Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 22
Filter
1.
Arq. gastroenterol ; 59(1): 137-144, Jan.-Mar. 2022. graf
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1374441

ABSTRACT

ABSTRACT Background Chronic idiopathic constipation (CIC) is a condition that widely affects the global population, represents relevant healthcare resource utilization and costs, and impacts the individual's well-being. Objective To review the consensus of expert societies and published guidelines on the diagnosis and treatment of CIC in adults, seeking to assist reasoning and decision-making for medical management of patients with CIC and provide a practical reference material. Methods A Brazilian medical task force searched the scientific literature in the following electronic databases: MEDLINE/PubMed, SciELO, EMBASE and Cochrane, using the following descriptors: chronic constipation, diagnosis, management of chronic constipation. In addition, a review of articles on the mechanism of action, safety, and efficacy of therapeutic options available in Brazil was carried out. Results The diagnostic approach and the understanding of the pathophysiology present in CIC are essential items to indicate the appropriate therapy and to understand the ecosystem of the patient's needs. Conclusion CIC is a common condition in adults, occurring more frequently in the elderly and in women. Proper management is defined by detailed medical history and physical examination, together with appropriate therapeutics, regardless pharmacological or not, and depending on the best moment of indication. This way, the impact on quality of life is also optimized.


RESUMO Contexto A constipação idiopática crônica (CIC) é uma condição que afeta amplamente a população global, representa um grande custo econômico, causa substancial utilização de recursos em saúde e impacta o bem-estar do indivíduo. Objetivo Revisar os consensos de Sociedades de especialistas e diretrizes publicados sobre o diagnóstico e tratamento da CIC em adultos, buscando auxiliar o raciocínio e a tomada de decisão para a conduta médica frente ao paciente e oferecer um material prático de referência. Métodos Uma força tarefa médica brasileira realizou uma busca na literatura científica nas bases de dados eletrônicos Medline/PubMed, SciELO, Embase e Cochrane, tendo sido utilizados os seguintes descritores: chronic constipation, diagnosis, management of chronic constipation. Adicionalmente, foi realizada uma revisão de artigos sobre o mecanismo de ação, segurança e eficácia das opções terapêuticas disponíveis no Brasil. Resultados A abordagem diagnóstica e o entendimento da fisiopatologia presente na CIC são itens fundamentais para que seja indicada a terapêutica apropriada e seja compreendido o ecossistema de necessidades do paciente. Conclusão A CIC é uma condição comum em adultos, ocorrendo com maior frequência em idosos e mulheres. O manejo correto é definido pela anamnese e exame físico detalhados, juntamente com a terapêutica apropriada, independentemente de ser farmacológica ou não, conforme o melhor momento de indicação. Desta forma, o impacto na qualidade de vida também é otimizado.

2.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 42(1): 54-58, Jan.-Mar. 2022. tab, ilus
Article in English | LILACS | ID: biblio-1375761

ABSTRACT

Introduction: Tissue factor (TF) expression has been described in various neoplasms and was correlated with angiogenesis and metastases. Objectives: To describe TF expression in colorectal cancers, correlating it with microvessel density and clinical and pathological variables. Methods: Immunohistochemistry was used to determine TF expression and microvessel density. The Student t-test was used to compare high and low TF expression with microvessel density andwith age. The chi-squared test was used for other comparisons, and Kaplan-Meier curves were used for survival analyses. Results: Forty-three patients were operated with curative intent. Their mean age was 58.1±12.6 years old, and 62.8% were male. The rectum was the most common location (60,4%), and most tumors reached the serosa and peri-intestinal fat (72.1%). Lymph nodes were positive in 46.5%, and 72.1% of the tumors were moderately differentiated adenocarcinomas. Death occurred in 27.6±12.8months in 51.1% of the patients who had recurrence. Tissue factor expression was intense in 88.4%. There was a positive correlation between TF expression and microvessel density (p=0.02), and between TF and older age (p< 0.01). There was no correlation between TF expression and other variables (gender, histological type, penetration into the intestinal wall, and lymphatic and systemic metastases). Tissue factor expression did not correlate with survival. Conclusion: Tissue factor expression correlated with increased microvessel density and older age. Further studies are necessary to ascertain the clinical relevance of TF in colorectal cancer. (AU)


Subject(s)
Humans , Male , Female , Rectal Neoplasms , Adenocarcinoma , Colonic Neoplasms , Blood Coagulation , Thromboplastin , Microvascular Density , Neovascularization, Pathologic
3.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 41(2): 138-144, June 2021. graf, ilus
Article in English | LILACS | ID: biblio-1286992

ABSTRACT

Abstract Due to the ethnopharmacological use of Campsiandra laurifolia (Fabaceae), popularly known as Acapurana, to treat wounds and ulcers, associated with the lack of alternative treatments for intestinal inflammations such as ulcerative colitis (UC), the present work sought to characterize its phytochemical and antioxidant activities, and to evaluate remedial action in experimental colitis with acetic acid. Phytochemical analyzes were performed through qualitative and quantitative colorimetric tests of the main secondary metabolites. In the colitismodel, 24male Wistar rats aged±60 days oldwere used, divided into 4 groups: Control (CO) control+aqueous extract of C. laurifolia 50mg/kg (CO+A50); Colitis (CL); and Colitis+aqueous extract of C. laurifolia 50 mg/kg (CL+ A50).Measurement of sphincter anal pressure and histological tests of the large intestine, lipoperoxidation (LPO), enzymeactivity of superoxide dismutase (SOD), and levels of glutathione (GSH)were performed. For statistical analysis, the oxidative stress (OS) results were expressed as means±standard error, adopting a significance level of p < 0.05. The screening indicated the presence of flavonoids, saponins and tannins in the extract, with high levels of phenolic


Resumo Devido ao uso etnofarmacológico de Campsiandra laurifolia (Fabaceae), popularmente conhecida comoAcapurana, para tratar feridas e úlceras, associado à falta dealternativas de tratamentos para as inflamações intestinais como a retocolite ulcerativa (RCU), o presente trabalho buscou caracterizar sua constituição fitoquímica, sua atividade antioxidante, e avaliar sua ação reparadora na colite experimental com ácido acético. As análises fitoquímicas foram realizadas por meio de ensaios colorimétricos qualitativos e quantitativos dos principaismetabólitos secundários.Nomodelo de colite, foramutilizados 24 ratos machos Wistar de±60 dias de idade, divididos em 4 grupos: Controle (CO), controle+ extrato aquoso de C. laurifolia 50mg/kg (CO+A50); Colite (CL); e Colite+extrato aquoso de C. laurifolia (CL+ A50). Foram realizadas aferições da pressão anal esfincteriana e avaliações histológicas do intestino grosso, lipoperoxidação (LPO), atividade da enzima superóxido dismutase (SOD) e níveis da glutationa (GSH). Para a análise estatística, resultados do estresse oxidativo (EO) foram expressos em médias±erro padrão, adotando um nível de significância de p < 0,05. O screening indicou no extrato a presença de flavonoides, saponinas e taninos com altos teores de compostos fenólicos e taninos, relacionando-os a uma elevada capacidade antioxidante. Na análise histológica, o grupo CL apresentou perda das criptas, do edema e do infiltrado inflamatório. O uso do extrato de C. laurifolia reestruturou as criptas, diminuiu o edema e aumentou a pressão anal esfincteriana, com diminuição da LPO, da SOD, e aumento da GSH. Sugere-se que o uso do extrato de C. laurifolia diminui o EO por seu poder antioxidante, conferido pelos compostos fenólicos presentes no extrato.


Subject(s)
Animals , Rats , Colitis/chemically induced , Antioxidants , Tannins , Oxidative Stress , Phenolic Compounds , Fabaceae
4.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 41(2): 176-181, June 2021. ilus
Article in English | LILACS | ID: biblio-1286986

ABSTRACT

Introduction: Ovarian metastases of gastrointestinal origin, also called Krukenberg tumors, have a guarded prognosis. Physicians need to look for alternatives in diagnosis and treatment for this clinical condition in order to improve the outcome of the patients. Objectives: To report the experience of the authors in the treatment of these patients, and to perform a review of the literature on the epidemiology, clinical presentation, diagnosis, treatment, and prognosis for ovarian metastases from colorectal cancer. Methods: We collected clinical information regarding the patients treated for ovarian metastasis from colorectal adenocarcinoma at our coloproctology service, and performed a search on the PubMed database using the terms colorectal cancer, ovarian metastasis, Krukenberg tumor and surgery. Conclusion: Large abdominal tumors are the most frequent presentation of ovarian metastasis from colorectal cancer. The diagnosis is based on a histopathological analysis, levels of carcinoembryonic antigen (CEA) and cancer antigen 125 (CA-125), and immunohistochemical studies for the cytokeratin 20 (CK20), caudal-type homeobox 2 (CDX2) and vilina markers. Citoreductive surgical procedures are the most promising approach to treatment, with the highest impact on overall survival. The prognosis is negatively influenced by the extent of the metastasis, by citoreductive surgical procedures with persistence of macro- or microscopic foci of the disease, and by low scores on the general well-being index of the patient. (AU)


Introdução: As metástases ovarianas de tumores gastrointestinais, também chamadas de tumores de Krukenberg, são neoplasias de prognóstico reservado. Exigem conhecimento de alternativas diagnósticas e terapêuticas para garantir melhora da sobrevida das pacientes. Objetivos: Relatar a experiência dos autores no tratamento dessas pacientes, e fazer uma revisão da literatura sobre a epidemiologia, apresentação clínica, diagnóstico, tratamento e prognóstico das metástases ovarianas do câncer colorretal. Métodos: Foi realizada uma coleta de informações clínicas de pacientes tratados por metástases ovarianas de adenocarcinoma colorretal em nosso serviço de coloproctologia, em conjunto com uma pesquisa na base de dados PubMed com os termos colorectal cancer, ovarian metastasis, Krukenberg tumor, e surgery. Conclusão: Volumosas massas abdominais constituem a principal apresentação clínica da doença. As alternativas diagnósticas incluem a avaliação histopatológica, a identificação dos níveis de antígeno cárcino-embriônico (ACE) e de antígeno de câncer 125 (CA-125), e exame imunoistoquímico de espécimes cirúrgicos para os marcadores citoqueratina 20 (CK20), homeobox 2 do tipo caudal (CDX2), e vilina. O tratamento citorredutor completo demonstrou o maior impacto na sobrevida dos pacientes. O prognóstico é influenciado negativamente pela extensão da doença metastática, por cirurgia citorredutiva com persistência focos microscópicos ou macroscópicos da doença, e baixo escore de índice de bem-estar geral do paciente. (AU)


Subject(s)
Humans , Female , Ovarian Neoplasms/etiology , Adenocarcinoma , Krukenberg Tumor , Neoplasm Metastasis , Ovarian Neoplasms/diagnosis , Ovarian Neoplasms/therapy , Colorectal Neoplasms/complications , Cytoreduction Surgical Procedures
5.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 40(3): 196-201, July-Sept. 2020. tab
Article in English | LILACS | ID: biblio-1134989

ABSTRACT

Abstract The current recommendations for management of colorectal diseases are still evolving, due to the limited experience on this issue. As the new coronavirus can be transmitted through breath droplets, by contact and orofecally, there is no consensus of how this fact may affect the investigation and treatment of anorectal diseases. Thus, high-quality multicenter studies are urgently needed to provide better information to both patients and the multiprofessional team, in order to build an effective pandemic response plan in our specialty. As a greater operative risk for infected patients has already been demonstrated, the next step lies on the identification of new therapeutic strategies that could minimize this effect on an individual basis. There is a present understanding that the COVID-19 pandemic should change some traditional practices. Therefore, the surgical treatment of suspected or known COVID-19 case demands specific insights. This article analyses potential influences regarding the treatment of patients with Colorectal Cancer (CRC) and Inflammatory Bowel Diseases (IBD). At present, elective surgery must be avoided, and the colorectal surgeon must carefully evaluate the risks and benefits of such decision. Within this context, a change toward nonsurgical and less aggressive modalities of CRC treatment may help to postpone definitive treatment. We also discuss the concerns regarding the viral infection among the population, the influence on clinical symptoms and the proposed modifications on therapeutic schemes.


Resumo As recomendações atuais para manuseio das doenças colorretais ainda estão em evolução, devido à limitada experiência nesse tema. Como o novo coronavírus pode ser transmitido em gotículas da respiração, por contato ou por via oro-fecal, ainda não existe consenso de como este fato pode afetar a investigação e o tratamento de doenças anorretais. Assim, são necessários estudos multicêntricos de qualidade para prover melhor informação ao paciente e equipe multiprofissional, possibilitando a formulação de uma resposta efetiva à pandemia em nossa especialidade. Uma vez que o risco operatório de pacientes infectados é maior, o passo subsequente reside em identificar novas estratégias terapêuticas que possam minimizar esse efeito individualmente. Assim, reconhece-se atualmente que a pandemia pelo COVID-19 deve alterar algumas práticas tradicionais. Consequentemente, o tratamento cirúrgico de um doente infectado ou suspeito demanda reflexões específicas. Esse artigo analisa influências potenciais relacionadas ao tratamento do Câncer Colorretal (CCR) e Doenças Inflamatórias Intestinais (DII). No atual momento, cirurgias eletivas devem ser postergadas e o cirurgião colorretal deve avaliar cuidadosamente os riscos e benefícios dessa decisão. Nesse contexto, uma mudança na direção de modalidades não-cirúrgicas e menos agressivas do CCR pode favorecer a prorrogação do tratamento definitivo. Aqui também se discutem as preocupações sobre a infecção viral em pacientes com DII, sua influência sobre os sintomas clínicos e as modificações propostas nos esquemas terapêuticos.


Subject(s)
Humans , Colorectal Neoplasms , Inflammatory Bowel Diseases/surgery , Coronavirus Infections/prevention & control , Inflammatory Bowel Diseases/drug therapy , Colonoscopy
6.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 40(3): 192-195, July-Sept. 2020.
Article in English | LILACS | ID: biblio-1134983

ABSTRACT

Abstract The COVID-19 pandemic has shown our country in an unfavorable light, as Brazil has reported the second highest number of deaths to date. When the social isolation phase is finished, professional activities (including the medical ones) will resume their routines and the specialist must be updated in order to provide effective and safe care. Although many published recommendations are based on low levels of evidence, disclosing them has become necessary, since the coronavirus infection may affect operative outcomes. Overall, it is suggested that physicians adopt preventive measures, starting with the medical appointment, and extending them to the surgical procedure. Furthermore, it is also necessary to provisionally change criteria for operative indications and conducts. Currently, postponing elective surgeries seems to be a universally agreed decision. Moreover, we need to establish the early diagnosis of the viral infection, before or after the surgery. Several safety measures related to minimally-invasive procedures have been reported, disclosing the risks of aerosol dissemination by the pneumoperitoneum and smoke from energy-powered devices. The present article aimed to bring to the colorectal surgeon the current recommendations and general safety measures in order to prevent infection dissemination, to improve surgical planning in terms of timing and specific technical aspects.


Resumo A pandemia pelo COVID-19 colocou o Brasil hoje numa situação de destaque negativo, porque somos o segundo país com maior número de casos no mundo. Ao finalizarmos o período de afastamento social, as atividades profissionais, incluindo as médicas, serão restabelecidas, e o especialista necessita estar atualizado a fim de prover o melhor nível de trabalho, de maneira segura. Apesar de muitas das recomendações estarem baseadas em opiniões e estudos sem muito grau de evidência, sua divulgação nesse momento torna-se necessária, uma vez que a infecção pelo coronavírus afeta os resultados operatórios. De maneira geral, o médico deve assumir medidas preventivas desde o momento em que agenda uma consulta até a realização do procedimento cirúrgico. Além disso, é necessário considerar a necessidade de mudar provisoriamente os critérios de indicação cirúrgica, e até as condutas operatórias. Parece existir um pensamento uniforme no sentido de adiar cirurgias eletivas. Da mesma forma, devemos reconhecer a infecção viral precocemente, antes ou após a cirurgia. Diversas medidas preventivas relacionadas aos procedimentos minimamente invasivos já foram descritas, realçando o poder de disseminação pelo aerossol gerado nesses procedimentos e no uso de instrumentos de energia. O presente artigo visou apresentar ao coloproctologista as recomendações atuais e cuidados gerais para prevenir disseminação da infecção, e como planejar o tratamento cirúrgico com mais segurança em termos de momento da cirurgia e aspectos técnicos específicos.


Subject(s)
Humans , Colorectal Surgery , Coronavirus Infections/prevention & control , Patient Care Management , Minimally Invasive Surgical Procedures
7.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 40(1): 79-82, Jan.-Mar. 2020. graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1090849

ABSTRACT

Abstract Background Mycobacterial infections are a serious public health problem worldwide. Involvement of the anal canal and perineum is very rare, but constitute an important differential diagnosis with other equally serious pathologies that may affect the region, such as malignant neoplasms and Crohn's disease. Objectives To conduct a literature review on mycobacterial infections of the perianal region considering the most recent information for diagnostic and therapeutic guidance of this disease. Methods Research was performed on the PUBMED and LILACS databases with the expressions Mycobacterium, Anal, Infection and Tuberculosis. We reviewed articles referring to series of treated cases, clinical reports and literature review published since 2005. Results Information was compiled on the epidemiology of mycobacterial infections; the clinical behavior of affected individuals; diagnostic options and their validity in clinical practice; and, finally, therapeutic options. Conclusions Mycobacterial infections of the anus and perineum are rare. The most common clinical presentations are the presence of ulceration and fistulization. The diagnosis involves more than one procedure for identifying the bacilli and should consider the presence of manifestations in more than one organ. The treatment is based on pharmacological intervention. Surgery is recommended for acute complications or chronic sequelae of the disease.


Resumo Introdução Infecções micobacterianas constituem um grave problema de saúde pública a nível mundial. As manifestações anoperineais são raras, mas constituem um importante diagnóstico diferencial com outras patologias igualmente graves que podem acometer a região, como as neoplasias malignas e a doença de Crohn. Objetivos Realizar um levantamento da literatura sobre infecções micobacterianas da região anoperineal, considerando as informações mais atuais para orientação diagnóstica e terapêutica dessa enfermidade. Métodos Foi realizada pesquisa nos bancos de dados PUBMED e LILACS com as expressões Mycobacterium, Anal, Infection e Tuberculosis. Foram revisados artigos referentes a séries de casos tratados, relatos clínicos e revisão da literatura publicada a partir de 2005. Resultados Foram compiladas informações sobre a epidemiologia das infecções micobacterianas; o comportamento clínico dos indivíduos afetados; opções diagnósticas e sua validade na prática clínica; e, por fim, opções terapêuticas. Conclusões Infecções micobacterianas da região anoperineal são raras. As apresentações clínicas mais comuns são a formação de ulceras e a fistulização. O diagnóstico envolve mais de um procedimento para identificação dos bacilos, e deve considerar a presença de manifestações em mais de um órgão. O tratamento é principalmente medicamentoso, sendo a cirurgia recomendada nas complicações agudas ou sequelas crônicas da doença.


Subject(s)
Humans , Anus Diseases/diagnosis , Mycobacterium Infections/diagnosis , Anal Canal/microbiology , Anus Diseases/therapy , Anus Diseases/epidemiology , Perineum/microbiology , Skin Ulcer/microbiology , Tuberculosis/diagnosis , Tuberculosis/therapy , Tuberculosis/epidemiology , Fissure in Ano/microbiology , Mycobacterium Infections/therapy , Mycobacterium Infections/epidemiology
8.
ABCD arq. bras. cir. dig ; 33(1): e1500, 2020. tab
Article in English | LILACS | ID: biblio-1130516

ABSTRACT

ABSTRACT Background: One of the most important concerns on health is the increased rates of obesity in population and the speed in which this number is increasing. This number translates a serious public health problem, since it also increases the risk of several other diseases associated with obesity resulting in significant morbidity and mortality. Among them, it seems to be connected to several neoplasms, such as colorectal carcinoma. Aim: To evaluate the impact of obesity as a risk factor for colorectal carcinoma through the detection of adenoma, and to discuss the mechanisms that could establish a link between obesity and neoplasm. Methods: Patients who underwent colonoscopy were included. Personal and anthropometric data, clinical history, and results of the tests were analyzed in order to verify the correlation of BMI and the presence of adenomatous polyps. Results: A total of 142 patients were studied, which a mean age of 62 years. Of the patients, 74 (52.1%) were men and 68 (47.9%) were. Obesity was identified in 16.2% of the patients. Polyps were found in 61 (42.9%), mostly smaller than 1 cm. Obese individuals were 1.56 times more likely to present colorectal adenoma than patients with normal weight. Conclusion: This study, although showing the greater presence of colorectal adenomas in obese individuals, did not show a significant difference in the occurrence of pre-malignant lesions.


RESUMO Racional: Uma das grandes preocupações no âmbito da saúde é o crescente índice de obesidade na população e a velocidade com que esse número vem aumentando. Ele constitui grave problema de saúde pública, uma vez que aumenta também o risco de inúmeras doenças associadas à obesidade e que resultam em morbimortalidade significativa, como o câncer colorretal. Objetivo: Avaliar o impacto da obesidade como fator de risco para câncer colorretal, através da detecção de adenomas colorretais, e discutir os mecanismos que podem estabelecer uma ligação entre esta neoplasia e a obesidade. Métodos: Foram incluídos pacientes submetidos à colonoscopia. Dados pessoais e antropométricos, antecedentes clínicos e laudos dos exames foram analisados, a fim de verificar a correlação do IMC e a presença de pólipos adenomatosos. Resultados: Foram estudados 142 pacientes, 74 (52,1%) homens e 68 (47,9%) mulheres, com média de 62 anos. A obesidade foi identificada em 16,2% dos pacientes. Pólipos foram encontrados em 61 (42,9%), sendo em sua maioria menores do que 1 cm. Obesos tiveram probabilidade 1,56 vez maior de apresentar adenoma colorretal que pacientes com peso normal. Conclusão: Este estudo, apesar de mostrar a maior presença de adenomas colorretais em indivíduos obesos, não mostrou diferença estatisticamente significativa na ocorrência de lesões pré-malignas.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , Colorectal Neoplasms/epidemiology , Adenoma/epidemiology , Colonic Polyps , Risk Factors , Colonoscopy , Adenomatous Polyps , Obesity
9.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 36(3): 139-148, July-Sept. 2016. tab, graf, ilus
Article in English | LILACS | ID: lil-796280

ABSTRACT

Abstract Introduction Inflammatory bowel disease (IBD) is characterized by a chronic inflammation of the gastrointestinal tract, without specific cause or pathogen. Objective The effect of mesalazine in a colitis model induced by acetic acid (AA) was evaluated. Methods We used 40 Wistar rats, ±350 g, divided into 4 groups: control (CO); control + mesalazine (CO + M); colitis (CL) and colitis + M (CL + M) at 24 and 48 h of treatment. The animals received the substances by an intracolonic enema of AA 4% and treatment with mesalazine PO 20 mg/kg after colitis induction. Results Mesalazine reduced tissue damage in the gut, normalized sphincter anal pressure levels and decreased lipid peroxidation, metabolites of nitric oxide and iNOS and NF-kB expression in the treated groups in both treatment time points (24 and 48 h), as well as the activity of antioxidant enzymes. Conclusion Mesalazine was effective in reducing tissue damage and oxidative and inflammatory damage, restored antioxidant capacity and increased anal sphincter pressure levels, possibly due to its antioxidant effect.


Resumo Introdução A doença inflamatória intestinal (DII) caracteriza-se por uma inflamação crônica do trato gastrointestinal sem uma causa ou patógeno específico. Objetivo Foi avaliado o efeito da mesalazina no modelo de colite induzida por ácido acético (AA). Material e métodos Foram utilizados 40 ratos wistar, ±350 gramas, divididos em 4 grupos: Controle (CO); Controle + Mesalasina (CO + M); Colite (CL) e Colite + M (CL + M) nos tempos de 24 e 48 horas de tratamento. Os animais foram submetidos à administração intracolônica por enema com solução de AA a 4% e tratamento com mesalazina na dose oral de 20 mg/kg após a indução da colite. Resultados A mesalazina reduziu as lesões teciduais no intestino, normalizou os níveis de pressão anal esfincteriana, reduziu a lipoperoxidação, metabólitos do óxido nítrico e expressão da iNOS e do NF-kB nos grupos tratados em ambos os tempos de tratamento (24 e 48 horas), bem como a atividade das enzimas antioxidantes. Conclusão A mesalazina demonstrou eficácia na redução das lesões teciduais, danos oxidativos e inflamatórios, restabeleceu a capacidade antioxidante e aumentou os níveis de pressão anal esfincteriana, possivelmente pelo seu efeito antioxidante.


Subject(s)
Animals , Rats , Colitis/drug therapy , Oxidative Stress , Mesalamine , Colitis/chemically induced , Acetic Acid , Inflammation , Nitric Oxide
10.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 36(2): 97-103, Apr-Jun. 2016. graf, ilus
Article in English | LILACS | ID: lil-785866

ABSTRACT

Ulcerative colitis (UC) is an inflammatory disease that affects the bowels. Reactive oxygen species (ROS) are involved in the progress of UC. Objective: Evaluate the antioxidant effect of lecithin in an experimental model of acute UC induced by administration of acetic acid (AA) in rats. Methods: Lecithin (0.5 mL/kg/day) administered orally 2 days before and after induction of colitis with 4% AA in a volume of 4 mL. Twenty-five male Wistar rats were divided in 5 groups: control (CO); control + lecithin (CO + LE); colitis (CL); colitis + lecithin (CL + LE); lecithin + colitis (LE + CL). Anal sphincter pressure, LPO (TBARS), and antioxidant activity of enzymes superoxide dismutase (SOD) and catalase (CAT) were measured, and a histological analysis with H&E was performed. Results and discussion: Anal sphincter pressure was significantly smaller in the CO group, lecithin treatment increased it in pre- and post-treated groups. LPO and SOD activity were increased in the CO group and decreased in the lecithin-treated groups. CAT activity was increased in CO group and decreased in lecithin groups. The histological analysis showed damage to the bowels with destruction of crypts, edema, and inflammatory infiltrate. Use of lecithin preserved the crypts and decreased the edema. Conclusion: Ulcerative colitis increased lipid peroxidation, and the use of lecithin was effective reducing damage to the bowels in the model of experimental colitis.


A retocolite ulcerativa (RCUI) é uma doença intestinal inflamatória. Espécies reativas de oxigênio (ERO) estão envolvidas no progresso da RCUI. Objetivo: Avaliar o efeito antioxidante de lecitina em modelo experimental de RCUI induzida pela administração de ácido acético (AA) em ratos. Métodos: A Lecitina (0,5 mL/kg/dia) foi administrada por via oral 2 dias antes e após a indução de colite com AA. Vinte e cinco ratos Wistar machos foram divididos em 5 grupos: controle (CO); controle + lecitina (CO + LE); colite (CL); colite + lecitina (CL + LE); lecitina + colite (LE + CL). Foram avaliadas: pressão do esfíncter anal, lipoperoxidação (LPO), atividade antioxidante das enzimas superóxido dismutase (SOD) e catalase (CAT), e foi realizada uma análise histológica com H&E. Resultados e discussão: A pressão do esfíncter anal foi significativamente menor no grupo CL, o tratamento com lecitina aumentou a pressão nos grupos pré e pós tratados. A LPO e atividade da SOD aumentaram no grupo CL e diminuíram nos grupos tratados com lecitina. A atividade da CAT foi aumentada no grupo CL e diminuiu nos grupos com lecitina. A análise histológica mostrou danos ao intestino com destruição das criptas, edema e infiltrado inflamatório. O uso de lecitina proporcionou uma preservação das criptas e diminuição do edema. Conclusão: A RCUI aumenta a LPO, a utilização de lecitina foi eficaz na redução dos danos ao intestino induzido por AA no modelo de colite experimental.


Subject(s)
Animals , Rats , Anal Canal , Colitis, Ulcerative/drug therapy , Oxidative Stress , Lecithins/therapeutic use , Acetates/administration & dosage , Superoxide Dismutase , Inflammatory Bowel Diseases , Colitis, Ulcerative , Catalase , Reactive Oxygen Species , Rats, Wistar , Models, Animal , Lecithins/administration & dosage , Lecithins/adverse effects , Antioxidants
11.
Acta méd. (Porto Alegre) ; 33(1): [5], 21 dez. 2012.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-879408

ABSTRACT

O presente trabalho visa fazer uma abordagem geral sobre uma das principais causas de constipação crônica, o bloqueio evacuatório. Abordaremos sua definição, manifestações clínicas, como investigá-lo, bem como o seu tratamento.


The present article aims to make a general approach on a major cause of chronic constipation, the blocking evacuation. We will discuss the definition, clinical manifestations, and investigate this problem, and its treatment.


Subject(s)
Constipation/diagnosis , Constipation/therapy , Pelvic Floor Disorders/therapy
12.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 32(1): 83-87, Jan.-Mar. 2012. ilus, tab
Article in English | LILACS | ID: lil-640271

ABSTRACT

Anorectal Melanoma is a rare and very aggressive tumor that should be part of the range of differential diagnoses of colorectal diseases. Today, the main discussion on the topic is about the best treatment, whether it should be more conservative or more aggressive. In order to review the main points on the subject, the authors report a case of a patient treated at the Coloproctology Service at the São Lucas Hospital, PUCRS. (AU)


O melanoma anorretal é uma patologia de baixa frequência, porém de agressividade expressiva, devendo fazer parte da gama de diagnósticos diferenciais do Coloproctologista. A principal discussão sobre o tema versa hoje sobre a melhor forma de tratamento, seja mais invasivo ou mais conservador. A fim de revisar os principais pontos sobre o assunto, relataremos o caso de uma paciente atendida no Serviço de Coloproctologia do Hospital São Lucas da PUCRS. (AU)


Subject(s)
Humans , Female , Middle Aged , Anus Neoplasms/therapy , Melanoma/diagnosis , Anal Canal/surgery , Anal Canal/pathology , Anus Neoplasms/diagnosis , Neoplasm Staging
13.
Rev. bras. colo-proctol ; 29(2): 226-232, abr.-jun. 2009. graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-524773

ABSTRACT

OBJETIVOS: O estudo visa comparar o preparo intestinal para colonoscopia com manitol a 10 por cento, com o uso de polietilenoglicol (PEG). Levou-se em conta o custo de cada preparo, tolerabilidade, eficácia, e alterações bioquímicas causadas pela administração. MÉTODOS: Desenvolveu-se um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, unicêntrico. Pacientes que já haviam feito o exame foram excluídos. Fez-se a dosagem de hematócrito, sódio, potássio e cloretos antes e depois do preparo. Escalas de sintomatologia e eficácia foram utilizadas. O custo foi calculado pelo volume médio necessário para obter-se evacuação com líquido claro sem resíduos. RESULTADOS: Foi necessário um litro a mais de solução de PEG para o preparo. Apesar disso, a tolerabilidade desta solução foi melhor. Na avaliação do colonoscopista sobre a qualidade do preparo, o manitol obteve vantagem. Não houveram alterações bioquímicas significativas, e o custo foi comparável. CONCLUSÃO: O manitol, apesar de parecer provocar mais sintomatologia nos pacientes, é mais eficaz na limpeza do cólon. Apesar de não ter seu uso endossado pelos últimos consensos internacionais, mostra-se seguro e eficaz. O PEG torna-se de custo vantajoso quando comprado pelo paciente, porém o manitol é mais barato em ambiente hospitalar.


OBJECTIVES: The present study aims to analyze bowel preparation for colonoscopy with mannitol compared to polyethylene glycol (PEG). Variables were the cost of preparation, patient acceptance, efficacy, and biochemical imbalances due to the use. METHODS: A randomized, double-blind, unicentric clinical trial was designed. Patients already submitted to colonoscopies were excluded. Haematocrit, sodium, potassium, and chloride were evaluated before and after the administration. Symptom and efficacy scores were determined, and the cost was calculated by the average volume of solution necessary to produce a clear-liquid passage. RESULTS: It took one liter more of PEG solution to obtain an acceptable preparation. Yet, the compliance to that medication was better. The evaluation of quality by the endoscopist was superior in the mannitol group. Biochemical alterations were not significant, and a comparable cost was observed. CONCLUSION: Mannitol, despite causing more symptoms in patients, is more effective to clean the bowel lumen. Recent international consensus statements do not endorse the use of manitol, but it proves to be safe and efficient. PEG becomes cost-effective when bought over-the-counter by patients, but in hospital environment, mannitol is less expensive.


Subject(s)
Colon , Colonoscopy , Costs and Cost Analysis , Mannitol/therapeutic use , Polyethylene Glycols/therapeutic use
14.
Rev. bras. colo-proctol ; 27(4): 408-411, out.-dez. 2007. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-476742

ABSTRACT

OBJETIVO: Avaliar a capacidade da videocolonoscopia convencional (sem magnificação de imagem) com cromoscopia (índigo carmin) de inferir no provável diagnóstico histológico de pólipos colorretais. MÉTODOS: Estudo observacional e descritivo de 100 pólipos colorretais. Todas as lesões foram classificados do ponto de vista endoscópico quanto ao padrão de criptas e submetidos ao estudo histológico para posterior correlação diagnóstica. RESULTADOS: dezenove por cento dos pólipos foram "subdiagnosticados" como hiperplásicos na videocolonoscopia. Oitenta e um por cento foram diagnosticados corretamente ou "superdignosticados" na videocolonoscopia. Nenhum pólipo maligno foi diagnosticado incorretamente. CONCLUSÃO: A videocolonoscopia convencional com cromoscopia não é método seguro para diferenciação de pólipos colorretais neoplásicos e não-neoplásicos. Pólipos colorretais diagnosticados através de videocolonoscopia convencional devem ser sempre submetidos a estudo histológico.


OBJECTIVE: Evaluate the capacity of the convencional videocolonoscopy (without image magnification) with chromoscopy (indigo carmin) to establish the histologic diagnosis of colorectal polyps. METHODS: One hundred colorrectal polyps were classified in the videocolonoscopy according to their pattern of cripts and submitted to histological evaluation for later correlation. RESULTS: nineteen per cent of the adenomatous polyps were classified during colonoscopy as normal or hyperplastic. Eighty one per cent of the polyps were diagnosed correctly or "overdiagnosed" in the videocolonoscopy. None malign polyp were classified incorrectly. CONCLUSION: The conventional videocolonoscopy with chromoscopy is not a secure method to differentiate neoplastic from non-neoplastic polyps. Colorectal polyps diagnosed through conventional videcolonoscopy must be removed and submitted to histological study.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Aged , Colonoscopy , Colonic Polyps/diagnosis , Video-Assisted Surgery
15.
Rev. bras. colo-proctol ; 27(4): 456-458, out.-dez. 2007.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-476750

ABSTRACT

O envolvimento metastático do trato gastrointestinal é relativamente infreqüente. Tumores malignos de mama, entretanto, podem muito raramente produzir metástases para o intestino. Relatamos aqui o caso de uma paciente com quadro clínico compatível com o de um abdômen agudo obstrutivo submetida a laparotomia exploradora com colectomia. O exame anátomo-patológico da peça cirúrgica revelou tratar-se de um carcinoma metastático, sendo que a história clínica da paciente indicava o tratamento cirúrgico prévio de um carcinoma lobular de mama. Nossa revisão da literatura demonstrou que o carcinoma lobular, dentre as neoplasias malignas da mama, é o que mais freqüentemente leva ao comprometimento metastático do intestino, sendo o estômago o local mais afetado. Como a disseminação sistêmica é comum nestes casos, o tratamento conservador, quando possível, é o mais indicado, sendo a cirurgia reservada para as complicações.


Gastrointestinal manifestations of breast cancer are not commom. We report a case of a female patient who was submitted to a laparotomy with clinical and radiological signs of large bowell obstruction. Her clinical hitory showed that she was treated for breast cancer several years before. Pathology indicated that a metastatic carcinoma within the bowell wall was the cause of the obstruction. Previous reports described the lobular carcinoma of the breast as the most commom type of breast cancer to produce bowell metastases. The stomach is described as the most frequent site of this metastatic dissemination. Since sistemic disease is common within these patients, surgical ressection is indicated only in the presence of complications like obstruction or bleeding.


Subject(s)
Humans , Female , Aged, 80 and over , Breast Neoplasms , Gastrointestinal Tract , Intestinal Obstruction , Neoplasm Metastasis
16.
Rev. bras. colo-proctol ; 27(3): 288-292, jul.-set. 2007. graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-471015

ABSTRACT

Este estudo teve como objetivo principal determinar a incidência da colite isquêmica após o reparo de aneurisma de aorta abdominal, bem como identificar fatores de risco para o desenvolvimento da mesma. Foram estudados 11 pacientes submetidos a reparo cirúrgico eletivo de aneurisma de aorta abdominal no Serviço de Cirurgia Cardiovascular do HSL-PUCRS. A incidência de colite isquêmica foi determinada através de retossigmoidoscopia flexível, com biópsia, realizada em todos os pacientes no 7º pós-operatório. A incidência da doença foi comparada com variáveis clínicas como: sexo; idade; presença de comorbidades associadas; choque trans-operatório; fluxo na artéria mesentérica inferior (AMI); complicações pós-operatórias; e o desfecho final. Em nossa amostra, a incidência da colite isquêmica após o reparo de aneurisma de aorta abdominal foi 36 por cento, sendo destes 25 por cento da forma gangrenosa. A ocorrência de isquemia do cólon foi mais freqüente em associação com o diagnóstico de doença pulmonar obstrutiva crônica, e em pacientes que apresentavam fluxo na artéria mesentérica inferior no pré-operatório (p<0,05). Em conclusão, neste grupo de pacientes, a incidência de colite isquêmica foi superior à descrita na literatura. A presença de DPOC e pulso na AMI no pré-operatório foram preditivos de ocorrência de colite isquêmica, após o reparo de aneurisma de aorta abdominal.


Ischemic colitis is a relatively uncommon complication following abdominal aortic aneurism repair. However, patients with this disease have higher rates of mortality when compared to ischemic colitis alone. The objective of our study is to investigate the incidence and risk factors associated with the occurrence of ischemic colitis following abdominal aortic aneurism repair. We studied eleven patients treated by surgery for aortic aneurism at Hospital São Lucas da PUCRS (HSL-PUCRS). The patients were evaluated for other clinical conditions and were submitted to flexible reto-sigmoidoscopy at the seventh day after surgery. Incidence of ischemic colitis was 36 percent and it was associated with chronic obstructive pulmonar disease and the presence of blood flow through the inferior mesenteric artery before surgery. Among the patients with colitis, 25 percent presented the gangrenous form of the disease. Mortality was 25 percent, and 75 percent of the patients have only endoscopic manifestations. In conclusion, incidence of ischemic colitis in our study was higher than observed in the literature and it was associated with chronic obstructive pulmonar disease and the presence of blood flow through the inferior mesenteric artery before the surgical treatment for the aneurism.


Subject(s)
Humans , Aortic Aneurysm, Abdominal , Colitis, Ischemic , Risk Factors
17.
Rev. bras. colo-proctol ; 26(4): 436-442, out.-dez. 2006. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-442831

ABSTRACT

O óxido nítrico (NO) é um radical livre sintetizado endogenamente por várias células do nosso organismo. Apresenta um amplo espectro de ações fisiológicas, sendo as mais importantes o seu mecanismo de ação parácrino no relaxamento da musculatura lisa, sua atividade neurotransmissora em vários sistemas e seu envolvimento no processo inflamatório. O NO é sintetizado em diferentes tecidos através da conversão da L-arginina em L-citrulina pela ação da enzima óxido nítrico sintase (NOS). OBJETIVOS: Este estudo tem por objetivo demonstrar o envolvimento do óxido nítrico no processo intestinal inflamatório de ratos Wistar submetidos à colite experimental com ácido acético. MATERIAL E MÉTODOS: Foram utilizados 20 ratos machos Wistar, com peso entre 250 e 350 gramas divididos em dois grupos de 10 animais. Os animais do grupo em estudo foram submetidos à administração intracolônica, por enema, de uma solução de ácido acético diluído a 7 por cento e com volume de 3 ml. O grupo controle recebeu apenas enema de solução salina. Foram avaliados os índices histológicos, a expressão da enzima óxido nítrico sintase (iNOS) e a pressão anal esfincteriana. RESULTADOS: Os índices histológicos apresentaram uma significativa elevação no grupo colite quando comparados ao grupo controle, tanto na avaliação macroscópica quanto na microscópica. A expressão da enzima iNOS também foi significativamente maior no grupo colite quando comparada ao grupo controle. A pressão anal esfincteriana foi significativamente mais baixa no grupo colite na comparação ao grupo controle. CONCLUSÃO: Os animais submetidos à colite experimental apresentam um aumento da expressão da enzima óxido nítrico sintase induzível (i-NOS). Este aumento, associado ao conseqüente aumento do nível de óxido nítrico, ocasiona uma diminuição dos níveis de pressão anal esfincteriana.


The nitric oxide (NO) is a free radical synthesized from some cells of our organism. It presents with an ample specter of physiological actions being the most important its mechanism of action in the relaxation of the smooth musculature, its neurotransmissor activity in some systems and its involvement in the inflammatory process. The NO is synthesized in different tissues by the conversion of the L-arginine in L-citruline with the action of the enzyme nitric oxide sintase(NOS). OBJECTIVES: the aim of this study is to demonstrate the involvement of nitric oxide in the inflammatory intestinal process of Wistar rats submitted to experimental colitis with ascetic acid. MATERIAL AND METHODS: 20 male Wistar rats had been used with weight between 250 and 350 g divided in two groups of 10 animals. The animals of the group in study had been submitted to intracolonic administration, by enema, of a solution with acid ascetic diluted to 7 percent - 3 ml. The control group received only enema with saline solution. The histological scores, the expression of the enzyme nitric oxide sintase (iNOS) and the sphincteric anal pressure had been evaluated. RESULTS: The histological scores had presented a significant rise in the group colitis when compared with the control group in the macroscopic as well as in the microscopical evaluation. The expression of the enzyme iNOS was also significantly higher in the colitis group when compared to the control group. The sphincteric anal pressure was significantly lower in the group colitis when compared to control group. CONCLUSION: The animals submitted to the experimental colitis presented an increase of the iNOS expression. This increase, associated with the consequent increase in nitric oxide level, causes a reduction of the sphincteric anal pressure levels.


Subject(s)
Animals , Male , Rats , Anal Canal , Colitis , Nitric Oxide , Manometry , Rats, Wistar
18.
Rev. bras. colo-proctol ; 24(1): 5-9, mar. 2004. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-388167

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi comparar a dor e as complicações pós-operatórias entre as técnicas de hemorroidectomia aberta com e sem o uso de antibiótico, com a fechada. Foram estudados 30 pacientes portadores de doença hemorroidária com necessidade de tratamento cirúrgico, divididos em três grupos: 1. Milligan-Morgan (hemorroidectomia aberta) com antibiótico, 2. Milligan-Morgan sem antibiótico e 3. Ferguson (hemorroidectomia fechada) com antibiótico. A escolha foi aleatória e o antibiótico utilizado foi a cefoxitina, de forma profilática. A avaliação da dor pós-operatória foi através da média entre os valores das escalas numérica e visual analógica. Não evidenciamos diferença significativa na dor no 1º, 7º e 14º dia de pós-operatório nos três grupos. Pelo menos dois grupos mostraram diferença significativa no tempo de cicatrização da ferida operatória: 20 dias no grupo Ferguson e 29 dias no Milligan-Morgan com antibiótico. Não houve diferença significativa na incidência de complicações pós-operatórias. Neste estudo, concluímos que o uso de antibiótico profilático na hemorroidectomia aberta não mostrou reduzir a dor pós-operatória. Não observamos também diferença no controle da dor em relação à técnica cirúrgica utilizada. Finalizando, identificamos uma velocidade de cicatrização significativamente maior na hemorroidectomia fechada.


Subject(s)
Humans , Middle Aged , Antibiotic Prophylaxis , Pain, Postoperative/complications , Hemorrhoids , Pain Measurement
19.
Rev. bras. colo-proctol ; 24(1): 45-48, mar. 2004. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-388173

ABSTRACT

O sucesso do manejo das fístulas anais depende da correta identificação do trajeto fistuloso bem como de sua abertura no canal anal. O uso da ressonância nuclear magnética pode colaborar na avaliação de casos complexos, facilitando a abordagem cirúrgica. Desenvolvemos um estudo prospectivo, avaliando a qualidade das imagens obtidas pela ressonância e comparado-as com os achados cirúrgicos. Foram analisados 22 pacientes tratados no Serviço de Coloproctologia do Hospital São Lucas da PUCRS por fístula anal, tendo sido os mesmos submetidos a ressonância nuclear magnética pré-operatória. Observamos uma sensibilidade de 80por cento no diagnóstico de fístulas anais, com especificidade de 100por cento e valor preditivo positivo de 100por cento. Os achados da ressonância e da cirurgia foram coincidentes em 80por cento dos casos. A ressonância se mostrou um método seguro e útil no diagnóstico de fístulas anais.


Subject(s)
Humans , Aged , Rectal Fistula/diagnosis , Rectal Fistula/radiotherapy , Magnetic Resonance Spectroscopy
20.
Rev. bras. colo-proctol ; 21(4): 246-248, out.-dez. 2001. ilus, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-304917

ABSTRACT

Desenvolvemos um estudo comparativo a longo prazo do resultado do tratamento cirúrgico do câncer colo-retal em pacientes operados com e sem prepato mecânico da luz intestinal. Os pacientes foram distribuídos em 2 grupos, um que ingeriu, no período pré-operatório, um litro de manitol a 10 por cento diluído em suco de laranja (grupo com preparo) e outro que ingeriu somente o suco de laranja (grupo sem preparo), no mesmo volume. Treze pacientes pertenciam ao grupo sem preparo e 14 ao grupo com preparo. Ao final de 5 anos de acompanhamento pós-operatório, 8 pacientes no grupo näo preparado e 3 do grupo preparado estavam vivos e livres de doenças enquanto que 11 no grupo com preparo e 5 no grupo sem preparo haviam morrido em funçäo da progressäo do câncer colo-retal (p=0,03). Näo foram observadas diferenças significativas quanto a localizaçäo da lesäo inicial, estágio clínico da doença e média de idade entre os dois grupos. Em conclusäo, achamos fundamental que se revise o uso irrestrito do preparo colônico mecânico como procedimento indispensável em cirurgias eletivas para tratamento do câncer colo-retal


Subject(s)
Humans , Middle Aged , Male , Female , Adenocarcinoma , Colorectal Neoplasms , Digestive System Surgical Procedures , Follow-Up Studies , Recurrence , Disease-Free Survival
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL