Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 23
Filter
1.
Ciênc. Saúde Colet ; 25(2): 483-494, Feb. 2020. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1055812

ABSTRACT

Resumo Este estudo analisa as diferenças entre os casos de violência contra a mulher, formalizados em boletins de ocorrência (BO) na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), durante a rotina dos formalizados nas Delegacias Civis durante os plantões policiais, em um município de médio porte do interior paulista. Trata-se de um estudo transversal, com base nos BOs realizados no período de um ano (2013/2014). As ocorrências foram diferenciadas conforme o período em que foram lavrados os BOs, na rotina ou nos plantões, sendo este último tomado como variável dependente. As comparações entre os grupos foram realizadas pelo teste χ2. Foram registrados 440 boletins, sendo 373 na rotina e 67 no plantão. As ocorrências realizadas nos plantões apresentaram maior ameaça à integridade da mulher com um maior número de flagrantes do agressor, solicitação de medidas protetivas e gravidade das agressões, como hematomas, hospitalização e encaminhamento ao IML; caracterizando maior gravidade das ocorrências no período em que a DDM está fechada. Deste modo, falta às mulheres um serviço especializado de acolhimento e ampla garantia de direitos nos períodos de maior risco e vulnerabilidade.


Abstract The study analyzes the differences among cases of violence against women registered in police reports (PR) at the Women's Protection Police Station (WPPS) during regular working hours, and those registered during after-hours, in a medium-sized city in the inland state of São Paulo, Brazil. This is a cross-sectional study based on data from PRs registered for one year (2013/2014). PRs were differentiated by period of registration, at regular working hours and after-hours (dependent variable). A chi-square test was used to compare groups. In total, 440 PRs were registered, 373 during regular working hours, and 67 during after-hours. Cases of violence registered during after-hours evidenced more significant threats to women's integrity, as shown by the higher number of cases of perpetrators' flagrante delicto, requests for protective measures and greater severity of assaults, such as bruises, need for hospitalization and referral to forensic medicine (IML), which characterize the greater severity of occurrences when WPPS are closed. Thus, women lack a specialized reception service and a full guarantee of rights in periods of highest risk and vulnerability.

2.
Ciênc. Saúde Colet ; 25(6): 2247-2257, Mar. 2020. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1101057

ABSTRACT

Resumo A violência é um dos desafios que se coloca para os serviços de saúde no Brasil, especialmente os de atenção primária. Este estudo analisa a produção científica nacional acerca da temática da violência na Atenção Primária à Saúde. Realizou-se uma revisão integrativa da literatura com amostra final composta por 18 artigos. O tema predominante foi a violência contra a mulher (nove artigos), seguido da violência contra crianças e adolescentes com quatro, e a violência contra idosos com três. A violência contra os homens teve a menor abordagem, presente em dois artigos. Os estudos evidenciam a invisibilidade da violência nos serviços de atenção primária do Brasil e a necessidade de reorganização do processo de trabalho na atenção primária para além da queixa conduta, pautando-se na abordagem sociocultural e ampliada dos grupos de indivíduos em situações de violência e na intersetorialidade. A integralidade do cuidado e a intersetorialidade nas ações, representam a garantia de uma rede de atenção para a violência.


Abstract Violence is a challenge for health services in Brazil, especially within primary care. This study analyses national publications on violence and Primary Health Care. An integrative literature review was conducted resulting in a final sample of 18 articles. The most predominant theme was violence against women (nine articles), followed by violence against children and adolescents (four articles), and violence against the elderly (three articles). The population group that accounted for the least number of publications was men, with two articles. The studies show the invisibility of violence in primary healthcare services in Brazil and the need to reorganize the work process beyond a complaint-based approach towards a sociocultural approach based on intersectorality. Comprehensiveness and intersectorality are essential elements of an effective violence care network.

3.
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1058880

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE To evaluate the performance of comprehensive care for older adults in primary care services in the Brazilian Unified Health System in the state of São Paulo, Brazil. METHODS A total of 157 primary care services from five health regions in midwestern São Paulo responded, from October to December 2014, the pre-validated 2014 questionnaire for primary care services assessment and monitoring. We selected 155 questions, based on national policies and guidelines on this theme. The responses indicate the service performance in older adults' care, clustered into three areas of analysis: health care for active and healthy aging (45 indicators, d1), chronic noncommunicable diseases care (89 indicators, d2), and support network in aging care (21 indicators, d3). Performance was measured by the sum of positive (value 1) or negative (value 0) responses for each indicator. Services were clustered according to k-means of the performance scores of each domain. After weighting the domains (Z tests), we estimated the associations between the scores of each domain and independent management variables (typology, planning and evaluation of services), with simple and multiple linear regression. RESULTS Chronic noncommunicable diseases care (d2) showed, for all clusters, better average performance (55.7) than domains d1 (35.4) and d3 (39.2). Service performance in the general area of planning and evaluation associates with the performance of older adults' care. CONCLUSIONS The evaluated services had incipient implementation of comprehensive care for older adults. The evaluation framework can contribute to processes to improve the quality of primary health care.


RESUMO OBJETIVO Avaliar o desempenho da atenção integral ao idoso em serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde no estado de São Paulo, Brasi lMÉTODOS Um total de 157 serviços de atenção primária de cinco regiões de saúde do centro-oeste paulista respondeu, de outubro a dezembro de 2014, o instrumento pré-validado Questionário de Avaliação e Monitoramento de Serviços de Atenção Básica 2014. Foram selecionadas 155 questões, com base nas políticas e diretrizes nacionais sobre essa temática. As respostas indicam o desempenho do serviço na atenção ao idoso, agrupadas em três domínios de análise: atenção à saúde para o envelhecimento ativo e saudável (45 indicadores, d1), atenção às doenças crônicas não transmissíveis (89 indicadores, d2) e rede de apoio na atenção ao envelhecimento (21 indicadores, d3). A medida de desempenho foi a soma de respostas positivas (valor 1) ou negativas (valor 0) para cada indicador. Os serviços foram agrupados segundo k-médias dos escores de desempenho de cada um dos domínios. Após a ponderação dos domínios (testes Z), foram estimadas as associações entre os escores de cada domínio e variáveis independentes de gestão (tipologia, planejamento e avaliação dos serviços), por meio de regressão linear simples e múltipla. RESULTADOS A atenção às doenças crônicas não transmissíveis (d2) mostrou, para todos os agrupamentos, melhor desempenho médio (55,7) do que os domínios d1 (35,4) e d3 (39,2). O desempenho do serviço na área geral de planejamento e avaliação esteve associado ao desempenho da atenção ao idoso. CONCLUSÕES Os serviços avaliados apresentaram implementação incipiente da atenção integral ao idoso. O quadro avaliativo pode contribuir para processos de melhoria da qualidade da atenção primária à saúde.

4.
Rev. bras. epidemiol ; 22(supl.1): e190010, 2019. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1042213

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: Care continuum models have supported recent strategies against sexually transmitted diseases, such as HIV and Hepatitis C (HCV). Methods: HIV, HCV, and congenital syphilis care continuum models were developed, including all stages of care, from promotion/prevention to clinical control/cure. The models supported the intervention QualiRede, developed by a University-Brazilian National Health System (SUS) partnership focused on managers and other professionals from six priority health regions in São Paulo and Santa Catarina. Indicators were selected for each stage of the care continuum from the SUS information systems and from the Qualiaids and QualiAB facility's process evaluation questionnaires. The indicators acted as the technical basis of two workshops with professionals and managers in each region: the first one to identify problems and to create a Regional Technical Group; and the second one to design action plans for improving regional performance. Results: The indicators are available at www.qualirede.org. The workshops took place in the regions of Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC, and Registro (São Paulo) and of Foz do Rio Itajaí (Santa Catarina), which resulted in regional action plans in São Paulo, but not in Santa Catarina. A lack of awareness was observed regarding the new HIV and HCV protocols, as well as an incipient use of indicators in routine practices. Conclusion: Improving the performance of the care continuum requires appropriation of performance indicators and coordination of care flows at local, regional, and state levels of management.


RESUMO Introdução: Modelos de cuidado contínuo baseiam recentes estratégias em HIV, infecções sexualmente transmissíveis e hepatite C (HCV). Métodos: Desenvolveram-se modelos de contínuo do cuidado em HIV, HCV e sífilis congênita incluindo todas as etapas da atenção, desde a promoção e a prevenção até o controle clínico/cura. O modelo baseou a intervenção QualiRede, desenvolvida em parceria entre universidade e Sistema Único de Saúde (SUS), direcionada a gestores e demais profissionais de 6 regiões de saúde prioritárias em São Paulo e Santa Catarina. Selecionaram-se indicadores para cada etapa do contínuo do cuidado, provenientes dos sistemas de informação do SUS e dos questionários de avaliação de processo Qualiaids e QualiAB. Os indicadores formaram a base técnica de duas oficinas com profissionais e gestores de cada região: a primeira para identificar problemas e formar um Grupo Técnico Regional; e a segunda para construir planos de ação e metas a fim de melhorar o desempenho regional. Resultados: Os indicadores estão disponíveis no website www.qualirede.org. As oficinas ocorreram em quatro regiões de São Paulo (Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC e Registro) e uma região de Santa Catarina (Foz do Rio Itajaí), resultando em planos regionais em São Paulo, mas não em Santa Catarina. Observou-se domínio limitado dos novos protocolos para HIV e HCV e uso incipiente de indicadores na rotina dos serviços. Conclusão: Melhorar o desempenho do contínuo do cuidado exige apropriação dos indicadores de desempenho e coordenação integrada dos fluxos de atenção em todos os níveis de gestão.

5.
Saúde Soc ; 27(2): 518-530, abr.-jun. 2018.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-962595

ABSTRACT

Resumo O artigo descreve os núcleos de significação social identificados nas falas de profissionais de saúde da atenção primária com relação à qualidade das ações desenvolvidas. Trata-se de estudo de caso realizado em dois serviços organizados segundo modelos diferentes: uma unidade "tradicional", com agentes comunitários, e uma de saúde da família. As entrevistas e observações realizadas são analisadas a partir do referencial proposto por Vigotski, em diálogo com a literatura sobre o processo de trabalho em saúde. Os resultados apontam como principais núcleos de significação da qualidade na atenção básica o acolhimento como interação entre profissional e usuário do Sistema Único de Saúde, as diversidades de ofertas multiprofissionais e intersetoriais, os agentes comunitários como elo entre equipe de saúde e comunidade, e o trabalho em equipe e gerenciamento democrático. Ainda que esses núcleos estejam socializados entre os profissionais como significados de qualidade, observam-se tensionamentos e contradições entre o legitimado e o instituído como prática.


Abstract This article describes the cores of social significance identified in the speeches of primary healthcare professionals regarding the quality of the actions performed. This is a case study carried out in two services organized according to different models: a "traditional" unit, with community agents, and one for family healthcare. The interviews and observations are analyzed based on the framework proposed by Vigotsky, dialogically with the literature on the working processes in health care. The results point as the main cores of quality in basic care: reception as interaction between professional and user of the Brazilian National Health System (SUS); diversity of multi-professional and intersectoral offers; community agents as a link between healthcare team and community; and teamwork and democratic management. Even though these aspects are socially understood as cores for quality in primary health care among professionals, there are tensions and contradictions between the legitimized and the instituted as practices.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Primary Health Care , Quality of Health Care , Unified Health System , Family Health , Health Personnel , Health Services
6.
Hist. ciênc. saúde-Manguinhos ; 25(1): 199-215, jan.-mar. 2018.
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-892596

ABSTRACT

Resumo Busca correlacionar os diferentes significados sociais atribuídos à criança com as ações de saúde dirigidas a esse grupo a partir do século XIX, no Brasil. Ensaio alicerçado em revisão bibliográfica baseada na concepção social do "ser criança" e sua correlação com as políticas e práticas de saúde pública e de assistência à criança, privilegiando-se as ações desenvolvidas no âmbito da atenção primária à saúde. Identificaram-se três diferentes concepções do significado da criança. Exploram-se as inter-relações entre as transformações na construção social de criança e as diferentes proposições políticas e tecnológicas de atenção à criança no Brasil, apontando o desafio contemporâneo de desenvolver tecnologias de cuidado que a fortaleçam como sujeito de direitos.


Abstract This article seeks to correlate the different social meanings attributed to children with health actions directed toward this group starting in nineteenth-century Brazil. The study reviews the literature based on the social concept of "being a child" and its correlation with policies and practices in public health and child care, focusing on actions undertaken within the framework of primary health care. Three different conceptions of the meaning of "child" were identified. The interrelations between transformations in the social construction of the notion of child were investigated, along with the different political and technological proposals involving children in Brazil, indicating the contemporary challenge of developing care technologies that will strengthen children with regard to rights.

7.
Rev. panam. salud pública ; 42: e175, 2018. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-978844

ABSTRACT

RESUMO Objetivo Descrever as características da gerência das unidades de atenção primária à saúde e o perfil dos gerentes e discutir as implicações desses elementos para a efetivação dos pressupostos do Sistema Único de Saúde no Brasil de forma coerente com as proposições de Alma-Ata. Métodos Estudo descritivo, transversal, com dados colhidos pelo questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB), um instrumento autoaplicado via web. O QualiAB foi respondido voluntariamente por 157 gerentes de unidades básicas de saúde de 41 municípios do estado de São Paulo entre outubro e dezembro de 2014. Resultados Das 157 unidades, 67 (42,7%) eram unidades de saúde da família e 58 (36,9%) eram unidades básicas de saúde de organização "tradicional"; 95 (60,5%) se localizavam em região urbana periférica. No momento do estudo, oito (5,0%) unidades não possuíam gerente e oito (5,0%) eram gerenciadas por secretários municipais de saúde. Quase 80% dos gerentes eram enfermeiros e desempenhavam múltiplas funções além da gerência. O matriciamento (supervisão técnica como forma de educação permanente) era feito em 75 (47,7%) unidades; 60 (38,2%) unidades não contavam com nenhum tipo de matriciamento. A participação em processos avaliativos foi referida por 130 (82,8%) serviços. Os principais desdobramentos induzidos por avaliações foram planejamento e reprogramação das atividades com participação da equipe multiprofissional em 40 unidades (25,5%) e definição de um plano anual de atividades em 38 (24,2%). Não tiveram acesso aos resultados das avaliações 29 unidades (17,8%). Conclusão O estudo recoloca a importância da gestão do trabalho e a necessidade de (re)investir na formação e valorização do gerenciamento local como estratégia para efetivar uma atenção primária à saúde capaz de promover a saúde como direito e condição de cidadania.


ABSTRACT Objective To describe the characteristics of the management process in primary health care units as well as the profile of managers, and to discuss the implications of these elements for the attainment of Unified Health System principles in Brazil in accordance with the propositions of the Alma-Ata Declaration. Method This descriptive, cross-sectional study used data collected with the Primary Care Service Quality Assessment tool (QualiAB), a self-administered, web-based instrument. QualiAB was voluntarily answered by 157 unit managers from 41 municipalities in the state of São Paulo from October to December 2014. Results Of 157 units, 67 (42.7%) were family health care units and 58 (36.9%) were "traditional" units; 95 (60.5%) were located in urban peripheries. At the time of the study, eight (5.0%) units did not have a manager and eight (5.0%) were managed by the city health secretary. Almost 80% of the managers were nurses and performed multiple tasks in addition to management. Multidisciplinary support (technical supervision as a means of continuing education) was available in 75 (47.7%) units; 60 (38.2%) units did not have any kind of multidisciplinary support. Participation in evaluative processes was mentioned in 130 (82.8%) units. The main results of evaluations were planning and reprogramming of activities with the engagement of the multiprofessional team in 40 units (25.5%) and definition of an annual activity plan in 38 (24.2%). Twenty-nine units (17.8%) did not have access to the results of evaluations. Conclusion The study supports the importance of work process management and the need to (re)invest in training and recognition of local management as a strategy to produce primary health care that is capable of promoting health as a right and a condition of citizenship.


RESUMEN Objetivo Describir las características de la gestión de las unidades de atención primaria de salud y el perfil de los gerentes, y analizar las implicaciones de esos elementos en la puesta en práctica de los principios del Sistema Único de Salud de Brasil de forma coherente con las propuestas de Alma- Ata. Métodos Estudio descriptivo, transversal, con datos recolectados a través del cuestionario de Evaluación de la Calidad de Servicios de Atención Básica (QualiAB), un instrumento autoadministrado a través de Internet. En total 157 gerentes de Unidades Básicas de Salud de 41 municipios del estado de São Paulo respondieron voluntariamente el QualiAB entre octubre y diciembre de 2014. Resultados De las 157 unidades, 67 (42,7%) eran unidades salud de la familia y 58 (36,9%) eran unidades básicas de salud de organización "tradicional"; 95 (60,5%) estan ubicadas en una región urbana periférica. En el momento del estudio, ocho (5,0%) unidades no poseían gerente y ocho (5,0%) eran gestionadas por secretarios municipales de salud. Casi el 80% de los gerentes eran enfermeros y desempeñaban múltiples funciones además de la gerencia. En 75 (47,7%) unidades se disponía de apoyo multidisciplinario (supervisión técnica como forma de educación permanente); 60 (38,2%) unidades no contaban con ningún tipo de apoyo multidisciplinario. La participación en procesos de evaluación fue referida por 130 (82,8%) servicios. Las principales modificaciones inducidas por las evaluaciones fueron la planificación y reprogramación de las actividades con participación del equipo multiprofesional en 40 unidades (25,5%) y la definición de un plan anual de actividades en 38 (24,2%). No tuvieron acceso a los resultados de las evaluaciones 29 unidades (17,8%). Conclusión El estudio subraya la importancia de la gestión del trabajo y la necesidad de reinvertir en la formación y valorización de la gestión local como estrategia para hacer efectiva una atención primaria de salud capaz de promover la salud como derecho y condición de ciudadanía.


Subject(s)
Primary Health Care , Health Services Administration , Health Management , Brazil
8.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 34(2): e00047217, 2018. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-952381

ABSTRACT

O papel dos serviços de saúde é crucial para o alcance da meta 90-90-90 de controle da epidemia do HIV. O estudo avalia a organização dos serviços brasileiros nas ações de promoção, monitoramento e suporte à retenção no seguimento e apoio ao tratamento. Foram comparadas, por meio de variação percentual (VP), as respostas dos serviços a um questionário de avaliação da qualidade organizacional (Qualiaids) em 2007 e em 2010. Analisou-se os 419 serviços que responderam ao questionário em 2007 (83,1% dos respondentes) e 2010 (63,6%). Ações gerenciais relacionadas à retenção e apoio, embora incrementadas no período, permaneceram com baixa frequência, tais como: reuniões sistemáticas para discussão de casos; (32,7% em 2010; VP = 19,8%), registro de faltas em consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Ações assistenciais relacionadas à adesão ao tratamento medicamentoso permanecem majoritariamente exclusivas do médico. O aporte de recursos de provisão federal - medicamentos e exames específicos para HIV - manteve-se alto para a grande maioria dos serviços (~90%). Não se alcançará decréscimo significativo da transmissão do HIV enquanto a permanência no tratamento não for prioridade de todos os serviços de assistência.


El papel de los servicios de salud es crucial para el alcance de la meta 90-90-90 de control de la epidemia de VIH. El estudio evalúa la organización de los servicios brasileños en las acciones de promoción, monitoreo y apoyo al mantenimiento del seguimiento y tratamiento. Se compararon, mediante la variación porcentual (VP), las respuestas de los servicios a un cuestionario de evaluación de la calidad organizativa (Qualiaids) en 2007 y en 2010. Se analizaron los 419 servicios que respondieron al cuestionario en 2007 (83,1% de los participantes) y 2010 (63,6%). Las acciones de gerencia, relacionadas con el mantenimiento y apoyo, aunque se incrementaron durante el período, permanecieron con baja frecuencia, tales como: reuniones sistemáticas para discusión de casos; (32,7% en 2010; VP = 19,8%), registro de faltas en consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Las acciones asistenciales relacionadas con la adhesión al tratamiento farmacológico continúan siendo mayoritariamente exclusivas del médico. La aportación de recursos de provisión federal -medicamentos y exámenes específicos para VIH- se mantuvo alta para la gran mayoría de los servicios (~90%). No se alcanzará un decremento significativo en la transmisión del VIH, mientras la permanencia en el tratamiento no sea una prioridad de todos los servicios de asistencia.


Health services play a crucial role in reaching the 90-90-90 target of controlling the HIV epidemic. This study evaluates the organization of Brazilian health services in improving, monitoring, and retention in HIV care and adherence support. Percentage variation (PV) was used to compare the responses by services to an evaluation questionnaire on organizational quality (Qualiaids) in 2007 and 2010. The study analyzed the 419 services that completed the questionnaire in 2007 (83.1% of respondents) and 2010 (63.6%). Management actions of retention and support although increased in the period, but remained at low rates, for example: systematic meetings for case discussion (32.7% in 2010; PV = 19.8%) and recording of missed medical appointments (35.3%; PV = 36.8%). Patient care actions related to adherence to ART remained largely exclusive to the attending physician. The supply of funds and resources from the Federal Government (medicines and specific HIV tests) remained high for the vast majority of the services (~90%). It will not be possible to achieve a significant decrease in HIV transmission as long as retention in treatment is not a priority in all the health services.


Subject(s)
Humans , Quality of Health Care , Patient Acceptance of Health Care/statistics & numerical data , HIV Infections/therapy , Ambulatory Care/organization & administration , National Health Programs , Brazil , Surveys and Questionnaires , Acquired Immunodeficiency Syndrome/therapy , HIV Long-Term Survivors
9.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 34(6): e00094417, 2018. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-952401

ABSTRACT

O presente artigo tem por objetivo identificar mudanças nos indicadores de organização da atenção à saúde da criança em serviços de atenção primária do Estado de São Paulo, Brasil. Pesquisa avaliativa desenvolvida por três séries de avaliações transversais com a participação de 81 serviços, envolvendo 32 municípios do centro-oeste paulista, que responderam ao instrumento Quali AB nos anos de 2007, 2010 e 2014. A análise utilizou 74 indicadores de saúde da criança e 7 de caracterização dos serviços. A comparação dos indicadores evidenciou mudanças na organização de ações de saúde da criança, com melhora da maioria dos indicadores em 2010 e manutenção, ou piora, em 2014, em relação a 2007. Conclui-se que os avanços preconizados pelas políticas de atenção à saúde da criança não têm se efetivado plenamente na organização da oferta da atenção integral, ainda que temas relevantes como obesidade infantil e violência sejam abordados em um pequeno número de serviços.


This article aims to identify changes in indicators for the organization of children's health services in primary care in the State of São Paulo, Brazil. An evaluative study was conducted with three series of cross-sectional evaluations with participation by 81 services, involving 32 municipalities (counties) in the central-west region of the state, who answered the Quali AB questionnaire in 2007, 2010, and 2014. The analysis used 74 children's health indicators and 7 services indicators. Comparison of the indicators evidenced changes in the organization of children's healthcare, with an improvement in the majority of the indicators in 2010 and maintenance or worsening in 2014, compared to 2007. In conclusion, children's health policy recommendations have not been fully realized in the organization of the supply of comprehensive care, although relevant issues such as childhood obesity and violence have been addressed by a few services.


El objetivo del presente artículo es identificar cambios en los indicadores de organización de la atención a la salud infantil en los servicios de atención primaria del estado de São Paulo, Brasil. Se trata de una investigación evaluativa, desarrollada por tres series de evaluaciones transversales con la participación de 81 servicios, involucrando a 32 municipios del centro-oeste paulista, que respondieron al instrumento Quali AB durante los años de 2007, 2010 y 2014. El análisis utilizó 74 indicadores de salud infantil y 7 de caracterización de los servicios. La comparación de los indicadores evidenció cambios en la organización de acciones de salud infantil, con una mejora de la mayoría de los indicadores en 2010 y un mantenimiento, o empeoramiento, en 2014, comparándolo con 2007. Se concluye que los avances preconizados por las políticas de atención a la salud infantil no se han hecho efectivos plenamente en la organización de la oferta de atención integral, aunque algunos temas relevantes como la obesidad infantil y la violencia sean abordados en un pequeño número de servicios de atención primaria.


Subject(s)
Humans , Child , Primary Health Care/organization & administration , Child Health Services/organization & administration , Child Health/trends , Child Health/statistics & numerical data , Primary Health Care/trends , Primary Health Care/statistics & numerical data , Brazil , Child Health Services/trends , Child Health Services/statistics & numerical data , Cross-Sectional Studies , Analysis of Variance , Cities/statistics & numerical data , Delivery of Health Care/trends , Delivery of Health Care/statistics & numerical data , Health Promotion/trends , Health Promotion/statistics & numerical data , Health Resources/trends , Health Resources/statistics & numerical data , Health Services Research
10.
Rev. Kairós ; 20(2): 247-269, jun. 2017. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-884089

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi analisar os serviços de Atenção Primária à Saúde quanto à oferta e organização de ações ao envelhecimento e à saúde da pessoa idosa, de uma Rede Regional de Atenção à Saúde do centro-oeste paulista. Foram utilizados indicadores do Questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB) de 2014. Os resultados sugerem que estes serviços desenvolvem ações de atenção ao envelhecimento de modo incipiente e limitado às doenças crônicas não transmissíveis.


The objective of this study was to analyze the Primary Health Care services regarding the supply and organization of actions to aging and health of the elderly, a Regional Health Care Network of the center-west of São Paulo. We used indicators from the Quality Assessment Questionnaire for Basic Attention Services (QualiAB) in the year 2014. The results suggest that these services develop actions of attention to aging in an incipient way and limited to chronic diseases.


El objetivo de este estudio fue analizar los servicios de Atención Primaria de Salud en relación con el suministro y la organización de acciones para el envejecimiento y la salud de las personas mayores, una Red Regional de Atención Médica del centro-oeste de São Paulo. Utilizamos indicadores del Cuestionario de Evaluación de Calidad para Servicios Básicos de Atención (QualiAB) en el año 2014. Los resultados sugieren que estos servicios desarrollan acciones de atención al envejecimiento de manera incipiente y limitadas a enfermedades crónicas.


Subject(s)
Humans , Aged , Aged , Aging , Health Services Research , Primary Health Care
11.
Rev. saúde pública (Online) ; 51: 77, 2017. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-903179

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE The objective of this study is to assess performance in sexual and reproductive health of primary health care services of the Brazilian Unified Health System, in the State of São Paulo, Brazil. METHODS An evaluative framework was built for sexual and reproductive health with the categorization of 99 indicators in three domains: sexual and reproductive health promotion (25), sexually transmitted infections/AIDS prevention and care (43), and reproductive health care (31). This framework was applied to assess the services responses to the questionnaire of Quality Evaluation of Primary Health Care in the Municipalities of São Paulo State (QualiAB), in 2010. Percentages were calculated for positive responses to indicators and performance in the sexual and reproductive health dimension, according to domains, and their contribution to the overall score in sexual and reproductive health (Friedman), relative participation (Dunn), and correlation (Spearman) was verified. RESULTS Overall, 2,735 services participated in the study. They were located in 586 municipalities (distributed throughout the 17 regional health departments of São Paulo), of which 70.6% had fewer than 100,000 inhabitants. The overall average performance of these services for sexual and reproductive health is 56.8%. The actions are characterized by: prenatal with adequate beginning and exams, better organization for immediate rather than for late postnatal care, and selective reproductive planning for some contraceptives; prevention based on specific protection, limitations in the prevention of congenital syphilis, in the treatment of sexually transmitted infections, and in the screening of cervical and breast cancer; specific educational activities, with a restricted vulnerability approach, focus on sexuality over reproduction. The domain of reproductive health has greater participation in the overall score, followed by prevention/care and promotion. The three domains are correlated; the domain of prevention/care has the highest correlation with the other ones. CONCLUSIONS The implementation of sexual and reproductive health in primary health care in the services studied is incipient. The revision of the purpose of the work, the dissemination of technologies, and the investing in permanent education are needed. The evaluative framework built can be used by the sexual and reproductive health program services and management in primary health care, thereby contributing to their actions.


RESUMO OBJETIVO Avaliar o desempenho em saúde sexual e reprodutiva de serviços de atenção primária à saúde do Sistema Único de Saúde, no estado de São Paulo. MÉTODOS Construiu-se quadro avaliativo para a saúde sexual e reprodutiva com a categorização de 99 indicadores em três domínios: promoção à saúde sexual e reprodutiva (25), prevenção e assistência às doenças sexualmente transmissíveis/aids (43), e atenção à saúde reprodutiva (31). Esse quadro foi aplicado para avaliar as respostas dos serviços ao questionário Avaliação da Qualidade da Atenção Básica em Municípios de São Paulo (QualiAB), em 2010. Calcularam-se as porcentagens de respostas positivas aos indicadores e o desempenho na dimensão saúde sexual e reprodutiva, segundo os domínios; e verificou-se sua contribuição para o escore geral em saúde sexual e reprodutiva (Friedman), participação relativa (Dunn) e correlação (Spearman). RESULTADOS Participaram 2.735 serviços, localizados em 586 municípios (distribuídos nos 17 departamentos regionais de saúde paulistas), dos quais 70,6% municípios com menos de 100.000 habitantes. A média geral do desempenho desses serviços para saúde sexual e reprodutiva é 56,8%. As ações são caracterizadas por: pré-natal com início e exames adequados, melhor organização para puerpério imediato do que tardio, e planejamento reprodutivo seletivo para alguns contraceptivos; prevenção baseada em proteção específica, limites na prevenção da sífilis congênita, no tratamento de doenças sexualmente transmissíveis, no rastreamento do câncer cervical e mamário; atividades educativas pontuais, com restrita abordagem das vulnerabilidades, predomínio do enfoque da sexualidade centrado na reprodução. O domínio saúde reprodutiva tem maior participação no escore geral, seguido de prevenção/assistência e promoção. Os três domínios estão correlacionados; o domínio prevenção/assistência apresenta as maiores correlações com os demais. CONCLUSÕES A implementação da saúde sexual e reprodutiva na atenção primária à saúde nos serviços estudados é incipiente. É necessário rever finalidades do trabalho, disseminar tecnologias e investir em educação permanente. O quadro avaliativo construído pode ser utilizado pelos serviços e pela gestão do programa de saúde sexual e reprodutiva na atenção primária à saúde e contribuir para suas ações.

12.
Rev. bras. educ. méd ; 40(3): 511-520, jul.-set. 2016. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-829826

ABSTRACT

RESUMO Trata-se de um relato de experiência sobre a incorporação do tema da violência contra a mulher no ensino médico. O objetivo do estudo foi descrever as correntes teóricas explicativas da violência contra a mulher e as formas de intervenção apreendidas pelos estudantes. Foram realizados dez encontros semanais com um grupo de 12 estudantes e desenvolvidas as seguintes atividades: (a) leitura de um caso de uma mulher em situação de violência, busca na literatura científica; (b) visitas a serviços de atenção primária à saúde e ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social; (c) sistematização dos dados teóricos e práticos para construção do planejamento estratégico; (d) apresentação das atividades realizadas aos demais grupos de alunos. Ao final do módulo, destacou-se o aprendizado de quatro aspectos importantes das implicações do tema para a saúde das mulheres: (a) influência dos fenômenos socioculturais e psicossociais no processo saúde-doença; (b) importância da integralidade no atendimento; (c) a estratégia de saúde da família como facilitadora na detecção e acompanhamento dos casos; (d) violência contra a mulher como um problema de saúde pública pertinente na formação médica.


ABSTRACT The following article is an experience report on the incorporation of the theme of violence against women in the medical curriculum. The objectives of this study were to describe the theoretical framework of the theme of violence against women and to identify the learning activities acquired by students. The module activities were developed throughout 10 weekly meetings with groups of 12 students, and are as follows: (a) read a study case of a woman in a violent situation and perform a literature review; (b) conduct visits to Primary Health Care Services and a Specialized Reference Center for Social Assistance; (c) systematize theoretical and practical data for strategic planning; and (d) present the activities developed to other student groups. At the end of the module, four relevant learning activities were identified in terms of women’s health: (a) the influence of socio-cultural and psychosocial phenomena in the health-disease process; (b) the importance of comprehensive care; (c) the Family Health Strategy as a facilitator in detecting and monitoring cases; and (d) violence against women as a relevant public health problem in the medical curriculum and training.

13.
Saúde debate ; 38(103): 679-691, Oct-Dec/2014. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-742146

ABSTRACT

Apresentam-se os resultados da primeira aplicação do questionário QualiAB em 2007. Composto por 65 indicadores de organização da assistência e gerência, o QualiAB foi respondido por 598 serviços de Atenção Primária à Saúde de 115 municípios do estado de São Paulo. A média de desempenho foi de 64% do padrão esperado. Agrupamento segundo K-médias produziu três grupos de qualidade. Serviços de saúde da família e serviços localizados em municípios com menos de 50 mil habitantes tiveram maior chance de pertencer ao grupo de melhor qualidade. Focado no ‘como’ organizar o processo local do cuidado, o QualiAB subsidia diretamente os profissionais, e pode compor iniciativas de melhoria da qualidade que envolvem todos os níveis da gestão.


The QualiAB questionnaire involves 65 indicators of health care organization and management. In its first application in 2007, QualiAB was answered by 598 Primary Health Care services from 115 municipalities in the state of São Paulo. The mean performance was 64% of desirable standards. Clustering according to K-means produced three quality groups. Family Health Units and facilities located in municipalities under 50,000 inhabitants were more likely to belong to the best quality group. Focusing on how to organize local health care procedures, QualiAB readily supports professionals and can be included in quality improvement initiatives addressing all levels of management.

14.
Rev. saúde pública ; 47(1): 137-146, Fev. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-674849

ABSTRACT

OBJETIVO: Avaliar os serviços do Sistema Único de Saúde brasileiro de assistência ambulatorial a adultos vivendo com aids em 2007 e comparar com a avaliação de 2001. MÉTODOS: Os 636 serviços cadastrados no Ministério da Saúde em 2007 foram convidados a responder a um questionário previamente validado (Questionário Qualiaids) com 107 questões de múltipla escolha sobre a organização da assistência prestada. Analisaram-se as frequências das respostas de 2007 comparando-as com as obtidas em 2001 na forma de variação percentual (VP). RESULTADOS: Responderam o questionário 504 (79,2%) serviços. Cerca de 100,0% dos respondentes relataram ter pelo menos um médico, suprimento sem falhas de antirretrovirais e de exames CD4 e carga viral. Vários aspectos mostraram melhor desempenho em 2007 comparados a 2001: registro de número de faltas à consulta médica (de 18,3 para 27,0%, VP: 47,5%), agendamento de consulta em menos de 15 dias no início da terapia antirretroviral (de 55,3 para 66,2%, VP: 19,7%) e participação organizada do usuário (de 5,9 para 16,7%, VP: 183,1%). Houve manutenção de dificuldades: pequena variação na disponibilidade de exames especializados em até 15 dias, como endoscopia (31,9 para 34,5%, VP: 8,1%), e a piora de indicadores como tempo ideal de acesso a consultas especializadas (55,9 para 34,5% em cardiologia, VP negativa de 38,3%). O tempo médio despendido nas consultas médicas de seguimento manteve-se baixo: 15 minutos ou menos (52,5 para 49,5%, VP negativa de 5,8%). CONCLUSÕES: A avaliação de 2007 mostrou que os serviços contam com os recursos essenciais para a assistência ambulatorial. Houve melhoras em muitos aspectos em relação a 2001, mas persistem desafios. Pouco tempo dedicado à consulta médica pode estar vinculado ao número insuficiente de médicos e/ou à baixa capacidade de escuta e diálogo. A acessibilidade prejudicada a consultas especializadas mostra a dificuldade das infraestruturas locais do Sistema Único de Saúde.


OBJECTIVE: To assess Brazilian Unified Health System outpatient services delivering care to adults living with AIDS in 2007 and to compare with the assessment conducted in 2001. METHODS: The 636 health services registered in the Ministry of Health in 2007 were invited to respond to a previously validated questionnaire (Qualiaids Questionnaire) with 107 multiple-choice questions about the organization of care delivery. It analyzed the frequencies of responses to the 2007 questionnaire compared with those found in that of 2001 through percent variation (PV). RESULTS: 504 (79.2%) of the services responded to the questionnaire. Almost 100.0% of the respondents reported having essential resources for outpatient care: having at least one doctor, sufficient supplies of antiretroviral drugs, CD4 and viral load tests. Many aspects displayed improvement in 2007 compared to 2001: registry of missed medical appointments (from 18.3 to 27.0%, PV: 47.5%), follow-up appointment within 15 days of starting antiretroviral treatment (from 55.3 to 66.2%, PV: 19.7%) and user's organized participation (from 5.9 to 16.7%, PV: 183.1%). However, some difficulties remained: little change in the availability of specialized exams, such as endoscopy, within 15 days, (31.9 to 34.5%, PV: 8.1%) and decreases in indicators such as optimal time access to specialized appointments (55.9 to 34.5% in cardiology, negative PV: 38.3%). Mean time spent in follow-up medical appointments remained low: about 15 minutes (52.5 to 49.5%, negative PV: 5.8%). CONCLUSIONS: The 2007 assessment revealed that services have essential resources for ambulatory assistance. There was some improvement in many aspects compared to 2001, although some challenges still remain. Little time dedicated to medical appointments may be linked to insufficient number of doctors and/or due to reduced capacity of listening and dialogue. Impaired access to specialized appointments reveals the difficulty local Brazilian Unified Health System facilities have regarding infrastructure.


OBJETIVO: Evaluar los servicios del Sistema Único de Salud brasileño de asistencia ambulatoria a adultos viviendo con sida en 2007 y comparar con la evaluación de 2001. MÉTODOS: Los 636 servicios catastrados en el Ministerio de la Salud en 2007 fueron invitados a responder un cuestionario previamente validado (Cuestionario Qualiaids) con 107 preguntas de selección múltiple sobre la organización de la asistencia prestada. Se analizaron las frecuencias de las respuestas de 2007 comparándolas con las obtenidas en 2001 en la forma de variación porcentual (VP). RESULTADOS: Respondieron el cuestionario 504 (79,2%) servicios. Cerca de 100,0% de los encuestados relataron tener al menos un médico, suministro sin fallas de antirretrovirales y de exámenes CD4 y carga viral. Varios aspectos mostraron mejor desempeño en 2007 al compararse con 2001: registro de número de faltas a la consulta médica (de 18,3 a 27,0%, VP: 47,5%), conseguir consulta en menos de 15 días en el inicio de la terapia antirretroviral (de 55,3 a 66,2%, VP: 19,7%) y participación organizada del usuario (de 5,9 a 16,7%, VP: 183,1%). Se mantuvieron algunas dificultades: pequeña variación en la disponibilidad de exámenes especializados en hasta 15 días, como endoscopia (31,9 a 34,5%, VP: 8,1%) y empeoraron indicadores como tiempo ideal de acceso a consultas especializadas (55,9 a 34,5% en cardiología, VP negativa de 38,3%). El tiempo promedio empleado en las consultas médicas de seguimiento se mantuvo bajo: 15 minutos o menos (52,5 a 49,5%, VP negativa de 5,8%). CONCLUSIONES: La evaluación de 2007 mostró que los servicios cuentan con los recursos esenciales para la asistencia ambulatoria. Hubo mejorías en muchos aspectos con relación a 2001, pero persisten desafíos. Poco tiempo dedicado a la consulta médica puede estar vinculado al número insuficiente de médicos y/o a la baja capacidad de atención y diálogo. El acceso perjudicado a consultas especializadas muestra la dificultad de las infraestructuras locales del Sistema Único de Salud.


Subject(s)
Adult , Humans , Ambulatory Care , Acquired Immunodeficiency Syndrome/therapy , HIV Infections/therapy , Quality of Health Care , Appointments and Schedules , Brazil , Health Services Research , National Health Programs , Surveys and Questionnaires
15.
Saúde Soc ; 20(4): 980-990, out.-dez. 2011.
Article in Portuguese | LILACS (Americas), SES-SP | ID: lil-604780

ABSTRACT

Com os processos de regionalização no final dos anos 1990, os estados iniciam um resgate de seu papel político para enfrentamento da fragmentação do sistema público de saúde. Nesse processo, as secretarias estaduais de saúde, representadas pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde, passam a redefinir as funções do Estado junto à Atenção Básica. Na histórica atuação da Secretária de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) na atenção primária, uma das marcas refere-se à expertise profissional nesse campo, que com o processo de municipalização migrou para os municípios, especialmente os de maior porte, ou redefiniu suas áreas de atuação no interior da própria SES-SP, em áreas como a vigilância epidemiológica e sanitária, a de avaliação e controle, entre outras. Esse capital humano foi em parte resgatado a partir de 2009, com o Programa Articuladores de Atenção Básica. O Programa representa uma política de apoio da SES-SP para os municípios, priorizando aqueles com população inferior a 100 mil habitantes, com o objetivo de auxiliar os gestores municipais na qualificação dos serviços de Atenção Básica e fortalecer esse nível de atenção no sistema público de saúde. Toma como objeto de trabalho o reconhecimento de prioridades de saúde locais e dos obstáculos para a melhoria da atenção à saúde, na construção conjunta de estratégias e alternativas de enfrentamento dos problemas identificados. Este artigo apresenta o processo de implantação desse Programa, bem como alguns resultados referentes às principais frentes de atuação desses profissionais na busca da qualificação da atenção básica no estado.


Subject(s)
Primary Health Care , Health Management , Regional Health Planning
16.
Saúde Soc ; 20(4): 935-947, out.-dez. 2011.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-604776

ABSTRACT

Este artigo apresenta o desenvolvimento, validação e utilização de uma metodologia de avaliação da qualidade dos serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS), o Questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB). Destina-se aos serviços de atenção básica, organizados segundo diferentes modelos de atenção, incluindo a Saúde da Família. Contém 50 indicadores sobre oferta e organização do trabalho assistencial e programático e 15 sobre gerenciamento, na forma de questões de múltipla escolha, autorespondidas via web pela equipe local do serviço. Confere a cada resposta valor zero, um ou dois; a média geral atribui ao serviço um grau de qualidade expresso pela distância do melhor padrão correspondente à média dois. Foi construído por processo de consenso interativo, que incluiu metodologias qualitativas, teste-piloto, aplicação em 127 serviços, validação de construto e confiabilidade. Respondido, em 2007, por 598 (92 por cento) dos serviços de 115 municípios paulistas, mostrou bom poder para discriminar níveis de qualidade. Adotado em 2010 como parte de um programa de apoio à Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, foi respondido por 95 por cento (2.735) dos serviços de 586 municípios (90,8 por cento do Estado). Os resultados foram encaminhados aos municípios. O QualiAB fornece uma avaliação válida, simples e com a possibilidade de retorno imediato para gerentes e profissionais. Mostrou factibilidade, aceitabilidade, bom poder de discriminação e utilidade para auxiliar a gestão da rede de atenção básica do SUS em São Paulo. A experiência indica aplicabilidade nas redes de atenção básica do Brasil.


Subject(s)
Health Evaluation , Health Management , Health Systems , Primary Health Care , Validation Study , Validation Studies as Topic , Brazil
17.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 55(2): 207-212, 2009. graf, tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-514823

ABSTRACT

A adesão à terapia antirretroviral (TARV) é crucial para a efetividade e o impacto do tratamento da Aids. Este artigo discute as relações entre adesão e qualidade dos serviços de assistência a pessoas vivendo com Aids (PVA), evidenciando a qualidade como elo central entre adesão e acesso. Está baseado nos resultados de pesquisas que conduzimos sobre a atenção a PVA no Brasil. Nossos estudos apontam que os grupos de pacientes acompanhados em serviços com número inferior a 100 pacientes apresentam risco estimado de não adesão maior do que os grupos acompanhados em serviços com mais de 500 pacientes. Apontam também que serviços com menos de 100 pacientes têm risco estimado maior de pertencer a grupos de má qualidade. Isto está relacionado à baixa complexidade observada nos serviços de menor porte caracterizada por: dificuldades em manter uma estrutura mínima de recursos humanos e materiais, simplificação da organização dos processos de trabalho, centramento no trabalho autônomo do profissional médico e gerenciamento sem projeto técnico. Há necessidade de pautar novos estudos sobre adesão e qualidade. As evidências existentes já apontam, porém, a necessidade de revisão na alocação dos serviços de assistência a PVA, bem como a de homogeneizar a qualificação destes serviços, condições necessárias para a manutenção de taxas aceitáveis de adesão à TARV no país.


The patient adherence to highly active antiretroviral therapy (HAART) is a crucial matter to AIDS treatment effectiveness and its' impact. This article aims to discuss the association between adherence and quality of health service providing care to people living with AIDS (PLWA), highlighting quality of the services as a central point to adherence and access. It is based on results of our previous studies about the health care to PLWA in Brazil. Our studies point out that the groups of patients who are followed-up in health services providing care for less than 100 patients presented greater estimated risk of non-adherence than services following more than 500 patients. Also, smaller health services showed greater estimated risk to be ranged in the worst quality of services groups. This is related to the low complexity of smaller health care services, such as: lack of minimum human resources and material structures, poor organization on work process, medical-centered care and poor technical management. New studies in adherence and quality of services are needed. Nevertheless, the existent findings have already pointed out the need to review the current distribution of AIDS care services as well as to make the quality of services more homogenous thorough the country. These are high priorities in order to keep acceptable levels of adherence to HAART in Brazil.


Subject(s)
Humans , Acquired Immunodeficiency Syndrome/drug therapy , Health Services Accessibility , Medical Assistance/standards , Medication Adherence/statistics & numerical data , Brazil , Medical Assistance/organization & administration , Odds Ratio
18.
Rev. saúde pública ; 40(1): 143-151, fev. 2006. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas), SES-SP | ID: lil-419627

ABSTRACT

OBJETIVO: No contexto de acesso universal à terapia antiretroviral, os resultados do Programa de Aids dependem da qualidade do cuidado prestado. O objetivo do estudo foi avaliar a qualidade do cuidado dos serviços ambulatoriais que assistem pacientes de Aids. MÉTODOS: Estudo realizado em sete Estados brasileiros, em 2001 e 2002. Foi avaliada a qualidade do atendimento a pacientes com Aids quanto à disponibilidade de recursos e a organização do trabalho de assistência. Um questionário com 112 questões estruturadas abordando esses aspectos, foi enviado a 336 serviços. RESULTADOS: A taxa de resposta foi de 95,8 por cento (322). Os indicadores de disponibilidade de recursos mostram uma adequação maior do que os indicadores de organização do trabalho. Não faltam antiretrovirais em 95,5 por cento dos serviços, os exames de CD4 e Carga Viral estão disponíveis em quantidade adequada em 59 e 41 por cento dos serviços, respectivamente. Em 90,4 por cento dos serviços há pelo menos um profissional não médico (psicólogo, enfermeiro ou assistente social). Quanto à organização, 80 por cento não agendavam consulta médica com hora marcada; 40,4 por cento agendavam mais que 10 consultas médicas por período; 17 por cento não possuíam gerentes exclusivos na assistência e 68,6 por cento não realizavam reuniões sistemáticas de trabalho com a equipe. CONCLUSÕES: Os resultados apontam que além de garantir a distribuição mais homogênea de recursos, o programa precisa investir no treinamento e disseminação do manejo do cuidado, conforme evidenciado nos resultados da organização de trabalho.


Subject(s)
Anti-HIV Agents/supply & distribution , Program Evaluation , Quality of Health Care , Acquired Immunodeficiency Syndrome/drug therapy , Brazil
19.
Cad. saúde pública ; 20(supl.2): 310-321, 2004.
Article in Portuguese | LILACS (Americas), SES-SP | ID: lil-390959

ABSTRACT

O artigo mostra o desenvolvimento de uma pesquisa que objetivou avaliar a qualidade da assistência ambulatorial do Programa Brasileiro de DST/ AIDS. A investigação, realizada entre 2001-2003, envolveu três projetos: uma análise do padrão tecnológico da assistência realizada em cinco serviços, uma avaliação qualitativa em 27 serviços e, finalmente, uma avaliação estruturada de 322 serviços de sete estados brasileiros. Mediante a descrição de todas as etapas dos projetos, as autoras discutem questões teóricas e metodológicas envolvidas na avaliação da assistência em programas de saúde. Discutem ainda algumas questões relacionadas à aplicabilidade e ao impacto das avaliações em serviços de saúde.


Subject(s)
HIV Seropositivity , Ambulatory Care , Quality Assurance, Health Care , Acquired Immunodeficiency Syndrome
20.
São Paulo; s.n; 2002. v,162 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-609467

ABSTRACT

Trata-se de um pesquisa avaliativa, de caráter qualitativo, que avaliou a qualidade da assistência em 27 serviços públicos de atenção à aids no estado de São Paulo. A assistência ambulatorial foi avaliada enquanto uma ação programática integrada às propostas ético normativas do Programa Nacional de DST/Aids, utilizando-se o conceito de organização tecnológica do trabalho tanto para a montagem dos instrumentos de avaliação, como categoria de análise. Os parâmetros programáticos utilizados foram: clareza na priorização, especificidade na apreensão e manipulação dos objetos, acoplamento amarrado de atividades, acessibilidade do alvo, foco de julgamento e avaliação e compreensão e adesão dos agentes às proposições éticas do Programa. O material empírico foi colhido através de entrevistas com os gerentes e observação do trabalho. A partir desse material, foram definidos como indicadores programáticos da assistência ambulatorial: o fluxo articulado e diversificado de alternativas assistenciais, o acolhimento dos pacientes novos, a atenção integral às gestantes, a abordagem da sexualidade, da concepção e da adesão ao tratamento, o encaminhamento dos pacientes difíceis, as abordagens psico-sociais e os mecanismos de integração da equipe. Os resultados indicaram que a organização tecnológica da assistência na média dos serviços conforma um modelo tecnológico de transição entre a assistência médica ambulatorial tradicional, tendo como eixo o trabalho médico especializado, e um modelo de atenção integral, centrado no trabalho multiprofissional e orientado pelo plano ético normativo do programa. A composição dos indicadores pode delimitar 3 grupos de qualidade, tecnologicamente distintos, tendo no grupo de melhor qualidade os serviços que têm conseguido avançar na radicalização de suas propostas assistenciais na direção dos compromissos éticos de promoção e emancipação dos sujeitos...


Twenty-seven AIDS outpatient services from São Paulo State public health system, Brazil had their quality of care evaluated. Interviews with the managers and work observation were applied in all services. The approach was focused on the integration of the process of care through the following evaluation parameters: prioritization of relevant work targets; use of different and specific technical approaches; evaluation activities; health team integration, and communication between professionals and patients The analysis was carried out through the following empirical indicators: routine for the patients who missed appointments and/or interrupted the treatment, are pregnant or drug users and who had their first contact with the service, routine discussing sexuality, conception, and adherence; regular use of psychological and social approaches; regular mechanisms of integration among different professionals, e.g. meetings, case discussions and training; initiatives in enhancing dialogue with patients, e.g. discussion groups and with the community, e.g. ombudsman and cooperation with NGO; skills coping with non predictable situations, e.g. patients who frequently miss appointments or refuse the treatment or asked for other kinds of appointment routines; manager leadership in dealing with technical and ethical issues on team interaction. With the analysis of this indicator network it was possible to classify the 27 services in 3 levels of quality. These results are being used to establish criteria for the quality of care evaluation, which is being carried out on a national scale in the AIDS Brazilian Program.


Subject(s)
Humans , Ambulatory Care/methods , Quality Assurance, Health Care/methods , Health Services Administration , Program Development , Program Evaluation , Public Sector , Acquired Immunodeficiency Syndrome/pathology
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL