Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 2 de 2
Filter
Add filters








Type of study
Year range
1.
Rev. paul. pediatr ; 30(2): 223-228, jun. 2012. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-641708

ABSTRACT

Estimar a prevalência de inatividade física no lazer entre os jovens. MÉTODOS: Estudo epidemiológico de corte transversal com amostra constituída de 1.400 jovens entre 15 e 29 anos, residentes na zona urbana de Feira de Santana, Bahia. As atividades físicas e de lazer foram avaliadas por meio de um questionário estruturado, que abordou frequência, tipo, motivo e esforço envolvido. RESULTADOS: Dos entrevistados, 63,3% (n=795) eram inativos fisicamente no seu tempo de lazer, sendo que a prevalência foi maior entre as mulheres (p<0,001) e entre os indivíduos na faixa etária de 18-24 anos (p<0,001). CONCLUSÕES: A população de jovens residentes no município de Feira de Santana, Bahia, apresentou uma prevalência elevada de inatividade física no lazer. As políticas públicas direcionadas à promoção de saúde de adolescentes e jovens adultos devem priorizar ações que facilitem às mulheres e aos indivíduos de 18 a 24 anos engajarem-se em práticas de atividades físicas.


To evaluate the prevalence of physical inactivity during leisure-time among adolescents and young adults. METHODS: A cross-sectional epidemiological study was conducted among 1,400 young people aged 15-29 years living in the urban area of Feira de Santana, Northeast, Brazil. Physical activities and entertainment were assessed using a structured questionnaire, which addressed the frequency, type, reason, and effort involved. RESULTS: Among interviewed individuals 63.3% (n=795) were considered physically inactive concerning leisure activities. Prevalence was higher among women (p<0.001) and among those 10 to 24 years old (p<0.001). CONCLUSIONS: The young population of Feira de Santana city, Brazil, presented an elevated rate of physical inactivity during leisure. Public policies directed to health promotion among adolescents and young adults should include specific programs to encourage women and 18-24 years old individuals to engage in physical activities.


Estimar la prevalencia de inactividad física en el ocio entre los jóvenes. MÉTODOS: Estudio epidemiológico de corte transversal con muestra constituida por 1.400 jóvenes entre 15 y 29 años, residentes en el área urbana de Feira de Santana, Bahia (Brasil). Las actividades físicas y de ocio fueron evaluadas por medio de un cuestionario estructurado, que abordó frecuencia, tipo, motivo y esfuerzo implicado. RESULTADOS: De los entrevistados, el 63,3% (n=795) eran inactivos físicamente en su tiempo de ocio, siendo que la prevalencia fue mayor entre las mujeres (p<0,001) y entre los individuos en la franja de edad de 18-24 años (p<0,001). CONCLUSIONES: La población de jóvenes residentes en el municipio de Feira de Santana, Bahia (Brasil), presentó una prevalencia elevada de inactividad física en el ocio. Las políticas públicas destinadas a la promoción de salud de adolescentes y jóvenes adultos deben priorizar acciones que faciliten que las mujeres y a los individuos de 18 a 24 años se comprometan en prácticas de actividades físicas.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Leisure Activities , Motor Activity , Sedentary Behavior , Epidemiologic Studies
2.
Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul ; 33(2): 98-102, 2011. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-599958

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: Os transtornos mentais comuns (TMC) são transtornos comumente encontrados na população e resultam do estilo de vida moderno. As atividades físicas de lazer podem diminuir as tensões, evitando esses transtornos. OBJETIVO: Estimar a prevalência de TMCs em jovens que participam ou não de atividades físicas de lazer em Feira de Santana (BA). MÉTODOS: Estudo epidemiológico, de corte transversal, incluindo 3.597 indivíduos, entre os quais 1.400 jovens com idade entre 15 e 29 anos, residentes na zona urbana de Feira de Santana. As atividades físicas de lazer foram avaliadas por meio de um questionário estruturado que abordou frequência, tipo, motivo e esforço envolvido em cada atividade. O Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) foi utilizado para avaliar os TMCs. RESULTADOS: A prevalência de TMC foi de 19,2 por cento entre os adolescentes-jovens (15-17 anos), 26,6 por cento entre os jovens-jovens (18-24 anos) e 27,8 por cento entre os jovens-adultos (25-29 anos). Quanto à avaliação das atividades de lazer, 89,9 por cento disseram que mantinham algum tipo de atividade, porém percebeu-se uma diminuição da prática de atividades físicas de lazer com o avançar da idade. Ao analisar a relação entre atividades físicas de lazer e TMC, foi verificada associação negativa (razão de prevalência: 0,59, intervalo de confiança de 95 por cento: 0,51-0,67). CONCLUSÃO: Nos programas de atenção a saúde devem ser incluídas ações que favoreçam a prática de atividades físicas de lazer, tendo em vista a contribuição do comportamento ativo na melhoria da saúde mental.


INTRODUCTION: Common mental disorders (CMD) are disorders commonly found in the population. They are a consequence of modern lifestyle. Leisure physical activities can reduce tension and therefore help prevent CMDs. OBJECTIVE: To estimate the prevalence of CMDs among youths who engage and those who do not engage in leisure physical activities in Feira de Santana (BA), Brazil. METHODS: A cross-sectional, epidemiological study was conducted with 3,597 individuals, including 1,400 young people aged 15-29 years, living in the urban area of Feira de Santana. Leisure physical activities were assessed using a structured questionnaire covering the frequency, type, reason and effort involved in each activity. The Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) was used to assess CMDs. RESULTS: The prevalence of CMD was 19.2 percent among adolescents (15-17 years old), 26.6 percent among youths (18-24 years), and 27.8 percent among young adults (25-29 years). In the assessment of leisure activities, 89.9 percent of the youths reported to regularly engage in some kind of activity; however, engagement in leisure physical activities was observed to reduce with age. A negative association was found between leisure physical activities and CMD (prevalence ratio: 0.59, 95 percent confidence interval: 0.51-0.67). CONCLUSION: Healthcare programs should include actions that encourage leisure physical activities, in view of the contribution of active behavior toward improving mental health.

SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL