Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 15 de 15
Filter
1.
J. Health NPEPS ; 4(2): 310-330, jul.-dez. 2019.
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1047651

ABSTRACT

Objetivo: discutir a Política Nacional de Educação Permanente em Saúde e sua potencial influência sobre os profissionais de saúde. Método: estudo de caso, a partir de entrevistas com quatro enfermeiros que atuam em unidades de saúde da família da capital de Mato Grosso e análise de documentos. Após as entrevistas, aplicou-se a análise discursiva. Resultados: em Mato Grosso, as ações de educação permanente em saúde vêm sendo discutidas, desde 2003, nos polos regionais de educação permanente em saúde, cuja ação tem contribuído para a transformação das práticas dos profissionais de saúde de forma integrativa entre os territórios e os sujeitos. O profissional de saúde em serviço, influenciado pela educação permanente em saúde, assume a condição de 'educador em potencial' e modifica a sua prática/reflexão/ação. Considerações finais: durante a trajetória de atuação profissional, eles foram (re)pensando e (re)significando suas práticas, por meio da 'aprendizagem-autonômica', culminando na construção de saberes significativos no/pelos espaços de saúde, o que possibilitou focalizar um movimento singular, em que trabalho e educação dialogam, suscitando um novo modo de aprender-fazer-saúde.


Objective: to discuss the National Policy of Permanent Health Education and its potential impact on health professionals. Method: case study, from interviews with four nurses who work in family health units in the capital of Mato Grosso and document analysis. After the interviews, a discursive analysis was apllied. Results: In Mato Grosso, the actions of permanent education in health have been discussed since 2003 in the regional centers of permanent education in health, whose actions have contributed to the transformation of the practices of health professionals in an integrative way between the territories and the subjects. The health professional in service, influenced by permanent health education, assumes the condition of 'potential educator' and changes his / her practice / reflection / action. Final considerations: During their professional career, they were (re) thinking and (re) meaning their practices, through 'autonomic learning', culminating in the construction of meaningful knowledge in / by the health spaces, which made it possible to focus on a singular movement, in which work and education dialogue, giving rise to a new way of learning-doing-health.


Objetivo: discutir la Política Nacional de Educación Permanente en Salud y su potencial influencia sobre los profesionales de la salud. Método: estudio de caso, a partir de entrevistas con cuatro enfermeros que actúan en unidades de salud de familia de la capital de Mato grosso y análisis de documentos. Después de las entrevistas se aplicó análisis discursivo. Resultados: en Mato Grosso, las acciones de la educación permanente en salud vienen siendo discutidas, desde 2003, en los polos regionales de educación permanente en salud, cuya acción ha contribuido para la transformación de las prácticas de los profesionales de la salud de forma integrativa entre los territorios y los sujetos. El profesional de la salud en servicio, influenciado por la educación permanente en salud, asume la condición de 'educador en potencia', y modifica su práctica/reflexión/acción. Consideraciones finales: durante la trayectoria de actuación profesional ellos fueron (re)pensando y (re)significando sus prácticas, por medio del 'aprendizajeautonómico', culminando en la construcción de saberes significativos en/por los espacios de salud, lo que posibilitó enfocar un movimiento singular, en que trabajo y educación dialogan, suscitando un nuevo modo de aprender-hacer salud.

2.
Rev. bras. epidemiol ; 22(supl.1): e190010, 2019. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1042213

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: Care continuum models have supported recent strategies against sexually transmitted diseases, such as HIV and Hepatitis C (HCV). Methods: HIV, HCV, and congenital syphilis care continuum models were developed, including all stages of care, from promotion/prevention to clinical control/cure. The models supported the intervention QualiRede, developed by a University-Brazilian National Health System (SUS) partnership focused on managers and other professionals from six priority health regions in São Paulo and Santa Catarina. Indicators were selected for each stage of the care continuum from the SUS information systems and from the Qualiaids and QualiAB facility's process evaluation questionnaires. The indicators acted as the technical basis of two workshops with professionals and managers in each region: the first one to identify problems and to create a Regional Technical Group; and the second one to design action plans for improving regional performance. Results: The indicators are available at www.qualirede.org. The workshops took place in the regions of Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC, and Registro (São Paulo) and of Foz do Rio Itajaí (Santa Catarina), which resulted in regional action plans in São Paulo, but not in Santa Catarina. A lack of awareness was observed regarding the new HIV and HCV protocols, as well as an incipient use of indicators in routine practices. Conclusion: Improving the performance of the care continuum requires appropriation of performance indicators and coordination of care flows at local, regional, and state levels of management.


RESUMO Introdução: Modelos de cuidado contínuo baseiam recentes estratégias em HIV, infecções sexualmente transmissíveis e hepatite C (HCV). Métodos: Desenvolveram-se modelos de contínuo do cuidado em HIV, HCV e sífilis congênita incluindo todas as etapas da atenção, desde a promoção e a prevenção até o controle clínico/cura. O modelo baseou a intervenção QualiRede, desenvolvida em parceria entre universidade e Sistema Único de Saúde (SUS), direcionada a gestores e demais profissionais de 6 regiões de saúde prioritárias em São Paulo e Santa Catarina. Selecionaram-se indicadores para cada etapa do contínuo do cuidado, provenientes dos sistemas de informação do SUS e dos questionários de avaliação de processo Qualiaids e QualiAB. Os indicadores formaram a base técnica de duas oficinas com profissionais e gestores de cada região: a primeira para identificar problemas e formar um Grupo Técnico Regional; e a segunda para construir planos de ação e metas a fim de melhorar o desempenho regional. Resultados: Os indicadores estão disponíveis no website www.qualirede.org. As oficinas ocorreram em quatro regiões de São Paulo (Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC e Registro) e uma região de Santa Catarina (Foz do Rio Itajaí), resultando em planos regionais em São Paulo, mas não em Santa Catarina. Observou-se domínio limitado dos novos protocolos para HIV e HCV e uso incipiente de indicadores na rotina dos serviços. Conclusão: Melhorar o desempenho do contínuo do cuidado exige apropriação dos indicadores de desempenho e coordenação integrada dos fluxos de atenção em todos os níveis de gestão.

3.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 34(2): e00047217, 2018. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-952381

ABSTRACT

O papel dos serviços de saúde é crucial para o alcance da meta 90-90-90 de controle da epidemia do HIV. O estudo avalia a organização dos serviços brasileiros nas ações de promoção, monitoramento e suporte à retenção no seguimento e apoio ao tratamento. Foram comparadas, por meio de variação percentual (VP), as respostas dos serviços a um questionário de avaliação da qualidade organizacional (Qualiaids) em 2007 e em 2010. Analisou-se os 419 serviços que responderam ao questionário em 2007 (83,1% dos respondentes) e 2010 (63,6%). Ações gerenciais relacionadas à retenção e apoio, embora incrementadas no período, permaneceram com baixa frequência, tais como: reuniões sistemáticas para discussão de casos; (32,7% em 2010; VP = 19,8%), registro de faltas em consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Ações assistenciais relacionadas à adesão ao tratamento medicamentoso permanecem majoritariamente exclusivas do médico. O aporte de recursos de provisão federal - medicamentos e exames específicos para HIV - manteve-se alto para a grande maioria dos serviços (~90%). Não se alcançará decréscimo significativo da transmissão do HIV enquanto a permanência no tratamento não for prioridade de todos os serviços de assistência.


El papel de los servicios de salud es crucial para el alcance de la meta 90-90-90 de control de la epidemia de VIH. El estudio evalúa la organización de los servicios brasileños en las acciones de promoción, monitoreo y apoyo al mantenimiento del seguimiento y tratamiento. Se compararon, mediante la variación porcentual (VP), las respuestas de los servicios a un cuestionario de evaluación de la calidad organizativa (Qualiaids) en 2007 y en 2010. Se analizaron los 419 servicios que respondieron al cuestionario en 2007 (83,1% de los participantes) y 2010 (63,6%). Las acciones de gerencia, relacionadas con el mantenimiento y apoyo, aunque se incrementaron durante el período, permanecieron con baja frecuencia, tales como: reuniones sistemáticas para discusión de casos; (32,7% en 2010; VP = 19,8%), registro de faltas en consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Las acciones asistenciales relacionadas con la adhesión al tratamiento farmacológico continúan siendo mayoritariamente exclusivas del médico. La aportación de recursos de provisión federal -medicamentos y exámenes específicos para VIH- se mantuvo alta para la gran mayoría de los servicios (~90%). No se alcanzará un decremento significativo en la transmisión del VIH, mientras la permanencia en el tratamiento no sea una prioridad de todos los servicios de asistencia.


Health services play a crucial role in reaching the 90-90-90 target of controlling the HIV epidemic. This study evaluates the organization of Brazilian health services in improving, monitoring, and retention in HIV care and adherence support. Percentage variation (PV) was used to compare the responses by services to an evaluation questionnaire on organizational quality (Qualiaids) in 2007 and 2010. The study analyzed the 419 services that completed the questionnaire in 2007 (83.1% of respondents) and 2010 (63.6%). Management actions of retention and support although increased in the period, but remained at low rates, for example: systematic meetings for case discussion (32.7% in 2010; PV = 19.8%) and recording of missed medical appointments (35.3%; PV = 36.8%). Patient care actions related to adherence to ART remained largely exclusive to the attending physician. The supply of funds and resources from the Federal Government (medicines and specific HIV tests) remained high for the vast majority of the services (~90%). It will not be possible to achieve a significant decrease in HIV transmission as long as retention in treatment is not a priority in all the health services.


Subject(s)
Humans , Quality of Health Care , Patient Acceptance of Health Care/statistics & numerical data , HIV Infections/therapy , Ambulatory Care/organization & administration , National Health Programs , Brazil , Surveys and Questionnaires , Acquired Immunodeficiency Syndrome/therapy , HIV Long-Term Survivors
4.
Epidemiol. serv. saúde ; 27(3): e2017406, 2018. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-975177

ABSTRACT

Objetivo: avaliar a disponibilidade de recursos dos serviços ambulatoriais do Sistema Único de Saúde (SUS) destinados a pessoas vivendo com HIV no estado de Mato Grosso, Brasil. Métodos: trata-se de estudo avaliativo com delineamento transversal descritivo realizado em 2016; os dados foram coletados mediante aplicação do Sistema de Avaliação da Qualidade de Serviços de HIV em todos os 15 serviços ambulatoriais existentes, analisados por frequência das respostas. Resultados: cinco dos 15 serviços possuiam número suficiente de médicos; os antirretrovirais faltaram por mais de sete dias em metade dos serviços; outros medicamentos para infecções sexualmente transmissíveis, infecções oportunistas, hepatites B e C e distúrbio metabólico estavam disponíveis em menos de 1/3 dos serviços nos prazos preconizados. Conclusão: constatou-se deficiência de recursos nos serviços ambulatoriais do SUS destinados a pessoas vivendo com HIV em Mato Grosso, principalmente quanto à disponibilidade de profissionais e medicamentos.


Objetivo: evaluar la disponibilidad de recursos de los servicios ambulatorios del Sistema Único de Salud (SUS) destinados a personas viviendo con VIH en el estado de Mato Grosso, Brasil. Métodos: se trata de estudio evaluativo con delineamiento transversal descriptivo realizado en 2016; los datos fueron colectados mediante la aplicación del Sistema de Evaluación de la Calidad de Servicios de VIH en los 15 servicios ambulatorios existentes. Resultados: cinco de los 15 servicios poseían suficiente número de médicos; los antirretrovirales faltaron por más de siete días en la mitad de los servicios; otros medicamentos para infecciones sexualmente transmisibles, infecciones oportunistas, Hepatitis B y C y trastorno metabólico estaban disponibles en menos de 1/3 de los servicios en los plazos preconizados. Conclusión: se constató deficiencia de recursos en los servicios destinados a personas viviendo con VIH en Mato Grosso, principalmente en cuanto a la disponibilidad de profesionales y medicamentos.


Objective: to evaluate the availability of Brazilian National Health System (SUS) outpatient services for people living with HIV in Mato Grosso state, Brazil. Methods: this is an evaluative study with descriptive cross-sectional design carried out in 2016; data were collected via the HIV Services Quality Assessment System in all 15 outpatient services; data were analyzed by frequency of answers. Results: five of the 15 services had a sufficient number of physicians; antirretroviral drugs were out of stock for more than seven days in half of the services; other medications for sexually transmitted infections, opportunistic infections, Hepatitis B and C, and metabolic disorders were available in less than 1/3 of the services within the recommended timeframe. Conclusion: resources were found to be deficient in services for people living with HIV in Mato Grosso, mainly regarding the availability of professionals and drugs.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Health Evaluation , Acquired Immunodeficiency Syndrome , HIV , Ambulatory Care , Health Services Research , Epidemiology, Descriptive
5.
Physis (Rio J.) ; 26(1): 289-308, jan.-mar. 2016. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-779922

ABSTRACT

Os hospitais são organizações complexas, e um dos desafios na gestão é o aumento da eficiência. No SUS, convivem hospitais públicos e privados, emergindo a seguinte questão: qual deles é mais eficiente? Este trabalho é um estudo exploratório de natureza quantitativa, realizado em dez hospitais do SUS localizados em três regiões de saúde do estado de Mato Grosso. A Análise Envoltória de Dados aplicada foi orientada a output, possibilitando o cálculo da Eficiência Total e Eficiência Técnica dos hospitais selecionados. O resultado mostrou que, utilizando tal modelo e nesse grupo de estabelecimentos, os hospitais privados seriam mais eficientes que os públicos, mesmo quando excluídos os mais heterogêneos. O uso de avaliações de eficiência hospitalar no SUS envolve ajuizamento que é dependente: do modelo adotado, das variáveis utilizadas e do contexto das unidades analisadas, destacando-se: porte, complexidade, demanda, financiamento, qualidade, vínculo funcional, entre outras especificidades. Além do mais, os resultados deste trabalho identificam pelo menos três importantes questões que devem ser consideradas com cuidado na aplicação da Análise Envoltória de Dados a hospitais do SUS: a complexidade da avaliação da eficiência hospitalar; a escolha do método e das variáveis para tal avaliação; e como considerar o contexto em abordagens fundamentalmente quantitativas.


Hospitals are complex organizations, and one of their challenges is the management increased efficiency. The SUS comprises public and private hospitals, and the following question emerges: which one is more efficient? This work is an exploratory quantitative study, conducted in ten hospitals in the SUS located in three health regions of Mato Grosso state, Brazil. Data envelopment analysis (DEA) was applied oriented output, enabling the calculation of the Total Efficiency and Technical Efficiency of selected hospitals. The result showed that using this model and this group of establishments, private hospitals would be more efficient than the public, even the most heterogeneous excluded. The use of hospital efficiency ratings in the SUS involves filing that is dependent on: the adopted model, the variables used and the context of the analyzed units, particularly: size, complexity, demand, financing, quality, functional link, among other characteristics. Moreover, the results of this study identified at least three important issues that must be considered carefully in applying the DEA to SUS hospitals: the complexity of the assessment of hospital efficiency; the choice of method and the variables for such evaluation; and to consider the context in fundamentally quantitative approaches.


Subject(s)
Humans , Health Evaluation , Unified Health System , Brazil , Public Health , Efficiency, Organizational , Qualitative Research , Hospital Administration , Hospitals
6.
Saúde Soc ; 24(4): 1119-1136, oct.-dic. 2015. tab
Article in English | LILACS (Americas) | ID: lil-770171

ABSTRACT

A saúde da população privada de liberdade diferenciou-se em 2003 pela divulgação do Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário o qual, em 2014, foi instituído como Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional. O estado de Mato Grosso habilitou-se ao Plano em 2004 e conta com equipes de saúde em seis unidades prisionais de regime fechado, com gestão compartilhada pelas secretarias estaduais de Saúde e de Justiça e Direitos Humanos. Este artigo analisa a percepção de gestores sobre a gestão da política de saúde no Sistema Prisional de Mato Grosso, enfocando suas características, os entraves e pontos positivos. Valoriza-se a subjetividade na tomada de decisão em que o gestor se vale de referências técnicas, políticas, institucionais, sociais, culturais e a percepção (perpassada pela experiência) que tem do tema e das intervenções. Trata-se de pesquisa qualitativa, descritiva e exploratória que faz uso de entrevistas semiestruturadas com gestores das duas secretarias e consulta a documentos oficiais de livre acesso, tratados pela análise temática. A gestão das ações de saúde penitenciária encontra entraves, mas, também, avanços. Ressaltam-se as incongruências nos valores que regem o setor da justiça e o da saúde, em que questões jurídicas, de segurança e disciplina tensionam o direito à saúde e a superlotação não pode ser ignorada. O contexto prisional imprime peculiaridades à assistência que se refletem na gestão, pois ora empreendem-se adequações frente ao diferente mobilizando o princípio da equidade, ora o compromete colocando os gestores diante de dilemas entre o cuidado necessário e o possível.


The health of prison population was differentiated in 2003 with the publication of the National Health Plan in the Prison System which, in 2014, was established as a National Policy on Comprehensive Healthcare for People Deprived of Liberty in the Prison System. Mato Grosso integrated the Plan in 2004 and currently has health teams in six closed regime prison units, with management shared by the State Justice and Human Rights and the State Health Secretariats. The present article analyzes the perception of managers on the management of health policy in the Prison System of Mato Grosso focusing on its characteristics, barriers, and strengths. Subjectivity in decision-making-in which the manager relies on technical, political, institutional, social, cultural references and the perception (permeated by experience) of the theme and interventions-is valued. It is a qualitative, descriptive and exploratory research using semi-structured interviews with managers of both secretariats and consultation of official documents of free access, treated by thematic analysis. The management of prison health actions encounters obstacles but also advancements. Inconsistencies are highlighted in the values that govern the justice and health sectors where legal security and discipline issues put a strain on the right to health and overcrowding cannot be ignored. The prison context provides peculiarities to the assistance, which are reflected in management, because sometimes adjustments are made when facing differences, mobilizing the principle of equality, and sometimes they are compromised and managers are left with the dilemma between necessary and possible care.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Health Management , Health Planning , Health Policy , Human Rights , Prisons , Public Policy , Right to Health , Comprehensive Health Care , Decision Making , Qualitative Research
7.
Saúde debate ; 39(107): 948-961, out.-dez. 2015.
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-772063

ABSTRACT

O artigo trata das formas de fazer a regionalização da saúde, objetivando analisar as dimensões da institucionalidade e governança na sua gestão. Fez-se pesquisa qualitativa retrospectiva em base documental (1995-2009). A política estadual de saúde foi indutora da regionalização. A institucionalidade constituiu-se nas instâncias consolidadas: Comissão Intergestores Bipartite Regional, transformada em Colegiado de Gestão Regional; representação da secretaria estadual; central de regulação; consórcio intermunicipal; e hospital regional. Refém de interesses diversos, a governança da regionalização revelou-se incipiente e o planejamento restrito à aplicação normativa de instrumentos legais do SUS.


This article deals with the ways of doing the regionalization of the health. Objective: to analyze the dimensions of the institution conformation and governance in the regional health management. It is a qualitative study based on retrospective documentary research (from 1995 to 2009). The state health policy was an inductor of the regionalization process. The institutional conformation built in consolidated regional bodies: the Bipartite Intermanagerial Board Regional, transformed into Regional Management Collegiate, the decentralized instance of Department of Health; the regulation center; the inter-municipal consortium of health and the regional hospital. Hostage diverse interests, the regional governance appears to be incipient and the regional health planning is restricted to the application of normative instruments set up by the SUS.

8.
Physis (Rio J.) ; 25(4): 1095-1115, out.-dez. 2015. graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-773451

ABSTRACT

A ancestralidade da relação público-privada na saúde remonta à criação e ao desenvolvimento da previdência social. No SUS, tal relação se manteve e tem ganhado força e estabilidade, principalmente nos níveis de atenção onde há possibilidade de lucro. Este estudo, de base qualitativa e foco na Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES), visa explorar, nessa esfera de gestão, a articulação público-privada no âmbito da assistência ambulatorial de média e alta complexidade. A coleta de dados contemplou documentos e entrevistas com técnicos daquela instância, material empírico explorado mediante análise de conteúdo. Os resultados mostraram que: o estado credencia/habilita ou contrata serviços de assistência ambulatorial de média e alta complexidade segundo a lógica da oferta privada; a gestão das ações de saúde é deficiente; a atuação das Comissões Intergestores Regionais é passiva; e as Organizações Sociais de Saúde têm processo diferenciado de avaliação e controle e recebem valores bem superiores aos da tabela SUS, não atendendo protocolos e parâmetros instituídos. Não há evidências de que a atuação atual da SES vá reverter o favorecimento do setor privado nesse nível de atenção.


The origin of the public-private relationship in the health system lays on the creation and development of social welfare. Within the SUS, such relationship is maintained and has gained strength and stability, especially in the levels where there is opportunity for profit. This study, of qualitative basis and focused on the State Health Secretariat (SHS) of Mato Grosso, Brazil, aims to explore, in this management sphere, the public-private link within the ambulatory care of high and medium complexity. Data collection included documents and interviews with technicians from that area and empirical material explored through content analysis. The results showed that: the state accredits/enables or hire ambulatory care services of high and medium complexity according to the logic of private offer; health management is poor; the performance of Regional Inter-Management Commissions is passive; Social Health Organizations have different evaluation and control processes and receive values above SUS standards, not meeting established protocols and parameters. There is no evidence that favouritism towards the private sector will be reversed in the current work of the SHS, on this level of care.


Subject(s)
Humans , Health Evaluation , Unified Health System , Public Health , Outsourced Services , Health Management , State , Qualitative Research , Supplemental Health , Ambulatory Care , Health Services , Brazil
11.
Rev. saúde pública ; 45(4): 789-793, ago. 2011. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-593375

ABSTRACT

O objetivo do estudo foi estimar como a população adulta (20 a 59 anos) de Joaçaba, SC, avalia sua condição de saúde. Realizou-se um estudo transversal em 2006 envolvendo amostra representativa (n = 707). O questionário levantou condições sociodemográficas, restrição das atividades diárias, realização de consulta médica, internação hospitalar e auto-percepção de saúde. Procedeu-se a análise de regressão logística múltipla hierarquizada. Constatou-se que 74,7 por cento dos indivíduos percebia sua saúde como boa e 3,9 por cento a percebia como ruim/muito ruim. Não estar trabalhando no momento da entrevista e deixar de realizar atividades habituais por problemas de saúde aumentaram significativamente a chance de uma auto-avaliação da condição de saúde como ruim/muito ruim.


The study aimed to estimate how the adult population (20 to 59 years) of Joaçaba, Southern Brazil, rates its health status. A cross-sectional study involving a representative sample (n=707) was carried out in 2006. The questionnaire surveyed sociodemographic conditions, restriction on daily activities, medical consultation, hospitalization and self-rated health. A hierarchical multiple logistic regression analysis was performed. It was verified that 74.7 percent of the individuals perceived their health as good and 3.9 percent perceived it as poor/very poor. Being unemployed at the moment of the interview and ceasing to perform daily activities due to health problems significantly increased the chance of poor /very poor self-rated health.


El objetivo del estudio fue estimar como la población adulta (20 a 59 años) de Joacaba, Sur de Brasil, evalúa su condición de salud. Se realizó un estudio transversal en 2006 tomando muestra representativa (n=707). El cuestionario levantó condiciones sociodemográficas, restricción de las actividades diarias, realización de consulta médica, internación hospitalaria y auto-percepción de salud. Se procedió con análisis de regresión logística múltiple jerarquizada. Se constató que 74,7 por ciento de los individuos percibía su salud como buena y 3,9 por ciento la percibía como mala/muy mala. No estar trabajando en el momento de la investigación y dejar de realizar actividades habituales por problemas de salud aumentaron significativamente el chance de auto-evaluación de la condición de salud como mala/muy mala.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Middle Aged , Diagnostic Self Evaluation , Health Status , Health Surveys/methods , Activities of Daily Living/psychology , Brazil , Chi-Square Distribution , Cross-Sectional Studies , Socioeconomic Factors , Surveys and Questionnaires
12.
Ciênc. saúde coletiva ; 16(3): 1953-1959, mar. 2011. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-582493

ABSTRACT

O tabagismo tem sido apontado como uma epidemia, e a prevenção ao hábito é indicada como prioridade máxima para a saúde pública das nações. Este é um estudo do tipo observacional e transversal envolvendo uma amostra representativa da população adulta de município do sul do Brasil com o intuito de conhecer a prevalência do consumo do tabaco e o perfil do tabagista. A prevalência de fumantes foi de 17,3 por cento, sendo que o sexo feminino representou 54,9 por cento da amostra. Neste estudo, o tabagismo ocorreu predominantemente em pessoas com idade superior a 39 anos (p<0,001), com escolaridade de até oito anos de estudo (p<0,001), com índices de depressão verificados pelo Inventário de Beck para Depressão considerados como moderado ou grave (p=0,001) e com baixa renda familiar (p<0,029). O município apresenta alta prevalência de consumo de tabaco, que afeta, predominantemente, a população acima de 39 anos de idade, com menor renda e com menor escolaridade. Este estudo evidencia ainda uma associação entre depressão moderada a severa e o hábito do tabagismo.


The tobacco consumption has been pointed as an epidemic and the prevention to the smoking habit is indicated as high priority for the public health of the nations. This is an observational cross-sectional study comprising a representative sample of an adult population in a Southern Brazilian city aiming to know the tobacco consumption prevalence and the profile of the smoker. Smokers' prevalence was 17.3 percent and female subjects were 54.9 percent of the sample. Smoking occurred predominantly in subjects with age older than 39 years (p<0.001), with less than eight years of education (p<0.001), with moderate and severe scores of depression measured by Beck Depression Inventory (p=0.001) and low familiar income (p=0,029). The district shows high prevalence of smokers which are predominantly subjects older than 39 years, with low income and education. This study also showed an association with moderate or severe depression and the smoking habit.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Middle Aged , Young Adult , Smoking/epidemiology , Brazil/epidemiology , Cross-Sectional Studies , Prevalence
13.
Ciênc. saúde coletiva ; 15(3): 679-685, maio 2010. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-553087

ABSTRACT

Este é um estudo do tipo observacional e transversal envolvendo 707 indivíduos do município de Joaçaba (SC), que visa conhecer a prevalência de usuários regulares de álcool, bem como seu perfil. Os resultados mostram que 45,5 por cento (322) fazem uso de álcool de forma regular e consumiram álcool ao menos uma vez no último mês. O consumo regular de álcool ocorre predominantemente no sexo masculino (p <0,001), entre pessoas abaixo dos 39 anos de idade (p =0,007), ocorre predominantemente naqueles que trabalham em relação aqueles que não estão trabalhando (p <0,001), entre os que têm mais de oito anos de estudo (p <0,001) e com renda superior a 1.738,00 reais (p <0,001). O consumo regular de álcool declarado foi maior na população que considerou sua saúde como regular, boa ou muito boa (p <0,006), bem como esta relação surge naquelas pessoas que não estiveram internadas no último ano (p <0,013). Os níveis de depressão medidos pelo Inventário de Beck para Depressão (BDI) mostraram menores índices de depressão para aqueles que consomem regularmente álcool (p <0,047).


This is an observational cross-sectional survey which included 707 individuals from a south Brazilian city (Joaçaba, in Santa Catarina State) aiming to know the alcohol user prevalence as well as the profile of the user. The results showed that 45.5 percent (322) of that population consume alcohol on regular basis and had used it at least once in the last month. The regular alcohol consumption occurs predominantly on males (p <0.001), in people under 39 years old (p =0.007), occurring predominantly with ones working comparing to the ones not working, (p <0.001), have more than 8 years of education (p <0.001) and with income greater than 1738.00 reais - Brazilian currency (p <0.001). The regular alcohol consumption was greater on those who classified his health status as regular, good or very good (p <0.006), also this relation happen to those people who haven't been under hospital internment in the last year (p <0.013). The depression levels scored by the Beck Depression Inventory (BDI) showed low levels to those who regularly consume alcohol (p <0.047).


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Middle Aged , Young Adult , Alcohol Drinking/epidemiology , Brazil , Cross-Sectional Studies , Prevalence , Urban Health , Young Adult
14.
Saúde Soc ; 17(4): 171-181, out.-dez. 2008. graf, tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-507293

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de sintomatologia músculo-esquelética relacionada ao trabalho e sua relação com qualidade de vida embancários do Meio Oeste Catarinense. Realizou-se um estudo transversal envolvendo todos os bancários (N = 263) das agências existentes nos 13 municípios da região. Aplicou-se questionário abordando questõesde ordem sociodemográfica, de trabalho e referentes aos sintomas músculo-esqueléticos. Para as questões de qualidade de vida, utilizou-se o questionário WHOQOL-Bref. O relato de sintomatologia músculoesqueléticafoi a variável dependente. Procedeu-seanálise de regressão logística múltipla para testar a associação entre as variáveis do estudo. A prevalênciade sintomatologia músculo-esquelética foi de 72,8 por cento. Os bancários com posição não alternada de trabalho apresentaram prevalência 20 por cento [RP 1,20 (IC95 por cento 1,02-1,41)] (p = 0,029) maior de sintomatologia músculo-esqueléticacomparada a seus colegas que trabalhavam em posições alternadas. A inexistência de pausa na jornadadiária mostrou-se associada à ocorrência, obtendo-se uma prevalência 31 por cento [RP 1,31 (IC95 por cento 1,06-1,61)] (p =0,011) maior de sintomatologia músculo-esquelética em comparação aos bancários que tinham pausa. O estudo de correlação entre o número de sintomas músculo-esqueléticos e os aspectos da qualidade de vida mostrou correlações negativas fracas nos domínios psíquico, social e ambiental. Somente o domínio físico apresentou correlação negativa moderada (R =-0,411) (p < 0,001). Pôde-se concluir que a prevalência de sintomas músculo-esqueléticos entre os bancários da região foi alta, correlacionando-se negativamente à sua qualidade de vida.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Cumulative Trauma Disorders , Occupational Health , Quality of Life
15.
Säo Paulo; s.n; 2001. 394 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-320493

ABSTRACT

Objetivo: Apreender teórica e empiricamente princípios, mecanismos e desenhos organizacionais que possam contribuir para a operacionalizaçäo da diretriz finalística do Sistema Unico de Saúde, à luz de proposiçöes de modelos de atençäo inseridos em práticas municipais, nas dimensöes política ético-normativa, tecnológica, e sobretudo no plano organizacional-gerencial implicado. Metodologia: Foi realizada uma revisäo em publicaçöes especializadas sobre o uso da expressäo ôintegralidade em saúdeö ou equivalente, bem como uma pesquisa qualitativa desenvolvida em uma secretaria municipal de saúde selecionada entre os maiores municípios do Estado de Santa Catarina, que mostraram, no estudo exploratório, possuir um plano de saúde tendo como prioridade a mudança do modelo de atençäo de acordo com o princípio e diretriz da integralidade em saúde. Para a apreensäo empírica, fez-se um estudo de caso organizacional, desenvolvido através de 17 entrevistas abertas realizadas em profundidade. Os entrevistados foram selecionados em razäo de sua inserçäo no movimento de mudança do modelo de atençäo no SUS do respectivo município. Para análise do material empírico, procedeu-se ao ordenamento dos dados. No seu processamento, foram sendo delineadas categorias evidenciadas nos relatos e os resultados se apresentam através da construçäo de um discurso do sujeito coletivo, com adaptaçöes metodológicas próprias. Resultados: A análise do material empírico, iluminada pelo quadro teórico construído, permite organizar a partir das dimensöes política, tecnológica e organizacional teoricamente constatadas, a formulaçäo de um desenho para contribuir em processos de transformaçäo organizacional, referidos à mudança do modelo de atençäo em saúde. Trata-se de sete vias organizacionais que, em seu conjunto articulado apresentam potencialidade de operar a integralidade em saúde, quais sejam: um trabalho a partir da rede básica, o processo de planejamento no sistema municipal de saúde, funcionamento da estrutura organizacional, comunicaçäo da estratégia, gerenciamento loco-regional, participaçäo democrático-popular na gestäo e na via pedagógica. Consideraçöes finais: Säo enunciados princípios e mecanismos potencialmente construtores de concepçöes e condiçöes organizacionais na perspectiva da integralidade em saúde. Discute-se a necessidade de considerar tais concepçöes enquanto arranjos históricos específicos


Subject(s)
Comprehensive Health Care , Health Services , Local Health Systems/organization & administration , Health Services Administration , Organizational Innovation , Unified Health System
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL