Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 9 de 9
Filter
1.
J. Hum. Growth Dev. (Impr.) ; 31(3): 398-404, Sep.-Dec. 2021. map, tab
Article in English | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1356358

ABSTRACT

INTRODUCTION: the growth of coronavirus indices in the North region highlights the region's historical social inequalities and the problems in accessing citizenship. OBJECTIVE: to analyze the mortality and lethality of COVID-19 in the state of Pará, Brazil. METHODS: this is an ecological study with a time series design of secondary data. All registered cases and deaths reported by COVID-19 in the period from March 2020 to June 2021, in the state of Pará, Brazil, were considered. The incidence and mortality and lethality rates were used. The daily percentage variation and their respective 95% confidence intervals were estimated. RESULTS: the total number of confirmed cases and deaths from COVID-19 in the state of Pará was 552,937 and 15,469, respectively, from March 2020 to June 2021. Incidence and mortality rates from March 2020 to June 2021 were, respectively, 6,407.9 and 179.3 per 100,000 inhabitants and the lethality was 43.3. Regarding the analysis of the daily trend of rates in the period from March 2020 to June 2021, both mortality and incidence increased. CONCLUSION: it was found that the behavior of the trend of rates in the first wave was increasing in the incidence of confirmed cases and the lethality decreasing, and in the second wave, the mortality and lethality rates were increasing.


INTRODUÇÃO: o crescimento dos índices do coronavírus na região Norte evidencia as desigualdades sociais históricas da região e os problemas no acesso à cidadania. OBJETIVO: analisar a mortalidade e letalidade da COVID-19 no estado do Pará, Brasil. MÉTODO: trata-se de um estudo ecológico com delineamento de série temporal de dados secundários. Foram consideradas todos os casos registrados e óbitos notificados por COVID-19 no período de março de 2020 a junho de 2021, no estado do Pará, Brasil. Foi utilizado a taxa de incidência, mortalidade e letalidade. Estimou-se a variação percentual diário e seus respectivos intervalos de 95% de confiança. RESULTADO: o total de casos confirmados e óbitos por COVID-19 no estado do Pará foi de 552.937 e 15.469, respectivamente, no período de março de 2020 a junho de 2021. As taxas de incidência e mortalidade do período de março de 2020 a junho de 2021 foram, respectivamente, 6.407,9 e 179,3 por 100.000 habitantes e a letalidade foi 43,3. Com relação à análise de tendência diária das taxas no período de março de 2020 a junho de 2021 tanto a mortalidade quanto a incidência foram crescentes. CONCLUSÃO: constatou-se que o comportamento da tendência das taxas na primeira onda foi crescente na incidência de casos confirmados e a letalidade decrescente e, na segunda onda, as taxas de mortalidade e letalidade foram crescentes.


Subject(s)
Quarantine , COVID-19 , COVID-19/mortality , Social Isolation
2.
J. Hum. Growth Dev. (Impr.) ; 31(2): 310-317, May-Aug. 2021.
Article in English | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1340090

ABSTRACT

INTRODUCTION: Due to the high incidence and mortality rates that cancer has, the World Health Organization (WHO) defines it as a public health problem and points out that there are approximately 10 million people affected by cancer, the estimate for the year 2020 will be 16 million of sick individuals.One of the most frequent neoplasms in the world, Prostate Cancer (CaP) (1.1 million), occupies 4th place, being behind only lung cancer (1.8 million), breast (1.7 million), and intestine (1.4 million). In the year 2012, approximately 1,112,000 new global cases of CaP were registered, with about 307,000 deathsOBJECTIVE: To analyze the epidemiological profile of mortality from prostate cancer and the access of patients to health among Brazilian regionsMETHODS: Ecological study based on secondary data from between the years 2000 and 2015. Mortality, hospitalization, and population were collected at the DATASUS. The variables were related to the epidemiological profile of CaP among Brazilian regions, stratified by the number of hospitalizations, of deaths, admission fee, mortality rate, and age group (40 to 79 years). The study looks at a time trend and gains access to health and mortality using regression modelsRESULTS: The northern showed a greater decrease in cases from 40-59 years (β: -1,800; -0.46). Southeast, with a small reduction only between 40 and 44 years old (β: -0.345 and p: 0.665). Northeast, South, and Center-West regions did not express a drop in the hospitalization rate, with the greatest growth between 65 and 69 years old (β: 7,862; 11,346; and p> 0.05). The Midwest had the greatest increase between 55 and 59 years (β: 3,660, p: 0.098), followed by 65 to 69 years (β: 3,491, p: 0.314). Mortality rates indicated a reduction in the Southeast (β: - 0.440) and South (β: -0.361CONCLUSION: This study found an association with various environmental and economic cultures in each Brazilian region, being an important resource for the development of health services and their access to the population


INTRODUÇÃO: Devido às altas taxas de incidência e mortalidade que o câncer apresenta, a Organização Mundial da Saúde (OMS) define-o como um problema de saúde pública e aponta que existem aproximadamente 10 milhões de pessoas afetadas pelo câncer, a estimativa para o ano de 2020 será 16 milhões de doentes. Uma das neoplasias mais frequentes do mundo, o Câncer de Próstata (CaP) (1,1 milhão) ocupa a 4ª colocação, ficando atrás apenas do câncer de pulmão (1,8 milhão), mama (1,7 milhão) e intestino (1,4 milhões). No ano de 2012, foram registrados aproximadamente 1.112.000 novos casos globais de CaP, com cerca de 307.000 óbitosOBJETIVO: Analisar o perfil epidemiológico da mortalidade por câncer de próstata e o acesso de pacientes à saúde entre as regiões brasileirasMÉTODO: Estudo ecológico baseado em dados secundários entre os anos de 2000 e 2015. A mortalidade, hospitalização e população foram coletadas no DATASUS. As variáveis foram relacionadas ao perfil epidemiológico, entre as regiões brasileiras, estratificadas pelo número de internações; de mortes; taxa de admissão; taxa de mortalidade e faixa etária (40 a 79 anos). O estudo analisa uma tendência temporal e obtém acesso à saúde e mortalidade usando modelos de regressãoRESULTADOS: O Norte apresentou uma queda maior nos casos de 40 a 59 anos (β: -1,800; -0,46). Sudeste, com pequena redução apenas entre 40 e 44 anos (β: -0,345 e p: 0,665). As regiões Nordeste, Sul e Centro-Oeste não apresentaram queda na taxa de internação, com maior crescimento entre 65 e 69 anos (β: 7.862; 11.346; e p> 0,05). O Centro-Oeste teve o maior aumento entre 55 e 59 anos (β: 3.660, p: 0,098), seguido de 65 a 69 anos (β: 3.491, p: 0,314). As taxas de mortalidade indicaram redução no Sudeste (β: - 0,440) e Sul (β: -0,361CONCLUSÃO: Este estudo encontrou associação com várias culturas ambientais e econômicas em cada região brasileira, sendo um recurso importante para o desenvolvimento de serviços de saúde e seu acesso à população


Subject(s)
Humans , Male , Female , Prostatic Neoplasms , Health Profile , Mortality , Universal Access to Health Care Services , Hospital Care , Hospitalization , Ecological Studies
3.
J. Hum. Growth Dev. (Impr.) ; 31(2): 302-309, May-Aug. 2021. tab
Article in English | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1340089

ABSTRACT

INTRODUCTION: In Brazil, access to health care is a constitutional right guaranteed by the Unified Health System that provides, in its guiding principles, universality, and equity of access to health servicesOBJECTIVE: To analyze the factors associated with the quilombola population's access to health servicesMETHODS: Cross-sectional study with 91,085 quilombolas. To measure the absence of access to health, the variables sex, ethnicity, work, disability, age group, illiteracy, place of residence, and average family income were used. The lack of access to health services was due to the identification of health care establishments by quilombola families in the Cadastro Único database. The association between socioeconomic characteristics and the lack of access to health services were assessed using the chi-square test and the measures of magnitude of the association and respective confidence intervals were estimated by Poisson Regression with robust varianceRESULTS: Among the factors associated with access to health services for the quilombola population, it is observed that the group with the highest risk is the elderly quilombolas, who declare themselves indigenous and who reside in the central west region It is noted that in 2004 there was a reduction in the lack of access to health by quilombolas to health services, however, between 2005 and 2015, there is an increase in the lack of access to health by quilombolas, after that period there is an ascendancy of access to health by this populationCONCLUSION: Several factors are associated with access to health by quilombola populations, which, related to the inequalities experienced by this population, directly impact government actions


INTRODUÇÃO: No Brasil, o acesso à saúde é um direito constitucional garantido a partir do Sistema Único de Saúde que prevê, em seus princípios norteadores, a universalidade e a equidade de acesso aos serviços de saúdeOBJETIVO: Analisar os fatores associados ao acesso da população quilombolas aos serviços de saúdeMÉTODO: Estudo transversal com 91.085 quilombolas. Para mensurar a ausência do acesso à saúde utilizou-se as variáveis sexo, etnia, trabalho, deficiência, faixa etária, analfabetismo, local de domicílio e a renda média familiar. A ausência do acesso aos serviços de saúde se deu a partir da identificação dos estabelecimentos de assistência à saúde pelas famílias quilombolas na base de dados do Cadastro Único. A associação entre as características socioeconômicas e a ausência do acesso aos serviços de saúde foram avaliadas pelo teste qui-quadrado e as medidas de magnitude da associação e respectivos intervalos de confiança foram estimados por Regressão de Poisson com variância robustaRESULTADOS: Dentre os fatores associados ao acesso aos serviços de saúde da população quilombolas, observa-se que o grupo com maior risco é os quilombolas idosos, que se autodeclaram indígenas e que residem na região centro oeste. Nota-se que no ano de 2004 houve uma redução na ausência do no acesso à saúde dos quilombolas aos serviços de saúde, entretanto entre 2005 a 2015 iniciou-se um aumento na ausência do acesso à saúde, a partir desse período uma ascendência do acesso à saúde por parte dessa populaçãoCONCLUSÃO: Diversos fatores estão associados ao acesso à saúde pelas populações quilombolas, os quais, relacionado às desigualdades vivenciadas por essa população, impactam diretamente nas ações governamentais


Subject(s)
Humans , Male , Female , Unified Health System , Information Systems , Ethnic Groups , Cross-Sectional Studies , Vulnerable Populations , Health Services Accessibility
4.
J. Hum. Growth Dev. (Impr.) ; 31(1): 116-124, Jan.-Apr. 2021. graf, tab
Article in English | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1250159

ABSTRACT

INTRODUCTION: As liver diseases (LDs) occur as liver damage takes place, their causes are variable and mostly caused by viruses and alcohol intake. The cases of LDs have increased significantly; they are also charged with mortality rates and hospitalizations. OBJECTIVE: to analyze mortality and hospitalizations due to LDs in the Western Amazon. METHODS: Ecological study with time series design using secondary data related to deaths and hospital admissions for LDs in the Western Amazon. RESULTS: The number of cases of mortality due to male diseases is higher in men, considering the period from 2008 to 2017. The study results also show that the affected patients are mostly over 50 and under 20 years old, who are the least likely to die. Regarding hospitalization rates, male patients have the highest number of hospitalizations and are not different from mortality; patients over the age of 50 also represent the largest hospitalization cases. CONCLUSION: There is a tendency towards stability in cases of mortality and hospitalization due to liver diseases in the Western Amazonia.


INTRODUÇÃO: As Doenças Hepáticas acontecem assim que ocorrem danificações no fígado, suas causas são variáveis e em sua maioria causada por vírus e ingesta de bebidas alcoólicas. Os números de casos dessa doença têm aumentado significativamente, aumentando também as taxas de mortalidade e as internações por conta da mesma. OBJETIVO: Avaliar a mortalidade e a internação por doença hepática na Amazônia Ocidental. MÉTODO: Estudo ecológico com delineamento de série temporal com utilização de dados de natureza secundária referentes aos óbitos e internações hospitalares por doença hepática na Amazônia Ocidental. RESULTADOS: O número de casos de mortalidade por doenças do figado é maior no sexo masculino, considerando o periodo de 2008 a 2017 no estado da Amazônia Ocidental. Além disso, os resultados do estudo mostram que os pacientes afetados possuem em grande parte, idade superior a 50 anos e os menores de 20 anos, são os que menos vão ao óbito. Em relação a taxa de internação, os pacientes do sexo masculino são os responsáveis pelo maior número de internações relacionadas a essas doenças e não diferente da mortalidade, os pacientes com idade superior a 50 anos também representam os maiores casos de internação. CONCLUSÃO: Evidenciou que há uma tendência de estabilidade de casos de mortalidade e internação por doenças hepáticas no estado da Amazônia Ocidental.


Subject(s)
Alcohol Drinking , Hospitalization , Liver , Liver Diseases/mortality , Liver Diseases/epidemiology , Men
5.
Einstein (Säo Paulo) ; 19: eAO5663, 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1286291

ABSTRACT

ABSTRACT Objective To determine the impact of risk factors on infant mortality in the Metropolitan Region of São Paulo according to maternal and neonate characteristics, as well as mode of delivery. Methods An ecological, quantitative study based on secondary data retrieved from infant mortality and live birth data systems. Data from 39 municipalities located in the Metropolitan Region of São Paulo were analyzed. Newborn and maternal variables were extracted from the Information Technology Department of the Unified Health System. Absolute and relative frequencies were presented, as well as linear regression and Pearson´s correlation coefficient. Results The following maternal profile prevailed from 2006 to 2016: 8 to 11 years of education (β=73.58; p=0.023), age between 30 and 34 years (β=19.04; p=0.015) and delivery by cesarean section (β=39.59; p=0.009) after full-term pregnancy (β=-14.20; p=0.324). Mortality rates decreased in neonates compared to other age groups (β=-25.30; p<0.001). Infant mortality rates tended to be higher among women experiencing pre-term (r=0.86; p<0.001) or post-term (r=0.95; p<0.001) gestation. Conclusion Maternal age and level of education increased among women giving birth in the Metropolitan Region of São Paulo from 2006 to 2016. These were relevant factors for infant mortality rate reduction.


RESUMO Objetivo Identificar a influência dos fatores de risco na mortalidade infantil da Região Metropolitana de São Paulo, segundo as características da mãe e do neonato e o tipo de parto. Métodos Trata-se de estudo ecológico com abordagem quantitativa utilizando dados secundários dos sistemas de mortalidade infantil e nascidos vivos nos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo. Variáveis do recém-nascido e maternas foram extraídas do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde, tendo sido apresentadas as frequências absoluta e relativa, bem como a regressão linear e o coeficiente de correlação de Pearson. Resultados No decênio, registraram-se perfil materno com escolaridade entre 8 e 11 anos (β=73,58; p=0,023) e idade materna entre 30 e 34 anos (β=١٩,٠٤; p=0,015). O parto mais evidenciado foi o cesáreo (β=39,59; p=0,009) e a duração da gestação mais apontada foi a termo (β=-14,20; p=0,324). O período pós-neonatal apresentou regressão nos óbitos comparado com as demais faixas etárias (β=-25,30; p<0,001). Ainda, mulheres no período gestacional consideradas pré-termo (r=0,86; p<0,001) e pós-termo (r=0,95; p<0,001) tiveram chances aumentadas na taxa de mortalidade infantil. Conclusão A faixa etária materna e o grau de escolaridade estão aumentando nas mulheres que tiveram filhos na Região Metropolitana de São Paulo, no período de 2006 a 2016. Isso também demonstra relevância na redução da taxa de mortalidade infantil.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Pregnancy , Infant, Newborn , Infant , Adult , Cesarean Section , Infant Mortality , Brazil/epidemiology , Maternal Age , Educational Status
6.
Arq. bras. cardiol ; 114(1): 100-105, Jan. 2020. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1055084

ABSTRACT

Abstract Background: The emergence of coronary heart disease is increased with menopause, physical inactivity and with dyslipidemia. Physical training is known to promote the improvement of cardiovascular functions. Objective: To investigate the effects of aerobic physical training on the left ventricle in ovariectomized LDL knockout mice. Methods: Thirty animals were divided into 6 groups (n = 5): Sedentary non-ovariectomized control; Sedentary ovariectomized control; Trained ovariectomized control; Sedentary non-ovariectomized LDL-knockout, sedentary ovariectomized LDL-knockout and trained ovariectomized LDL-knockout. We analyzed the average parameters of apparent density of collagen fibers types I and III, and metalloproteinase type 2 and type 9, were considered significant p < 0.05. Results: The results showed that the proposed exercise protocol altered the volume of type I collagen fibers, altered collagen remodeling parameters (MMP-2), and also reduced the 8-hydroxy-2'-deoxyguanosine (8OHdG) oxidative stress parameter. Conclusion: Moderate intensity aerobic training acts on collagen fiber volume, on collagen remodeling with the reduction of oxidative stress in the left ventricles of ovariectomized LDL-knockout mice.


Resumo Fundamento: O surgimento da doença cardíaca coronariana aumenta com a menopausa, inatividade física e dislipidemia. Sabe-se que o treinamento físico promove a melhora das funções cardiovasculares Objectivo: Investigar os efeitos do treinamento físico aeróbico sobre o ventrículo esquerdo em camundongos LDL knockout ovariectomizadas. Métodos: Trinta animais foram divididos em 6 grupos (n = 5): controle sedentário não ovariectomizado, controle sedentário ovariectomizado, controle treinado ovariectomizado, sedentário LDL-knockout não ovariectomizado, sedentário LDL-knockout ovariectomizado e treinado LDL-knockout ovariectomizado. Analisamos os parâmetros médios da densidade de volume de fibras colágenas tipo I e III, e metaloproteinases 2 e 9. Valores de p < 0,05 foram considerados significativos. Resultados: Os resultados mostram que o protocolo de exercício proposto alterou o volume de fibras colágenas do tipo I e os parâmetros de remodelamento do colágeno (MMP-2), e ainda reduziu o parâmetro de estresse oxidativo do 8-hidroxi-2'-deoxiganosina (8-OhdG). Conclusão: O treinamento aeróbico de intensidade moderada age sobre o volume das fibras colágenas e sobre o remodelamento de colágeno, com redução do estresse oxidativo em ventrículos esquerdos de camundongos ovariectomizados LDLr Knockout.


Subject(s)
Animals , Female , Rats , Matrix Metalloproteinase 2/metabolism , Matrix Metalloproteinase 9/metabolism , Collagen Type I/metabolism , Collagen Type III/metabolism , Inflammation/physiopathology , Myocardium/metabolism , Physical Conditioning, Animal/physiology , Immunohistochemistry , Ovariectomy , Mice, Knockout , Oxidative Stress/physiology , Models, Animal
7.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 28(3): 316-328, Jan.-Mar. 2018. graf, tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1013507

ABSTRACT

INTRODUCTION: The lifestyle of quilombola communities has changed due to extra community influence, thus affecting their environmental and behavioral factors related to the Metabolic Syndrome (MS). However, little is known about the influence of MS on the Quality of Life (QoL) of quilombola residents. OBJECTIVE: We aimed to study the association between MS and QoL in quilombola communities in northern Tocantins, Brazil. METHODS: The QoL of 147 adults from five quilombola communities from Tocantins was assessed using the WHOQOL-BREF instrument. Blood pressure, abdominal perimeter, fasting blood glucose, triglycerides and HDL-cholesterol were measured, and the presence of MS was defined as the alteration of at least three of these clinical aspects. The association of the clinical components and the SM presence with the Quality of Life was evaluated by Student's t-test for independent samples. RESULTS: We observed that in the total population, an altered abdominal perimeter had an inverse association with both the Physical (15.2 vs. 14.0, p=0.002) and General QoL domains (14.4 vs. 14.0, p=0.045), and MS was inversely associated with the Physical domain (14.9 vs. 14.0, p=0.030). When stratified by sex, the altered abdominal perimeters in men were inversely associated with the Physical (16.5 vs. 14.4, p<0.001), Environmental (14.0 vs. 12.6, p=0.020) and General domains (15.5 vs. 14.0, p<0.001). MS had an inverse association with the Physical (15.8 vs. 14.4, p=0.026) and General domains (14.8 vs. 14.0 p= 0.042) in men. In women there was no association between any risk factor studied and QoL domain. CONCLUSIONS: The status of MS was negatively associated with the quality of life of the male population, highlighting the abdominal perimeter, which influences the Physical and General domains of QoL, but in the female population the MS does not interfere in the perception of QoL. Understanding the relationship between chronic diseases and QoL in quilombola communities is necessary to reduce health inequalities in historically vulnerable communities.


INTRODUÇÃO: O estilo de vida das comunidades quilombolas vem sofrendo algumas modificações devido influência extra comunidade, afetando assim, os fatores ambientais e comportamentais relacionados com a Síndrome Metabólica (SM). No entanto, pouco se sabe sobre a influência da SM sobre a Qualidade de Vida (QV) de moradores de quilombos. OBJETIVO: Estudar a associação entre SM e QV em comunidades quilombolas do norte do Tocantins. MÉTODO: Estudo transversal com 147 adultos de cinco comunidades quilombolas localizadas no estado de Tocantins. Para mensurar a qualidade de vida, utilizou-se WHOQOL-bref. Pressão arterial, perímetro abdominal, glicemia em jejum, triglicerídeos e HDL-colesterol foram mensurados em exames clínicos. A presença da SM foi definida como a alteração de ao menos três desses aspectos clínicos. A associação dos componentes clínicos e a presença SM com a QV foi avaliada por meio do teste t de Student para amostras independentes, para a população total e estratificada por sexo. RESULTADOS: Dentre os fatores de risco, observa-se que o perímetro abdominal alterado apresenta associação inversa com os domínios Físico (15,2 vs. 14,0; p = 0,002) e QV Geral (14,4 vs. 14,0; p = 0,045), e a SM com o domínio Físico (14,9 vs. 14,0; p = 0,030) na população total. Ao estratificar por sexo, o perímetro abdominal alterado nos homens apresenta associação inversa com os domínios Físico (16,5 vs. 14,4; p < 0,001), Ambiental (14,0 vs. 12,6; p = 0,020) e QV Geral (15,5 vs. 14,0; p < 0,001). A SM apresenta associação inversa com os domínios Físico (15,8 vs. 14,4; p=0,026) e QV Geral (14,8 vs. 14,0; 0,042) nos homens. E nas mulheres não há associação entre os fatores de risco estudados e domínios de qualidade de vida. CONCLUSÃO: O status de SM apresentou-se negativamente associado a qualidade de vida do homem, destacando o perímetro abdominal, que influencia os domínios Físico e Geral da QV, porém, na população feminina a SM não interfere na percepção da QV. Entender a relação entre doenças crônicas e QV em comunidades quilombolas é necessário para reduzir inequidades em saúde de comunidades historicamente vulneráveis.

8.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 28(2): 199-205, Jan.-Mar. 2018. ilus, graf, tab
Article in English | LILACS | ID: biblio-958525

ABSTRACT

INTRODUCTION: The Quilombos inherently have the characteristic of resistance against the slave system, as their domination was linked to the idea of fugitive blacks and territorialization of free areas, they are usually an isolated community that tries to preserve the traditions, memories, and culture of its people. OBJETIVE: The study aimed to describe the perceptions regarding the quality of life of Quilombola community in the municipality of Santa Tereza, Tocantins, Brazil. METHODS: A descriptive cross-sectional study was conducted with children in the Quilombola community. To evaluate the children's quality of life, the questionnaire named Vie Enfant Imagé's Autoquestionnaire Qualité was used, composed of four factors: Autonomy, Leisure, Function, and Family. To evaluate the quality of life in adults, the World Health Organization Quality of Life assessment was used. The program used was Stata version 11.0. RESULTS: Regarding the quality of life of the children according to gender, the girls presented a mean of 11.0 in the Function factor, in the Family, Leisure, and Autonomy factor, presented with a mean of 12.3, 8.2 and 4.8, respectively. For boys, the Function factor had a mean of 11.0, the Family factor of 12.0, and the Leisure and Autonomy factors of 7.6 and 5.6, in this sequence. Among the adults, the men had lower values in the Physical domain with a mean of 13.7, the women had lower averages in the Physical and Environmental domains, with values equal to 13.8. In the general scores, the male sex obtained higher value when compared to the female sex, 14.0 and 13.6, respectively. CONCLUSION: The study showed that among the children, the Family factor had higher mean values, followed by the Function, Leisure, and Autonomy factors, respectively. When studying adults, the domain with the best score was Social Relations, on the other hand, the Physical domain presented the worst score for men and women. However, investigations carried out regarding the quality of life in quilombolas represent a still low number, making it difficult to understand the possibilities of improving the quality of life in this population.


INTRODUÇÃO: Os traços de iniquidade relacionados à cor da pele ainda são observados na população brasileira, deixando evidente os prejuízos na Qualidade de Vida e cuidados da saúde da população negra. OBJETIVO: Descrever a qualidade de vida dos quilombolas residentes na comunidade Barra do Aroeira no município de Santa Tereza, Tocantins, Brasil. MÉTODO: Estudo descritivo de caráter transversal, realizado entre os meses de outubro de 2015 e setembro de 2016 na comunidade quilombola Barra do Aroeira, localizada a 12 quilômetros da área urbana do Município de Santa Teresa e a 96 quilômetros de Palmas, capital do estado de Tocantins. Foi aplicado um instrumento para a avaliação da qualidade de vida das crianças, utilizando o questionário - Autoquestionnaire Qualité de Vie Enfant Imagé (Auqei), o qual possui 26 itens e uma escala composta por quatro fatores: Autonomia, Lazer, Função e Família que abrangem 18 itens, os de números 6, 7, 9, 12, 14, 20, 22 e 26 não estão incluídas nos fatores citados por não pertencerem a um domínio específico, com isso sua análise é de forma isolada. Para avaliação da qualidade de vida em adultos foi utilizado o World Health Organization Quality of Life (WHOQOL-bref) instrumento que possui 26 assertivas, divididas em quatro domínios: físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente, mais 2 assertivas gerais de qualidade de vida. A análise descritiva dos dados qualitativos foi realizada por frequência absoluta e frequência relativa. Para as variáveis quantitativas, utilizou-se, média, desvio padrão, mínimo e máximo. O programa utilizado foi o Stata versão 11.0. RESULTADOS: Em relação a qualidade de vida das crianças segundo o sexo, as meninas apresentaram média de 11,0 no fator Função, no fator Família, Lazer e Autonomia, se apresentou com média de 12,3, 8,2 e 4,8, respectivamente. Para os meninos o fator Função teve média de 11,0, o fator Família de 12,0, e os fatores Lazer e Autonomia de 7,6 e 5,6, nessa sequência. Entre os adultos os homens apresentaram menor valor no domínio Físico com média de 13,7, as mulheres tiveram menores médias nos domínios Físico e Meio ambiente, com valores iguais a 13,8. Nos escores gerais o sexo masculino obteve maior valor quando comparado ao sexo feminino, 14,0 e 13,6, respectivamente. CONCLUSÃO: O estudo demonstrou que entre as crianças o fator Familiar apresentou maiores valores médios, seguido dos fatores Função, Lazer e Autonomia, respectivamente. Ao estudar os adultos, o domínio com melhor escore foi o de Relações sociais, por outro lado, o domínio Físico apresentou o pior escore para homens e mulheres. Contudo, investigações realizadas referentes à qualidade de vida em quilombolas representam um número ainda baixo, dificultando a compreensão das possibilidades de melhoria da qualidade de vida nessa população.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Quality of Life , Residence Characteristics , Delivery of Health Care , Vulnerable Populations , African Continental Ancestry Group , Ethnic Inequality
9.
Rev. bras. crescimento desenvolv. hum ; 25(3): 297-306, 2015. tab
Article in English | LILACS | ID: lil-772559

ABSTRACT

Sudden Cardiac Arrest (SCA) is a serious public health problem and represents one of the leading causes of death in the world. In emergency situations the assessment of the victim and care must be effective, to reduce negative outcomes and to increase the survival rate OBJECTIVE: To analyze graduation students in the Health Sciences through objective testing on Basic Life Support (BLS METHODS: This is a descriptive, observational and cross sectional study, performed in the State of São Paulo, Brazil. The study population consisted of 664 graduation students in Medicine, Nursing, Physiotherapy, Pharmacy, Nutrition and Occupational Therapy. Data collection occurred through an instrument in the form of objective tests based on the guidelines for Basic Life Support from the American Heart Association. For analysis the Shapiro-Wilk, Chi-square, Mann-Whitney and Kruskal-Wallis tests were used. The adopted confidence level was 95%. The statistical program used was Stata 11.0 RESULT: There was found to be a prevalence of students who were female (82.23%), single (77.56%), on the physiotherapy course (53.16%), in the freshmen year (32.2%) with previous training (54.45%) and with a median age of 22 years old. When the association between the scores was analyzed according to sex, marital status, previous training, course and year of study, the relation between the number of correct answers and previous training, course and year of study showed statistically significant differences (p < 0.001 CONCLUSION: 99.9% of subjects had lower score than the minimum score of 84% of Americam Heart Association, which characterizes insufficient knowledge about the basic support of life theme. Thus, there is need for continued training of health sciences students on the subject, at the undergraduate level...


A Parada Cardíaca Súbita (PCR) é um grave problema de saúde pública e constitui-se em uma das principais causas de morte no mundo. Em situações de emergência a avaliação da vítima e seu atendimento devem ser eficazes, permitindo a redução de sequelas e o aumento da sobrevida. : Analisar o conhecimento de estudantes de graduação em ciências da saúde em testes objetivos sobre suporte básico de vida (SBV MÉTODO: Trata-se de estudo observacional, descritivo e transversal, realizado no Estado de São Paulo, Brasil. A população do estudo foi constituída por alunos de graduação dos cursos de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Farmácia, Nutrição e Terapia Ocupacional. A coleta de dados se deu através de um instrumento na forma de questionário de testes objetivos baseado nos Guidelines de atendimento para Suporte Básico de Vida da American Heart Association. Para análise utilizaram-se os testes de Shapiro-Wilk, de Qui-quadrado, Mann- Whitney e o Kruskal-Wallis. O nível de confiança adotado foi de 95%. O programa estatístico utilizado foi o Stata 11.0 RESULTADO: Houve prevalência do sexo feminino (82,23%), com estado civil solteiro (77,56%), do curso de fisioterapia (53,16%), do 1º ano (32,2%) e com treinamento prévio dos indivíduos (54,45%) e mediana de idade de 22 anos. Quando da associação entre o número de acertos segundo sexo, estado civil, treinamento prévio, curso e ano de formação, evidenciou-se a relação de número de acertos e as variáveis treinamento prévio, curso e ano de formação apresentando diferenças estatisticamente significantes (p < 0,001 CONCLUSÃO: 99,9% dos indivíduos obtiveram nota menor que o escore mínimo de 84% da Americam Heart Association, o que caracteriza conhecimento insuficiente sobre a temática suporte básico de vida. Assim, há necessidade de treinamento continuado dos estudantes de Ciências da Saúde sobre o tema, em nível de graduação...


Subject(s)
Humans , Male , Female , First Aid , Health Knowledge, Attitudes, Practice , Heart Arrest , Cardiopulmonary Resuscitation , Mentoring , Emergency Treatment , Health Education , Surveys and Questionnaires
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL