Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 5 de 5
Filter
Add filters








Year range
2.
Fisioter. mov ; 28(2): 365-372, Apr-Jun/2015. tab
Article in English | LILACS-Express | ID: lil-751933

ABSTRACT

Introduction The guided interventions in drug therapies contribute to the effectiveness of health promotion in the Family Health Strategy (FHS). Objective To evaluate the effectiveness of an action grounded in physical activity in heath state of users in the Unified Health System [Sistema Único de Saúde – SUS] of the Family Health Strategy of the Municipality of Iguaí (BA). Methodology Intervention study with an epidemiological approach, studies in the community, sample of 30 registered users on FHU aged ≥ 60 years old. Data collection was performed using an instrument that contained sociodemographic information, and evaluation of blood pressure and glucose levels, weight and height for later calculation of Body Mass Index (BMI). The physical activity program was conducted during the period of 10 months, with a frequency of 5 days/weeks. The activities were carried out in a city of FHU of Iguaí (BA). The data from this study were tabulated and analyzed using SPSS 15.0. Results After the intervention, there was a statistically significant reduction in levels in the blood pressure and glucose levels, and reduction in body mass index, indicating the importance of this intervention as a form of non-pharmacological treatment for hypertension and diabetes. Conclusion We observed the effectiveness of the intervention was possible to reduce risk factors, but it is necessary that the projects have sustainability, to continue with its development. .


Introdução As intervenções pautadas em terapias não medicamentosas contribuem para a efetivação da promoção da saúde na Estratégia de Saúde da Família (ESF). Objetivo Analisar a efetividade de uma ação pautada em práticas de atividades físicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) no estado de saúde de usuários da ESF do município de Iguaí (BA). Metodologia Estudo de intervenção com uma abordagem epidemiológica, na modalidade estudos comunitários, amostra composta por 30 usuários cadastrados na Unidade de Saúde da Família (USF) com idade ≥ 60 anos. A coleta de dados foi realizada por meio de um instrumento que continha informações sociodemograficas, além de avaliação dos índices pressóricos e glicêmicos, peso e estatura para posterior cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). O programa de atividade física foi conduzido durante o período de 10 meses, com frequência de 5 dias/semana. As atividades eram realizadas no espaço do de uma USF no município de Iguaí (BA). Os dados do presente estudo foram tabulados e analisados por meio do Programa SPSS 15.0. Resultados Após a intervenção observou-se uma redução em níveis estatisticamente significante nos índices pressóricos e glicêmicos, além de redução no IMC, evidenciando a importância dessa intervenção como modalidade de tratamento não medicamentoso para hipertensão e diabetes. Conclusão Observou-se a efetividade da intervenção e foi possível reduzir indicadores de risco, porém é necessário que os projetos tenham sustentabilidade, para que prossigam com o seu desenvolvimento. .

3.
Rev. bras. promoç. saúde (Impr.) ; 28(1): ­126-­132, mar. 2015. tab
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-794454

ABSTRACT

OBJETIVO: Analisar a associação entre o nível de atividade física habitual e a incapacidade funcional de idosos residentes em áreas rurais. MÉTODOS: Estudo transversal com 104 idosos residentes em uma zona rural de um município do Nordeste do Brasil. Foram utilizados um questionário com informações sociodemográficas e hábitos de vida, o questionário internacional de atividades físicas (versão adaptada para idosos) e a Escala de Katz para avaliação do estado funcional na realização das atividades básicas da vida diária (ABVD). Para avaliar a associação das variáveis de interesse, foram utilizados como medida de associação a razão de prevalência e seus respectivos intervalos de confiança, e como medida de significância estatística foi utilizado o teste qui-quadrado de Pearson, adotando p≤0,05. RESULTADOS: A maioria dos idosos foi classificada como insuficientemente ativa (64,2%). Associações a níveis estatisticamente significantes foram observadas entre atividade física e idade (p=0,004), situação conjugal (p=0,020) e escolaridade (p=0,002). A prática de atividade física associou-se à incapacidade funcional para a realização das ABVD (p=0,017). Quando estratificada por sexo e idade, a associação não se manteve (p>0,05). CONCLUSÃO: A prática regular de atividade física apresenta-se como um comportamento importante na prevenção/ melhora da incapacidade funcional entre a população de idosos avaliados


OBJECTIVE: To analyze the association between the habitual physical activity and functional disability among elderly people living in rural areas. METHODS: Cross-sectional study with 104 elderly residents in a rural area of a municipality of northeastern Brazil. The study used a questionnaire with sociodemographic and lifestyle habits information, the International Physical Activity Questionnaire (version adapted for the elderly), and the Katz scale for assessment of functional status in performing the basic activities of daily living (BADL). To assess the association between the variables of interest, the prevalence ratio (PR) and its confidence intervals were used as measure of association, and Pearson's chi-square test was performed as a measure of statistical significance, adopting p≤0.05. RESULTS: The majority of the elderly were classified as insufficiently active (64.2%). Associations of statistical significance were observed between physical activity and age (p=0.004), marital status (p=0.020), and education (p=0.002). The physical activity practice was associated with the functional disability to perform the BADL (p=0.017). When stratified by age and sex, the association was not maintained (p>0.05). CONCLUSION: Regular practice of physical activity is evidenced as an important behaviour in prevention/improvement of functional disability among the assessed elderly population


OBJETIVO: Analizar la asociación del nivel de actividad física habitual y la incapacidad funcional de mayores que viven en la zona rural. MÉTODOS: Estudio transversal con 104 mayores de la zona rural de un municipio del Noreste de Brasil. Fueron utilizados un cuestionario con informaciones sociodemograficas y los hábitos de vida, el cuestionario internacional de actividades físicas (versión adaptada a los mayores) y la Escala de Katz para la evaluación del estado funcional en la realización de las actividades básicas de la vida diaria (ABVD). Fueron utilizados la razón de prevalencia y sus respectivos intervalos de confianza para evaluar la asociación de las variables de interés. Para la medición de la significación fue utilizada la prueba de Chicuadrado de Pearson con p≤0,05. RESULTADOS: La mayoría de los mayores fue clasificada como activos insuficientes (64,2%). Se observó asociaciones estadísticamente significativas entre la actividad física y la edad (p=0,004), la situación conyugal (p=0,020) y escolaridad (p=0,002). La práctica de actividad física se asoció con la incapacidad funcional para la realización de las ABVD (p=0,017). La asociación no se mantuvo (p>0,05) al estratificarla por el sexo y la edad. CONCLUSIÓN: La práctica regular de actividad física es una conducta importante en la prevención/mejoría de la incapacidad funcional de la población de mayores evaluados


Subject(s)
Humans , Aged , Motor Activity , Aged , Rural Population
4.
Rev. bras. geriatr. gerontol ; 17(4): 819-828, Oct-Dec/2014. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-732864

ABSTRACT

OBJETIVO: Analisar a associação entre o nível de atividade física habitual e transtornos mentais comuns entre idosos. MÉTODOS: Estudo transversal do tipo seccional com população de 95 idosos residentes na zona rural do município de Jequié-BA. Foram utilizados formulário com informações sociodemográficas, triagem para transtornos mentais comuns (TMC) através do Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) e o Questionário Internacional de Atividades Físicas (IPAQ). RESULTADOS: A maioria dos idosos tinha entre 60 e 79 anos (75,8%) e era do sexo feminino (57,9%). O percentual de não sedentários foi de 64,2%, observando associação estatisticamente significante entre o nível de atividade física com a faixa etária, situação conjugal e escolaridade. A prevalência global de TMC foi de 47,4%; apenas a renda teve associação estatisticamente significante. Ao avaliar a associação entre atividade física e TMC, não foi encontrada associação com níveis estatisticamente significante (p>0,05) CONCLUSÃO: Apesar das evidências da literatura sobre a contribuição da atividade física para a saúde mental, no presente estudo não se observou associação entre atividade física e TMC. .


OBJECTIVE: To analyze the association between the level of habitual physical activity and common mental disorders among elderly. METHODS: Cross-sectional study of 95 elderly people living in the rural area of Jequie city, state of Bahia, Brazil. A form with demographic information, screening for common mental disorders (CMD) with the Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20) and the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) were used. RESULTS: Most elderly were between 60 and 79 years old (75.8%), female (57.9%). The percentage of non-sedentary was 64.2%, with statistically significant association between the level of physical activity and age, marital status and education. The overall prevalence of CMD was 47.4%; only income had statistically significant association. To assess the association between physical activity and CMD, no association was found at statistically significant levels (p>0.05). CONCLUSION: Despite evidence from the literature on the contribution of physical activity for mental health, no association was observed between physical activity and CMD. .

5.
Rev. bras. med. esporte ; 19(3): 191-195, maio-jun. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | ID: lil-683311

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: As modificações estruturais e funcionais observa-das no envelhecimento, associadas ao sedentaris-mo, aceleram o declínio da capacidade funcional. OBJETIVO: Analisar os fatores associados à atividade física insuficiente no lazer entre idosos. MÉTODOS: Estudo transversal com amostra constituída de 562 indivíduos residentes no município de Feira de Santana, BA, 69,6% do sexo feminino e 30,4% do sexo masculino com média de idade de 68,93 ± 7,05 anos. Foi utilizado um formulário contendo informações sociodemográficas, doenças referidas e participação em atividades físicas no lazer. A participação em atividade física no lazer foi avaliada segundo autopercepção do tipo e da intensidade da atividade (leve moderada ou pesada). Para análise estatística, foi utilizada a técnica de regressão logística, com o cálculo das razões de prevalência, intervalo de confiança (95%) e nível de significância p≤0,05. RESULTADOS: Entre os indivíduos estudados, apenas 18,3% foram classificados como ativos no lazer. A população investigada apresenta uma elevada frequência de indivíduos inativos no lazer, principalmente entre as pessoas de baixa renda e entre aqueles com idades mais avançadas. CONCLUSÃO: Estes achados fomentam a discussão sobre a necessidade de implementação de políticas públicas de saúde e a criação de espaços de prática do lazer ativo destinados a população idosa no âmbito do SUS.


INTRODUCTION: The structural and functional alterations seen in aging, associated with a sedentary lifestyle, accelarate the decline of functional ability. OBJECTIVE: The purpose of this study was to analyze the factors associated with insufficient physical activity during leisure time among older adults. METHOD: Cross sectional sample consisting of 562 individuals living in the city of Feira de Santana, 69.6% female and 30.4% male with a mean age of 68.93 ± 7.05 years. We used a questionnaire containing sociodemographic information, such diseases and participation in physical activity during leisure time. Participation in leisure physical activity was assessed by self-perception of the type and intensity of activity (mild moderate or heavy). For statistical analysis we used logistic regression, calculating the prevalence ratios, confidence intervals (95%) and significance level p ≤ 0.05. RESULTS: Among the subjects studied, only 18.3% were classified as active during leisure time. The investigated population has a high frequency of individuals inactive during leisure time, especially among low-income people and those with older ages. CONCLUSION: These findings encourage discussion of the need to implement public health policies and the creation of spaces for the practice of leisure activities for the elderly in the NHS.

SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL