Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 8 de 8
Filter
Add filters








Year range
1.
J. nurs. health ; 11(3): 2111320491, jun. 2021.
Article in English | LILACS, BDENF | ID: biblio-1342761

ABSTRACT

Objective: to assess the adherence of people with type 1 diabetes to self-care activities. Method: quantitative study with 60 diabetics, from Porto, Portugal. The Self-Care Scale for Diabetes in its version translated and adapted to Portuguese was applied in January to February 2019. Results: respondents are mostly young (36.7%), employed (63.4%), female (73.3%), married (36.7%), high educated (60.0%) and diagnosed with recent diabetes (50.0%). Most have good mean adherence to self-care behaviors related to food (5.0), blood glucose monitoring (6.8), foot care (5.6) and medication (6.4). Regarding physical activity (2.6) and smoking, 73.3% of respondents say they smoked a cigarette in the last seven days lower adherence was identified. Conclusions: there is a need to develop educational programs to ensure a higher adherence to healthy lifestyles.(AU)


Objetivo: avaliar a adesão de pessoas com diabetes tipo 1 às atividades de autocuidado. Método: estudo com 60 diabéticos, do Porto, Portugal. Foi aplicada a Escala de Autocuidado para Diabetes traduzida e adaptada para o português em janeiro a fevereiro de 2019. Resultados: os inquiridos são maioritariamente jovens (36,7%), empregados (63,4%), mulheres (36,7%), casados (36,7%), com ensino superior (60,0%) e com diagnóstico recente de diabetes (50,0%). A maioria tem boa adesão aos comportamentos de autocuidado relacionados à alimentação (5,0), monitoramento da glicemia (6,8), cuidados com os pés (5,6) e medicamentos (6,4). Em relação à atividade física (2,6) e ao tabagismo, 73,3% dos entrevistados afirmam que fumaram um cigarro nos últimos sete dias foi identificada menor adesão. Conclusões: há necessidade de desenvolvimento de programas educativos que garantam uma maior adesão aos estilos de vida saudáveis.(AU)


Objetivo: evaluar la adherencia de las personas con diabetes tipo 1 a las actividades de autocuidado. Método: estudio cuantitativo con 60 diabéticos, de Porto, Portugal. Se aplicó la Escala de Autocuidado de la Diabetes y se tradujo al portugués en enero a febrero de 2019. Resultados: los encuestados son principalmente jóvenes (36,7%), empleados (63,4%), mujeres (36,7%), casados (36,7%), con estudios superiores (60,0%) y con diagnóstico reciente de diabetes (50,0%). La mayoría tiene una buena adherencia al autocuidado relacionado con la alimentación (5,0), control de la glucosa en sangre (6,8), cuidado de los pies (5,6) y medicación (6,4). En cuanto a actividad física (2,6) y tabaquismo, 73,3% de los encuestados dice haber fumado un cigarrillo en los últimos siete días, se identificó menor adherencia. Conclusiones: hay necesidad de desarrollar programas educativos que aseguren una mayor adherencia a los estilos de vida saludables.(AU)


Subject(s)
Pharmacology , Healthy Lifestyle , Treatment Adherence and Compliance , Nursing Care , Diabetes Complications
2.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 63(7): 642-650, July 2017. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-896376

ABSTRACT

Summary Introduction: Strengthening exercises for pelvic floor muscles (SEPFM) are considered the first approach in the treatment of stress urinary incontinence (SUI). Nevertheless, there is no evidence about training parameters. Objective: To identify the protocol and/or most effective training parameters in the treatment of female SUI. Method: A literature research was conducted in the PubMed, Cochrane Library, PEDro, Web of Science and Lilacs databases, with publishing dates ranging from January 1992 to March 2014. The articles included consisted of English-speaking experimental studies in which SEPFM were compared with placebo treatment (usual or untreated). The sample had a diagnosis of SUI and their age ranged between 18 and 65 years. The assessment of methodological quality was performed based on the PEDro scale. Results: Seven high methodological quality articles were included in this review. The sample consisted of 331 women, mean age 44.4±5.51 years, average duration of urinary loss of 64±5.66 months and severity of SUI ranging from mild to severe. SEPFM programs included different training parameters concerning the PFM. Some studies have applied abdominal training and adjuvant techniques. Urine leakage cure rates varied from 28.6 to 80%, while the strength increase of PFM varied from 15.6 to 161.7%. Conclusion: The most effective training protocol consists of SEPFM by digital palpation combined with biofeedback monitoring and vaginal cones, including 12 week training parameters, and ten repetitions per series in different positions compared with SEPFM alone or a lack of treatment.


Resumo Introdução: Os exercícios de fortalecimento dos músculos do pavimento pélvico (EFMPP) são considerados a primeira intervenção no tratamento da incontinência urinária de esforço (IUE); porém, não existe evidência sobre os parâmetros de treino. Objetivo: Identificar o protocolo e/ou os parâmetros de treino mais eficazes no tratamento da IUE feminina. Método: A pesquisa bibliográfica foi realizada entre janeiro de 1992 e março de 2014 nas bases de dados PubMed, Cochrane Library, PEDro, Web of Science e Lilacs. Os artigos incluídos eram de língua inglesa, estudos experimentais, comparando EFMPP com tratamento placebo, usual ou sem tratamento, com idade compreendida entre 18 e 65 anos e diagnóstico de IUE. A avaliação da qualidade metodológica foi realizada por meio da escala PEDro. Resultados: Sete artigos de elevada qualidade metodológica foram incluídos na presente revisão. A amostra foi constituída por 331 mulheres, com idade média de 44,4±5,51 anos, duração média das perdas urinárias de 64±5,66 meses e gravidade da IUE variando entre ligeira e grave. Os programas de EFMPP eram distintos relativamente aos parâmetros de treino dos MPP. Alguns estudos incluíram treino abdominal e técnicas adjuvantes. A taxa de cura da quantidade de perda urinária variou entre 28,6 e 80%, enquanto o aumento da força dos MPP variou de 15,6 a 161,7%. Conclusão: O protocolo de treino mais eficaz consiste nos EFMPP por palpação digital e supervisão combinados com biofeedback e cones vaginais, incluindo os parâmetros de treino de 12 semanas de duração, dez repetições por série e em distintas posições comparados com os EFMPP isolados ou sem tratamento.


Subject(s)
Humans , Female , Adult , Aged , Urinary Incontinence, Stress/therapy , Pelvic Floor , Exercise Therapy/methods , Muscle Contraction , Palpation , Combined Modality Therapy/methods , Systematic Reviews as Topic , Middle Aged
3.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 60(5): 428-433, 10/2014. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-728877

ABSTRACT

Objective: to verify the effectiveness of the pelvic floor muscles rehabilitation program (PFMRP) in female volleyball athletes, analyzing the amount and frequency of urinary leakage. Methods: experimental study. The sample consisted of 32 female athletes from Famalicão Athletic Volleyball Club (Portugal). The athletes were selected by convenience and distributed randomly into two groups: experimental group (EG = 16 athletes) and the control group (CG = 16 athletes). The EG underwent PFMRP for three months. The PFMRP was the awareness and identification of the pelvic floor muscles (PFM), pre-timed PFM contraction prior to occasions of increased intra-abdominal pressure, and 30 daily contractions of MPP at home. The CG had only access to the pamphlet. The assessment instruments included the questionnaires, the Pad Test (amount of urinary leakage) and frequency record of urinary leakage (7-day diary) before and after PFMRP. Results: the amount of urine leakage decreased in 45.5% of athletes under PFMRP intervention, and in 4.9% of athletes in CG, with statistical differences between the groups (p < 0.001). The reduction in the frequency of urinary leakage was 14.3% in EG, and 0.05% in CG, a statistically significant difference between the groups (p < 0.001). Conclusion: PFMRP in this study was effective to reduce stress urinary incontinence in female volleyball athletes. The program allowed significant improvement of symptoms of quantity and frequency of urinary leakage. .


Objetivo: verificar a eficácia do programa de reeducação dos músculos do pavimento pélvico (PRMPP) em atletas femininas de voleibol, analisando a quantidade e a frequência das perdas urinárias. Métodos: estudo experimental. A amostra foi constituída por 32 atletas do sexo feminino do Atlético Voleibol Clube de Famalicão (Portugal). As atletas foram selecionadas por conveniência e distribuídas aleatoriamente em dois grupos: o grupo experimental (GE = 16 atletas) e o grupo-controle (GC = 16 atletas). O GE foi submetido ao PRMPP durante 3 meses; o programa consistiu na conscientização e identificação dos músculos do pavimento pélvico (MPP), na pré-contração dos MPP ao aumento da pressão intra-abdominal, e em 30 contrações diárias dos MPP no domicílio. O GC teve acesso unicamente ao panfleto. Os instrumentos de avaliação englobaram os questionários, o pad-test (quantidade de perda urinária) e o PRMPP. Resultados: a quantidade de perda urinária diminuiu 45,5% no GE, com intervenção do PRMPP, e 4,9% nas atletas do GC, verificando-se diferenças estatisticamente significativas entre os grupos (p<0,001). Na frequência das perdas urinárias, a redução foi de 14,3% no GE e de 0,05% no GC, verificando-se diferenças estatisticamente significativas entre os grupos (p<0,001). Conclusão: o PRMPP, nessa amostra, foi eficaz na incontinência urinária de esforço em atletas do sexo feminino de voleibol, pois permitiu melhorar significativamente os sintomas de quantidade e frequência das perdas urinárias. .

6.
Rev. bras. ter. intensiva ; 20(4): 362-369, out.-dez. 2008. tab, ilus
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: lil-506836

ABSTRACT

OBJETIVOS: A elevação da lipase e amilase séricas são frequentemente encontradas em doentes internados em unidade de terapia intensiva sem que exista doença pancreática prévia, constituindo um desafio diagnóstico e terapêutico. Baseados nesta evidência os autores propuseram-se a determinar a incidência de hiperlipasemia assintomática nos doentes críticos, fatores desencadeantes e evolução clínica destes doentes. MÉTODOS: Estudo retrospectivo dos doentes internados na unidade de terapia intensiva de 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2006, excluídas internações por pancreatite aguda, história de patologia pancreática, insuficiência renal ou falta de dados. Pacientes foram distribuídos em dois grupos (com e sem hiperlipasemia) e feita comparação considerando diversas variáveis clínicas, laboratoriais, imagiológicas. Análise estatística: SPSS 13; testes t de Student e qui² (IC 95 por cento), com significância estatística se p<0.05. RESULTADOS: Incluidos 102 doentes, a hiperlipasemia esteve presente em 39.2 por cento deles. Lipase média de 797U/L. Os doentes com hiperlipasemia tiveram mais dias de internação (p<0.001), nutrição parenteral (p<0.001), ventilação mecânica (p=0.04), temperatura >38 ºC (p<0.001), hiperamilasemia (p<0.05), hiperbilirrubinemia (p=0.003) e elevação das transaminases (p=0.001), sem diferença significativa em diagnósticos, sexo, idade, APACHE II, SOFA, SAPS, mortalidade, hipotensão, fosfatase alcalina, hemoglobina, lactato, tolerância à nutrição enteral e utilização de propofol. O estudo radiológico revelou alterações morfológicas do pâncreas em dois doentes com hiperlipasemia. CONCLUSÕES: A elevação da lipase sérica foi frequente, relacionou-se com internação prolongada, mas não se acompanhou de aumento dos índices de gravidade clínica ou mortalidade. Foi mais frequente nos doentes submetidos a nutrição parenteral. Uma minoria preencheu os critérios de pancreatite aguda.


OBJECTIVES: Elevated lipase and amylase are commonly found in patients in intensive care unit without a previously recognized pancreatic illness, constituting a diagnostic and therapeutic challenge. The authors therefore proposed to determine the frequency of asymptomatic high serum lipase in critically ill patients, involved risk factors and outcome. METHODS: Retrospective study of patients admitted in an intensive care unit from January 1 to December 31, 2006, excluding admissions for acute pancreatitis, history of pancreatic disease, renal insufficiency or lacking of data. Patients were divided in two groups (with and without high serum lipase) that were compared for clinical, laboratory and radiological variables. Statistical analysis: SPSS 13; Student's t test and Chi-square test (CI 95 percent) with statistical significance if p< 0.05). RESULTS: 102 patients were included with high serum lipase was present in 39.2 percent of patients, mean lipase of 797U/L. Patients with high serum lipase had longer hospital stay (p< 0.001), parenteral nutrition (p< 0.001), ventilator support (p=0.04), fever (p< 0.001), hyperamylasemia (p<0.05), hyperbilirrubinemia (p=0.003) and rise of transaminases (p=0.001), with no significant differences in diagnosis, gender, age, APACHE II, SOFA, SAPS, mortality, hypotension, alkaline phosphatase, hemoglobin, lactate, tolerance to enteral nutrition and use of propofol. Imaging study revealed pancreatic alterations in two patients with high serum lipase. CONCLUSIONS: Elevated lipase was commonly found in critical patients, it related with longer length of stay but was not accompanied by increased clinical severity or mortality. It was more frequent with parenteral nutrition. A minority of patients met the criteria of acute pancreatitis.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Amylases/metabolism , Intensive Care Units , Lipase/metabolism , Pancreatitis
7.
Hig. aliment ; 18(126/127): 71-74, nov.-dez. 2004. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-401039

ABSTRACT

O presente trabalho tem o objetivo de avaliar a qualidade de alimentos produzidos artesanalmente, quanto às características microscópicas e macroscópicas. A Seção Técnica de Microscopia Alimentar do DIMA-SMS-PMSP, analisou em caráter orientativo, 46 amostras de produtos artesanais variados tais como: queijo, mel, doce de frutas em calda e massa, picles, cocada, banana “chips”, açúcar mascavo, melado, biju, licor e bala de banana, no período de abril de 2003 a janeiro de 2004. As análises foram realizadas segundo as metodologias descritas pela AOAC, 15 ed., 1990. Dos resultados das amostras analisadas: 19(41,3 por cento) foram negativos para a presença de matérias estranhas microscópicas e macroscópicas, 01 (2,2 por cento) apresentou matéria estranha macroscópica e 26 (56,5 por cento) continham matérias estranhas microscópicas. Crescimento fúngico visível em uma amostra de biju foi a única matéria macroscópica encontrada. Em relação a matérias estranhas microscópicas foram encontrados: fragmentos de inseto em 25 amostras, ácaros em 4 amostras, larvas mortas em 2 amostras, inseto inteiro (vetor biológico-mosca) em 02 amostras, areia em duas amostras, terra em uma amostra, bárbula de pena de ave em uma amostra e fios microscópicos em uma amostra. Algumas amostras apresentaram mais de um tipo de matéria estranha microscópica. Todos os alimentos analisados apresentavam falhas básicas de rotulagem, omitindo informações tais como: denominação de venda, identificação do fabricante, endereço, data de validade e/ou lista de ingredientes. Observou-se que algumas embalagens de vidro eram reutilizações de outros produtos. Os resultados das pesquisas macroscópicas e microscópicas indicam que nas amostras onde foram encontradas matérias estranhas pode ter ocorrido falhas no processamento, provavelmente associadas à manipulação incorreta, problemas nas instalações, estoque inadequado de matéria-prima, ou seja, falta de adequação às boas práticas de fabricação. Do total de amostras analisadas, somente duas estavam em discordância com o preconizado na Resolução-RDC n.175, de 08/07/03, ANVISA-MS, apresentando vetor biológico (mosca), matéria microscópica considerada de risco à saúde humana. A implantação de medidas de BPF e a melhor orientação quanto aos Procedimentos Operacionais Padrão (POP`s) poderiam ser suficientes para sanar tais problemas, tornando estes alimentos seguros para o consumo.


Subject(s)
Food Analysis , Food Microbiology , Food Handling
8.
Mem. Inst. Butantan ; 49(2): 47-54, 1987. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-41770

ABSTRACT

O presente trabalho foi conduzido com o intuito de estimar a taxa de natalidade em cobais do Instituto Butantan no período de março de 1984 a abril de 1986, bem como a influência do comprimento do dia e da temperatura média mensal do Biotérico. Foram observadas 1.946 fêmeas que forneceram para a referida taxa o valor de 0,74, com um mínimo de 0,23 e máximo de 1,58. Valores maiores das taxas foram detectados nos períodos correspondentes ao final de primavera e início de veräo, que representaram maior atividade ovulatória nos períodos de maior comprimento do dia. Realmente, foi observada uma correlaçäo positiva significante e de elevada intensidade entre as taxas de natalidade e o comprimento do dia (r=0,60). Embora tivesse sido observada também uma correlaçäo positiva e significante entre o comprimento do dia e temperatura média mensal (r=0,68), näo foi possível detectar uma influência direta positiva da temperatura sobre as taxas de natalidade (r=0,21)


Subject(s)
Animals , Fecundity Rate , Guinea Pigs , Reproduction , Seasons , Temperature
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL