Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 50
Filter
1.
Clinics ; 76: 2550, 2021. graf, tab
Article in English | SES-SP, LILACS, SES-SP, CONASS, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1278931

ABSTRACT

OBJECTIVES: We aimed to compare the effects of home-and center-based exercise training programs on functional capacity, inspiratory muscle strength, daily physical activity level, and quality of life (QoL) in patients with chronic heart failure (CHF) over a 12-week period. METHODS: This study included 23 patients with CHF (left ventricular ejection fraction 31±6%) randomized to a home-based (n=11) or center-based (n=12) program. Patients underwent 12 weeks of aerobic training (60%-70% heart rate reserve): walking for the home-based and supervised cycling for the center-based group, both combined with resistance training (50% of 1 maximum repetition). At baseline and after 12 weeks of training, we assessed cardiopulmonary test variables, 6-min walk test distance (6 MWD), steps/day with accelerometry, and QoL (Minnesota Living with Heart Failure questionnaire). Maximal inspiratory pressure and handgrip strength were measured at baseline and after 4, 8, and 12 weeks of training. ClinicalTrials.gov: NCT03615157. RESULTS: There were no adverse events during training in either group. The home- and center-based training groups obtained similar improvements in peak oxygen uptake, maximal ventilation, and 6 MWD. However, there were significant between-group differences: center-based training was more effective in improving maximal inspiratory pressure (p=0.042), number of steps/day (p=0.001), and QoL (p=0.039). CONCLUSIONS: Home-based training is safe and can be an alternative to improve the exercise capacity of patients with stable CHF. However, center-based training was superior in improving inspiratory muscle strength, QoL, and daily physical activity.


Subject(s)
Humans , Quality of Life , Heart Failure/therapy , Stroke Volume , Pilot Projects , Ventricular Function, Left , Exercise Tolerance , Hand Strength , Exercise Therapy
2.
Arq. bras. cardiol ; 115(5 supl.1): 19-19, nov. 2020.
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1128989

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: O aneurisma de VE (ANEUVE) é uma complicação pós IAM e da doença de Chagas. É causa de arritmias, ICC e tromboembolismo. O CDI está indicado para prevenção da morte súbita arrítmica na ausência de causas removíveis. O ANEUVE pode ser ressecado cirurgicamente e, quando, aplica-se outras abordagens (endoaneurismorrafia, reconstrução do VE, revascularização miocárdica e ablação do foco arritmogênico) pode abolir o circuito da arritmia, melhorar a função ventricular e com isso o prognóstico dos pacientes (P). Objetivo: Apresentar a experiência da fase hospitalar da aneurismectomia de VE com TV instável. Métodos: Revisaram-se os prontuários de 14 P com ANEUVE e TVS hemodinamicamente instável (10P com ICo, 4P DCh; média de idade 60±5,6a, variando entre 52 e 70 a; média da FEVE 35±10%). Após a aneurismotomia, procedeu-se a indução da TV com estimulação ventricular programada (EVP) seguida de mapeamento endocárdico. Após a localização da área alvo realizou-se a ablação com cateter com RF (Cardioablate®). Nova EVP era realizada e, em caso de não indução da TV a cirurgia era complementada com a endoaneurismorrafia e reconstrução do VE com retalho de pericárdio. A revascularização miocárdica era a etapa final caso indicada. Antes da alta hospitalar, os P eram submetidos à EVP. Sendo negativa recebiam alta, em tratamento clínico, em caso positivo submetiam-se ao implante do CDI. Resultados: O ANEUVE localizou-se predominantemente na região anterior. A trombose ventricular foi observada em 3/14P (21%). A TV foi induzida e ablacionada com RF em 14/14 casos (100%). Em apenas 1P (7%) a TV foi reinduzida após a aneurismectomia. Houve tendência de melhora da FE no PO em 12/14P (35±9,8 vs. 39±7,7%; p=0,156). Em 13/14P (93%) a TV não mais foi induzida. Um P (7%) morreu por choque séptico, ainda internado. Um P implantou CDI devido a reindução de TV. Os outros P receberam alta estáveis. Conclusões: a) a aneurismectomia com abordagens para TVS é conduta eficaz em P com risco de MS; b) a comprovação do sucesso terapêutico pode ser demonstrada ainda na cirurgia e confirmada antes da alta com a EVP; c) a conduta utilizada evitou o implante de CDI na maioria dos casos.


Subject(s)
Tachycardia , Heart Ventricles , Aneurysm
3.
Arq. bras. cardiol ; 115(5 supl.1): 19-19, nov. 2020.
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1128980

ABSTRACT

FUNDAMENTO: As arritmias ventriculares (AV) constituem importante causa de orbimortalidade em portadores de cardiopatia estrutural. Apesar dos avanços terapêuticos, o tratamento desta condição continua sendo um desafio na prática clínica. Publicações prévias avaliaram o efeito da denervação simpática renal (DR) no manejo das AVs refratárias ao tratamento medicamentoso e por meio da ablação por cateter. Conduzimos uma revisão sistemática e metanálise para avaliar a eficácia e segurança deste tratamento. Métodos: Uma revisão sistemática da literatura foi realizada para identificar estudos que avaliaram o emprego da DR no tratamento de AVs refratárias. Artigos de revisão e estudos em animais foram excluídos. Os desfechos primários foram a redução do número de AVs (taquicardia ventricular e fibrilação ventricular) e redução do número de terapias pelo cardiodesfibrilador implantável (CDI). Alterações da pressão arterial e de função renal constituíram desfechos secundários de segurança. Resultados: Dez estudos (152 pacientes) foram incluídos na metanálise. No grupo de pacientes submetidos à intervenção, observou-se uma redução no número de AV, ATP, choques e terapias apropriadas pelo CDI de 3,53 eventos/paciente/mês (IC95% = -5,48 a -1,57), 2,86 eventos/paciente/mês (IC95% = -4,09 a -1,63), 2,04 eventos/paciente/mês (IC95% = -2,12 a -1,97) e 2,68 eventos/paciente/mês (IC95% = - 3,58 a -1,78), respectivamente. Complicações periprocedimento ocorreram em apenas 1,23% dos pacientes e não houve alterações significativas nas pressões arteriais sistólica e diastólica (redução de 3,3mmHg, IC95% = -7,1 a 0,4, e de 0,2mmHg IC95%= -3,6 a 4,1, respectivamente). Não se observaram variações significativas na função renal (queda de 0,22mg/dL na creatinina sérica, IC95%= -0,48 a 0,05, e aumento de 2,37 mL/min/1.73m2 na taxa de filtração glomerular, IC95%= -9,98 a 14,71). Conclusões: A denervação simpática renal associou-se a uma redução do número de arritmias ventriculares e terapias apropriadas pelo CDI. O procedimento se mostrou seguro, com poucas complicações e eventos adversos.


Subject(s)
Tachycardia, Ventricular , Denervation
4.
Arq. bras. cardiol ; 115(5 supl.1): 15-15, nov. 2020.
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1128964

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: A apneia obstrutiva do sono (AOS) constitui importante fator de risco para fibrilação atrial. O remodelamento atrial é um pilar neste processo. O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto da AOS em variáveis representativas do remodelamento atrial (elétrico, estrutural e funcional). Método: Trezentos e quatro pacientes consecutivos submetidos à polissonografia foram rastreados e 80 incluídos para realização de eletrocardiograma de 12 derivações e de alta resolução (ECGAR) e ecocardiograma bi e tridimensional. Foram divididos em grupos de acordo com: 1. Índice de Apneia-Hipopneia [AOS- (90%, 80-90% e 60minutos]. RESULTADOS: A idade média foi de 60,8±11,1 anos (60% do sexo feminino) e o IMC médio 31,95±6,5 kg/m². O grupo AOS+ apresentou menor fração de esvaziamento passivo do átrio esquerdo (FEPAE) comparado com AOS-. SatMin90%. T90 >60minutos à maior duração de onda P-ECGAR, P-máxima, P-média e P na derivação DII, menor intervalo Tinício-Tpico e menor FEPAE quando comparado ao grupo


Subject(s)
Sleep Apnea Syndromes , Atrial Remodeling
5.
Arq. bras. cardiol ; 115(5 supl.1): 11-11, nov. 2020. ilus
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1128956

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: A ablação por cateter para FV surgiu como uma estratégia nos pacientes nos quais um batimento ectópico é identificado como gatilho. Descrevemos um caso de ablação de FV com sucesso, desencadeada por EV's com origem na cúspide coronariana esquerda (CCE). Relato de caso: Uma mulher de 73 anos com MCP dilatada não isquêmica (FEVE de 20%) e CDI implantado há 9 anos devido a FV induzida em EEF, foi admitida em nosso serviço por choque apropriado. ECG demonstrou EV's frequentes com morfologia de BRE e eixo inferior. Holter 24h revelou EV's monomórficas frequentes (19%) e 68 episódios de TVNS. A interrogação do dispositivo mostrou um episódio de EV desencadeando TV rápida que logo degenerou em FV. Realizada telemetria do CDI concomitante à gravação de ECG, confirmando que as ectopias espontâneas e as que desencadeavam os episódios de TV/FV eram exatamente da mesma morfologia. A paciente foi encaminhada para ablação por cateter. O mapeamento do VE foi realizado por via de acesso retroaórtica. A ativação mais precoce foi registrada na CCE com potenciais precedendo o QRS da extrassístole em 50ms. A energia de RF (potência 50W, temperatura 60°C) foi aplicada no VE em posição subcúspide (Fig.1), com eliminação imediata dos batimentos ectópicos. O Holter 24h foi repetido 2 meses após o procedimento e não mostrou arritmias ventriculares. A paciente evoluiu bem, com resolução dos sintomas e melhora da classe funcional. Discussão: O ECG desempenha um papel importante na identificação da origem das EV's. No presente caso, foram observadas EV's com morfologia de BRE e achados sugestivos de local de origem em VSVE / cúspide coronariana. As cúspides coronarianas esquerdas representam 5-8% do total de sítios focais de extrassístoles ventriculares. Este é o primeiro caso relatado de FV desencadeada por extrassístoles decorrentes da cúspide coronariana esquerda e com resolução completa dos sintomas e densidade da arritmia durante o acompanhamento. Conclusões: Descrevemos um caso de FV desencadeada por EV tratada com sucesso com ablação por RF. A raridade da FV relacionada à cúspide coronariana esquerda é o principal destaque deste caso.


Subject(s)
Ventricular Fibrillation , Catheter Ablation , Ventricular Premature Complexes
6.
Arq. bras. cardiol ; 115(5 supl.1): 9-9, nov. 2020.
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1128779

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: As ectopias atriais podem manifestar-se de diversas formas desde a ausência de sintomas até síncope. Descrevemos um caso de bigeminismo atrial bloqueado com prolongamento do intervalo QT e consequente Torsades de Pointes. Relato de caso: Paciente do sexo feminino, 75 anos, foi admitida no serviço de pronto atendimento devido a queixa de episódios recorrentes de síncope em posição sentada após sensação inespecífica de mal-estar, dispneia e turvação visual associado a liberação esfincteriana. ECG na admissão revelou ritmo sinusal e ectopias supraventriculares frequentes, motivo pelo qual iniciou-se terapia com amiodarona. Holter de 24h demonstrou bigeminismo atrial bloqueado e prolongamento do intervalo QT seguido por episódios de Torsade de Pointes e fibrilação ventricular. Realizado implante de marcapasso provisório seguido por ablação do foco arritmogênico em região de anel triscuspídeo. A paciente evoluiu com melhora da sintomatologia e Holter de controle demonstrou ausência de arritmias.


Subject(s)
Arrhythmias, Cardiac , Torsades de Pointes , Syncope
7.
Arq. bras. cardiol ; 115(5 supl.1): 14-14, nov. 2020. ilus
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1128888

ABSTRACT

MÉTODOS: Trezentos e quatro pacientes consecutivos submetidos à polissonografia foram rastreados e 80 incluídos para realização de eletrocardiograma de 12 derivações e de alta resolução (ECGAR) e ecocardiograma bi e tridimensional. Foram divididos em grupos de acordo com: 1. Índice de Apneia-Hipopneia [AOS- (<15 eventos/h) e AOS+ (≥15 eventos/h)]; 2. Saturação mínima de 02 (SatMin) [>90%, 80-90% e <80%]; e 3. Tempo total de saturação de O2 <90% (T90) [<1minuto, 1-60minutos e >60minutos]. RESULTADOS: A idade média foi de 60,8±11,1 anos (60% do sexo feminino) e o IMC médio 31,95±6,5 kg/m². O grupo AOS+ apresentou menor fração de esvaziamento passivo do átrio esquerdo (FEPAE) comparado com AOS-. SatMin<80% à maior duração de onda P no ECGAR e menor strain de conduto em relação a SatMin>90%. T90 >60minutos à maior duração de onda P-ECGAR, P-máxima, P-média e P na derivação DII, menor intervalo Tinício-Tpico e menor FEPAE quando comparado ao grupo <1minuto. T90 1-60minutos à maior duração dos intervalos QT em DII e V5 e Tpico-Tfim, em relação ao grupo <1minuto. . Não houve diferenças entre os grupos quanto aos volumes atriais e demais variáveis eletrocardiográficas e funcionais. Após ajuste dos dados para idade, sexo e comorbidades, houve perda de significância estatística das variáveis funcionais. CONCLUSÃO: A presença de AOS associou-se apenas à menor FEPAE, sem alterações nas demais variáveis analisadas. O aumento no T90 associou-se ao aumento de variáveis de duração de P e de dispersão da repolarização, além da menor FEPAE. O strain de conduto foi menor e a duração da P-ECGAR maior em SatMin <80%. Os achados refletem a associação entre AOS, hipoxemia, disfunção diastólica ventricular e remodelamento atrial e a relevância da avaliação, não só da presença de AOS, mas também de índices de hipoxemia nestes pacientes.


Subject(s)
Atrial Appendage , Ablation Techniques , Isolated Noncompaction of the Ventricular Myocardium
8.
Int. j. cardiovasc. sci. (Impr.) ; 32(5): 460-470, Sept-Oct. 2019. tab, graf, graf
Article in English | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1040110

ABSTRACT

In atrial fibrillation (AF), the CHA2DS2-VASc score calculates the risk for stroke. Di Biase classified the left atrial appendage (LAA), using magnetic resonance imaging, into 4 morphological types and correlated it with cerebrovascular events. Transesophageal echocardiography (TEE) also evaluates LAA and is a more widespread technique. Objective: To evaluate, using TEE, the possibility of characterizing LAA and to analyze its morphological aspects using the CHA2DS2VASc score. Methodology: A total of 247 patients were divided into three groups considering the CHA2DS2-VASc score: Group 1: 0 and 1; Group 2: 2 and 3 and, Group 3: ≥ 4 points. TEE produced the echocardiographic data. LAA was classified into thrombogenic and non-thrombogenic morphologies. In the analysis of statistical tests, a significance level of 5% was adopted. Results: The average age was 50 and 16.2% presented AF. In Group 1, we observed normal variables with a lower prevalence of AF (8.7%, p < 0.001). In group 2, spontaneous contrast was detected in 26.7%, (p < 0.001), thrombus in 6.7% (p = 0.079) and flow velocity in LAA < 0.4 m/s in 22.7% (p < 0.001) of the cases. Group 3 presented the highest percentages of AF (31.8%, p < 0.001), stroke/TIA (77.3%, p < 0.001), EF < 55% (18.2%, p = 0.010) and higher prevalence of thrombogenic type LAA (72.7%, p = 0.014). A higher occurrence of stroke/TIA was observed in patients with thrombogenic LAA (25.2%) compared to the non-thrombogenic group (11.2%), (p = 0.005). Conclusions: The thrombogenic morphology of LAA identified in TEE presented a higher risk of stroke regardless of the CHA2DS2VASc score. Patients with higher scores had greater abnormalities in echocardiographic variables


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , Aged , Atrial Fibrillation , Thrombosis , Echocardiography, Transesophageal/methods , Stroke/mortality , Stroke Volume , Magnetic Resonance Spectroscopy/methods , Tomography/methods , Statistical Analysis , Retrospective Studies , Risk Factors , Atrial Appendage , Diabetes Mellitus , Heart Failure , Hypertension
9.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 28(3): 296-301, jul.-ago. 2018. ilus, tab, graf
Article in English, Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP | ID: biblio-916542

ABSTRACT

O sistema cardiovascular é responsável pelo fluxo circulatório adequado, o qual depende do volume sistólico e frequência cardíaca (FC). Quando insuficientes, causa hipofluxo cerebral e incapacidade de realizar atividades. A bradicardia é causada por: a) disfunção sinusal, manifestada por FC inapropriadas, pausas ou síndrome de taqui-bradicardia, síncopes, tonturas e intolerância aos esforços, sem risco à vida; b) distúrbio da condução atrioventricular (bloqueios atrioventriculares - BAV): de primeiro, segundo (Mobitz I, Mobitz II e avançado) e terceiro grau (Total) . O BAV de primeiro grau e do tipo Mobitz I tem bom prognóstico. O BAV Mobitz II, avançado e total, mesmo oligossintomático ou transitório, sem causas removíveis, tem maior morbimortalidade; c) distúrbios neuromediados e a síncope reflexa são desencadeados por posição ortostática ou exposição à estresse emocional e a síndrome do seio carotídeo associada à estimulação da carótida. A FC baixa pode estar associada a um maior risco, sendo que os sinais e sintomas indicam gravidade. Na urgência, deve-se tratar as causas subjacentes assegurar o bom funcionamento das vias aéreas administrar O2 monitorar ritmo, FC, pressão arterial, e, também, o acesso venoso. É importante analisar o ritmo, exame físico e histórico, além de pesquisar e tratar os fatores contribuintes. Caso haja sinais de baixa perfusão, deve-se administrar atropina. A estimulação por marcapasso transcutâneo é indicada, caso a atropina seja ineficaz. Além disso, deve-se considerar a adrenalina ou dopamina e estimulação transvenosa


The cardiovascular system is responsible for adequate circulatory flow, which depends on systolic volume and heart rate (HR). When insufficient, it causes cerebral hypoflow and inability to perform activities. Bradycardia is caused by: a) sinus dysfunction, manifested by inappropriate HR, pauses or tachycardia-bradycardia syndrome, syncope, dizziness and intolerance to exertion, without risk to life; b) atrioventricular conduction disorder (atrioventricular (AV) blocks): first, second (Mobitz type I, Mobitz type II and advanced) and third degree (complete). First-degree and Mobitz type I AV block both have good prognosis. Mobitz type II, advanced and complete AV block, even oligosymptomatic or transient, without removable causes, have higher morbidity and mortality; c) neuromediated disorders and reflex syncope are triggered by orthostatic position or exposure to emotional stress and carotid sinus syndrome, associated with carotid stimulation. Low HR may be associated with increased risk, and signs and symptoms indicate severity. In emergency conditions the underlying causes should be treated to ensure good functioning of the airways; administer O2; monitor cardiac rhythm, HR, blood pressure, and venous access. It is important to analyze rhythm, and conduct a physical examination and clinical history, and to check for and treat contributing factors. If there are signs of low perfusion, atropine should be administered. Simulation by transcutaneous pacemaker is indicated if atropine is ineffective. Epinephrine or dopamine and transvenous stimulation should also be considered


Subject(s)
Humans , Male , Female , Perfusion/methods , Arrhythmias, Cardiac/therapy , Bradycardia/therapy , Emergencies , Intensive Care Units , Pacemaker, Artificial , Atrial Fibrillation/complications , Atrial Fibrillation/therapy , Atropine/administration & dosage , Tachycardia, Sinus , Dopamine/therapeutic use , Risk Factors , Age Factors , Syncope, Vasovagal/complications , Electrocardiography/methods , Atrioventricular Block/complications , Atrioventricular Block/therapy , Heart Rate , Hypertension/complications
10.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 31(2)abr.-jun. 2018. ilus, graf
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-913972

ABSTRACT

O eletrocardiograma corresponde ao registro gráfico da atividade elétrica cardíaca. As ondas que o compõem são obtidas por meio de cabos-eletrodos posicionados de maneira convencional na superfície corpórea, e, por essa razão, apresentam características tanto de duração como de morfologia bem estabelecidas. Quaisquer modificações dessas ondas podem indicar alterações da atividade elétrica, de átrios e/ou de ventrículos. Esse conceito é importante não somente para se diagnosticar um desarranjo muscular, mas também para se estadiar uma doença e estabelecer o prognóstico. A fibrilação atrial é uma arritmia frequente, cuja incidência aumenta com a idade e com o acúmulo de fatores de risco relacionados a sua origem. Várias doenças que surgem ao longo da vida agridem o tecido atrial, causando desarranjos elétrico e estrutural atriais, que podem se manifestar como modificações das características das ondas p, tais como morfologia e duração, bem como de sua relação com o intervalo PR. Essas alterações, quando detectadas, podem ser úteis na identificação precoce dos pacientes mais propensos a terem fibrilação atrial, e sua presença, associada a escores clínicos que definem indivíduos mais "doentes", tem se mostrado um aliado útil no manuseio clínico dessa população. Este trabalho tem como objetivo atualizar esses conceitos para a prática clínica


The electrocardiogram is a graphical recording of cardiac electrical activity. The waves in an electrocardiogram are obtained by means of electrode-cables positioned in a conventional way on the body surface and for this reason, their characteristics, including both duration and morphology, are well established. Any changes in these waves may indicate electrical activity changes of the atria and/or ventricles. This concept is important not only for diagnosing heart muscle disease but also for staging the disease and establishing prognosis. Atrial fibrillation is a frequent arrhythmia whose incidence increases with age and with the accumulation of risk factors related to its origin. Several diseases which develop throughout a patient's lifetime cause atrial tissue lesions and atrial electrical and structural derangements whose manifestations may be modifications of p wave characteristics such as its morphology and duration, as well as its relationship with the PR interval. These changes, when detected, may be useful for the early identification of patients most likely to have atrial fibrillation and their presence, along with clinical scores that define "sicker" individuals, have been shown to be a useful ally in the clinical management of this population. The purpose of this study is to update these concepts for the clinical practice


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , Patients , Atrial Fibrillation/diagnosis , Atrial Fibrillation/physiopathology , Risk Factors , Electrocardiography/methods , Arrhythmias, Cardiac/diagnosis , Prognosis , Tobacco Use Disorder , Diagnostic Imaging/methods , Calcium Channels , p Wave , Heart Atria/diagnostic imaging , Heart Ventricles/diagnostic imaging , Obesity
11.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 29(1): 16-23, jan.-mar.2016. ilus, tab
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: lil-788820

ABSTRACT

Síndrome do QT longo congênito é uma síndrome arrítmica hereditária caracterizada por prolongamento do intervalo QT no eletrocardiograma de 12 derivações, torsades de pointes e maior chance de morte súbita cardíaca. A síndrome do QT longo congênito possui padrão autossômico dominante (síndrome de Romano-Ward), bem como padrão autossômico recessivo raro (síndrome de Jervell e Lange-Nielsen). Desde 1957, quando Jervell e Lange-Nielsen relataram os primeiros casos de síndrome do QT longo congênito familiarcom surdez congênita, a compreensão dos mecanismos genéticos e eletrofisiológicos dessa afecção melhorousignificativamente os métodos diagnósticos e os tratamentos. No entanto, tornou-se evidente que a síndrome do QT longo congênito nem sempre pode ser explicada pela mutação de um único gene. Esta revisão teve por objetivo resumir as características da síndrome do QT longo congênito (principalmente LQT1, LQT2 e LQT3) e descrever brevemente os mais recentes avanços no diagnóstico clínico e no tratamento da afecção...


Congenital long QT syndrome is an inherited arrhythmia syndrome characterized by a prolonged QT interval on the 12-lead electrocardiogram, torsades de pointes and a higher chance of sudden cardiac death. Congenital long QT syndrome includes an autosomal dominant pattern (Romano-Ward syndrome) as well as a rare autosomal recessive pattern (Jervell and Lange-Nielsen syndrome). Since 1957 when Jervell and Lange Nielsen reported the first familial long QT syndrome with congenital deafness, the understanding of genetic and electrophysiological mechanisms of long QT syndrome has significantly improved diagnostic methods and treatments. However, is clear that long QT syndrome cannot always be explained by a single gene mutation. This review is aimed at summarizing the characteristics of congenital long QT syndrome (mainly LQT1, LQT2 e LQT3) and briefly describe the most recent advances in long QT syndrome clinical diagnostics and treatment...


Subject(s)
Humans , Heart Defects, Congenital , Death, Sudden, Cardiac/prevention & control , Long QT Syndrome/congenital , Adrenergic beta-1 Receptor Antagonists/administration & dosage , Arrhythmias, Cardiac/complications , Arrhythmias, Cardiac/therapy , Defibrillators, Implantable , Electrocardiography/methods , Syncope/complications
12.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 28(4): 155-166, out.-dez. 2015. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-788752

ABSTRACT

A tempestade elétrica em portadores de cardiodesfibriladores implantáveis é a ocorrência de pelo menos três intervenções apropriadas, resultante de taquicardia ventricular ou fibrilação ventricular, em 24 horas. É preditor de mau prognóstico e a terapia varia de medicamentos até transplante cardíaco. Este estudo teve por objetivo revisar orientações de diagnóstico e prevenção, visando ao tratamento (farmacológico, intervencionista e cirúrgico) da tempestade elétrica em portadores desses dispositivos. Compilamos publicações no Medline/PubMed e em revistas nacionais. O tratamento das condições basais e desencadeantes, como insuficiência cardíaca e insuficiência coronária, reduziu a morte súbita. A miodarona, betabloqueadores, lidocaína e magnésio são a base terapêutica. A ablação por cateter reduz arritmias e choques, estabiliza o ritmo e melhora o prognóstico. A taquicardia ventricular com substrato permite a abordagem de um circuito estável. A compreensão dos mecanismos e as melhorias no mapeamento eletrofisiológico possibilitam seu uso na fibrilação ventricular. Diferentes condições necessitam de abordagem cirúrgica, eliminando focos arritmogênicos e/ou permitindo o remodelamento,utilizando ressincronização, tratamentos para coronariopatia, valvopatias e cardiopatias congênitas, ressecção endocárdica guiada por eletrofisiologia e transplante em pacientes refratários. Atuando no sistema nervoso, aneuromodulação é alternativa. Durante anestesia peridural torácica, a denervação simpática cardíaca tem efeitos consistentes e persistentes. De modo semelhante à denervação simpática renal, pode ser um novo horizonte. Concluímos que identificar a causa é fundamental. O tratamento dos fatores causais melhora o controle e o prognóstico. Amiodarona, bloqueadores beta-adrenérgicos, lidocaína e magnésio são opções. Procedimento ablativo deve ser ponderado para taquicardia e fibrilação ventricular. Abordagem cirúrgica e neuromodulação...


Electrical storm in patients with implantable cardioverter defibrillator is the occurrence of at least three appropriate interventions resulting from tachycardia or ventricular fibrillation within 24 hours. It a predictor of poor prognosis and its treatment may vary from drug therapy to heart transplantation. Our objectivewas to review diagnostic and prevention guidelines aiming at the treatment (drug therapy, interventional and surgical treatment) of electrical storm in patients using these devices. We analyzed publications from Medline/PubMed and Brazilian medical journals. The treatment of baseline conditions and triggers, such as heart failure and coronary insufficiency, reduced sudden death. Amiodarone, betablockers, lidocaine and magnesium are the therapeutic basis. Catheter ablation reduces shock and arrhythmia, stabilizes rhythm and improves prognosis. Ventricular tachycardia with substratum allows the approach of a stable circuit. Understanding the mechanismsand improvements in electrophysiological mapping enables the use of catheter ablation in ventricular fibrillation.Different conditions require a surgical approach, eliminating arrhythmogenic cores and/or allowing cardiac remodeling, using cardiac resynchronization therapy, treatment for coronary artery disease, valve disease,congenital heart disease, electrophysiology-guided endocardial resection and heart transplantation in refractory patients. Neuromodulation is an alternative that acts on the nervous system. During thoracic epidural anesthesia, cardiac sympathetic denervation has consistent and persisting effects. Similarly, renal denervation may be anotherfuture possibility. In conclusion, identifying the cause is essential. Treatment of baseline factors improves control and prognosis. Amiodarone, betablockers, lidocaine and magnesium are pharmacological options. Catheterablation may be considered for tachycardia and ventricular fibrillation. Surgical approach and neuromodulation...


Subject(s)
Humans , Arrhythmias, Cardiac/complications , Arrhythmias, Cardiac/therapy , Electric Countershock/methods , Defibrillators, Implantable/adverse effects , Tachycardia/complications , Tachycardia/therapy , Catheter Ablation/methods , Anti-Arrhythmia Agents/administration & dosage , Ventricular Fibrillation/complications , Ventricular Fibrillation/therapy , Secondary Prevention/methods , Sympathectomy/methods , Cardiac Resynchronization Therapy/methods
13.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 27(4): 264-267, Out.-Dez.2014. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-760043

ABSTRACT

Na síndrome de Timothy, caracterizada pela presença de QT longo (intervalo QT entre 480-700 ms) e de sindactilia cutânea e/ou óssea, além de outras manifestações, a causa mais comum de morte é secundária a taquiarritmias. Relata-se o caso de paciente do sexo feminino, com 1 ano e 3 meses de idade, que evoluiu no segundo dia de vida com bradicardia e apneia de resolução espontânea. O eletrocardiograma evidenciou bloqueio atrioventricular de 2o grau e bradicardia, sendo submetida a implante de marcapasso epicárdico e posterior troca de cabo-eletrodo, evoluindo durante o procedimento com parada cardiorrespiratória em fibrilação ventricular, que foi revertida. Ao ser encaminhada para implante de cardiodesfibrilador em nosso serviço, cerca de 30 dias após o procedimento, apresentava febrícula esporádica, sem comprometimento do estado geral, e bom desenvolvimento pôndero-estatural e neuropsicomotor. Durante a internação, apresentou nova parada cardiorrespiratória em fibrilação ventricular, falecendo antes do procedimento...


Timothy syndrome is characterized by the presence of long QT interval (between 480-700 ms) and skin and/or bone syndactyly, in addition to other manifestations and the most common cause of death is secondary to tachyarrhythmias. We report the case of a female patient, with 1 year and three months of age who evolved with bradycardia and apnea of spontaneous resolution. The ECG showed 2nd degree atrioventricular block and she was submitted to epicardial pacemaker implantation and lead exchange. During the procedure she had a cardiorespiratory arrest due to ventricular fibrillation which was reverted. At admission for cardiodefibrillator implantation, approximately 30 days after the procedure, she had sporadic mild fever, which did not have na impact on her overall condition and she had good stature and psychomotor development. During hospitalization, she had a new cardiorespiratory arrest caused by ventricular fibrillation and died before the procedure...


Subject(s)
Humans , Female , Child , Long QT Syndrome , Syndactyly/genetics , Arrhythmias, Cardiac/complications , Arrhythmias, Cardiac/diagnosis , Bradycardia/therapy , Death, Sudden , Pacemaker, Artificial
14.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 24(3): 9-20, jul.-set.2014.
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: lil-763793

ABSTRACT

A complicação mais séria da fibrilação atrial é o tromboembolismo sistêmico e oacidente vascular cerebral, sem dúvida, a condição mais grave. Fatores inerentesao próprio átrio (dilatação atrial, perda da função contrátil e lesão do endocárdioatrial), mas também alterações na coagulação sanguínea são as principais causasda trombose atrial. Doenças como a hipertensão arterial, diabetes mellitus, síndromesclínicas como a insuficiência cardíaca, além da idade avançada (acimados 75 anos) identificam os pacientes de maior risco para essa complicação tãograve. Essas informações fazem parte de um escore de risco para identificarpacientes mais propensos ao acidente vascular cerebral e utilizado na práticaclínica para tornar menos empírica a indicação da anticoagulação preventiva.A varfarina, o anticoagulante mais antigo e regularmente prescrito para essacondição, trouxe um benefício extraordinário para os pacientes de alto risco,reduzindo as taxas de tromboembolismo em 64%. Entretanto, o tratamentocom este fármaco traz alguns inconvenientes, como a necessidade de ajustesperiódicos da dose, a determinação frequente do estado de anticoagulação(avaliação do INR), interação com alimentos e outros medicamentos queacabam desestimulando seu uso diário, com a consequente perda da aderênciaao tratamento. Para contornar essa situação, a aspirina é muitas vezes prescrita;entretanto, seus efeitos e segurança, ao contrário do que se pensa, são apenasdiscretos. Nos últimos anos, os novos anticoagulantes, inibidores do fator XA(rivaroxabana e apixabana) e o bloqueador direto da trombina (dabigatrana)vêm sendo utilizados para melhorar essa situação, com a função primordial defacilitar o tratamento e aumentar o grau de proteção aos pacientes pela maioraderência ao tratamento.


The most serious complication of atrial fibrillation is systemic thromboembolismand stroke, undoubtedly the most severe condition. Factorsinherent to the atrium (atrial dilatation, loss of contractile function andatrial endocardial injury) but also changes in blood coagulation are themain causes of atrial thrombosis. Diseases such as hypertension, diabetesmellitus, clinical syndromes such as heart failure in addition to advancedage (above 75 years) identify patients at higher risk for this seriouscomplication. These data are part of a risk score to identify patients morelikely to stroke and used in clinical practice to become less empirical theindication of preventive anticoagulation. Warfarin, the oldest and regularlyprescribed anticoagulant for this condition, brought an extraordinarybenefit for high-risk patients, reducing rates of thromboembolism in 64%.However, treatment with this drug has some drawbacks such as the needfor periodic dose adjustments, frequent determination of the state ofanticoagulation (INR evaluation), interaction with food and other drugsthat end up discouraging its daily use, with consequent loss of adherenceto treatment. To work around this situation aspirin is often prescribedbut its effects and safety, contrary to popular belief, are only slight. Inrecent years the new anticoagulants, factor XA inhibitors (rivaroxabanand apixabana) and direct thrombin inhibitor (dabigatran) have been usedto improve this situation, with the primary function to facilitate treatmentand increase the degree of protection to patients by greater adherence totreatment. The great advantages of these agents are therapeutic efficacyat least similar to or greater than warfarin, lower rates of intracranial andsystemic bleeding and the rapid onset of action, which ensures a promptanticoagulation.


Subject(s)
Humans , Female , Aged , Stroke/prevention & control , Anticoagulants/therapeutic use , Atrial Fibrillation/epidemiology , Atrial Fibrillation/drug therapy , Thromboembolism/prevention & control , Aspirin/adverse effects , Comorbidity , Risk Factors
15.
RELAMPA, Rev. Lat.-Am. Marcapasso Arritm ; 27(2): 77-84, abr.-jun.2014.
Article in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: lil-727486

ABSTRACT

Introdução: A aplicação do eletrocardiograma de 12 derivações para localizar a via acessória na síndrome de Wolff-Parkinson-White é útil para o planejamento terapêutico invasivo. Este estudo teve como objetivo definir as características eletrocardiográficas preditoras da localização médio-septal e relatar os resultados obtidos em pacientes submetidos a ablação por radiofrequência. Método: Estudo retrospectivo e longitudinal, analisando características eletrocardiográficas pré e pós-ablação e informações referentes aos resultados após o procedimento. Resultados: Integraram o estudo 91 pacientes, 11 dos quais apresentaram via acessória com localização médio-septal. As características eletrocardiográficas preditoras da via médio-septal foram: padrão de bloqueio de ramo esquerdo em V1 (odds ratio = 50; P = 0,008), onda delta positiva em D3 (odds ratio = 20,8; P = 0,04) e complexo QRS não positivo em V2 (odds ratio = 15,2; P = 0,003). Nessa sequência, os achados foram combinados na forma de algoritmo para predizer a localização da via médio-septal, com acurácia de 92,3%, sensibilidade de 90,4%, especificidade de 92,5% e valor preditivo negativo de 87,9%. O sucesso foi menor na via médio-septal que nas demais vias (45,5% e 87,5%, respectivamente; P = 0,001). Com relação às complicações, não houve diferença estatística de indução de bloqueio atrioventricular entre a via médio-septal e as demais vias. Conclusão: Os achados eletrocardiográficos foram capazes de predizer a via médio-septal com boa acurácia. Houve mais insucesso na via médio-septal e taxas similares de complicações nas outras vias.


Background:The application of 12-lead electrocardiogram to locate the accessory pathway in Wolff-Parkinson-White syndrome is useful invasive therapy planning. The aim of this study is to define electrocardiographiccharacteristics that predict the midseptal accessory pathway location and report the results obtained in patientsundergoing radiofrequency ablation.Method:Retrospective, longitudinal study analyzing electrocardiogramfeatures pre and post-ablation and information related to post-procedure results.Results:Ninety-one patientswere included, of which 11 had midseptal accessory pathway location. These electrocardiographic characteristicswere predictive of midseptal accessory pathway: left bundle branch block pattern in V1 (odds ratio = 50; P = 0.008),positive delta wave in D3 (odds ratio = 20.8; P = 0.04) and QRS complex non-positive in V2 (odds ratio = 15.2;P = 0.003). Subsequently, the findings were combined as an algorithm to predict the location of the midseptalaccessory pathway, with an accuracy of 92.3%, sensitivity of 90.4%, specificity of 92.5% and negative predictivevalue of 87.9%. Success was lower in the midseptal pathway than in other pathways (45.5% and 87.5% respectively;P = 0.001). With regard to complications, there was no statistical difference in induction of atrioventricular blockbetween midseptal pathway and the other pathways.Conclusion:The electrocardiographic findings were able to predict the midseptal accessory pathway with good accuracy. There were more failures in the midseptal accessorypathway and similar complication rates for the other pathways.


Subject(s)
Humans , Male , Adult , Catheter Ablation/methods , Atrioventricular Block/diagnosis , Wolff-Parkinson-White Syndrome/complications , Electrocardiography/methods , Retrospective Studies , Medical Records/statistics & numerical data
16.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 23(3): 33-40, jul.-set.2013.
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-754415

ABSTRACT

As arritmias cardíacas são geradas por diferentes mecanismoseletrofisiológicos que atuam isoladamente ou interagem entresi para a formação e condução do impulso anormal. Com baseno conhecimento da eletrofisiologia celular e dos mecanismosgeradores de arritmias, diversos fármacos antiarrítmicos foramdesenvolvidos com objetivo de propiciar terapias cada vez maiseficazes e seguras. A necessidade de se agrupar os antiarrítmicos deacordo com seu mecanismo de ação e efeitos no impulsocardíaco, resultou na classificação de Vaughan- Williams que,apesar de amplamente difundida, não contempla algumasmedicações classicamente utilizadas como antiarrítmicos, taiscomo a adenosina e os digitálicos. Os antiarrítmicos são, emgeral, metabolizados pelo fígado por meio dos citocromos.Fármacos que interagem no mesmo sítio de ação em que sãometabolizados podem resultar em potencialização ou inibiçãodos efeitos antiarrítmicos. A redução ou o aumento do nívelsérico do antiarrítmico causado pelo fármaco utilizado concomitantemente,em decorrência da alteração na velocidade demetabolização, da redução na absorção ou somatório de efeitos,pode aumentar o potencial para efeitos colaterais deletérios eefeitos pró-arrítmicos e resultar em efeitos tóxicos potencialmentegraves. O objetivo deste capítulo é revisar os diversosmecanismos de interação medicamentosa que podem ocorrerenvolvendo as classes de antiarrítmicos...


Cardiac arrhythrnias are generated by different electrophysiologicalmechanisms that act alone or interact for the formation andconduction of the abnormal impulse. Based on the knowledge ofcellular electrophysiology and arrhythmia mechanisms, severalantiarrhythrnics were developed in order to provide therapiesincreasingly effective and safe. The need of grouping the antiarrhythmicagents according to their mechanism of action andeffects on cardiac impulse have led to the development of theVaughan- Williams c1assification. Although widespread used,this c1assification does not include some drugs c1assically usedas antiarrhythmics such as adenosine and digitalis.Antiarrhythmic agents are generaUy metabolized by the livervia the cytochrome. Drugs that interact at the same site of actionthat are metabolized may result in potentiation or inhibition ofantiarrhythmic effects. The reduction or increase in serum levelscaused by antiarrhythmic drug used concomitantly, due to thechange in the metabolism, reduction in absorption or summationeffects may increase the potential for deleterious side effects andproarrhythmic effects and result in potentiaUy serious toxic effects.The purpose of this chapter is to review the variousmechanisms of drug interactions that may occur involving theantiarrhythmic drugs...


Subject(s)
Humans , Anti-Arrhythmia Agents/pharmacology , Arrhythmias, Cardiac/diagnosis , Arrhythmias, Cardiac/drug therapy , Arrhythmias, Cardiac/therapy , Drug Interactions , Adenosine/antagonists & inhibitors , Adrenergic beta-Antagonists/adverse effects , Digoxin/agonists , Electrocardiography , Propafenone/agonists , Quinidine/agonists
17.
Einstein (Säo Paulo) ; 11(3): 291-295, jul.-set. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-688631

ABSTRACT

OBJETIVO: A doença de Chagas constitui importante problema de saúde pública global devido às mudanças nos padrões migratórios. O estudo eletrofisiológico é usualmente indicado na avaliação da função do nó sinusal, condução pelo nó atrioventricular e sistema His-Purkinje e mecanismos das arritmias. O objetivo deste estudo foi descrever as características do estudo eletrofisiológico em pacientes com doença de Chagas. MÉTODOS: Estudo retrospectivo e descritivo de 115 pacientes consecutivos com doença de Chagas submetidos ao estudo eletrofisiológico nos últimos 3 anos em centro terciário no Brasil. Características basais, eletrocardiográficas, ecocardiográficas e de Holter de 24 horas foram avaliadas e correlacionadas aos achados do estudo eletrofisiológico. RESULTADOS: Os tempos corrigidos de recuperação do nó sinusal e condução sinoatrial foram anormais em 6,9% e 26,1% dos pacientes, respectivamente. Apresentaram condução atrioventricular anormal 37 (32,2%) pacientes. A condução intraventricular mostrou-se alterada em 39 (33,9%) pacientes. Em aproximadamente 48%, houve indução de arritmias ventriculares sustentadas, sendo a maioria monomórfica (83,6%). A morfologia de bloqueio de ramo direito foi a mais comumente observada (52,7%). Dentre as arritmias, 51% associaram-se a sintomas/instabilidade hemodinâmica, 60% necessitaram de cardioversão elétrica e 27,3% de estimulação rápida. O sítio de origem mais comum foi a parede inferosseptal do ventrículo esquerdo (18,2%), seguido pela parede posterobasal (11%). Pacientes com fração de ejeção<40% tiveram risco 1,94 vez maior de indução de arritmias ventriculares comparados àqueles com fração de ejeção>60% (OR: 1,94; IC95%: 1,12-3,38; p=0,01). A presença de arritmias ventriculares complexas no Holter não foi preditiva de indução de arritmias ventriculares. CONCLUSÕES: Chagásicos com fração de ejeção baixa apresentam maior risco de arritmias ventriculares induzidas. Disfunção do nó sinusal e anormalidades da condução...


OBJECTIVE: Chagas disease has become a global problem due to changing migration patterns. An electrophysiological study is generally indicated for assessing sinus node function, conduction through the atrioventricular node and His-Purkinje system, in addition to evaluating the mechanisms of arrhythmia. The aim of this study was to describe the characteristics of electrophysiological study findings in patients with Chagas disease. METHODS: A retrospective descriptive study of 115 consecutive patients with Chagas disease undergoing an electrophysiological study over the last three years in a tertiary hospital in Brazil. Baseline characteristics, electrocardiogram, echocardiogram, and 24-hour Holter monitoring findings were recorded and correlated with the electrophysiological study findings. RESULTS: The corrected sinus node recovery time and sinoatrial conduction time were abnormal in 6.9% and 26.1% of patients, respectively. Thirty-seven (32.2%) had abnormal atrioventricular conduction. Intraventricular conduction was abnormal in 39 (33.9%). Approximately 48% had induced sustained ventricular arrhythmias, most of which were monomorphic (83.6%). Right bundle branch block was the most common morphology (52.7%). Fifty-one percent were associated with symptoms/hemodynamic instability, 60% required electrical cardioversion, and 27.3% needed overdrive suppression. The most common site of origin was the left ventricular inferoseptal wall (18.2%), followed by the left ventricular posterobasal wall (11%). Patients with an ejection fraction<40% had a 1.94-fold increased risk of ventricular arrhythmias compared to those with an ejection fraction>60% (OR: 1.94; 95%CI: 1.12-3.38; p=0.01). The presence of complex ventricular arrhythmias on Holter did not predict inducible ventricular arrhythmias. CONCLUSIONS: Chagas patients with a low ejection fraction have an increased risk of inducible ventricular arrhythmias. Sinus node dysfunction, and atrioventricular node...


Subject(s)
Arrhythmias, Cardiac , Chagas Disease , Electrocardiography , Electrophysiologic Techniques, Cardiac , Stroke Volume
18.
Arq. bras. cardiol ; 101(2): 101-105, ago. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-685394

ABSTRACT

FUNDAMENTOS: Inúmeros indicadores são utilizados para assegurar a qualidade de um serviço; entretanto, a competência médica e o adequado fluxo de realização de um procedimento são determinantes da qualidade final. Nesse contexto, a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas pretende recomendar parâmetros mínimos necessários para garantir a excelência dos serviços de monitorização eletrocardiográfica ambulatorial. OBJETIVOS: Recomendar competências médicas mínimas e as informações necessárias para emissão do laudo de Holter. MÉTODOS: O documento foi fundamentado no conceito de medicina baseada em evidência, e nas circunstâncias em que a evidência não estava disponível a opinião de uma comissão de redação foi utilizada para a formulação da recomendação. Essa comissão foi formada por profissionais que apresentam vivência nas dificuldades do método e gestão na prestação de serviços nessa área. RESULTADOS: O profissional responsável pela análise de Holter deve conhecer as patologias cardiovasculares e ter formação consistente em eletrocardiografia, incluindo arritmias cardíacas e seus diagnósticos diferenciais. O laudo deve ser redigido de forma clara e objetiva. Os parâmetros mínimos que devem constar no laudo incluem as estatísticas do exame, assim como quantificação e análise dos distúrbios do ritmo observados durante a monitorização. CONCLUSÃO: A monitorização eletrocardiográfica ambulatorial deve ser realizada por profissionais com vivência em análise eletrocardiográfica e o laudo deve conter os parâmetros mínimos mencionados nesse documento.


BACKGROUND: There are innumerous indicators to assure the quality of a service. However, medical competence and the proper performance of a procedure determine its final quality. The Brazilian Society of Cardiac Arrhythmias recommends minimum parameters necessary to guarantee the excellence of ambulatory electrocardiographic monitoring services. OBJECTIVE: To recommend minimum medical competences and the information required to issue a Holter monitoring report. METHODS: This study was grounded in the concept of evidence-based medicine and, when evidence was not available, the opinion of a writing committee was used to formulate the recommendation. That committee consisted of professionals with experience on the difficulties of the method and management in providing services in that area. RESULTS: The professional responsible for the Holter monitoring analysis should know cardiovascular pathologies and have consistent formation on electrocardiography, including cardiac arrhythmias and their differential diagnoses. The report should be written in a clear and objective way. The minimum parameters that comprise a Holter report should include statistics of the exam, as well as quantification and analysis of the rhythm disorders observed during monitoring. CONCLUSION: Ambulatory electrocardiographic monitoring should be performed by professionals knowledgeable about electrocardiographic analysis, whose report should comprise the minimum parameters mentioned in this document.


Subject(s)
Humans , Arrhythmias, Cardiac/diagnosis , Evidence-Based Medicine , Electrocardiography, Ambulatory/standards , Brazil , Cardiology/standards , Societies, Medical/standards
19.
Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo ; 23(1): 44-55, jan.-mar. 2013. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-686352

ABSTRACT

O tratamento das arritmias cardíacas é prerrogativa do clínico. Quando são diagnosticadas, é o médico assistente quem opta pela forma de tratar o que, na grande maioria dos casos , se baseia na prescrição de fármacos. Os medicamentos são úteis para a reversão de uma crise aguda e também para a prevenção de recorrências, mas não curam o paciente. A necessidade de tratar ou não uma arritmia depende de vários fatores, como a forma de apresentação clínica baseada na qualidade dos sintomas e a presença ou não de uma cardiopatia. Arritmias que causam colapso hemodinâmico estão associadas a elevado risco de complicações, como traumas físico e até parada cardiorespiratória, como acontece com a taquicardia ventricular. O tratamento, muitas vezes não somente com fármacos, deve ser agressivo visando à proteção do paciente. A presença de uma cardiopatia com disfunção ventricular pode tornar uma arritmia potencialmente maligna e o seu tratamento com fármacos envolve-se de alto risco, não somente pela eficácia apenas moderada dos medicamentos disponíveis, como também pelo risco de agravamento da arritmia, efeito conhecido como pró-arritmia. Não se deve transformar o tratamento mais grave do que a próxima arritmia. Com o avanço no conhecimento dos mecanismos de origem e manutenção das arritmias, houve certa redução da importância e da dependência do antiarrítmico no esquema terapêutico, já que outras classes de fármacos mostraram perfil favorável no tratamento, tal como acontece com os betabloqueadores, inibidores da enzima de conversão da angiotensina, espironolactona, estatinas, etc. Neste artigo, serão discutidos aspectos atuais do tratamento farmacológico das arritmias cardíacas.


The treatment of cardiac arrhythmias is a prerogative of the clinician. When they are diagnosed is the physician who chooses the way of dealing with that, in most cases, is based on prescription of antiarrhythmic drugs. The drugs are useful for the reversal of an acute attack and also for the prevention of recurrences, but not to cure the patient. The need to treat an arrhythmia or not depends on several factors, such as clinical presentation based on the quality of symptoms and the presence or absence of heart disease. Hemodynamic collapse caused by arrhythmias are associated with increased risk of complications, including physical trauma and even cardiac arrest as what happens during verntricular tachycardia. Treatment often, not only with drugs, should be aggressive in order to protect the patient. Some types of arrhythmias in the presence of heart disease with left ventricular dysfunctioin can be become a potentially malignant arrhythmia and its treatment with drugs engages high risk, not only for the modest effectiveness of the medications available but also due to the risk of aggravation of arrhythmia, an effect know as proarrhythmia. One should not make the treatment worse than the arrhythmia itself. With the advances in knowledge of the mechanisms of origin and maintenance of arrhythmia, there was some reduction of the importance and reliance on antiarrhytmic agent in the therapeutic regimen, as other classes of drugs showed favorable profile during treatment, as what happens with beta-blockers, angiotensin converting enzyme inhibitors, spironolactone, statins, etc. This paper will discuss current aspects of pharmacological treatment of cardiac arrhythmias.


Subject(s)
Humans , Adrenergic beta-Antagonists/administration & dosage , Adrenergic beta-Antagonists/therapeutic use , Anti-Arrhythmia Agents/administration & dosage , Anti-Arrhythmia Agents/therapeutic use , Arrhythmias, Cardiac/therapy , Calcium Channel Blockers/administration & dosage , Calcium Channel Blockers/therapeutic use , Stroke Volume
20.
In. Anon. Livro-texto da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Barueri, SP, Manole, 2012. p.1464-1474, tab.
Monography in Portuguese | SES-SP, LILACS, SES-SP, SESSP-IDPCPROD, SES-SP | ID: biblio-1081216
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL