation of questionnaires, was well understood by patients, was associated with viral load, and obtained good agreement and good performance compared to the other measures. The feasibility analysis of its implementation still depends on a national study on its applicability.


RESUMO OBJETIVO Apresentar o desenvolvimento e a validação do Questionário WebAd-Q, um instrumento de autorrelato para monitorar a adesão à terapia antirretroviral em serviços de HIV/Aids no Brasil. MÉTODOS O WebAd-Q é um questionário eletrônico que contém três perguntas sobre a tomada dos antirretrovirais na última semana. Foi construído a partir de entrevistas e grupos focais com 38 pacientes. Sua validade foi testada em estudo com uma amostra de 90 pacientes maiores de 18 anos, sob terapia antirretroviral há pelo menos três meses. Foram utilizadas as seguintes medidas de adesão comparativas: monitoramento eletrônico, contagem de pílulas e entrevista de autorrelato. O WebAd-Q foi respondido no sexagésimo dia por duas vezes, com intervalo mínimo de uma hora. A carga viral dos pacientes foi obtida nos registros do serviço. Analisamos a concordância entre as respostas ao WebAd-Q, associações e correlações com a carga viral e o desempenho em comparação às demais medidas de adesão. RESULTADOS Entre os pacientes convidados, 74 (82,2%) responderam ao WebAd-Q. Não foram relatadas dificuldades em responder ao questionário. O tempo médio de resposta foi de 5 min 47 seg. O conjunto das três questões do WebAd-Q obteve concordância de 89,8%, com Kappa de 0,77 (IC95% 0,61-0,94). As respostas de não adesão do WebAd-Q associaram-se à carga viral detectável. Foram obtidas correlações moderadas da carga viral com escala de não adesão segundo o WebAd-Q. Para as três perguntas do WebAd-Q, pacientes com respostas de não adesão foram também apontados como menos aderentes segundo as demais medidas de adesão. CONCLUSÕES O WebAd-Q atendeu a todos os quesitos considerados relevantes na validação de questionários, foi bem entendido por pacientes, apresentou associação com a carga viral e obteve boa concordância e bom desempenho em comparação a medidas concorrentes. A análise da viabilidade de sua implementação ainda depende de um estudo nacional de aplicabilidade.

3.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 34(2): e00047217, 2018. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-952381

ABSTRACT

O papel dos serviços de saúde é crucial para o alcance da meta 90-90-90 de controle da epidemia do HIV. O estudo avalia a organização dos serviços brasileiros nas ações de promoção, monitoramento e suporte à retenção no seguimento e apoio ao tratamento. Foram comparadas, por meio de variação percentual (VP), as respostas dos serviços a um questionário de avaliação da qualidade organizacional (Qualiaids) em 2007 e em 2010. Analisou-se os 419 serviços que responderam ao questionário em 2007 (83,1% dos respondentes) e 2010 (63,6%). Ações gerenciais relacionadas à retenção e apoio, embora incrementadas no período, permaneceram com baixa frequência, tais como: reuniões sistemáticas para discussão de casos; (32,7% em 2010; VP = 19,8%), registro de faltas em consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Ações assistenciais relacionadas à adesão ao tratamento medicamentoso permanecem majoritariamente exclusivas do médico. O aporte de recursos de provisão federal - medicamentos e exames específicos para HIV - manteve-se alto para a grande maioria dos serviços (~90%). Não se alcançará decréscimo significativo da transmissão do HIV enquanto a permanência no tratamento não for prioridade de todos os serviços de assistência.


El papel de los servicios de salud es crucial para el alcance de la meta 90-90-90 de control de la epidemia de VIH. El estudio evalúa la organización de los servicios brasileños en las acciones de promoción, monitoreo y apoyo al mantenimiento del seguimiento y tratamiento. Se compararon, mediante la variación porcentual (VP), las respuestas de los servicios a un cuestionario de evaluación de la calidad organizativa (Qualiaids) en 2007 y en 2010. Se analizaron los 419 servicios que respondieron al cuestionario en 2007 (83,1% de los participantes) y 2010 (63,6%). Las acciones de gerencia, relacionadas con el mantenimiento y apoyo, aunque se incrementaron durante el período, permanecieron con baja frecuencia, tales como: reuniones sistemáticas para discusión de casos; (32,7% en 2010; VP = 19,8%), registro de faltas en consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Las acciones asistenciales relacionadas con la adhesión al tratamiento farmacológico continúan siendo mayoritariamente exclusivas del médico. La aportación de recursos de provisión federal -medicamentos y exámenes específicos para VIH- se mantuvo alta para la gran mayoría de los servicios (~90%). No se alcanzará un decremento significativo en la transmisión del VIH, mientras la permanencia en el tratamiento no sea una prioridad de todos los servicios de asistencia.


Health services play a crucial role in reaching the 90-90-90 target of controlling the HIV epidemic. This study evaluates the organization of Brazilian health services in improving, monitoring, and retention in HIV care and adherence support. Percentage variation (PV) was used to compare the responses by services to an evaluation questionnaire on organizational quality (Qualiaids) in 2007 and 2010. The study analyzed the 419 services that completed the questionnaire in 2007 (83.1% of respondents) and 2010 (63.6%). Management actions of retention and support although increased in the period, but remained at low rates, for example: systematic meetings for case discussion (32.7% in 2010; PV = 19.8%) and recording of missed medical appointments (35.3%; PV = 36.8%). Patient care actions related to adherence to ART remained largely exclusive to the attending physician. The supply of funds and resources from the Federal Government (medicines and specific HIV tests) remained high for the vast majority of the services (~90%). It will not be possible to achieve a significant decrease in HIV transmission as long as retention in treatment is not a priority in all the health services.


Subject(s)
Humans , Quality of Health Care , Patient Acceptance of Health Care/statistics & numerical data , HIV Infections/therapy , Ambulatory Care/organization & administration , National Health Programs , Brazil , Surveys and Questionnaires , Acquired Immunodeficiency Syndrome/therapy , HIV Long-Term Survivors
4.
Interface comun. saúde educ ; 20(58): 691-702, jul.-set. 2016.
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-784359

ABSTRACT

A persistência de práticas orientadas pelo modelo biomédico e a desconexão entre trabalho e formação são apontadas como desafios para a Atenção Primária à Saúde no Brasil, que vêm sendo enfrentados com cursos de especialização. A partir da percepção de egressos, este artigo analisa as mudanças ocorridas no trabalho, decorrentes da formação em saúde da família e comunidade. Trata-se de um estudo qualitativo, realizado no Distrito Federal com médicos, enfermeiros e cirurgiões dentistas, por meio de: questionário eletrônico, entrevistas semiestruturadas e grupo focal. Da análise temática de conteúdo, surgiram duas categorias: “abriu-se um universo de conhecimentos” e “um novo modo de fazer em um contexto adverso”. O contexto é limitador, mas a formação teve potência para mobilizar um conjunto de ingredientes necessários para gerar a competência profissional.


La persistencia de prácticas orientadas por el modelo biomédico y la falta de articulación entre trabajo y formación son apuntadas como importantes desafios para la Atención Primaria de la Salud en Brasil, cosa que está siendo actualmente enfrendada con la organización de cursos de especialización en salud familiar y comunitaria. Desde la percepción de alumnos graduados, este artículo analiza los cambios en el propio trabajo después de haber finalizado el curso. Éste es un estudio cualitativo realizado en el Distrito Federal con médicos, enfermeras y odontólogos. Del análisis temático del contenido emergieron dos categorías: “se nos ha abierto un universo de conocimiento” y “ésta es una nueva forma de hacer en un entorno difícil“. El contexto es un fator limitante, pero la formación pose la potencia para poder movilizar un conjunto de ingredientes necesarios para generar la competencia profesional.


The persistence of bio-medically oriented practices and the mismatch between training and work are identified as the challenges for the rolling out of Primary Health Care (PHC) in Brazil. This paper analyzes work changes in PHC after following specialization level training courses on community and family health, from the point of view of the trained professionals. It is a qualitative study carried on from 2011 to 2013 in the Federal District (DF) involving doctors, nurses and dentists. Data was collected with the use of digital questionnaires, semistructured interviews and focal groups. From the thematic content analysis, two categories emerged: “a universe of knowledge has opened up” and a “new way of doing things in an adverse working environment”. The context of the PHC in DF is a constraint but the training had the potential to generate professional competences.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Primary Health Care , Family Health , Education, Higher
5.
São Paulo; s.n; 2014. [208] p. tab, ilus.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-719943

ABSTRACT

A adesão do paciente à terapia antirretroviral é essencial para alcançar os objetivos do tratamento. A taxa de adesão do conjunto de pacientes de um serviço pode ser compreendida como medida proxy da qualidade dos serviços. Realizou-se uma pesquisa avaliativa de caráter qualitativo sobre a aplicabilidade do Questionário Qualiaids de Monitoramento da Adesão ao Tratamento Antirretroviral (WebAd-Q) para uso rotineiro nos serviços. Duas dimensões orientaram o delineamento do estudo: Dimensão de Utilização - que se refere à experiência dos profissionais de utilização do WebAd-Q no ambiente de pesquisa; e Dimensão de Utilidade - que se refere à opinião dos profissionais sobre a importância de conhecer a adesão do conjunto de pacientes e a potencialidade do WebAd-Q para auxiliar a gestão dos serviços. Participaram sete serviços: quatro foram classificados como Serviço de Atenção Especializada (SAE); dois são ambulatórios inseridos em grandes hospitais; e o último é um ambulatório que funciona em Unidade Básica de Saúde (UBS). Foram entrevistados 22 profissionais que atuam na assistência, além dos sete gerentes dos serviços. Foi utilizado um roteiro de entrevista semiestruturado; as entrevistas foram gravadas em áudio, transcritas na íntegra e submetidas à análise temática de conteúdo. Os serviços apresentam diferenças de porte, estrutura e modalidades assistenciais oferecidas, mas são semelhantes na composição das equipes, na organização do trabalho e no modo de gerenciamento. Para os profissionais, a (não) adesão é um problema complexo, multideterminado e de difícil compreensão, cuja solução, muitas vezes, está além das suas possibilidades de intervenção. O WebAd-Q foi avaliado como um questionário simples, simpático, objetivo e de fácil compreensão e manuseio para profissionais e usuários. Além disso, não apresenta dificuldades operacionais para sua implantação. Alguns atributos bastante valorizados são: poder ser respondido anonimamente...


Patient adherence to antiretroviral therapy is essential to meet the treatment goals. Adherence rates of a group of patients in a certain service might be considered a measure of quality proxy. A qualitative research study was carried out to assess the feasibility of the Qualiaids Adherence Monitoring Questionnaire in antiretroviral therapy - WebAd-Q as a daily routine. Two dimensions guided the study design: the Application Dimension - about the staff's experience in the application of webAD-Q within the research environment; and the and Usefulness Dimension - focusing on the staff's opinion on the significance to know the patients' adherence and the webAD-Q's potential to assist them in managing their services. Seven types of service participated in this study. Four of them were ranked as Specialized Care Service (SCS). There were also two clinics located in big hospitals and one clinic which was part of a Basic Health Care Unit (BHU). 22 healh care providers were interviewed, as well as the seven managers of the facilities abovementioned. A semi-structured interview guide was used. The interviews were audio recorded, transcribed and their content was analyzed. The services differ among themselves in size, structure and type of assistance. On the other hand, they are similar in team composition and how they are managed. For the health care providers, (non) adherence is a complex problem, caused by multiple factors, and difficult to understand. The solution is often beyond their means of intervention. The WebAd-Q was assessed as simple, friendly, straight-to-the-point questionnaire, easy to understand and handle, both by providers and users. Also, its application was did not have any operational difficulties. Some of the questionnaire's most valued attributes include allowing for anonymous responses, providing video and audio, and being understood by people of all educational levels...


Subject(s)
Humans , Male , Female , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Antiretroviral Therapy, Highly Active , HIV , Medication Adherence , Unified Health System
6.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 42(2): 126-130, Mar.-Apr. 2009. graf, tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-512914

ABSTRACT

Foram estudados os fatores envolvidos na oferta de sorologia para detectar a infecção pelo vírus de imunodeficiência humana, no atendimento de adultos no ambulatório do Hospital Universitário de Brasília, por meio de aplicação de questionários específicos a 53 médicos e 347 usuários. Os resultados revelaram que 96,8 por cento dos usuários identificaram como fator de risco para adquirir a infecção as relações sexuais desprotegidas e 13,6 por cento desconheciam a possibilidade de transmissão vertical. Em relação à exposição dos usuários aos fatores de risco, 88,2 por cento praticaram relações sexuais desprotegidas, 22,2 por cento tiveram diagnóstico de outras doenças de transmissão sexual e 22,2 por cento tinham recebido transfusões sangüíneas. Os fatores de risco mais questionados pelos médicos foram a prática de relações sexuais desprotegidas e o diagnóstico prévio de hepatite B ou C (35,9 por cento para ambos). Dezoito por cento dos usuários receberam oferta de testes no Hospital Universitário de Brasília; 15,8 por cento foram testados e 7,4 por cento dos indivíduos testados não tiveram acesso ao resultado. Noventa e um por cento dos médicos referiram sentir-se confortáveis ao oferecer testes e apenas 30,4 por cento oferecem-nos rotineiramente. O estudo confirma a perda de oportunidades de testagem sorológica para detectar a infecção no Hospital Universitário de Brasília e reforça a necessidade de implementar medidas para corrigir o problema.


The factors involved in the provision of serological testing to detect human immunodeficiency virus infection, for adults within the outpatient care setting at the University Hospital of Brasilia, were studied. Specific questionnaires were applied to 53 physicians and 347 users. The results showed that 96.8 percent of the users identified unprotected sexual intercourse as a risk factor for acquiring this infection and that 13.6 percent were unaware of possibility of vertical transmission. Regarding users' exposure to risk factors, 88.2 percent practiced unprotected sexual intercourse, 22.2 percent had a diagnosis of other sexually transmitted diseases and 22.2 percent had received blood transfusions. The risk factors that physicians asked about most frequently were unprotected sexual practices and previous diagnoses of hepatitis B or C (35.9 percent for each). Eighteen percent of the users had been offered tests at the University Hospital of Brasilia; 15.8 percent underwent tests and 7.4 percent of the individuals tested had not had access to the results. Ninety-one percent of the physicians said that they felt comfortable about offering tests, while only 30.4 percent offered them routinely. The study confirms that opportunities for serological testing to detect this infection at the University Hospital of Brasilia have been missed and reinforces the need to implement measures to correct this problem.


Subject(s)
Adolescent , Adult , Aged , Aged, 80 and over , Female , Humans , Male , Middle Aged , Young Adult , AIDS Serodiagnosis/statistics & numerical data , Attitude of Health Personnel , Ambulatory Care/statistics & numerical data , Health Knowledge, Attitudes, Practice , Brazil , Hospitals, University , Risk Factors , Surveys and Questionnaires , Young Adult
7.
Rev. saúde Dist. Fed ; 16(3/4): 7-21, jul.-dez. 2005.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-420742

ABSTRACT

Desde sua descoberta, por meio da detecção do Virus da Imunodeficiência Humana, a aids vem apresentando inúmeros desafios para os profissionais de saúde na compreensão das suas múltiplas implicações. O presente trabalho contextualiza o problema da adesão ao tratamento em doenças crônicas, especificamente no acompanhamento a pessoas vivendo com HIV/aids e diferencia, à luz da literatura pesquisada, os conceitos de adesão, aderência e compliance. Faz um levantamento das principais barreiras para adesão ao tratamento classificando-as como: 1) fatores ligados ao sujeito, 2) fatores relacionados com a doença, 3) fatores ligados ao tratamento, 4) fatores interpessoais - qualidade da relação médico-paciente e 5) o contexto social e organizacional. A partir da apresentação dos fatores que influenciam a adesão, discute possibilidades de intervenções a serem desenvolvidas por equipes de saúde multiprofissionais chamando a atenção para a importância da articulação do serviços e do reconhecimento das necesidades das pessoas vivendo com HIV/aids diante dos desafios atuais que a aids apresenta.


Subject(s)
Humans , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Health Services , HIV , Patient Acceptance of Health Care , Patient Care Team , Professional-Patient Relations
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL