Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 9 de 9
Filter
Add filters








Year range
1.
Ciênc. rural (Online) ; 51(6): e20200554, 2021. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1180747

ABSTRACT

ABSTRACT: Increasing fat deposition and feed conversion ratio over the days in finishing phase directly influence pork quality and productive profitability. Nonetheless, the slaughter of heavier pigs can result in benefits for the slaughterhouse due to dilution of production and processing costs, as well as economic benefits for the pig producer resulting from the dilution of production costs. Therefore, dietary supplementation of chromium for finishing pigs of high lean-genotypes is a strategy to increase lean tissue accretion and minimize fat deposition, reflecting positively on growth performance. This review discussed recent studies results and mechanisms of action of this modifier of performance and carcass a traits in finishing pigs. Chromium increases the insulin action, facilitating insulin binding to the receptors on cell membrane. As a result, insulin-sensitive cells uptake more glucose, which will be later converted into energy. This additional energy is use to increase protein synthesis, thereby increasing the amount of lean tissue and reducing fat content in the carcass, without altering protein intake by pigs. Chromium also reduces lipid oxidation rate maintaining meat quality for longer period. In conclusion, dietary Cr supplementation for finishing pigs have shown that 0.2 mg/kg of organic Cr sources for pigs from ~60 kg until the slaughter can improve growth performance, lean gain and reduce fat content in carcass. However, the development of nanotechnology has allowed the use of inorganic Cr source at 0.2 mg/kg of inclusion, leading to improve the growth performance and carcass traits of finishing pigs.


RESUMO: O aumento na deposição de gordura e da conversão alimentar durante a fase de terminação são fatores que implicam diretamente na qualidade da carne e também na rentabilidade da cadeia produtiva. Apesar disso, o abate tardio dos suínos pode resultar em benefícios para o frigorífico, pela redução dos custos operacionais por suíno abatido e melhor utilização dos equipamentos, bem como vantagens econômicas para o produtor resultantes da diluição dos custos de produção. Portanto, a suplementação de cromo na ração de suínos de linhagens com maior potencial para deposição de músculo, é uma estratégia para aumentar a deposição de tecido magro e minimizar a deposição de gordura, refletindo positivamente no desempenho. Em vista disso, objetivou-se com este trabalho, apresentar e discutir os mecanismos de ação, finalidades e resultados recentes de estudos na literatura sobre a suplementação desse modificador de carcaça na ração de suínos em terminação. O principal papel do cromo é potencializar a ação da insulina, facilitando a ligação entre a insulina e os seus receptores na membrana celular. Com isso, as células sensíveis à insulina captam maior quantidade de glicose, que posteriormente serão convertidas em energia. Essa energia adicional pode ser utilizada para aumentar a síntese proteica, aumentando assim, a quantidade de carne magra e reduzindo o teor de gordura na carcaça, sem alterar o consumo de proteína pelos animais. O cromo também diminui a taxa de oxidação lipídica, mantendo a qualidade da carne por mais tempo. Em conclusão, a suplementação dietética de Cr para suínos em terminação mostra que 0,2 mg/kg de fontes orgânicas de Cr para suínos de ~ 60 kg até o abate podem melhorar o desempenho, ganho de massa magra e reduzir o teor de gordura na carcaça. No entanto, o desenvolvimento da nanotecnologia tem permitido o uso de fonte inorgânica de Cr na dose de 0,2 mg/kg de inclusão, melhorando o desempenho e as características de carcaça de suínos em terminação.

2.
Ciênc. rural (Online) ; 50(8): e20190948, 2020. tab, graf
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1133304

ABSTRACT

ABSTRACT: The objective with the present study was to evaluate the effect of guanidinoacetic acid (GAA) on the growth performance of nursery piglets as well as a possible molecular mechanism of action on lean mass gain. Seventy-two pigs, weaned at 21 d, weighing 6.80 ± 1.2 kg were distributed in a completely randomized design into one of three dietary treatments (control, control + 1.2 g/kg GAA or control + 2.4 g/kg GAA) and 8 replicates per treatment. The control diet was an animal protein-free diet based on corn and soybean meal. Body weight, average daily weight gain, average daily feed intake and feed efficiency were evaluated at 35, 49, and 56 days. At the end of the experiment, one animal per pen was slaughtered and samples of the vastus lateralis muscle were collected for RT-qPCR and protein abundance analysis. Overall (from 21 to 56 d), GAA supplementation improved feed efficiency (P < 0.03). Skeletal muscle of pigs fed with GAA diet had greater mRNA expression of Akt (P < 0.04) and RPS6KB2 (P<0.01). In conclusion, supplementation with 2.4 g/kg GAA to nursery piglets improves feed efficiency and activates molecular mechanisms important to lean mass gain.


RESUMO: O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do ácido guanidinoacético (GAA) no desempenho de leitões, bem como um possível mecanismo de ação molecular no ganho de massa magra. Setenta e dois leitões, desmamados aos 21 dias, pesando 6,80 ± 1,2 kg, foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com três tratamentos dietéticos (controle, controle + 1,2 g / kg ou controle + 2,4 g / kg GAA) e 8 repetições por tratamento. A dieta controle não continha proteína animal e foi formulada a base de milho e farelo de soja. O desempenho dos animais foi avaliado aos 35, 49 e 56 dias. Ao final do experimento, um animal por unidade experimental foi abatido e amostras do músculo Vastus lateralis foram coletadas para análise de RT-qPCR e abundância de proteínas. A suplementação com GAA melhorou a eficiência alimentar (P<0,03) aos 56 dias. O músculo dos leitões suplementados apresentou maior expressão de mRNA de Akt (P<0,04) e RPS6KB2 (P <0,01). Em conclusão, a suplementação de 2,4 g / kg de GAA em leitões (21 a 56 d) melhora a eficiência alimentar e ativa mecanismos moleculares importantes para o ganho de massa magra.

3.
Ciênc. rural (Online) ; 47(12): e20170074, Dec. 2017. tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1044928

ABSTRACT

ABSTRACT: This experiment was conducted to evaluate the effect of growth promoter additives an alternative to antibiotics on performance, intestinal morphology and on microbiota of 21-to-35-day-old piglets. A total of 160 commercial crossbred piglets (males and females) with initial weight of 6.10±0.709kg were allotted in a completely randomized design with five treatments: Basal diet - Negative Control (NC); Basal diet + antibiotic (PC); Basal diet + mannanoligosaccharides (MOS); Basal diet + organic acids (OA), Basal diet + mannanoligosacharides + organic acids (MOS+OA), eight replicates and four piglets per experimental unit. The inclusion of additives in the diets had no effect (P>0.05) on the final average weight of piglets. Similarly, no effects (P<0.05) were observed on average daily feed intake and on average daily weight gain. The feed conversion improved (P<0.01) with the inclusion of additives in the diets compared to piglets fed with the NC. There was no effect (P>0.05) of the dietary additives on intestinal morphology and microbiota composition (enterobacteria and lactobacilli). Use of antibiotics, prebiotics, organic acids or prebiotics associated with organic acids in the diet improves feed conversion of piglets from 21 to 35 days of age. The additives have no major effects on piglets' intestinal morphology and microbiota.


RESUMO: O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar o efeito de aditivos promotores de crescimento como alternativa ao uso de antibióticos no desempenho, na morfologia intestinal e na microbiota de leitões dos 21 aos 35 dias de idade. Um total de 160 leitões híbridos comerciais, machos castrados e fêmeas, com peso inicial de 6,10±0,709kg, foram distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos: Ração basal - Controle Negativo (CN); Ração basal + antibiótico (CP); Ração basal +mananoligossacarídeo (MOS); Ração basal + ácido orgânico (AO); Ração basal + mananoligossacarídeo + ácido orgânico (MOS+AO), oito repetições e quarto animais por unidade experimental. A inclusão dos aditivos não teve efeito (P>0,05) no peso médio final dos leitões. Da mesma forma, não foram observados efeitos (P>0,05) dos aditivos no consumo de ração médio diário. A conversão alimentar melhorou (P<0,01) com a inclusão dos aditivos na ração comparados com os animais alimentados com a ração CN. Não houve efeito (P>0,05) dos aditivos na morfologia do epitélio intestinal e na composição da microbiota (enterobactérias e lactobacilos). A utilização de antibiótico, probióticos, ácidos orgânicos ou de probióticos associado com ácidos orgânicos na ração melhora a conversão alimentar de leitões, dos 21 aos 34 dias de idade. Os aditivos não tiveram efeitos na morfologia intestinal e na microbiota dos leitões.

4.
Ciênc. rural ; 46(6): 1070-1075, June 2016. tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-779822

ABSTRACT

ABSTRACT: To evaluate the effect of supplementation with mannan oligosaccharides, avilamycin and halquinol, alone or in combination, on the performance, carcass characteristics and antibody production in broilers (1-49 days old), male broiler chicks (n=1440; Cobb 500; one day old) were housed and distributed into a completely randomized design into six treatments (eight replicates; 30 animals per pen). To produce the experimental diets, three types of performance enhancer additives were used. Halquinol (HAL), avilamycin (AVI) and mannan oligosaccharides (MOS) were included (alone or in combination) in the basal diet (instead of corn starch). Effects of diet were observed on results of animal performance in the period 1-21 and 1-42 days old. Broilers fed with a diet without growth promoter showed lower weight gain in relation to those fed with diets with antimicrobials, MOS or a combination of them. In the period 1-49 days old, feed conversion increased in broilers fed with rations without promoter. At the end of the experimental period no influence of diets was observed on the carcass yield and cuts, and titles of specific antibodies to avian infectious bronchitis. The use of MOS and/or antimicrobials (AVI or HAL), alone or in combination, improves feed conversion of broilers reared until 49 days of age.


RESUMO: Para avaliar o efeito da suplementação com mananoligossacarídeo, avilamicina e halquinol, isoladamente ou combinados, sobre o desempenho, características de carcaça e produção de anticorpos em frangos de corte (1-49 dias de idade), pintos machos de corte (n=1440; linhagem Cobb 500; idade: um dia) foram alojados e distribuídos em delineamento experimental inteiramente casualizado com seis tratamentos (oito repetições; 30 animais por unidade experimental). Para compor as rações experimentais, três tipos de aditivos melhoradores de desempenho foram usados. Halquinol (HAL), avilamicina (AVI) e mananoligossacarídeo (MOS) foram incluídos (isoladamente ou em associação) na ração basal (em substituição ao amido de milho). Foi observado efeito das rações sobre os resultados de desempenho dos animais no período 1-21 e 1-42 dias de idade. As aves alimentadas com ração sem melhorador de desempenho apresentaram menor ganho de peso em relação àquelas que consumiram rações com antimicrobianos, MOS ou uma combinação deles. No período 1-49 dias de idade, a conversão alimentar aumentou nas aves alimentadas sem melhorador de desempenho. No final do período experimental, não foi observado efeito das rações sobre o rendimento de carcaça e cortes e títulos de anticorpos específicos contra bronquite infecciosa aviária. A utilização de mananoligossacarídeo e/ou antimicrobianos (avilamicina e halquinol), isoladamente ou combinados, melhora a conversão alimentar de frangos de corte criados até 49 dias de idade.

5.
Ciênc. rural ; 46(6): 1076-1081, June 2016. tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-779837

ABSTRACT

ABSTRACT: The purpose of this study was to assess the levels of available phosphorus (AP) in the diet of growing pigs selected for lean deposition on the hematological, biochemical, and bone performance parameters. A total of 64 commercial hybrid pigs (32 castrated males and 32 females; mean initial weight: 23.31±2.4kg; age: 55-90 days) were used. Animals were distributed into a randomized block design with four treatments, eight replicates, and two animals (one male and one female) per experimental unit. The treatments consisted of a basal diet and another three diets, which were obtained by supplementing the basal diet with dicalcium phosphate replacing the inert phosphate, resulting in four diets with 0.100, 0.180, 0.260, and 0.340% of available phosphorus. The levels of available phosphorus quadratically influenced the daily weight gain, feed consumption, and feed conversion, which increased up to the estimated levels 0.331; 0.330, and 0.302% of available phosphorus. Levels of phosphorus showed no influence on the hematological parameters, which remained within the reference values. Levels of available phosphorus increased linearly the ash and phosphorus contents in the metacarpal bone and decreased linearly the alkaline phosphatase activity. Levels of available phosphorus (0.331 and 0.302%, corresponding to a daily intake of 5.73 and 5.18g d-1) provided respectively the best results for weight gain and feed conversion in pigs with high genetic potential, without change in hematological parameters.


RESUMO: O objetivo deste estudo foi avaliar níveis de fósforo disponível em rações para suínos em crescimento, selecionados para deposição de carne, sobre os parâmetros de desempenho, hematológico, bioquímico e ósseo. Foram usados 64 suínos híbridos comerciais (32 machos castrados e 32 fêmeas; peso médio inicial: 23,31±2,4 kg; idade: 55-90 dias). Os animais foram distribuídos em blocos casualizados com quatro tratamentos, oito repetições e dois animais (um macho e uma fêmea) por unidade experimental. Os tratamentos consistiram em uma ração basal e em outras três rações, obtidas pela suplementação da ração basal com fosfato bicálcico em substituição ao inerte, resultando em quatro rações com 0,100, 0,180, 0,260, 0,340% de fósforo disponível. Os níveis de fósforo disponível influenciaram de forma quadrática o ganho de peso diário, o consumo de ração e a conversão alimentar, que aumentaram até o nível estimado de 0,331, 0,330 e 0,302% de fósforo disponível, respectivamente. Não houve influência dos níveis de fósforo sobre os parâmetros hematológicos que permaneceram dentro dos valores de referência. Os níveis de fósforo disponível influenciaram de forma linear crescente os teores de cinzas e fósforo no metacarpo dos animais e, de forma decrescente, a atividade da fosfatase alcalina. Os níveis de fósforo disponível, de 0,331 e 0,302%, correspondentes ao consumo diário de 5,73 e 5,18g d-1, proporcionaram, respectivamente, os melhores resultados de ganho de peso e conversão alimentar em suínos de alto potencial genético, sem alterações nos parâmetros hematológicos.

6.
Ciênc. rural ; 45(7): 1286-1291, 07/2015. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-749759

ABSTRACT

Este estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar os níveis de fitase em rações para suínos em crescimento selecionados para deposição de carne. Foram utilizados 64 suínos mestiços (32 machos castrados e 32 fêmeas), híbridos comerciais, com peso médio inicial de 23,311±2,254 kg, distribuídos em delineamento de blocos casualizados, com quatro tratamentos, oito repetições e dois animais (um macho e uma fêmea) por unidade experimental. Os tratamentos foram constituídos por uma ração controle de origem vegetal, sem inclusão de fosfato bicálcico e fitase, contendo 0,100% de fósforo disponível; e de outras três rações obtidas pela inclusão de 300, 600 e 1200 unidades de fitase (UFT kg-1) à ração controle. Os níveis de fitase influenciaram de forma linear o ganho de peso diário e consumo de ração, aumentando até o nível de 293 e 307 UFT kg-1 de ração, respectivamente, a partir do qual permaneceram em um platô. A conversão alimentar diminuiu até 255 UFT kg-1 de ração, a qual permaneceu em um platô. Os níveis de fitase não influenciaram os teores de cinzas e fósforo no metacarpo dos animais. Houve efeito linear decrescente dos tratamentos sobre o resultado bioquímico de fosfatase alcalina. Os melhores resultados de ganho de peso, consumo de ração e conversão alimentar foram obtidos, respectivamente, com os níveis de 293, 307 e 255 UFT kg-1 de ração, em suínos de alto potencial genético para deposição de carne na fase dos 55 aos 90 dias de idade.


This study was carried out to determine the phytase levels in diets for growing swine selected for meat deposition. Sixty-four crossbred swine (32 barrows and 32 females), with an average initial weight of 23.311±2.254 kg were distributed in a block design with four treatments and eight replications of two animals (one male and one female) each. The treatments consisted of a control diet with vegetables ingredients, without dicalcium phosphate and phytase inclusion, containing 0.100% available phosphorus and three other diets obtained by the inclusion of 300, 600 and 1200 phytase units (FTU kg-1) to the control diet. Levels of phytase influenced linearly the daily weight gain and feed intake, increasing to the level of 293 and 307 FTU kg-1 diet, respectively, from which remained on a plateau. Feed conversion ratio decreased to 255 FTU kg-1 diet, and remained on a plateau. Levels of phytase did not affect the levels of ash and phosphorus in animal bone. There was decreasing linear effect of treatments on the biochemical results of alkaline phosphatase. The best results in weight gain, feed intake and feed conversion were obtained, respectively, with levels of 293, 307 and 255 FTU kg-1 of feed for pigs of high genetic potential for lean deposition during the 55 to 90 days of age.

7.
Ciênc. rural ; 45(1): 118-123, 01/2015. tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-731068

ABSTRACT

The experiment was conducted to evaluate five nutritional plans based on sequences of standardized ileal digestible lysine: 0.90-0.80-0.70, 1.00-0.90-0.80, 1.10-1.00-0.90, 1.20-1.10-1.00, and 1.30-1.20-1.10% fed to gilts from 60 to 99, 129 to 100, and 130 to 148 days of age, respectively. Eighty commercial hybrid gilts, selected for lean gain, with initial weight of 23.46±0.27kg were allotted in a randomized block design, with five treatments, eight replicates, and two pigs per experimental unit. No effect (P>0.05) of the nutritional plans was verified on daily feed intake, daily weight gain and feed conversion. The nutritional plans had no influence (P>0.05) on any of the carcass traits evaluated (carcass yield, meat amount, and meat yield). The nutritional plan of 0.90-0.80-0.70% standardized ileal digestible lysine fed to gilts from 60 to 99, 100 to 129, and 130 to 148 days of age, respectively, meets the standardized ileal digestible lysine requirements of gilts from 60 to 148 days of age.


O experimento foi conduzido com o objetivo de avaliar cinco planos de nutrição baseados em sequências de lisina digestível verdadeira: 0,90-0,80-0,70; 1,00-0,90-0,80; 1,10-1,00-0,90; 1,20-1,10-1,00 e 1,30-1,20-1,10%, fornecidos dos 60 aos 99, dos 100 aos 129 e dos130 aos 148 dias de idade, respectivamente. Foram utilizadas oitenta leitoas, híbridas comerciais, selecionadas para deposição e carne, com peso inicial de 23,46±0,27kg. Os animais foram distribuídos em delineamento de blocos ao acaso, com cinco tratamentos, oito repetições e dois animais por unidade experimental. Não houve efeito (P>0,05) dos planos nutricionais no consumo de ração diário, no ganho de peso diário e na conversão alimentar. Os planos nutricionais não influenciaram (P>0,05) nenhum dos parâmetros de característica de carcaça avaliados (rendimento de carcaça quente, quantidade de carne e rendimento de carne). O plano nutricional de lisina digestível verdadeira de 0,90-0,80-0,70% fornecido dos 60 aos 99, dos 100 aos dos 129 e 130 aos 148 dias de idade, respectivamente, atende às exigências de lisina digestível verdadeira de leitoas dos 60 aos 148 dias de idade.

8.
Ciênc. rural ; 44(9): 1632-1638, 09/2014. tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-725394

ABSTRACT

Two experiments were conducted to determine the effects of dietary net energy content (NE) on performance and carcass traits of finishing barrows fed low-crude protein (CP) diets. Pigs (60.0±1.05kg, Exp. 1, 93.0±1.56kg, Exp. 2) were allotted in a randomized block design to 3 dietary treatments. Exp. 1 had 6 pens treatment-1 and Exp. 2 had 8 pens treatment-1 and all pens had 2 pigs. The treatments were: 199g kg-1 CP and 2566kcal kg-1 NE, 155g kg-1 CP and 2631kcal kg-1 NE, 155gk g-1 CP and 2566kcal kg-1 NE in Exp. 1, and 180g kg-1 CP and 2588kcal kg-1 NE, 145g kg-1 CP and 2638kcal kg-1 NE, 145g kg-1 CP and 2588kcal kg-1 NE, in Exp. 2. In Ep.1, except for average daily gain (ADG) there was no effect of dietary CP or NE on any other parameter evaluated. The diet with 155g kg-1 CP and 2566kcal kg-1 NE resulted in greatest ADG. In Exp. 2, the greatest results of ADFI and ADG were obtained with 145g kg-1 CP and 2588kcal kg-1 of NE. Pigs fed the diet with 180g kg-1 CP and 2588kcal kg-1 NE had less carcass meat. There was no effect of dietary CP or NE on backfat. The CP diet containing 2566kcal kg-1 NE resulted in greatest ADG of 60- to 95-kg barrows. For 95- to 120-kg barrows the diet with 145gk g-1 CP and 2588kcal kg-1 of NE resulted in greatest ADG and carcass meat.


Dois experimentos foram conduzidos para determinar os efeitos da energia líquida (EL) da ração no desempenho e nas características de carcaça de suínos, recebendo dietas com proteína bruta reduzida (PB). Os suínos (60,0±1,05kg, Exp. 1, 93,0±1,56kg, Exp. 2) foram distribuídos em delineamento de blocos casualizados, com três tratamentos. O Exp. 1 teve seis baias/tratamento e o Exp. 2 teve 8 baias/tratamento e todas as baias tiveram 2 animais. Os tratamentos foram: 199g kg-1 PB e 2566kcal kg-1 NE, 155g kg-1 PB e 2.631kcal kg-1 NE, 155g kg-1 PB e 2.566kcal kg-1 NE no Exp. 1, e 180g kg-1 PB e 2588kcal kg-1 NE, 145g kg-1 PB e 2638kcal kg-1 NE, 145g kg-1 de PB e 2588kcal kg-1 NE, no Exp. 2. No Exp.1, a ração com 155g kg-1 PB e 2566kcal kg-1 EL resultou em maior GPD. Não houve efeito dos níveis PB ou EL sobre os demais parâmetros. No Exp. 2, os melhores resultados de CRD e GDP foram obtidos com 145g kg-1 PB e 2588kcal kg-1 EL. Os suínos alimentados com a dieta com 180g kg-1 PB e 2.588kcal kg-1 NE apresentaram menor quantidade de carne na carcaça. Não houve efeito do conteúdo de PB ou EL da ração na espessura de toucinho. A ração contendo 155g kg-1 PB e 2.566kcal kg-1 NE resultou em maior GPD de suínos dos 60 aos 95kg. Dos 95 aos 120kg, a dieta com 145g kg PB e 2588kcal kg-1 EL resultou em maior GPD e carne na carcaça.

9.
Ciênc. rural ; 42(3): 538-544, mar. 2012. tab
Article in Portuguese | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-623060

ABSTRACT

Um estudo foi conduzido para avaliar a exigência de lisina digestível e planos nutricionais para frangos de corte machos de alto potencial genético. Quatrocentos e noventa e cinco pintos de um dia, da marca comercial Cobb, com peso médio inicial de 45,6 ± 0,3g foram utilizados, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com três dietas contendo diferentes níveis de lisina digestível, nove repetições e onze aves por unidade experimental para determinar o melhor nível de lisina para a fase pré-incial (1 a 7 dias de idade) e o melhor plano nutricional para o período total (1 a 21 dias de idade). Os níveis de lisina não influenciaram o consumo de ração das aves. O consumo de lisina digestível aumentou de forma linear com o aumento dos níveis deste aminoácido na ração. O ganho de peso aumentou e a conversão alimentar melhorou de forma quadrática com o aumento dos níveis de lisina digestível. A exigência de lisina digestível de pintos de 1 a 21 dias de idade para melhor ganho de peso e conversão é de 1,30 e 1,29% de lisina digestível, respectivamente, correspondendo aos consumos estimados de 2,68 e 2,64g de lisina digestível. O Plano nutricional PN3 atende as exigências nutricionais de frangos de corte de 1 a 21 dias de idade.


A study was conducted to evaluate the requirement of digestible lysine and nutrition plans for broilers with high genetic potential. Four hundred and ninety five one-day-old Cobb chicks with initial average weight of 45.6g±0.3g were used, allotted in a completely randomized design with three diets containing different levels of lysine, nine replicates, and 11 birds per experimental unit, to determine the best lysine level for the pre-starter phase (1 to 7 days old) and the best nutritional plan for the total period (1 to 21 days of age). Lysine levels did not influence broilers' feed intake. The digestible lysine intake increased linearly with increasing levels of this amino acid in the diet. Weight gain and feed conversion improved quadratically by increasing dietary levels of lysine. Digestible lysine requirement of 1-to-7-day-old male broilers is 1.30 and 1.29% for best weight gain and feed conversion, respectively, corresponding to intakes of 2.68 and 2.64g digestible lysine. The nutritional plan PN3 meets the nutritional needs of male broilers from 1 to 21 days of age.

SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL