Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 10 de 10
Filter
Add filters








Year range
1.
Ciênc. Saúde Colet ; 24(3): 805-816, mar. 2019. graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-989610

ABSTRACT

Resumo A elevada prevalência de alteração vocal no exercício do trabalho sinaliza um adoecimento coletivo, determinado pelo desgaste da voz sob precárias condições ocupacionais. Este artigo descreve a construção, no Brasil, do movimento histórico-político em busca do reconhecimento do distúrbio de voz como doença relacionada ao trabalho (DVRT). Trata-se de uma revisão narrativa, com relato dos processos históricos, incluindo os sujeitos sociais, a produção de conhecimento, os fatos que marcaram a trajetória do movimento e as proposições de uma agenda estratégica, tendo em vista a urgência da inclusão do DVRT na lista de doenças relacionadas ao trabalho do Ministério da Saúde. Foram adotados três eixos de análise: a) técnico-científico, sobre os avanços na caracterização do distúrbio de voz e do nexo com o trabalho; b) jurídico-institucional, relativo às formas institucionais de reconhecimento jurídico deste nexo; e c) político-profissional, no qual se discute a articulação dos atores sociais na defesa do reconhecimento do DVRT. Durante quase duas décadas destacam-se o importante papel da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo no fomento às discussões e as principais dificuldades para o reconhecimento formal do DVRT.


Abstract The high prevalence of voice disorders among professionals who use their voice as a working tool, signals the existence of a collective illness caused by voice wear through poor working conditions and lack of social protection. This article describes the construction of a political movement seeking recognition of voice disorder as a work-related disease in Brazil. This is a narrative review on the historical processes, including social subjects, production of knowledge and the proposals for a strategic agenda, in view of the urgency of including voice disorder in the Brazilian Ministry of Health's list of work-related diseases. The analysis comprises three strands: a) technical and scientific, on advances in characterization of voice disorder and establishment of its connection with work; b) juridical and institutional, on legal recognition of this linkage; c) political and professional, on mobilization of social actors to advocate recognition of work-related voice disorders (WRVDs). The key role of the Pontifical Catholic University of São Paulo in fomenting discussions about WRVDs over the course of this movement lasting nearly two decades is highlighted, along with the main difficulties in achieving formal recognition of WRVDs .

2.
CoDAS ; 31(4): e20180143, 2019. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1039600

ABSTRACT

RESUMO Objetivo Verificar os efeitos de uma estratégia de aquecimento (AV) e desaquecimento vocal (DV) em professores. Método Estudo exploratório quase-experimental, cego ao avaliador, com grupo controle composto por professores de uma escola pública de ensino médio. Os professores, alocados no grupo experimental (GE), realizaram AV prévio e DV posterior à aula. Os professores do grupo controle (GC) não realizaram AV prévio e ficaram em repouso vocal após a aula. Compararam-se os dados intergrupos (GE vs. GC) e intragrupos (pré vs. pós-teste), segundo avaliação perceptivo-auditiva, análise acústica e desconforto autorreferido. Calcularam-se as médias dos indicadores acústicos e de desconforto; o percentual de melhora ou piora na avaliação perceptivo-auditiva, considerando-se p<0,05 como nível de significância. Resultados GE e GC não diferiram entre si na análise intergrupos em nenhum dos indicadores avaliados. Na análise intragrupos, AV melhorou a qualidade vocal e reduziu o grau de desconforto no corpo; DV diminuiu tanto a frequência fundamental (f0) quanto o grau de desconforto, particularmente nos aspectos relacionados à voz. O repouso vocal não revelou diferença estatística. Conclusão AV demonstrou efeitos positivos na avaliação perceptivo-auditiva e no desconforto autorreferido (corpo). DV impactou f0 e desconforto autorreferido (voz). Devido ao caráter exploratório do estudo, não houve poder suficiente para demonstrar diferença na comparação entre GE e GC. Porém, os resultados obtidos indicam potencial proteção para a voz de professores, podendo ser incorporados no cotidiano de trabalho docente. Novos estudos controlados, com amostra aleatória e maior número de participantes, devem ser realizados para se comprovar tais resultados.


ABSTRACT Purpose To verify the effects of vocal warm-up (VWU) and vocal cool-down (VCD) strategies on teachers. Methods A quasi-experimental exploratory blind-evaluator study with control group that included teachers from a public secondary school. Teachers assigned to the experimental group (EG) performed VW prior to classes and VCD after classes. Teachers in the control group (CG) did not perform VWU and simply got voice rest after classes. Intergroup (EG vs. CG) and intragroup (pre-test versus post-test) comparisons were drawn from an auditory-perceptual evaluation, acoustic analysis, and self-reported discomfort. The mean acoustic and discomfort indicators and the percentage of improvement or worsening of vocal quality were calculated with a statistically significance level of p<0.05. Results EG and CG did not differ from each other in the intergroup analysis. The intragroup analysis showed that VWU improved voice quality and decreased the degree of body-related discomfort. VCD decreased both the fundamental frequency (f0) and the degree of discomfort, particularly in relation to the voice aspects. Vocal rest did not show any statistical difference. Conclusion VWU showed positive effects on the auditory-perceptual evaluation and self-reported discomfort (body). VCD impacted f0 and self-reported discomfort (voice). Due to the exploratory nature of the research, the statistical power was not enough to demonstrate a difference in the comparison between EG and CG. However, the results indicate a potential for protecting teachers' voice and may be incorporated into daily work settings. Further controlled studies with random samples and greater numbers of participants should be conducted to confirm these results.

3.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 35(supl.1): e00087318, 2019.
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1001693

ABSTRACT

Este Ensaio discute a temática de trabalho e saúde docente no Brasil. Tem como objetivos: descrever trajetórias iniciais das investigações de saúde do/a professor/a no contexto brasileiro; discutir elementos que consolidaram consenso com relação à caracterização do trabalho e os principais problemas de saúde neste grupo; e sistematizar seus principais avanços e desafios. O Ensaio é organizado com base na experiência de mais de duas décadas em investigações e práticas nessa temática. Valendo-se dessa experiência identificam-se seus movimentos, as evidências acumuladas e perspectivas potenciais de desenvolvimento futuro. Com base nos elementos trazidos à discussão observa-se o crescimento substantivo do campo: do número de investigações, da diversidade e abrangência dos temas abordados, dos grupos de professores/as estudados/as e das experiências de aplicação do conhecimento (programas e intervenções). Apesar desses avanços, as investigações e práticas ainda mantêm a ênfase no indivíduo e na doença, com ausência ou abordagem limitada dos fatores do trabalho (processo e gestão do trabalho) no processo saúde/doença. Questões relativas aos diferenciais de gênero (no trabalho e na situação de saúde) também permanecem invisíveis. Observa-se pouca articulação de pesquisadores/as e movimentos docentes (uma característica relevante das primeiras iniciativas no campo). Registra-se ausência de políticas públicas de regulação dos ambientes e gestão do trabalho. Os aspectos trazidos à discussão fornecem uma base de reflexão, de modo a auxiliar na identificação de nós críticos e de cenários analíticos com potencial para avançar nesse campo de investigação e de intervenção.


Este Ensayo discute la temática de trabajo y salud docente en Brasil. Tiene como objetivos: describir trayectorias iniciales de investigaciones de salud del/a profesor/a en el contexto brasileño; discutir elementos que consolidaron el consenso referente a la caracterización del trabajo y los principales problemas de salud en este grupo; además de sistematizar sus principales avances y desafíos. El estudio está organizado en base a la experiencia de más de dos décadas en investigaciones y prácticas en esta temática. Valiéndose de esta experiencia se identifican sus movimientos, las evidencias acumuladas y perspectivas potenciales de su desarrollo futuro. En base a los elementos en liza se observa un crecimiento sustancial del área de estudio: número de investigaciones, diversidad y alcance de los temas abordados, grupos de profesores/as estudiados/as, así como de las experiencias de aplicación del conocimiento (programas e intervenciones). A pesar de esos avances, las investigaciones y prácticas todavía mantienen el énfasis en el individuo y en la enfermedad, con ausencia o un enfoque limitado sobre los factores del trabajo (proceso y gestión del trabajo) en el proceso salud/enfermedad. Las cuestiones relacionadas con los diferenciales de género (en el trabajo y situación de salud) también permanecen invisibles. Se observa poca coordinación de investigadores/as y movimientos docentes (una característica relevante de las primeras iniciativas en el área de estudio). Se constata la ausencia de políticas públicas de regulación en entornos y gestión laborales. Los aspectos planteados proporcionan una base de reflexión, con el fin de que ayuden en la identificación de problemas clave y escenarios analíticos con potencial para avanzar en este campo de investigación y de intervención.


This Essay discusses the theme of teachers' work and health in Brazil. The objectives are to describe the initial history of research on teachers' health, discuss elements leading to a consensus on the characterization of the group's work and principal health problems, and systematize the main strides and challenges. The Essay draws on more than two decades of research and practice in this field. Based on this experience, the authors identify the movements, the accumulated evidence, and prospects for future development. The elements brought to the discussion point to substantial growth in the field: the number of studies, the diversity and scope of topics, the groups of men and women teachers studied, and the experiences with application of the knowledge (programs and interventions). Despite these strides, the studies and practices still emphasize the individual and the disease, with little or no attention to work factors (work process and management) in the health/disease process. Issues pertaining to gender differences (in work and in health status) also remain invisible. There is little linkage between researchers and teachers' movements (a relevant characteristic of the first initiatives in the field). There are no public policies to regulate the workplace and work management. The contributions to the discussion provide insight for thought to assist the identification of critical nodes and analytical scenarios with the potential for progress in this field of research and intervention.

4.
Rev. CEFAC ; 20(6): 761-769, Nov.-Dec. 2018. tab
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-976896

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: to assess the effects of surface hydration on vocal quality according to teachers' self-perception. Methods: an examiner-blinded pre-test and post-test intervention study carried out with a single group of 27 teachers. Sociodemographic characteristics and work questionnaire, Screening Index for Voice Disorder, Vocal Severity Rating Scale, Expected Effects Pre-intervention, Perceived Effects Post-intervention and Post-intervention Perception instruments, were applied. The intervention lasted 4 weeks and consisted of 5 minutes of nebulization with saline solution (sodium chloride 0.9%), after 10 minutes of mouth dehydration, prior to teaching. Results: screening Index for Voice Disorder scores demonstrated a statistically significant reduction (p=0.001). Frequency of voice disorders in the Vocal Severity Rating Scale was reduced without a statistical significance (p= 0.172). Expected Effects, Pre-intervention, and Perceived Effects, Post-intervention, showed improvement in vocal quality (40.7%), vocal comfort (40.7%) and vocal folds hydration (37%). Post-intervention perception form showed moderate improvement of the symptoms (59.3%), cleared voice (55.6%) and ease speaking (48.1%) as well as intense belief in the intervention (74.1%) and intense compliance to the intervention (74.1%). Conclusion: surface hydration with saline solution promoted self-perceived improvement in vocal quality.


RESUMO Objetivo: avaliar os efeitos da hidratação da superfície na qualidade vocal, segundo a autopercepção dos professores. Métodos: estudo de intervenção pré-teste e pós-teste, cego ao examinador, com grupo único de 27 professores. Foram avaliadas características sociodemográficas e do trabalho, por meio de questionário estruturado, e aplicados os instrumentos Índice de Triagem para Distúrbio de Voz, Escala de Classificação da Severidade Vocal, Efeitos Esperados Pré-intervenção, Efeitos Percebidos Pós-intervenção e Percepção Pós-Intervenção. A intervenção durou quatro semanas e consistiu em cinco minutos de nebulização com soro fisiológico (cloreto de sódio a 0,9%), após 10 minutos de desidratação, antes de lecionar. Resultados: Índice de Triagem para Distúrbio de Voz demonstrou redução estatisticamente significativa (p = 0,001). A frequência de distúrbios da voz no Escala de Classificação da Severidade Vocal foi reduzida sem significância estatística (p = 0,172). Efeitos Esperados Pré-intervenção e Efeitos Percebidos Pós-intervenção mostraram melhora na qualidade vocal (40,7%), conforto vocal (40,7%) e hidratação das pregas vocais (37%). Percepção Pós-intervenção demonstrou melhora moderada dos sintomas vocais (59,3%), voz mais clara (55,6%) e facilidade ao falar (48,1%), intensa credibilidade na intervenção (74,1%) e intensa adesão a intervenção (74,1%). Conclusão: a hidratação de superfície com soro fisiológico, promoveu melhora autorreferida da qualidade vocal dos professores.

5.
Rev. CEFAC ; 19(3): 360-370, mai.-jun. 2017. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-896460

ABSTRACT

RESUMO Objetivo: verificar os efeitos do exercício de fonação em canudo comercial na voz de professores. Métodos: estudo de intervenção, com grupo único de professores, cego ao avaliador. Os participantes foram solicitados a executar o exercício de fonação em canudo imerso a uma garrafa com água no início do turno de trabalho, por quatro semanas consecutivas. Utilizou-se o parâmetro "grau global de severidade" do protocolo Consenso da avaliação perceptivoauditiva da voz (CAPE-V) para a avaliação perceptivoauditiva, o protocolo de autoavaliação índice de triagem de distúrbios de voz (ITDV) e os efeitos vocais autorreferidos na comparação entre os momentos pré e pós-intervenção. Resultados: a média de idade dos professores foi de 45,28 (± 8,48) anos, variando entre 30 e 58 anos, sendo composta, na sua maioria, pelo sexo feminino (79,3%). A frequência de alteração vocal autorreferida foi 58,6%. Houve decréscimo na média dos escores do CAPE-V e do ITDV na comparação antes e após a intervenção com significância estatística (p<0,05). Na pós-intervenção os efeitos autorreferidos ocorridos mais frequentes foram "melhora na voz", "menor cansaço" (ambos com 37,9%). Conclusão: o exercício com canudo comercial promoveu melhora na voz dos professores e efeitos benéficos autorreferidos e pode ser utilizado como medida protetora.


ABSTRACT Objective: to verify the effects of the phonation exercise in a commercial straw on the voice of teachers. Methods: a blind intervention study with a single group of teachers. The participants were asked to perform the phonation exercise in a straw immersed in a bottle with water at the beginning of the work shift, for four consecutive weeks. The parameter "overall severity" of the Consensus Auditory-Perceptual Evaluation of Voice (CAPE-V) for the perceptual-auditory evaluation, the Screening Index for Voice Disorder (SIVD) and the self-reported vocal effects were used in the comparison between the pre- and post-intervention moments. Results: the mean age of the teachers was 45.28 (± 8.48) years, ranging from 30 to 58 years old. The majority of the teachers were females (79.3%). The frequency of self-reported vocal changes was 58.6%. There was a decrease in the mean CAPE-V and SIVD scores in the comparison before and after the intervention with a statistical significance (p <0.05). In the post-intervention, the most frequent self-reported effects occurred were "voice improvement" and "less fatigue" (both with 37.9%). Conclusion: exercise with a commercial straw promoted improvement in the teachers' voices and self-reported beneficial effects and can be used as a protective measure.

6.
Distúrb. comun ; 29(1): 10-19, mar. 2017. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-880533

ABSTRACT

Objetivo: analisar proposta oficial do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) para construção e revestimento de salas de aula e suas consequências para a saúde vocal do professor. Método: estudo qualitativo, descritivo e analítico sobre os materiais indicados no "Memorial Descritivo e Especificações Técnicas-Projeto Espaço Educativo Urbano ­ 12 salas de aula" (BRASIL, 2015). Para a análise, utilizaram-se as normas brasileiras que regulam a qualidade acústica de ambientes fechados, bem como a literatura científica encontrada nas bases de dados Scielo, Periódico Capes e Lilacs, por meio da combinação dos termos em inglês: "acústica and ruído", "voz and ruído and docentes", "faculty and noise", "noise and classroom", "noise and faculty and voice". Resultados: parte do projeto destinado à construção de doze salas de aula em zona urbana, comporta a totalidade de 780 alunos nos turnos matutino e vespertino ou 390 alunos em período integral. A escola deve ser dividida em quatro blocos distintos: pedagógico, administrativo, serviços e quadra coberta. Os materiais identificados de construção e revestimento das salas de aula foram: cerâmica; alumínio; madeira; e vidro, componentes que contribuem para elevar o tempo de reverberação, prejudicando a inteligibilidade de fala. Conclusão: O projeto arquitetônico do FNDE não consegue contemplar requisitos mínimos para conforto acústico em sala de aula. Observa-se, ainda, a necessidade de atualização das normativas brasileiras específicas que regulam a qualidade acústica em ambientes escolares.


Objective: To analyze the official proposal of the Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) to build and furnish classrooms and its consequences to vocal health of teachers. Methods: A qualitative, descriptive, and analytical study of the material indicated in the "Memorial Descritivo e Especificações Técnicas - Projeto Espaço Educativo Urbano ­ 12 salas de aula" (BRASIL, 2015). For the analysis, we used the Brazilian norms that regulate acoustic quality indoors as well as the scientific literature found in Scielo, Periódico Capes and Lilacs databases, through the combination of the terms in English: "acoustics and noise", "voice and noise and faculty", "faculty and noise" "noise and classroom", "noise and faculty and voice." Results: Part of the project destined to the construction of twelve classrooms in urban areas includes a total of 780 students in morning and evening shifts or 390 students full time. The school should be divided into four distinct blocks: pedagogical, administrative, services and indoor court. The construction and lining materials identified for the classrooms were: ceramic; aluminum; wood; and glass components contributing to rising the reverberation time, impairing speech intelligibility. Conclusion: The architectural design of the FNDE does not contemplate minimum requirements for acoustic comfort in the classroom. It is also observed the need to update the specific Brazilian regulations that regulate the acoustic quality in school environments.


Objectivo: Analizar la propuesta oficial del "Fundo Nacional de Desenvolvimiento de la Educação (FNDE)" para la construcción y revestimiento de aulas y sus consecuencias para la salud vocal de los docentes. Métodos: Estudio cualitativo, descriptivo y analítico sobre los materiales indicados en el "Memorial Descriptivo y Especificaciones Técnicas - Proyecto Espacio Educativo Urbano ­ 12 aulas" (BRASIL, 2015). Para el análisis, se utilizaron las normas brasileñas que regulan la calidad acústica en ambientes cerrados, así como la literatura científica que se encuentra en las bases de datos Scielo, Periódico Capes y Lilacs, a través de la combinación de los términos en ingles: "acústica y ruido", "voz, ruido y docentes", "docentes y ruido", "ruido y aula", "ruido, facultad y voz". Resultados: Parte del proyecto para la construcción de doce aulas en las zonas urbanas, incluye a todos los estudiantes en 780 turnos matutino y vespertino o 390 estudiantes a tiempo completo. La escuela debe ser dividida en cuatro bloques distintos: pedagógico, administrativo, de servicios y cuadra cubierta. Los materiales de construcción y revestimiento de las aulas fueron: cerámica; aluminio; madera y vidrio, componentes que contribuyen para elevar el tiempo de reverberación, deteriorando la inteligibilidad del habla. Conclusión: El proyecto arquitectónico de la FNDE no logra contemplar los requisitos mínimos para la comodidad acústica en el aula. También se observa la necesidad de actualizar las regulaciones brasileñas específicas sobre la calidad acústica en ambientes escolar.


Subject(s)
Humans , Acoustics , Faculty , Noise, Occupational , Occupational Health , Voice
7.
Rev. saúde pública (Online) ; 49: 67, 2015. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-962107

ABSTRACT

OBJECTIVE To compare the effectiveness of two speech therapy interventions, vocal warm-up and breathing training, focusing on teachers' voice quality.METHODS A single-blind, randomized, parallel clinical trial was conducted. The research included 31 20 to 60-year old teachers from a public school in Salvador, BA, Northeasatern Brazil, with minimum workloads of 20 hours a week, who have or have not reported having vocal alterations. The exclusion criteria were the following: being a smoker, excessive alcohol consumption, receiving additional speech therapy assistance while taking part in the study, being affected by upper respiratory tract infections, professional use of the voice in another activity, neurological disorders, and history of cardiopulmonary pathologies. The subjects were distributed through simple randomization in groups vocal warm-up (n = 14) and breathing training (n = 17). The teachers' voice quality was subjectively evaluated through the Voice Handicap Index (Índice de Desvantagem Vocal, in the Brazilian version) and computerized voice analysis (average fundamental frequency, jitter, shimmer, noise, and glottal-to-noise excitation ratio) by speech therapists.RESULTS Before the interventions, the groups were similar regarding sociodemographic characteristics, teaching activities, and vocal quality. The variations before and after the intervention in self-assessment and acoustic voice indicators have not significantly differed between the groups. In the comparison between groups before and after the six-week interventions, significant reductions in the Voice Handicap Index of subjects in both groups were observed, as wells as reduced average fundamental frequencies in the vocal warm-up group and increased shimmer in the breathing training group. Subjects from the vocal warm-up group reported speaking more easily and having their voices more improved in a general way as compared to the breathing training group.CONCLUSIONS Both interventions were similar regarding their effects on the teachers' voice quality. However, each contribution has individually contributed to improve the teachers' voice quality, especially the vocal warm-up.TRIAL RECORD NCT02102399, "Vocal Warm-up and Respiratory Muscle Training in Teachers".


OBJETIVO Comparar a efetividade de duas intervenções fonoaudiológicas, aquecimento vocal e treino respiratório, na qualidade vocal de professores.MÉTODOS Realizou-se ensaio clínico randomizado, cego ao avaliador, com delineamento em paralelo 1:1. Participaram da pesquisa 31 professores da rede estadual de ensino de Salvador, BA, entre 20 e 60 anos de idade, carga laboral mínima de 20h semanais, com ou sem alteração vocal autorreferida. Os critérios de exclusão foram: tabagismo, elevada frequência de consumo de álcool, acompanhamento fonoaudiológico simultâneo à participação no estudo, estado de infecções de trato respiratório superior, uso profissional da voz em outra atividade, distúrbios neurológicos e histórico de patologias cardiopulmonares. Os indivíduos foram alocados por randomização simples nos grupos aquecimento vocal (n = 14) e treino respiratório (n = 17). A qualidade vocal dos professores foi avaliada subjetivamente pelo Índice de Desvantagem Vocal e pela análise acústica computadorizada da voz (frequência fundamental média, jitter, shimmer, ruído e proporção glottal-to-noise excitation), realizada por fonoaudiólogos.RESULTADOS Antes das intervenções, os grupos eram semelhantes quanto às características sociodemográficas, atividade docente e qualidade vocal. As variações pré e pós-intervenção nos indicadores de autoavaliação e acústicos da voz não diferiram significantemente entre os grupos. Na comparação intragrupos, pré e pós-intervenções de seis semanas, observou-se redução significativa do Índice de Desvantagem Vocal nos participantes dos dois grupos, redução da frequência fundamental média no grupo aquecimento vocal e aumento doshimmer no grupo treino respiratório. Indivíduos do grupo aquecimento vocal referiram maior facilidade para falar e maior benefício em relação à melhoria geral da voz, comparado ao grupo treino respiratório.CONCLUSÕES Ambas intervenções foram similares quanto a seus efeitos sobre a qualidade vocal dos professores. Entretanto, cada intervenção isoladamente, em especial o aquecimento vocal, contribuiu para melhorar a qualidade vocal dos professores.REGISTRO DO ENSAIO NCT02102399, "Vocal Warm-up and Respiratory Muscle Training in Teachers".

8.
Audiol., Commun. res ; 19(4): 380-386, Oct-Dec/2014. tab
Article in English | LILACS (Americas) | ID: lil-732237

ABSTRACT

Purpose To analyse the immediate effect of a vocal warm-up program on children that sang in a choir by means of spectrographic analysis. Methods Experimental study consisting of 14 girls from an amateur children’s choir, aged 9 to 12 years. Acoustic spectrographic analyses were performed before and after a specific vocal warm-up program, consisting of a hierarchical sequence of body exercises, respiratory and articulation training, vocal exercises, ascending and descending musical scales and facilitating sounds. The speech material for spectrographic analysis was the sustained /Ɛ:/ vowel, pre and post warm-up program. The selected acoustic parameters were instability of trace, noise at low and high frequencies, frequency bifurcation, harmonics series, presence of a hard vocal attack, pitch and voice breaks, and mean fundamental frequency. Results No significant differences were found regarding the effect of the vocal warm-up when pre and post data were compared. However, there was a negative correlation between the level of harmonics and noise in the high frequencies post warm-up. Conclusion The vocal warm-up program implemented for children that sang in choirs produced a richer acoustic spectrum that may indicate enhanced glottic closure or vocal tract adjustment. .


Objetivo Analisar o efeito imediato do aquecimento vocal em crianças cantoras, por meio de análise acústica espectrográfica. Métodos Estudo de natureza experimental com 14 meninas de um coro infantil amador, com idades entre 9 e 12 anos. Foi realizada avaliação acústica espectrográfica antes e após a utilização de um programa de aquecimento vocal, em uma sequência hierarquizada de atividades, incluindo exercícios corporais, treino respiratório e articulatório, exercícios de produção vocal com escalas ascendentes e descendentes e sons facilitadores. Foi realizada gravação da vogal sustentada /Ɛ:/ nos momentos pré e pós-aquecimento vocal, para análise espectrográfica dos seguintes parâmetros: instabilidade do traçado, ruído nas frequências baixas e altas, bifurcação de frequência, série de harmônicos, presença de ataque vocal brusco, quebras de frequência e de sonoridade. Também foi analisada a média da frequência fundamental. Resultados Não foram encontradas diferenças em relação ao efeito do aquecimento vocal entre os momentos pré e pós-aquecimento, porém, no momento pós-aquecimento vocal, observou-se correlação negativa de grau bom entre número de harmônicos e ruído nas frequências altas. Conclusão O aquecimento vocal em meninas coristas produziu maior riqueza no espectro acústico, indicando provável melhora na coaptação glótica, ou em ajuste do trato vocal. .


Subject(s)
Humans , Female , Child , Singing , Speech Acoustics , Voice Training , Music , Sound Spectrography
9.
Rev. CEFAC ; 16(6): 1888-1899, Nov-Dec/2014. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-736270

ABSTRACT

OBJETIVO: analisar as leis brasileiras sobre saúde vocal do professor, na perspectiva da promoção da saúde. MÉTODOS: foram captados, no período de 1998 a 2010, 61 documentos publicados, sendo organizados nas categorias: terminologia, objetivo, estratégias previstas e garantias ao professor. Os dados receberam tratamento quali-quantitativo. RESULTADOS: as terminologias utilizadas nos documentos foram: programa (88,52%), campanha (6,55%) e política de saúde vocal (4,91%); quanto aos objetivos, a prevenção de disfonias em professores (83,60%) foi o mais citado; a estratégia privilegiada para abordar a voz do professor se resumiu a curso teórico-prático anual (80,32%) e a garantia prevista ao professor foi o acesso ao tratamento fonoaudiológico e médico em caso de disfonia (65,57%). A maioria dos documentos não indicou qualquer garantia de direitos aos professores, limitando-se ao tratamento da disfonia, demonstrando que a voz do professor e seu cuidado, ainda não constituem objeto de preocupação do Estado. CONCLUSÃO: os documentos analisados, apesar de sua importância, apresentam conteúdo muito incipiente e superficial, especialmente quanto à linha de cuidado e à promoção da saúde vocal dos professores. Salvo raras exceções, restringem-se à indicação de ações pontuais voltadas à reabilitação de seus distúrbios da voz, desvinculadas de uma política de saúde vocal de base consistente. Há necessidade do fonoaudiólogo e seus órgãos de classe participar efetivamente na assessoria às figuras públicas visando à elaboração de documentos para que, de forma objetiva e abrangente, promovam a saúde do professor. .


PURPOSE: to analyze the Brazilian policies about teacher's vocal health, from the perspective of health promotion. METHODS: 61 documents published between 1998 and 2010 were collected and organized according to the categories: terminology, aim, predicted strategies and support to the teacher. The data received a qualitative and quantitative treatment. RESULTS : the terminology used in the documents was program (88.52%), campaign (6.55%) and vocal health policies (4.91%); as for the aims, the most mentioned was prevention of dysphonia in teachers (83.60%); the privileged strategy to approach the teacher's voice consisted of an annual theoretical-practical course (80.32%) and the teacher's predicted support was the access to speech-pathology therapy and to a physician in case of dysphonia (65.57%). The majority of the documents did not indicate any support available to the teachers' vocal health and were limited to the treatment of dysphonia, revealing that the teachers' vocal health is not taken as an object of concern by the State. CONCLUSION : despite their relevance, the analyzed documents present a very incipient and superficial content, especially in terms of promoting teachers' vocal care and health. Mostly, except for the occasional vocal health recommendation concerning the rehabilitation of voice disorders, there is no foundation on a comprehensive teachers' vocal health policy. Speech therapists and related professional entities should play an effective role in the elaboration of documents to assist policy makers in the promotion of teachers' health in an objective and extensive way. .

10.
Rev. Soc. Bras. Fonoaudiol ; 14(1): 1-7, 2009. graf, tab, ilus, mapas
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-511538

ABSTRACT

OBJETIVO: Caracterizar as leis sobre saúde vocal publicadas em todo território nacional até o ano de 2006. MÉTODOS: Foram feitas buscas da documentação em sites oficiais, assim como um questionário elaborado pelas autoras foi divulgado no meio fonoaudiológico, por correio eletrônico, para captar o maior número de leis possível. Obtiveram-se 22 documentos que foram analisados quanto ao raio de abrangência, ações propostas, natureza dessas ações, público-alvo, secretarias envolvidas, iniciativa e promulgação das leis. Tais dados foram analisados de maneira absoluta (numérica) e relativa (percentualmente). RESULTADOS: Os documentos são, em sua maioria, leis de abrangência estadual, mais numerosas na região sudeste, propostas pelo poder legislativo, cuja viabilização compete a uma parceria entre secretarias de saúde e educação estaduais. As ações propostas, de modo geral, preconizam a implementação de assistência preventiva por meio de cursos teórico-práticos (90,91 por cento), com periodicidade anual, ministrados por fonoaudiólogos, com a ressalva de que será oferecido, ao professor com distúrbio vocal, acesso ao tratamento fonoaudiológico e/ou médico (77,27 por cento). Em apenas três documentos (13,64 por cento) avança-se para além de cursos, com propostas de ações de promoção à reabilitação, inclusive com menção ao ambiente de trabalho. Dois deles (9,09 por cento) consideram os direitos do professor trabalhador. CONCLUSÃO: Levando-se em conta o grande número de casas legislativas no Brasil, poucas são as leis propostas a favor da saúde do professor, especialmente em relação à voz. Além disso, para que sejam aplicadas e transformadas em programas de saúde vocal, tais iniciativas devem partir de competência constitucional própria, a fim de garantir os recursos financeiros necessários para a sua viabilização.


PURPOSE: To characterize legislation related to vocal health published in National Territory until the year of 2006. METHODS: A documentation search was carried out in official websites. In addition, a questionnaire developed by the authors was distributed by e-mail to Speech Therapists so that the greatest possible number of laws was gathered. The 22 documents obtained were analyzed considering their area-inclusion radius, proposed actions and their natures, target population, public offices involved, initiative and law promulgation. An absolute (numerical) and a relative (percentage) analysis were carried out. RESULTS: The documents found are mainly state laws, mostly from the Southeast region, proposed by the Legislative branch. Their feasibility lies within partnerships of State health and education offices. In general, the proposals proclaim the implementation of preventive assistance models through annual theoretical and practical classes (90.91 percent) ministered by Speech Therapists, with exception of those teachers with vocal disorders, who will have access to speech therapy and/or medical treatment (77.27 percent). Only three documents (13.64 percent) go beyond the classes mentioned above, with the proposal of actions that span from health promotion to rehabilitation, including references to work environments. Two of them (9.09 percent) consider the rights of the working teachers. CONCLUSION: Given the great number of legislative houses in Brazil, there are few laws that aim towards teachers' health, especially regarding their voice. Moreover, to make sure that these laws are applied and implemented as vocal health programs, these initiatives should be proposed by the National Constitution, so that the necessary resources for their viability are guaranteed.


Subject(s)
Disease Prevention , Faculty , Health Promotion , Legislation , Public Health Policy , Voice Disorders
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL