Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 23
Filter
1.
Arch. pediatr. Urug ; 92(2): e212, dic. 2021. tab
Article in Spanish | LILACS, BNUY, UY-BNMED | ID: biblio-1339132

ABSTRACT

Introducción: la sepsis tardía por estafilococo coagulasa negativo (SCoN) es una causa común de morbimortalidad en la unidad neonatal. Los SCoN son los microorganismos más frecuentemente involucrados con aproximadamente el 50% de los casos. El objetivo de este estudio es analizar la incidencia y las características de los neonatos portadores de sepsis tardía por SCoN. Materiales y métodos: se realizó un estudio descriptivo, longitudinal, retrospectivo. Se utilizaron las bases de datos del laboratorio de microbiología del hospital y las historias clínicas electrónicas para obtener la información. El período de estudio analizado fueron los años 2018 y 2019 en la unidad de cuidados intensivos e intermedios de recién nacidos del Centro Hospitalario Pereira Rossell. Resultados: obtuvimos una incidencia de 2,5% de los ingresos a cuidados intensivos e intermedios (25 pacientes). La edad gestacional al nacer fue de 28 semanas (25,0-35,0) y la mediana del peso fue de 1.070 g (730,0-2.365,0). La media de edad gestacional posmenstrual al momento del diagnóstico fue de 32,92±7,921 semanas. Por sospecha de sepsis precoz, 17 pacientes habían recibido un curso de antibióticos previo. El signo clínico más frecuentemente observado fue el deterioro del estado general, en 11 pacientes, seguido de distensión abdominal en 6 y fiebre en 5. Dentro de los SCoN, el más frecuentemente aislado fue el Staphylococcus epidermidis (13 pacientes); 22 pacientes recibieron tratamiento, 18 de ellos con vancomicina-meropenem y 4 con monoterapia con vancomicina. Conclusión: estos patógenos representan una causa importante de morbimortalidad en la unidad neonatal, particularmente en pacientes que presentan mayor gravedad y mayor necesidad de soporte vital. Se necesitan pautas claras de interpretación del rol de estos microorganismos y de abordaje de pacientes con riesgo de sepsis tardía, incluyendo el tratamiento antibiótico empírico.


Introduction: Coagulase Negative Staphylococci (CoNS) late onset sepsis is a common cause of morbidity and mortality in the neonatal intensive care unit (NICU). CoNS are the most frequently isolated microorganisms and total 50% of cases. The objective of this study is to analyze the incidence and characteristics of newborns carriers of late onset CoNS. Materials and methods: we performed a descriptive, retrospective, longitudinal study. Data was obtained from the hospital's microbiology laboratory database and electronic medical records. Patients included were those admitted to NICU during the period between 2018 and 2019. Results: we obtained an incidence of 2.5% of patients admitted to the NICU (25 patients). Median gestational age at birth was 28 weeks 25.0-35.0 and median birth weight was 1.070 g 730.0-2365.0. Mean gestational age at the time of diagnosis was 32.92±7.921 weeks. 17 patients had received an antibiotics course at birth because of early onset sepsis suspicion. The most frequently observed clinical symptom was deterioration of general condition, 11 patients, followed by abdominal distention in 6 and fever in 5. Among CoNS, the most frequently isolated pathogen was Staphylococcus epidermidis (13 patients). 22 patients received treatment, 18 a combination of vancomycin and meropenem and 4 received vancomycin monotherapy. Conclusion: these pathogens are a common cause of morbidity and mortality in the newborn intensive care unit, particularly in patients with more serious conditions and in those who require more advanced life support measures. Clearer interpretation of their role is needed as well as to determine a proper approach to patients at risk of late onset sepsis, including empiric antibiotic treatment.


Sepse tardia para Staphylococcus coagulase negativa (SCoN) é uma causa comum de morbidade e mortalidade na unidade neonatal. SCoNs são os microrganismos mais frequentemente envolvidos e representam aproximadamente 50% dos casos. O objetivo deste estudo é analisar a incidência e as características de neonatos com sepse tardia por SCoN. Materiais e métodos: foi realizado um estudo descritivo, longitudinal e retrospectivo. Usamos os bancos de dados do laboratório de microbiologia e prontuários médicos eletrônicos de nosso hospital para obter as informações. O período de estudo analisado foi de 2018 e 2019 na unidade de terapia intensiva e intermediária para recém-nascidos do Centro Hospitalar Pereira Rossell. Resultados: obtivemos uma incidência de 2,5% de internações em Terapia Intensiva e Intermediária (25 pacientes). A idade gestacional ao nascer foi de 28 semanas 25,0-35,0 e o peso médio foi de 1070g 730,0-2365,0. A média da idade gestacional pós-menstrual no momento do diagnóstico foi de 32,92 ± 7,921 semanas. 17 pacientes haviam recebido um curso anterior de antibióticos por suspeita de sepse precoce. O sinal clínico mais frequentemente observado foi deterioração do estado geral em 11 pacientes, seguido por distensão abdominal em 6 e febre em 5. Dentre os SCoN, o mais isolado foi o Staphylococcus Epidermidis (13 pacientes). 22 pacientes receberam tratamento, 18 deles com Vancomicina-Meropenem e 4 com Vancomicina em monoterapia. Conclusão: esses patógenos representam uma importante causa de morbimortalidade na unidade neonatal, principalmente em pacientes com maior gravidade e maior necessidade de suporte de vida. Orientações claras são necessárias para interpretar o papel desses microrganismos e para abordar pacientes com risco de sepse tardia, incluindo tratamento com antibióticos.


Subject(s)
Humans , Female , Infant, Newborn , Staphylococcal Infections/epidemiology , Neonatal Sepsis/epidemiology , Staphylococcal Infections/diagnosis , Staphylococcal Infections/drug therapy , Staphylococcus epidermidis/virology , Uruguay/epidemiology , Vancomycin/therapeutic use , Cross Infection , Epidemiology, Descriptive , Incidence , Retrospective Studies , Longitudinal Studies , Coagulase , Staphylococcus haemolyticus/virology , Staphylococcus hominis/virology , Anti-Bacterial Agents/therapeutic use
2.
Arch. pediatr. Urug ; 92(2): e306, dic. 2021. ilus, tab
Article in Spanish | LILACS, BNUY, UY-BNMED | ID: biblio-1278306

ABSTRACT

Los estafilococos coagulasa negativos son microorganismos frecuentemente aislados cuya significancia clínica puede ser difícil de establecer por su carácter de comensales habituales de la piel. En la población neonatal estos patógenos han ido adquiriendo mayor protagonismo debido a la sobrevida de pacientes mas prematuros que en el pasado, así como sus necesidades de tratamiento, que determinan mayores tiempos de estadía hospitalaria. Estos elementos representan factores de riesgo también para el desarrollo de endocarditis en estos pacientes, particularmente debido a la utilización de catéteres intravasculares centrales por tiempo prolongado. En este caso clínico se presenta un paciente pretérmino severo que presentó una endocarditis a estafilococo coagulasa negativo a partir del cual discutiremos las características de las infecciones por estos microorganismos, las características de la endocarditis infecciosa en el recién nacido pretérmino y la utilización de antibióticos en estos pacientes, así como algunos elementos asociados a la vigilancia activa en el uso de antibióticos.


Coagulase negative staphylococcus (CoNS) are commonly isolated microorganisms whose clinical importance may be difficult to establish due to their role as part of our usual skin microbiota. These pathogens have gained relevance in neonatal population due to an improvement in neonatal care that determine longer survival rates and hospitals stays. Neonatal endocarditis is also affected by these microorganisms and particularly by the use of central intra vascular lines for long periods of time. In this clinical case we introduce a severe preterm patient who developed a CoNS endocarditis and discuss the characteristics of CoNS infections and endocarditis in preterm newborns as well as some antibiotic vigilance principles.


Os estafilococos coagulase negativos são microrganismos frequentemente isolados, cujo significado clínico pode ser difícil de estabelecer devido ao seu caráter de comensais cutâneos comuns. Na população neonatal, esses patógenos vêm adquirindo maior destaque devido à sobrevida de pacientes mais prematuros do que no passado, bem como suas necessidades de tratamento, as quais determinam tempos de internação mais longos. Esses elementos também representam fatores de risco para o desenvolvimento de endocardite nesses pacientes, principalmente pelo uso prolongado de cateter intravascular central. Neste caso clínico apresentaremos um paciente pré-termo grave que apresentou endocardite estafilocócica coagulase-negativa a partir do qual discutiremos as características das infecções por esses microrganismos, as características da endocardite infecciosa no recém-nascido pré-termo e o uso de antibióticos nesses pacientes bem como alguns elementos associados à vigilância ativa no uso de antibióticos.


Subject(s)
Humans , Female , Staphylococcal Infections/diagnosis , Staphylococcal Infections/drug therapy , Staphylococcus epidermidis/virology , Vancomycin/therapeutic use , Endocarditis/diagnosis , Anti-Bacterial Agents/therapeutic use , Staphylococcal Infections/complications , Coagulase , Infant, Very Low Birth Weight , Endocarditis/etiology , Infant, Extremely Premature
3.
Hig. aliment ; 32(276/277): 93-97, fev. 27, 2018.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-884005

ABSTRACT

[{"text": "O hábito de realizar refeições fora\r\ndo domicílio, expõe os consumidores\r\nao risco de contraírem doenças\r\nveiculadas por alimentos; tendo em\r\nvista tal situação, o presente estudo\r\nteve como objetivo desenvolver uma\r\nanálise microbiológica dos fast foods\r\nmais consumidos. Foram selecionados\r\ncinco amostras de cada alimento\r\ntotalizando 25, dentre estes estão coxinha,\r\ncachorro-quente, batata-frita,\r\npastel de forno e espetinho de carne,\r\ntodos estes alimentos colhidos em\r\nembalagens esterilizadas e encaminhadas\r\npara o laboratório de microbiologia\r\nda Universidade Potiguar,\r\nonde foram realizadas análises microbiológicas\r\npara Staphylococcus\r\ncoagulase positiva, coliformes totais\r\ne termotolerantes, e Salmonella sp.\r\nA metodologia empregada seguiu os\r\npadrões microbiológicos recomendados\r\npela resolução RDC nº 12 da\r\nAgência Nacional de Vigilância Sanitária\r\nde acordo com as normas da\r\nAmerican Public Health Association.\r\nOs resultados obtidos mostraram que\r\n80% das coxinhas, 40% dos pastéis\r\nde forno, 60% das batatas-fritas e\r\n60% de cachorros-quentes, com exceção\r\ndo espetinho de carne, apresentaram\r\ncoliformes totais; quanto à\r\ncontagem de Staphylococcus aureus\r\ntodos superaram o limite máximo\r\ndeterminado pela legislação e todas\r\nas amostras apresentaram resultados\r\nnegativos para a pesquisa de Salmonella\r\nsp. Dessa forma, conclui-se que\r\nhá necessidade de aperfeiçoamento\r\nnos cuidados e nas condições de produção,\r\narmazenamento e comercialização\r\ndos alimentos analisados, bem\r\ncomo, há necessidade de inspeção\r\neficaz por parte dos órgãos de fiscalização.(AU)", "_i": "pt"}]


Subject(s)
Humans , Food Contamination/analysis , Street Food , Fast Foods/microbiology , Food Microbiology , Salmonella/isolation & purification , Food Samples , Coliforms , Food Handling
4.
Hig. aliment ; 31(270/271): 114-118, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848953

ABSTRACT

O leite cru é amplamente utilizado na produção de queijos artesanais, como o Queijo Artesanal Serrano (QAS), que é produzido a partir do leite cru de vacas de raças de corte. O leite sem tratamento térmico pode ser veículo de agentes de doenças transmitidas por alimentos. Assim, as condições de higiene no processo de obtenção da matéria-prima são de extrema importância. Em dez unidades produtivas de QAS, coletaram- -se amostras de leite para contagem de micro-organismos mesófilos aeróbios (MT), coliformes totais (CT), coliformes termotolerantes e Staphylococcus coagulase positiva (SCP) antes e após a implementação de Boas Práticas Agropecuárias (BPA). A utilização de BPA determinou redução significativa (p=0,0006) na contagem de MT e revelou tendência à diminuição nas contagens de CT e aumento nas contagens de SCP. A contagem de MT está diretamente relacionada à qualidade do produto enquanto CT, à higiene do processo produtivo. Apesar de ter sido observado uma melhora na qualidade do leite, ainda há necessidade de revisão e intensificação das BPA, especialmente devido ao aumento na contagem de SCP. O QAS possui importância socioeconômica, sendo necessária a qualificação de sua produção para garantir a qualidade da matéria-prima e, assim, agregar valor ao produto final.(AU)


Subject(s)
Humans , Good Manufacturing Practices , Livestock Industry , Milk/microbiology , Coliforms , Consumer Product Safety , Food Contamination/prevention & control , Food Quality Standards , Food Samples , Food Storage/standards , Staphylococcus aureus/isolation & purification
5.
Pesqui. vet. bras ; 36(12): 1160-1164, Dec. 2016. tab
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-842027

ABSTRACT

In addition to Staphylococcus aureus nowadays other coagulase-positive staphylococci (CoPS) and coagulase-negative staphylococci (CoNS), earlier considered of minor importance, are now accepted as relevant pathogens for humans and animals. The involvement of these microorganisms in bovine mastitis etiology and the possibility their transmission through milk to humans justify the requirement of developing reliable methods for identification of the most frequent species among them. The purpose of this study was to compare the phenotypic techniques with the genotypic method carried out by sequencing of the rpoB gene in identification of several species of the genus Staphylococcus isolated from bovine mastitis. A total of 300 staphylococci isolates of bovine mastitis cases from several Brazilian dairy herds were studied by phenotypic and genotypic techniques, respectively: 150 CoPS and 150 CoNS strains. A total of 18 CoNS different species and 4 CoPS species were identified. Among the CoNS the following species were recognized: 48 (32%) Staphylococcus warneri, 22(15%) S. epidermidis, 20(13%) S. hyicus, 10(7%) S. xylosus, 7(5%) S. haemolyticus, 6(4%) S. simulans, 6(4%) S. schleiferi subsp schleiferi, 6(4%) S. hominis, 5(3%) S. pasteuri, 4(2.7%) S. cohnii, 3(2%) S. saprophyticus subsp. saprophyticus 3(2%) S. chromogenes 3(2%) S. sciuri, 2(1%) S. saccharolyticus, 2(1%) S. lugdunensi, 1(0,7%) S. auricularis, 1(70%) S. saprophyticus subsp. bovis, 1(0.7%) S. capitis. And among the 150 CoPS were identified respectively: 105 (70%) S. aureus, 21(14%), S. hyicus, 19(13%) S. intermedius e 5(3%) S. schleiferi subsp coagulans. Considering the 150 CoNS isolates, the identifications performed by phenotypic and genotypic tests presented 96.7% of concordance, kappa coefficient of agreement = 0.933, SE (standard error) of kappa=0.021 (95% confidence interval: 0.893 to 0.974), Pearson's correlation coefficient (r) = 0.9977, (confidence interval 95%: 0.9938 a 0.9992) and in relation to 150 CPS isolates it was detected an agreement of 98.7%, kappa = 0.960, SE of kappa = 0.016, (95% confidence interval: 0.929 to 0.992) Pearson's correlation coefficient (r) = 0.9994 (95% confidence interval: 0.9681 to 1.0000). The verified agreement strength between the identification methods can be considered as excellent. These results assure that according to laboratory resources any of them will be suitable to perform the staphylococci identification.(AU)


Além de Staphylococcus aureus atualmente outros estafilococos coagulase positiva (SCP) e estafilococos coagulase-negativos (SCN), anteriormente considerados de menor relevância, são reconhecidos como importantes patógenos para humanos e animais. O envolvimento desses micro-organismos na etiologia da mastite bovina e a possibilidade da sua transmissão através do leite aos humanos justifica a utilização de métodos confiáveis para a identificação das espécies mais frequentes. O objetivo deste estudo foi comparar as técnicas fenotípicas com o método genotípico realizada por sequenciamento do gene rpoB na identificação de espécies do gênero Staphylococcus spp. isolados de mastite bovina. Um total de 300 estafilococos isolados de casos de mastite bovina em diferentes rebanhos leiteiros brasileiros foram estudados por técnicas fenotípicas e genotípicas, respectivamente: 150 linhagens de SCP e 150 linhagens de SCN. Foram identificados um total de 18 espécies de SCN e 4 espécies SCP. Entre os SCN as seguintes espécies identificadas: 48 (32%) Staphylococcus warneri, 22 (15%) S. epidermidis, 20 (13%) S. hyicus, 10 (7%) S. xylosus, 7 (5%) S. haemolyticus, 6 (4%) S. simulans, 6 (4%) S. schleiferi subsp schleiferi, 6 (4%) S. hominis, 5 (3%) S. pasteuri, 4 (2,7%) S. cohnii, 3 (2%) S. saprophyticus subsp. saprophyticus, 3 (2%) S. chromogenes, 3 (2%) S. sciuri, 2 (1%) S. saccharolyticus, 2 (1%) S. lugdunensi, 1 (0,7%) S. auricularis, 1 (70 %) S. saprophyticus subsp. bovis, 1 (0,7%) S. capitis. E entre as 150 SCP foram identificados, 105 (70%) S. aureus, 21 (14%), S. hyicus, 19 (13%) S. intermedius e 5 (3%) S. schleiferi subsp coagulans. Considerando-se os 150 SCN isolados, as identificações realizadas por testes fenotípicos e genotípicos apresentaram 96,7% de concordância, coeficiente de concordância kappa = 0,933, SE (erro padrão) de kappa = 0,021 (95% intervalo de confiança: 0,893-0,974), coeficiente de correlação de Pearson (r) = 0,9977, (intervalo de confiança de 95%: 0,9938 a 0,9992) e em relação a 150 SCP isolados foi observado uma concordância de 98,7%, kappa = 0,960, sE de kappa = 0,016, (95% de intervalo de confiança: 0,929 a 0,992) coeficiente de correlação de Pearson (r) = 0,9994 (95% intervalo de confiança: 0,9681-1,0000). A correlação entre os métodos de identificação pode ser considerada como excelente. Esses resultados demonstraram que de acordo com os recursos disponíveis no laboratório, poderia ser utilizada qualquer uma das metodologias.(AU)


Subject(s)
Animals , Female , Cattle , Base Sequence , Genotype , Mastitis, Bovine/etiology , Phenotype , Staphylococcus/genetics
6.
Hig. aliment ; 30(256/257): 94-98, maio/junho 2016. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1539

ABSTRACT

No Brasil, o leite cru é um dos principais produtos agropecuários, devido principalmente ao seu elevado comércio e consumo. O crescimento desse comércio e consumo está relacionado com a importância econômica e nutricional que esse produto representa, pois, além de gerar empregos e renda, o leite desempenha um importante papel na alimentação humana. Uma das consequências do consumo do leite cru é a possibilidade de veicular doenças transmitidas por alimentos. Neste contexto, esta pesquisa teve como objetivo avaliar a contaminação do leite cru comercializado nas vias públicas do município de Açailândia/ MA Staphylococcus coagulase positiva. Foram analisadas cento e vinte amostras coletadas no período de março a outubro de 2014. Os resultados evidenciaram que 100% das amostras analisadas apresentaram contaminação por Staphylococcus coagulase positiva. A ocorrência de Staphylococcus coagulase positiva potencialmente enterotoxigênicos no leite cru representa um problema de Saúde Pública devido ao risco de causar intoxicação alimentar, além de ressaltar a necessidade de reavaliação dos padrões microbiológicos estabelecidos pela legislação brasileira para este produto.


In Brazil, the fresh milk is one of the main agricultural products, mainly due to its high trade and consumption. The growth of this trade and consumption is related to the economic and nutritional importance that this product is because, in addition to generating jobs and income, milk plays an important role in human nutrition. One of the consequences of the consumption of fresh milk is the possibility of vehicular foodborne illness. In this context, this study aimed to identify the presence of coagulase-positive Staphylococci in raw milk marketed informally in the municipality of Açailândia/MA. Were analyzed hundred and twenty samples collected in the period from March to October 2014. The results showed that 100% of the samples were contaminated by Staphylococcus coagulase positive. The occurrence of potentially enterotoxigenic Staphylococcus coagulase positive in fresh milk poses a public health problem because of the risk of causing food poisoning, and underline the need for reevaluation of the microbiological standards established by the Brazilian legislation for this product.


Subject(s)
Food Contamination/analysis , Milk/microbiology , Food Microbiology , Staphylococcus/isolation & purification , Brazil , Food Samples , Livestock Industry , Raw Foods , Foodborne Diseases
7.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 68(2): 345-352, mar.-abr. 2016. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-779799

ABSTRACT

O objetivo deste trabalho foi avaliar a transferência de imunidade passiva de cabras, que pariram com mastite, para seus respectivos cabritos. Os animais foram distribuídos em dois grupos, a saber: grupo 1 (GI), constituído por cabritos, filhos de cabras sem isolamento microbiológico em ambas as glândulas mamárias, e grupo 2 (GII), composto por cabritos, filhos de cabras com resultado positivo à lactocultura, em pelo menos uma das glândulas mamárias. Foram coletadas amostras de colostro e sangue à parição, bem como às 24 e às 48 horas após o parto/nascimento. O diagnóstico e o monitoramento da mastite nos animais foram realizados por meio do California Mastitis Test (CMT), contagem de células somáticas e isolamento microbiológico. A proteína total foi mensurada pelo método do biureto, e as concentrações de imunoglobulina A (IgA), imunoglobulina G (IgG), transferrina, albumina e haptoglobina por meio da eletrofoerese em gel de poliacrilamida contendo dodecil sulfato de sódio (SDS-PAGE). Os agentes mais isolados na cultura microbiológica foram os Staphylococcus coagulase negativa. Não houve diferença significativa (P<0,05) entre os valores médios de imunoglobulina G (IgG) nos cabritos provenientes de cabras com mastite quando comparados aos recém-nascidos oriundos de cabras livres de infecções intramamárias. Da mesma forma, a atividade de gamaglutamiltransferase (GGT) não mostrou diferença entre os grupos em todos os momentos avaliados. A ingestão de colostro decorrente de cabras com mastite não causou falha na transferência de imunidade passiva nos respectivos conceptos.


The aim of this study was to evaluate the transfer of passive immunity goats kidded with mastitis to their kids. The animals were divided into two groups, namely: Group 1 (GI) containing kids, sons of goats without microbiological isolation in both mammary glands, and Group 2 (GII), composed of kids, sons of goats with positive result to lactoculture in at least one of mammary glands. Colostrum samples and blood were collected after delivery, 24 and 48 hours after delivery / birth. The diagnosis and monitoring of mastitis in animals were performed using the California Mastitis Test (CMT), somatic cell count and microbiological isolation. Total protein was measured by the biuret method, and the concentrations of immunoglobulin A (IgA), immunoglobulin G (IgG), transferrin, albumin and haptoglobin through eletrofoerese polyacrylamide gel containing sodium dodecyl sulfate (SDS-PAGE). The agents most isolated in microbiological culture were coagulase-negative Staphylococcus. There was no significant difference (p <0.05) between the acquisition of immunoglobulin G (IgG) in goats from goats with mastitis compared to infants originating free goat mammary infections. Similarly the gamma glutamyl transferase (GGT) was equal in the comparison between groups in all evaluated moments. The colostrum intake resulting from goats with mastitis caused no failure in the passive transfer of immunity in their fetuses.


Subject(s)
Animals , Goats/immunology , Immunization, Passive/veterinary , Mastitis/immunology , Mastitis/veterinary , Ruminants , Staphylococcus/pathogenicity , Coagulase/analysis , Cell Count/veterinary , Mammary Glands, Animal/abnormalities , Immunoglobulins
8.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 75: 1-9, 2016. tab
Article in English | LILACS, SES-SP | ID: biblio-835647

ABSTRACT

Cheeses and sausages are ready-to-eat foods, and the products prepared by artisanal processare susceptible to microbial contamination. Few studies on the quality of foods from different Brazilian regions have been done. In this context, this study aimed at evaluating the microbiological quality of 32 cheese and 13 sausages samples purchased from artisanal food stores or producers markets located in the metropolitan areas of 10 capital cities of Brazilian states. Microbiological analyses were performed to determine the counts of microbial contamination indicators, including Escherichia coli and coagulase-positive staphylococci, as well as for evaluating the presence of Listeria monocytogenes and Salmonella spp. using bacteriological methods.E. coli was detected in 50.0 % of samples, coagulase-positive staphylococci in 34.4 %, and Salmonella spp. in 6.3 % of cheese samples. In fermented sausage samples, coagulase-positive staphylococci were isolated from 23.1 % samples and Salmonella spp. from 7.7 %. According tothe Brazilian Sanitary Legislation, 63.0 % of cheese samples and 23.0 % of artisanal fermentedsausage samples from the metropolitan areas of 10 Brazilian capital cities were unsuitable for consumption, indicating the importance of conducting the close monitoring of these foodsand the application of the effective measures for preventing food-borne outbreaks.


Queijos e salames são alimentos prontos para consumo e quando artesanalmente produzidos são suscetíveis à contaminação microbiana. A importância deste estudo em dez capitais brasileiras deve-se à carência de dados obtidos simultaneamente abrangendo-se diferentes regiões do Brasil. O objetivo do presente trabalho foi de avaliar a qualidade microbiológica de 32 amostras de queijos e 13 de salames artesanais, adquiridos em casas de produtos artesanais ou feiras de produtores nas regiões metropolitanas de dez capitais brasileiras. Análises microbiológicas com as respectivas contagens de indicadores de contaminação microbiana, Escherichia coli e Staphylococcus coagulase positiva, e a pesquisa de Listeria monocytogenes e Salmonella spp. foram realizadas por meio de métodos bacteriológicos. Nas amostras de queijos foram observadas E. coli em 50,0 %, Staphylococcus coagulase positiva em 34,4 % e Salmonella spp. em 6,3 %. Nas amostras de salames foram detectadas Staphylococcus coagulase positiva em 23,1 % e Salmonella spp. em 7,7 %. De acordo com a legislação sanitária brasileira, 63,0 % das amostras de queijos e 23,0 % das amostras de salames artesanais coletadas da Região Metropolitana de dez capitais brasileiras estavam impróprias para o consumo, o que demonstra a importância de realizar monitoramento próximo e efetivo para prevenir surtos de origem alimentar.


Subject(s)
Escherichia coli , Listeria monocytogenes , Food Microbiology , Salmonella , Staphylococcus
9.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 75: 1-7, 2016. tab
Article in Portuguese | LILACS, SES-SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, SES-SP, SESSP-IALACERVO | ID: biblio-982785

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi analisar as condições higinicos-sanitárias dos mercados públicos dos municípios da microrregião de Cametá, estado do Pará, e avaliar as características microbiológicas das carnes comercializadas nestes locais por meio da pesquisa de micro-organismos indicadores. Sessenta e quatro amostras de carne bovina in natura foram coletadas e analisadas por meio da determinação do Número Mais Provável de coliformes a 35 oC e 45 oC e contagem de Staphylococcus coagulase positiva, de acordo com a Instrução Normativa no 62 de 2003 do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Paralelamente, as condições higiênico-sanitárias foram avaliadas aplicando-se checklist. Os resultados obtidos evidenciaram que todos os locais avaliados apresentaram condições higiênico-sanitárias insatisfatórias, sendo classificados como deficientes. As amostras apresentaram Número Mais Provável de coliformes a 35ºC e 45ºC que variaram de 64 NMP/g a >1100NMP/g, e contagens de Staphylococcus coagulase positiva entre 1,8 x 10² UFC/g e 2,3 x 105 UFC/g.Os estabelecimentos avaliados não atenderam às exigências mínimas de higiene e sanidade, e a carnecomercializada apresentou elevada contagem de micro-organismos indicadores.


The aim of this study was to analyze the sanitary conditions of public markets located in theCametá micro-region, state of Pará, and to assess the microbiological condition of the meat sold inthese locations through the determination of microorganism indicators. For this purpose, 64 fresh beefsamples were collected and the determination of the Most Probable Number of coliforms at 35 oC and45 oC and coagulase positive Staphylococcus counts were performed, according to the Instruction no 62,2003 of the Ministry of Agriculture Livestock and Supply. In addition, the hygienic and sanitary conditionsof the public markets were evaluated by applying a checklist. The found results showed that all of theevaluated public markets indicated poor hygienic sanitary condition, and they were ranked as deficient.The samples showed the Most Probable Number of coliforms at 35 oC and 45 oC ranging from 64 MPN/gto >1100NMP/g, and coagulase positive Staphylococcus counts between 1.8 x 10² CFU/g and2.3 x 105 CFU/g. The evaluated food markets did not meet the minimum requirements of hygiene andsanitation and the sold meat samples showed high count of microorganisms indicators.


Subject(s)
Humans , Cattle , Coliforms , Food Analysis , Food Supply , Meat , Staphylococcus , Whole Foods
10.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 73(4): 364-367, out.-dez. 2014. tab
Article in Portuguese | LILACS, SES-SP | ID: lil-783214

ABSTRACT

Os objetivos deste estudo foram de avaliar a qualidade microbiológica de queijos do tipo Minas padrão,produzidos de forma industrial com inspeção federal, artesanal com inspeções estadual e municipal (a partir de leite não pasteurizado) e informal (produção caseira), bem como de analisar os hábitos de consumo desse tipo de queijo no Distrito Federal, Brasil. As amostras (n = 21) foram submetidas a análises para a pesquisa de coliformes a 30 °C e 45 °C, Staphylococcus coagulase positiva, Listeria monocytogenes e Salmonella spp. Os resultados foram avaliados de acordo com a RDC 12/2001 da ANVISA; 57,14% das amostras de queijos industriais, 100% das informais e 100% das artesanais estavam em desacordo quanto às contagens de Staphylococcus coagulase positiva. As contagens de coliformes a 45°C estavam em desacordo em 71,42% das amostras de queijos informais e 14,28% das industrializadas e artesanais. Nenhuma amostra foi positiva para L. monocytogenes ou Salmonella spp. Um questionário simplificado sobre o consumo de queijo Minas foi aplicado a 50 pessoas no momento da compra e houve indicação de 47% de preferência ao sabor de queijos informais. Em virtude destes queijos não serem inspecionados e não seguirem padrões de produção, representam um risco à saúde pública...


Subject(s)
Humans , Identity and Quality Standard for Products and Services , Food Production , Food Quality , Cheese/microbiology
11.
Pesqui. vet. bras ; 34(4): 325-328, abr. 2014. tab
Article in English | LILACS | ID: lil-712719

ABSTRACT

The objectives of the study were to evaluate the presence/production of beta-lactamases by both phenotypic and genotypic methods, verify whether results are dependent of bacteria type (Staphylococcus aureus versus coagulase-negative Staphylococcus - CNS) and verify the agreement between tests. A total of 200 bacteria samples from 21 different herds were enrolled, being 100 CNS and 100 S. aureus. Beta-lactamase presence/detection was performed by different tests (PCR, clover leaf test - CLT, Nitrocefin disk, and in vitro resistance to penicillin). Results of all tests were not dependent of bacteria type (CNS or S. aureus). Several S. aureus beta-lactamase producing isolates were from the same herd. Phenotypic tests excluding in vitro resistance to penicillin showed a strong association measured by the kappa coefficient for both bacteria species. Nitrocefin and CLT are more reliable tests for detecting beta-lactamase production in staphylococci.


Os objetivos do presente estudo foram avaliar a presença/produção de beta-lactamases por ambos os métodos fenotípicos e genotípicos, verificar se os resultados são dependentes do tipo de bactéria (Staphylococcus aureus contra Staphylococcus coagulase negativa - CNS) e verificar a concordância entre os testes. Um total de 200 amostras bactérianas oriundas de 21 rebanhos distintos foram incluídos, sendo 100 CNS e 100 S. aureus. A presença/detecção de beta-lactamase foi realizada por diferentes testes (PCR, teste trevo (clover leaf test) - CLT, disco Nitrocefin e resistência in vitro à penicilina). Os resultados de todos os testes não foram dependentes do tipo de bactérias (CNS ou S. aureus). Vários isolados de S. aureus produtores de beta-lactamase eram de um mesmo rebanho. Testes fenotípicos excluindo resistência in vitro à penicilina mostraram uma forte associação medida pelo coeficiente kappa para ambas as espécies de bactérias. Nitrocefina e CLT são testes mais confiáveis para detectar a produção de beta-lactamase em estafilococos.


Subject(s)
Animals , Female , Cattle , Cattle/microbiology , Staphylococcus aureus/isolation & purification , Staphylococcus/isolation & purification , beta-Lactamases/isolation & purification , Genotype , Phenotype
12.
Arq. Inst. Biol ; 81(1): 30-35, mar. 2014. tab
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-909143

ABSTRACT

O objetivo deste trabalho foi avaliar o perfil das características físico-químicas e microbiológicas dos queijos de coalho comercializados em seis estados do nordeste brasileiro. Foram realizadas análises físico-química e microbiológica de 104 amostras de queijo de coalho comercializadas nos estados de Pernambuco, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe e Paraíba, sendo 50 amostras inspecionadas e 54 sem inspeção. Não foi observada diferença significativa (p > 0,05) para os parâmetros físico-químicos entre as amostras. De acordo com os parâmetros legislativos, nas 104 amostras analisadas de queijos tipo coalho, verificaram-se que 100 (96,15%) estavam fora dos limites para Staphylococcus coagulase positiva; 32 amostras (31%) também não seguiam a padronização exigida para coliformes termotolerantes; e, em apenas uma amostra do total, constatou-se a presença de Salmonella sp. Não foi observada diferença significativa (p > 0,05) entre as amostras com e sem inspeção para as análises microbiológicas. A semelhança encontrada na avaliação dos parâmetros físico-químicos do queijo de coalho entre os estados avaliados demonstra uniformidade no processamento desse produto. Altos níveis de contaminação por agentes patogênicos, como o Staphylococcus coagulase positiva e coliformes termotolerantes, além da presença de Salmonella sp., demonstram que o consumo de queijo de coalho pode representar risco à saúde dos consumidores.(AU)


The objective of this study was to evaluate the physical-chemical and microbiological profile of the rennet cheese sold in six states in northeastern Brazil. Physical-chemical and microbiological analyses of 104 samples of rennet cheese sold in the states of Pernambuco, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba and Sergipe were analyzed, being 50 samples inspected and 54 without inspection. There was no significant difference (p > 0.05) for physical-chemical parameters between samples. In accordance with the parameters of the legislation, in the 104 examined samples of rennet cheese, it was observed that 100 (96.15%) were outside the limits for Staphylococcus coagulase positive; 32 samples (31%) did not follow the standardization required for coliforms; and only one sample showed the presence of Salmonella sp. There was no significant difference (p > 0.05) between samples with and without inspection for microbiological analyses. The similarity found in the assessment of physical-chemical parameters of rennet cheese between the evaluated states demonstrates uniformity in the processing of this product. High levels of contamination by pathogens such as Staphylococcus coagulase positive and thermo-tolerant coliforms, as well as the presence of Salmonella sp., demonstrate that the consumption of rennet cheese may present a health risk for consumers.(AU)


Subject(s)
Salmonella/virology , Staphylococcus/virology , Food Contamination , Cheese/analysis , Coliforms , Chemical Phenomena/methods , Microbiological Techniques/methods
13.
Rev. colomb. cienc. pecu ; 26(2): 119-126, jun. 2013. ilus, tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-680508

ABSTRACT

Background: mastitis in heifers is recognized as an important problem that impacts animal health and wellbeing and reduces milk quality and lifetime productivity. Objective: to assess the effectiveness of intramuscular administration of tylosin (20 g) as a method to prevent and treat intramammary infections (IMI) in heifers. Methods: heifers from a commercial farm in Michigan, due to calve within 14 to 18 d, were assigned randomly to one of two treatment groups. The control group (n=108 heifers) received no antibiotic treatment or teat sealants to prevent IMI. The tylosin group (n=112 heifers) was injected intramuscularly with 20 g of tylosin. Quarter milk samples were taken in duplicate for bacterial culture from all functional quarters at 2 to 6 d (sample 1) and 7 to 15 d (sample 2) after calving. Representative isolates from sample 1 were speciated. Somatic cell counts and milk production were recorded. Results: in sample 1, 42% of the heifers, and 16.5% of the quarters were infected. Coagulase-negative staphylococci (CNS) and streptococci infected 10.8% and 3.6% of the quarters, respectively. No antibiotic residues were detected at either sample 1 or sample 2. No differences were observed in Somatic Cell Count (SCC) and milk production between tylosin treated animals and controls, however, uninfected heifers had a lower somatic cell score (SCS). At the heifer level, tylosin did not reduce significantly IMI infection rate caused by Gram-positive bacteria. At the quarter level, tylosin reduced levels of IMI caused by CNS. Conclusion: tylosin administration to primigravid heifers 2 weeks before expected calving should not be advised without first evaluating udder health, management and economic implications on each individual dairy farm should be taken into account.


Antecedentes: la mastitis en novillas es reconocida como un problema importante que afecta la salud y el bienestar animal reduciendo la calidad de la leche y la productividad durante la vida de la vaca. Objetivo: evaluar la efectividad de la administración vía intramuscular de tylosina (20 g) como un método para prevenir y tratar infecciones intramamarias (IMI) en novillas. Métodos: novillas de un hato lechero comercial en Michigan, con fecha tentativa de parto 14 a 18 d después del inicio del estudio, fueron asignadas al azar a uno de dos tratamientos. El grupo control (n=108 novillas) no recibió antibióticos o sellantes de pezón para prevenir IMI. Los animales en el grupo tylosina (n=112) fueron inyectados vía intramuscular con 20 g de tylosina. Muestras de leche fueron tomadas en duplicado de cada uno de los cuartos funcionales a los 2-6 d (muestra 1) y a los 7-15 d (muestra 2) después del parto para cultivo bacteriológico. Las colonias representativas de la muestra 1 fueron clasificadas. Los recuentos de células somáticas y la producción de leche fueron evaluados. Resultados: en la muestra 1, el 42% de las novillas y el 16,5% de los cuartos estaban infectados. Estafilocococoagulasa negativos (CNS) y estreptococos infectaron el 10,8% y el 3,6% de los cuartos, respectivamente. No se encontraron residuos de antibióticos en ninguna de las muestras. No se observaron diferencias en el Recuento de células somáticas (SCC) o producción de leche entre los animales tratados con tylosina y los controles; sin embargo, las novillas no infectadas tuvieron un recuento de células somáticas más bajo. A nivel de novillas, el tratamiento con tylosina no redujo la tasa de IMI causada por bacterias Gram-positivas. A nivel de cuartos, la tylosina redujo los niveles de IMI causados por SCN. Conclusión: la administración de tylosina en novillas primigravidas 2 semanas antes del parto no debe ser formulada sin previa evaluación de la salud de la ubre y de las implicaciones de manejo y económicas pertinentes para cada hato.


Antecedentes: a mastite em novilhas é reconhecida como um dos principais problemas que afetam a saúde e o bem-estar animal e reduz a qualidade do leite e a produtividade ao longo da vida da vaca. Objetivo: avaliar a efetividade da administração de tilosina (20 g) via intramuscular como um método para prevenir e tratar as infecções intramamárias (IMI) em novilhas. Métodos: novilhas de um rebanho leiteiro comercial de Michigan, com a data de parto prevista para 14 a 18 dias após o início do estudo, foram escolhidas ao azar para um dos tratamentos. O grupo controle (n=108 novilhas) não recebeu antibióticos ou desinfetantes de mamilos para prevenir a IMI. Os animais do grupo tilosina (n=112) receberam 20 g de tilosina via intramuscular. As amostras de leite de cada um dos quartos para o cultivo bacteriológico foram obtidas em duplicado de todos os quartos funcionais 2-6 d (amostra 1) e a 7-15 d (amostra 2) depois do parto. As colônias representativas da amostra 1 foram classificadas. As contagens de células somáticas e a produção de leite foram avaliadas. Resultados: na amostra 1, 42% das novilhas e 16,5% dos quartos estavam infectados. Staphylococos coagulase negativos (CNS) e estreptococos infectaram 10,8% e 3,6% dos quartos, respectivamente. Não se encontraram resíduos de antibióticos em nenhuma das amostras. Não se observaram diferenças na contagem de células somáticas (SCC) ou na produção de leite entre os animais tratados com tilosina e os controles, no entanto, as novilhas não infectadas apresentaram uma contagem de células somáticas mais baixa. Enquanto a novilhas, o tratamento com a tilosina não reduziu a taxa de IMI causada por bactérias Gram-positivas. No nível de quartos, a tilosina reduziu os níveis de IMI causadas por CNS. Conclusão: a administração de tilosina às novilhas de primeira gestação, duas semanas antes do parto, não deve ser indicada sem uma avaliação prévia da saúde da glândula mamária e as implicações no manejo e na economia pertinente a cada rebanho.

14.
Ciênc. saúde coletiva ; 18(4): 955-962, Abr. 2013. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-674767

ABSTRACT

Este estudo tem por objetivo avaliar a presença de microrganismos indicadores higiênico-sanitários em amostras de alimentos servidos em escolas públicas de Porto Alegre. Foram analisados todos os alimentos servidos na refeição do turno da visita, quanto à presença de Escherichia coli, Staphylococcus coagulase positiva, Salmonella sp. e Shigella sp. No total de 196 alimentos analisados de 120 escolas, 4 apresentavam contagem de Escherichia coli acima do permitido e dois tinham a presença de Staphylococcus coagulase positiva. Os gêneros Shigella e Salmonella não foram encontrados. Foi observado que a maioria das escolas estudadas servia alimentos dentro de padrões higiênico-sanitários adequados. Foi evidenciado que somente escolas municipais contavam com a orientação de responsável técnico pela alimentação escolar. Das escolas estaduais 60% nunca haviam recebido visita de nutricionista nas quais foram encontrados procedimentos em desacordo com as exigências da legislação. Na maioria das escolas, os alimentos servidos estavam dentro de padrões adequados, porém os problemas detectados demonstram a necessidade da implantação das Boas Práticas no ambiente escolar.


The objective of this study was to evaluate the presence of hygienic and sanitary indicator microorganisms in samples of food served in public schools in Porto Alegre. All the food served in the meal of the session visited was analyzed for Escherichia coli, coagulase-positive Staphylococcus, Salmonella sp. and Shigella sp. Of the total of 196 food products analyzed in 120 schools, 4 contained and Escherichia coli score above the permitted level, and 2 contained coagulase-positive Staphylococcus. Neither Shigella nor Salmonella genus were detected. In the majority of schools studied, it was found that food was of an adequate hygienic-sanitary standard. However, only municipal schools had the supervision of a technician responsible for school food. In the state schools, 60% had never been visited by a nutritionist and in these schools several procedures failed to comply with legal requirements. In most of the schools studied, the food served to students was within adequate standards, though the problems detected revealed the need for the implementation of Best Practices in the school environment.


Subject(s)
Humans , Food Services , Food Handling/standards , Food Microbiology/standards , Schools , Brazil , Food Safety , Public Sector
15.
Rio de Janeiro; s.n; 2013. ^c82.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: lil-750226

ABSTRACT

Nas últimas décadas, os Staphylococcus coagulase-negativo, têm sido considerados como patógenos verdadeiros, sendo um dos principais grupos bacterianos responsáveis pelas infecções relacionadas a assistência a saúde (IRAS). O presente estudo teve como objetivo geral: avaliação da relação entre a resistência a oxacilina e a produção de biofilme de amostras Staphylococcus coagulase-negativo de origem comunitária e hospitalar. Neste sentido, foram desenvolvidos os seguintes objetivos específico: identificar ao nível de espécie os Staphylococcus coagulase-negativo; analisar por técnica fenotípica (Ágar vermelho do Congo) a produção de slime; avaliar quantitativamente, a produção de biofilme; correlacionar a produção de polissacarídeos extracelulares (slime) com a produção de biofilme; avaliar a relação da resistência a oxacilina como indicador da presença do gene mecA; avaliar a relação entre a concentração inibitória mínima e a concentração bactericida mínima para oxacilina; pesquisar a presença dos genes mecA, icaAD e atlE, pela técnica de PCR. Foi estudado um total de 150 amostras, sendo 50 isoladas de fômites, 50 isoladas de sangue e 50 isoladas de comunidade. Independente da origem, foram identificadas 14 espécies de Staphylococcus coagulase-negativo, sendo mais frequentes S. epidermidis 42,6%, S. haemolyticus 13,3% e S. cohnii cohnii 10,7%. A análise geral da expressão fenotípica de slime mostrou que 64% das amostras avaliadas eram produtoras de slime. Das 150 amostras testadas neste estudo, 95,3% foram produtoras de biofilme. Ao considerarmos a análise da quantificação do biofilme em relação às origens das amostras estudadas não encontramos diferenças significativas e a maioria das amostras foi considerada moderadamente produtora de biofilme. O gene mecA foi detectado em 6 amostras comunitárias, 34 amostras de fômites e 34 amostras de sangue. Não houve diferença significativa entre as amostras de fômites e sangue...


In recent decades, coagulase-negative Stapphylococci have been considered as true pathogen, one of the major bacterial groups responsible for hospital infection. The present study aimed to: assess the relationship between oxacillin resistance and biofilm production samples coagulase-negative Stapphylococci of community and hospital. In this sense, we have developed the following specific objectives: to identify to species level coagulase-negative Staphylococci; analyze by phenotypic test (Congo red Agar) slime production, evaluate quantitatively the biofilm production; correlate the production of extracellular polysaccharides (slime) with biofilm production; evaluate the relationship of resistance to oxacillin as an indicator of the presence of the mecA gene; evaluate the relationship between minimal inhibitory concentration and minimum bactericidal concentration for oxacillin; investigate the presence of the mecA gene, atlE and icaAD, by PCR. We studied a total of 150 samples, 50 were isolated from fomites, 50 from community and 50 isolated from blood. Regardless of origin, 14 species of coagulase-negative Stapphylococci were identified , being more frequent 42.6% S.epidermidis, 13.3% S. haemolyticus and 10.7% S. cohnii cohnii. A general analysis of the phenotypic expression of slime showed that 64% of the samples were slime producers...


Subject(s)
Humans , Adolescent , Biofilms/growth & development , Coagulase/blood , Oxacillin/pharmacology , Drug Resistance, Microbial , Staphylococcus/pathogenicity , Fomites/microbiology , Polysaccharides/supply & distribution , Blood/microbiology
16.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 71(2): 259-265, abr.-jun. 2012. tab
Article in Portuguese | LILACS, SES-SP, SESSP-CTDPROD, SES-SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, SES-SP, SESSP-IALACERVO | ID: lil-688219

ABSTRACT

A susceptibilidade antimicrobiana de isolados de Escherichia coli, (36), Staphyloccocus coagulase positiva(15) e Salmonella spp. (16) provenientes de queijos coalho comercializados na orla de Salvador (BA) foi avaliada pelo método de difusão. Os antibióticos testados foram amplicilina (AMP), amoxicilina/ácido clavulânico (AMC), cefalotina (CFL), cefotaxima (CTX), levofloxacina (LVX), ciproflaxina (CIP), norfloxacina (NOR), clorafenicol (CLO), tetraciclina (TET), nitrofurantoína (NIT), gentamicina (GEN), sulfametoxazol-trimetropim (SUT), eritromicina (ERI) e oxacilina (OXA). Todos os isolados de E. coli apresentaram susceptibilidade aos antibióticos CIP, CTX, LVX, NOR, TET e SUT, enquanto 10 mostraram-se resistentes a AMP, GEN, AMC, CLO, NIT e CFL, sendo um deles resistente a quatro antibióticos. Os isolados de Salmonella entérica subsp. enterica, sorovares: Hadar (7), Newport (6), Ohio (2) e Oranienburg(1) foram susceptíveis aos antibióticos CLO, CIP, LVX, CTX, SUT, GEN e NOR. S. Oranienburg mostrou-se multirresistente a quatro antibióticos. Para Staphyloccocus coagulase positiva NIT, TET, CLO e SUT foram eficazes; no entanto, verificou-se resistência a GEN, OXA (13,3%) e a ERI (26,7%). Os resultados apontam que os antibióticos de uso comum em terapêutica humana e veterinária não foram eficazes contra os micro-organismos testados, tornando essencial a adoção de medidas para controlar o uso indiscriminado na terapêutica humana e animal e, consequentemente, reduzir o aparecimento de resistência.


Subject(s)
Anti-Infective Agents , Bacteria/isolation & purification , Escherichia coli , Cheese , Salmonella , Staphylococcus , Disease Susceptibility
17.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 70(4): 584-588, out.-dez. 2011. graf
Article in Portuguese | LILACS, SES-SP, SESSP-CTDPROD, SES-SP, SESSP-ACVSES, SESSP-IALPROD, SES-SP, SESSP-IALACERVO | ID: lil-672290

ABSTRACT

No presente estudo foi avaliada a eficiência de plasmas de origens leporina, bovina, equina, canina e humana na execução do teste de coagulase em cepas de Staphylococcus spp. isoladas de bovinos (n=174),de seres humanos (n=71) e de cães (n=70). As leituras dos testes foram realizadas após diferentes tempos de incubação. O plasma leporino apresentou os melhores resultados, exceto nos isolados bacterianos de cão, para os quais o plasma de equíno foi o que demonstrou os melhores resultados entre 4 e 12 horas de incubação. Nenhum isolado que tenha apresentado resultado negativo frente ao plasma leporino reagiu positivamente aos demais plasmas. Os plasmas de coelho e de cavalo foram os que revelaram os melhores resultados para os isolados bacterianos de origem humana e bovina. Verificou-se que os plasmas, quando utilizados para isolados da espécie homóloga, mostraram baixa eficiência. A coagulação do plasma leporino ocorreu em até duas horas de incubação em 92 por cento das amostras de Staphylococcus de origem bovina. De acordo com os resultados obtidos, o plasma de equino pode ser utilizado para a realização de testes de coagulase em cepas de Staphylococcus isoladas de cães, bovinos e seres humanos, com resultados semelhantes àqueles observados com o plasma leporino.


Subject(s)
Animals , Coagulase , Plasma , Staphylococcus
18.
Hig. aliment ; 25(196/197): 138-141, maio-jun. 2011. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-616615

ABSTRACT

A carne devido a sua composição pode favorecer o desenvolvimento de diversas bactérias. O presente estudo teve como objetivo avaliar de 2003 a 2008 diversos tipos de salames provenientes de várias cidades do Paraná. As cidades foram agrupadas por regiões e três micro-organismos foram analisados: Staphylococcus coagulase positiva, coliformes a 45°C e Salmonella sp. Observou-se pela análise, condenação por coliformes na maioria dos casos (47,22%) e a região Sudoeste foi a que apresentou maiores problemas (86,11%)


Subject(s)
Food Contamination , Food Samples , Meat Products/microbiology , Brazil , Coliforms , Salmonella/isolation & purification , Staphylococcus/isolation & purification
19.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 43(6): 686-690, Nov.-Dec. 2010. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-569432

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: Neste estudo, objetivou-se caracterizar a prevalência e o perfil de suscetibilidade de cepas de Staphylococcus coagulase negatives resistentes à oxacilina isoladas de culturas de sangue, em um hospital escola, localizado na Cidade de Santa Maria. Além disso, buscou-se comparar ao teste genotípico de referência, diferentes metodologias fenotípicas para a caracterização da resistência mediada pelo gene mecA. MÉTODOS: Após identificação (MicroScan® - Siemens), os isolados foram submetidos a testes de sensibilidade antimicrobiana a partir da difusão do disco e automação (MicroScan® - Siemens). A presença do gene mecA foi evidenciada através da técnica molecular de reação em cadeia da polimerase. RESULTADOS: A espécie prevalente foi Staphylococcus epidermidis (67 por cento). O gene mecA foi detectado em 90 por cento das cepas e conforme análise dos perfis de sensibilidade, observou-se um índice elevado de resistência a várias classes de antimicrobianos. Contudo, todos os isolados mostraram-se uniformemente sensíveis à vancomicina e tigeciclina. O disco de cefoxitina foi a metodologia fenotípica que melhor correlacionou-se com o padrão ouro. CONCLUSÕES: A análise da significância clínica de SCN isolados de hemoculturas e a detecção precisa da resistência à oxacilina representam fatores decisivos para a instituição correta da antibioticoterapia. Apesar da vancomicina constituir o tratamento usual na maioria dos hospitais brasileiros, tem a redução de seu emprego recomendada.


INTRODUCTION: This study aimed to characterize the prevalence and susceptibility profile to oxacillin-resistant Coagulase-negative Staphylococci strains isolated from blood cultures in a teaching hospital, located in Santa Maria, RS. In addition, different methodologies for phenotypic characterization of mecA-mediated oxacillin resistance were compared with genotypic reference testing. METHODS: After identification (MicroScan® - Siemens), the isolates were tested for antimicrobial sensitivity using disk diffusion and automation (MicroScan® - Siemens). The presence of mecA gene was identified by the polymerase chain reaction molecular technique. RESULTS: The most common species was Staphylococcus epidermidis (n=40, 67 percent). The mecA gene was detected in 54 (90 percent) strains, while analysis of the sensitivity profiles revealed a high rate of resistance to multiple classes of antimicrobial drugs. However, all isolates were uniformly sensitive to vancomycin and tigecycline. The cefoxitin disk was the phenotypic method that best correlated with the gold standard. CONCLUSIONS: Analysis of the clinical significance of CoNS isolated from hemocultures and the precise detection of oxacillin resistance represent decisive factors for the correct choice of antibiotic therapy. Although vancomycin constitutes the normal treatment in most Brazilian hospitals, reduction in its use is recommended.


Subject(s)
Humans , Anti-Bacterial Agents/pharmacology , Bacteremia/microbiology , Bacterial Proteins/genetics , Coagulase/genetics , Penicillin Resistance/genetics , Staphylococcal Infections/microbiology , Staphylococcus/drug effects , Disk Diffusion Antimicrobial Tests , Genotype , Hospitals, Teaching , Phenotype , Polymerase Chain Reaction , Prevalence , Penicillin Resistance/drug effects , Staphylococcus/classification , Staphylococcus/enzymology , Staphylococcus/genetics
20.
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 43(3): 298-303, May-June 2010. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-548527

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: O gênero Staphylococcus é de grande importância devido a sua alta prevalência em infecções hospitalares e por apresentar taxas elevadas de resistência a oxacilina e a outros antimicrobianos. Assim, a avaliação da acurácia dos métodos fenotípicos usados para determinação do perfil de suscetibilidade a antimicrobianos é essencial para garantir a escolha da terapia mais adequada. MÉTODOS: Foram usadas 114 amostras de Staphylococcus sp (53 S. aureus e 61 SCN) na avaliação da acurácia dos métodos de difusão de disco, microdiluição em agar, ágar triagem oxacilina e sistema automatizado em comparação com a PCR para verificação da resistência a oxacilina. RESULTADOS: O gene mecA foi detectado em 48 (42,1 por cento) amostras e 27 (23,7 por cento) amostras apresentaram discrepância de resultados em pelo menos um dos métodos (74,1 por cento SCN, 25,9 por cento S. aureus). Para S. aureus, com exceção do Microscan Walkaway, todos os métodos apresentaram 100 por cento de especificidade e sensibilidade. Já para os SCN, o sistema automatizado e o disco de cefoxitina apresentaram menor acurácia. CONCLUSÕES: O uso de dois métodos deve ser a melhor opção para a melhora da acurácia, principalmente quando o laboratório de diagnóstico utiliza somente sistema automatizado ou teste de difusão do disco de oxacilina. A associação destes métodos com outros apresentaram praticamente 100 por cento de sensibilidade e especificidade em nosso estudo.


INTRODUCTION: The genus Staphylococcus is of great importance because of its high prevalence in hospital infections and because it presents high rates of resistance to oxacillin and other antimicrobials. Thus, evaluation of the accuracy of the phenotypic methods that are used to determine the profile of antimicrobial resistance is essential to ensure that the most appropriate therapy is chosen. METHODS: One hundred and fourteen strains of Staphylococcus sp (53 S. aureus and 61 CNS) were used to evaluate the accuracy of the methods of disk diffusion, agar microdilution, oxacillin screening agar and automated systems, in comparison with PCR for investigating resistance to oxacillin. RESULTS: The mecA gene was detected in 48 strains (42.1 percent), and 27 strains (23.7 percent) showed discrepant results in at least one of the methods (74.1 percent of CNS, 25.9 percent of S. aureus). For S. aureus, with the exception of the Microscan Walkaway, all the methods showed 100 percent specificity and sensitivity. In relation to CNS, the automated system and cefoxitin disk had lower accuracy. CONCLUSIONS: Use of two methods should be the best option for improved accuracy, especially when the diagnostic laboratory only uses an automated system or oxacillin disk diffusion test. Combination of these methods with others presented almost 100 percent sensitivity and specificity in our study.


Subject(s)
Humans , Anti-Bacterial Agents/pharmacology , Bacterial Proteins/genetics , Cefoxitin/pharmacology , Microbial Sensitivity Tests/methods , Oxacillin/pharmacology , Staphylococcus/drug effects , Phenotype , Polymerase Chain Reaction , Sensitivity and Specificity , Staphylococcus/isolation & purification
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL