Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 22
Filter
1.
J. pediatr. (Rio J.) ; 97(2): 116-139, Mar.-Apr. 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1287033

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: The aim of this review was to summarize the most common extrapulmonary manifestations in pediatric patients with COVID-19, as well as to discuss clinical, epidemiological, and pathophysiological aspects of these clinical presentations in children. Source of data: An extensive search of literature was performed in order to identify pediatric cases with extrapulmonary manifestations between January 1, 2020 and June 21, 2020. Generic keywords, such as "Novel coronavirus" or "Novel coronavirus 2019" or "2019 nCoV" or "COVID-19" or "SARS-CoV-2" were searched on PubMed database, associated either with age filters or generic pediatric terms. Summary of findings: A total of 28 articles, including 199 patients, were considered suitable to review and data extraction. The main findings were summarized in tables. The main non-pulmonary manifestations in pediatric patients, in decreasing order of frequency, were gastrointestinal, renal, cardiovascular, neurological, hematological and lymphatic, cutaneous, hepatic, ocular, olfactory, and gustatory. Multisystem impairment and Kawasaki-like disease were also described. Conclusions: Differences in immune response of children and variations of tissue expression of angiotensin converting enzyme 2, the virus receptor, are likely to influence clinical, epidemiological, and pathophysiological patterns of the disease.


Subject(s)
Humans , Child , COVID-19 , SARS-CoV-2
2.
Rev. bras. neurol ; 57(1): 6-12, jan.-mar. 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1177663

ABSTRACT

INTRODUCTION: HIV-associated neurocognitive disorders (HAND) are the subject of many studies, some of them reporting a prevalence of up to 50 percent. OBJECTIVES: To determine the prevalence and factors associated with HIV neurocognitive disorders (HAND) in a cohort of HIV-1-infected patients in São Paulo city, Brazil. METHODOLOGY: Descriptive cross-sectional study including 106 HIV-1-infected patients, employing direct interview and neuropsychological tests, applied by trained neuro-psychologists with expertise in the tests. Other, similar assessment tools we used were Brief Neurocognitive Questionnaire, International HIV Dementia Scale, Lawton Instrumental Activities of Daily Living, Hospital Anxiety and Depression Scale, Social Support Scale for People with HIV/Aids, Assessment of Adherence to Antiretroviral Therapy Questionnaire, and a complex neuropsychological assessment. RESULTS: We included 106 patients from May 2015 to April 2018. We found a high prevalence of HAND in our patients (45%), with 27.5% presenting asymptomatic neurological impairment (ANI) and 17.5% mild neurological dysfunction (MND); only one patient presented HIV-associated dementia (HAD) (0.9%). Women were more likely to have MND (52.9%) and the only case of HAD was also female. The high prevalence of neurocognitive disorders was independent of the immunological status, use of efavirenz, or virological control. CONCLUSIONS: This study may mirror the national and international scenarios, showing a high prevalence of HAND (45%) and the prevalence of some risk factors, in special among women


INTRODUÇÃO: As doenças neurocognitivas associadas ao HIV (HAND), são o assunto de muitos estudos, alguns deles relatando uma prevalência de até 50 por cento. OBJETIVOS: Determinar a prevalência e os fatores associados aos distúrbios neurocognitivos do HIV (HAND) em uma coorte de pacientes infectados pelo HIV-1 na cidade de São Paulo, Brasil. METODOLOGIA: Estudo transversal descritivo incluindo 106 pacientes infectados pelo HIV-1, utilizando entrevista direta e testes neuropsicológicos, aplicados por neuropsicólogos treinados com experiência nos testes. Foram utilizados também: Questionário Neurocognitivo Breve, Escala Internacional de Demência do HIV, Atividades Instrumentais de Vida Diária de Lawton, Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão, Escala de Apoio Social para Pessoas com HIV / Aids, Avaliação da Adesão à Terapia Antiretroviral Questionário e uma bateria de avaliação neuropsicológica complexa. RESULTADOS: Foram avalaidos 106 pacientes de maio de 2015 a abril de 2018. Foi observado uma alta prevalência de HAND em nossos pacientes (45%), com 27,5% apresentando comprometimento neurológico assintomático (ANI) e 17,5% comprometimento cognitive leve (MND); apenas um paciente apresentou demência associada ao HIV (DAH) (0,9%). As mulheres eram mais propensas a ter MND (52,9%) e o único caso de HAD também era do sexo feminino. A alta prevalência de distúrbios neurocognitivos foi independente do estado imunológico, uso de efavirenz ou controle virológico. CONCLUSÕES: Este estudo pode espelhar o cenário nacional e internacional, mostrando uma alta prevalência de HAND (45%) e a prevalência de alguns fatores de risco, em especial entre as mulheres


Subject(s)
Humans , Male , Female , Middle Aged , HIV Infections/complications , HIV Infections/epidemiology , Neurocognitive Disorders/etiology , Neurocognitive Disorders/epidemiology , Brazil/epidemiology , Prevalence , Cross-Sectional Studies , Risk Factors , Neuropsychological Tests
3.
J. pediatr. (Rio J.) ; 96(supl.1): 65-79, Mar.-Apr. 2020. tab
Article in English | LILACS | ID: biblio-1098353

ABSTRACT

Abstract Objective This review aimed to provide a critical overview on the pathogenesis, clinical findings, diagnosis, imaging investigation, treatment, chemoprophylaxis, and complications of urinary tract infection in pediatric patients. Source of data Data were obtained independently by two authors, who carried out a comprehensive and non-systematic search in public databases. Summary of findings Urinary tract infection is the most common bacterial infection in children. Urinary tract infection in pediatric patients can be the early clinical manifestation of congenital anomalies of the kidney and urinary tract (CAKUT) or be related to bladder dysfunctions. E. coli is responsible for 80-90% of community-acquired acute pyelonephritis episodes, especially in children. Bacterial virulence factors and the innate host immune systems may contribute to the occurrence and severity of urinary tract infection. The clinical presentation of urinary tract infections in children is highly heterogeneous, with symptoms that can be quite obscure. Urine culture is still the gold standard for diagnosing urinary tract infection and methods of urine collection in individual centers should be determined based on the accuracy of voided specimens. The debate on the ideal imaging protocol is still ongoing and there is tendency of less use of prophylaxis. Alternative measures and management of risk factors for recurrent urinary tract infection should be emphasized. However, in selected patients, prophylaxis can protect from recurrent urinary tract infection and long-term consequences. According to population-based studies, hypertension and chronic kidney disease are rarely associated with urinary tract infection. Conclusion Many aspects regarding urinary tract infection in children are still matters of debate, especially imaging investigation and indication of antibiotic prophylaxis. Further longitudinal studies are needed to establish tailored approach of urinary tract infection in childhood.


Resumo Objetivo Esta revisão teve como objetivo fornecer uma visão crítica da patogênese, achados clínicos, diagnóstico, investigação por imagem, tratamento, quimioprofilaxia e complicações da infecção do trato urinário em pacientes pediátricos. Fonte de dados Os dados foram obtidos de forma independente por dois autores que fizeram uma pesquisa abrangente e não sistemática em bancos de dados públicos. Síntese dos achados A infecção do trato urinário é a infecção bacteriana mais comum em crianças. Em pacientes pediátricos, pode ser a manifestação clínica precoce de anomalias congênitas do rim e trato urinário (CAKUT) ou estar relacionada a disfunções da bexiga. A E. coli é responsável por 80-90% dos episódios agudos de pielonefrite adquirida na comunidade, principalmente em crianças. Os fatores de virulência bacteriana e o sistema imunológico inato do hospedeiro podem contribuir para a ocorrência e gravidade da infecção do trato urinário. A apresentação clínica de infecções do trato urinário em crianças é altamente heterogênea, com sintomas que podem ser bastante obscuros. A cultura de urina ainda é o padrão-ouro para o diagnóstico de infecção do trato urinário e os métodos de coleta de urina em centros individuais devem ser determinados com base na precisão das amostras coletadas. O debate sobre o protocolo de imagem ideal ainda está em andamento e há uma tendência a um menor uso da profilaxia. Medidas opcionais e o manejo dos fatores de risco para infecção do trato urinário recorrente devem ser enfatizados. Entretanto, em pacientes selecionados, a profilaxia pode proteger contra infecção do trato urinário recorrente e consequências em longo prazo. Segundo estudos populacionais, hipertensão e doença renal crônica raramente são associadas à infecção do trato urinário. Conclusão Muitos aspectos relacionados à infecção do trato urinário em crianças ainda são motivo de debate, principalmente a investigação por imagem e a indicação de profilaxia com antibióticos. Estudos longitudinais adicionais são necessários para estabelecer uma abordagem personalizada da infecção do trato urinário na população pediátrica.


Subject(s)
Humans , Child , Pediatrics , Urinary Tract , Urinary Tract Infections/etiology , Escherichia coli , Urine Specimen Collection , Kidney
4.
J. pediatr. (Rio J.) ; 93(4): 389-397, July-Aug. 2017. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-894042

ABSTRACT

Abstract Objective: The Oxford Classification for Immunoglobulin A nephropathy (IgAN) identifies pathological variables that may predict the decline of renal function. This study aimed to evaluate the Oxford Classification variables as predictors of renal dysfunction in a cohort of Brazilian children and adolescents with IgAN. Methods: A total of 54 patients with IgAN biopsied from 1982 to 2010 were assessed. Biopsies were re-evaluated and classified according to the Oxford Classification. Multivariate analysis of laboratory and pathological data was performed. The primary outcomes were decline of baseline estimated glomerular filtration rate (eGFR) greater than or equal to 50%. Results: Mean follow-up was 7.6 ± 5.0 years. Mean renal survival was 13.5 ± 0.8 years and probability of decline ≥50% in baseline eGFR was 8% at five years of follow-up and 15% at ten years. Ten children (18.5%) had a decline of baseline eGFR ≥ 50% and five (9.3%) evolved to end-stage renal disease. Kaplan-Meier analysis showed that baseline proteinuria, proteinuria during follow-up, endocapillary proliferation, and tubular atrophy/interstitial fibrosis were associated with the primary outcome. Multivariate Cox analysis showed that only baseline proteinuria (HR, 1.73; 95% CI, 1.20-2.50, p = 0.003) and endocapillary hypercellularity (HR, 37.18; 95% CI, 3.85-358.94, p = 0.002) were independent predictors of renal dysfunction. No other pathological variable was associated with eGFR decline in the multivariate analysis. Conclusion: This is the first cohort study that evaluated the predictive role of the Oxford Classification in pediatric patients with IgAN from South America. Endocapillary proliferation was the unique pathological feature that independently predicted renal outcome.


Resumo Objetivo: A Classificação Oxford para a Nefropatia por Imunoglobulina A (IgAN) identificou variáveis patológicas de risco para disfunção renal. O presente estudo teve como objetivo avaliar as variáveis da Classificação de Oxford como preditores de disfunção renal em crianças brasileiras com IgAN. Métodos: Foram analisados 54 pacientes com diagnóstico de IgAN entre 1982-2010. As biópsias renais foram reavaliadas pela Classificação de Oxford. Foram feitas análises uni e multivariada das variáveis clínicas e patológicas. O desfecho primário foi queda da taxa de filtração glomerular (TFG) ≥ 50% da filtração basal. Resultados: O acompanhamento médio foi de 7,6 ± 5,0 anos. A sobrevida renal média foi de 13,5 ± 0,8 anos e a probabilidade de atingir o desfecho primário foi de 8% em cinco anos e 15% em 10 anos de seguimento. Dez crianças (18,5%) apresentaram queda na TFG basal ≥ 50% e cinco (9,3%) evoluíram para doença renal crônica terminal. A análise de Kaplan-Meier mostrou que a proteinúria basal e de seguimento, a proliferação endocapilar e a atrofia tubular/fibrose intersticial foram associadas com o desfecho primário. A análise multivariada de Cox mostrou que a proteinúria basal (HR = 1,73; IC95% 1,20-2,50, p = 0,003) e a proliferação endocapilar (HR = 37,18; IC95% 3,85-358,94, p = 0,002) foram preditores independentes de disfunção renal. Nenhuma outra variável patológica foi associada com declínio da TFG na análise multivariada. Conclusão: Este é o primeiro estudo brasileiro que avaliou a Classificação Oxford em crianças com IgAN. A proliferação endocapilar foi a única característica patológica capaz de predizer independentemente o declínio da função renal.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child, Preschool , Child , Adolescent , Proteinuria/etiology , Renal Insufficiency, Chronic/etiology , Glomerulonephritis, IGA/complications , Time Factors , Severity of Illness Index , Follow-Up Studies , Disease Progression , Renal Insufficiency, Chronic/mortality , Renal Insufficiency, Chronic/pathology , Kaplan-Meier Estimate , Glomerulonephritis, IGA/mortality , Glomerulonephritis, IGA/pathology
5.
Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.) ; 81(5): 514-519, Sept.-Oct. 2015. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-766288

ABSTRACT

ABSTRACT INTRODUCTION: Cleft lip and/or palate (CL/P) represent the most common congenital anomalies of the face. OBJECTIVE: To assess the relationship between maternal smoking, gender and CL/P. METHODS: This is an epidemiological cross-sectional study. We interviewed 1519 mothers divided into two groups: Cases: mothers of children with CL/P (n = 843) and Controls: mothers of children without CL/P (n = 676). All mothers were classified as smoker or non-smoker subjects during the first trimester of pregnancy. To determine an association among maternal smoking, gender, and CL/P, odds ratios were calculated and the adjustment was made by a logistic regression model. RESULTS: An association between maternal smoking and the presence of cleft was observed. There was also a strong association between male gender and the presence of cleft (OR = 3.51; 95% CI 2.83-4.37). By binary logistic regression analysis, it was demonstrated that both variables were independently associated with clefts. In a multivariate analysis, male gender and maternal smoking had a 2.5- and a 1.5-time greater chance of having a cleft, respectively. CONCLUSION: Our findings are consistent with a positive association between maternal smoking during pregnancy and CL/P in male gender. The results support the importance of smoking prevention and introduction of cessation programs among women with childbearing potential.


RESUMO Introdução: Fendas labiais e/ou palatinas (FL/P) representam as anomalias congênitas mais comuns da face. Objetivo: Avaliar a relação entre tabagismo materno, gênero e FL/P. Método: Realizou-se um estudo epidemiológico, de corte transversal. Foram entrevistadas 1.519 mães, divididas em dois grupos: Casos: mães de crianças com FL/P (n = 843); e Controles: mães de crianças sem FL/P (n = 676). Todas as mães foram classificadas como fumantes ou não fumantes durante o primeiro trimestre de gravidez. Para determinar a associação entre tabagismo materno, gênero e FL/P, odds ratios foram calculadas e o ajuste realizado pelo modelo de regressão logística. Resultados: Observou-se associação entre tabagismo materno, e fendas. Houve também forte associação entre sexo masculino e presença de fendas (OR = 3,51; 95% IC 2,83-4,37). Regressão logística binária demonstrou que ambas as variáveis foram independentemente associadas coma ocorrência de fendas. Na análise multivariada, o sexo masculino teve 2,5 vezes mais chance de apresentar fendas e tabagismo materno teve 1,5 vez mais chance dessa ocorrência. Conclusão: Os resultados são consistentes com a associação positiva entre tabagismo materno durante a gravidez e a ocorrência de FL/P no gênero masculino. Os resultados suportam a importância da prevenção do tabagismo e a aplicação de programas entre mulheres com potencial de gravidez.


Subject(s)
Female , Humans , Infant, Newborn , Male , Pregnancy , Cleft Lip/etiology , Cleft Palate/etiology , Prenatal Exposure Delayed Effects/epidemiology , Sex Factors , Smoking/adverse effects , Brazil/epidemiology , Case-Control Studies , Cross-Sectional Studies , Cleft Lip/epidemiology , Cleft Palate/epidemiology , Risk Factors
6.
J. bras. nefrol ; 33(1): 31-37, jan.-mar. 2011. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-579701

ABSTRACT

OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar o perfil e a produção científica de pesquisadores de Nefrologia e Urologia, cadastrados como bolsistas de produtividade no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. MÉTODOS: Os currículos Lattes de 39 pesquisadores com bolsas ativas no triênio 2006 a 2008 foram incluídos na análise. As variáveis de interesse foram: sexo, instituição, tempo de doutoramento, artigos publicados, e orientação de alunos de graduação, mestres e doutores. RESULTADOS: Houve uma predominância do gênero masculino (74,4 por cento) e de bolsistas na categoria 2 (56,4 por cento). Três estados da federação são responsáveis por 90 por cento dos pesquisadores: SP (28; 71,8 por cento), RS (4; 10,3 por cento) e MG (3; 7,7 por cento). Quatro instituições são responsáveis por 70 por cento dos pesquisadores: UNIFESP (14; 36 por cento), USP (8; 20,5 por cento), UFMG (3, 7,7 por cento) e UNICAMP (3; 7,7 por cento). No total da carreira acadêmica, os pesquisadores em Nefrourologia publicaram 3.195 artigos em periódicos, sendo a mediana de 75 artigos por pesquisador (IQ = 52 - 100). Os pesquisadores receberam um total de 25.923 citações na base de dados Web of Science®, sendo a mediana por pesquisador de 452 citações (IQ = 161 - 927). A média de citações por artigo foi de 13,8 citações (DP = 11,6). CONCLUSÕES: Há uma concentração dos pesquisadores na região Sudeste. Neste estudo, pode ser observado um aumento da produção científica entre a maioria dos pesquisadores nos últimos cinco anos. Através do conhecimento do perfil dos pesquisadores das áreas de Nefrologia e Urologia podem ser definidas, de maneira mais eficaz, estratégias para incentivar a produção científica e a demanda de recursos para o financiamento de projetos de pesquisa.


OBJECTIVE: This study aimed at evaluating the profile and scientific production of researchers in Nephrology and Urology, receiving grants in the area of Clinical Medicine from the Brazilian National Research Council. METHODS: The standardized online curriculum vitae (Curriculum Lattes) of 39 researchers in Medicine receiving grants in the 2006-2008 triennium were included in the analysis. The variables analyzed were: gender, affiliation, time from completion of the PhD program, scientific production, and supervision of undergraduate students, and master's and PhD programs. RESULTS: Males (74.4 percent) and category 2 grants (56.4 percent) predominated. The following three Brazilian states are responsible for 90 percent of the researchers: São Paulo (28; 71.8 percent); Rio Grande do Sul (4; 10.3 percent); and Minas Gerais (3; 7.7 percent). Four institutions are responsible for 70 percent of the researchers: UNIFESP (14; 36 percent); USP (8; 20.5 percent); UFMG (3, 7.7 percent); and UNICAMP (3; 7.7 percent). Considering the academic career, the assessed researchers published 3,195 articles in medical journals, with a median of 75 articles per researcher (QI = 52-100). The researchers received a total of 25,923 citations at the database Web of Science®, with a median of 452 citations per researcher (QI = 161-927). The average number of citations per article was 13.8 citations (SD = 11.6). CONCLUSIONS: The Southeastern region of Brazil concentrates researchers in Nephrology and Urology. Our study has shown an increase in the scientific production of most researchers in the last five years. By knowing the profile of researchers in Nephrology and Urology, more effective strategies to encourage the scientific production and the demand for resources to finance research projects can be defined.


Subject(s)
Humans , Female , Male , Biomedical Research/statistics & numerical data , Health Sciences , Nephrology , Health Services Research , Publishing/statistics & numerical data , Research Personnel , Urology , Cross-Sectional Studies , Financing, Organized/statistics & numerical data
7.
REME rev. min. enferm ; 14(3): 335-344, jul.-set. 2010. tab
Article in Portuguese | LILACS, BDENF | ID: lil-578190

ABSTRACT

Com este estudo realizado no Ambulatório de Nefrologia Pediátrica do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), teve-se como objetivo avaliar o conhecimento de pacientes portadores de doença renal crônica(DRC) e de seus familiares sobre a doença e seu tratamento conservador. A população do estudo foi composta de 75pacientes e seus familiares. A coleta de dados constou de uma entrevista feita ao paciente, quando maior de 12 anos em condições de responder, ou ao cuidador principal sobre a doença, tratamento e dieta. Os resultados mostraram que 54,7% dos informantes possuíam conhecimento insuficiente e que o informante ter entre 12 e 30 anos (OR= 3,44)e o paciente estar a 5 anos ou menos no programa (OR= 2,77) foram estatisticamente associados ao conhecimento insuficiente. O estudo mostrou a necessidade de reavaliação das estratégias que vêm sendo utilizadas nas atividades educativas, tornando-as mais adequadas a cada paciente, levando em consideração sua capacidade de compreensão e experiências acumuladas.


This study was developed in the Pediatric Nephrology Ambulatory at the University Hospital of the Federal University of Minas Gerais. Its objective was to evaluate the patients and their family’s knowledge about chronic kidney disease(CKD) and its treatment. The study population comprised 75 patients and their families. Data was collected though interview with a patient (or his/her caretaker) older than 12 years of age and capable of answering the questions that dealt with the disease, its symptoms, treatment and diet. The data showed that 54.7% of the informants had poor knowledge about their disease and its treatment. Two conditions were statistically related to this poor knowledge: the age of the people interviewed being that between 12 and 30 years old (OR= 3, 44) and their participation in the Program being less than 5 years (OR= 2, 77). This study showed the necessity of reevaluating the strategies that are being used in educational activities that need to be more adequate to each patient and that should take into consideration their ability to understand the condition and their own experiences with the whole process.


Este estudio fue realizado en la Unidad de Nefrología Pediátrica del Hospital das Clínicas de la Universidad Federal de Minas Gerais (UFMG) con el objeto de evaluar el conocimiento de los pacientes con enfermedad renal crónica (ERC) y de sus familiares cuidadores sobre la enfermedad, su tratamiento conservador y dieta. La población del estudio estaba compuesta por 75 pacientes y sus familiares. La recogida de datos consistió en una entrevista al paciente (si tenía más de 12 años y estaba en condiciones de responder) o al cuidador principal acerca de la enfermedad, el tratamiento y la dieta. Los resultados mostraron que 54,7% de los informantes tenían conocimiento insuficiente; los informantes entre12 y 30 años de edad (OR=3,44) y los pacientes con menos de 5 años en el programa (OR= 2,77) estadísticamente fueron asociados al conocimiento insuficiente. El estudio demostró la necesidad de efectuar una reevaluación de las estrategias utilizadas en las actividades educativas con miras a tornarlas más adecuadas a cada paciente, teniendo encuenta su capacidad de entender y las experiencias acumuladas.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child , Adolescent , Adult , Patient Education as Topic , Health Education , Renal Insufficiency, Chronic/prevention & control , Renal Insufficiency, Chronic/therapy
8.
Rev. méd. Minas Gerais ; 18(4,supl.1): S90-S97, nov. 2008. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-557666

ABSTRACT

A doença renal crônica (DRC) é uma síndrome clínica decorrente da lesão renal progressiva, de etiologia diversificada. Estudos internacionais indicam que a incidência anual de doença renal crônica terminal (DRCT) nas crianças esteja entre 5 e 15 pacientes por milhão de população infantil e a sua prevalência entre 22 e 62 pacientes por milhão de população infantil. Apesar de a DRC ser menos freqüente na infância, este grupo representa um desafio, por apresentar manifestações da doença durante as fases de crescimento, desenvolvimento neurológico e psicossocial. Desta forma, a abordagem da DRC na infância exige a participação de uma equipe interdisciplinar. Neste contexto, o objetivo desta artigo é revisar conceitos básicos da DRC na infância (definições, aspectos epidemiológicos, etiologia) e discutir a abordagem pré-diálitica desses pacientes.


Chronic kidney disease (CKD) is a clinical syndrome due to a progressive renal damage of varied etiologies. International studies indicate that the annual incidency of end stage renal disease (ESRD) in children is between 5 to 15 patients per million of children and its prevalence is between 22 to 62 per million of children. Despite the lower frenquency of DRC in childhood, this group represents a challenge due to the occurrence of disease manisfestations during stages of growth, neurological and psicosocial development. Therefore, the approach of CKD in childhood requires the participation of an interdisciplinary team. In this context, the aim of this article is to revise basic concepts of CKD in childhood (definitions, epidemiological aspects, etiology) and to discuss the pre-dialitic management of these patients.


Subject(s)
Humans , Child , Adolescent , Adult , Renal Insufficiency, Chronic/epidemiology , Renal Dialysis , Glomerular Filtration Rate , Renal Insufficiency, Chronic/etiology , Kidney Transplantation
9.
Arch. pediatr. Urug ; 77(1): 52-58, 2006. ilus, tab
Article in Spanish | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-694233

ABSTRACT

Resumo Objetivos: identificar fatores associados a níveis elevados de pressão arterial em crianças. Métodos: estudo transversal da pressão arterial de 672 crianças entre 2 e 11 anos de idade em duas instituições de ensino de Belo Horizonte, entre setembro e dezembro de 2001. A pressão arterial foi mensurada seguindo os parâmetros estabelecidos pelo relatório do Update on the 1987 Task Force Report on High Blood Pressure in Children and Adolescents. As seguintes variáveis foram estudadas: idade, sexo, cor da pele, índice de qualidade de vida urbana, estatura e índice de massa corporal. Para a comparação das médias, foi utilizada a análise de variância, e para a comparação de proporções, o teste qui-quadrado. As variáveis associadas a níveis mais elevados de pressão arterial foram incluídas em análise de regressão linear múltipla. Resultados: na análise univariada, níveis mais elevados de pressão arterial sistólica e diastólica estiveram associados com crianças de cor branca, crianças da região com alto índice de qualidade de vida urbana e com elevado índice de massa corporal. Na análise multivariada, apenas o índice de massa corporal, o índice de qualidade de vida urbana e a estatura mantiveram-se associados com níveis elevados de pressão sistólica. Em relação aos níveis mais elevados de pressão arterial diastólica, apenas as variáveis índice de qualidade de vida urbana e idade foram mantidas no modelo após o ajustamento. Conclusão: o sobrepeso e a obesidade estiveram associados com níveis mais elevados de pressão arterial sistólica. Outros fatores, não identificados, foram parcialmente associados a níveis mais elevados de pressão arterial de crianças do estabelecimento privado do ensino.


Summary Objective: to identify factors associated with increased arterial blood pressure in children. Methods: in this cross-sectional study, arterial blood pressure was measured in 672 children between 2 and 11 years of age from two schools in the city of Belo Horizonte, Brazil. After providing informed consent, all children had their blood pressure and anthropometric parameters measured. Blood pressure was measured based on the recommendations of the Update on the 1987 Task Force Report on High Blood Pressure in Children and Adolescents. The following variables were assessed: age, sex, race, urban life quality index, weight, height, and body mass index. Analysis of variance was used for comparison of means and the chi-square was used for comparison of proportions. Variables associated with increased blood pressure were included in a multiple regression model. Results: according to univariate analysis, increased systolic and diastolic blood pressure were associated with high urban life quality index, white race and high body mass index. On multivariate analysis, body mass index, urban life quality index and height remained associated with increased systolic blood pressure; urban life quality index and age were associated with increased diastolic blood pressure. Conclusion: in this study, excess weight and obesity were associated with increased systolic blood pressure. Other unidentified factors were partially associated with increased blood pressure in children from the school with elevated urban life quality index.

10.
J. pediatr. (Rio J.) ; 81(5): 400-404, set.-out. 2005. graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-418525

ABSTRACT

OBJETIVO: Descrever o curso clínico e a evolução ultra-sonográfica de pacientes com rim displásico multicístico tratados conservadoramente. MÉTODOS: Foram incluídas no estudo 53 crianças com rim displásico multicístico unilateral diagnosticado pela ultra-sonografia fetal entre 1989 e 2004. Todos os pacientes foram submetidos a protocolo sistemático, incluindo tratamento conservador e exames clínicos, laboratoriais e ultra-sonográficos periódicos. Os exames foram realizados com periodicidade de 6 meses, nos 2 primeiros anos, e anualmente, após esse período. No curso clínico, foram avaliados: pressão arterial, infecção do trato urinário, função renal e crescimento dos pacientes. Na evolução ecográfica, foram avaliados a involução do rim displásico multicístico e o crescimento do rim contralateral. RESULTADOS: O tempo médio de seguimento foi de 68 meses. Dois pacientes apresentaram hipertensão arterial no seguimento. Cinco tiveram infecção urinária (apenas um com episódios repetidos). Não houve degeneração maligna do rim displásico multicístico. Foram realizados 334 exames ultra-sonográficos seriados. Houve involução do rim displásico multicístico em 90 por cento dos casos, sendo que nove (17 por cento) desapareceram. O ritmo de involução foi maior nos 30 primeiros meses de vida. Houve progressiva hipertrofia compensatória do rim contralateral, sendo o ritmo mais intenso nos 2 primeiros anos de vida. CONCLUSÃO: Os resultados do acompanhamento prospectivo de crianças portadoras de rim displásico multicístico tratadas conservadoramente sugerem que a conduta clínica é segura, a incidência de complicações é mínima e há uma nítida tendência de involução ultra-sonográfica da unidade renal afetada. Os dados sugerem, ainda, que o ritmo de involução do rim displásico multicístico, assim como da hipertrofia compensatória do rim contralateral, sejam maiores nos 2 primeiros anos de vida.


Subject(s)
Child, Preschool , Female , Humans , Infant , Infant, Newborn , Male , Multicystic Dysplastic Kidney , Ultrasonography, Prenatal , Age Distribution , Early Diagnosis , Follow-Up Studies , Fetal Diseases , Multicystic Dysplastic Kidney/physiopathology , Multicystic Dysplastic Kidney/therapy , Prospective Studies , Remission, Spontaneous , Time Factors
11.
J. bras. nefrol ; 27(3): 110-115, set. 2005. graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-424296

ABSTRACT

O b j e t i v o : Descrever as características clínicas, laboratoriais e radiológicas de pacientes com refluxo vesicoureteral primário (RVU) e avaliar o curso clínico. M é t o d o s : Dados foram obtidos retrospectivamente dos prontuários dos pacientes portadores de RVU encaminhados entre 1969 a 2004. Foram registrados os seguintes dados: sexo, idade do diagnóstico da infecçãourinária (ITU) e do RVU, pressão arterial, surtos de ITU, níveis de uréia e creatinina, tempo de seguimento e a evolução do refluxo. Os seguintes exames de imagem foram obtidos: ultra-sonografia (US), uretrocistografia miccional (UCM) e cintilografia renal. Para a comparação de freqüências foi utilizado o teste do qui-quadrado. Foram calculados odds ratio (OR) e intervalode confiança a 95 (IC 95) para a comparação de risco. R e s u l t a d o s : Um total de 739 pacientes foi incluído na análise. Houve predomínio do sexo feminino (71) e da cor branca (80). A apresentação clínica inicial mais freqüente foi ITU (92,4). O RVU foi bilateral em 385 (52). Assim, um total de 1.124 unidades renais apresentava refluxo; 373 apresentavamcicatrizes renais na admissão. Do total de 739 pacientes, 677 (91,6) foram abordados com tratamento conservador e 62 (8,4) submetidos a procedimento cirúrgico. Os pacientes foram acompanhados por um tempo médio de 76 meses (DP= 55 meses). Durante o acompanhamento, 319 (43) pacientes não apresentaram surtos de ITU. Hipertensão arterial foi detectada em 21 (2,8) e insuficiência renal em 22 (3,0) pacientes. C o n c l u s ã o : O RVU é uma entidade clínica heterogênea. Nossa casuística mostra que a conduta conservadora é eficaz, mas independentemente da abordagem inicial esses pacientes devem ser acompanhados até a idade adulta, especialmente aqueles com nefropatia do refluxo.


Subject(s)
Child , Humans , Hypertension , Urinary Tract Infections , Vesico-Ureteral Reflux
12.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 50(2): 153-157, abr.-jun. 2004. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-362461

ABSTRACT

OBJETIVOS: Avaliar retrospectivamente as características clínicas/radiológicas dos pacientes admitidos com refluxo vésico-ureteral primário (RVU) entre 1969-1999. MÉTODOS: Pacientes com RVU primário foram submetidos a um protocolo de avaliação clínica, laboratorial e radiológica e acompanhados longitudinalmente. Na admissão, após controle da bacteriúria e do início da quimioprofilaxia, foram realizados avaliação laboratorial e estudo de imagens do trato urinário. Esta consistiu de uretrocistografia miccional, urografia excretora, cintilografia renal (DMSA) e ultra-sonografia. Para o presente estudo foram utilizados os dados obtidos na admissão. RESULTADOS: Foram admitidos nesse período 483 pacientes. Houve predomínio do sexo feminino (70 por cento) e da cor branca (70 por cento). A média de idade ao diagnóstico foi de 26 meses, sendo que 92,5 por cento das crianças já haviam apresentado infecção urinária. Um grupo de 710 unidades renais foi analisado. A distribuição do grau de refluxo foi a seguinte: grau I (49; 7 por cento); II (254; 36 por cento); III (190; 26 por cento); IV (161; 23 por cento) e V (56; 8 por cento). Um total de 249 unidades renais apresentaram dano renal à admissão. A distribuição quanto à intensidade da lesão foi a seguinte: leve (36 por cento), moderada (34 por cento) e grave (30 por cento). Houve um risco significativo maior de lesão renal grave no sexo masculino (OR = 1,74, IC 95 por cento = 1,2 - 2,5, p = 0,002). CONCLUSÃO: O RVU predominou no sexo feminino e em sua maioria apresentou-se em graus leves a moderados. Contudo, houve um alto percentual de dano renal à admissão e uma tendência de maior morbidade para o sexo masculino.


Subject(s)
Adolescent , Child , Child, Preschool , Female , Humans , Infant , Infant, Newborn , Male , Kidney Diseases/diagnosis , Vesico-Ureteral Reflux/diagnosis , Kidney Diseases/etiology , Retrospective Studies , Risk Factors , Sex Factors , Vesico-Ureteral Reflux/complications
13.
J. pediatr. (Rio J.) ; 80(1): 29-34, jan.-fev. 2004. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-358086

ABSTRACT

OBJETIVOS: Identificar fatores associados a níveis elevados de pressão arterial em crianças. MÉTODOS: Estudo transversal da pressão arterial de 672 crianças entre 2 e 11 anos de idade em duas instituições de ensino de Belo Horizonte, entre setembro e dezembro de 2001. A pressão arterial foi mensurada seguindo os parâmetros estabelecidos pelo relatório do Update on the 1987 Task Force Report on High Blood Pressure in Children and Adolescents. As seguintes variáveis foram estudadas: idade, sexo, cor da pele, índice de qualidade de vida urbana, estatura e índice de massa corporal. Para a comparação das médias, foi utilizada a análise de variância, e para a comparação de proporções, o teste qui-quadrado. As variáveis associadas a níveis mais elevados de pressão arterial foram incluídas em análise de regressão linear múltipla. RESULTADOS: Na análise univariada, níveis mais elevados de pressão arterial sistólica e diastólica estiveram associados com crianças de cor branca, crianças da região com alto índice de qualidade de vida urbana e com elevado índice de massa corporal. Na análise multivariada, apenas o índice de massa corporal, o índice de qualidade de vida urbana e a estatura mantiveram-se associados com níveis elevados de pressão sistólica. Em relação aos níveis mais elevados de pressão arterial diastólica, apenas as variáveis índice de qualidade de vida urbana e idade foram mantidas no modelo após o ajustamento. CONCLUSAO: O sobrepeso e a obesidade estiveram associados com níveis mais elevados de pressão arterial sistólica. Outros fatores, não identificados, foram parcialmente associados a níveis mais elevados de pressão arterial de crianças do estabelecimento privado do ensino.


Subject(s)
Child, Preschool , Child , Humans , Male , Female , Hypertension , African Continental Ancestry Group , Age Distribution , Body Mass Index , Brazil , Cross-Sectional Studies , Risk Factors , Socioeconomic Factors
14.
Rev. méd. Minas Gerais ; 14(1 supl.1): 26-32, jan.2004. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-776032

ABSTRACT

The advances of knowledge in the clinical course of vesicoureteral reflux and its consequences have allowed an improvement in the management of this common disease in children. In the last years, several facts have contributed for a better understanding of the etiology of reflux and of the associated renal damage. Among them, it is important to emphasize the neonatal diagnosis of the reflux in the investigation of fetal hydronephrosis, the precise detection of renal damage by renal scintigraphy and the advances of the genetic of primary vesicoureteral reflux. The aim of this study is review these aspects and the recent clinical trials...


Os avanços no conhecimento do curso clínico do refluxo vésico-ureteral e de suas consequências têm permitido um aperfeiçoamento na abordagem dessa doença freqüente na faixa etária pediátrica. Nos últimos anos, vários fatores têm contribuído para uma maior compreensão da genêse do refluxo e do dano renal associado. Entre esses destacam-se o diagnóstico neonatal do refluxo na investigação da hidronefrose fetal, a detecção mais precisa do dano renal através da cintilografia renal e os avanços no conhecimento da genética do refluxo vésico-ureteral primário. Esta revisão enfatiza esses avanços e os mais recentes estudos prospectivos controlados abordando a questão do tratamento do refluxo...


Subject(s)
Humans , Infant, Newborn , Vesico-Ureteral Reflux/complications , Vesico-Ureteral Reflux/diagnosis , Vesico-Ureteral Reflux/therapy , Kidney/pathology , Radionuclide Imaging
15.
J. bras. nefrol ; 25(3): 117-125, set. 2003. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-359084

ABSTRACT

Objetivo :Avaliar o curso clínico da insuficiência renal crônica (IRC) em crianças e adolescentes admitidos no Programa lnterdisciplinar de Prevenção e Assistência da IRC do HC-UFMG. Métodos :A população estudada consistiu de 62 crianças e adolescentes portadores de IRC em tratamento conservador, admitidos no programa entre 1990 a 1999. Esses pacientes foram submetidos a avaliações clínico-laboratoriais com periodicidade média de dois meses. Foram avaliadas as seguintes variáveis: idade de admissão, idade de diagnóstico da IRC, causa básica da doença, sexo, data da última consulta ou data da indicação de diálise, dados iniciais e finais de pressão arterial, e dados laboratoriais incluindo uréia e creatinina. Para a realização do estudo foi construído um banco de dados no programa Epi lnfo. Foram estudados como parâmetros nutricionais o peso e a estatura, calculados o escore Z e o percentil. A sobrevida foi analisada pelo método de Kaplan-Meier. Resultados :As causas básicas mais freqüentes da IRC foram as uropatias (56 por cento) e as glomerulopatias (19 por cento). O tempo médio de acompanhamento foi de 43 meses. Na admissão, a taxa de filtração glomerular estimada variou de 7,0 ml/min a 69 ml/min, sendo a mediana de 33,2 ml/min. Um total de 21 (34 por cento) pacientes evoluiu para insuficiência renal crônica terminal (IRCT). O grupo de glomerulopatas apresentou maior risco de necessitar de terapêutica de substituição da função renal (RR=2,08). À admissão, as medianas dos escores Z de peso e estatura foram de - 1,95 e -2,60, respectivamente, e ao final do seguimento, de - 1,8 e -2,7. Conclusão :A instituição de cuidados por equipe interdisciplinar para pacientes portadores de insuficiência renal crônica antes do início da terapia da substituição da função renal oferece benefícios a estas crianças e adolescentes, possibilitando uma abordagem clínica mais abrangente e eficaz.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child , Adolescent , Patient Care Team , Health Promotion/methods , Renal Insufficiency, Chronic
16.
Rev. méd. Minas Gerais ; 13(3): 183-193, jul.-set. 2003. ilus, graf, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-588798

ABSTRACT

A insuficiência renal crônica é uma doença pouco freqüente na faixa etária pediátrica. mas que acarreta morbimortalidade significativa, além de repercussões sociais e familiares graves e alto custo para o seu tratamento. Em 1990, foi implementado o Programa Interdisciplinar de Prevenção e Tratamento da Insuficiência Renal Crônica em Crianças e Adolescentes no HC-UFMG. A presente revisão da literatura internacional foi motivada pela experiência desse grupo interdisciplinar no tratamento conservador da insuficiência renal antes da necessidade de diálise ou transplante renal. Neste estudo foram revisados o contexto atual da insuficiência renal crônica e suas repercussões em termos de saúde individual e coletiva, com ênfase nos estudos que mostram os possíveis benefícios de um atendimento sistemático e interdisciplinar desses pacientes antes do início da diálise ou do transplante renal.


Chronic renal insufficience is an unusual disease among children, however it causes high mortality rate as well as social problems, and it demands a very expensive treatment. In 1990, o Programa Interdisciplinar de Prevenção w and Tratamento de Insuficiência Renal Crônica de Crianças e Adolescentes was implemented in the HC UFMG. The present review was based on the experience of this interdisciplinar group in the conservative management of the renal insufficience before the dyalisis or renaltransplant. In this study, the current context of the chronic renal insufficience and its repercussions in terms of individual and public health had been revised, with emphasis in the studies that show the possible benefits of a systematic and interdisciplinary management of these patients.


Subject(s)
Humans , Child , Renal Insufficiency, Chronic/therapy , Pediatrics , Renal Insufficiency, Chronic/epidemiology , Renal Insufficiency, Chronic/etiology , Patient Care Team
17.
J. pediatr. (Rio J.) ; 78(3): 251-254, maio-jun. 2002. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-318836

ABSTRACT

Objetivo: a finalidade desse relato de caso é chamar a atenção para uma doença que, embora rara, é causa de hipertensão arterial grave em crianças. O relato procura chamar a atenção dos pediatras para a importância do diagnóstico precoce de hipertensão arterial, e do valor de se estabelecer uma investigação apropriada a cada caso.Relato de caso: neste artigo é relatado uma caso de um paciente de treze anos, do sexo masculino, com quadro clínico e laboratorial típico dessa doença. O diagnóstico foi estabelecido a partir do quadro clínico associado à presença de hipocalemia crônica, aumento da excreção urinária de potássio acoplado à retenção de sódio, e dimi- nuição da atividade de renina plasmática e dos níveis circulantes de Angiotensina II e aldosterona. Apesar da resposta inicial ao uso de triamtereno, o paciente evoluiu com perda da função renal, secundária ao retardo no diagnóstico e ao mau controle da hipertensão. Discussão: a Síndrome de Liddle consiste numa forma de pseudo-aldosteronismo caracterizado por hipertensão arterial, hipocalemia, alcalose metabó1ica e retardo no crescimento. Alguns aspectos da fisiopatologia, do diagnóstico e do tratamento são discutidos no estudo


Subject(s)
Humans , Male , Adolescent , Hypertension , Renal Insufficiency, Chronic
18.
J. bras. nefrol ; 23(3): 152-165, set. 2001. ilus, tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-314642

ABSTRACT

Avanços no diagnóstico pré-natal nas últimas duas décadas têm permitido o aprimoramento da detecçäo e o manejo das anormalidades do trato urinário. A ultra-sonografia pré-natal permite o reconhecimento de anormalidades urológicas que somente seriam identificadas tardiamente, quando surgissem sintomas de pielonefrite, dor abdominal e cólica renal. O estudo consistiu de uma revisäo da literatura atual sobre o diagnóstico pré-natal das anomalias do trato urinário. Os dados obtidos foram confrontados com a experiência da Unidade de Nefrologia Pediátrica do HC/UFMG na conduta e no segmento de crianças portadoras de uropatias detectadas na investigaçäo de hidronefrose fetal. Uma anormalidade envolvendo o trato urinário pode ser suspeitada, dependendo do critério ecográfico adotado, em uma a cada 100 gestaçöes. Na conduta pré-natal devem ser considerados: o bem-estar fetal global; a idade gestacional; se a hidronefrose é unilateral ou bilateral; e o volume de líquido amniótico. Após o nascimento, deve ser iniciada a profilaxia antibiótica e obtidos exame ultra-sonográfico e uretrocistografia miccional. No caso hidronefrose moderada ou grave, cintilografia renal também é recomendada. As uropatias mais frequentes identificadas na investigaçäo de hidronefrose fetal säo obstruçäo de junçäo de ureteropélvica, refluxo vesicoureteral, rim displásico multicístico, megaureter primário e válvula de uretra posterior. A pesquisa da literatura e os dados do presente estudo mostram que a maioria dessas anormalidades pode ser conduzida de modo conservador, com a exceçäo clara da válvula de uretra posterior.(au)


Subject(s)
Humans , Female , Pregnancy , Prenatal Diagnosis/methods , Infant, Newborn, Diseases/diagnosis , Fetus , Hydronephrosis , Ultrasonography, Prenatal , Urogenital Abnormalities
19.
J. bras. nefrol ; 23(1): 1-7, mar. 2001. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-288253

ABSTRACT

Com o objetivo de avaliar o curso clínico da VUP identificada na vida fetal, foram estudadas 15 crianças prospectivamente com o objetivo de avaliar o curso clínico da válvula de uretra posterior (VUP). Pacientes com hidronefrose detectada no pré-natal foram avaliados no período pós-natal, submetidos a um protocolo sistemático e seguidos prospectivamente. Após início daquimioprofilaxia, a avaliaçäo de imagens consistiu de ultrasonografia (US), uretrocistografia miccional (UCM) e cintilografia estática por DMSA. Nos casos confirmados de VUP, as crianças foram submetidas a vesicostomia e seguidas com avaliaçöes clínicas e laboratoriais periódicas. Quinze meninos foram identificados como portadores de VUP entre 1989 e 1998. A média de idade do diagnóstico pré-natal foi de 30 meses. O tempo médio de seguimento foi de 40 meses. Das 15 crianças acompanhadas, 7 (47 porcento) evoluíram com isuficiência renal crônica (IRC) e 6 (40 porcento) faleceram. O óbito esteve associado à perda da funçäo renal (RR = 7, p=0,001). Apesar do diagnóstico precoce, a VUP continua a representar um desafio para a área da nefrologia pediátrica, e os riscos de perda da funçäo renal e de óbito se mantêm elevado


Subject(s)
Humans , Male , Female , Infant, Newborn , Infant , Urinary Tract Physiological Phenomena , Hydronephrosis/diagnosis , Kidney Diseases/diagnosis , Urinary Tract/physiopathology , Urethral Obstruction
20.
J. pediatr. (Rio J.) ; 76(5): 383-6, set.-out. 2000. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-278508

ABSTRACT

Objetivos: Relatar o diagnóstico de tumor da pineal identificado após longa evolução de um quadro de diabetes insipidus. Relato do caso: Criança de 10 anos de idade, com sintomas de poliúria, polidipsia e noctúria de evolução há 18 mese, foi admitido na Unidade de Nefrologia com suspeita diagnóstica de diabetes insipidus nefrogênico. Já havia sido submetida a tomografia computadorizada do encéfalo, que foi considerada inconclusiva. Após um teste de privação de água e estímulo com desmopressina, foi obtido o diagnóstico de diabetes insipidus central. a ressonância magnética revelou a presença de duas massas intracraninas sugestivas de germinoma. Conclusões: Nossas observações mostram que pacientes que se apresentam com diabetes insipidus como manifestação isolada, necessitam de seguimento clínico, laboratorial e neuro-radiológico adequado, com a finalidade de se diagnosticar tumores da região pineal mais precocemente


Subject(s)
Humans , Male , Child , Diabetes Insipidus
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL