Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 4 de 4
Filter
Add filters








Year range
1.
Acta fisiátrica ; 28(3): 156-166, set. 2021.
Article in English, Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1348851

ABSTRACT

Há uma escassez em evidências científicas acerca de instrumentos de avaliação validados e padronizados aplicados ao Pilates. Diante da importância de uma análise individualizada e holística de cada paciente/cliente para melhor aplicação do método, faz-se necessário a construção de instrumentos que possuam uma abordagem biopsicossocial. Objetivo: Desenvolver um instrumento de avaliação para o Pilates, baseado na da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Métodos: A pesquisa foi realizada em quatro etapas. Levantamentos de informações sobre a avaliação no método Pilates, associação das informações com categorias da CIF, estudo Delphi, construção do instrumento. As informações foram obtidas por meio de um a scoping review e entrevistas com fisioterapeutas que trabalham com o Pilates, para construção as informações obtidas foram vinculadas com as categorias da CIF por dois pesquisadores de forma independente, em caso de discordância um terceiro julgaria a mais pertinente. Em seguida, foi realizado um estudo Delphi, para selecionar as categorias mais relevantes para compor o instrumento. Por fim, a construção do instrumento por três pesquisadores com conhecimento em Pilates e CIF. Resultados: O instrumento foi constituído por 49 categorias da CIF, distribuídas em 33 questões, sendo, 10 de funções do corpo, duas de estruturas do corpo, 16 de atividade e participação e, cinco dos fatores ambientais. Conclusão: O estudo possibilitou a construção de um instrumento que visa facilitar a compreensão do estado de saúde do paciente a partir de uma avaliação já realizada em cada serviço e, ao final será proporcionado uma linguagem comum.


There is a lack of scientific evidence on validated and standardized evaluation instruments applied to Pilates. Given the importance of an individualized and holistic analysis of each patient/client for a better application of the method, it is necessary to build instruments that have a bio-psychosocial approach. Objective: To develop an evaluation instrument for Pilates, based on the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF). Methods: The research was carried out in four stages. This is a survey of information about the assessment in the Pilates method, association of information with ICF categories, Delphi study, construction of the instrument. The information was obtained through a scoping review and interviews with physical therapists who work with Pilates. For the construction of the instrument, the information obtained was independently linked to the ICF categories by two researchers, and in case of disagreement a third party would judge the most pertinent. Next, a Delphi study was carried out to select the most relevant categories to compose the instrument; finally, the construction of the instrument by three researchers with knowledge about Pilates and ICF. Results: The instrument was made up of 49 ICF categories, distributed among 33 questions, being ten of body functions, two of body structures, 16 of activity and participation, and five of environmental factors. Conclusion: The study allowed the construction of an instrument that aims to facilitate the understanding of the patient's health status from an evaluation already performed in each service and, at the end, will provide a common language.

2.
Rev. bras. cineantropom. desempenho hum ; 18(4): 493-497, July-Aug. 2016. tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-795145

ABSTRACT

Abstract The International Classification of Functioning (ICF) was elaborated by the World Health Organization (WHO) in order to unify the language among health professionals within the biopsychosocial model. ICF contains domains that resemble conceptual aspects and practical perspectives of functional training (FT). There is a consensus limitation of which aspects should be considered about the term “functionality”, in addition to being notorious the little use of ICF in physical activity programs. The aim of this approach study was to support the practical application of ICF as an easy way to complement functional evaluation in FT methods. Discussions were held on how the term “functionality” can be better understood in physical activity programs as well as some possibilities to make ICF in FT more operational. The absence of evidence about the use of ICF in relation to sports science elucidates the need of this approach, which may contribute to expand the knowledge about individuals’ functional health.


Resumo A Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF) foi elaborada pela Organização Mundial de Saúde para unificar a linguagem entre profissionais de saúde dentro de um modelo biopsicossocial. A CIF contém domínios que se assemelham com aspectos conceituais e perspectivas práticas do treinamento funcional (TF). Existe limitação consensual de quais aspectos devem ser considerados sobre o termo “funcionalidade”, além de ser notório a pouca utilização da CIF em programas de atividade física. O objetivo dessa aproximação é defender a aplicação prática da CIF como forma de complementar uma avaliação funcional em métodos do tipo TF. Foram realizadas discussões sobre como o termo “funcionalidade” pode ser melhor compreendido em programas de atividades física, bem como algumas possibilidades de operacionalizar a CIF no TF. A escassez de evidências da utilização da CIF em relação às Ciências do Esporte elucida a necessidade dessa aproximação podendo contribuir na ampliação de informações da saúde funcional dos indivíduos.

3.
Fisioter. Bras ; 17(2): f: 107-I: 117, mar.-abr. 2016.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-878182

ABSTRACT

Objetivos: Codificar, através da Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF), o estado de saúde dos pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) cardiotorácica e comparar a codificação da mobilidade destes na admissão e na alta da unidade. Métodos: Foi realizado um estudo observacional longitudinal descritivo, na UTI Cardiotorácica adulta, no segundo dia de internação e no dia da alta. Os dados foram coletados por meio de uma ficha de internação e de um checklist cardiológico da CIF. Resultados: Amostra composta por 43 pacientes, idade média de 50,58 ± 17,24 anos, com internação média de 3,42 ± 4,24 dias. Na codificação relacionada a transferência e locomoção, feita na avaliação e alta, observou-se resultados estatisticamente significantes (p < 0,001) para todas as variáveis analisadas. Conclusão: A CIF demonstrou grande capacidade de padronizar a linguagem entre os profissionais na UTI além de quantificar a evolução dos pacientes. (AU)


Objectives: To codify, using the International Classification of Functioning (ICF), the health status of patients hospitalized in the Cardiothoracic Intensive Care Unit (ICU) and compare the encoding of these mobility at admission and at discharge from the unit. Methods: A descriptive longitudinal study was performed in adult Cardiothoracic ICU on the second day of admission and day of discharge. Data were collected through a hospitalization form and a cardiology checklist of CIF. Results: A sample of 43 patients, 50.58 ± 17.24 years old, with an average hospital stay of 3.42 ± 4.24 days. We noticed that, in coding related to transfer and locomotion, made in the assessment and discharge, there was a statistically significant result (p < 0.001) for all variables. Conclusion: The ICF has shown great ability to standardize the language among professionals in the ICU as well as quantify the evolution of intensive care unit patients.(AU)


Subject(s)
Humans , Adult , Middle Aged , International Classification of Functioning, Disability and Health , Mobility Limitation , Cardiology , Intensive Care Units , Observational Study
4.
Rev. bras. med. esporte ; 21(6): 480-484, Nov.-Dec. 2015. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-768285

ABSTRACT

Introdução Crioterapia é a aplicação de modalidades de frio com temperatura de 0ºC a 18,3ºC, podendo interferir no desempenho físico e equilíbrio, dependendo da capacidade do indivíduo em manter a estabilização, direcionar padrões de movimentos, controlar a postura e posição articular. Objetivo Avaliar o desempenho físico, a frequência cardíaca e o equilíbrio estático com olhos abertos, em atletas de futsal (futebol de salão), antes e depois da crioimersão nos membros inferiores. Métodos Trinta e dois indivíduos do gênero masculino participaram do estudo, distribuídos aleatoriamente em dois grupos: (A) grupo controle, imersão em água a 24°C por 10 min; (B) grupo intervenção, crioimersão em água com gelo a 10°C por 10 min. Os voluntários realizavam a avaliação do equilíbrio no baropodômetro, em seguida corriam em linha reta e em ziguezague por 100 m, entravam na crioimersão, terminando com uma nova avaliação. Foram analisados o desempenho físico, através dos tempos das corridas, a frequência cardíaca, por meio de um frequencímetro e o equilíbrio, através da baropodometria e estabilometria em apoio bipodal de olhos abertos. Resultados O desempenho físico foi alterado após a crioimersão quando das análises intra e intergrupos. A frequência cardíaca apresentou diferença ao comparar-se antes e após a crio, porém sem diferenças em comparação ao controle. O equilíbrio não foi alterado após a crioimersão e nem em comparação com o grupo controle. Conclusão A crioimersão prejudicou o desempenho físico, quando a atividade foi imediatamente após a mesma, sendo desta forma o gelo não aconselhável quando se deseja desempenho na atividade desportiva. Porém não apresentou interferência na frequência cardíaca e no equilíbrio de atletas de futsal, que podem não ter sido alterados devido ao tempo da crioimersão.


Introduction Cryotherapy is the application of methods of cold temperature of 0°C to 18.3°C, which may interfere in physical performance and balance, depending on the individual's capacity of maintaining stabilization, targeting movement patterns, controlling posture and joint position. Objective To evaluate physical performance, heart rate and static balance with eyes open, in indoor soccer players before and after cold-water immersion of lower limbs. Methods Thirty-two male subjects participated in the study, being randomly divided into two groups: (A) control group, immersion in water at 24°C for 10 minutes, (B) intervention group, immersion in cold-water at 10°C for 10 minutes. The volunteers performed evaluation of balance through a baropodometer, then they ran straight and in zigzag for 100 meters, entered in cold-water immersion, ending with a new assessment. We analyzed physical performance throughout the time of race, the heart rate by means of a frequency counter, and balance through a baropodometer and stabilometry in bipedal support with their eyes open. Results The physical performance was modified after immersion in cold-water in intragroup and intergroup analysis. The heart rate showed difference when comparing before and after cryotherapy, but no differences compared to control. The balance showed no alteration after cryotherapy nor in comparison with the control group. Conclusion Cryotherapy impaired physical performance when the activity was performed immediately thereafter, therefore ice is not recommended when you want performance in sporting activities. Nevertheless, ice had no interference on heart rate and balance of indoor soccer players, which may not have been altered due to the time of immersion.


Introducción Crioterapia es la aplicación de diferentes modalidades de frio con temperatura de 0ºC a 18,3ºC, pudiendo interferir en el rendimiento físico y en el equilibrio, dependiendo de la capacidad del individuo de mantener la estabilización, direccionar padrones de movimientos, controlar la postura y posición articular. Objetivo Evaluar el rendimiento físico, la frecuencia cardíaca y el equilibrio estático con ojos abiertos, en jugadores de fútbol sala, antes y después de crioinmersión en los miembros inferiores. Métodos Treinta y dos individuos del género masculino participaron del estudio, distribuidos aleatoriamente en dos grupos: (A) grupo control, inmersión en agua a 24°C por 10 minutos; (B) grupo intervención, crioinmersión en agua con hielo a 10°C durante 10 minutos. Los voluntarios realizaban la evaluación del equilibrio en un baropodómetro, luego corrían en línea recta y en zigzag durante 100 metros, entraban en la crioinmersión, finalizando con una nueva evaluación. El rendimiento físico fue analizado a través de los tempos de carreras, la frecuencia cardíaca, por medio de un frecuencímetro cardiaco, y el equilibrio a través de baropodometría y estabilometría en apoyo bipodal con ojos abiertos. Resultados El rendimiento físico fue modificado después de la crioinmersión, tanto cuando analizados intra como intergrupal. La frecuencia cardíaca presentó diferencia significativa al comparar-se antes e después de la crioterapia, pero sin diferencias en comparación al control. El equilibrio no fue alterado después de la crioterapia ni en comparación con el grupo control. Conclusión La crioinmersión afectó negativamente el rendimiento físico, cuando la actividad fue realizada inmediatamente después de la misma, siendo de esta manera la crioinmersión no aconsejable cuando se desea incrementar el rendimiento en la actividad deportiva. Pero no presentó interferencia en la frecuencia cardíaca ni en el equilibrio en jugadores de fútbol sala, que pueden no haber sido alterados debido al tempo da crioinmersión.

SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL