Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 3 de 3
Filter
Add filters








Year range
1.
An. acad. bras. ciênc ; 80(4): 749-761, Dec. 2008. ilus, graf, tab
Article in English | LILACS | ID: lil-497117

ABSTRACT

This work aimed to evaluate density of associative diazotrophic bacteria populations in soil and grass root samples from heavy metal contaminated sites, and to characterize isolates from these populations, both, phenotypically (Zinc, Cadmium and NaCl tolerance in vitro, and protein profiles) and genotypically (16S rDNA sequencing), as compared to type strains of known diazotrophic species. Densities were evaluated by using NFb, Fam and JNFb media, commonly used for enrichment cultures of diazotrophic bacteria. Bacterial densities found in soil and grass root samples from contaminated sites were similar to those reported for agricultural soils. Azospirillum spp. isolates from contaminated sites and type strains from non-contaminated sites varied substantially in their in vitro tolerance to Zn+2 and Cd+2, being Cd+2 more toxic than Zn+2. Among the most tolerant isolates (UFLA 1S, 1R, S181, S34 and S22), some (1R, S34 and S22) were more tolerant to heavy metals than rhizobia from tropical and temperate soils. The majority of the isolates tolerant to heavy metals were also tolerant to salt stress as indicated by their ability to grow in solid medium supplemented with 30 g L-1 NaCl. Five isolates exhibited high dissimilarity in protein profiles, and the 16S rDNA sequence analysis of two of them revealed new sequences for Azospirillum.


Objetivou-se avaliar a densidade de populações de bactérias diazotróficas associativas em amostras de solos e de raízes de gramíneas oriundas de sítios contaminados com metais pesados, e caracterizar isolados destas populações através da análise fenotípica (tolerância aos metais pesados zinco e cádmio e à NaCl in vitro, perfis protéicos), e genotípica (seqüenciamento de 16S rDNA), comparados às estirpes tipo das mesmas espécies. As densidades foram avaliadas nos meios NFb, Fam e LGI, comumente utilizados para culturas de enriquecimento de populações de bactérias diazotróficas associativas. As densidades encontradas em amostras de solo e raiz de sítios contaminados foram semelhantes àquelas relatadas na literatura para solos agrícolas. Isolados de Azospirillum spp. de solos contaminados e estirpes tipo oriundas de solos não contaminados variaram substancialmente com relação à tolerância a Zn+2 e Cd+2, sendo que Cd+2 mais tóxico que Zn+2. Dentre os isolados mais tolerantes (UFLA 1S, 1R, S181, S34, e S22), alguns(1R, S34 e S22) foram mais tolerantes a metais pesados que rizóbios isolados de solos de áreas tropicais e temperadas. A maioria dos isolados mais tolerantes a metais pesados também foi tolerante ao estresse salino, o que foi indicado por seu crescimento em meio sólido suplementado com 30 g L-1 de NaCl in vitro. Cinco isolados apresentaram alta dissimilaridade em perfis protéicos e o seqüenciamento do gene 16S rDNA em dois deles revelou que apresentam novas seqüências de Azospirillum.


Subject(s)
Azospirillum/drug effects , Burkholderia/drug effects , Herbaspirillum/drug effects , Metals, Heavy/toxicity , Plant Roots/microbiology , Poaceae/microbiology , Soil Microbiology , Azospirillum/genetics , Azospirillum/growth & development , Burkholderia/genetics , Burkholderia/growth & development , Colony Count, Microbial , DNA, Bacterial/genetics , Drug Resistance, Bacterial/genetics , Genotype , Herbaspirillum/genetics , Herbaspirillum/growth & development , Metals, Heavy/analysis , Phenotype , /genetics
2.
Rev. bras. otorrinolaringol ; 71(5): 604-608, set.-out. 2005. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-423574

ABSTRACT

O advento dos inibidores de protease, aumentando a sobrevida dos pacientes infectados com HIV aumentou a procura destes pacientes por médicos otorrinolaringologistas, já que 40 por cento a 70 por cento deles podem apresentar alguma alteração otorrinolaringológica. OBJETIVIVOS: Objetivamos, nesse estudo, comparar os achados radiológicos e sintomatologia nasossinusal entre pacientes infectados com HIV e pacientes com AIDS, com rinossinusite crônica. A literatura sobre o assunto é revisada e discutida. FORMA DE ESTUDO: clínico prospectivo com coorte transversal. CASUíSTICA E MÉTODOS: Prospectivamente, 39 pacientes em uso de drogas antiretrovirais foram divididos em 2 grupos: pacientes com diagnóstico de AIDS (grupo I) e aqueles apenas infectados pelo HIV (grupo II). Estes grupos foram comparados clinicamente, quanto à contagem de células CD4+ e avaliação tomográfica dos seios paranasais. RESULTADOS: Os pacientes dos grupos I e II apresentaram média de células CD4+ de 118 cél/10-9l e 377 cél/10-9l, respectivamente. Na comparação dos achados tomográficos pelo sistema de Lund e Mackay, o grupo I apresentou escore médio de 12 e o grupo II apresentou média de escore de 5,63 (p<0,001), sendo a febre e a secreção pós-nasal mais prevalente no grupo I (p<0,001). CONCLUSÃO: A prevalência da sinusite crônica nos pacientes infectados pelo HIV foi de 12 por cento. Os sintomas da rinossinusite foram similares nos pacientes sem AIDS e com AIDS, com exceção da presença de febre. Os pacientes com AIDS apresentaram alterações radiológicas mais extensas do que os pacientes HIV positivos.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child, Preschool , Child , Adolescent , Adult , Middle Aged , HIV Infections , Rhinitis , Sinusitis , Chronic Disease , HIV Infections/complications , Prospective Studies , Rhinitis/etiology , Acquired Immunodeficiency Syndrome/complications , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Sinusitis/etiology , Tomography, X-Ray Computed
3.
Rev. bras. otorrinolaringol ; 66(5): 486-492, Out. 2000.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1022944

ABSTRACT

A deficiência auditiva na infância constitui grave problema médico e social que altera a capacidade de comunicação e aprendizado - e muitas vezes exclui a criança do convívio social. Objetivo: O objetivo deste trabalho é demonstrar a dificuldade de se obter um diagnóstico etiológico preciso, a importância da prevenção da surdez evitável e do diagnóstico precoce da deficiência auditiva na infância. Material e métodos: Esta pesquisa foi realizada no instituto Felipe Smaldone (escola especializada na estimulação e desenvolvimento do deficiente auditivo), em Belém /PA, no período de dezembro de 1996 a fevereiro de 1997. Foram catalogadas aí 150 crianças, na faixa etária de 2 a 13 anos, de ambos os sexos, dando-se importância principalmente às possíveis causas de deficiência auditiva na infância, e se relacionando também o tipo e o grau de deficiência auditiva. Resultados: Nos resultados observouse o predomínio das causas passíveis de prevenção, como a rubéola congênita (32 casos - 22%), meningite (20 casos - 13%) e o uso de drogas ototóxicas (14 casos - 9%). Conclusão: Não se pode deixar de enfatizar o grande número de casos que permaneceram com origem desconhecida devido principalmente a má informação, desconhecimento ou omissão dos pais e familiares no momento do interrogatório, o que demonstra a grande dificuldade em se obter um diagnóstico etiológico preciso, constituindo assim um desfio ao otorrinolaringologista.


The childhood deafness constitutes a serious social medical problem which impairs both communication and learning abilities, reflecting many times on a poor social interaction of the child. Purposes: The purposes of this work are: to demonstrate the difficulty of providing patients with a precise etiologic diagnosis, the importance of preventing the available deafness and that of the early diagnosis for the childhood deafness. Material and method: This research has been developed at Felipe Smaldone Institute (a speciality school to teach children deafness) from Belém /PA, in the period within December 1996 and February 1997. Meanwhile,150 children from both sexes between the ages of 3 and 13 years have been registered, giving importance mainly to the possible causes for the childhood deafness and relating the type and degree of deafness. Results: The result showed predomination of those causes which are available, such as: congenit rubeolla (32 cases 22%), meningitis (20 cases - 13%), and the use of ototoxis drugs (14 cases - 9%). Conclusion: It's important to emphasize the large number of cases whose origins remain unidentified due to lack of information or patents' omission which accounts for the difficulty in obtaining a precise etiological diagnosis and thus still defying otorhynolaringologists.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Deafness/diagnosis , Hearing Loss/complications , Hearing Loss/diagnosis
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL