Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 26
Filter
1.
Rev. bras. ortop ; 55(4): 389-396, Jul.-Aug. 2020. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1138043

ABSTRACT

Abstract Diabetes is a systemic disease that has achieved epidemic proportions in modern society. Ulcers and infections are common complications in the feet of patients with advanced stages of the disease, and are the main cause of amputation of the lower limb. Peripheral neuropathy is the primary cause of loss of the protective sensation of the feet and frequently leads to plantar pressure ulcers and osteoarticular disruption, which in turn develops into Charcot neuropathy (CN). Common co-factors that add to the morbidity of the disease and the risk of amputation in this population are obesity, peripheral arterial disease, immune and metabolic disorders. Orthopedic surgeons must be aware that the early detection and prevention of these comorbidities, through diligent medical care and patient education, can avoid these amputations.


Resumo As úlceras e infecções são complicações comuns nos pés dos pacientes diabéticos que já se encontram na fase tardia desta doença sistêmica que se tornou uma verdadeira epidemia do mundo moderno. Neste grupo específico de pacientes, são as infecções que constituem o principal fator envolvido na sequência de eventos que resultam na amputação do membro inferior. A neuropatia periférica (NC) constitui fator determinante na perda da sensibilidade protetora dos pés na fase tardia da doença e, por sua vez, favorece o desenvolvimento das úlceras plantares de pressão (UPP) e a destruição osteoarticular causado pela neuroartropatia de Charcot (NC). A obesidade, a doença arterial periférica (DAP) e a deficiência no sistema imunológico devida aos distúrbios metabólicos do diabetes desempenham papel adicional importante na morbidade desta doença, principalmente no que se refere à amputação dos membros inferiores. É importante para o médico ortopedista compreender que para tentar evitar estas complicações que costumam resultar na amputação da extremidade é necessário estabelecer estratégias de prevenção direcionadas, principalmente, para a educação do paciente diabético e também para medidas protetoras profiláticas.


Subject(s)
Bereavement , Lower Extremity , Diabetes Mellitus , Foot , Amputation, Surgical
2.
Rev. bras. ortop ; 55(4): 397-403, Jul.-Aug. 2020. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1138044

ABSTRACT

Abstract Charcot neuroarthropathy (CN) is an unfortunate and common complication of patients with diabetes, most likely resulting from a lack of proper understanding of the disease, which leads to late diagnosis. It is commonly misdiagnosed as infection and treated with antibiotics and a frustrated attempt of surgical drainage, which will reveal only debris of the osteoarticular destruction. Proper education of diabetic patients and of the health care professionals involved in their treatment is essential for the recognition of the initial signs of CN. The general orthopedic surgeon is usually the first to treat these patients in the early stages of the disease and must be aware of the signs of CN in order to establish an accurate diagnosis and ensure proper treatment. In theory, this would make it possible to decrease the morbidity of this condition, as long as proper treatment is instituted early.


Resumo A neuropatia de Charcot (NC) é uma complicação lamentável e comum de pacientes com diabetes, provavelmente resutlante de uma falta de entendimento adequado dessa condição, que leva ao diagnóstico tardio.A confusão diagnóstica com quadro infeccioso contribui para que o tratamento inicialmente indicado seja equivocado ao prescrever medicação antibiótica ou, eventualmente, drenagem cirúrgica. Não é infrequente que a drenagem inadvertida do suposto abcesso revele que na verdade seu conteúdo é formado apenas de partículas provenientes da destruição osteoarticular. A educação adequada, tanto dos pacientes diabéticos quanto dos médicos responsáveis por prestar atendimento primário a estes pacientes, é fundamental para a correta compreensão das principais características relacionadas ao desenvolvimento da NC. O ortopedista geral é quem, na maioria das vezes, recebe no pronto atendimento os pacientes que se encontram na fase aguda inicial da doença. Por esta razão, esses profissionais devem estar extremamente alertas e serem capazes de identificar os primeiros sinais que permitem diagnosticar precocemente a NC. Em tese, isto possibilitaria reduzir a morbidade desta afecção na medida em que o tratamento adequado venha a ser precocemente instituído.


Subject(s)
Arthropathy, Neurogenic/complications , Diabetic Foot , Growth and Development , Diabetes Mellitus , Delayed Diagnosis , Foot , Orthopedic Surgeons , Amputation, Surgical
3.
Rev. bras. ortop ; 54(3): 275-281, May-June 2019. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1013732

ABSTRACT

Abstract Objective The present study aims to evaluate the ability of triple arthrodesis in eliminating the main complaints presented by patients with adult acquired flatfoot deformity (AAFD): 1) disabling hindfoot pain; 2) major deformities, such asmedial arch collapse, valgus, abduction, and supination. Methods A total of 17 patients (20 feet) with advanced AAFD who underwent surgical correction by triple arthrodesis were evaluated after a mean follow-up period of 43 months (range: 18-84 months). The average age of the patients at surgery was 62 years old (range: 38-79 years old). The visual analogue scale (VAS) for pain and the American Orthopaedic Foot and Ankle Society (AOFAS) hindfoot score were used to assess the final results. Results According to the VAS, the average residual pain was 3 points; the AOFAS hindfoot score points increased 23% after the surgery; and the correction of deformities was considered satisfactory in 10 out of 20 feet; partially satisfactory in 4 out of 20 feet; partially unsatisfactory in 5 out of 20 feet; and unsatisfactory in 1 out of 20 feet. Conclusion Despite the high index of bone fusion after triple arthrodesis, which is the gold standard treatment in advanced AAFD, the incomplete correction of major deformities and the persistence of residual pain contributed to a high disappointment rate of the patients with the surgical results.


Resumo Objetivo Avaliar a capacidade da artrodese tríplice de aliviar as principais queixas dos pacientes que apresentam pé plano adquirido do adulto (PPAA): 1) dor incapacitante localizada no médio e retropé; 2) deformidades marcadas pelo colapso do arco medial, valgo, abdução e supinação. Método Avaliamos 17 pacientes (20 pés) portadores de PPAA em estado avançado que foram submetidos à correção cirúrgica pela artrodese tríplice modelante. A média de idade dos pacientes no momento da cirurgia foi de 62 anos (variação de 38 a 79 anos), e o tempo médio de seguimento foi de 43 meses (variação de 18 a 84 meses). Utilizamos critérios clínicos empregando a escala visual analógica da dor (EVAD) e a escala funcional da American Orthopaedic Foot and Ankle Society (AOFAS, na sigla em inglês) do retropé para avaliar a eficácia da cirurgia. Resultados A dor residual mensurada pela EVAD foi de três pontos, em média. Observamos incremento médio de 23% nos valores da escala AOFAS do retropé após o tratamento cirúrgico. A correção das deformidades foi satisfatória em 10 de 20 pés; parcialmente satisfatória em 4 de 20 pés; parcialmente insatisfatória em 5 de 20 pés; e insatisfatória em 1 de 20 pés. Conclusão Apesar da artrodese tríplice modelante indicada no tratamento do PPAA em estágio avançado apresentar alto índice de consolidação óssea, a correção incompleta das deformidades pré-existentes e a persistência de dor residual contribuíram para a elevada taxa de decepção dos pacientes com o resultado da cirurgia.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Arthrodesis , Flatfoot/surgery , Foot Deformities, Acquired
4.
Rev. bras. ortop ; 49(3): 213-217, May-June/2014. graf
Article in English | LILACS | ID: lil-712779

ABSTRACT

Plantar fasciitis is a very common painful syndrome, but its exact etiology still remains obscure. The diagnosis is essentially clinical, based on history-taking and physical examination. Complementary laboratory tests and imaging examinations may be useful for differential diagnoses. The treatment is essentially conservative, with a high success rate (around 90%). The essence of the conservative treatment is the home-based program of exercises to stretch the plantar fascia. Indications for surgical treatment are only made when the symptoms persist without significant improvement, after at least six months of conservative treatment supervised directly by the doctor...


A fascite plantar é uma síndrome dolorosa muito frequente, mas sua exata etiologia ainda permanece obscura. O diagnóstico é essencialmente clínico e tem como base a história e o exame físico. Exames complementares laboratoriais e de imagem podem ser úteis no diagnóstico diferencial. O tratamento é essencialmente conservador, com elevada taxa de sucesso (ao redor de 90%). A essência do tratamento conservador é o programa domiciliar com exercícios para alongamento da fáscia plantar. A indicação do tratamento cirúrgico somente é feita quando os sintomas persistem sem melhoria significativa, após pelo menos seis meses de tratamento conservador supervisionado diretamente pelo médico...


Subject(s)
Fasciitis, Plantar/diagnosis , Fasciitis, Plantar/etiology , Fasciitis, Plantar/therapy
5.
Rev. bras. ortop ; 49(2): 167-173, Mar-Apr/2014. tab
Article in English | LILACS | ID: lil-711159

ABSTRACT

OBJECTIVE: to evaluate the long-term results from reconstruction of the forefoot in patients with rheumatoid arthritis who underwent arthrodesis of the metatarsophalangeal joint of the hallux, resection arthroplasty of the heads of the lateral metatarsals and correction of the deformities of the smaller toes through arthrodesis of the proximal interphalangeal joint or closed manipulation. METHODS: seventeen patients (27 feet) who underwent forefoot reconstruction surgery by means of arthrodesis of the first metatarsophalangeal joint, resection of the heads of the lateral metatarsals and correction of the deformities of the smaller toes, were studied retrospectively. The mean follow-up was 68 months (12-148 months); the mean age was 52 years (range: 20-75 months); and four patients were male and 13 were female. RESULTS: the results were classified as excellent in 17 feet, good in two, fair in four and poor in two. The mean score on the AOFAS scale was 70 points; 21 feet (78%) were found to be asymptomatic; and six feet (22%) presented some type of symptom. Three feet presented pseudarthrosis, and one of these successfully underwent revision of the arthrodesis. There was no significant difference in scoring on the AOFAS scale or in the consolidation rate, between using a plate and screws and using Kirschner wires for fixation of the arthrodesis. CONCLUSION: arthrodesis of the first metatarsophalangeal joint with resection arthroplasty on the heads of the lateral metatarsals and correction of the deformities of the smaller toes, which was used in forefoot reconstruction in rheumatoid patients, showed good long-term results with a high satisfaction rate among the patients and clinical-functional improvement...


OBJETIVO: avaliar os resultados em longo prazo da reconstrução do antepé nos pacientes com artrite reumatoide submetidos à artrodese da articulação metatarsofalângica (MTF) do hálux, artroplastia de ressecção das cabeças dos metatarsos laterais e correção das deformidades nos dedos menores por meio de artrodese da articulação interfalângica proximal (IFP) ou manipulação fechada. MÉTODOS: foram estudados retrospectivamente 17 pacientes (27 pés) submetidos à cirurgia de reconstrução do antepé com artrodese da primeira articulação MTF, ressecção das cabeças dos metatarsos laterais e correção das deformidades nos dedos menores. O seguimento médio foi de 68 meses (12 a 148), a média de idade foi de 52 anos (20 a 75 meses) e quatro pacientes eram do sexo masculino e 13 do feminino. RESULTADOS: os resultados foram classificados como excelente em 17 pés, bom em dois, regular em quatro e ruim em dois. A pontuação média da escala Aofas (American Orthopaedic Foot and Ankle Society) foi de 70 pontos, 21 pés (78%) encontravam-se assintomáticos e seis (22%) apresentavam algum tipo de sintoma. Três pés apresentaram pseudoartrose. Um deles foi submetido à revisão da artrodese com sucesso. Não houve diferença significativa na pontuação da escala Aofas e nos índices de consolidação com o uso de placa e parafusos ou fios de Kirschner na fixação da artrodese. CONCLUSÃO: a artrodese da primeira articulação MTF com artroplastia de ressecção das cabeças dos metatarsos laterais e correção das deformidades nos dedos menores, usada na reconstrução do antepé dos pacientes reumatoides, demonstrou bons resultados em longo prazo, com elevado...


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Young Adult , Middle Aged , Arthritis, Rheumatoid , Arthrodesis , Forefoot, Human
6.
Rev. bras. ortop ; 47(5): 616-625, set.-out. 2012. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-660913

ABSTRACT

OBJETIVOS: Traçar o perfil epidemiológico dos pacientes diabéticos portadores de artropatia de Charcot acometendo exclusivamente o mediopé ou estendendo-se do mediopé ao retropé. Avaliar, a médio prazo, o resultado do tratamento a que esses pacientes são submetidos seguindo um protocolo preestabelecido. MÉTODOS: Avaliamos, retrospectivamente, 88 pacientes (110 extremidades) portadores de artropatia de Charcot do mediopé, com seguimento mínimo de 12 meses. Incluímos os pacientes portadores de artropatia de Charcot acometendo as articulações tarsometatársicas, 45 pacientes (51%); as articulações talonavicular, calcaneocuboide e subtalar, 20 pacientes (23%); e aqueles com envolvimento do mediopé e retropé, 23 pacientes (26%), segundo Brodsky e Trepman. Definimos como sucesso a preservação de um pé funcional e insucesso como amputação do pé. RESULTADOS: O tratamento da artropatia de Charcot envolvendo primariamente o mediopé foram satisfatórios em 75 pacientes (85%) tratados seguindo nosso protocolo. Nos pacientes com lesões graves, acometendo tanto o mediopé quanto o retropé, foi necessário maior número de cirurgias complexas do tipo artrodese para se obter o mesmo índice global de resultados satisfatórios. A lesão osteoarticular originada no mediopé provavelmente estende-se progressivamente ao retropé devido à demora no diagnóstico no início do tratamento adequado. CONCLUSÃO: Foi possível preservar uma extremidade funcional em 85% dos pacientes. Lesões graves envolvendo o mediopé e estendendo-se ao retropé necessitaram maior número de cirurgias para o tratamento.


OBJECTIVES: To outline the epidemiological profile of diabetic patients with Charcot arthropathy affecting the midfoot alone or extending from the midfoot to the hindfoot; To assess the results from the treatment that these patients undergo, according to a preestablished protocol, over the medium term. METHODS: We retrospectively evaluated 88 patients (110 extremities) with Charcot arthropathy of the midfoot. The minimum follow-up period was 12 months. We included 45 patients with Charcot arthropathy affecting the tarsal-metatarsal joints (51%); 20 patients in whom the talonavicular, calcaneocuboid and subtalar joints were affected (23%); and 23 patients in whom both the midfoot and hindfoot were affected (26%), as described by Brodsky and Trepman. We defined the treatment as successful when a functional foot was preserved; and unsuccessful when the foot was amputated. RESULTS: From treating Charcot arthropathy primarily involving the midfoot were satisfactory in the cases of 75 patients (85%) treated according to our protocol. For the patients with severe lesions affecting both the midfoot and the hindfoot, a greater number of complex operations (i.e. arthrodesis) were needed in order to obtain the same overall rate of satisfactory results. The osteoarticular lesions originating in the midfoot probably extended progressively to the hindfoot because of delayed diagnosis with inadequate early treatment. CONCLUSION: It was possible to preserve a functional extremity in 85% of the patients. Severe lesions involving the midfoot and extending to the hindfoot required a greater number of surgical procedures to treat them.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Aged, 80 and over , Amputation, Surgical , Arthropathy, Neurogenic , Diabetes Mellitus , Foot
7.
Rev. bras. ortop ; 47(3): 363-367, 2012. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-649675

ABSTRACT

OBJETIVO: Avaliar a correção do ângulo intermetatarsal após a artrodese da articulação metatarsofalangeana do hálux. Acreditamos que a deformidade em varo do primeiro metatarso pode ser corrigida após a artrodese da primeira articulação metatarsofalangeana, sem a necessidade da osteotomia proximal. MÉTODO: Foram analisados, retrospectivamente, 43 pés de pacientes submetidos à artrodese da primeira articulação metatarsofalangeana no período de maio de 1997 a outubro de 2009 utilizando radiografias. O tempo médio de seguimento foi de 58 meses. A mensuração dos ângulos metatarsofalangeano, intermetatarsal e a luxação dos sesamoides foram realizadas nas radiografias no pré-operatório, pós-operatório imediato e pós-operatório tardio. RESULTADOS: O ângulo médio metatarsofalangeano foi de 37,6 graus no pré-operatório, 12,8 graus no pós-operatório imediato e 16,4 graus no pósoperatório tardio. O ângulo médio intermetatarsal foi de 16 graus no pré-operatório, 10 graus no pós-operatório imediato e 10,2 graus no pós-operatório tardio. Quanto à luxação dos sesamoides, nas radiografias pré-operatórias a maioria dos pés foram classificados como G3, no pós-operatório imediato foi classificada como G2 e no pós-operatório tardio como G1. CONCLUSÃO: O ângulo intermetatarsal e a luxação dos sesamoides melhoram com a artrodese da primeira articulação metatarsofalangeana sem a necessidade de uma osteotomia na base do primeiro metatarso.


OBJECTIVE: To evaluate the correction of the intermetatarsal angle after arthrodesis of the metatarsophalangeal joint of the hallux. We believe that varus deformity of the first metatarsal can be corrected after arthrodesis of the first metatarsophalangeal joint, without the need for proximal osteotomy. METHODS: Forty-three feet of patients who had undergone arthrodesis of the first metatarsophalangeal joint between May 1997 and October 2009 were retrospectively analyzed by means of radiographs. The mean length of followup was 58 months. Measurements on the metatarsophalangeal angle, intermetatarsal angle and sesamoid dislocation were made using radiographs made before, immediately after and later on after the operation. RESULTS: The mean metatarsophalangeal angle was 37.6 degrees preoperatively, 12.8 degrees immediately after the operation and 16.4 degrees later on after the operation. The mean intermetatarsal angle was 16 degrees preoperatively, 10 degrees immediately after the operation and 10.2 degrees later on after the operation. Regarding sesamoid dislocation, preoperative radiographs showed most feet to be classified as G3; immediately after the operation, most were classified as G2; and later on after the operation, most were G1. CONCLUSION: The intermetatarsal angle and sesamoid dislocation improved with arthrodesis of the first metatarsophalangeal joint, without the need for osteotomy at the base of the first metatarsal.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Aged, 80 and over , Arthrodesis , Hallux Valgus , Metatarsophalangeal Joint
8.
RBM rev. bras. med ; 67(supl. 11)dez. 2010.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-571915

ABSTRACT

Objetivo: Apresentar o resultado do tratamento das lesões agudas do tendão do calcâneo tratadas no Grupo do Pé e Tornozelo da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e suas complicações. Casuística e métodos: Reavaliamos 14 pacientes, 11 do sexo masculino e 3 do feminino, com média idade de 35 anos. O tempo médio de seguimento foi de 63 meses. Avaliamos a amplitude de movimento do tornozelo e retropé, a hipotrofia da musculatura da perna, a força do tendão do calcâneo, a altura máxima atingida pelo calcâneo em relação ao solo e a capacidade de pular sobre o pé lesionado. Avaliamos também satisfação com o resultado obtido e a pontuação obtida na escala da ?American Orthopaedic Foot and Ankle Society? ? AOFAS ? para o retropé. Resultados: Houve uma perda média de 4,8° na flexão plantar do tornozelo. Apresentavam hipotrofia muscular da perna sete pacientes, com perda média de 2,1 cm. Todos tinham grau V de força muscular e nenhum mostrava déficit na deambulação na ponta dos pés. A altura máxima entre o calcâneo e o solo no lado lesado foi de 8,5 cm em média e no lado contralateral foi de 9,2 cm. Dos pacientes, 92% apresentaram um resultado excelente na avaliação da capacidade de pular sobre o pé lesionado em apoio monopodal. Nos pacientes tratados cirurgicamente, encontramos cinco casos com complicações (35,7%). Todos estavam completamente satisfeitos com o resultado do tratamento e nenhum tinha incapacidade funcional no momento da reavaliação. Todos retornaram aos mesmos níveis de atividades laborativas de antes da lesão, sendo que 58,3% retornaram aos mesmos níveis de atividades esportivas de antes da lesão. A média do escore AOFAS para o retropé foi de 98 pontos. Conclusão: O número de complicações nos pacientes tratados pelo método cirúrgico foi elevado. No entanto, estes pacientes apresentaram bons resultados clínico-funcionais, assim como aqueles tratados pelo método conservador. Acreditamos que a controvérsia quanto ao melhor método permaneça, e novos estudos prospectivos e randomizados sejam necessários para elucidar esta questão.

9.
RBM rev. bras. med ; 67(supl.6)set. 2010.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-558272

ABSTRACT

Objetivo: Analisar os resultados clínico-funcionais do tratamento da deformidade leve ou moderada do hálux valgo, utilizando a osteotomia de Akin e a osteotomia em chevron combinadas. Casuística e métodos: Foram estudados 29 pacientes, totalizando 47 pés, com um tempo médio de segmento de 60 meses. Foram utilizados parâmetros clínicos e radiográficos para avaliação. Excluímos pacientes com tempo de seguimento pós-operatório inferior a um ano, com hálux valgo grave, com alterações degenerativas da articulação metatarsofalangeana do hálux na radiografia pré-operatória e aqueles com diagnóstico de artrite reumatoide. Resultados: Observamos que 74,5% dos pacientes ficaram completamente satisfeitos em relação ao alívio da dor, em relação à aparência estética obtivemos 91,5% de satisfação e 96,6% dos pacientes retornaram as atividades funcionais que desempenhavam antes do procedimento cirúrgico até o terceiro mês de pós-operatório. Não notamos rigidez articular pós-operatória. Houve uma melhora da média do ângulo intermetatarsal de 3,6º (12,4º no pré-operatório para 8,8º no pós-operatório) e uma média de correção do ângulo de hálux valgo de 12º (25º no pré-operatório para 13º no pós-operatório). Não obtivemos nenhum caso de necrose avascular. Conclusão: A combinação das osteotomias de Akin e em chevron para a correção das deformidades leves e moderadas do hálux valgo se mostrou satisfatória tanto na avaliação clínica como na radiográfica.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , General Surgery/methods , Hallux Valgus/surgery , Hallux Valgus , Hallux Valgus/therapy , Osteotomy/rehabilitation , Osteotomy
10.
Acta ortop. bras ; 18(3): 135-141, 2010. ilus, tab
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: lil-549193

ABSTRACT

OBJETIVO: Identificar o perfil epidemiológico dos pacientes que procuram tratamento ortopédico das complicações nos pés e tornozelos relacionadas ao diabetes, além de correlacionar à sequência de eventos que culminam na amputação da extremidade. MÉTODO: analisamos os dados de prontuário de 300 pacientes no período compreendido entre março de 1997 a julho de 2006. RESULTADOS: A média de idade foi 61 anos, destes, duzentos e setenta e três pacientes (91 por cento) apresentavam diagnóstico de diabetes do tipo II, onde somente 49 (16,3 por cento) faziam controle regular da glicemia. Quatrocentos e cinco extremidades apresentavam problemas afetando a função do pé ou tornozelo, detacando-se: 102 extremidades (34 por cento) com lesões osteoarticulares relacionadas a neuroartropatia de Charcot; 181 extremidades (60,4 por cento) com ulceração crônica e 97 extremidades (32,4 por cento) com infecção. Após tempo médio de seguimento 14 pacientes (4,6 por cento) foram a óbito. CONCLUSÃO: A ulceração na planta dos pés foi a complicação mais frequente na nossa série de pacientes que, estavam na sétima década de vida, apresentavam diabetes do tipo II, faziam uso irregular de insulina e não realizavam controle adequado da glicemia. A perda da sensibilidade protetora nos pés, em associação com deformidade pré-existente, foi identificada como a principal causa das infecções secundárias culminando com a amputação da extremidade.


OBJECTIVE: To identify the epidemiological profile of patients undergoing orthopedic treatment for complications of the feet and ankles due to diabetes, and to try to establish the sequence of events that led to amputation of the limb. METHOD: The medical records of 300 diabetic patients treated from March, 1997 to July, 2006 were systematically reviewed. RESULTS: The mean age of the patients was 61 years. Of these, two hundred and seventy three (91 percent) were diagnosed with type II diabetes, but only 49 (16.3 percent) had proper medical supervision and control of their glycemia levels. Problems affecting the function of the foot and ankle were found in 405 limbs, with: 102 osteoarticular deformities associated with Charcot's neuroarthropathy (34 percent); 181 chronic ulcers (60.4 percent); and 97 infected limbs (32.4 percent). After the average follow-up time, 14 patients (4.6 percent) died. CONCLUSION: Ulceration of the sole of the foot was the most common complication in our series of patients, the majority of whom were in their seventies, presented type II diabetes, were insulin dependent, and did not have adequate control of glycemia. Loss of sensitivity of the foot, associated with pre-existing deformities, were identified as the main causes of secondary infections culminating in amputation of the limb.


Subject(s)
Humans , Ankle Injuries , Arthropathy, Neurogenic/epidemiology , Arthropathy, Neurogenic/ethnology , Diabetes Complications , Diabetic Neuropathies , Foot Injuries , Amputation, Surgical , Brazil , Diabetes Mellitus , Foot Injuries , Foot Injuries/rehabilitation , Ankle Injuries , Ankle Injuries/rehabilitation
11.
Rev. bras. ortop ; 45(4): 362-374, 2010. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-560751

ABSTRACT

OBJETIVO: Avaliar o resultado clínico-funcional e radiográfico dos pacientes com fraturas do colo do tálus tratados pelo Grupo de Cirurgia do Pé e Tornozelo da Santa Casa de São Paulo. MÉTODO: Avaliamos 20 pacientes, com tempo médio de seguimento de 71 meses: um com fratura do tipo I, 12 do tipo II, cinco do tipo III e dois do tipo IV, sendo quatro fraturas expostas. RESULTADOS: Um paciente foi tratado incruentamente, 16 com RAFI (três com artrodese subtalar primária), um com talectomia e dois com artrodese tibiotalocalcaneana. A redução obtida foi classificada como anatômica em sete pés, aceitável em seis, e ruim em quatro. Sete pacientes apresentaram complicações precoces. Houve um retardo de consolidação e quatro osteonecroses do corpo do tálus. Quatro pacientes necessitaram de procedimentos reconstrutivos secundários. Sessenta e dois porcento dos pacientes não apresentaram comprometimento radiográfico importante na articulação do tornozelo e 25 por cento na articulação subtalar. Dos pacientes não submetidos a procedimentos secundários, 81 por cento apresentaram queixas referentes ao pé tratado, 37,5 por cento apresentaram alguma deformidade, 44 por cento déficit sensitivo e 50 por cento estavam aposentados. A perda média de movimento do tornozelo foi de 49 por cento e da subtalar 80 por cento. A pontuação média pela escala AOFAS foi de 73 pontos. CONCLUSÃO: A fratura do colo do tálus leva a alta incidência de complicações clínico-funcionais e radiográficas.


OBJETIVE: To evaluate the clinical, functional and radiographic outcomes of talar neck fractures in patients treated at the Foot and Ankle Surgery Group of the Santa Casa de São Paulo. METHOD: 20 patients were evaluated. Mean follow-up time was 71 months. One fracture was classified as Hawkins Type I, 12 as Hawkins type II, five as Hawkins type III, two as Hawkins type IV, and four fractures were open. RESULTS: One patient was treated conservatively, 16 were treated with ORIF (three with primary subtalar arthrodesis), one treated with talectomy and two with tibiotalocalcaneal arthrodesis. The reduction was anatomical in seven feet, acceptable in six feet and poor in four. Seven patients had early complications. There was one delay of consolidation and four talar body osteonecrosis. No signs or minimal signs of radiographic arthritis of the affected ankles were found in 62 percent of the patients and 25 percent of affected subtalar joints. Of the 16 patients who did not require secondary procedures, 81 percent complained about the treated foot, 37.5 percent showed some deformity, 44 percent had decreased skin sensitivity and 50 percent never returned to work. The mean loss of motion in the ankle was 49 percent, and in the subtalar joint, 80 percent. The average AOFAS score was 73 points. CONCLUSION: Talar neck fractures are associated with high rates of clinical, functional and radiographic complications.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , Fractures, Bone/complications , Outcome Assessment, Health Care , Talus/injuries
12.
Rev. bras. ortop ; 44(3): 247-253, maio-jun. 2009. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-524574

ABSTRACT

OBJETIVOS: Avaliar o resultado da correção do hálux valgo moderado ou grave com a osteotomia da base do I metatarsal, associada à liberação distal de partes moles e capsuloplastia medial. MÉTODOS: Foram avaliados 13 pacientes (15 pés), submetidos à cirurgia para correção de hálux valgo moderado ou grave. O tempo médio de seguimento foi de 102 meses, 12 pacientes eram do sexo feminino e um do masculino, com média de idade, no momento da cirurgia, de 49 anos. Os pacientes convocados foram entrevistados segundo questionário desenvolvido no serviço, avaliados clinicamente conforme o escore de AOFAS e submetidos a exames radiográficos para comparação com os pré-operatórios. RESULTADOS: A média da pontuação da escala da AOFAS obtida na avaliação final foi de 82 pontos. Nove dos 15 pés (60 por cento) apresentaram alguma complicação tardia, sendo quatro (27 por cento) deformidades em varo, três (20 por cento) recidivas; dois pacientes (13 por cento) com queixa de dor sem deformidade associada. Na articulação metatarsofalângica do hálux a perda do movimento foi de 41º (57 por cento); o movimento em dorsiflexão foi o mais afetado, com perda de 37º em média (60 por cento). A amplitude de movimento do lado contralateral não operado foi utilizada como grupo controle. Observou-se progressão da artrose na avaliação radiográfica final. Em todos os casos, houve encurtamento e elevação do primeiro metatarsal, porém não foi possível correlacionar o encurtamento e elevação com metatarsalgia, calosidade plantar ou menor pontuação na escala AOFAS na avaliação final. CONCLUSÕES: A técnica de osteotomia da base e realinhamento distal de partes moles, utilizada para correção de hálux valgo moderado a grave, mostrou elevado índice de complicações tardias. Devido ao elevado número dessas complicações, acreditamos que a eleição dessa técnica para correção do hálux valgo deve ser considerada com cautela.


OBJECTIVE: To assess the result of the treatment of moderate to severe hallux valgus with osteotomy of the first metatarsal base associated to distal release of soft parts and medial capsuloplasty. METHODS: 13 patients were assessed (15 feet) submitted to surgical treatment of hallux valgus moderate to severe. The mean follow-up time was 102 months; there were 12 female and 1 male patients, with mean age at the time of surgery of 49 years. The patients enrolled were interviewed according to the questionnaire developed by our service, clinically examined according to the AOFAS scale and submitted to X-ray tests for comparing the results with baseline images. RESULTS: The mean score of the AOFAS scale obtained at the final assessment was 82 points. Nine of the 15 feet (60 percent) showed some late complications, with four (27 percent) varus deformities, three (20 percent) recurrences; two patients (13 percent) presenting with pain complaints with no associated deformity. In the hallux metatarsophalangeal joint, movement loss was 41º (57 percent); dorsiflexion movement was mostly affected, with a mean loss of 37º (60 percent). The range of motion on the contralateral intact side served as control group. Arthrosis progression was seen on the final X-ray evaluation. In all cases, shortening and lifting of the first metatarsal were noticed; however, we couldn't correlate the shortening and lifting with metatarsalgia, plant callosity or lower scoring on the AOFAS scale at the final evaluation. CONCLUSIONS: The osteotomy technique by the basis and with distal realignment of soft parts employed in the treatment of moderate to severe hallux valgus showed a high rate of late complications. Due to the high number of complications, we believe that adopting this technique for correcting hallux valgus deformities should be carefully considered.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Follow-Up Studies , Hallux Valgus , Metacarpophalangeal Joint , Osteotomy , Metatarsal Bones/surgery
13.
Rev. bras. ortop ; 41(4): 98-108, abr. 2006. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-427354

ABSTRACT

Objetivo: Analisar os resultados clínico-funcional e radiográfico do tratamento da luxação peritalar. Métodos: Foi estudado o aspecto epidemiológico dos 22 pacientes com relação ao sexo, à idade, ao mecanismo do trauma, à classificação do tipo de luxação, ao grau de exposição osteoarticular, ao tipo de tratamento realizado, às fraturas associadas no pé e tornozelo e às outras fraturas e lesões. Foram reavaliados clínica e radiograficamente 10 pacientes (10 pés) após tempo médio de seguimento de 80 meses (variação de 24 a 170 meses). Resultados: A pontuação média, segundo a escala AOFAS para retropé, foi de 83 pontos. Ocorreu perda da amplitude de movimento das articulações adjacentes ao tálus quase na totalidade do pacientes. Os piores resultados foram associados às luxações expostas, à demora na redução da luxação que desencadeou necrose cutânea e à presença de fragmentos osteocondrais interpostos na articulação subtalar, que passaram despercebidos no momento da redução e, ulteriormente, desencadearam artrose pós-traumática. Conclusão: Apesar da perda da amplitude de movimento das articulações adjacentes ao tálus, principalmente a subtalar, a médio prazo, o tratamento das luxações peritalares mostrou resultado satisfatório, na maioria dos pacientes avaliados


Subject(s)
Adolescent , Adult , Middle Aged , Male , Female , Humans , Subtalar Joint/injuries , Epidemiologic Studies , Joint Dislocations , Treatment Outcome
14.
Rev. bras. ortop ; 40(7): 379-396, jul. 2005. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-416422

ABSTRACT

Objetivo: Analisar o resultado clínico-funcional do tratamento das fraturas-Iuxações agudas da articulação tarsometatarsal (Lisfranc) e estabelecer os fatores prognósticos, a médio prazo, destas lesões. Material e métodos: Vinte e um pacientes (21 pés), todos vítimas de traumatismos no médio pé com fratura-Iuxação de Lisfranc, foram reavaliados após tempo médio de seguimento de 71 meses. Doze pacientes eram do sexo masculino (57 por cento) e nove do feminino (43 por cento). A média de idade, no momento do trauma, foi de 26 anos (variando de cinco a 48 anos). Os traumas causados por alta energia foram os mais freqüentes, ocorrendo em cerca de 86 por cento dos casos. A redução aberta, seguida da fixação interna, foi empregada em 17 pés (81 por cento) e o tratamento incruento, em quatro (19 por cento). Imobilização com bota gessada foi utilizada durante 12 semanas e, em seguida, iniciou-se fisioterapia. Resultados: A pontuação média, segundo a escala AOFAS para médio pé, foi de 83 pontos (variando de 53 a 100). A dor residual foi o sintoma mais freqüente, presente em 12 dos 21 pés (58 por cento), com intensidade leve em seis dos pés (29 por cento) e moderada ou grave nos outros seis pés (29 por cento). Os resultados considerados insatisfatórios foram associados às fraturas expostas, à fratura das duas colunas do pé, às fraturas desviadas do cubóide e a seqüela de síndrome compartimental. A influência negativa da lesão de Lisfranc nas demais articulações foi evidenciada pela redução significativa na amplitude de movimento (perda de 20 por cento no tornozelo, 22 por cento na subtalar, 8 por cento na tarsometatarsal, 37 por cento na metatarsofalangiana do hálux e 18 por cento na interfalângica do hálux). Conclusões: O resultado clínico-funcional do tratamento das fraturasluxações de Lisfranc, a médio prazo, foi satisfatório em 72 por cento dos casos avaliados. Os fatores de mau prognóstico, associados aos resultados insatisfatórios, foram: fraturas expostas, síndrome compartimental, esmagamento do osso cubóide e as fraturas envolvendo as duas colunas do pé. Após fratura-Iuxação de Lisfranc, espera-se significativa redução da amplitude de movimento nas demais articulações do tornozelo e nas demais articulações do pé


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child, Preschool , Child , Adolescent , Adult , Middle Aged , Tarsal Joints/injuries , Foot Joints/physiopathology , Foot Joints/injuries , Joint Dislocations/rehabilitation , Joint Dislocations/therapy , Tarsal Joints/physiopathology , Fractures, Bone/therapy , Retrospective Studies
15.
Rev. bras. ortop ; 39(3): 75-93, mar. 2004. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-360757

ABSTRACT

Dezenove pacientes consecutivos (20 pés), todos portadores de artrose incapacitante, foram submetidos à artrodese compressiva do tornozelo com o fixador externo de Ilizarov. Foi empregada montagem utilizando dois anéis paralelos, cada um fixado com dois fios cruzados, um na extremidade distal da tíbia e outro nos ossos do retropé. Dez pacientes eram do sexo masculino e nove, do feminino. A média de idade era 46 anos (variação de 16 a 80 anos). Doze pacientes (13 pés) eram portadores de artrose pós-traumática e sete (sete pés), de artrose de causa atraumática. Dez pés apresentavam deformidade e sete, osteomielite crônica. O tempo médio de permanência do aparelho foi de 12 semanas. Após o tempo mínimo de seguimento de 18 e máximo de 44 meses (média de 29 meses), ocorreu consolidação em 16 dos 20 pés (80 por cento). Como complicação, ocorreram duas anquiloses fibrosas estáveis, uma pseudartrose e um paciente evoluiu para amputação da perna. Foram reavaliados clinicamente 14 pacientes (15 pés), empregando três escalas diferentes (Mazur, AOFAS e Maryland Foot Score). Obteve-se resultado satisfatório em nove pés (60 por cento) e insatisfatório em seis pés (40 por cento).


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , Arthrodesis , Ankle Joint/surgery , Ilizarov Technique , Aged, 80 and over , Ankle Joint
16.
Rev. bras. ortop ; 36(9): 352-355, set. 2001. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-335724

ABSTRACT

Os autores avaliam o resultado preliminar da artrodese tibiotalocalcânea em cinco pacientes (cinco pés), utilizando para fixaçäo a haste intramedular bloqueada. A indicaçäo da cirurgia foi por artrose grave do tornozelo e da articulaçäo subtalar, deformidade e instabilidade do retropé. O diagnóstico etiológico foi: neuroartropatia de Charcot (três pés), artropatia gotosa (um pé) e seqüela de fratura do colo do tálus (um pé). O tempo médio de seguimento foi de 31 meses (variando de 28 a 36 meses). Como resultado, obtiveram consolidaçäo em quatro pés e anquilose fibrosa assintomática em um pé. Os autores concluem que, apesar do curto período de seguimento pós-operatório, essa técnica mostrou resultados promissores no tratamento de casos de difícil soluçäo


Subject(s)
Humans , Arthrodesis , Calcaneus/surgery , Fracture Fixation, Intramedullary , Tibia , Internal Fixators , Postoperative Care , Treatment Outcome
17.
Rev. bras. ortop ; 36(4): 91-94, abr. 2001. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-334906

ABSTRACT

In the past two decades there has been a great improvement in the knowledge of Lisfranc injuries, but some questions still remain unanswered. X-ray and CT scan are important for diagnosis but clinical examination is still fundamental to determine treatment. The so-called "minor lesions", source of future problems such as pain and limping, have been currently discussed. Open reduction and internal fixation is the best approach to Lisfranc injuries, but many authors affirm that conservative treatment renders the same results. Crush injuries and the resulting soft tissue problems, which may potentially develop into sepsis and avascularity, have to be well managed to achieve a good final outcome. Compartment syndrome is a major problem in Lisfranc injuries, requiring immediate fasciotomy and administration of judicious systemic antibiotics. Late complications such as deformities and arthritis are the goals of the treatment, which also includes pain relief,correction of deformity, and preservation of the function.


Subject(s)
Articulation Disorders , Wounds and Injuries
18.
Rev. bras. ortop ; 36(1/2): 9-16, jan.-fev. 2001. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-334891

ABSTRACT

Os autores estudaram 21 pacientes (32 pés) com hálux valgo, operados pela técnica de Keller-Lelievre, de 1986 a 1996. Avaliaram os resultados usando o método da American Orthopaedic Foot and Ankle Society (AOFAS) para a articulação metatarsofalângica do hálux. Fizeram análise estatística dos resultados obtidos, comparando-os com a utilização ou não da fixação intramedular, a quantidade de osso ressecado da falange e a idade dos pacientes. Com seguimento médio de 49 meses, os autores chegaram às seguintes conclusões: os resultados foram iguais ou maiores do que 75 pontos em 62,5 por cento dos casos; não houve diferença significante nos resultados com o uso ou não do fio intramedular; não houve diferença significante na satisfação subjetiva do paciente com o uso ou não do fio intramedular; a mobilidade das articulações metatarsofalângica e interfalângica do hálux foi significativamente maior quando não se utilizou o fio intramedular; não houve diferença significativa dos resultados considerando-se a faixa etária acima ou abaixo de 60 anos; não houve correlação significante entre a percentagem da ressecção da falange com os resultados.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Arthroplasty , Hallux Valgus
19.
Rev. bras. ortop ; 35(11/12): 426-34, nov.-dez. 2000. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-283044

ABSTRACT

Os autores avaliam o resultado do tratamento cirúrgico das coalizöes calcaneonavicular e talocalcânea em 20 pacientes (25 pés), todos sintomáticos, submetidos à ressecçäo da barra entre janeiro de 1986 e janeiro de 1998. O tempo médio de seguimento foi de 29 meses para as coalizöes talocalcâneas e 49 meses para as calcaneonaviculares. A média de idade no momento da cirurgia foi de 12 anos nas coalizöes talocalcâneas e 13 anos e seis meses nas calcaneonaviculares. Os resultados foram determinados pela escala clínico-funcional para tornozelo e retropé da American Orthopaedic Foot and Ankle Society (AOFAS). Correlacionam o resultado funcional com o nível de satisfaçäo do paciente, a idade do paciente no momento da cirurgia, o tempo transcorrido desde o início dos sintomas até o tratamento cirúrgico e o grau de artrose da articulaçäo subtalar presente no pré-operatório. Como conlusöes observam que: 1) O resultado clínico-funcional e a satisfaçäo pessoal com a cirurgia foram significativamente melhores nos pacientes submetidos à ressecçäo da coalizäo calcaneonavicular em relaçäo à coalizäo talocalcânea; 2) A idade no momento da cirurgia näo influenciou o resultado clínico-funcional nos pacientes submetidos à ressecçäo da coalizäo calcaneonavicular; 3) Quanto maior a idade no momento da cirurgia, piores foram o resultados obtidos com a ressecçäo da coalizäo talocalcânea; 4) Nos pacientes portadores de coalizöes talocalcâneas, a presença de artrose subtalar pré-operatória em grau moderado influenciou negativamente o resultado clínico-funcional após a ressecçäo cirúrgica da barra.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child , Adolescent , Adult , Middle Aged , Subtalar Joint/surgery , Calcaneus/surgery , Tarsal Bones/surgery
20.
Rev. bras. ortop ; 35(8): 314-324, ago. 2000. ilus, tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-339708

ABSTRACT

Quarenta e um pacientes (45 pés) submetidos à redução aberta e fixação interna devido a fratura articular desviada do calcâneo foram reavaliados no período de janeiro de 1999 a julho de 1999, com o objetivo de determinar o resultado clínico-funcional. Foram utilizadas como variáveis a escala funcional da American Orthopaedic Foot and Ankle Society (AOFAS), a satisfação do paciente com o resultado do tratamento, a presença de dor residual, o grau de correção do formato do calcâneo - avaliado pelos ângulos de Böhler, Gissane, calcâneo-solo e declinação do tálus pré e pós-operatório - e a amplitude de movimentação da articulação subtalar. O tempo médio de seguimento foi de 54 meses. Segundo a escala funcional da AOFAS, se obteve pontuação média de 84,7 pontos. Trinta e sete pacientes estavam satisfeitos com os resultados do tratamento. Dor residual no seio do tarso foi a principal queixa pós-operatória, presente em 62,2 por cento dos pés. Limitação de mais de 50 por cento da movimentação da articulação subtalar foi observada em 70,2 por cento dos 45 pés avaliados e complicações cutâneas ocorreram em 18 pés, mas não influenciaram na evolução clínica. Os autores concluem que o resultado clínico-funcional do tratamento cirúrgico das fraturas articulares do calcâneo foi satisfatório em 89 por cento dos pés operados. Este tratamento permite correção considerável do formato original do calcâneo.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child , Adolescent , Adult , Middle Aged , Calcaneus/surgery , Calcaneus/injuries
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL