Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 34
Filter
1.
Texto & contexto enferm ; 29: e20180324, Jan.-Dec. 2020. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1059146

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: to describe health care provided to people living with HIV/AIDS in the penitentiary system. Method: a narrative review of the literature that considered publications from 2012 to 2017. The bibliographic survey was performed using controlled descriptors and keywords in the LILACS, PubMed, Embase, Cinahl and Scopus databases. Result: a total of 215 studies were retrieved that went through three selection stages, including nine. These were grouped according to the areas: HIV prevention, HIV testing and diagnosis, HIV treatment, and articulation between Health Services in addressing HIV. Conclusion: prisons have the capacity to offer quality health care to persons deprived of their liberty living with HIV, through health promotion and prevention of the HIV virus, as well as early diagnosis and adherence to treatment.


RESUMEN Objetivo: Describir la atención médica brindada a las personas que viven con VIH / SIDA en el sistema penitenciario. Método: una revisión narrativa de la literatura que consideró las publicaciones de 2012 a 2017. La encuesta bibliográfica se realizó utilizando descriptores controlados y palabras clave en las bases de datos LILACS, PubMed, Embase, Cinahl e Scopus. Resultado: se recuperaron un total de 215 estudios que pasaron por tres etapas de selección, incluidas nueve. Estos se agruparon según los ejes: prevención del VIH, pruebas y diagnóstico del VIH, tratamiento del VIH y articulación entre los Servicios de Salud con enfoque el VIH. Conclusión: las cárceles tienen la capacidad de proporcionar atención médica de calidad a las personas privadas de libertad que viven con el VIH a través de acciones de promoción de la salud y la prevención del VIH, así como el diagnóstico precoz y la adhesión al tratamiento.


RESUMO Objetivo: descrever a assistência em saúde prestada às pessoas vivendo com HIV/aids no sistema penitenciário. Método: trata-se de uma revisão narrativa da literatura que considerou publicações entre os anos de 2012 a 2017. O levantamento bibliográfico foi realizado com a utilização de descritores controlados e palavras chaves nas bases de dados LILACS, PubMed, Embase, Cinahl e Scopus. Resultado: foram recuperados 215 estudos que passaram por três etapas de seleção, dos quais se incluiu nove. Estes foram agrupados de acordo com os eixos: prevenção do HIV, testagem e diagnóstico do HIV, tratamento para o HIV e articulação entre Serviços de Saúde na abordagem ao HIV. Conclusão: as unidades penitenciárias têm capacidade de oferecer assistência em saúde de qualidade às pessoas privadas de liberdade que vivem com HIV, por meio de ações de promoção à saúde e prevenção do vírus HIV, bem como do diagnóstico precoce e adesão ao tratamento.

2.
Rev. bras. enferm ; 73(3): e20180979, 2020. tab
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1101491

ABSTRACT

ABSTRACT Objectives: to identify the association between HIV/AIDS hospitalizations and factors that integrate individual, social, and programmatic vulnerabilities. Methods: a case-control study conducted in 2014 in a municipality in the state of São Paulo. "Cases" included people living with HIV (PLHIV) hospitalized and "control" those who were outpatients. Interviews were conducted using a tool with sociodemographic variables, clinical characteristics and other vulnerabilities. Data were analyzed by conditional logistic regression. Results: fifty-six cases and 112 control participated. Risk factors for HIV hospitalization were: unemployed and retired individuals; homeless people; non-antiretroviral users; individuals who did not regularly attend returns. Access to social workers was a protective factor for hospitalization. Conclusions: this research contributed to measure the social, individual and programmatic vulnerabilities that interfere with HIV worsening and, consequently, unfavorable outcome such as hospitalization.


RESUMEN Objetivos: identificar la asociación entre las hospitalizaciones por VIH/SIDA y los factores que integran las vulnerabilidades individuales, sociales y del programa. Métodos: estudio de casos y controles realizado en 2014 en un municipio del estado de São Paulo. Los "casos" incluyeron a personas que viven con VIH (PVVIH) hospitalizadas y "controla" a los pacientes ambulatorios. Las entrevistas se realizaron utilizando un instrumento con variables sociodemográficas, características clínicas y otras vulnerabilidades. Los datos fueron analizados por regresión logística condicional. Resultados: participaron 56 casos y 112 controles. Los factores de riesgo de hospitalización por VIH fueron: personas desempleadas y jubiladas; personas sin hogar; usuarios no antirretrovirales; individuos que no asistieron regularmente a las declaraciones. El acceso a los trabajadores sociales fue un factor protector para la hospitalización. Conclusiones: esta investigación contribuyó a medir las vulnerabilidades sociales, individuales y programáticas que interfieren con la agudización del VIH y, en consecuencia, el resultado desfavorable, como la hospitalización.


RESUMO Objetivos: identificar a associação entre as internações por HIV/aids e os fatores que integram as vulnerabilidades individuais, sociais e programáticas. Métodos: estudo caso-controle realizado em 2014 em um município do estado de São Paulo. "Casos" compreenderam pessoas que viviam com HIV (PVHIV) internadas e "controles" aquelas que faziam acompanhamento ambulatorial. Foram realizadas entrevistas utilizando um instrumento com variáveis sociodemográficas, características clínicas e outras vulnerabilidades. Os dados foram analisados por meio de regressão logística condicional. Resultados: participaram 56 casos e 112 controles. Constituíram fatores de risco para internação hospitalar por HIV: indivíduos desempregados e aposentados/do lar; pessoas em situação de rua; não usuários de antirretroviral; indivíduos que não compareciam regularmente aos retornos. Acesso à assistente social constituiu-se um fator de proteção para internação. Conclus ões: esta investigação contribuiu para mensurar as vulnerabilidades sociais, individuais e programáticas que interferem na agudização do HIV e, consequentemente, no desfecho desfavorável, como a internação hospitalar.

3.
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1058880

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE To evaluate the performance of comprehensive care for older adults in primary care services in the Brazilian Unified Health System in the state of São Paulo, Brazil. METHODS A total of 157 primary care services from five health regions in midwestern São Paulo responded, from October to December 2014, the pre-validated 2014 questionnaire for primary care services assessment and monitoring. We selected 155 questions, based on national policies and guidelines on this theme. The responses indicate the service performance in older adults' care, clustered into three areas of analysis: health care for active and healthy aging (45 indicators, d1), chronic noncommunicable diseases care (89 indicators, d2), and support network in aging care (21 indicators, d3). Performance was measured by the sum of positive (value 1) or negative (value 0) responses for each indicator. Services were clustered according to k-means of the performance scores of each domain. After weighting the domains (Z tests), we estimated the associations between the scores of each domain and independent management variables (typology, planning and evaluation of services), with simple and multiple linear regression. RESULTS Chronic noncommunicable diseases care (d2) showed, for all clusters, better average performance (55.7) than domains d1 (35.4) and d3 (39.2). Service performance in the general area of planning and evaluation associates with the performance of older adults' care. CONCLUSIONS The evaluated services had incipient implementation of comprehensive care for older adults. The evaluation framework can contribute to processes to improve the quality of primary health care.


RESUMO OBJETIVO Avaliar o desempenho da atenção integral ao idoso em serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde no estado de São Paulo, Brasi lMÉTODOS Um total de 157 serviços de atenção primária de cinco regiões de saúde do centro-oeste paulista respondeu, de outubro a dezembro de 2014, o instrumento pré-validado Questionário de Avaliação e Monitoramento de Serviços de Atenção Básica 2014. Foram selecionadas 155 questões, com base nas políticas e diretrizes nacionais sobre essa temática. As respostas indicam o desempenho do serviço na atenção ao idoso, agrupadas em três domínios de análise: atenção à saúde para o envelhecimento ativo e saudável (45 indicadores, d1), atenção às doenças crônicas não transmissíveis (89 indicadores, d2) e rede de apoio na atenção ao envelhecimento (21 indicadores, d3). A medida de desempenho foi a soma de respostas positivas (valor 1) ou negativas (valor 0) para cada indicador. Os serviços foram agrupados segundo k-médias dos escores de desempenho de cada um dos domínios. Após a ponderação dos domínios (testes Z), foram estimadas as associações entre os escores de cada domínio e variáveis independentes de gestão (tipologia, planejamento e avaliação dos serviços), por meio de regressão linear simples e múltipla. RESULTADOS A atenção às doenças crônicas não transmissíveis (d2) mostrou, para todos os agrupamentos, melhor desempenho médio (55,7) do que os domínios d1 (35,4) e d3 (39,2). O desempenho do serviço na área geral de planejamento e avaliação esteve associado ao desempenho da atenção ao idoso. CONCLUSÕES Os serviços avaliados apresentaram implementação incipiente da atenção integral ao idoso. O quadro avaliativo pode contribuir para processos de melhoria da qualidade da atenção primária à saúde.

4.
Acta Paul. Enferm. (Online) ; 32(5): 521-529, Set.-Out. 2019. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: biblio-1038043

ABSTRACT

Resumo Objetivo Analisar os desafios relacionados à regularidade no uso da terapia antirretroviral pelas pessoas vivendo com HIV privadas de liberdade. Métodos Trata-se de um estudo exploratório, com abordagem quantitativa, realizado em seis unidades prisionais de dois municípios paulistas. A coleta de dados ocorreu no período de agosto a novembro de 2015, mediante entrevistas, com apoio de instrumento específico. Os dados foram analisados a partir de técnicas descritivas, análise univariada (testes de associação Qui-quadrado e Exato de Fisher) e teste não paramétrico U de Mann-Whitney. Resultados Participaram da pesquisa 67 indivíduos em uso da terapia antirretroviral. Identificou-se que, nos últimos sete dias, 80,6% dos indivíduos não deixaram de tomar os medicamentos antirretrovirais e 91% negaram tomar quantidade errada de comprimidos, de acordo com a prescrição médica. Quanto às ações de monitoramento da terapia antirretroviral, o questionamento sobre o uso contínuo dos medicamentos pela equipe de saúde das unidades prisionais foi considerado regular. O uso irregular da terapia antirretroviral apresentou associação estatisticamente significante com uso de drogas lícitas antes do encarceramento (p=0,006) e interrupção do acompanhamento médico (p=0,014). Conclusão Tais achados mostram a necessidade de estratégias de intervenção que favoreçam o acompanhamento e monitoramento do uso da terapia antirretroviral no contexto prisional.


Resumen Objetivo analizar los desafíos relacionados con la regularidad del uso del tratamiento antirretroviral por personas privadas de la libertad que viven con el VIH. Métodos se trata de un estudio exploratorio, con enfoque cuantitativo, realizado en seis unidades penitenciarias de dos municipios del estado de São Paulo. La recolección de datos se llevó a cabo en el período de agosto a noviembre de 2015 mediante entrevistas, con apoyo de instrumento específico. Los datos fueron analizados a partir de técnicas descriptivas, análisis univariado (prueba χ2 de Pearson y prueba exacta de Fisher) y prueba no paramétrica U de Mann-Whitney. Resultados participaron de la investigación 67 individuos en tratamiento antirretroviral. Se identificó que, en los últimos siete días, el 80,6% de los individuos no dejó de tomar los medicamentos antirretrovirales y un 91% negó haber tomado la cantidad equivocada de comprimidos, de acuerdo con la prescripción médica. Con relación a las acciones de monitoreo del tratamiento antirretroviral, el cuestionamiento sobre el uso continuo de los medicamentos por el equipo de salud de las unidades penitenciarias fue considerado regular. El tratamiento antirretroviral irregular presentó una relación estadísticamente significativa con el uso de drogas lícitas antes del encarcelamiento (p=0,006) y la interrupción del seguimiento médico (p=0,014). Conclusión tales descubrimientos demuestran la necesidad de estrategias de intervención que favorezcan el seguimiento y monitoreo del uso del tratamiento antirretroviral en el contexto penitenciario.


Abstract Objective To analyze the challenges related to regularity in the use of antiretroviral therapy by people living with HIV deprived of their liberty. Methods This is an exploratory study, with a quantitative approach, carried out in six prison units of two municipalities in São Paulo State. The data collection took place in the period from August to November 2015, through interviews, with the support of a specific tool. Data were analyzed using descriptive techniques, univariate analysis (Chi-Square association test and Fisher's Exact Test) and non-parametric Mann-Whitney U test. Results 67 individuals taking antiretroviral therapy participated in the study. It was identified that, in the last seven days, 80.6% of the subjects did not stop taking the antiretroviral drugs and 91% denied taking the wrong amount of tablets, according to the medical prescription. Regarding the antiretroviral therapy monitoring actions, questioning about continuous use of the drugs by the health team of the prison units was considered regular. Irregular use of antiretroviral therapy showed a statistically significant association with use of licit drugs prior to incarceration (p = 0.006) and interruption of medical follow-up (p = 0.014). Conclusion These findings show the need for intervention strategies that favor follow-up and monitoring of the use of antiretroviral therapy in the prison context.

5.
Rev. bras. epidemiol ; 22(supl.1): e190010, 2019. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-1042213

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: Care continuum models have supported recent strategies against sexually transmitted diseases, such as HIV and Hepatitis C (HCV). Methods: HIV, HCV, and congenital syphilis care continuum models were developed, including all stages of care, from promotion/prevention to clinical control/cure. The models supported the intervention QualiRede, developed by a University-Brazilian National Health System (SUS) partnership focused on managers and other professionals from six priority health regions in São Paulo and Santa Catarina. Indicators were selected for each stage of the care continuum from the SUS information systems and from the Qualiaids and QualiAB facility's process evaluation questionnaires. The indicators acted as the technical basis of two workshops with professionals and managers in each region: the first one to identify problems and to create a Regional Technical Group; and the second one to design action plans for improving regional performance. Results: The indicators are available at www.qualirede.org. The workshops took place in the regions of Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC, and Registro (São Paulo) and of Foz do Rio Itajaí (Santa Catarina), which resulted in regional action plans in São Paulo, but not in Santa Catarina. A lack of awareness was observed regarding the new HIV and HCV protocols, as well as an incipient use of indicators in routine practices. Conclusion: Improving the performance of the care continuum requires appropriation of performance indicators and coordination of care flows at local, regional, and state levels of management.


RESUMO Introdução: Modelos de cuidado contínuo baseiam recentes estratégias em HIV, infecções sexualmente transmissíveis e hepatite C (HCV). Métodos: Desenvolveram-se modelos de contínuo do cuidado em HIV, HCV e sífilis congênita incluindo todas as etapas da atenção, desde a promoção e a prevenção até o controle clínico/cura. O modelo baseou a intervenção QualiRede, desenvolvida em parceria entre universidade e Sistema Único de Saúde (SUS), direcionada a gestores e demais profissionais de 6 regiões de saúde prioritárias em São Paulo e Santa Catarina. Selecionaram-se indicadores para cada etapa do contínuo do cuidado, provenientes dos sistemas de informação do SUS e dos questionários de avaliação de processo Qualiaids e QualiAB. Os indicadores formaram a base técnica de duas oficinas com profissionais e gestores de cada região: a primeira para identificar problemas e formar um Grupo Técnico Regional; e a segunda para construir planos de ação e metas a fim de melhorar o desempenho regional. Resultados: Os indicadores estão disponíveis no website www.qualirede.org. As oficinas ocorreram em quatro regiões de São Paulo (Alto Tietê, Baixada Santista, Grande ABC e Registro) e uma região de Santa Catarina (Foz do Rio Itajaí), resultando em planos regionais em São Paulo, mas não em Santa Catarina. Observou-se domínio limitado dos novos protocolos para HIV e HCV e uso incipiente de indicadores na rotina dos serviços. Conclusão: Melhorar o desempenho do contínuo do cuidado exige apropriação dos indicadores de desempenho e coordenação integrada dos fluxos de atenção em todos os níveis de gestão.

6.
Rev. panam. salud pública ; 42: e175, 2018. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-978844

ABSTRACT

RESUMO Objetivo Descrever as características da gerência das unidades de atenção primária à saúde e o perfil dos gerentes e discutir as implicações desses elementos para a efetivação dos pressupostos do Sistema Único de Saúde no Brasil de forma coerente com as proposições de Alma-Ata. Métodos Estudo descritivo, transversal, com dados colhidos pelo questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB), um instrumento autoaplicado via web. O QualiAB foi respondido voluntariamente por 157 gerentes de unidades básicas de saúde de 41 municípios do estado de São Paulo entre outubro e dezembro de 2014. Resultados Das 157 unidades, 67 (42,7%) eram unidades de saúde da família e 58 (36,9%) eram unidades básicas de saúde de organização "tradicional"; 95 (60,5%) se localizavam em região urbana periférica. No momento do estudo, oito (5,0%) unidades não possuíam gerente e oito (5,0%) eram gerenciadas por secretários municipais de saúde. Quase 80% dos gerentes eram enfermeiros e desempenhavam múltiplas funções além da gerência. O matriciamento (supervisão técnica como forma de educação permanente) era feito em 75 (47,7%) unidades; 60 (38,2%) unidades não contavam com nenhum tipo de matriciamento. A participação em processos avaliativos foi referida por 130 (82,8%) serviços. Os principais desdobramentos induzidos por avaliações foram planejamento e reprogramação das atividades com participação da equipe multiprofissional em 40 unidades (25,5%) e definição de um plano anual de atividades em 38 (24,2%). Não tiveram acesso aos resultados das avaliações 29 unidades (17,8%). Conclusão O estudo recoloca a importância da gestão do trabalho e a necessidade de (re)investir na formação e valorização do gerenciamento local como estratégia para efetivar uma atenção primária à saúde capaz de promover a saúde como direito e condição de cidadania.


ABSTRACT Objective To describe the characteristics of the management process in primary health care units as well as the profile of managers, and to discuss the implications of these elements for the attainment of Unified Health System principles in Brazil in accordance with the propositions of the Alma-Ata Declaration. Method This descriptive, cross-sectional study used data collected with the Primary Care Service Quality Assessment tool (QualiAB), a self-administered, web-based instrument. QualiAB was voluntarily answered by 157 unit managers from 41 municipalities in the state of São Paulo from October to December 2014. Results Of 157 units, 67 (42.7%) were family health care units and 58 (36.9%) were "traditional" units; 95 (60.5%) were located in urban peripheries. At the time of the study, eight (5.0%) units did not have a manager and eight (5.0%) were managed by the city health secretary. Almost 80% of the managers were nurses and performed multiple tasks in addition to management. Multidisciplinary support (technical supervision as a means of continuing education) was available in 75 (47.7%) units; 60 (38.2%) units did not have any kind of multidisciplinary support. Participation in evaluative processes was mentioned in 130 (82.8%) units. The main results of evaluations were planning and reprogramming of activities with the engagement of the multiprofessional team in 40 units (25.5%) and definition of an annual activity plan in 38 (24.2%). Twenty-nine units (17.8%) did not have access to the results of evaluations. Conclusion The study supports the importance of work process management and the need to (re)invest in training and recognition of local management as a strategy to produce primary health care that is capable of promoting health as a right and a condition of citizenship.


RESUMEN Objetivo Describir las características de la gestión de las unidades de atención primaria de salud y el perfil de los gerentes, y analizar las implicaciones de esos elementos en la puesta en práctica de los principios del Sistema Único de Salud de Brasil de forma coherente con las propuestas de Alma- Ata. Métodos Estudio descriptivo, transversal, con datos recolectados a través del cuestionario de Evaluación de la Calidad de Servicios de Atención Básica (QualiAB), un instrumento autoadministrado a través de Internet. En total 157 gerentes de Unidades Básicas de Salud de 41 municipios del estado de São Paulo respondieron voluntariamente el QualiAB entre octubre y diciembre de 2014. Resultados De las 157 unidades, 67 (42,7%) eran unidades salud de la familia y 58 (36,9%) eran unidades básicas de salud de organización "tradicional"; 95 (60,5%) estan ubicadas en una región urbana periférica. En el momento del estudio, ocho (5,0%) unidades no poseían gerente y ocho (5,0%) eran gestionadas por secretarios municipales de salud. Casi el 80% de los gerentes eran enfermeros y desempeñaban múltiples funciones además de la gerencia. En 75 (47,7%) unidades se disponía de apoyo multidisciplinario (supervisión técnica como forma de educación permanente); 60 (38,2%) unidades no contaban con ningún tipo de apoyo multidisciplinario. La participación en procesos de evaluación fue referida por 130 (82,8%) servicios. Las principales modificaciones inducidas por las evaluaciones fueron la planificación y reprogramación de las actividades con participación del equipo multiprofesional en 40 unidades (25,5%) y la definición de un plan anual de actividades en 38 (24,2%). No tuvieron acceso a los resultados de las evaluaciones 29 unidades (17,8%). Conclusión El estudio subraya la importancia de la gestión del trabajo y la necesidad de reinvertir en la formación y valorización de la gestión local como estrategia para hacer efectiva una atención primaria de salud capaz de promover la salud como derecho y condición de ciudadanía.


Subject(s)
Primary Health Care , Health Services Administration , Health Management , Brazil
7.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 34(2): e00047217, 2018. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-952381

ABSTRACT

O papel dos serviços de saúde é crucial para o alcance da meta 90-90-90 de controle da epidemia do HIV. O estudo avalia a organização dos serviços brasileiros nas ações de promoção, monitoramento e suporte à retenção no seguimento e apoio ao tratamento. Foram comparadas, por meio de variação percentual (VP), as respostas dos serviços a um questionário de avaliação da qualidade organizacional (Qualiaids) em 2007 e em 2010. Analisou-se os 419 serviços que responderam ao questionário em 2007 (83,1% dos respondentes) e 2010 (63,6%). Ações gerenciais relacionadas à retenção e apoio, embora incrementadas no período, permaneceram com baixa frequência, tais como: reuniões sistemáticas para discussão de casos; (32,7% em 2010; VP = 19,8%), registro de faltas em consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Ações assistenciais relacionadas à adesão ao tratamento medicamentoso permanecem majoritariamente exclusivas do médico. O aporte de recursos de provisão federal - medicamentos e exames específicos para HIV - manteve-se alto para a grande maioria dos serviços (~90%). Não se alcançará decréscimo significativo da transmissão do HIV enquanto a permanência no tratamento não for prioridade de todos os serviços de assistência.


El papel de los servicios de salud es crucial para el alcance de la meta 90-90-90 de control de la epidemia de VIH. El estudio evalúa la organización de los servicios brasileños en las acciones de promoción, monitoreo y apoyo al mantenimiento del seguimiento y tratamiento. Se compararon, mediante la variación porcentual (VP), las respuestas de los servicios a un cuestionario de evaluación de la calidad organizativa (Qualiaids) en 2007 y en 2010. Se analizaron los 419 servicios que respondieron al cuestionario en 2007 (83,1% de los participantes) y 2010 (63,6%). Las acciones de gerencia, relacionadas con el mantenimiento y apoyo, aunque se incrementaron durante el período, permanecieron con baja frecuencia, tales como: reuniones sistemáticas para discusión de casos; (32,7% en 2010; VP = 19,8%), registro de faltas en consulta médica (35,3%; VP = 36,8%). Las acciones asistenciales relacionadas con la adhesión al tratamiento farmacológico continúan siendo mayoritariamente exclusivas del médico. La aportación de recursos de provisión federal -medicamentos y exámenes específicos para VIH- se mantuvo alta para la gran mayoría de los servicios (~90%). No se alcanzará un decremento significativo en la transmisión del VIH, mientras la permanencia en el tratamiento no sea una prioridad de todos los servicios de asistencia.


Health services play a crucial role in reaching the 90-90-90 target of controlling the HIV epidemic. This study evaluates the organization of Brazilian health services in improving, monitoring, and retention in HIV care and adherence support. Percentage variation (PV) was used to compare the responses by services to an evaluation questionnaire on organizational quality (Qualiaids) in 2007 and 2010. The study analyzed the 419 services that completed the questionnaire in 2007 (83.1% of respondents) and 2010 (63.6%). Management actions of retention and support although increased in the period, but remained at low rates, for example: systematic meetings for case discussion (32.7% in 2010; PV = 19.8%) and recording of missed medical appointments (35.3%; PV = 36.8%). Patient care actions related to adherence to ART remained largely exclusive to the attending physician. The supply of funds and resources from the Federal Government (medicines and specific HIV tests) remained high for the vast majority of the services (~90%). It will not be possible to achieve a significant decrease in HIV transmission as long as retention in treatment is not a priority in all the health services.


Subject(s)
Humans , Quality of Health Care , Patient Acceptance of Health Care/statistics & numerical data , HIV Infections/therapy , Ambulatory Care/organization & administration , National Health Programs , Brazil , Surveys and Questionnaires , Acquired Immunodeficiency Syndrome/therapy , HIV Long-Term Survivors
8.
Rev. saúde pública (Online) ; 52: 62, 2018. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-962266

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE To present the development and validation of the WebAd-Q Questionnaire, a self-report instrument to monitor adherence to antiretroviral therapy in HIV/AIDS centers in Brazil. METHODS The WebAd-Q is an electronic questionnaire that has three questions about the use of antiretrovirals in the last week. It was constructed from interviews and focus groups with 38 patients. Its validity was tested in a study with a sample of 90 adult patients on antiretroviral therapy for at least three months. We used electronic monitoring bottles, pill counting, and self-report interview to compare adherence. The WebAd-Q was answered on the sixtieth day, twice, with at least one hour of interval. The viral load of the patients was obtained from the service records. We have analyzed the agreement between the answers to the WebAd-Q, the associations, and the correlations with viral load and performance compared to other measures of adherence. RESULTS Among the invited patients, 74 (82.2%) answered the WebAd-Q. No difficulties were reported to answer the questionnaire. The average answer time was 5 min 47 sec. The set of three questions of the WebAd-Q obtained agreement of 89.8%, with Kappa of 0.77 (95%CI 0.61-0.94). The non-adherence answers of the WebAd-Q were associated with detectable viral load. We obtained moderate viral load correlations with the non-adherence scale according to the WebAd-Q. For the three questions of the WebAd-Q, patients with non-adherence answers were also reported as less adherent according to the other measures of adherence. CONCLUSIONS The WebAd-Q answered all the issues considered relevant in the validation of questionnaires, was well understood by patients, was associated with viral load, and obtained good agreement and good performance compared to the other measures. The feasibility analysis of its implementation still depends on a national study on its applicability.


RESUMO OBJETIVO Apresentar o desenvolvimento e a validação do Questionário WebAd-Q, um instrumento de autorrelato para monitorar a adesão à terapia antirretroviral em serviços de HIV/Aids no Brasil. MÉTODOS O WebAd-Q é um questionário eletrônico que contém três perguntas sobre a tomada dos antirretrovirais na última semana. Foi construído a partir de entrevistas e grupos focais com 38 pacientes. Sua validade foi testada em estudo com uma amostra de 90 pacientes maiores de 18 anos, sob terapia antirretroviral há pelo menos três meses. Foram utilizadas as seguintes medidas de adesão comparativas: monitoramento eletrônico, contagem de pílulas e entrevista de autorrelato. O WebAd-Q foi respondido no sexagésimo dia por duas vezes, com intervalo mínimo de uma hora. A carga viral dos pacientes foi obtida nos registros do serviço. Analisamos a concordância entre as respostas ao WebAd-Q, associações e correlações com a carga viral e o desempenho em comparação às demais medidas de adesão. RESULTADOS Entre os pacientes convidados, 74 (82,2%) responderam ao WebAd-Q. Não foram relatadas dificuldades em responder ao questionário. O tempo médio de resposta foi de 5 min 47 seg. O conjunto das três questões do WebAd-Q obteve concordância de 89,8%, com Kappa de 0,77 (IC95% 0,61-0,94). As respostas de não adesão do WebAd-Q associaram-se à carga viral detectável. Foram obtidas correlações moderadas da carga viral com escala de não adesão segundo o WebAd-Q. Para as três perguntas do WebAd-Q, pacientes com respostas de não adesão foram também apontados como menos aderentes segundo as demais medidas de adesão. CONCLUSÕES O WebAd-Q atendeu a todos os quesitos considerados relevantes na validação de questionários, foi bem entendido por pacientes, apresentou associação com a carga viral e obteve boa concordância e bom desempenho em comparação a medidas concorrentes. A análise da viabilidade de sua implementação ainda depende de um estudo nacional de aplicabilidade.

9.
Rev. panam. salud pública ; 41: e119, 2017. tab, graf
Article in English | LILACS (Americas) | ID: biblio-961689

ABSTRACT

ABSTRACT Objectives To describe patients' suggestions on improving the management of antiretroviral therapy (ART) and to identify the roles that key stakeholders should play in taking responsibility for those recommendations. Methods This research was embedded within a national cross-sectional study on patient adherence to ART and the associated factors. A subsample of the study patients were asked to offer suggestions on how to improve daily management of ART, and their answers were analyzed using a content analysis approach. The recommendations were then interpreted in terms of who should be responsible for them, and the suggestions were organized into three levels: micro (patient), meso (health care team), and macro (researchers, policymakers, family, friends, and the general public). Results Of the 552 participants from the subsample, 60% were male, their average age was 44.1 years, and 62% were nonadherent in at least at one of three dimensions (missing doses, improper timing, or improper dosing). The categories underlying the micro level were "believing in treatment efficacy," "being motivated," "accepting HIV status," and "sharing experiences with other patients." At the meso level the suggestion categories were "more information from health care providers" and "humanization of care." The macro level categories were "social support and actions against stigma," "research proposals," and "improvement of health care services." Conclusions Patients are influenced by the health policies, care, and support offered by health care providers, organizations, policymakers, and communities. In turn, these stakeholders develop the policies and deliver their care and support based on the responses and actions of patients. All stakeholders should work together to engage, educate, and support patients in addressing ART management.


RESUMEN Objetivos Describir las sugerencias de los pacientes sobre cómo mejorar el manejo del tratamiento antirretroviral (TAR) y determinar qué funciones deben desempeñar los interesados directos clave al asumir las responsabilidades con relación a estas recomendaciones. Métodos Esta investigación se realizó como parte de un estudio transversal nacional sobre el grado de cumplimiento del tratamiento antirretroviral por parte de los pacientes y los factores asociados. A una submuestra de los pacientes del estudio se le solicitó que ofreciera sus sugerencias sobre cómo mejorar el manejo diario del tratamiento antirretroviral y las respuestas se analizaron mediante un enfoque de análisis de contenidos. Luego se analizaron las recomendaciones en función de quién debería asumir las responsabilidades al respecto y las sugerencias se organizaron en tres niveles: micro (paciente), meso (equipo de atención de salud) y macro (investigadores, responsables de formular políticas, familia, amigos y el público en general). Resultados De los 552 participantes de la submuestra, 60% eran hombres, la edad promedio fue de 44,1 años y el 62% no siguieron el tratamiento en al menos una de las tres dimensiones (se saltaron alguna dosis o seguían horarios o dosificaciones inadecuados). A nivel micro, las categorías se referían a "creer en la eficacia de tratamiento", "estar motivado", "aceptar el estado con respecto a la infección por el VIH" e "intercambiar experiencias con otros pacientes". En el nivel meso, las sugerencias entraban en las categorías "recibir más información por parte de los prestadores de atención de salud" y "humanizar la atención". Las categorías del nivel macro fueron "apoyo social e iniciativas contra el estigma", "propuestas de investigación" y "mejorar los servicios de atención de salud". Conclusiones Los pacientes reciben la influencia de las políticas en materia de salud, la atención de salud y el apoyo ofrecido por prestadores de atención de salud, organizaciones, comunidades y los responsables de las políticas. A su vez, los interesados directos formulan políticas y prestan su asistencia y apoyo con base en las respuestas y las iniciativas de los pacientes. Todos los interesados directos deben colaborar para involucrar, educar y apoyar a los pacientes en el manejo del tratamiento antirretroviral.


RESUMO Objetivos Descrever as sugestões dos pacientes para melhorar o manejo da terapia antirretroviral (TAR) e identificar os deveres dos principais interessados diretos ao assumir a responsabilidade por estas recomendações. Métodos Esta pesquisa faz parte de um estudo transversal nacional sobre a adesão dos pacientes à TAR e fatores associados. Foi pedido a uma submostra dos participantes do estudo que fizessem sugestões de como melhorar o manejo diário da TAR. As respostas foram analisadas com um enfoque de análise do conteúdo. As recomendações foram interpretadas segundo a quem cabe a responsabilidade por elas e as sugestões foram organizadas em três níveis: micro (paciente), meso (equipe de saúde) e macro (pesquisadores, responsáveis por políticas, familiares, amigos e o público em geral). Resultados Dos 552 participantes incluído na submostra, 60% eram do sexo masculino, com idade média de 44,1 anos, e 62% não aderiam a, pelo menos, uma das três dimensões (deixar de tomar a dose, tomar o medicamento em horário inadequado ou usar a dose incorreta). As categorias do nível micro foram: ''acreditar na eficácia de tratamento, ''estar motivado'', ''aceitar ser portador do HIV" e "partilhar experiências com outros pacientes". Ao nível meso, as categorias de sugestão foram: "mais informações dos profissionais da saúde" e "humanização da atenção". As categorias do nível macro foram: "apoio social e medidas para combater o estigma'', ''propostas de pesquisa" e "melhoria dos serviços de saúde ". Conclusões Os pacientes são influenciados por políticas e atenção de saúde e apoio prestado pelos profissionais da saúde, organizações, responsáveis por políticas e comunidades. Por sua vez, os interessados diretos elaboram as políticas e prestam atenção e apoio de acordo com as respostas e ações dos pacientes. Todos os envolvidos devem trabalhar juntos para comprometer, educar e apoiar os pacientes no manejo da TAR.


Subject(s)
HIV Infections/prevention & control , Community Participation , Medication Therapy Management , Medication Adherence , Brazil
10.
Rev. saúde pública (Online) ; 51: 77, 2017. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | ID: biblio-903179

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE The objective of this study is to assess performance in sexual and reproductive health of primary health care services of the Brazilian Unified Health System, in the State of São Paulo, Brazil. METHODS An evaluative framework was built for sexual and reproductive health with the categorization of 99 indicators in three domains: sexual and reproductive health promotion (25), sexually transmitted infections/AIDS prevention and care (43), and reproductive health care (31). This framework was applied to assess the services responses to the questionnaire of Quality Evaluation of Primary Health Care in the Municipalities of São Paulo State (QualiAB), in 2010. Percentages were calculated for positive responses to indicators and performance in the sexual and reproductive health dimension, according to domains, and their contribution to the overall score in sexual and reproductive health (Friedman), relative participation (Dunn), and correlation (Spearman) was verified. RESULTS Overall, 2,735 services participated in the study. They were located in 586 municipalities (distributed throughout the 17 regional health departments of São Paulo), of which 70.6% had fewer than 100,000 inhabitants. The overall average performance of these services for sexual and reproductive health is 56.8%. The actions are characterized by: prenatal with adequate beginning and exams, better organization for immediate rather than for late postnatal care, and selective reproductive planning for some contraceptives; prevention based on specific protection, limitations in the prevention of congenital syphilis, in the treatment of sexually transmitted infections, and in the screening of cervical and breast cancer; specific educational activities, with a restricted vulnerability approach, focus on sexuality over reproduction. The domain of reproductive health has greater participation in the overall score, followed by prevention/care and promotion. The three domains are correlated; the domain of prevention/care has the highest correlation with the other ones. CONCLUSIONS The implementation of sexual and reproductive health in primary health care in the services studied is incipient. The revision of the purpose of the work, the dissemination of technologies, and the investing in permanent education are needed. The evaluative framework built can be used by the sexual and reproductive health program services and management in primary health care, thereby contributing to their actions.


RESUMO OBJETIVO Avaliar o desempenho em saúde sexual e reprodutiva de serviços de atenção primária à saúde do Sistema Único de Saúde, no estado de São Paulo. MÉTODOS Construiu-se quadro avaliativo para a saúde sexual e reprodutiva com a categorização de 99 indicadores em três domínios: promoção à saúde sexual e reprodutiva (25), prevenção e assistência às doenças sexualmente transmissíveis/aids (43), e atenção à saúde reprodutiva (31). Esse quadro foi aplicado para avaliar as respostas dos serviços ao questionário Avaliação da Qualidade da Atenção Básica em Municípios de São Paulo (QualiAB), em 2010. Calcularam-se as porcentagens de respostas positivas aos indicadores e o desempenho na dimensão saúde sexual e reprodutiva, segundo os domínios; e verificou-se sua contribuição para o escore geral em saúde sexual e reprodutiva (Friedman), participação relativa (Dunn) e correlação (Spearman). RESULTADOS Participaram 2.735 serviços, localizados em 586 municípios (distribuídos nos 17 departamentos regionais de saúde paulistas), dos quais 70,6% municípios com menos de 100.000 habitantes. A média geral do desempenho desses serviços para saúde sexual e reprodutiva é 56,8%. As ações são caracterizadas por: pré-natal com início e exames adequados, melhor organização para puerpério imediato do que tardio, e planejamento reprodutivo seletivo para alguns contraceptivos; prevenção baseada em proteção específica, limites na prevenção da sífilis congênita, no tratamento de doenças sexualmente transmissíveis, no rastreamento do câncer cervical e mamário; atividades educativas pontuais, com restrita abordagem das vulnerabilidades, predomínio do enfoque da sexualidade centrado na reprodução. O domínio saúde reprodutiva tem maior participação no escore geral, seguido de prevenção/assistência e promoção. Os três domínios estão correlacionados; o domínio prevenção/assistência apresenta as maiores correlações com os demais. CONCLUSÕES A implementação da saúde sexual e reprodutiva na atenção primária à saúde nos serviços estudados é incipiente. É necessário rever finalidades do trabalho, disseminar tecnologias e investir em educação permanente. O quadro avaliativo construído pode ser utilizado pelos serviços e pela gestão do programa de saúde sexual e reprodutiva na atenção primária à saúde e contribuir para suas ações.

11.
Interface comun. saúde educ ; 20(58): 661-677, jul.-set. 2016. tab
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-784369

ABSTRACT

Este artigo apresenta a investigação e a análise qualitativas das representações construídas por 29 pacientes sobre a experiência de sua participação em uma intervenção psicossocial para melhoria da adesão ao tratamento antirretroviral, realizada em serviço de referência em DST/aids do estado de São Paulo (Brasil). Com o objetivo de apreender, compreender e explicar a relação entre o cotidiano dos pacientes e sua adesão ao tratamento, as entrevistas semiabertas de longa duração com eles realizadas buscaram investigar se, como e por que a experiência vivenciada durante a intervenção transformou a supracitada relação. A análise qualitativa resultante dessa investigação aponta que, ao oportunizar a conscientização sobre a importância do (auto)cuidado no uso prescrito e contínuo da medicação, a intervenção levou os pacientes a aprender formas próprias de inserir a adesão em seu cotidiano, podendo transformá-lo por meio da melhoria dessa adesão.


Este artículo presenta la investigación y el análisis cualitativo de las representaciones construidas por 29 pacientes sobre la experiencia de su participación en intervención psicosocial para mejorar la adhesión al tratamiento antirretroviral, realizada en servicio de referencia en EST/SIDA del estado de São Paulo (Brasil). Con objetivo de aprehender, comprender y explicar la relación entre el cotidiano de los pacientes y su adhesión al tratamiento, se realizaron entrevistas semiabiertas de larga duración para investigar si, cómo y por qué la experiencia vivida durante la intervención transformó tal relación. El análisis cualitativo resultante de esta investigación indica que, al brindarles la oportunidad de concientizarse sobre la importancia del (auto)cuidado en el uso prescripto y continuo de la medicación, la intervención condujo a los pacientes a aprender formas propias de introducir la adhesión en su cotidiano, para poder transformarlo mediante la mejora de esa adhesión.


This paper presents the qualitative investigation and analysis of representations constructed by 29 patients on the experience of their participation in a psychosocial intervention to improve adherence to antiretroviral treatment. The intervention was performed at a reference service in STD/AIDS of the State of São Paulo (Brazil). Long, semi-structured interviews were conducted with the patients in order to apprehend, understand and explain the relationship between the patients’ everyday life and their adherence to treatment, investigating if, how and why the experience lived during the intervention transformed this relationship. The resulting qualitative analysis indicates that, by raising the patients’ awareness of the importance of (self)care regarding the prescribed and continued use of medication, the intervention enabled the patients to learn their own ways of including adherence in their everyday life, and they may transform it through the improvement in this adherence.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Attitude to Health , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Medication Adherence/psychology
13.
Saúde debate ; 38(103): 679-691, Oct-Dec/2014. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-742146

ABSTRACT

Apresentam-se os resultados da primeira aplicação do questionário QualiAB em 2007. Composto por 65 indicadores de organização da assistência e gerência, o QualiAB foi respondido por 598 serviços de Atenção Primária à Saúde de 115 municípios do estado de São Paulo. A média de desempenho foi de 64% do padrão esperado. Agrupamento segundo K-médias produziu três grupos de qualidade. Serviços de saúde da família e serviços localizados em municípios com menos de 50 mil habitantes tiveram maior chance de pertencer ao grupo de melhor qualidade. Focado no ‘como’ organizar o processo local do cuidado, o QualiAB subsidia diretamente os profissionais, e pode compor iniciativas de melhoria da qualidade que envolvem todos os níveis da gestão.


The QualiAB questionnaire involves 65 indicators of health care organization and management. In its first application in 2007, QualiAB was answered by 598 Primary Health Care services from 115 municipalities in the state of São Paulo. The mean performance was 64% of desirable standards. Clustering according to K-means produced three quality groups. Family Health Units and facilities located in municipalities under 50,000 inhabitants were more likely to belong to the best quality group. Focusing on how to organize local health care procedures, QualiAB readily supports professionals and can be included in quality improvement initiatives addressing all levels of management.

14.
Temas psicol. (Online) ; 21(3): 651-673, dez. 2013. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-791935

ABSTRACT

Com base na noção de Cuidado, na perspectiva construcionista e no quadro da vulnerabilidade e dos direitos humanos, foi construída uma intervenção psicossocial individual voltada para a melhoria da adesão ao tratamento antirretroviral. A intervenção foi testada em uma pesquisa realizada em serviço de referência em DST/Aids de São Paulo, conduzida por três profissionais de saúde, previamente capacitadas. Com o objetivo de compreender a factibilidade da intervenção, as três profissionais foram entrevistadas, individualmente e em grupo. Foram descritos e discutidos os conteúdos abordados pelas profissionais, em relação aos seguintes temas: atividades de capacitação e supervisão; condução da intervenção; repercussões para a prática profissional e para o tratamento dos usuários; e implantação futura da intervenção. As entrevistadas relataram que a intervenção estimulou a reflexão sobre suas práticas de cuidado em HIV/Aids, levando-as à maior valorização da singularidade dos usuários e ao aprofundamento da conversa em torno de aspectos da vida cotidiana relacionados ao tratamento. Consideraram que a relação dialógica e horizontal estabelecida na intervenção promoveu maior participação dos usuá-rios na escolha de caminhos para seu autocuidado. Descreveram que as principais dificuldades foram relacionadas à criação de vínculo com alguns usuários e destacaram a importância de as estratégias de intervenção fazerem sentido para a pessoa em tratamento, de acordo com seu momento e contexto de vida. Disseram acreditar na viabilidade da implantação futura da intervenção em outros serviços e apontaram para a necessidade de envolver os gestores e as diferentes categorias profissionais nesse processo.


An individual psychosocial intervention geared to improve adherence to antiretroviral therapy. It was designed based on the concept of Care, on the constructionist perspective and on the vulnerability and human rights framework. This intervention was tested as part of a research project and was conducted by three previously trained health professionals in an STD/AIDS reference health facility in Sao Paulo. These three professionals were interviewed, both individually and as a group in order to assess the intervention's feasibility. We described and discussed the contents addressed by them regarding the following themes: training and supervision activities; intervention conducting; impact on professional practice and user care; and future intervention implementation. The interviewees reported that this intervention caused them to reflect on their previous practices regarding HIV healthcare. This promoted a better appreciation of the singularity of each user and also more substantial conversations about aspects of the users' daily life concerning their treatment. They considered that the dialogical and horizontal relationship established during the intervention increased users' participation regarding choices concerning paths to self-care. They reported that one of the main difficulties encountered was related to bonding with some users and highlighted the importance of the fact that the intervention strategies made sense to the people under treatment according to their life circumstances and context. They said they believed in the feasibility of future intervention implementation in other health facilities and also pointed the need to involve managers and different professionals during this process.


Basado en la noción de Cuidado, en la perspectiva construccionista y en el cuadro de la vulnerabilidad y de los derechos humanos, fue construida una intervención psicosocial individual direccionada para la mejoría de la adhesión al tratamiento antirretroviral. La intervención fue testada en una investigación realizada en servicio de referencia en ITS/SIDA en São Paulo, conducida por tres profesionales de salud, previamente capacitadas. Con el objetivo de comprender la factibilidad de la intervención, las tres profesionales fueron entrevistadas, individualmente y en grupo. Fueron descritos y discutidos los contenidos abordados por las profesionales, en relación a los siguientes temas: actividades de capacitación y supervisión; conducción de la intervención; repercusión para la práctica profesional y para el tratamiento de los usuarios; e implantación futura de la intervención. Las entrevistadas relataron que la intervención estimuló la reflexión acerca de sus prácticas de cuidado en VIH/Sida, las llevando a mayor valoración de la singularidad de los usuarios y la profundización del diálogo acerca de aspectos de la vida cotidiana relacionados al tratamiento. Consideraron que la relación dialógica y horizontal establecida en la intervención promovió mayor participación de los usuarios en la elección de caminos para su autocuidado. Describieron que las principales dificultades fueron relacionadas a la creación de vínculo con algunos usuarios y destacaron la importancia de las estrategias de intervención hacer sentido para la persona en tratamiento, de acuerdo con su momento y contexto de vida. Dijeron creer en la viabilidad de la implantación futura de la intervención en otros servicios y apuntaron para la necesidad de involucraren los gestores y las diferentes categorías profesionales en ese proceso.

15.
Temas psicol. (Online) ; 21(3): 735-749, dez. 2013.
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-791937

ABSTRACT

A implantação de ações de prevenção das DST/aids nos serviços de atenção primária à saúde é diretriz nacional e se coaduna com os princípios organizativos desse nível de atenção. Contudo, características da organização do trabalho em saúde predominante no Brasil associadas à baixa definição tecnológica dessas ações têm limitado sua efetivação conforme os princípios do quadro da vulnerabilidade e dos direitos humanos. Partindo da análise da reunião devolutiva de estudo sobre a implantação dessas ações numa Unidade de Saúde da Família, este artigo analisa as potencialidades dos espaços de cogestão para o aprimoramento desse processo de implantação, bem como do referencial da vulnerabilidade e dos direitos humanos, articulado à teoria do trabalho em saúde, para reorientação das práticas. Os resultados mostram que esses espaços, orientados pelos referenciais supracitados, favorecem o reconhecimento do processo de trabalho, a identificação das dificuldades vivenciadas pelos profissionais em relação à prevenção das DST/aids e contribuem para a formulação de soluções baseadas nas experiências concretas. Visando a avançar na implantação das ações, sugerem-se ações continuadas de cogestão e aproximação com experiências convergentes no âmbito do Sistema Único de Saúde.


The implementation of STD/AIDS prevention services in primary health care is a national recommendation, aligned with principles that organize that level of care in Brazil. However, characteristics of the predominant organization of health work in Brazil associated with low technological definition of these actions have limited its effectiveness according to the principles of the vulnerability and human rights framework. Based on the analysis of the return meeting of a study on the implementation of these actions in a Family Health Care Facility, this article examines the potential of co-management spaces for the improvement of this implementation process, as well as the potential of the vulnerability and human rights framework, articulated to the health work theory, to reorient prevention activities. Results show that these spaces, guided by the benchmarks above, leads to the recognition of the work process, the identification of the difficulties experienced by practitioners in relation to the prevention of STD/AIDS and contribute to the formulation of solutions based on practical experience. Aiming to advance the implementation of actions, continued co-management actions are suggested as well as the approach with convergent experiments in the Brazilian health system.


La implantación de actividades de prevención de ITS/SIDA es una directiva nacional que está en consonancia con los principios de organización de este nivel de atención. Sin embargo, las características de la organización del trabajo en salud predominante en Brasil asociadas con la baja definición tecnológica de estas acciones se han limitado su efectuación de acuerdo con los principios del marco de la vulnerabilidad y los derechos humanos. A partir del análisis de la reunión devolutiva de una investigación sobre estas acciones en una Unidad de Salud de la Familia, este artículo examina el potencial de los espacios de co-gestión para la mejora de este proceso de implementación, así como analiza la potencia del marco de la vulnerabilidad y los derechos humanos, articulado a la teoría del trabajo en salud, para la reorientación de la prácticas. Los resultados muestran que estos espacios, guiados por los puntos de referencia anteriores, conducen al reconocimiento del proceso de trabajo, la identificación de las dificultades experimentadas por los profesionales relacionadas a la prevención de ITS/SIDA y contribuye para la formulación de soluciones basadas en la experiencia práctica. Con el objetivo de avanzar en la implementación de las acciones son sugeridas acciones continuadas de co-gestión y la aproximación a experiencias convergentes en el Sistema Brasilero de Salud.

16.
Temas psicol. (Online) ; 21(3): 765-789, dez. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-791939

ABSTRACT

A adesão do paciente ao tratamento medicamentoso é uma dimensão central para os programas de aids no mundo. A atuação dos profissionais de saúde na adesão, especialmente em doenças crônicas, tem sido enfatizada pelos estudos, entre eles o do comitê de experts da OMS, que recomenda o apoio aos pacientes e não sua culpabilização. Realizou-se um estudo de caso, de enfoque avaliativo, do conjunto de 04 atendimentos individuais de uma paciente com problemas de adesão à terapia antirretroviral (TARV). Um "Quadro Avaliativo" orientou a análise de um dos casos do banco de dados - gravações em áudio e transcrições do protocolo completo das 44 pessoas atendidas por três profissionais treinadas, num serviço especializado, no contexto de um ensaio clínico que avaliou a efetividade de uma modalidade inédita de intervenção psicossocial de cuidado em adesão. Suas bases teórico-metodológicas são: o Quadro da Vulnerabilidade e dos Direitos Humanos; os referenciais do Cuidado e da Atenção Psicossocial no campo da aids, de inspiração construcionista social. Investiu-se: nas noções de conveniência e sucesso prático para inflexionar mudanças de enfoque na direção das perspectivas do paciente, democratizando assim a relação de cuidado; nos diálogos centrados nas cenas cotidianas de 'tomadas' das medicações, para ampliar o reconhecimento mútuo da vulnerabilidade ao adoecimento por falhas no tratamento. Os resultados referem-se à instrumentalidade do "Quadro Avaliativo" e ao conteúdo das avaliações que se centraram na dinâmica intersubjetiva da interação e dos diálogos em torno das experiências cotidianas com a TARV em busca de melhor convivência com o tratamento.


Patient adherence to medication is a central dimension for aids programs worldwide. The role of health professionals on adherence, especially in chronic diseases has been emphasized by studies, including the committee of experts from WHO, which recommends support to patients and not his guiltiness. We conducted a case study, using the evaluation approach, analysing a set of 04 individual assistance sessions of a patient who had problems with adherence to antiretroviral therapy. An "Evaluative Framework" guided the analysis of one database case - audio recordings and transcripts of overall protocol composed of 44 people cared by three professionals trained, in a specialized service, in the context of a clinical trial that evaluated the effectiveness of a novel modality of psychosocial intervention on adherence of health care. It's theoretical and methodological bases are 'Framework Vulnerability and Human Rights'; the references of Care and Psychosocial Attention in the setting of aids, inspired by social constructionism. It was valued the notions: convenience and practical success to suggest change of focus toward the patient's perspective, democratizing the relation of care; in the dialogues centered on everyday scenes of the medications taken seeking to enlarge the mutual recognition of the vulnerability to illness due treatment failures. The results refer to the instrumentality of "Evaluative Framework" and the content of the evaluations that focused on intersubjective dynamic of interactions and dialogues around the everyday experiences with ART in search of better way to living with the treatment.


La adhesión del paciente al tratamiento farmacológico es una dimensión central de los programas de SIDA en el mundo. El papel de los profesionales de la salud en la adherencia, sobre todo en las enfermedades crónicas ha sido enfatizada por estudios, incluido el comité de expertos de la OMS, que recomienda el apoyo a los pacientes y no por su culpa. Se realizó un estudio de caso, de enfoque evaluativo, en un conjunto de 04 asistencias individuales de un paciente con pobre adherencia a la terapia antirretroviral (TAR). Una "Tabla Evaluativa" orientó el análisis de los casos en la base de datos - grabaciones de audio y transcripciones del protocolo completo de 44 personas atendidas por tres profesionales capacitados, en un servicio especializado, en el contexto de un ensayo clínico que evaluó la eficacia de una modalidad de intervención sin precedentes de la atención psicosocial de cuidado en adhesión. Sus bases teóricas y metodológicas son: la Tabla de Vulnerabilidad y Derechos Humanos, las referencias de Cuidado y Atención Psicos ocial en el campo del SIDA, de inspiración construccionista social. La inversión: en las nociones de conveniencia y éxito práctico para se inflexionar cambios de enfoque hacia las perspectivas del paciente, democratizando las relaciones de cuidado, en los diálogos centrados en las escenas cotidianas de la 'toma' de medicamentos, para extender el reconocimiento mutuo de vulnerabilidad a la enfermedad por fracasos en el tratamiento. Los resultados se refieren a la instrumentalidad de la "Tabla evaluativa" y al contenido de las evaluaciones que se centraron en la dinámica intersubjetiva del la interacción y de los diálogos en torno a las experiencias cotidianas con el TARV en busca de una vida mejor convivencia con el tratamiento.

17.
Rev. saúde pública ; 47(1): 137-146, Fev. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-674849

ABSTRACT

OBJETIVO: Avaliar os serviços do Sistema Único de Saúde brasileiro de assistência ambulatorial a adultos vivendo com aids em 2007 e comparar com a avaliação de 2001. MÉTODOS: Os 636 serviços cadastrados no Ministério da Saúde em 2007 foram convidados a responder a um questionário previamente validado (Questionário Qualiaids) com 107 questões de múltipla escolha sobre a organização da assistência prestada. Analisaram-se as frequências das respostas de 2007 comparando-as com as obtidas em 2001 na forma de variação percentual (VP). RESULTADOS: Responderam o questionário 504 (79,2%) serviços. Cerca de 100,0% dos respondentes relataram ter pelo menos um médico, suprimento sem falhas de antirretrovirais e de exames CD4 e carga viral. Vários aspectos mostraram melhor desempenho em 2007 comparados a 2001: registro de número de faltas à consulta médica (de 18,3 para 27,0%, VP: 47,5%), agendamento de consulta em menos de 15 dias no início da terapia antirretroviral (de 55,3 para 66,2%, VP: 19,7%) e participação organizada do usuário (de 5,9 para 16,7%, VP: 183,1%). Houve manutenção de dificuldades: pequena variação na disponibilidade de exames especializados em até 15 dias, como endoscopia (31,9 para 34,5%, VP: 8,1%), e a piora de indicadores como tempo ideal de acesso a consultas especializadas (55,9 para 34,5% em cardiologia, VP negativa de 38,3%). O tempo médio despendido nas consultas médicas de seguimento manteve-se baixo: 15 minutos ou menos (52,5 para 49,5%, VP negativa de 5,8%). CONCLUSÕES: A avaliação de 2007 mostrou que os serviços contam com os recursos essenciais para a assistência ambulatorial. Houve melhoras em muitos aspectos em relação a 2001, mas persistem desafios. Pouco tempo dedicado à consulta médica pode estar vinculado ao número insuficiente de médicos e/ou à baixa capacidade de escuta e diálogo. A acessibilidade prejudicada a consultas especializadas mostra a dificuldade das infraestruturas locais do Sistema Único de Saúde.


OBJECTIVE: To assess Brazilian Unified Health System outpatient services delivering care to adults living with AIDS in 2007 and to compare with the assessment conducted in 2001. METHODS: The 636 health services registered in the Ministry of Health in 2007 were invited to respond to a previously validated questionnaire (Qualiaids Questionnaire) with 107 multiple-choice questions about the organization of care delivery. It analyzed the frequencies of responses to the 2007 questionnaire compared with those found in that of 2001 through percent variation (PV). RESULTS: 504 (79.2%) of the services responded to the questionnaire. Almost 100.0% of the respondents reported having essential resources for outpatient care: having at least one doctor, sufficient supplies of antiretroviral drugs, CD4 and viral load tests. Many aspects displayed improvement in 2007 compared to 2001: registry of missed medical appointments (from 18.3 to 27.0%, PV: 47.5%), follow-up appointment within 15 days of starting antiretroviral treatment (from 55.3 to 66.2%, PV: 19.7%) and user's organized participation (from 5.9 to 16.7%, PV: 183.1%). However, some difficulties remained: little change in the availability of specialized exams, such as endoscopy, within 15 days, (31.9 to 34.5%, PV: 8.1%) and decreases in indicators such as optimal time access to specialized appointments (55.9 to 34.5% in cardiology, negative PV: 38.3%). Mean time spent in follow-up medical appointments remained low: about 15 minutes (52.5 to 49.5%, negative PV: 5.8%). CONCLUSIONS: The 2007 assessment revealed that services have essential resources for ambulatory assistance. There was some improvement in many aspects compared to 2001, although some challenges still remain. Little time dedicated to medical appointments may be linked to insufficient number of doctors and/or due to reduced capacity of listening and dialogue. Impaired access to specialized appointments reveals the difficulty local Brazilian Unified Health System facilities have regarding infrastructure.


OBJETIVO: Evaluar los servicios del Sistema Único de Salud brasileño de asistencia ambulatoria a adultos viviendo con sida en 2007 y comparar con la evaluación de 2001. MÉTODOS: Los 636 servicios catastrados en el Ministerio de la Salud en 2007 fueron invitados a responder un cuestionario previamente validado (Cuestionario Qualiaids) con 107 preguntas de selección múltiple sobre la organización de la asistencia prestada. Se analizaron las frecuencias de las respuestas de 2007 comparándolas con las obtenidas en 2001 en la forma de variación porcentual (VP). RESULTADOS: Respondieron el cuestionario 504 (79,2%) servicios. Cerca de 100,0% de los encuestados relataron tener al menos un médico, suministro sin fallas de antirretrovirales y de exámenes CD4 y carga viral. Varios aspectos mostraron mejor desempeño en 2007 al compararse con 2001: registro de número de faltas a la consulta médica (de 18,3 a 27,0%, VP: 47,5%), conseguir consulta en menos de 15 días en el inicio de la terapia antirretroviral (de 55,3 a 66,2%, VP: 19,7%) y participación organizada del usuario (de 5,9 a 16,7%, VP: 183,1%). Se mantuvieron algunas dificultades: pequeña variación en la disponibilidad de exámenes especializados en hasta 15 días, como endoscopia (31,9 a 34,5%, VP: 8,1%) y empeoraron indicadores como tiempo ideal de acceso a consultas especializadas (55,9 a 34,5% en cardiología, VP negativa de 38,3%). El tiempo promedio empleado en las consultas médicas de seguimiento se mantuvo bajo: 15 minutos o menos (52,5 a 49,5%, VP negativa de 5,8%). CONCLUSIONES: La evaluación de 2007 mostró que los servicios cuentan con los recursos esenciales para la asistencia ambulatoria. Hubo mejorías en muchos aspectos con relación a 2001, pero persisten desafíos. Poco tiempo dedicado a la consulta médica puede estar vinculado al número insuficiente de médicos y/o a la baja capacidad de atención y diálogo. El acceso perjudicado a consultas especializadas muestra la dificultad de las infraestructuras locales del Sistema Único de Salud.


Subject(s)
Adult , Humans , Ambulatory Care , Acquired Immunodeficiency Syndrome/therapy , HIV Infections/therapy , Quality of Health Care , Appointments and Schedules , Brazil , Health Services Research , National Health Programs , Surveys and Questionnaires
18.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 45(2): 203-208, Mar.-Apr. 2012. tab
Article in English | LILACS (Americas) | ID: lil-625177

ABSTRACT

INTRODUCTION: The aim of this study was to assess the epidemiological and operational characteristics of the Leprosy Program before and after its integration into the Primary healthcare Services of the municipality of Aracaju-Sergipe, Brazil. METHODS: Data were drawn from the national database. The study periods were divided into preintegration (1996-2000) and postintegration (2001-2007). Annual rates of epidemiological detection were calculated. Frequency data on clinico-epidemiological variables of cases detected and treated for the two periods were compared using the Chi-squared (χ2) test adopting a 5% level of significance. RESULTS: Rates of detection overall, and in subjects younger than 15 years, were greater for the postintegration period and were higher than rates recorded for Brazil as a whole during the same periods. A total of 780 and 1,469 cases were registered during the preintegration and postintegration periods, respectively. Observations for the postintegration period were as follows: I) a higher proportion of cases with disability grade assessed at diagnosis, with increase of 60.9% to 78.8% (p < 0.001), and at end of treatment, from 41.4% to 44.4% (p < 0.023); II) an increase in proportion of cases detected by contact examination, from 2.1% to 4.1% (p < 0.001); and III) a lower level of treatment default with a decrease from 5.64 to 3.35 (p < 0.008). Only 34% of cases registered from 2001 to 2007 were examined. CONCLUSIONS: The shift observed in rates of detection overall, and in subjects younger than 15 years, during the postintegration period indicate an increased level of health care access. The fall in number of patients abandoning treatment indicates greater adherence to treatment. However, previous shortcomings in key actions, pivotal to attaining the outcomes and impact envisaged for the program, persisted in the postintegration period.


INTRODUÇÃO: O estudo avalia características epidemiológicas e operacionais do programa de hanseníase no período anterior e posterior à integração nos serviços de Atenção Primária do município de Aracaju-Sergipe, Brasil. MÉTODOS: Os dados foram obtidos da base nacional. O período estudado foi dividido em pré-integração (1996-2000) e pós-integração (20012007). Calcularam-se os indicadores epidemiológicos de detecção ano a ano. Frequências de variáveis clínico-epidemiológicas dos casos detectados e tratados foram comparadas entre os dois períodos utilizando-se qui-quadrado (χ2) com nível de significância de 5%. RESULTADOS: As taxas de detecção geral e em menores de 15 anos aumentaram no pós-integração e se mantiveram acima das obtidas para o Brasil em ambos os períodos. Houve 780 e 1.469 casos nos períodos pré e pós-integração, respectivamente. No período pós-integração, observouse: aumento na proporção de casos com grau de incapacidade avaliado ao diagnóstico, de 60,9% para 78,8% (p < 0,001) e, ao final do tratamento, de 41,4% para 44,4% (p < 0,023); aumento na proporção de casos detectados por exame de contatos, de 2,1% para 4,1% (p < 0,001); diminuição do abandono de tratamento de 5,64 para 3,35 (p < 0,008). Apenas 34% dos contatos registrados nos anos 2001-2007 foram examinados. CONCLUSÕES: As oscilações verificadas nas taxas de detecção geral e em menores de 15 anos no período pós-integração sugerem ter havido incremento no acesso. A redução do número de abandonos indica melhora na adesão ao tratamento. Insuficiências pré-existentes em ações de importância crucial para os resultados e impactos esperados do programa persistiram no período pós-integração.


Subject(s)
Adolescent , Adult , Child , Child, Preschool , Female , Humans , Infant , Infant, Newborn , Young Adult , Leprosy , Primary Health Care , Brazil , Leprosy/diagnosis , Leprosy/drug therapy , Leprosy/epidemiology , Program Evaluation , Severity of Illness Index
20.
Saúde Soc ; 20(4): 935-947, out.-dez. 2011.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-604776

ABSTRACT

Este artigo apresenta o desenvolvimento, validação e utilização de uma metodologia de avaliação da qualidade dos serviços de atenção primária do Sistema Único de Saúde (SUS), o Questionário de Avaliação da Qualidade de Serviços de Atenção Básica (QualiAB). Destina-se aos serviços de atenção básica, organizados segundo diferentes modelos de atenção, incluindo a Saúde da Família. Contém 50 indicadores sobre oferta e organização do trabalho assistencial e programático e 15 sobre gerenciamento, na forma de questões de múltipla escolha, autorespondidas via web pela equipe local do serviço. Confere a cada resposta valor zero, um ou dois; a média geral atribui ao serviço um grau de qualidade expresso pela distância do melhor padrão correspondente à média dois. Foi construído por processo de consenso interativo, que incluiu metodologias qualitativas, teste-piloto, aplicação em 127 serviços, validação de construto e confiabilidade. Respondido, em 2007, por 598 (92 por cento) dos serviços de 115 municípios paulistas, mostrou bom poder para discriminar níveis de qualidade. Adotado em 2010 como parte de um programa de apoio à Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, foi respondido por 95 por cento (2.735) dos serviços de 586 municípios (90,8 por cento do Estado). Os resultados foram encaminhados aos municípios. O QualiAB fornece uma avaliação válida, simples e com a possibilidade de retorno imediato para gerentes e profissionais. Mostrou factibilidade, aceitabilidade, bom poder de discriminação e utilidade para auxiliar a gestão da rede de atenção básica do SUS em São Paulo. A experiência indica aplicabilidade nas redes de atenção básica do Brasil.


Subject(s)
Health Evaluation , Health Management , Health Systems , Primary Health Care , Validation Study , Validation Studies as Topic , Brazil
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL