Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 32
Filter
1.
Neotrop. ichthyol ; 20(1): e210115, 2022. tab, graf
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1365203

ABSTRACT

Herein we describe two new species of Diapoma, one from the Negro River, a tributary of the Uruguay River in Brazil and Uruguay, and one from the Iguaçu River, in Brazil and Argentina. The new species from the Negro River basin is distinguished from its congeners by the following combination of characters: a black narrow and conspicuous line restricted to the body horizontal septum, incomplete lateral line, tricuspid teeth in the inner series of the premaxilla, and a lower body depth at vertical through the dorsal-fin origin (29.3-32.8% SL in males and 27.7-33.3% SL in females). The new species from the Iguaçu River basin is distinguished from its congeners by the following combination of characters: a discontinuous lateral line, adipose fin hyaline, longer anal-fin base (26.5-32.4% SL), and a longitudinal black stripe along the median region of caudal-fin rays. Additionally, we updated the molecular phylogeny of the genus, including new sequences from these two new species and Diapoma thauma. An identification key for species of Diapoma is presented, modified from previous study.(AU)


Neste trabalho descrevemos duas espécies novas de Diapoma, uma do rio Negro, afluente do rio Uruguai, Brasil e Uruguai, e a segunda do rio Iguaçu, Brasil e Argentina. A espécie nova do rio Negro é diagnosticada de suas congêneres pela combinação das seguintes características: uma linha preta, estreita e conspícua restrita ao septo horizontal do corpo, linha lateral incompleta, dentes da série interna da pré-maxila tricuspidados, e baixa altura do corpo na vertical que passa pela origem da nadadeira dorsal (29,3-32,8% SL em machos e 27,7-33,3% SL em fêmeas). A espécie nova do rio Iguaçu é diagnosticada de suas congêneres pela combinação das seguintes características: linha lateral descontínua, nadadeira adiposa não pigmentada de preto, base da nadadeira anal longa (26,5-32,4% SL) e raios médios da nadadeira caudal com uma linha preta longitudinal. Adicionalmente, atualizamos a filogenia molecular do gênero, incluindo novas sequências destas duas espécies novas e de Diapoma thauma. Uma chave de identificação para as espécies de Diapoma é apresentada, modificada de estudo anterior.(AU)


Subject(s)
Animals , Phylogeny , Branchial Region , Characidae/classification
2.
Neotrop. ichthyol ; 19(1): e200079, 2021. mapas, ilus
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1154966

ABSTRACT

The function of the genital and anal papillae for insemination in Compsura heterura is discussed based on the description of their morphologies at different stages of the life cycle and during copulation and spawning. In males and females both the genital and anal papillae are involved in copulation in C. heterura. A pre-anal organ, anterior to the anus and stretched posteriorly, is present in adult males. The openings of the urinary channel and oviduct are separate in females. During copulation, there is an approximation between the female genital and anal papillae which become temporarily juxtaposed, forming a chamber enclosing the opening of the oviduct, which may also function in sperm capture. During spawning, the lateral edges of the female genital papilla are projected anteriorly, acquiring a tubular shape for oviposition.(AU)


A função das papilas genital e anal na inseminação em Compsura heterura é discutida com base na descrição de suas morfologias em diferentes estágios do ciclo de vida e por ocasião da cópula e desova. Em machos e fêmeas, as papilas genital e anal estão envolvidas na cópula. Um órgão pré-anal, anterior ao ânus e alongado posteriormente, está presente em machos adultos. Fêmeas possuem aberturas urinária e genital separadas. Durante a cópula, ocorre uma aproximação entre as papilas genital e anal femininas, que se justapõem temporariamente, formando uma câmara fechada onde se abre o oviduto, e que serve possivelmente à captura de esperma. Durante a desova, as bordas laterais da papila genital feminina são projetadas anteriormente, adquirindo um formato tubular para ovoposição.(AU)


Subject(s)
Animals , Characidae , Insemination , Life Cycle Stages , Oviposition
3.
Neotrop. ichthyol ; 19(4): e210054, 2021. tab, graf, mapas, ilus
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1351163

ABSTRACT

Gymnogeophagus labiatus and G. lacustris have been long recognized as sister species exhibiting different ecological requirements. Gymnogeophagus labiatus occurs in rock bottom rivers in the hydrographic basins of Patos Lagoon (HBP) and Tramandaí River (HBT), while G. lacustris is exclusive from sand bottom coastal lagoons of the HBT. In this study, we used molecular markers, morphological measurements and data from nuptial male coloration to investigate the evolutionary relationship between these species in each hydrographic basin. We found, for all data sets, a closer relationship between G. labiatus and G. lacustris from the HBT than between G. labiatus populations from HBT and HBP. In particular, lip area had a large intraspecific plasticity, being uninformative to diagnose G. lacustris from G. labiatus. Molecular clock-based estimates suggest a recent divergence between species in the HBT (17,000 years ago), but not between G. labiatus from HBP and HBT (3.6 millions of years ago). Finally, we also found a divergent G. labiatus genetic lineage from the Camaquã River, in the HBP. These results show that the current taxonomy of G. labiatus and G. lacustris does not properly represent evolutionary lineages in these species.(AU)


Gymnogeophagus labiatus e G. lacustris vêm sendo consideradas espécies irmãs que possuem diferentes exigências ecológicas. Gymnogeophagus labiatus ocorre em rios de fundo de pedra nas bacias hidrográficas da Laguna dos Patos (HBP) e do rio Tramandaí (HBT), enquanto G. lacustris é exclusivo da HBT, ocorrendo em lagoas costeiras de fundo de arenoso. Nesse estudo, foram usados marcadores moleculares, medidas morfológicas e dados sobre a coloração nupcial em machos para investigar a relação evolutiva entre estas espécies em cada bacia hidrográfica. Para todos os conjuntos de dados foi observada uma relação mais próxima entre G. labiatus e G. lacustris da HBT do que entre as populações de G. labiatus da HBP e HBT. Em particular, a área do lábio teve uma grande plasticidade intraespecífica, não sendo informativa para diagnosticar G. lacustris de G. labiatus. Estimativas baseadas no relógio molecular sugeriram uma divergência recente entre as espécies da HBT (17.000 anos atrás), mas não entre as populações de G. labiatus da HBP e HBT (3,6 milhões de anos atrás). Finalmente, também foi encontrada uma linhagem genética de G. labiatus divergente no rio Camaquã, na HBP. Esses resultados mostram que a taxonomia atual de G. labiatus e G. lacustris não representa adequadamente as linhagens evolutivas nessas espécies.(AU)


Subject(s)
Animals , Weights and Measures , DNA, Mitochondrial/analysis , Adaptation, Physiological , Hydrography , Cichlids
4.
Neotrop. ichthyol ; 18(2): e190081, 2020. tab, graf
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1135377

ABSTRACT

The Neotropical genus Scleronema is revised based on the re-examination of the type specimens and 1,713 newly collected specimens. Scleronema is diagnosed from other trichomycterids by the following unambiguous derived characters: fleshy flap at the base of the maxillary barbell; skin flap in the posterior margin of the opercle; articulation between the autopalatine and the vomer ventrally located, with the medial margins of the autopalatines very close to each other; and autopalatine with an interrupted or not interrupted ossified arch-shaped process on its dorsal surface forming a canal. Scleronema minutum and S. operculatum are redescribed, S. angustirostre is considered a junior synonym of S. minutum, and six new species are described. A lectotype is designated for Trichomycterus minutus. The type localities of S. angustirostre, S. minutum, and S. operculatum are reviewed in order to correct erroneous information cited in articles and catalogs subsequent to the original descriptions. Species of Scleronema are geographically distributed in the La Plata basin and Atlantic coastal drainages from Southern Brazil, Southern Paraguay, Northeastern Argentina and Uruguay. They inhabit rivers or streams with sand- or gravel-bottoms across the Pampa grasslands. We provide evidences to recognize two putative monophyletic units within the genus, namely the S. minutum species group and the S. operculatum species group, and discuss the distribution patterns of their species.(AU)


O gênero Neotropical Scleronema é revisado com base na análise do material-tipo e outros 1.713 espécimes recentemente coletados. Scleronema é diagnosticado de outros tricomicterídeos pelos seguintes caracteres derivados não ambíguos: aba de pele na base do barbilhão maxilar; aba de pele na margem posterior do opérculo; articulação entre o autopalatino e o vômer posicionada ventralmente, deixando as margens mediais dos autopalatinos muito próximas entre si; e o autopalatino com um processo com formato de arco na sua superfície dorsal. Scleronema minutum e S. operculatum são redescritas, S. angustirostre é considerada um sinônimo júnior de S. minutum e seis novas espécies são descritas. Um lectótipo é designado para S. minutum. As localidades-tipo de S. angustirostre, S. minutum e S. operculatum são revisadas com o intuito de corrigir informações errôneas citadas em artigos e catálogos após suas descrições. As espécies de Scleronema distribuem-se na bacia do rio da Plata e drenagens costeiras atlânticas no sul do Brasil, sul do Paraguai, nordeste da Argentina e Uruguai, habitando rios e riachos ao longo do Pampa com fundos de areia ou cascalho. Dois grupos de espécies supostamente monofiléticos, o grupo S. minutum e o grupo S. operculatum, são reconhecidos no gênero e os padrões de distribuição de suas espécies são discutidos.(AU)


Subject(s)
Animals , Catfishes/classification , Biodiversity , Gender Identity
5.
Neotrop. ichthyol ; 16(1): e170047, 2018. tab, graf
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895138

ABSTRACT

Specimens historically identified as Odontostilbe microcephala from the upper rio Paraná and Andean piedmont tributaries of the río Paraguay are reviewed and split in three species. We found that the distribution of O. microcephala is restricted to the Andean slope of the río Paraguay basin. The species is distinguished from congeners with subterminal mouth by the elongate body, usually 10-12 gill rakers on upper branch and smaller horizontal orbital diameter (24.6-32.8 % HL, mean 28.7%). Specimens from upper rio Paraná constitute two new species, diagnosed from other Cheirodontinae by the presence of mesopterygoid teeth, grouped on median portion and forming a continuous row. The new species are distinguished from each other by having premaxillary teeth with five cusps vs. nine cusps and by the number of lamellae in left and right sides of central median raphe of olfactory rosette with 20-21 vs. 11-12.(AU)


Espécimes historicamente identificados com Odontostilbe microcephala do rio Paraná e tributários do río Paraguay, foram revisados e separados em três espécies. A distribuição de O. microcephala é restrita ao sopé andino da bacia do río Paraguay. A espécie é distinta das congêneres com boca subterminal pela forma alongada, geralmente 10-12 rastros branquiais no ramo superior e menor diâmetro horizontal da órbita (24,6-32,8 % CC, média 28,7%). Espécimes do alto rio Paraná constituem duas espécies novas diagnosticadas de outros Cheirodontinae pela presença de dentes no mesopterigoide, agrupados em sua porção média e formando uma fileira continua. As novas espécies distinguem-se por ter dentes premaxilares com cinco cúspides vs. nove cúspides e pelo número de lamelas nos lados esquerdo e direito da rafe central da roseta olfativa com 20-21 vs. 11-12.(AU)


Subject(s)
Animals , Biodiversity , Characiformes/classification
6.
Neotrop. ichthyol ; 16(4): e180118, out. 2018. tab, ilus, mapas
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976301

ABSTRACT

A new mouth breeder species of Gymnogeophagus is described from a tributary of the río Uruguay. It is distinguished from most species of the genus by the presence of hypertrophied lips, and from G. labiatus and G. pseudolabiatus by the color pattern. The presence of successive allopatric species of the Gymnogeophagus gymnogenys clade inhabiting the tributaries of the río Uruguay is discussed.(AU)


Una nueva especie incubadora bucal de Gymnogeophagus es descripta de un tributario del Río Uruguay. Se distingue de la mayoría de las especies del género por la presencia de labios hipertrofiados, y de G. labiatus y G. pseudolabiatus por su patrón de coloración. Se discute la presencia de sucesivas especies alopátricas del clado Gymnogeophagus gymnogenys habitando los tributarios del Río Uruguay.(AU)


Subject(s)
Animals , Perciformes/classification , Gingival Hypertrophy/veterinary
7.
Neotrop. ichthyol ; 15(1): e160141, 2017. tab, ilus, mapas
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-841875

ABSTRACT

Accurate identification is essential for any study exploring biodiversity. Unfortunately, museum type specimens preserved for more than a hundred years are often not informative enough for precise identification of the species represented by the name-bearing type. The use of ancient DNA can help solve taxonomic problems when name-bearing types no longer have diagnostic morphological features that allow for an accurate identification of the species involved. That is the case for Deuterodon pedri, an endemic species from a small drainage in the rio Doce basin in Minas Gerais, Brazil, for which the type material is in poor condition. Specimens of D. pedri were collected in 1865 by the Thayer Expedition to Brazil and fixed in spirits, enabling them to yield viable DNA. As the morphology alone of the type material does not allow for an accurate identification, we used both morphological and ancient DNA (aDNA) methods to decisively establish the identity of D. pedri. This identification allowed us to recognize the species among recently collected specimens and then, based on them, redescribe the species. A genetype for the lectotype of D. pedri is presented.(AU)


Uma identificação acurada é fundamental para qualquer estudo que explora a biodiversidade. Infelizmente, espécimes de museu descritos há mais de cem anos, algumas vezes não são informativos o suficiente para uma identificação precisa da espécie representada pelo tipo. O uso de DNA antigo pode ajudar a resolver problemas taxonômicos, quando espécimes tipos não apresentam mais as características morfológicas diagnósticas que permitem a identificação precisa das espécies. Esse é o caso de Deuterodon pedri, uma espécie endêmica de uma pequena drenagem na bacia do rio Doce, em Minas Gerais, Brasil cujo material tipo encontra-se em condições precárias. Espécimes de D. pedri foram coletados em 1865 pela Expedição Thayer ao Brasil e fixados em “cachaça”, o que permite apresentar DNA viável. Como apenas o exame morfológico do material tipo não permitiria a identificação precisa, nós usamos ambos os dados de análises morfológicas e DNA antigo (aDNA) para estabelecer decisivamente a identidade de D. pedri. Esta identificação permitiu reconhecer a espécie entre exemplares coletados recentemente e, com base neles, redescrever a espécie. É apresentado um genetipo para o lectótipo de D. pedri.(AU)


Subject(s)
Animals , Characidae/classification , Characidae/genetics , Biodiversity
8.
Neotrop. ichthyol ; 15(1): e160073, 2017. tab, graf, ilus
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-841886

ABSTRACT

Bryconamericus lethostigmus is the type-species of the monotypic genus Odontostoechus, diagnosed in part based on the presence of a unique tooth series in the premaxilla. Recently a new proposal of classification of the Stevardiinae placed Odontostoechus as a junior synonym of a monophyletic genus Bryconamericus sensu stricto, a genus characterized by the presence of two tooth series. Bryconamericus lethostigmus is redescribed herein and the single tooth series in the premaxilla is demonstrated to originate from merging of the external tooth row with the inner row during ontogeny refuting primary hypothesis of homology between the mouth morphology of B. lethostigmus and the genera Bryconacidnus, Ceratobranchia, Monotocheirodon, Othonocheirodus, Rhinopetitia and Rhinobrycon. A phylogeographic analysis indicated that the pattern described for the sympatric species Diapoma itaimbe is not mirrored by B. lethostigmus. The results also do not support the hypothesis of a new species in the rio Araranguá drainage.(AU)


Bryconamericus lethostigmus é a espécie tipo do gênero monotípico Odontostoechus, diagnosticado em parte pela presença de uma única série de dentes na pré-maxila. Recentemente uma nova proposta de classificação de Stevardiinae considerou Odontostoechus como sinônimo júnior do gênero monofilético Bryconamericus sensu stricto caracterizado pela presença de duas séries de dentes. Bryconamericus lethostigmus é redescrito e demonstra-se que a única série de dentes no premaxilar se origina pela junção da série externa de dentes com a série interna durante a ontogenia, refutando a hipótese de homologia primária entre a morfologia da boca de B. lethostigmus e os gêneros Bryconacidnus, Ceratobranchia, Monotocheirodon, Othonocheirodus, Rhinopetitia e Rhinobrycon. A análise filogeográfica indica que o padrão descrito para a espécie simpátrica Diapoma itaimbe não se repete em B. lethostigmus. Os resultados também não suportam a hipótese de uma nova espécie para a bacia do rio Araranguá.(AU)


Subject(s)
Animals , Characiformes/anatomy & histology , Characiformes/classification , Characiformes/genetics , Cell Nucleus Shape , Gene Ontology
9.
Neotrop. ichthyol ; 14(3): e150158, 2016. tab, mapas, ilus
Article in English | VETINDEX, LILACS | ID: lil-794743

ABSTRACT

The genus Scleromystax includes species occurring in several coastal river basins from southern Bahia to southern Santa Catarina States. Examination of Scleromystax specimens sampled from the laguna dos Patos drainage revealed a new taxon, further extending the distribution of the genus to the southern border of the Atlantic forest. The new species differs from its congeners by the second infraorbital ventrally expanded. It is also distinct, except from S. macropterus and S. salmacis , by roughly oblique, elongate, dark brown blotches along body; large specimens displaying cranial fontanel completely occluded, leaving just a shallow fossae; and sexually dimorphic features inconspicuous, i.e. preopercular (cheek) region similar in males and females, and dorsal and pectoral fins of males slightly longer than in females. Herein, we also extend the record of Scleromystax salmacis to the rio Tramandaí drainage.(AU)


O gênero Scleromystax inclui espécies distribuídas nas diversas bacias hidrográficas costeiras entre o sul do Estado da Bahia e o sul do Estado de Santa Catarina. O exame de exemplares de Scleromystax coletados nos sistema da laguna dos Patos revelou um novo táxon, estendendo a distribuição do gênero para o limite austral da Mata Atlântica. A nova espécie difere de seus congêneres pelo segundo infraorbital expandido ventralmente. Também se distingue, exceto de S. macropterus e S. salmacis , por manchas castanho-escuras alongadas e oblíquas ao longo do corpo; espécimes grandes apresentando a fontanela craniana completamente oclusa, restando somente uma depressão superficial; e características de dimorfismo sexual inconspícuas, i.e. região pré-opercular semelhante em machos e fêmeas, e nadadeiras dorsal e peitoral dos machos sutilmente mais longa que das fêmeas. No presente estudo, o registro de S. salmacis é estendido até a drenagem do rio Tramandaí.(AU)


Subject(s)
Animals , Catfishes/anatomy & histology , Catfishes/classification , Gender Identity
10.
Neotrop. ichthyol ; 13(4): 637-662, Oct.-Dec. 2015. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-769848

ABSTRACT

Gymnogeophagus is a Neotropical cichlid genus distributed in the río Paraguay, rio Paraná and rio Uruguay drainages and also in the coastal rivers of Uruguay and southern Brazil. Its monophyly is supported by two derived features: the absence of supraneurals and the presence of a forward spine in the first dorsal-fin pterygiophore. Herein, five new species of Gymnogeophagus are described from middle to upper tributaries of the rio Uruguay drainage and from the rio Negro. All these new species belong to a clade, which includes G. gymnogenys , easily recognized by sharing two synapomorphies: the absence of an oblique bar between the dorsal border of the eye and the nape, and the possession of a black bar originating in the dorsal contour near the dorsal-fin origin and directed downward and backward on the dorsum. A key to all species of Gymnogeophagus is provided.


Gymnogeophagus é um gênero Neotropical de ciclídeos que ocorre nas drenagens dos rios Paraguay, Paraná e Uruguay e também em rios costeiros do Uruguay e do sul do Brasil. A monofilia do gênero é baseada em duas sinapomorfias: a ausência de supraneurais e a presença de um espinho dirigido para frente no primeiro pterigióforo da nadadeira dorsal. Neste trabalho são descritas cinco espécies novas de Gymnogeophagus de afluentes do médio ao alto rio Uruguai e rio Negro. Todas as espécies pertencem a um clado que inclui G. gymnogenys , facilmente reconhecido pelo compartilhamento de duas sinapomorfias: a ausência da barra cinza escura oblíqua entre a margem dorsal da órbita e a margem dorsal da cabeça, e a presença de uma barra cinza escura originando-se no dorso, anteriormente à nadadeira dorsal e direcionada para trás e para baixo na lateral do corpo. É fornecida uma chave de identificação para todas as espécies de Gymnogeophagus.


Subject(s)
Animals , Cichlids , Fishes/classification
11.
Neotrop. ichthyol ; 13(3): 513-540, July-Sept. 2015. tab, ilus
Article in English | LILACS | ID: lil-760456

ABSTRACT

The type-species of Hyphessobrycon is redescribed and its osteology provided. Hyphessobrycon compressus is distinguished from its congeners by the 41-48 (mode 45) scales in the longitudinal series; 7-9 (mode 9) scales rows between the dorsal-fin origin and the lateral line, and absence of predorsal scales. Additional useful characters include the lack of spots on the body, a dorsal fin with a black spot, and an anal fin with two large, conspicuous hooks, and several other small hooks. Hyphessobrycon milleri is proposed as a junior synonym of H. compressus. The osteology of H. compressus is discussed in detail together with comments about phylogenetic relationships of Hyphessobrycon sensu stricto.


A espécie-tipo de Hyphessobrycon é redescrita, junto com sua descrição osteológica. Hyphessobrycon compressus é distinguido dos seus congêneres por possuir 41-48 (moda 45) escamas na série longitudinal, 7-9 (moda 9) séries de escamas entre a origem da nadadeira dorsal e a linha lateral, e pela ausência de escamas pré-dorsais. Caracteres adicionais úteis incluem a ausência de máculas no flanco, nadadeira dorsal com mácula preta e nadadeira anal com dois ganchos ósseos grandes e conspícuos e vários outros pequenos. Hyphessobrycon millerié proposto como sinônimo júnior de H. compressus. A osteologia de H. compressusé discutida em detalhe, junto com comentários sobre as relações filogenéticas de Hyphessobrycon sensu stricto.


Subject(s)
Animals , Characidae/anatomy & histology , Characidae/classification , Characidae/genetics , Osteology/classification , Osteology/history
12.
Neotrop. ichthyol ; 12(2): 439-450, Apr-Jun/2014. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-716318

ABSTRACT

A new characiform is herein described from the Eocene-Oligocene sediments exposed in the Aiuruoca basin, in southern Minas Gerais State, Brazil. Recently, two other characid species were described for this same fossil level: † Paleotetra aiuruoca and † Paleotetra entrecorregos. The holotype of this new characiform is represented by an articulated specimen preserved as part and counterpart, in which the most anterior part of the head is missing, including the jaws. Despite the lack of the diagnostic characters from the snout, a unique combination of characters allows its differentiation from other Neotropical characiforms, raising a new genus and species: † Bryconetes enigmaticus. Among these characters are: the presence of a supraorbital, dentary with inflated pentacuspidate teeth arranged in a single row, infraorbital 3 expanded and ornamented with punctuations and grooves, a large anal fin with iii+22-23 rays, and the caudal fin with 11 ventral procurrent rays of which the anteriormost are fused in laminar bones. A phylogenetic analysis using morphological data was performed and recovered † Bryconetes enigmaticus as a stem group to characiforms lacking a supraorbital. Based on the results of this analysis, a discussion of the potential relationships of the new taxon with other characiforms is presented.


Um novo caraciforme é descrito a partir de sedimentos do Eoceno - Oligoceno expostos na bacia de Aiuruoca , no sul de Minas Gerais, Brasil. Recentemente, outras duas espécies de Characidae foram descritas para este mesmo nível fossilífero: †Paleotetra aiuruoca e †Paleotetra entrecorregos. O holótipo do novo caraciforme é representado por um espécime articulado preservado como parte e contraparte, do qual falta a parte mais anterior da cabeça, incluindo mandíbula e maxila. Apesar da falta dos caracteres diagnósticos do focinho, uma combinação única de caracteres permite diferenciá-lo dos outros Characiformes neotropicais, levando a descrição de um gênero e espécie novos: †Bryconetes enigmaticus. Entre esses caracteres estão a presença de um supra-orbital, dentário com dentes pentacuspidados dispostos em uma única fileira, infraorbital 3 expandido e ornamentado com pontuações e sulcos, nadadeira anal com iii,22-23 raios e nadadeira caudal com 11 raios procurrentes ventrais sendo os mais anteriores fundidos em ossos laminares. A análise filogenética recuperou †Bryconetes enigmaticus como um "stem-grupo" de Characiformes sem supraorbital. Com base nestes resultados discutem-se as possíveis relações da nova espécie com outros Characiformes.


Subject(s)
Animals , Characiformes/classification , Morphogenesis , Species Specificity
13.
Neotrop. ichthyol ; 12(2): 301-308, Apr-Jun/2014. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-716326

ABSTRACT

Serrapinnus potiguar, new species, is described from the rio Ceará-Mirim, a coastal drainage in the Rio Grande do Norte State, northeastern Brazil. The new species is distinguished from the other species of the genus by the shape and arrangement of the ventral procurrent caudal-fin rays of the sexually dimorphic males; where the hypertrophied elements present the shape of a series of scimitars arranged radially, forming a semi-circle on the ventral margin of the caudal peduncle. Furthermore, the new species is diagnosed from S. heterodon and S. piaba, sympatric congeners from the northeastern Brazilian drainages, respectively by the presence of incomplete lateral line and teeth bearing at most five cusps.


Serrapinnus potiguar, espécie nova, é descrita para o rio Ceará-Mirim, uma drenagem costeira localizada no estado do Rio Grande do Norte, na região Nordeste do Brasil. A espécie nova distingue-se das demais espécies do gênero pela forma e arranjo dos raios procorrentes ventrais da nadadeira caudal nos machos sexualmente dimórficos; onde os elementos hipertrofiados possuem o formato de uma série de cimitarras arranjados radialmente na margem ventral do pedúnculo caudal, formando um semicírculo. Adicionalmente, a nova espécie diferencia-se de S. heterodon e S. piaba, congêneres simpátricos para as drenagens do Nordeste brasileiro, respectivamente pela presença de linha lateral incompleta e dentes com no máximo cinco cúspides.


Subject(s)
Animals , Classification , Morphogenesis/genetics , Sex Characteristics , Fishes/classification
14.
Neotrop. ichthyol ; 11(2): 217-246, jun. 2013. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-679337

ABSTRACT

The species of the genus Trichomycterus inhabiting the laguna dos Patos system are reviewed and five species are recognized. Trichomycterus tropeiro Ferrer & Malabarba has a restricted range and is endemic to the uppermost portion of the rio das Antas. Trichomycterus balios, n. sp., is distributed in the upper portion of the rio das Antas and rio Caí basins. Trichomycterus diatropoporos, n. sp., is endemic to the rio da Prata basin, a tributary of the rio das Antas. Trichomycterus poikilos, n. sp., is widely distributed in the upper portion of the rio Jacuí basin and tributaries of the rio Taquari-Antas. Trichomycterus brachykechenos, n. sp., is endemic to the upper portion of the rio dos Sinos. The new species are distinguishable from most congeners, except for T. davisi, T. mboycy, T. naipi, T. payaya, T. papilliferus, T. perkos, T. plumbeus, and T. tropeiro by the lower number of pectoral-fin rays (I+5-6) and by the first pectoral-fin ray not prolonged as a filament. Other characters distinguish the new taxa from these eight species. The distribution of the genus in the laguna dos Patos system is discussed and a taxonomic key is provided.


O gênero Trichomycterus é revisado no sistema da laguna dos Patos e cinco espécies são reconhecidas. Trichomycterus tropeiro Ferrer & Malabarba tem distribuição restrita, ocorrendo somente na porção mais superior do rio das Antas. Trichomycterus balios, sp. n., distribui-se na porção superior das bacias dos rios das Antas e Caí. Trichomycterus diatropoporos, sp. n., é endêmica da bacia do rio da Prata, tributário do rio das Antas. Trichomycterus poikilos, sp. n., é amplamente distribuída nos cursos superiores da bacia do rio Jacuí e tributários dos rios Taquari-Antas. Trichomycterus brachykechenos, sp. n., é endêmica do curso superior do rio dos Sinos. As espécies novas distinguem-se de grande parte de seus congêneres pelo baixo número de raios na nadadeira peitoral (I+5-6) e o primeiro raio da nadadeira peitoral não prolongado como filamento, exceto de T. davisi, T. mboycy, T. naipi, T. papilliferus, T. payaya, T. perkos, T. plumbeus e T. tropeiro, distinguindo-se destas por outros caracteres. A distribuição do gênero no sistema da laguna dos Patos é discutida e uma chave taxonômica é fornecida.


Subject(s)
Animals , Classification/methods , Animal Distribution/classification , Catfishes/classification , Species Specificity
15.
Neotrop. ichthyol ; 11(4): 767-778, 2013. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-697869

ABSTRACT

Hollandichthys taramandahy, new species, is described from the rio Tramandaí, rio Mampituba, and rio Araranguá basins, coastal drainages of Rio Grande do Sul and Santa Catarina States, Brazil. The new species is distinguished from H. multifasciatus, the single recognized species of the genus, by the presence of a small black spot covering the base of median caudal-fin rays, by the lower number of dorsal and ventral procurrent caudal-fin rays, by the absence of a black spot located along anterior half of adipose-fin, and by the absence of humeral spot in specimens larger than 60 mm of standard length. Comments about the geographic distribution and diagnosis are provided for the genus.


Hollandichthys taramandahy, espécie nova, é descrita para as bacias dos rios Tramandaí, Mampituba e Araranguá, drenagens costeiras dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, Brasil. A espécie nova distingui-se de H. multifasciatus, a única espécie reconhecida do gênero, pela presença de uma pequena mancha preta cobrindo a base dos raios medianos da nadadeira caudal, pelo menor número de raios procorrentes dorsais e ventrais da nadadeira caudal, pela ausência de uma mancha preta na metade anterior da nadadeira adiposa e pela ausência de mancha umeral em exemplares maiores de 60 mm de comprimento padrão. Comentários sobre a distribuição geográfica e diagnose são apresentados para o gênero.


Subject(s)
Animals , Hydrographic Basins/analysis , Fishes , Species Specificity
16.
Neotrop. ichthyol ; 10(2): 349-360, 2012. ilus
Article in English | LILACS | ID: lil-640796

ABSTRACT

The structure and form of gill gland among inseminating and externally fertilizing species of the Cheirodontinae are described under light microscopy, scanning electron microscopy, and transmission electron microscopy, and compared to other members of the family Characidae. At least one species from thirteen cheirodontine genera were analyzed, totaling seventeen species. Gill glands were found in all analyzed mature males of Cheirodontinae and were always absent in females, being located on the anteriormost portion of the lower branch of the first gill arch, extending posteriorly through a variable number of gill filaments. Gill glands of all cheirodontines and of all characid species in which this organ has been described possess the same structure, being considered homologous and supporting a single origin of the structure in a common ancestor to Clade A and Clade B characids.


A estrutura e forma da glândula branquial de queirodontíneos inseminadores e de fecundação externa são descritas com base em análises de microscopia óptica, microscopia eletrônica de varredura e microscopia eletrônica de transmissão, e comparadas com outros membros da família Characidae. Pelo menos uma espécie de treze gêneros de Cheirodontinae foram analisadas, num total de dezessete espécies. Glândulas branquiais foram encontradas em todos os machos maduros analisados de Cheirodontinae, localizadas na parte mais anterior do ramo inferior do primeiro arco branquial, estendendo-se posteriormente por um número variável de filamentos branquiais, estando sempre ausentes nas fêmeas. As glândulas branquiais de todos os queirodontíneos analisados e de todas as espécies de Characidae em que este órgão foi descrito possuem a mesma estrutura, sendo consideradas homólogas e suportando uma origem única em um ancestral comum aos Clados A e B de Characidae.


Subject(s)
Animals , Characiformes/anatomy & histology , Fertilization/genetics , Phylogeny , Branchial Region/anatomy & histology , Benchmarking/methods , Characiformes/growth & development
17.
Neotrop. ichthyol ; 9(2): 377-392, Apr.-June 2011. ilus
Article in English | LILACS | ID: lil-593210

ABSTRACT

The monophyly and phylogenetic relationships among the members of Clade A characids (sensu Malabarba & Weitzman), later redefined and named as the Stevardiinae (sensu Mirande), have been primarily supported by traditional morphological and molecular data. Herein were examined, described and compared spermiogenesis and sperm ultrastructure of 12 species of the genera Boehlkea, Bryconacidnus, Bryconamericus, Creagrutus, Cyanocharax, Hemibrycon, Knodus, Odontostoechus, Piabina, and Rhinobrycon in order to evaluate possible phylogenetic signals and their potential use in recovering relationships of the Stevardiinae. All examined species demonstrated a nuclear rotation equal or less than 95º resulting in a lateral position of the double nuclear fossa and flagellum. In all species, sperm nuclei are slightly elongate toward the flagellum, the proximal centriole is partially inside the nuclear fossa and lies anterior and oblique to the distal centriole, and the midpiece is short and strongly asymmetric. All species analyzed herein and other species previously examined for these systems in the Stevardiinae share homologous sperm characteristics as evidenced by spermiogenesis, further supporting the monophyly of this clade. Spermatozoa of the Stevardiinae further show three morphotypes (M1, M2, M3) of arrangement of centrioles, flagellum, nucleus and midpiece, hypothesized as successively derived in a series of transformation from the most basal morphotype (M1).


A monofilia e filogenia dos membros do Clado A (sensu Malabarba & Weitzman), mais tarde redefinido e nomeado Stevardiinae (sensu Mirande), é suportada por dados morfológicos e moleculares. Aqui são examinadas, descritas e comparadas a espermiogênese e ultraestrutura do espermatozoide de 12 espécies dos gêneros Boehlkea, Bryconacidnus, Bryconamericus, Creagrutus, Cyanocharax, Hemibrycon, Knodus, Odontostoechus, Piabina e Rhinobrycon, a fim de avaliar possíveis sinais filogenéticos e seu uso potencial no estudo de relações filogenéticas em Stevardiinae. Em todas as espécies examinadas observa-se uma rotação nuclear igual ou menor que 95º, resultando em uma posição lateral da fossa nuclear dupla e do flagelo. Em todas as espécies o núcleo do espermatozoide é alongado em direção ao flagelo, o centríolo proximal é anterior e oblíquo ao centríolo distal e localiza-se parcialmente inserido na fossa nuclear, e a peça intermediária é pequena e fortemente assimétrica. Todas as espécies de Stevardiinae analisadas aqui e outras analisadas previamente compartilham características homólogas dos espermatozoides evidenciadas por sua espermiogênese, corroborando a monofilia deste clado. Os espermatozoides de Stevardiinae apresentam ainda três morfotipos (M1, M2, M3) de acordo com o arranjo dos centríolos, flagelo e peça intermediária, considerados como sucessivamente derivados em uma série de transformações a partir do morfotipo mais basal (M1).


Subject(s)
Animals , Spermatogenesis/genetics , Fishes , Phylogeny
18.
Neotrop. ichthyol ; 9(2): 299-312, Apr.-June 2011. ilus, graf, tab
Article in English | LILACS | ID: lil-593211

ABSTRACT

The cheirodontine genus Macropsobrycon is redefined and considered monotypic. The type species, M. uruguayanae, is redescribed based on samples from the entire known geographical distribution of the species. Sexually dimorphic characters of M. uruguayanae are further described and the relationships of the species with the remaining Compsurini are discussed.


O gênero Macropsobrycon de Cheirodontinae é redefinido e considerado monotípico. A espécie-tipo, M. uruguayanae, é redescrita com base em amostras de toda a distribuição geográfica conhecida da espécie. Caracteres de dimorfismo sexual secundário de M. uruguayanae são descritos e as relações da espécie com outros Compsurini são discutidas.


Subject(s)
Animals , Anatomy/instrumentation , Fishes/classification
19.
Neotrop. ichthyol ; 9(3): 471-476, 2011. ilus, mapas, tab
Article in English | LILACS | ID: lil-600869

ABSTRACT

A new species of Bryconops is described from a tributary to the rio Madeira in the Amazon basin, State of Rondônia, Brazil. Bryconops piracolina belongs to the subgenus Bryconops by having no teeth or rarely one tooth in the maxilla, and a naked area on cheek between the second and third infraorbitals. The new species is distinguished from all species of this subgenus by the presence of a large black blotch on dorsal-fin base. Furthermore, it is distinguished from all congeners, except B. inpai, by possessing the adipose fin entirely black. It differs from B. inpai by the lack of humeral spots. It further differs from all species of the subgenus Bryconops, except B. caudomaculatus, by having the last scales of the longitudinal series of scales that bears the lateral line series not pored beyond the end of the hypural plate, and differs from B. caudomaculatus by the smaller number of pored lateral line scales (31-36, mean 34.6, vs. 37-43, mean = 40.6, respectively).


Uma nova espécie de Bryconops é descrita para um tributário do rio Madeira na bacia do rio Amazonas, Brasil. Bryconops piracolina pertence ao subgênero Bryconops por não possuir dentes ou raramente apresentar apenas um dente na maxila, e por possuir uma área nua na face entre o segundo e terceiro infraorbitais. A espécie nova se distingue de todas as espécies do subgênero Bryconops pela presença de uma grande mancha negra na base da nadadeira dorsal. Além disto, difere de todas as espécies do gênero, exceto B. inpai, por possuir a nadadeira adiposa inteiramente preta. Difere de B. inpai pela ausência de manchas umerais. Difere de todas as espécies de Bryconops, exceto B. caudomaculatus, por possuir as últimas escamas da série longitudinal de escamas da linha lateral sem poros além da terminação da placa hipural e difere de B. caudomaculatus pelo menor número de escamas com poros da linha lateral (31-36, média 34,6 vs. 37-43 média, 40,6; respectivamente).


Subject(s)
Animals , Fishes/classification , Phylogeny
20.
Neotrop. ichthyol ; 8(1): 87-96, Jan.-Mar. 2010. tab, ilus
Article in English | LILACS | ID: lil-551171

ABSTRACT

The reproductive biology and development of the gill gland are described for Macropsobrycon uruguayanae, an inseminating characid species of the tribe Compsurini, subfamily Cheirodontinae. Between April 2001 and March 2002, 117 males and 143 females of this species were collected in the rio Ibicuí, Uruguay basin in the State of Rio Grande do Sul, Brazil. Reproductively active individuals were present during most months sampled, indicating lack of a well-defined seasonal reproductive period. Several maturing females were found to be inseminated before completing full maturation. Histological analyses demonstrated spermatozoa within the ovaries of females in different stages of gonadal maturation collected during most months. No immature females had inseminated ovaries. Standard length at first gonadal maturation was estimated to be 24 mm for both males and females. Mean absolute fecundity was 191.08 (± 48.83 SD) oocytes per female, one of the lowest among characids. Relative fecundity was 0.539 (± 0.069 SD) oocytes per mg weight of the female, a value similar to that found for the majority of species of Cheirodontinae. The presence of two cohorts of oocytes within ovaries of M. uruguayanae indicates synchronous development, with total spawning. The mean diameter of mature oocytes was 0.6711 (± 0.1252 SD) mm, smaller than that found for the majority of species of Characidae. Gill glands occurred in all mature males, as well as in males undergoing advanced maturation. In the latter case, fewer gill filaments comprised the glands. Gill glands were not observed in immature males, males undergoing the initial stages of maturation, or in any female. A given gill gland may comprise as many as 24 filaments of the lateral hemibranch of the first gill arch. Secondary lamellae within most of the gill gland are greatly reduced, with columnar cells being present between them. These columnar cells contain abundant vesicles, suggesting secretory activity. ...


São descritos a biologia reprodutiva e o desenvolvimento da glândula branquial de Macropsobrycon uruguayanae, uma espécie de caracídeo inseminador da tribo Compsurini, subfamília Cheirodontinae. Foram capturados 117 machos e 143 fêmeas da espécie entre abril de 2001 e março de 2002 no rio Ibicuí, bacia do rio Uruguay no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Indivíduos em reprodução foram observados na maioria dos meses amostrados, não havendo período reprodutivo sazonalmente definido. Fêmeas em maturação apresentavam-se inseminadas antes de completar a maturação plena. Análises histológicas mostraram espermatozoides nos ovários de fêmeas em diferentes estádios de maturação gonadal coletadas na maioria dos meses. Nenhuma fêmea imatura apresentou ovários inseminados. O tamanho de primeira maturação gonadal foi estimado em 24 mm de comprimento padrão para machos e fêmeas. A fecundidade absoluta média foi de 191,08 (± 48,83 SD) ovócitos por fêmea, uma das mais baixas entre caracídeos. A fecundidade relativa foi de 0,539 (± 0,069 SD) ovócitos por mg do peso da fêmea, valor semelhante ao encontrado para a maioria das espécies de Cheirodontinae. A espécie mostrou desenvolvimento ovocitário do tipo sincrônico em dois grupos, indicando desova total. O diâmetro médio dos ovócitos maduros foi de 0,6711 (± 0,1252 SD) mm, menor do que o encontrado para a maioria das espécies de Characidae. A glândula branquial ocorreu em todos os machos maduros analisados, sendo também observada em machos em maturação avançada, porém envolvendo um número menor de filamentos branquiais. A glândula branquial não foi observada em machos em maturação inicial ou imaturos e em fêmeas em qualquer fase de maturação. Esta glândula pode compreender até 24 filamentos da hemibrânquia externa do primeiro arco. As lamelas secundárias da glândula branquial são reduzidas e há proliferação de células secretoras colunares entre elas. Estas células são preenchidas por inúmeros vacúolos, ...


Subject(s)
Animals , Fishes , Sex Characteristics , Sexual Development , Fertility
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL