Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 16 de 16
Filter
1.
Rev. eletrônica enferm ; 24: 1-8, 18 jan. 2022.
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: biblio-1353285

ABSTRACT

Objetivo: analisar a incidência da episiotomia e os fatores maternos e neonatais relacionados. Método: estudo transversal, retrospectivo, que analisou 11.809 prontuários de mulheres que evoluíram ao parto vaginal. Realizou-se o teste qui-quadrado para identificar os fatores relacionados (p<0,05). Resultados: a incidência da episiotomia foi 59,4%. Entre as mulheres que não sofreram episiotomia, 27,0% permaneceram com períneo íntegro e 13,5% tiveram laceração espontânea. Fatores maternos relacionados foram idade inferior a 19 anos, acompanhamento pré-natal adequado, primiparidade, dinâmica uterina presente, dilatação cervical entre 1 e 3cm, bolsa amniótica rota e trabalho de parto prolongado. Os fatores neonatais foram bebês a termo, peso ao nascer ≥2500g, Apgar ≥ 7, apresentação cefálica, intercorrências com o bebê e encaminhamento ao alojamento conjunto. Conclusão: a prática da episiotomia foi elevada, a qual deve ser desencorajada, com respeito a fisiologia do nascimento e a individualidade das mulheres, para o fortalecimento dos cuidados maternos.


Objective: to analyze the incidence of episiotomy and maternal and neonatal related factors. Method: cross-sectional, retrospective study in which 11,809 medical records of women who underwent vaginal delivery were analyzed. The chi-square test was performed to identify related factors (p<0.05). Results: the incidence of episiotomy was 59.4%. Among women who did not undergo episiotomy, 27.0% had intact perineum and 13.5% had spontaneous laceration. Maternal related factors were age less than 19 years, appropriate antenatal care, primiparity, presence of uterine dynamics, cervical dilation between 1 and 3 cm, ruptured amniotic sac, and prolonged labor. Neonatal factors were full-term babies, birth weight ≥2,500g, Apgar ≥7, cephalic presentation, complications with the baby and referral to rooming-in. Conclusion: the practice of episiotomy was high and should be discouraged. Respect for the physiology of birth and the individuality of women is necessary to strengthen maternal care.


Subject(s)
Parturition , Episiotomy/statistics & numerical data , Obstetric Nursing
2.
Saúde debate ; 45(129): 340-353, abr.-jun. 2021. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1290166

ABSTRACT

RESUMO Este estudo busca analisar e comparar a estratificação de risco gestacional em três regionais de saúde do estado do Paraná, inseridas na Rede Mãe Paranaense, e identificar aspectos que fragilizam sua efetividade. Estudo transversal, analítico, desenvolvido por meio de inquérito com 1.270 puérperas 24 horas após o parto, no alojamento conjunto das maternidades. Para análise dos dados, utilizaram-se os programas SPSS Statistics versão 21 e Bioestat 5.3; para comparação da estratificação de risco, o teste Qui-quadrado de Pearson ou Exato de Fisher (p<0,05). A estratificação de risco ocorreu com maior frequência em serviços de Atenção Primária à Saúde, quando comparados à admissão nas maternidades, nas três regionais de saúde. Houve inconsistências no registro e na informação às usuárias sobre identificação de risco, em especial, nas regionais de Londrina e Cascavel. Gestantes de alto risco foram estratificadas como sendo de risco intermediário, principalmente na regional de Londrina. A estratificação de risco proposta pela Rede Mãe Paranaense se encontra incipiente nas regionais de saúde estudadas, podendo fragilizar a identificação de fatores que contribuem para a prevenção da morbimortalidade materna e infantil.


ABSTRACT This study aims to analyze and compare the stratification of gestational risk in three health regions in the state of Paraná, inserted in the Rede Mãe Paranaense, and to identify aspects that weaken its effectiveness. Cross-sectional, analytical study, carried out with of 1.270 puerperal women 24 hours after delivery, in the maternity accommodation. For data analysis, SPSS Statistics version 21 and Bioestat 5.3 were used; to compare the risk stratification, the Pearson's Chi-square or Fisher's Exact test (p<0.05) was used. Risk stratification occurred more frequently in Primary Health Care services, when compared to admission to maternity wards, in the three health regions. There were inconsistencies in the registration and information to users about risk identification, especially in Londrina and Cascavel regions. High-risk pregnant women were stratified as intermediate risk, mainly in the Londrina regional. The risk stratification proposed by Rede Mãe Paranaense is incipient in health regions studied, which may weaken the identification of factors that contribute to prevention of maternal and child morbidity and mortality.

3.
Rev. Esc. Enferm. USP ; 55: e03704, 2021. tab
Article in English | LILACS, BDENF | ID: biblio-1250721

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: To analyze factors related to prolonged hospitalization and death in premature newborns in a border region. Method: Cross-sectional study, with retrospective data collection, which analyzed 951 medical records of premature newborns hospitalized between 2013 and 2017. The independent variables were maternal age, nationality, prenatal appointments, maternal intercurrences, gestational age, weight at birth, Apgar, complications; the dependent variables were days of hospitalization, discharge, death, and transference. The tests Pearson Chi-squared and Fisher's Exact were employed. Results: Premature birth amounted to 10.3%; out of these, 43.3% were hospitalized. The prevalence of mortality was 21.3%. Few prenatal appointments, maternal intercurrences, low fifth minute Apgar, and the baby's health complications increased days of hospitalization. Lower weight and gestational age, low Apgar and complications with the baby increased death. Conclusion: Understanding hospitalization aspects enabled the identification of factors that lead to complications to the premature newborn, which are relevant to efforts to overcome unfavorable outcomes and face challenges posed by the sequels throughout life. The integration between countries and their borders is a notorious condition to accelerate care processes and promote better outcomes.


RESUMEN Objetivo: Analizar los factores relacionados con la hospitalización prolongada y la defunción de los recién nacidos prematuros en una región fronteriza. Método: Estudio transversal, con recogida de datos retrospectiva, en el que se analizaron 951 historias clínicas de bebés prematuros hospitalizados entre 2013 y 2017. Las variables independientes fueron la edad materna, la nacionalidad, las consultas prenatales, las intercurrencias de las madres, la edad gestacional, el peso al nacer, Apgar y las complicaciones; las variables dependientes fueron los días de hospitalización, el alta, la defunción y el traslado. Se utilizaron las pruebas Chi-cuadrado de Pearson y Exacto de Fisher. Resultados: Los nacimientos prematuros representaron el 10,3%, de los cuales el 43,3% fueron hospitalizados. La prevalencia de mortalidad fue del 21,3%. Pocas consultas prenatales, las intercurrencias maternas, el Apgar bajo a los 5 minutos y las complicaciones de salud del bebé aumentaron los días de hospitalización. El peso y la edad gestacional más bajos, el Apgar bajo y las complicaciones con el bebé aumentaron la mortalidad. Conclusión: Conocer los aspectos de la hospitalización permitió identificar los factores que desencadenan complicaciones en los bebés prematuros, relevantes para los esfuerzos por superar los resultados desfavorables y enfrentar los desafíos de las secuelas a lo largo de la vida. La integración entre los países y sus fronteras es una condición notoria para acelerar los procesos de asistencia y proporcionar mejores resultados.


RESUMO Objetivo: Analisar fatores relacionados à hospitalização prolongada e ao óbito de recém-nascidos prematuros em uma região de fronteira. Método: Estudo transversal, com coleta retrospectiva de dados, que analisou 951 prontuários de prematuros hospitalizados entre 2013 e 2017. As variáveis independentes foram idade materna, nacionalidade, consultas de pré-natal, intercorrências maternas, idade gestacional, peso ao nascer, Apgar, complicações; as variáveis dependentes foram dias de hospitalização, alta, óbito e transferência. Foram utilizados os testes Qui-quadrado de Pearson e Exato de Fisher. Resultados: O nascimento prematuro representou 10,3%; destes, 43,3% foram hospitalizados. A prevalência da mortalidade foi 21,3%. Poucas consultas de pré-natal, intercorrências maternas, Apgar de 5º minuto baixo e complicações da saúde do bebê aumentaram os dias de hospitalização. Menor peso e idade gestacional, Apgar baixo e complicações com o bebê aumentaram o óbito. Conclusão: Conhecer aspectos da hospitalização permitiu identificar fatores que desencadeiam complicações ao prematuro, relevantes aos esforços para superar os desfechos desfavoráveis e enfrentar desafios das sequelas ao longo da vida. A integração entre países e suas fronteiras torna-se condição notória para acelerar processos assistenciais e proporcionar melhores desfechos.


Subject(s)
Neonatal Nursing , Infant, Premature , Death , Border Health , Hospitalization
4.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 25(3): e20200180, 2021. tab
Article in Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1149306

ABSTRACT

RESUMO Objetivo identificar fatores que potencializam ou interferem no planejamento familiar em região de fronteira. Método pesquisa descritiva, de coorte, transversal e quantitativa, realizada com 280 puérperas, Paraná, Brasil. Para a coleta de dados, aplicou-se um instrumento estruturado com variáveis socioeconômicas, antecedentes obstétricos e planejamento familiar. Para análise, utilizou-se o teste de associação Qui-Quadrado ou o teste G complementado pela análise de resíduos ajustados, com nível de significância de 5% (p<0,05). Resultados idade inferior a 19 anos (66%), baixa renda (65,3%), escolaridade (62,6%), ausência de companheiro (95,6%) e multiparidade (74,4%) foram as características que interferiram no planejamento familiar. Maior escolaridade e acesso a métodos contraceptivos apresentaram-se favoráveis ao planejamento familiar. Mulheres que não planejaram a gravidez aderiram mais aos métodos contraceptivos após seis meses do nascimento do filho. Conclusão e implicações para a prática as baixas condições sociodemográficas interferem na adesão ao planejamento familiar em região de fronteira, o que remete para ajustes no serviço de atenção primária.


RESUMEN Objetivo identificar factores que mejoran o interfieren con la planificación familiar en una región fronteriza. Método investigación descriptiva, de cohorte, transversal y cuantitativa, realizada con 280 puérperas, Paraná, Brasil. Para la recolección de datos se aplicó un instrumento estructurado con variables socioeconómicas, antecedentes obstétricos y planificación familiar. Para el análisis se utilizó la Prueba de Chi-Cuadrado o la Prueba G, complementada con el análisis de residuos ajustados, con un nivel de significancia del 5% (p<0,05). Resultados edad menor de 19 años (66%), bajos ingresos (65,3%), educación (62,6%), ausencia de pareja (95,6%) y multiparidad (74,4%) fueron las características que interfirieron en la planificación familiar. La mayor escolarización y el acceso a métodos anticonceptivos favorecieron la planificación familiar. Las mujeres que no planificaron el embarazo se adhirieron más a los métodos anticonceptivos después de seis meses de parto. Conclusiones e implicaciones prácticas las bajas condiciones sociodemográficas interfieren con la adherencia a la planificación familiar en una región fronteriza, lo que se refiere a ajustes en el servicio de atención primaria.


ABSTRACT Objective to identify factors that enhance or interfere with family planning in border region. Method this descriptive, cohort, cross-sectional, quantitative study was performed with 280 puerperal women in Paraná State, Brazil. For data collection, a structured instrument with socioeconomic variables, obstetric antecedents and family planning was applied. For analysis, the chi-square test or the G test complemented by adjusted residual analysis was used, with a significance level of 5% (p <0.05). Results age below 19 years (66%), low income (65.3%) and education (62.6%), absence of a partner (95.6%) and multiparity (74.4%) were the characteristics that interfered with family planning. Greater education level and access to contraceptive methods were favorable to family planning. Women who did not plan for pregnancy more adhered to contraceptive methods six months after the birth of their child. Conclusion and implications for practice low sociodemographic conditions interfere with adherence to family planning in a border region, which refers to adjustments in the primary care service.


Subject(s)
Humans , Female , Adult , Young Adult , Border Areas , Family Planning (Public Health) , Socioeconomic Factors , Cross-Sectional Studies , Contraception/statistics & numerical data
5.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 13: 1618-1625, jan.-dez. 2021. tab
Article in English, Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1337717

ABSTRACT

Objetivo: analisar a incidência de cesáreas e as condições clínicas de recém-nascidos de mães brasileiras e estrangeiras conforme a classificação de Robson. Método: estudo de corte transversal, retrospectivo e quantitativo, realizado em 2017 e 2018 em Foz do Iguaçu-PR. Foram incluídas mulheres que tiveram parto entre 2012 a 2016 (n=21.129). Para análise realizou o teste de associação Qui-Quadrado ou o teste G com o nível de significância de 5%. Resultados: a incidência de cesáreas foi de 46%. O grupo de Robson que mais contribuiu foi o 5 e grupos que se mostraram expressivos em relação a escores de Apgar inferior a 7 foram 5, 8, 9 e 10. Para estas mulheres, a necessidade de encaminhamento para cuidados intensivos foi mais expressiva para recém-nascidos do grupo 10. Conclusão: a classificação de Robson é importante para gestão clínica, sendo que o grupo 5 apresenta fatores que reduzem a chance de parto vaginal


Objective: to analyze the incidence of cesarean sections and the clinical conditions of newborns of Brazilian and foreign mothers according to Robson's classification. Method: cross-sectional, retrospective and quantitative study, carried out in 2017 and 2018 in Foz do Iguaçu- PR. Women who delivered between 2012 and 2016) n=21, 129) were included. For analysis, the Chi-Square association test the G test was performed with a significance level of 5%. Results: the incidence of cesarean sections was 46%. The Robson group that contributed most was 5 and groups that were exoressive in relation to Apgar scores below 7 were 5, 8, 9 and 10. For these women, the need for referral to intensive care was more expressive for newborns births in group 10. Conclusion: Robson-s classification is importante for clinical management, with group 5 presenting factors that reduce the chance of vaginal delivery


Objetivo: analizar la incidencia de cesáreas y las condiciones clínicas de los recién nacidos de madres brasileñas y extranjeras según la clasificación de Robson. Método: estudio transversal, retrospectivo y cuantitativo, realizado en 2017 y 2018 en Foz do Iguaçu-PR. Se incluyeron mujeres que dieron a luz entre 2012 y 2016 (n = 21,129). Se realizó la prueba de asociación Chi-Cuadrado o la prueba G con significancia del 5%. Resultados: la incidencia de cesáreas fue del 46%. El grupo de Robson que más contribuyó fue el 5 y los grupos que fueron expresivos en relación con Apgar por debajo de 7 fueron 5, 8, 9 y 10. La necesidad de derivación a cuidados intensivos fue más expresiva para los recién nacidos en el grupo 10. Conclusión: la clasificación de Robson es importante para el manejo clínico, con el grupo 5 presentando factores que reducen la posibilidad de parto vaginal


Subject(s)
Humans , Female , Cesarean Section/classification , Cross-Sectional Studies , Border Health , Cesarean Section/statistics & numerical data
6.
Rev. enferm. UERJ ; 28: e51623, jan.-dez. 2020.
Article in English, Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1146549

ABSTRACT

Objetivo: avaliar a prevalência do aleitamento materno em municípios da Rede Mãe Paranaense e identificar fatores relacionados a sua prática até o sexto mês de vida da criança. Método: estudo exploratório, prospectivo de abordagem quantitativa, com 280 lactantes, realizada entre julho de 2017 e junho de 2018, com aplicação de questionários na maternidade, 24 horas pós-parto e durante visita domiciliar aos 6 meses de vida da criança. Resultados: o aleitamento materno no sexto mês foi 7,9% exclusivo, 38,2% predominante e 30,7% misto. As consultas de puericultura estiveram associadas com o aleitamento materno, e o retorno ao trabalho foi apontado como a principal dificuldade para continuidade da amamentação. Conclusão: a prevalência do aleitamento materno exclusivo está aquém do preconizado, sendo fundamental o planejamento de ações de promoção e proteção à amamentação por meio de uma rede de apoio social, familiar e da equipe multiprofissional.


Objective: to evaluate the prevalence of breastfeeding in municipalities of the Paraná Mothers Network and to identify factors related to the practice until the child's sixth month of life. Method: this quantitative, exploratory, prospective study of 280 lactating mothers was conducted between July 2017 and June 2018 using questionnaires applied at the maternity hospital 24 hours postpartum and during home visits at six months of the child's life. Results: in the sixth month, 7.9% used breastfeeding exclusively, 38.2%, predominantly and 30.7%, a mix. Childcare appointments were associated with breastfeeding, while returning to work was identified as the main difficulty in continuing breastfeeding. Conclusion: the prevalence of exclusive breastfeeding was lower than recommended, and it is essential to plan actions to promote and protect breastfeeding through social and family support networks, and the multidisciplinary team.


Objetivo: evaluar la prevalencia de la lactancia materna en los municipios de la Red de Madres de Paraná e identificar factores relacionados con la práctica hasta el sexto mes de vida del niño. Método: este estudio cuantitativo, exploratorio y prospectivo de 280 madres lactantes se realizó entre julio de 2017 y junio de 2018 mediante cuestionarios aplicados en la maternidad 24 horas posparto y durante las visitas domiciliarias a los seis meses de vida del niño. Resultados: en el sexto mes el 7,9% utilizó lactancia materna exclusiva, el 38,2% predominantemente y el 30,7% mixta. Las citas de cuidado infantil se asociaron con la lactancia materna, mientras que el regreso al trabajo se identificó como la principal dificultad para continuar con la lactancia. Conclusión: la prevalencia de la lactancia materna exclusiva fue menor a la recomendada, y es fundamental planificar acciones para promover y proteger la lactancia materna a través de las redes de apoyo social, familiar y el equipo multidisciplinario.


Subject(s)
Humans , Female , Infant , Adult , Young Adult , Bottle Feeding , Breast Feeding , Infant Nutrition , Milk, Human , Weaning , Brazil , Prevalence , Prospective Studies , Postpartum Period , Return to Work
7.
Rev Rene (Online) ; 21: e44067, 2020. tab
Article in Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1125508

ABSTRACT

RESUMO Objetivo analisar a atenção ao parto em maternidades de uma regional de saúde na Rede Mãe Paranaense. Métodos estudo transversal, descritivo, em maternidades, com 395 puérperas, com aplicação de questionário estruturado, com análise de dados pelo teste de associação Qui-Quadrado ou teste-G, complementado pela análise de resíduos ajustados (p<0,05). Resultados maior escolaridade, maior renda, aborto e período interpartal <2 anos aumentaram as taxas de cesáreas. Intercorrências intraparto e antibioticoterapia estiveram relacionadas às cesáreas. A maioria não visitou a maternidade, foi respeitada, teve acompanhante e contato pele a pele (mãe-bebê), contudo, para 28,9%, houve desrespeito na escolha ao parto. Conclusão verificou-se redução de cesáreas entre multíparas e aumento para mulheres que sofreram aborto e com intervalo interpartal <2 anos. Antibioticoterapia e desrespeito a escolha do parto foram maiores para mulheres submetidas a cesáreas. Uso de ocitocina, presença de acompanhante e contato pele a pele foram mais evidentes no parto vaginal.


ABSTRACT Objective to analyze childbirth care in a regional healthcare unit within the Mãe Paranaense Network. Methods a cross-sectional descriptive study conducted with 395 mothers applying a structured questionnaire, data analysis using the Chi-Squared test or G-test, complemented by an adjusted residual analysis (p<0.05). Results higher education, higher income, abortion and interpartal period <2 years increased cesarean rates. Intrapartum complications and antibiotic therapy were related to cesarean sections. Most did not visit the maternity, had their delivery choice respected, had a companion and mother-baby contact; however, 28.9% did not have their delivery choice respected. Conclusion there was a reduction in cesarean sections among multiparous, an increase in women who suffered a miscarriage, with an interpartal interval <2 years. Antibiotic therapy and disrespect for the delivery choice were greater for women undergoing cesarean sections. Use of oxytocin, presence of a companion and mother-baby contact were more evident in vaginal delivery.


Subject(s)
Pregnancy , Delivery of Health Care , ISO 9000 , Obstetric Nursing
8.
Rev. baiana enferm ; 34: e35763, 2020. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1115315

ABSTRACT

Objetivo descrever a influência de fatores epidemiológicos para o seguimento puerperal e para o aparecimento de problemas de saúde em região coberta pela Rede Mãe Paranaense. Método pesquisa descritiva, quantitativa, com 280 puérperas de municípios da nona Regional de Saúde do Paraná, realizada no segundo semestre de 2017 e primeiro de 2018, organizada em duas etapas: no alojamento conjunto de maternidades e nos domicílios, após seis meses do parto. Resultados a consulta na primeira semana após o parto foi realizada por 51,1% das puérperas, e com 42 dias 76,8%. Baixa idade e escolaridade foram associadas a não realização das consultas. Identificou-se 20,7% de puérperas com problemas clínicos, 53,2% com sintomas emocionais, e aproximadamente 10% com sintomas depressivos e pensamentos suicidas. Conclusão fatores epidemiológicos têm influência para a adesão insatisfatória de consultas puerperais, mas não para o aparecimento de problemas de saúde no puerpério.


Objetivo describir la influencia de los factores epidemiológicos para el seguimiento puerperal y la aparición de problemas de salud en la región cubierta por la Red Mãe Paranaense. Método estudio descriptivo, cuantitativo, con 280 puérperas de municipios de la novena Salud Regional de Paraná, que tuvo lugar en la segunda mitad de 2017 y primera mitad de 2018, organizada en dos pasos: en el alojamiento conjunto de las maternidades y en los hogares, seis meses después del nacimiento. Resultados la consulta en la primera semana después del parto fue realizada por el 51,1% de las puérperas, y con 42 días, por el 76,8%. Baja edad y escolaridad se asociaron con la no realización de consultas. Se identificó el 20,7% de puérperas con problemas clínicos, el 53,2% con síntomas emocionales, y aproximadamente el 10% con síntomas de depresión y pensamientos suicidas. Conclusión factores epidemiológicos influyen en la adherencia deficiente de consultas puerperales, pero no en la aparición de problemas de salud en el puerperio.


Objective to describe the influence of epidemiological factors on the puerperal follow-up and on the emergence of health problems in the region covered by the Mãe Paranaense Network. Method descriptive, quantitative research, with 280 puerperal women from counties of the ninth Health Region of Paraná, held in the second half of 2017 and first half of 2018, organized in two steps: in the rooming-in care of maternities and in the homes, six months after the birth. Results the appointment in the first week after delivery was performed by 51.1% of the puerperal women, and with 42 days, by 76.8%. Low age and schooling were associated with the non-completion of appointments. There were 20.7% of puerperal women with clinical problems, 53.2% with emotional symptoms, and approximately 10% with depressive symptoms and suicidal thoughts. Conclusion epidemiological factors influence the poor adherence to puerperal appointments, but not the emergence of health problems in the puerperium.


Subject(s)
Humans , Female , Pregnancy , Epidemiologic Factors , Maternal and Child Health , Maternal-Child Nursing , Postpartum Period , Maternal-Child Health Services , Hospitals, Pediatric/standards
9.
Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online) ; 11(4): 951-956, jul.-set. 2019. tab
Article in English, Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1005775

ABSTRACT

Objetivo: Descrever as condições de limpeza de superfícies inanimadas comuns ao toque dos pacientes e da equipe de saúde após limpeza terminal em unidade de terapia intensiva. Método: Estudo prospectivo, experimental, desenvolvido entre novembro e dezembro de 2016. Foram avaliadas 44 superfícies próximas ao paciente, por meio da inspeção visual e método microbiológico. Resultados: Visualmente, todas as superfícies encontravam-se secas e limpas. Pelo método de coloração de Gram, verificaram-se microrganismos em 81,8% dos leitos. Foram encontrados microrganismos em 40,9% de superfícies, principalmente nas grades de camas. Em bombas infusoras não foram observados microrganismos. Em 38,8% das amostras encontrou-se Bacilos Gram negativos. Conclusão: Há necessidade de mudanças no comportamento da equipe de saúde, assim como a revisão dos protocolos de desinfecção como formas de reduzir às Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde


Objetive: Describe the cleaning conditions of inanimate surfaces common to the patients' and healthcare team's touch after terminal cleaning in an intensive care unit. Methods: A prospective, experimental study was carried out between November and December 2016. Fourty-four areas close to the patient were evaluated by visual inspection and microbiological method. Results: Visually, all surfaces were dry and clean. Gram staining method showed microorganisms in 81.8% of the beds. Microrganisms were found in 40.9% of surfaces, mainly in beds. No microorganisms were observed in infusion pumps. In 38.8% of the samples Gram-negative bacilli were found. Conclusion: There is a need for changes in the health team's behavior, as well as the revision of disinfection protocols as a way to reduce Health Care-related Infections


Objetivo: Describir las condiciones de limpieza de superficies inanimadas comunes al tacto de los pacientes y equipo de salud después de la limpieza terminal en una unidad de terapia intensiva. Método: Estudio prospectivo, experimental, desarrollado entre noviembre y diciembre de 2016. Se evaluaron 44 superficies cercanas al paciente, por medio de la inspección visual y método microbiológico. Resultados: De forma visual, todas las superficies se encontraban secas y limpias. Por el método de tinción de Gram, se verificaron microorganismos en el 81,8% de los lechos. Se encontraron microorganismos en 40,9% de superficies, principalmente en las rejillas de camas. En bombas infusoras no se observaron microorganismos. En el 38,8% de las muestras se encontró Bacilos Gram negativos. Conclusión: Hay necesidad de cambios en el comportamiento del equipo de salud, así como la revisión de los protocolos de desinfección como formas de reducir las Infecciones relacionadas con la Atención de la Salud


Subject(s)
Cross Infection , Equipment Contamination , Housekeeping, Hospital , Disinfection , Intensive Care Units/standards
10.
Rev. enferm. Cent.-Oeste Min ; 8: [1-11], mar. 2018. ilus
Article in Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-973234

ABSTRACT

Objetivo: identificar evidências científicas que investiguem os cuidados e limitações no manejo do Cateter Central de Inserção Periférica em neonatologia. Método: Revisão integrativa da literatura, realizada na Biblioteca Virtual, em Saúde, considerando as publicações disponíveis no período 2007 a 2016, que retratassem a experiência brasileira. Foram selecionadas 24 publicações. Resultados: Dentre os cuidados para inserção do cateter, o conhecimento teórico-prático foi o de maior relevância, seguido por contenção da dor; orientação e consentimento familiar; escolha do sítio de inserção e mensuração do cateter; uso de barreira máxima e preparo do membro. Os cuidados para manutenção incluíram: educação permanente da equipe; técnicas assépticas para manuseio e realização de curativo; higienização das mãos e lavagem do cateter com solução salina 0,9%. As limitações que se destacaram: infecção, flebite bacteriana; obstrução; ruptura; perda acidental; extravasamento; não progressão; dificuldade de acesso vascular; posicionamento da ponta do cateter; tipo de cateter, flebite química ou mecânica. Conclusão: Aprimorar as ações de enfermagem por meio da educação permanente contribui para que a assistência torne-se efetiva, contínua e proativa. Ressalta-se também a necessidade de estudos com melhores níveis de evidência científica em relação ao manejo do Cateter Central de Inserção Periférica em neonatologia.


Objective: to identify scientific evidence that investigate care and limitations in management of Peripherally Inserted Central Catheter in neonatology. Method: Integrative literature review held in the Virtual Health Library, considering the publications available in the period from 2007 to 2016 that portrayed the Brazilian experience. Twenty-four publications were selected. Results: Among care for catheter insertion, the theoretical and practical knowledge was the most relevant, followed by: pain management; orientation and family consent; choice of insertion site and catheter measurement; use of maximum barrier and limb preparation. Maintenance care included continuing staff education; aseptic techniques for handling and dressing; hand hygiene and washing of the catheter with 0.9% saline solution. The limitations that stood out were infection; bacterial phlebitis; obstruction; rupture; accidental loss; extravasation; non-progression; difficult vascular access; positioning of the catheter tip; catheter type, chemical or mechanical phlebitis. Conclusion: Improving nursing actions through continuing education contributes to an effective, continuous and proactive assistance. Furthermore, there is need for studies with better levels of scientific evidence regarding the management of the Peripherally Inserted Central Catheter in neonatology.


Objetive: identificar las evidencias científicas que investiguen los cuidados y limitaciones en el manejo del Catéter Central de Inserción Periférica en neonatología. Método: Revisión integrativa de la literatura, realizada en la Biblioteca Virtual en Salud, considerando las publicaciones disponibles en el período 2007 a 2016 que retractasen la experiencia brasileña. Si seleccionaron 24 publicaciones. Resultados: Considerandose los cuidados para la inserción del catéter, el conocimiento teórico y práctico fue más relevante, seguido de: manejo del dolor; la orientación y el consentimiento de la familia; elección del sitio de inserción y medición del catéter; utilización de barrera máxima y preparación del miembro. Las medidas adoptadas para manutención incluyeron educación permanente del equipo; técnicas asépticas para el manejo y ejecución del aderezo; higiene de las manos y el lavado del catéter con solución salina 0,9%. Las limitaciones que se destacaron fueron infección; flebitis bacteriana; obstrucción; ruptura; pérdida accidental; extravasación; no progresión; difícil acceso vascular; posicionamiento de la punta del catéter; tipo de catéter; flebitis química o mecánica. Conclusión: Mejorar las acciones de enfermería por medio de la educación permanente contribuye a la asistencia efectiva, continua y proactiva. Se resalta también la necesidad de estudios con mejores niveles de evidencia científica en relación al manejo del Catéter Central de Inserción Periférica en neonatología.


Subject(s)
Male , Female , Humans , Infant, Newborn , Catheterization, Central Venous , Catheterization, Peripheral , Neonatal Nursing
11.
Rio de Janeiro; IPEA; 2017. 30 p. graf, map.(Texto para Discussão / IPEA).
Monography in Portuguese | LILACS, ECOS | ID: biblio-991855

ABSTRACT

Neste texto, analisou-se a evolução das notificações de estupro no país, entre 2011 e 2014, com base nos dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde (MS), caracterizando-se o fenômeno segundo esses registros administrativos. Especificamente descreveram-se o perfil de vítimas e autores, os vínculos entre eles, além de outros elementos situacionais. Verificou-se uma estabilidade estatística preocupante ao longo do período analisado: 69,9% das vítimas eram crianças e adolescentes; e mais de 10,0% das pessoas agredidas sofriam de alguma deficiência física e/ou mental. Observou-se, ao mesmo tempo, o aumento da proporção de casos de estupro coletivo, que, em 2014, responderam por 15,8% do total de casos, sendo esta proporção correspondente a 25,6% quando os autores eram desconhecidos da vítima. Outro dado estarrecedor mostrou que cerca de 40,0% dos estupradores das crianças pertenciam ao círculo familiar próximo, incluindo pai, padrasto, tio, irmão e avô. Os dados chamam a atenção para a gravidade do problema de violência de gênero no país e para a necessidade de se produzirem informações mais acuradas, de modo a possibilitar a elaboração de políticas públicas mitigadoras que envolvam as muitas agências do Estado, sobretudo no campo educacional.


Subject(s)
Sex Offenses , Rape , Mandatory Reporting , Social Problems , Violence Against Women , Brazil
12.
Semina cienc. biol. saude ; 37(1): 33-42, jan.-jun. 2016. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-836595

ABSTRACT

O objetivo do estudo foi analisar os óbitos fetais entre municípios da nona regional de saúde do Paraná. Pesquisa descritiva com abordagem quantitativa. A coleta aconteceu no primeiro semestre de 2015, no Sistema de Informação de Nascidos Vivos, no Sistema de Informação sobre Mortalidade e nos relatórios do Comitê de Mortalidade Materno e Infantil da nona Regional de Saúde do Paraná. Cinco municípios tiveram aumento nos óbitos fetais entre 2010 e 2013, sendo que, Itaipulândia apresentou os piores índices e Santa Terezinha de Itaipu um aumento de cinco vezes. Entre os óbitos fetais, destacaram-se fetos do sexo masculino, com peso entre 500 e 1499 gramas e idade gestacional de 28 a 36 semanas.Quanto à idade materna, predominou a faixa etária de 20 a 39 anos. Em 2010, a maior parte dos óbitos fetais acorreu com mães de baixa escolaridade, já em 2013, não se observou esta relação. Para a maioria,o tipo de parto foi vaginal, mas ainda se observa que o parto cirúrgico aconteceu em muitos casos de óbito fetal. A construção de estudos sobre a saúde fetal com diferentes enfoques de abordagem torna-se relevante, pois estes têm sido pouco explorados, apesar de sua incontestável importância em termos de saúde pública como indicador da qualidade da assistência pré-natal e ao parto.


The aim of this study was to analyze stillbirth between municipalities of the ninth regional Health of Paraná. This was a descriptive research with quantitative approach. The data collection occurred in 2015,from the Brazilian National Information System on Live Births, in Mortality information system andin reports of the Maternal and Infant Mortality Committee of the ninth Regional Health of Paraná. Five municipalities had an increase in stillbirths between 2010 and 2013. Itaipulândia showed the highest incidence and Santa Terezinha de Itaipu showed a fivefold increase of still births. Most still births were male fetuses, weighing 500-1499 grams and had gestational age between 28-36 weeks. As for maternalage, stillbirths were the most common between 20-39 years. In 2010, most stillbirths occurred with least educated mothers, while in 2013 there was no significant difference between educational levels. Although the majority of deliveries were vaginal, surgical birth happened in many cases. Different approaches to studies on fetal health are relevant and important in terms of public health as an indicator of quality of prenatal care and childbirth assistance.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Fetal Death , Fetal Mortality , Parturition , Risk Factors
13.
Brasília; IPEA; 2016. 54 p. graf, map.(Nota Técnica / IPEA. Diest).
Monography in Portuguese | LILACS, ECOS | ID: biblio-991873

ABSTRACT

Esta nota possui oito seções centrais. A primeira traz uma análise acerca da evolução dos homicídios nas unidades federativas entre 2004 e 2014. Na segunda seção, produz estimativas para captar a taxa de prevalência de homicídios nas 558 microrregiões do país, em que a correlação espacial é levada em conta de modo a aprimorar a acurácia dos indicadores. Na terceira seção trata de um assunto de crucial importância que versa sobre a letalidade policial e sobre a necessidade de se produzir dados de melhor qualidade pelas organizações. Na quarta, quinta e sexta seções, analisa a evolução da letalidade violenta contra os jovens, negros e mulheres no Brasil, respectivamente. A sétima seção é dedicada à arma de fogo e a sua relação com os homicídios nas unidades federativas. Nessa seção, faz-se um exercício contrafactual para dimensionar a quantidade de homicídios que teríamos hoje, caso o Estatuto do Desarmamento não tivesse sido sancionado em 2003. Na oitava seção, faz algumas considerações sobre a qualidade dos dados sobre agressões (homicídios) do SIM, nas unidades federativas. Para tanto, compara os registros acerca das agressões letais com aqueles das mortes violentas com causa indeterminada e com o total de Crimes Violentos Letais Intencionais, segundo os registros policiais.


Subject(s)
External Causes , Homicide , Mortality , Violence , Violence Against Women , Brazil
14.
Rev. APS ; 18(1)jan. 2015.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-771355

ABSTRACT

O objetivo da pesquisa foi detectar as dificuldades encontradas pelos Enfermeiros do PSF, no município de Foz do Iguaçu-PR, ao manusear o SIAB. A coleta dos dados foi realizada por meio de um questionário semiestruturado respondido pelos enfermeiros das unidades saúde da família. Os resultados apontam que existem dificuldades sobre os termos básicos relacionados à Atenção Básica e sobre os objetivos do SIAB. A maioria não acha adequado o número de patologias disponíveis na Ficha A e não confiam em todos os dados relacionados às Fichas B, preenchidas pelos Agentes Comunitários de Saúde. Grande parte sabe manusear o Software e aponta que não existe possibilidade de digitar dados importantes referentes ao paciente como: nome, endereço, registrar outras patologias e ocupação profissional. Há dificuldades em promover ações em saúde por meio do SIAB e a maioria afirma que a participação da comunidade é rara. Os dados da pesquisa indicam que, no município em que foi realizada a coleta de dados, existe a necessidade de educação permanente e continuada em relação ao sistema, melhorias no Software, nas fichas e relatórios e maior utilização do SIAB pela equipe e comunidade.


The objective of the study was to identify the difficulties encountered by Family Health Program nurses in the city of Foz do Iguaçu, PR, in using the Basic Care Information System (SIAB). Data collection was carried out using a semi-structured questionnaire completed by nurses in family health units. The results show that there are difficulties with the basic terms related to basic care and conerning the objectives of the SIAB. Most do not think the number of pathologies available on Form A is adequate, and they do not trust all of the data related to Form B, completed by Community Health Workers. Most of them know how to use the software and point out that it is not possible to enter important data regarding the patient, such as name, address, other pathologies, and occupation. There are difficulties in promoting health actions through the SIAB and most state that community involvement is rare. The survey data indicate that in the municipality where the data was collected, there is a need for regular continuing education on the system, improvements in the software, in the forms and reports, and increased use of the SIAB by the team and the community


Subject(s)
Health Personnel , Health Information Systems , Family Health Strategy , Health Services Research , Nurses, Male
15.
Acta sci., Health sci ; 28(2)jul.-dez. 2006. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-485589

ABSTRACT

A alta prevalência de infecção por Ascaris lumbricoides na população infantil leva a estudos em vários países, os quais associam os aspectos nutricionais às infecções intestinais parasitárias. Entretanto, poucos trabalhos descrevem o número de crianças hospitalizadas com enteroparasitoses em diferentes locais. Assim, investigamos a prevalência de internações infantis por enteroparasitoses em três hospitais da cidade de Guarapuava, Estado do Paraná, associando a este aspecto a gravidade da doença, idade, sexo e condições nutricionais. O estado nutricional foi avaliado através de parâmetros antropométricos adotadas pela Organização Mundial da Saúde, usando à curva adotada pelo National Center of Health Statistic. As enteroparasitoses representaram 32,14% das hospitalizações de crianças, a maioria entre 0 a 3 anos. As crianças com déficit nutricional foram as mais hospitalizadas com enteroparasitoses e as que apresentaram graves quadros de infecções por Ascaris lumbricoides quando comparadas com crianças em condições nutricionais normais. Os resultados sugerem que a desnutrição é um fator agravante para a suscetibilidade a infecções por enteroparasitas.


High prevalence of Ascaris infection in young children led to intensive studies in many countries focusing on its effect on nutritional status. However, few works described the number of hospitalized children with intestinal parasitic infection in different places. These data prompted us to investigate the prevalence of hospitalized children with enteroparasite in three hospitals at Guarapuava city, State of Paraná, associating degree of infection, age, sex and nutritional conditions. The nutritional state of the children was evaluated by anthropometric measurements adopted by the World Health Organization, using as standard reference the curve adopted by the National Center of Health Statistic. The intestinal parasitic infection represented 32.14% of hospitalized children, and the majority was between 0 and 3 years of age. Moreover, the malnourished children were more hospitalized with enteroparasites and Ascaris-infection aggravate compared with nourished children. In conclusion, the results suggest that the malnutrition is an aggravating factor to the susceptibility to enteroparasite infections.


Subject(s)
Humans , Child , Child Nutrition Disorders , Parasitic Diseases/epidemiology , Malnutrition , Ascaris lumbricoides/parasitology , Health Education/trends
16.
Klinikos ; 4(13): 10-3, jan.-dez. 1988.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-77540

ABSTRACT

O autor descreve os quadros clínicos da hipertensäo maligna e da encefalopatia hipertensiva, as principais causas e diagnósticos diferenciais das emergências hipertensivas, a terapêutica mais apropriada e as drogas mais usadas


Subject(s)
Humans , Emergencies , Hypertension , Diagnosis, Differential , Hypertension/diagnosis , Hypertension/etiology , Hypertension/drug therapy
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL