Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 7 de 7
Filter
1.
Rev. bras. epidemiol ; 22(supl.1): e190010, 2019. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1042213

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: Care continuum models have supported recent strategies against sexually transmitted diseases, such as HIV and Hepatitis C (HCV). Methods: HIV, HCV, and congenital syphilis care continuum models were developed, including all stages of care, from promotion/prevention to clinical control/cure. The models supported the intervention QualiRede, developed by a University-Brazilian National Health System (SUS) partnership focused on managers and other professionals from six priority health regions in São Paulo and Santa Catarina. Indicators were selected for each stage of the care continuum from the SUS information systems and from the Qualiaids and QualiAB facility's process evaluation questionnaires. The indicators acted as the technical basis of two workshops with professionals and managers in each region: the first one to identify problems and to create a Regional Technical Group; and the second one to design action plans for improving regional performance. Results: The indicators are available at www.qualirede.org. The workshops took place in the regions of Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC, and Registro (São Paulo) and of Foz do Rio Itajaí (Santa Catarina), which resulted in regional action plans in São Paulo, but not in Santa Catarina. A lack of awareness was observed regarding the new HIV and HCV protocols, as well as an incipient use of indicators in routine practices. Conclusion: Improving the performance of the care continuum requires appropriation of performance indicators and coordination of care flows at local, regional, and state levels of management.


RESUMO Introdução: Modelos de cuidado contínuo baseiam recentes estratégias em HIV, infecções sexualmente transmissíveis e hepatite C (HCV). Métodos: Desenvolveram-se modelos de contínuo do cuidado em HIV, HCV e sífilis congênita incluindo todas as etapas da atenção, desde a promoção e a prevenção até o controle clínico/cura. O modelo baseou a intervenção QualiRede, desenvolvida em parceria entre universidade e Sistema Único de Saúde (SUS), direcionada a gestores e demais profissionais de 6 regiões de saúde prioritárias em São Paulo e Santa Catarina. Selecionaram-se indicadores para cada etapa do contínuo do cuidado, provenientes dos sistemas de informação do SUS e dos questionários de avaliação de processo Qualiaids e QualiAB. Os indicadores formaram a base técnica de duas oficinas com profissionais e gestores de cada região: a primeira para identificar problemas e formar um Grupo Técnico Regional; e a segunda para construir planos de ação e metas a fim de melhorar o desempenho regional. Resultados: Os indicadores estão disponíveis no website www.qualirede.org. As oficinas ocorreram em quatro regiões de São Paulo (Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC e Registro) e uma região de Santa Catarina (Foz do Rio Itajaí), resultando em planos regionais em São Paulo, mas não em Santa Catarina. Observou-se domínio limitado dos novos protocolos para HIV e HCV e uso incipiente de indicadores na rotina dos serviços. Conclusão: Melhorar o desempenho do contínuo do cuidado exige apropriação dos indicadores de desempenho e coordenação integrada dos fluxos de atenção em todos os níveis de gestão.

2.
Saúde Soc ; 12(2): 56-67, jul.-dez. 2003. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-402322

ABSTRACT

O Movimento Popular de Saúde do Município de São Paulo vem elegendo Conselhos Populares de Saúde desde 1979. A questão da formação política e capacitação técnica de lideranças sempre foi uma preocupação do movimento de saúde. Durante a gestão municipal de 1993 a 2000 a interlocução entre o governo local e a representação popular foi rompida e disto decorreu um período de refluxo dos movimentos sociais. Porém, no início de 1998, os movimentos organizados de saúde das regiões leste e sudeste conseguiram se articular para eleger conselheiros para os Conselhos Populares de Saúde. Foram eleitos 1.039 conselheiros.Após vários esforços isolados de capacitação de conselheiros optou-se por realizar um Programa de Capacitação Permanente de Conselheiros de Saúde como forma de envolver o conjunto de bairros e regiões.­ Por meio de um convênio entre o Ministério da Saúde e o Centro de Educação Permanente da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo foram realizados 52 cursos para 1.011 desses conselheiros eleitos. Neste trabalho, a partir de análise documental, os autores descrevem esse processo de capacitação, caracterizam o perfil sócio econômico dos conselheiros e analisam a avaliação dos participantes nos cursos de capacitação.


Subject(s)
Community Health Workers , Health Councils , Mentoring
4.
In. Schaiber, Lilia Blima; Nemes, Maria Ines Baptistella; Mendes-Gonçalves, Ricardo Bruno. Saúde do adulto: programas e ações na unidade básica. São Paulo, Hucitec, 2 ed; 2000. p.109-132. (Saúde em Debate, 96: Série Didática, 3).
Monography in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-315679
5.
In. Schaiber, Lilia Blima; Nemes, Maria Ines Baptistella; Mendes-Gonçalves, Ricardo Bruno. Saúde do adulto: programas e ações na unidade básica. São Paulo, Hucitec, 2 ed; 2000. p.276-286. (Saúde em Debate, 96: Série Didática, 3).
Monography in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-315689
6.
Rev. saúde pública ; 30(2): 161-7, abr. 1996. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-168602

ABSTRACT

Como parte integrante da avaliaçäo de desempenho do Programa de Atençäo à Saúde no Envelhecimento, desenvolvido em uma unidade básica de saúde, foi mensurada a efetividade da hipertensäo arterial, segundo a reduçäo dos níveis de pressäo arterial em indivíduos hipertensos submetidos a açöes programáticas para controle de doença, procurando identificar condiçöes associadas com tal reduçäo. Dos 396 pacientes portadores de hipertensäo arterial sistêmica inscritos no Programa, no período de 01/01/92 a 30/06/93, foram considerados para esta avaliaçäo 250 casos que apresentavam, além de níveis pressóricos elevados (PA >= 160/95 mmHg) em atendimentos iniciais no serviço (anteriores à inscriçäo no programa), pelo menos duas consultas médicas no seguimento programático. As diferenças de níveis pressóricos entre as medidas realizadas na consultas anteriores ao início do atendimento programático, e as realizadas a partir do início destes atendimentos foram analisadas segundo o nível pressórico inicial, idade, sexo, diagnósticos na inscriçäo e faltas ao agendamento programático. Obteve-se reduçäo na pressäo arterial diastólica (PAD) de 5 mmHg ou mais, e/ou reduçäo de 10 mmHg ou mais na pressäo arterial sistólica (PAS) em 197 (78,8 por cento) pacientes. A média da reduçäo da PAD foi 8,8 mmHg (d.p. = 11,4), e da PAS foi 17,7 mmHg (d.p. = 18,6). Resultados de diversos estudos epidemiológicos permitem inferir reduçäo do risco de mortalidade por doença cardiovascular em proporçäo comsiderável de indivíduos inscritos no Programa. Em 111 (44,4 por cento) indivíduos ocorreu normalizaçäo da pressäo aos níveis preconizados pelo Programa. A análise por meio de regressäo linear múltipla demonstrou que, entre as variáveis estudadas, a pressäo inicial e a percentagem de faltas no seguimento programático estiveram associadas de modo independemte com a reduçäo da PAS e da PAD. A idade esteve associada independentemente apenas com a reduçäo da PAS. A participaçäo da idade e da percentagem de faltas no seguimento programático revelam que o resultado final do trabalho programático näo é insensível aos diferentes modos com que as pessoas assumem o cuidado com a própria saúde


Subject(s)
Humans , Male , Female , Program Evaluation , Hypertension/prevention & control , Primary Health Care , Effectiveness , Health Centers , Health Programs and Plans
7.
s.l; s.n; 1992. <203> p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-125428

ABSTRACT

Trata da história do movimento político da corporaçäo profissional dos Médicos Sanitaristas da Secretária de Estado da Saúde de Säo Paulo no período de 1976-1988, considerando, em especial, a relaçäo entre a corporaçäo e as políticas de saúde estabelecidas no período. Fundamenta-se o estudo na história da Associaçäo dos Médicos Sanitaristas do Estado de Säo Paulo - AMSESP, principal instrumento político da corporaçäo. A investigaçäo empírica baseia-se nos documentos disponíveis nos arquivos da AMSESP e, secundariamente, em depoimentos de médicos sanitaristas que foram diretores da Associaçäo. As políticas de saúde säo pesquisadas em fontes bibliográficas e em documentos oficiais da Secretaria da Saúde. Procura-se identificar os momentos de maior aproximaçäo ou distanciamento da prática política dos médicos sanitaristas em relaçäo à política da Secretaria de Estado da Saúde de Säo Paulo


Subject(s)
Health Policy , Physician's Role , Brazil , Government Agencies , Interprofessional Relations , Community Participation , Public Health , Salaries and Fringe Benefits
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL