Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 220
Filter
1.
Enferm. actual Costa Rica (Online) ; (36): 104-115, Jan.-Jun. 2019. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-1019833

ABSTRACT

Resumo O objetivo desta investigação é fue identificar na literatura os fatores de risco do diagnóstico de enfermagem Risco de Infecção presentes em pacientes com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida hospitalizados. Trata-se de uma revisão integrativa, realizada nas bases de dados PubMed, SCOPUS, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, Literatura Latino-Americana em Ciências de Saúde, Scientific Electronic Library Online. Foram selecionados 10 artigos que atenderam aos critérios de inclusão. Identificaram-se estudos de casocontrole, ensaio clínico, transversal, coorte e descritivo. Os resultados evidenciaram cinco dos 19 fatores presentes no diagnóstico de enfermagem "Risco de infecção", indicados na North American Nursing Diagnosis Association, sendo eles: imunossupressão (considerado o mais prevalente, presente em 70% dos estudos), desnutrição, alteração do peristaltismo, procedimento invasivo e enfermidade crônica. Conclui-se que o conhecimento sobre os fatores de risco que uma população estudada está suscetível, oferece um norteamento para uma assistência direcionada e eficaz, uma série de riscos diferentes.


Resumen El objetivo de esta investigación fue identificar en la literatura los factores de riesgo del diagnóstico de enfermería Riesgo de Infección presentes en pacientes con Síndrome de Inmunodeficiencia Adquirida hospitalizados. Se trata de una revisión integrativa, realizada en las bases de datos PubMed, SCOPUS, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, Literatura Latinoamericana en Ciencias de la Salud, Scientific Electronic Library Online. Se seleccionaron 10 artículos que atendieron a los criterios de inclusión. Se identificaron estudios de caso-control, ensayo clínico, transversal, cohorte y descriptivo. Los resultados evidenciaron cinco de los 19 factores presentes en el diagnóstico de enfermería "Riesgo de infección", indicados en la North American Nursing Diagnosis Association, siendo ellos: inmunosupresión (considerado el más prevalente, presente en 70% de los estudios), desnutrición, alteración del peristaltismo, el procedimiento invasivo y la enfermedad crónica. Se concluye que el conocimiento sobre los factores de riesgo en la población estudiada es susceptible, por lo que se ofrece una guía para la asistencia dirigida y eficaz, a fin de reducir riesgos.


Abstract The aim of this research was to identify in the literature the risk factors of the Nursing Risk Assessment of Infection present in patients with Acquired Immune Deficiency Syndrome hospitalized. This is an integrative review, carried out in the PubMed, SCOPUS, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature databases, Latin American Literature in Health Sciences, Scientific Electronic Library Online. We selected 10 articles that met the inclusion criteria. Case-control studies, clinical, transverse, cohort and descriptive studies were identified. Five of the 19 factors present in the nursing diagnosis "Risk of infection", indicated in the North American Nursing Diagnosis Association, were: immunosuppression (considered the most prevalent present in 70% of the studies), malnutrition, peristalsis, invasive procedure and chronic disease. It is concluded that the knowledge about the risk factors in the studied population is susceptible, so a guide is offered for targeted and effective assistance in order to reduce risks.


Subject(s)
Humans , Nursing Diagnosis , Brazil , Risk Factors , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing
2.
Porto Alegre; s.n; 2018. 19 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), ColecionaSUS | ID: biblio-1048490

ABSTRACT

Este trabalho tem por objetivo relatar as vivências que obtive ao longo dos estágios no curso Técnico de Enfermagem em relação ao cuidado prestado aos portadores do vírus da imunodeficiência humana em ambientes hospitalares e em Unidades Básicas de Saúde. Pude vivenciar experiências distintas de profissionais que demonstravam certos descasos e preconceitos com o pacientes soropositivos e em outro momento, profissionais que trataram os usuários de forma acolhedora e humanizada. Despertando-me assim, o interesse em relatar tais vivências e cuidados necessários, relacionando-os com a Política Nacional de Humanização e o uso correto dos equipamentos de proteção individual. Acredito, através das vivências, que o conhecimento em relação ao vírus e a doença por parte da equipe de enfermagem auxilie na atenção e no cuidado prestado ao portador do vírus HIV.(AU)


Subject(s)
Humans , Male , Female , Unified Health System , Brazil , Public Health , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Nursing , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing
3.
Rio de Janeiro; s.n; 2018. 183 p. il. color..
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-970206

ABSTRACT

O presente estudo tem como objetivo analisar a religiosidade e suas representações como um elemento de enfrentamento do diagnóstico, de adesão à terapia antirretroviral e da vivência da síndrome. Trata-se de um estudo qualitativo, embasado nas abordagens estrutural e processual da Teoria das Representações Sociais, desenvolvido em duas etapas. Na primeira, participaram 166 clientes de um serviço ambulatorial de assistência especializada em HIV de uma unidade hospitalar do Rio de Janeiro. Foram utilizadas, como técnicas de coleta de dados, a aplicação de um questionário de dados sóciodemográficos e um instrumento de coleta de evocação livre ao termo indutor "Religiosidade". Os dados obtidos a partir das evocações foram analisados por meio das técnicas do quadro de quatro casas, com o apoio do software EVOC versão 2005, e da análise de similitude por coocorrência, enquanto os sócio-demográficos o foram através do software SPSS versão 20. Na segunda etapa, participaram 32 clientes do referido ambulatório, sendo os dados coletados através de entrevistas semi-estruturadas sobre os temas aids e religiosidade e analisados pela análise lexical através do software Iramuteq. A estrutura da representação apresenta os cognemas ter-fé, Deus e acreditar como possíveis núcleos centrais, ao mesmo tempo em que a análise de similitude ressalta que os elementos ter-fé, acreditar e amor são, respectivamente, os que possuem maior número de ligações com outras palavras, o que confirma maior possibilidade de centralidade para os dois primeiros. Da análise lexical, emergiram cinco classes, quais sejam, entre o normal e o anormal: o viver com a síndrome e o seu contexto social, familiar, religioso e sanitário; a continuidade da vida e o processo de viver com a síndrome: a evolução das tecnologias, o enfrentamento da morte e o contexto da religiosidade e espiritualidade; a religiosidade e a religião no contexto da PVHA: práticas, crenças e influências; as vivências do Preconceito e da Solidariedade à PVHA no contexto de suas religiões; e o processo de diagnóstico do HIV/Aids: impacto, desafios e avanços. Em uma análise transversal às classes, observa-se sua contextualização pelas etapas de convivência com o HIV, assim com pela existência da religiosidade nestas circunstâncias. Observa-se, ainda, a complexidade da relação entre a religiosidade e a aids ao longo da história, evidenciada nos dias atuais como importante para a luta pela vida nas questões subjacentes ao HIV/Aids. A partir do conjunto dos dados, constatou-se que a representação social da religiosidade abarca duas dimensões: Uma conceitual que se reporta à psicossociologia do conhecimento e outra consequencial que se refere ao que a religiosidade e a religião proporcionam aos sujeitos no enfrentamento da síndrome. A conceitual centra-se na relação com o Divino, enquanto a consequencial relaciona-se ao suporte psicológico, afetivo e social oferecido pela religião. Conclui-se que a religiosidade é considerada um fator importante para a melhor convivência com o HIV, sendo um dos alicerces para o enfrentamento da síndrome e, até mesmo, de sua naturalização no cotidiano dos sujeitos.


The present study aims to analyze religiosity and its representations as an element of confrontation of diagnosis, adherence to antiretroviral therapy and the experience of the syndrome. This is a qualitative study, based on the structural and procedural approaches of the Theory of Social Representations, developed in two stages. In the first, 166 clients from an outpatient specialized HIV service at a hospital in Rio de Janeiro participated. Data collection techniques were used to apply a sociodemographic data questionnaire and a free evocation collection instrument using the stimulus term "Religiosity". The data obtained from the evocations were analyzed by four-box charts techniques, with the support of the EVOC version 2005 software, and the similarity analysis by co-occurrence, while the sociodemographic variables were analyzed using SPSS software version 20. In the second stage, 32 clients from the outpatient clinic participated, and the data were collected through semi-structured interviews on the themes aids and religiosity and analyzed by the lexical analysis through Iramuteq software. The structure of representation presents the cognems have-faith, God and believe as possible central nucleus, while the analysis of similarity emphasizes that the elements having faith, believing and love are, respectively, those who have the greatest number of connections with other words, which confirms a greater possibility of centrality for the first two words. From the lexical analysis, five classes emerged, that is, between normal and abnormal: living with the syndrome and its social, family, religious and health context; the continuity of life and the process of living with the syndrome: the evolution of technologies, confronting death and the context of religiosity and spirituality; religion and religion in the context of PLWHA: practices, beliefs and influences; the experiences of Prejudice and Solidarity with PLWHA in the context of their religions; and the HIV / AIDS diagnosis process: impact, challenges and advances. In a cross-sectional analysis, one observes its contextualization through the stages of coexistence with HIV, as well as the existence of religiosity in these circumstances. It is also observed the complexity of the relationship between religiosity and AIDS throughout history, evidenced today as important for the struggle for life in the issues underlying HIV / AIDS. From the set of data, it was found that the social representation of religiosity encompasses two dimensions: A conceptual that refers to the psychosociology of knowledge and a consequential one that refers to what religion and religion provide the subjects in coping with the syndrome. The conceptual focuses on the relationship with the Divine, while the consequential is related to the psychological, affective and social support offered by religion. It is concluded that religiosity is considered an important factor for better coexistence with HIV, being one of the foundations for coping with the syndrome and, even, its naturalization in the subjects' daily lives.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Religion , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , HIV , Brazil , Spirituality
4.
Rio de Janeiro; s.n; 2018. 200 p. il color..
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-970213

ABSTRACT

O objeto de estudo refere-se às representações sociais (RS) da qualidade de vida (QV) de pessoas que vivem com HIV/aids (PVHA). Definiu-se como objetivos: analisar as RS da QV de um grupo de PVHA do município do Rio de Janeiro; identificar os conteúdos que constituem as RS da QV das PVHA; descrever os elementos do campo representacional presentes nas RS da QV das PVHA; apreender os domínios que influenciam a QV a partir das RS das PVHA; verificar mudanças na avaliação da QV das PVHA após o diagnóstico de soropositividade, a partir de suas RS. É um estudo de campo do tipo descritivo, com abordagem qualitativa apoiado na teoria das representações sociais (TRS), em sua abordagem processual. Os cenários do estudo foram 3 serviços de atendimento especializados (SAE) no município do Rio de Janeiro. Os participantes são 34 PVHA em atendimento nestes SAE. Os dados foram coletados por questionário sociodemográfico e clínico e por entrevista semiestruturada. Empregou-se o software Iramuteq para o tratamento dos dados da entrevista e o software SPSS 20.0 para a análise dos dados sociodemográficos e clínicos. A análise dos dados discursivos foi realizada por meio da análise de conteúdo do tipo léxical. O perfil do grupo é constituído por 82,4% indivíduos do sexo masculino e 61,8% que se declaram homossexuais/bissexuais. Quanto aos aspectos sociais e clínicos, 82,4% referem possuir emprego, 58,8% possui parceiro afetivo fixo, e 91,2% fazem uso da TARV, sendo que a maioria não apresenta sintomas por doenças ou efeitos dos medicamentos. Verifica-se que esses aspectos são preditores para a melhoria da QV e, provavelmente por esta razão 94,1% percebem sua saúde e a QV como boa/muito boa. O Iramuteq forneceu 4 classes de análise: a interface dos serviços de saúde na visão das PVHA; aspectos sociais e afetivos da QV de PVHA; aspectos adaptativos e funcionais relacionados à QV de PVHA; influências do futuro para a QV das PVHA. A análise dos dados evidenciou que o campo representacional das PVHA sobre sua QV é composto por uma dimensão imagética, onde a terapia antirretroviral (TARV) predomina e pelos conceitos e conhecimentos acerca dos aspectos essenciais para a manutenção da QV e da saúde, subcampo desta representação, além de uma atitude predominantemente positiva em relação à sua QV. Os principais fatores que exercem influência negativa para a QV dos participantes são as relações sociais e o estigma. Conclui-se que a QV é um constructo multidimensional e subjetivo, que ultrapassa o campo da saúde, englobando as dimensões física, psicológica, emocional, social e ambiental. Na vigência do HIV, a vida dos indivíduos sofre impactos não só em sua saúde, mas em outras áreas, o que torna essencial a multidisciplinaridade no cuidado às PVHA e o papel da enfermagem enquanto prestador de cuidados. As estratégias que visam a redução de danos associados ao estigma também revestem-se de importância, pelo impacto destes comportamentos sociais na QV deste grupo.


The study object refers to the social representations of the quality of life of people living with HIV / AIDS. The objectives were: to analyze social representations of the quality of life among people living with HIV/Aids in the city of Rio de Janeiro; to identify the contents that constitute the social representations of the people with HIV/Aids quality of life; to describe the elements of the representational field present in the social representations of quality of life; to grasp the domains that influence quality of life from people living with HIV/Aids; to verify changes in the assessment of people living with HIV/Aids quality of life after diagnosis of seropositivity, based on their social representations. It is a descriptive field study, with a qualitative approach based on the theory of social representations, in its procedural approach. The study scenarios were 3 specialized care services (SAE) in the city of Rio de Janeiro. Participants are 34 people living with HIV/Aids in care in these SAE. Data were collected by sociodemographic and clinical questionnaire and by semi-structured interview. The Iramuteq software was used for the treatment of the interview data and the SPSS 20.0 software for the analysis of sociodemographic and clinical data. The analysis of the discursive data was performed through lexical type content analysis. The profile of the group consists of 82.4% of males and 61.8% who declare themselves to be homosexuals / bisexuals. Regarding social and clinical aspects, 82.4% reported having a job, 58.8% had a fixed affective partner, and 91.2% had antiretroviral therapy, and the majority had no symptoms due to illness or medicines. It is verified that these aspects are predictors for the improvement of the quality of life. Iramuteq provided 4 classes of analysis: the interface of health services in the view of people with HIV/Aids; social and affective aspects of quality of life; adaptive and functional aspects of quality of life; influences of the future for quality of life. Data analysis showed that the representational field of people with HIV on its quality of life is composed of an imaginary dimension, where antiretroviral therapy predominates and by concepts and knowledge about aspects essential for the maintenance of quality of life and health, subfield of this representation, as well as a predominantly positive attitude towards their quality of life. The main factors that exert a negative influence on the participants' quality of life are social relations and stigma. It is concluded that quality of life is a multidimensional and subjective construct that goes beyond the health field, encompassing the physical, psychological, emotional, social and environmental dimensions. During the lifetime of HIV, individuals' lives are impacted not only on their health, but on other areas, which makes multidisciplinary care and the role of nursing a caregiver essential. The strategies that aim to reduce the damages associated with stigma are also important, due to the impact of these social behaviors on the quality of life of this group.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , Quality of Life , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , HIV
5.
Rio de Janeiro; s.n; 2018. 133 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-969218

ABSTRACT

Este estudo teve como objetivo descrever a qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/AIDS, no município do Rio de Janeiro. O estudo faz parte do projeto intitulado "Qualidade de vida e suas construções simbólicas entre pessoas que vivem com HIV/Aids no estado do Rio de Janeiro". Realizou-se um estudo descritivo, com abordagem quantitativa, realizado com 180 PVHA em três Serviços de Atendimento Especializado (SAE) no Rio de Janeiro. Os dados foram obtidos através de um questionário de dados socioeconômicos e clínicos e do instrumento de avaliação da qualidade de vida ­ WHOQOL­HIV­Bref. Os dados foram organizados pelo software EXCEL e analisados com o auxílio do software SPSS 20.0. Os resultados evidenciam que no grupo estudado o sexo masculino predomina com 81,7%. A faixa etária de maior predominância é a de 40-50 anos, que corresponde a 32,8%, seguida da faixa etária de 29-39 anos com 32,2%. Em relação à situação de emprego 71,7% afirmam estar empregados ou trabalhando de maneira regular ou informal. Quanto à renda pessoal, 29,4% dos participantes possuem renda superior a três salários mínimos, seguidos de 28,3% com renda entre 1 a 3 salários. Cabe destacar que 7,8% dos indivíduos afirmam que não possuem renda pessoal. Em relação ao uso de TARV 95,6% informam fazer uso regular e 29,4% fazem uso por um período de 2 a 6 anos. Em relação à espiritualidade e aos vínculos religiosos, 32,2% das PVHA declaram-se católicas seguidas daquelas que declaram acreditar em Deus, mas não possuir religião, correspondendo a 23,3% PVHA. Os resultados da análise da qualidade de vida demonstraram que os escores dos domínios espiritualidade/religião/crenças pessoais predomina com 15,48 seguida do domínio psicológico com 15,47, ambas apresentando as maiores médias brutas, com uma avaliação positiva. As médias mais baixas são apresentadas nos domínios nível de independência 15,02 e meio ambiente 13,55. Evidenciou-se que os baixos domínios se relacionam ao nível socioeconômico devido as condições financeiras insuficientes e as dificuldades no transporte público entre outras situações impostas no dia-a-dia, que refletem negativamente na qualidade de vida e nas condições de vida do grupo estudado. Conclui-se, no que diz respeito à avaliação geral da QV, que há uma avaliação predominantemente positiva entre os integrantes do grupo evidenciada tanto na autoavaliação dos mesmos como resultante da análise dos escores dos domínios do instrumento WHOQOL-HIV-Bref. Sugere-se que outros estudos de igual natureza sejam reproduzidos junto a outras regiões do município e em outros municípios, empregando a mesma metodologia com o uso do instrumento WHOQOL-HIV-Bref que se mostrou plenamente satisfatório para a realização da avaliação da QV das PVHA no município do Rio de Janeiro.


This study aimed to describe the quality of life of people living with HIV / AIDS, in the city of Rio de Janeiro. The study is part of the project titled "Quality of life and its symbolic constructions among people living with HIV / AIDS in the State of Rio de Janeiro". A descriptive study, with a quantitative approach, was carried out with 180 PVHA in three Specialized Attention Services (SAE) in Rio de Janeiro. The data were obtained through a questionnaire of socioeconomic and clinical data and through the quality of life assessment instrument - WHOQOL-HIV-Bref. The data were organized by EXCEL software and analyzed using SPSS software 20.0. The results show that in the group studied the male sex predominated with 81.7%. The most prevalent age group is 40-50 years, which corresponds to 32.8%, followed by the age group of 29-39 years with 32.2%. Regarding the employment situation, 71.7% say they are employed or working in a regular or informal way. As for personal income, 29.4% of the participants have income above three minimum wages, followed by 28.3% with income between 1 and 3 wages. It should be highlighted that 7.8% of individuals say they do not have personal income. Regarding the use of ART, 95.6% reported regular use and 29.4% used it for a period of 2 to 6 years. Regarding spirituality and religious ties, 32.2% of PVHA s declare themselves to be Catholics followed by those who profess to believe in God, but do not have a religion, corresponding to 23.3% PVHA. The results of the quality of life analysis showed that the scores of the domains of spirituality / religion / personal beliefs predominate with 15.48 followed by the psychological domain with 15.47, both presenting the highest gross averages, with a positive evaluation. The lowest means are presented in the independency level domain with 15.02 and environment with13,55. It was evidenced that the low domains are related to the socioeconomic level due to the insufficient financial conditions and the difficulties in the public transport between other situations imposed in the day to day, which ones reflect negatively in the quality of life and in the conditions of life of the studied group. It is concluded that there is a predominantly positive evaluation among the members of the group evidenced both in their self-assessment and in the WHOQOL-HIV-Bref scores. It is suggested that other studies of the same nature be reproduced with other regions of the municipality and in other municipalities, using the same methodology with the use of the WHOQOL-HIV-Bref instrument, which proved to be fully satisfactory for the evaluation of the QV of PVHA in the city of Rio de Janeiro.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , Quality of Life , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , HIV , Brazil
6.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 22(4): e20180015, 2018. graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-953465

ABSTRACT

Objective: To analyze the integration of actions and health services in care provided by Specialized Services (SS) in Ribeirão Preto/SP in people living with HIV/AIDS (PLWHA) perception. Methods: Exploratory descriptive study, survey type in which 253 PLWHA were interviewed using a structured questionnaire. The data were analyzed by indicators (classified as unsatisfactory-average from 1 to 2.5; regular-between 2.6 and 3.5; satisfying-3.6 to 5) and multiple correspondence analysis. Results: The integration of health care actions had an average 3.7 (SD = 1.7) classified as satisfactory. The horizontal integration was satisfactory regarding the use of medical records, and the vertical one regarding the referral to other health services. The low utilization of Basic Care and Emergency Care services was also identified. Conclusion: Despite of the satisfactory rating on the integration of assistance to PLWHA, challenges still be done, highlighting the need for greater empowerment of individuals and strengthening reference mechanisms with support of SCS to other points of attention in HIV/AIDS specificities.


Objetivo: Analizar la integración de acciones y servicios de salud en la asistencia prestado en los servicios de atención especializada (SAE) de Ribeirão Preto/SP sob la percepción de las personas viviendo con VIH/SIDA (PVVS). Métodos: Se realizó un estudio descriptivo exploratorio cuantitativo de encuesta. 253 PVS fueron entrevistadas con un cuestionario estructurado. Los datos en rangos de respuesta de 1 a 5 se analizaron por la construcción de indicadores según: insatisfactorio 1 a 2,5; regular entre 2,6 y 3,5; satisfactorio 3,6 a 5 y el análisis de correspondencia múltiple. Resultados: La integración de las actividades de salud a las PVS obtuvo 3,7 (SD = 1,7), satisfactoria. La integración horizontal fue satisfactoria en cuanto al uso del prontuario en las consultas y la vertical en cuanto al encaminamiento a otros servicios de salud. Fue observado baja utilización de la atención primaria y urgencias. Conclusión: A pesar de la calificación satisfactoria a la integración en la atención del VIH/SIDA, todavía existe la necesidad de capacitación de los individuos con los resultados de las pruebas y el fortalecimiento de la referencia con el respaldo del SAE para otros servicios de acuerdo con las características específicas de VIH/SIDA.


Objetivo: Analisar a integração das ações e serviços de saúde na assistência às Pessoas Vivendo com HIV/aids (PVHA), pelos Serviços de Atenção Especializada ao HIV/aids (SAE) de Ribeirão Preto-SP. Métodos: Estudo descritivo exploratório do tipo inquérito. Foram entrevistadas 253 PVHA mediante questionário estruturado. Os dados foram analisados por indicadores classificados em: insatisfatórios - médias de 1 a 2,5; regular - entre 2,6 e 3,5; satisfatórios - de 3,6 a 5; e análise de correspondência múltipla. Resultados: A integração das ações de saúde na assistência às PVHA obteve média 3,7 (dp=1,7), satisfatória. A integração horizontal foi satisfatória quanto ao uso do prontuário nas consultas, e a vertical quanto ao encaminhamento a outros serviços de saúde. Encontrou-se baixa utilização da Atenção Básica e Pronto-Atendimento. Conclusão: Há necessidade de empoderamento dos indivíduos com fornecimento de resultados de exames, fortalecimento da referência/contrarreferência e retaguarda dos SAE a outros serviços que atendem HIV/aids.


Subject(s)
Humans , Primary Health Care/statistics & numerical data , Chronic Disease/nursing , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , HIV , Basic Health Services
7.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 22(1): e20170120, 2018.
Article in English | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-891749

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: To know the sources of information of adolescents living with HIV/AIDS that define learning about sexuality. Methods: A qualitative study was performed in a Specialized Care Service of a city in the state of Rio Grande do Sul, Southern Brazil, with 15 adolescents living with HIV/AIDS. A semi-structured interview and thematic analysis were used. Results: Adolescents have built up their knowledge about sexuality, especially through relationships with friends and older family members, or through access to media sources. Schools and health services were spaces for sharing information about biological aspects of sexuality. Conclusion: Nurses need to address adolescent sexuality beyond the biological dimension and support it through critical and dialogical health education.


RESUMEN Objetivo: Conocer las fuentes de información de los adolescentes que viven con VIH/sida que delimitan aprendizajes sobre sexualidad. Métodos: Investigación cualitativa realizada en un Servicio de Atención Especializada de una ciudad del interior del Rio Grande do Sul, con 15 adolescentes viviendo con VIH / sida. Se utilizó entrevista semi-estructurada y análisis temático. Resultados: Los adolescentes han construido sus conocimientos sobre la sexualidad a través de las relaciones con los amigos, con un miembro de la familia mayor que ellos, o el acceso a los medios de comunicación. La escuela y el servicio de salud fueron espacios para la socialización de informaciones relativas a los aspectos biológicos de la sexualidad. Conclusión: Las enfermeras necesitan abordar la sexualidad de los adolescentes más allá de la dimensión biológica y apoyarla en la educación en salud crítica y dialógica.


RESUMO Objetivo: Conhecer as fontes de informação de adolescentes que vivem com HIV/aids que delimitam aprendizados acerca da sexualidade Método: Pesquisa qualitativa realizada em um Serviço de Atendimento Especializado, de um município do interior do Rio Grande do Sul, com 15 adolescentes que vivem com HIV/aids. Utilizaram-se a entrevista semiestruturada e a análise temática. Resultados: Os adolescentes construíram seus conhecimentos acerca da sexualidade, principalmente, a partir das relações com os amigos, com algum membro da família mais experiente que eles, ou pelo acesso a fontes midiáticas. A escola e o serviço de saúde constituíram espaços de socialização de informações relativas aos aspectos biológicos da sexualidade. Emergiram relatos de despreparo e desconhecimentos para a sua experimentação. Conclusão: Os enfermeiros precisam abordar a sexualidade dos adolescentes para além da dimensão biológica e respaldá-la em uma educação em saúde crítica e dialógica.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Adolescent Health/statistics & numerical data , HIV , Sexuality
8.
Rio de Janeiro; s.n; 2018. 177 p. il. color..
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-968594

ABSTRACT

O presente estudo teve como objetivo geral analisar as representações sociais da qualidade de vida entre pessoas que vivem com HIV/Aids em uma perspectiva temporal. Trata-se de um estudo descritivo com abordagem qualitativa. Foi adotado como referencial teórico-metodológico a Teoria de Representações Sociais. Os sujeitos do estudo foram 34 pessoas que vivem com HIV/aids em tratamento nos serviços de atendimento especializado localizados nos bairros do Catete, Copacabana e Tijuca. A coleta de dados se deu através da aplicação de um questionário de caracterização socioeconômica e clínica e de entrevistas semiestruturadas, durante o período de abril a julho de 2016, realizada em dois momentos distintos. A análise dos dados socioeconômicos e clínicos foi realizada com o auxílio do software SPSS 20.0 e a análise das representações sociais foi apoiada pelo software IRAMUTEQ. O grupo estudado caracterizou-se, majoritariamente, pelo sexo masculino (82,4%), com uma média de idade de 29 a 39 anos (38,2%), escolaridade com ensino superior completo ou pós-graduação (47,1%), empregados (82,4%), com renda pessoal acima de 2.602,00 reais (44,1%), com tempo de diagnóstico dos seis aos 17 anos e 11 meses (35,3%), com tempo de uso de terapia antirretroviral até cinco anos e onze meses (43,3%). Os resultados da análise da qualidade de vida em diferentes momentos temporais demonstraram a existência de particularidades sobre a representação social da qualidade de vida em cada momento temporal. A percepção da qualidade de vida no passado demonstra uma memória negativa relacionada as dificuldades enfrentadas no momento da descoberta do HIV; o entendimento da qualidade de vida no presente se encontra associado aos hábitos de vida considerados como essenciais para uma vida melhor; já a percepção da qualidade de vida no futuro indica uma visão positiva sobre o futuro, relacionada a melhorias no tratamento ou mesmo a descoberta da cura da aids. Conclui-se que as representações sociais acerca da qualidade de vida das pessoas que vivem com HIV/aids foram construídas a partir das variadas percepções sobre o que seja qualidade de vida. Essas percepções estão relacionadas aos diversos aspectos relativos ao cotidiano de viver com o HIV/aids, onde o sujeito passa por um processo de ressignificação da vida a partir do tempo de convívio com o diagnóstico alterando, dessa forma, a sua representação do que seja qualidade de vida.


This piece of research aimed at analyzing social representations of life quality among people living with AIDS on a time perspective. It's a descriptive study with qualitative approach. The Theory of Social Representations has been used as theoretical-methodological framework. This investigation included thirty-four subjects among people living with AIDS under treatment at specialized service centers located in Catete, Copacabana, and Tijuca, neighborhoods in Rio de Janeiro, RJ. Data collection was made on the basis of both a questionnaire for social, economic, and clinical assessment and semi structured interviews from April-July, 2016, conducted on two separate moments. Analysis of social, economic, and clinical data was carried on the basis of the SPSS 20.0 software and analysis of social representations was based on the IRAMUTEQ software. The group under analysis was characterized, primarily, as male (82.4%), with average age from 29 to 39 years (38.2%), holding either a college degree or going to graduate school (47.1%), holding a job (82.4%), with personal income over 2,602.00 reais a month (44.1%), with diagnosis time from six to seventeen years and eleven months (35.3%), on antiretroviral therapy for up to five years and eleven months (43.3%). Results of life quality at different time points showed particularities on social representations of life quality at each time moment. Perception of life quality in the past unveils a negative memory related to difficulties faced upon the revelation of the AIDS condition; understanding of life quality in the present is associated with life habits regarded as essential to a better living; however, perception of life quality in the future points to a positive stand about the future, related to improvements on the treatment or even to the discovery of the cure to AIDS. Conclusions show that social representations of life quality of those living with AIDS were constructed on the basis of a range of perceptions on what life quality is all about. Those perceptions are related to different aspects of a daily life with AIDS, when the subject undergoes a process allowing for ressignifying life, dating from diagnosis and therefore altering his or her representation of what life quality is all about.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , Quality of Life , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , HIV , Nursing Care , Brazil
9.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 9(1): 273-278, jan.-mar. 2017.
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-836337

ABSTRACT

Objective: to analyze the context of nursing assistance regarding the person with HIV/Aids. Method: The use of Hinds, Chaves and Cypress’s context perspective, which highlights the four interfaced layers: immediate, specific, general, and meta-context. Results: The process of taking care of a person with HIV/Aids is an area of nursing that comprises a set of actions that are little appreciated in the hospital context, prioritizing technical actions. In such a context, nursing will only be able to reach full autonomy when caretaking is eventually regarded as a privileged sphere of the health sector. Conclusion: It is important to emphasize that despite the advancements reached in nursing assistance, there are still a lot of challenges to face and a lot of difficulties to overcome. Still it is safe to say that caretaking is undoubtedly the main characteristic of nursing.


Objetivo: analisar o contexto da assistência de enfermagem relacionada à pessoa com HIV/Aids. Método: Utilizou-se a perspectiva de contexto de Hinds, Chaves e Cypress, que destacam as quatro camadas interfacetadas: o imediato, o específico, o geral e o metacontexto. Resultados: O processo de cuidar à pessoa com HIV/Aids é uma área da enfermagem que faz parte de um conjunto de ações que são pouco valorizadas em contexto hospitalar, primando por ações tecnicistas. Em tal contexto, a enfermagem só poderá adquirir plena autonomia quando o cuidado passar a ser visto como uma esfera privilegiada na área da saúde. Conclusão: É importante enfatizar que, apesar dos avanços obtidos na assistência de enfermagem, ainda enfrenta-se uma série de desafios e dificuldades a serem superados, apesar de não restarem dúvidas de que o cuidar é a principal característica da enfermagem.


Objetivo: analizar el contexto de la atención de enfermería en relación con la persona con VIH/SIDA. Método: Se utilizó la perspectiva del contexto de Hinds, Chaves y Cypress, destacando las cuatro capas interfacetadas: la inmediata, específica, general y metacontexto. Resultados: El proceso de cuidado de la persona con VIH/SIDA es un área de enfermería, que es parte de un conjunto de acciones que están infravaloradas en el contexto hospitalario, la búsqueda de acciones tecnicistas. En tal contexto, la enfermería sólo puede adquirir la plena autonomía cuando el gasto en atención a ser vista como una esfera privilegiada en la asistencia sanitaria. Conclusión: Es importante destacar que, a pesar de los progresos alcanzados en la atención de enfermería, aún enfrenta una serie de retos y dificultades que hay que superar, aunque sin duda restante que cuidar es la característica principal de la enfermería.


Subject(s)
Humans , Nursing Care/methods , Nursing Care/trends , Nursing Care , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Acquired Immunodeficiency Syndrome/therapy , Brazil
10.
Rev. latinoam. enferm. (Online) ; 25: e2874, 2017. tab
Article in English | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-845339

ABSTRACT

Abstract Objective: to analyze the quality of life of people living with HIV/AIDS and its relationship with sociodemographic variables, health satisfaction and time since diagnosis. Method: quantitative, cross-sectional study with a sample of 100 HIV positive people monitored in a specialized service in southeastern Brazil. Sociodemographic and health forms were applied, followed by the WHOQOL-HIV BREF, a short form instrument validated to evaluate the quality of life. Descriptive and inferential statistical analysis was performed. Results: the perception of quality of life was intermediate in all quality of life domains. A relationship was identified between greater satisfaction with health and better quality of life, as well as statistically significant differences among the dimensions of quality of life according to gender, employment status, family income, personal income, religious beliefs and time since diagnosis. Conclusions: the time since the diagnosis of HIV infection enables reconfigurations in the perception of quality of life, while spirituality and social relationships can assist in coping with living with this disease.


Resumen Objetivo: analizar la calidad de vida de personas con HIV/SIDA y su relación con variables sociodemográficas y satisfacción con salud, así como con el tiempo de diagnóstico. Método: estudio cuantitativo, transversal, con muestra de 100 personas seropositivas acompañadas en servicio especializado en la región sureste de Brasil. Se utilizaron formularios sociodemográfico y de salud, y también el WHOQOL-HIV Bref (forma abreviada de instrumento validado en la evaluación de la calidad de vida). Se empleó el análisis estadístico descriptivo e inferencial. Resultados: la percepción de la calidad de vida fue intermedia en todos los dominios de la calidad de vida. Se identificó relación entre mayor satisfacción con salud y mejor calidad de vida, así como diferencias estadísticamente significativas entre dimensiones de la calidad de vida según género, situación de empleo, renta familiar, renta personal, orientación religiosa y tiempo de diagnóstico. Conclusiones: el tiempo de diagnóstico de la infección por el HIV posibilita reconfigurar la percepción de la calidad de vida, así como la espiritualidad; y las relaciones sociales pueden auxiliar en el enfrentamiento de la vivencia con esta enfermedad.


Resumo Objetivo: analisar a qualidade de vida de pessoas com HIV/aids e sua relação com variáveis sociodemográficas, satisfação com saúde, bem como tempo de diagnóstico. Método: estudo quantitativo, transversal, com amostra de 100 pessoas soropositivas acompanhadas em serviço especializado na região sudeste do Brasil. Utilizou-se formulários sociodemográfico e de saúde, seguido pelo WHOQOL-HIV Bref, forma abreviada de instrumento validado na avaliação da qualidade de vida. Empregou-se análise estatística descritiva e inferencial. Resultados: a percepção da qualidade de vida foi intermediária em todos os domínios da qualidade de vida. Identificou-se relação entre maior satisfação com saúde e melhor qualidade de vida, bem como diferenças estatisticamente significantes entre dimensões da qualidade de vida segundo gênero, situação empregatícia, renda familiar, renda pessoal, orientação religiosa e tempo de diagnóstico. Conclusões: o tempo de diagnóstico da infecção pelo HIV possibilita reconfigurações na percepção da qualidade de vida, bem como a espiritualidade e as relações sociais podem auxiliar no enfrentamento da vivência com esta doença.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Young Adult , Quality of Life , Attitude to Health , HIV Infections/nursing , Patient Satisfaction , Socioeconomic Factors , Cross-Sectional Studies , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Diagnostic Self Evaluation
11.
Rev. gaúch. enferm ; 38(2): e67712, 2017. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-901583

ABSTRACT

RESUMO Objetivo Verificar a inferência dos Diagnósticos de Enfermagem, Religiosidade prejudicada e Sofrimento espiritual em pessoas vivendo com HIV/AIDS. Métodos Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, realizado em um Serviço de Assistência Especializada de Recife, Pernambuco, de junho a novembro de 2015. Os resultados relacionados às 52 pessoas vivendo com HIV/AIDS entrevistadas foram analisados por três juízes enfermeiros. Resultados Estimou-se em 73,1% (38) a incidência de Sofrimento espiritual, 36,5% (19) de Religiosidade prejudicada, com número médio de características definidoras de 3,88±2,05 e 2,55±0,69. A principal característica definidora para a Religiosidade prejudicada foi: "relata necessidade de reconectar-se com crenças anteriores" (92,3%); e para Sofrimento espiritual: "expressa falta de finalidade na vida/expressa falta de significado na vida" (86,5%). Conclusões Os resultados apontam para a necessidade de considerar a dimensão religiosa-espiritual nos protocolos assistenciais e de pesquisa em enfermagem.


RESUMEN Objetivo Comprobar la inferencia de diagnósticos de enfermería, deterioro religiosidad y sufrimiento espiritual de personas con VIH/SIDA. Métodos Se trata de un estudio transversal, cuantitativo, realizado en un servicio de atención especializada de Recife, Pernanbuco, de junio a noviembre de 2015. Los resultados de 52 encuestados fueron analizados por tres jueces enfermeras. Resultados Se estimó en un 73,1% (38) la incidencia de sufrimiento espiritual, el 36,5% (19) de la Religiosidad con deficiencias, con un promedio características definitorias de 3,88 ± 2,05 y 2,55 ± 0,69. La principal características definitorias de Religiosidad alterada: los informes tienen que volver a conectar con creencias anteriores (92,3%); y Sufrimiento espiritual: expresión de la falta de propósito en la vida/falta de sentido de la vida (86,5%). Conclusiones Los resultados apuntan a la necesidad de considerar la dimensión religiosa-espiritual en los protocolos de atención y la investigación en enfermería.


ABSTRACT Objective To verify the inference of Nursing Diagnoses, Impaired religiosity and Spiritual distress in people living with HIV/AIDS. Methods This is a cross-sectional study with a quantitative approach, performed in a specialized Service CenteR of Recife, Pernambuco, from June to November 2015. The results related to 52 people living with HIV/AIDS and that were interviewed were analyzed by three nurse judges. Results Spiritual distress was estimated at 73.1% (38), Impaired religiosity at 36.5% (19), with an average number of defining characteristics of 3.88 ± 2.05 and 2.55±0.69. The main defining characteristic for Impaired religiosity was: "reports a need to reconnect with previous beliefs" (92.3%); and for Spiritual distress, it was: "Expresses a lack of purpose in life/expresses lack of meaning in life" (86.5%). Conclusions The results point to the need to consider the religious-spiritual dimension in care protocols and research in nursing.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Religion , HIV Infections/psychology , Nursing Diagnosis , HIV Infections/epidemiology , Cross-Sectional Studies , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Spirituality , Health Services Needs and Demand , Middle Aged
12.
Rio de Janeiro; s.n; 2017. 171 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-908738

ABSTRACT

Este estudo teve como objetivo geral analisar as representações sociais da qualidade de vida e do cuidado de saúde de pessoas que vivem com HIV/aids (PVHA) na cidade do Rio de Janeiro. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, com abordagem qualitativa, fundamentado na Teoria das Representações Sociais, utilizando a abordagem estrutural. O estudo foi desenvolvido em três Serviços de Assistência Especializada em HIV/aids (SAE) localizados no município do Rio de Janeiro. Participaram do estudo 180 PVHA em acompanhamento terapêutico nos SAE escolhidos para a realização deste estudo. A coleta de dados ocorreu através da aplicação de questionário socioeconômico, da técnica das Evocações Livres de Palavras aos termos indutores "qualidade de vida" e "cuidado de saúde à pessoa com aids" e da realização de entrevistas semiestruturadas gravadas. A análise dos dados obtidos a partir da aplicação da Técnica das Evocações Livres de Palavras foi realizada por meio da construção do quadro de quatro casas, sendo instrumentalizada pelo software EVOC 2005. A análise dos dados obtidos através das entrevistas foi realizada por meio da análise de conteúdo temática, buscando identificar unidades de registro para contextualizar os conteúdos representacionais identificados na análise estrutural. Na análise da estrutura da representação da "qualidade de vida", identificou-se, no possível núcleo central, os elementos positivos boa, boa-alimentação, cuidados-saúde e saúde, que sugerem que a qualidade de vida das PVHA está associada a uma alimentação adequada, a qual está inserida no contexto dos cuidados de saúde, indicando a preocupação dos entrevistados com a própria saúde. Na análise da estrutura da representação do "cuidado de saúde à pessoa com aids", identificou-se, no possível núcleo central, os elementos adesão-tratamento, alimentação, medicamentos, preservativo, prevenção e vida regulada, indicando a conscientização das PVHA sobre a importância de aderir ao tratamento, prevenir-se e ter uma vida regrada no processo de cuidar da própria saúde. Os elementos em comum aos dois quadros de quatro casas das representações sociais da qualidade de vida e do cuidado de saúde à pessoa com aids refletem os cuidados de saúde que são importantes no cotidiano das PVHA para a manutenção da saúde. O termo boa-alimentação/alimentação, comum aos dois prováveis núcleos centrais de ambas as representações, reflete a importância dada pelos participantes a uma alimentação adequada e saudável para a promoção da saúde, e, consequentemente, para uma boa qualidade de vida. Conclui-se que a saúde é um bem inestimável para o grupo estudado. As representações sociais, tanto da qualidade de vida quanto do cuidado de saúde à pessoa com aids, estão pautadas na adoção de cuidados de saúde relacionados ao cuidado de si próprio e à promoção da saúde. A educação em saúde é uma atividade que permite ao enfermeiro conhecer as representações sociais do grupo de PVHA acerca do cuidado de saúde e da qualidade de vida e, assim, contribuir para melhores práticas de saúde relacionadas ao cuidado.


This study aimed to analyze the social representations of quality of life and health care of people living with HIV/ AIDS (PLHA) in the city of Rio de Janeiro, Brazil. This is a descriptive, exploratory study with a qualitative approach, based on the Theory of Social Representations, with a structural approach. The study was developed in three Specialized HIV/AIDS Services (SAE) located in the city of Rio de Janeiro. It included 180 PLHA in therapeutic follow-up in the SAE chosen for the study. Data were collected through the application of a socioeconomic questionnaire, from the Free Evocations of Words technique to the inductive terms "quality of life" and "health care to the person with AIDS" and through recorded semi-structured interviews. The analysis of the data obtained from the application of the Free Word Evocations Technique was performed through the construction of the four-house chart, and was instrumented by the EVOC 2005 software. The analysis of the data obtained through the interviews was performed through the thematic content analysis, seeking to identify registration units to contextualize the representational contents identified in the structural analysis. In the analysis of the structure of the representation of "quality of life", the positive elements good, good-nutrition, health-care and health were identified in the possible central nucleus, which suggests that the PLHA quality of life is associated with an adequate nutrition, which is inserted in the context of health care, indicating the concern of the interviewees with their own health. In the analysis of the structure of the representation of "health care to the person with AIDS", the elements adherence-treatment, nutrition, medicines, preservative, prevention and regulated-life were identified in the possible central nucleus, indicating the awareness of PLHA on the importance of adhering to the treatment, preventing themselves and having a ruled life in the process of taking care of one's own health. The elements in common in the two charts of four houses of both social representations of "quality of life" and "health care for the person with AIDS" reflect the health care actions that are important in the daily life of PLHA for the maintenance of health. The term good-nutrition/nutrition, common to the two probable central nuclei of both representations, reflects the importance given by the participants to an adequate and healthy nutrition for the promotion of health, and, consequently, for a good quality of life. It is concluded that health is an invaluable asset for the group studied. Social representations of both quality of life and health care for the person with AIDS are based on the adoption of health care related to self-care and health promotion. Health education is an activity that allows the nurse to know the social representations of the PLHA group about health care and quality of life, and thus contribute to better health practices related to care.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Aged , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Comprehensive Health Care , HIV , Nursing Care , Quality of Life , Brazil
13.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 8(4): 5184-5192, out.-dez. 2016. ilus, tab
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-831427

ABSTRACT

Objective: To analyze the scientific production about sexual practice in serodiscordant couples and highlight the implications for nursing practice. Method: This is an integrative review conducted in the databases of the Virtual Health Library, Lilacs, SciELO, Pubmed, CINAHL, and selected 12 articles that met the inclusion criteria, published from 2009 to 2014. Results: Most articles were published in 2011 and 2013 nurses in magazines Notebook Public Health Issues in Psychology and Journal of School Nursing USP; being a prevalent descriptor, marriage. The publications were grouped into two themes: Sexual practices after HIV diagnosis; serodiscordance and the emotional and sexual lives of HIV/AIDS: implications for nurses. Conclusions: Nursing actions guided sexual orientation contribute to improving the quality of life of serodiscordant.


Objetivo: Analisar a produção científica sobre a prática sexual em casais sorodiscordantes e destacar as implicações para a prática do enfermeiro. Método: Trata-se de uma revisão integrativa realizada nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde, Lilacs, SciELO, PubMED, CINAHL, sendo selecionados 12 artigos que atenderam aos critérios de inclusão, publicados de 2009 a 2014. Resultados: A maioria dos artigos foi publicada por enfermeiros em 2011 e 2013 nas revistas Caderno de Saúde Pública, Temas em Psicologia e Revista da Escola de Enfermagem USP; sendo prevalente o descritor casamento. As publicações foram agrupadas em duas categorias temáticas: Práticas sexuais após o diagnóstico do HIV; e Sorodiscordância na vida afetivo-sexual de portadores do HIV/AIDS: implicações para o enfermeiro. Conclusões: Ações de enfermagem pautadas na orientação sexual contribuem para melhorar a qualidade devida dos sorodiscordantes.


Objetivo: Analizar la producción científica sobre la práctica sexual enparejas serodiscordantes y destacar las implicaciones para la práctica de enfermería. Método: Esta es una revisión integral realizada en las bases de datos de la Biblioteca Virtual en Salud, Lilacs, SciELO, PubMed, CINAHL, y seleccionó 12 artículos que cumplieron los criterios de inclusión, publicados desde 2009 hasta 2014. Resultados: Más artículos fueron publicados en 2011 y 2013 enfermeras en revistas Notebook problemas de salud pública en Psicología y Revista de la Escuela de Enfermería dela USP; siendo descriptor prevalente, el matrimonio. Las publicaciones se agruparon en dos temas: las prácticas sexuales después del diagnóstico de VIH; serodiscordancia y la vida emocional y sexual de VIH / SIDA: implicaciones para las enfermeras. Conclusiones: Las acciones de enfermería guiadas orientación sexual contribuyen a mejorar la calidad de vida de las parejas serodiscordantes.


Subject(s)
Humans , HIV , Sex Education , Health Education , Review Literature as Topic , Safe Sex , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Brazil
14.
Rio de Janeiro; s.n; 2016. 340 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-970124

ABSTRACT

Este estudo objetivou analisar a constituição e a organização do cuidado de saúde e enfermagem prestado, por enfermeiros que atuam no contexto ambulatorial, a pessoas que vivem com HIV/aids no Brasil, a partir das representações sociais caracterizadas. Estudo qualitativo, fundamentado nas abordagens estrutural e antropológica da teoria de representações sociais, desenvolvido em 54 instituições de saúde no Brasil, com 115 enfermeiros. Foram utilizadas como técnicas de coleta de dados a entrevista em profundidade e a evocação livre de palavras ao termo indutor "cuidar das pessoas com HIV/aids". Os dados obtidos através das entrevistas foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo lexical, instrumentalizada pelo software EVOC. Os dados obtidos a partir das evocações livres foram analisados por meio das técnicas de construção do quadro de quatro casas, instrumentalizadas pelo software EVOC 2003, e análise de similitude. A partir da análise das entrevistas foi possível identificar que as mudanças geradas em torno da epidemia proporcionaram alterações nas práticas de cuidado desenvolvidas pelos profissionais e, consequentemente, essas alterações influenciaram a mudança da representação social do cuidado a PVHA. Esta representação parece ter se ancorado, no passado, na vivência prática dos enfermeiros e, no presente, no conhecimento científico reificado desses profissionais. Na análise das evocações livres foi possível identificar, no provável núcleo central, os seguintes elementos: educação em saúde, acolhimento, informação, atenção e solidariedade que indicam uma dimensão pragmática e afetiva do cuidado, apresentando, portanto, um caráter, sobretudo, funcional. A palavra educação-saúde parece definir a identidade do cuidado prestado a PVHA por enfermeiros, sendo um elemento transversal a todas as demais ações, conforme observado nas entrevistas. A partir da aplicação da técnica de análise de similitude foi possível confirmar a centralidade do léxico educação em saúde, já supostamente central, e de capacitação profissional, que se encontrava na primeira periferia da representação, além de inferir que o processo educativo organiza o cuidado de saúde e enfermagem a PVHA no Brasil. A universalização da TARV foi caracterizada neste estudo como elemento principal da constituição do cuidado a pessoa que vive com HIV/aids, uma vez que as ações de cuidado referidas pelos enfermeiros possuem intercessão com as mudanças proporcionadas pelo tratamento antirretroviral. Tais características centralizaram o cuidado às questões relacionadas com educação em saúde, aconselhamento e orientações, bem como à característica de cronicidade atribuída à doença. O cuidado prestado a PVHA na atualidade para os enfermeiros é caracterizado como uma interação relacional afetiva estabelecida entre os diversos atores sociais envolvidos nessa ação - profissional, usuário, família e amigos ­, permeada de elementos afetivos, com foco na dimensão educativa, voltado para promoção da saúde e prevenção da doença, e estabelecido através do vínculo. Confirmando a hipótese desta Tese, pode-se concluir que o cuidado de saúde e enfermagem prestado à pessoa que vive com HIV/aids está organizado em torno do processo de educação em saúde e foi constituído a partir da configuração dinâmica que a epidemia apresentou ao longo dos anos.


This study aims to analyze the constitution and the organization of the health and nursing care rendered by nurses who act in the outpatient context, to people who live with HIV/aids in Brazil, from the social representations. It is a qualitative study, substantiated on the structural and anthropological approaches of the social representations theory, developed in 54 health institutions in Brazil, with 115 nurses. As data collection techniques, the in-depth interview and the free evocation of words to the inductor term "care for people with HIV/aids" were utilized. The data obtained through the interviews were analyzed by means of the lexical content analysis technique, instrumentalized by the EVOC software. The ones obtained from the free evocations were analyzed through the four-house board construction technique, instrumentalized by the EVOC 2003 software, by the application of the similarity analysis technique. From the analysis of the interviews, it was possible to identify that the changes generated around the epidemic enabled alterations in the care practices developed by the professionals and, consequently, these alterations influenced the change in the social representation of the care to PLWHA. This representation seems to have anchored, in the past, on the nurses' practical experience and, in the present, on these professionals' reified knowledge. In the analysis of the free evocations it was possible to identify, in the probable central core, the elements: education in health, reception, information, attention and solidarity, which indicate a pragmatic and affective dimension of the care, presenting, mostly, a functional character. The expression education in health seems to define the identity of the care rendered to PLWHA by nurses, being a transverse element to all the other actions. As observed in the interviews, the expression incorporates to the representation of the care the crucial function of clarifying, instruct and guide the population. From the results of the similarity analysis, it was possible to confirm the centrality of the expression education in health, allegedly already central, and of professional qualification, which was located in the first outskirts of the representation, besides enabling to infer that the educational process organizes health and nursing care to PLWHA in Brazil. The universalization of the ART was characterized as the main element of the constitution of the care to the person who lives with HIV/aids, once the care actions referred to by the nurses have intercession with the changes enabled by the antiretroviral therapy. Such characteristics centralize the care to the issues related to education in health, counseling and guidance, as well as to the characteristic of chronicity attributed to the disease. The care rendered to PLWHA currently for the nurses is characterized as an affective relational interaction established between the diverse social actors involved in this action ­ professional, user, family and friends ­, pervaded of affective elements, focused on the educational dimension, directed towards the promotion of health and prevention of the disease, and established through the bond. Confirming the established dissertation, one may conclude that the health and nursing care rendered to the person who lives with HIV/aids is organized around the educational and was constituted from the configuration that the epidemic has presented along the years.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Social Perception , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , HIV , Delivery of Health Care , Nurses, Male , Nursing Care , Brazil , HIV Seropositivity/nursing
15.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 20(3): e20160066, 2016. ilus
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-953410

ABSTRACT

Objetivo: Relatar a intervenção educativa com jovens usuários de crack visando à prevenção do HIV/AIDS através da metodologia de Círculo de Cultura. Métodos: Pesquisa de natureza qualitativa, realizada em 2012 com 10 jovens usuários de crack atendidos em uma comunidade terapêutica de Fortaleza-CE. A coleta de informações incluiu: observação participante com diário de campo; registro fotográfico e filmagem; e, como produção do grupo, teatro de fantoches. Resultados: O Círculo de Cultura permitiu aos jovens desvelar as suas principais vulnerabilidades ao HIV/AIDS, como o compartilhamento de canudos e cachimbos no uso da cocaína/crack e a perda da consciência como influenciadora na diversidade de parceiros e no não uso do preservativo nas relações sexuais. Conclusão: A intervenção educativa criou possibilidades para a inserção do(a) enfermeiro(a) no cenário da comunidade terapêutica, a fim de fortalecer articulações em rede para o trabalho de prevenção ao HIV/AIDS entre usuários de crack.


Objetivo: Informar la intervención educativa con jóvenes usuarios de crack visando la prevención del VIH/SIDA, a través de la metodología de los Círculos de Cultura. Métodos: Investigación cualitativa, realizada en 2012 con 10 jóvenes de una comunidad terapéutica de Fortaleza-CE. La recopilación de datos incluyó: observación participante con diario de campo; registro fotográfico y filmación; y, como producción del grupo, teatro de títeres. Resultados: El Círculo de Cultura ha permitido a los jóvenes desvelar sus principales vulnerabilidades al VIH/SIDA, como el cambio de pajas y pipas para el uso de la droga y la pérdida de la conciencia como justificativa para la diversidad de parejas sexuales y de la no utilización de preservativos. Conclusión: La intervención educativa ha creado posibilidades para la inserción del(a) enfermero(a) en el escenario de la comunidad con el fin de fortalecer la red para la prevención del VIH/SIDA entre los dependientes del crack.


Objective: To report educational intervention with young crack users in order to prevent HIV/AIDS, using the Culture Circle methodology. Methods: Qualitative research, conducted in 2012 with 10 young crack users in a therapeutic community in Fortaleza-CE. Data collection included participant observation with field journal; photographic recording and filming; and, as production of the group, Puppet Theater. Results: Culture Circle has enabled young people to reveal their main vulnerabilities to HIV/AIDS as the sharing of straws and pipes in the use of cocaine/crack and loss of consciousness as influential in the diversity of sexual partners and not using condoms during sexual intercourses. Conclusion: The educational intervention has created possibilities for the insertion of the nurse in the therapeutic community setting, in order to strengthen the assembling of networks for the prevention work of HIV/AIDS among crack users.


Subject(s)
Humans , Adolescent , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Acquired Immunodeficiency Syndrome/prevention & control , Crack Cocaine , Adolescent Health , Drug Users
16.
Rio de Janeiro; s.n; 2016. 153 p. il. color..
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-912260

ABSTRACT

cA presente pesquisa buscou investigar os significados atribuídos por mulheres à vulnerabilidade ao HIV/Aids, utilizando-se para tal dois grupos amostrais: mulheres profissionais de saúde que cuidam de mulheres com HIV, e mulheres com sorologia positiva para o HIV. Para isto se traçou como objetivos: identificar os significados do HIV/Aids para as mulheres; identificar os significados de vulnerabilidade ao HIV para as mulheres a partir dos significados do HIV, e analisar os significados de vulnerabilidade ao HIV à luz do interacionismo simbólico. Esta pesquisa justifica-se pelo aumento dos casos de Aids em mulheres através de relações heterossexuais desprotegidas. A técnica de coleta de dados utilizada foi entrevista semiestruturada. A metodologia empregada foi a abordagem qualitativa subsidiada pela Grounded Theory, sendo o referencial de análise dos dados o interacionismo simbólico. Foi identificado que as mulheres profissionais de saúde entendem como vulnerabilidade ao HIV ser profissional da área da saúde e trabalhar na área de doenças infectocontagiosas; não ter parceiro fixo, ter múltiplos parceiros e não confiar no companheiro; e ainda, não utilizar preservativo, porém, ela observa a vulnerabilidade na outra mulher. As mulheres portadoras do HIV também significavam vulnerabilidade, antes da soropositividade, como multiplicidade de parceiros e não ter relação estável, porém, hoje, entendem como vulnerável a pessoa que não utiliza o preservativo. Observa-se que os dois grupos de mulheres possuem um conceito equivocado de vulnerabilidade, pois entendem vulnerabilidade como percepção de risco, e ainda que, na perspectiva interacionista, o vírus HIV se configura como um importante objeto social presente na situação de interação, logo, influência na construção de sentidos e ações de mulheres.


This research aimed to investigate the meanings attributed to women's vulnerability to HIV/AIDS, using for this two sample groups: female health professionals who care for women with HIV, and women who were seropositive for HIV. For this it was charted as objectives: identify the meanings of HIV/AIDS for women; identify the meanings of vulnerability to HIV for women from the meanings of HIV, and analyze the meanings of vulnerability to HIV in the light of symbolic interaction. This research is justified by the increase in cases of AIDS in women through unprotected heterosexual intercourse. The data collection technique used was semi-structured interview. The methodology was qualitative approach subsidized by the Grounded Theory, and the data analysis framework was symbolic interactionism. It was identified that the professional women in healthcare understand as vulnerability to HIV being professional in healthcare and work in the area of ​​infectious diseases; not have a steady partner, have multiple partners and do not trust the fellow; and yet, do not use condoms, but she notes the vulnerability in another woman. Women with HIV also meant vulnerability, before seropositivity, as multiple partners and do not have stable relationship, however, today, understand as vulnerable the person who does not use condom. It is observed that the two groups of women have a misconception of vulnerability, because they understand vulnerability as risk perception, and although in interactionist perspective, the HIV virus is configured as an important corporate object present in the interaction situation, this way, influence on the construction of meanings and in the action of women.


La presente investigación buscó indagar los significados atribuidos por mujeres a la vulnerabilidad al SIDA, utilizando para tal dos grupos muestrales: mujeres profesionales de salud que cuidan de mujeres con VIH, y mujeres con serología positiva para el VIH. Para esto se trazó como objetivos: identificar los significados del VIH/SIDA para las mujeres; identificar los significados de vulnerabilidad al VIH para las mujeres desde los significados del VIH, y analizar los significados de vulnerabilidad al VIH a la luz del interaccionismo simbólico. Esta investigación se justifica por el aumento de los casos de SIDA en mujeres a través de relaciones heterosexuales desprotegidas. La técnica de colecta de datos utilizada fue entrevista semiestructurada. La metodología utilizada fue el abordaje cualitativo subsidiada por la Grounded Theory, siendo el referencial de análisis de los datos el interaccionismo simbólico. Fue identificado que las mujeres profesionales de salud entienden como vulnerabilidad al VIH ser profesional del área de la salud y trabajar en el área de enfermedades infectocontagiosas; no tener pareja fija, tener múltiples parejas y no confiar en el compañero; y aún, no utilizar preservativo, pero, ella observa la vulnerabilidad en la otra mujer. Las mujeres portadoras del VIH también significaban vulnerabilidad, antes de la seropositividad, como multiplicidad de parejas y no tener una relación estable, pero, hoy, entienden como vulnerable la persona que no utiliza preservativo. Se observa que los dos grupos de mujeres poseen un concepto equivocado de vulnerabilidad, pues entienden vulnerabilidad como percepción de riesgo, y aunque, en la perspectiva interaccionista, el virus VIH se configura como un importante objeto social presente en la situación de interacción, luego, influencia en la construcción de sentidos y acciones de mujeres.


Subject(s)
Humans , Female , Adult , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Gender and Health , Health Vulnerability , HIV , Symbolic Interactionism , Women's Health , HIV Seropositivity/nursing , Nursing Theory
17.
Rio de Janeiro; s.n; dez. 2015. 159f p. tab, graf, ilus.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-983418

ABSTRACT

A adesão ao esquema terapêutico antirretroviral é ao mesmo tempo um dos maiores desafios para o sucesso do tratamento do HIV/aids e a mais poderosa arma contra a aids. Este estudo teve como objetivos: Medir o grau de adesão a Terapia Antirretroviral; Descrever a percepção que as mulheres que vivem com HIV/aids tem sobre o significado da adesão ao tratamento; Identificar os fatores que facilitam e/ou dificultam as mulheres que vivem com HIV/aids na adesão ao tratamento; Discutir formas de melhorar a adesão ao tratamento, na visão das mulheres que vivem com HIV/aids. Para fundamentar a dissertação, o referencial teórico baseia-se no conceito de cuidado de si de Michel Foucault. Trata-se de uma pesquisa do tipo descritiva exploratória, com abordagem mista. Os participantes do estudo foram 87 mulheres que vivem com HIV/aids e estão em acompanhamento ambulatorial há pelo menos 6 meses. Os cenários escolhidos foram quatro ONG do município do Rio de Janeiro, o Projeto Reiki e Floral (EEAN/UFRJ) e o Serviço de Atendimento Especializado do Hospital Escola São Francisco de Assis. No seguimento quantitativo, a estratégia adotada para a coleta de dados foi a de aplicação do “Cuestionario para la Evaluación de la Adhesión al Tratamiento Antirretroviral” (CEAT-VIH), utilizado para avaliar a adesão à terapia antirretroviral. No seguimento qualitativo, foi utilizado um roteiro semi estruturado que apresentava uma breve caracterização e abordava a percepção da mulher em relação à adesão ao tratamento. Os dados qualitativos foram tratados e analisados utilizando-se análise temática proposta por Laurence Bardin e para a análise dos dados quantitativos foi utilizado o programa estatístico Epi Info®...


Adherence to antiretroviral treatment regimen is both a major challenge for the successfultreatment of HIV / AIDS and the most powerful weapon against AIDS. This study aimed to:Measure the degree of adherence to Antiretroviral Therapy; Describe the perception thatwomen living with HIV / AIDS have on the meaning of adherence to treatment; Identify thefactors that facilitate and / or hinder women living with HIV / AIDS treatment adherence;Discuss some ways to improve adherence to treatment, in view of women living with HIV /AIDS. In support of the thesis, the theoretical reference is based on the concept of self-care ofMichel Foucault. This is an exploratory descriptive survey, with mixed approach. The studyparticipants were 87 women living with HIV / AIDS, are in attendance for at least 6. Thescenarios chosen were four ONG in the city of Rio de Janeiro, the project Reiki and Floral(EEAN / UFRJ) and the Specialized Service of the São Francisco de Assis Hospital. Thequantitative follow-up, the strategy adopted for data collection was the application of the“Cuestionario para la Evaluación de la Adhesión al Tratamiento Antirretroviral” (CEATVIH),used to evaluate adherence to antiretroviral therapy. In the qualitative follow-up, it wasused a semi-structured script with a brief description and the perception of women in relationto treatment adherence. Qualitative data were processed and analyzed using the thematicanalysis proposed by Laurence Bardin and for the analysis of quantitative data, the Epi Info® program was used...


Subject(s)
Female , Humans , Adult , Middle Aged , HIV , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Ambulatory Care/statistics & numerical data , Antiretroviral Therapy, Highly Active/nursing , Antiretroviral Therapy, Highly Active/statistics & numerical data , Women's Health/statistics & numerical data
18.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 7(4): 3125-3134, out.-dez. 2015.
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-1029863

ABSTRACT

Objective:To describe the women's perception in a stable relationship, about the female vulnerability to acquire Aids. Method: Descriptive, qualitative research accomplished in 2008 in a University Campus in Rio de Janeiro. Interviews were carried out with 15 women, who declare themselves as in a stable relationship, of different educational levels, ethnic origins and religions. The study complied with the requirements of the National Research Ethics Committee. For data analysis was used the content analysis. Results:The interviewees considerated women in stable relationship vulnerable when trusting the partner, for not using preservative and for the lack of information. Taboos and shame were showed as obstacles for prevention. Conclusion:It was evidencedthat the interviewees recognize the other women as vulnerable since they exclude themselves from vulnerable groups. One of the challenges for AIDS prevention is to revert this low perception related to risk of these women.


Objetivo:Descrever a percepção das mulheres com relacionamento estável quanto à vulnerabilidade feminina para contrair AIDS. Método: Pesquisa descritiva, qualitativa, realizada em 2008 num Campus Universitário no Rio de Janeiro. Foram entrevistadas 15 mulheres autodeclaradas em relacionamento estável, de diferentes escolaridades, raças e religião. Atenderam-se às exigências do Conselho Nacional de Ética em Pesquisa. Para análise dos dados utilizou-se a análise de conteúdo. Resultados: As entrevistadas consideram as mulheres em relacionamento estável vulneráveis por confiarem no parceiro, não usarem preservativos e pela falta de informação. Tabus e vergonha mostraram-se obstáculos para prevenção. Conclusão: Evidenciou-se que as entrevistadas reconhecem as outras mulheres como tendo sua vulnerabilidade aumentada uma vez que se excluem dos grupos vulneráveis. Portanto, um dos desafios para a prevenção e controle da AIDS é reverter esta baixa percepção em relação ao risco dessas mulheres.


Objetivo: Describir la percepción de las mujeres, en relación estable, sobre la vulnerabilidad femenina para adquirir la SIDA. Método: Investigación descriptiva y cualitativa, realizada en 2008 en un Campus Universitario en Río de Janeiro. Fueron entrevistadas 15 mujeres, autoproclamadas en relación estable, de diferentes niveles de escolaridad, raza y religión. El estudio obedeció a los requisitos del Consejo Nacional de Ética en Investigación. Los datos fueran analizados por el análisis de contenido. Resultados: Las entrevistadas consideran a estas mujeres vulnerables por confiar en sus compañeros, por no usar el preservativo y por la falta de información. Tabús y vergüenza fueron consideradas obstáculos para la prevención. Conclusión: Las entrevistadas reconocen a otras mujeres con vulnerabilidad aumentada desde que ellas se excluyen de los grupos vulnerables. Uno de los desafíos para la prevención del SIDA es revertir esta baja percepción de riesgo, observada entre las mujeres.


Subject(s)
Female , Humans , HIV , Gender and Health , Women's Health , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Health Vulnerability , Brazil
19.
Rev. eletrônica enferm ; 17(3): 1-10, 201507331. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-832500

ABSTRACT

O estudo objetivou analisar os processos de ensino e aprendizagem relacionados ao HIV/aids pelos alunos do último ano dos cursos de enfermagem de uma instituição pública de ensino superior. Estudo descritivo de abordagem quantitativa, que utilizou um instrumento autoaplicável contendo variáveis sociodemográficas; questões sobre oportunidades de ensino sobre o tema e aprofundamento dos conteúdos abordados. Para a análise dos dados utilizou- se técnicas descritivas. Participaram do estudo, 84 alunos, dos quais 51,2% não tiveram aulas teóricas sobre o tema, entretanto, 57,1% afirmaram contato com o assunto em situações na prática. De modo geral o ensino apresentou fragilidades. Frente aos desafios e avanços no complexo universo do agravo é primordial repensar os processos educacionais na formação do enfermeiro, posto que este profissional responsabiliza-se pela gestão do cuidado às pessoas que vivem com HIV/aids. Os resultados encontrados fornecem elementos para reflexão sobre a realidade do ensino em enfermagem sobre o agravo.


The study aimed to analyze teaching-learning processes related to HIV/aids through students of the last year of the nursing undergraduate course in a superior public educational institution. A descriptive quantitative study that used a self-reported instrument with sociodemographic variables, questions about teaching opportunities related to the theme and deepening of the content addressed. Descriptive techniques were used for data analysis. Eighty-four students participated in the study, from those 51,2% did not have theoretic classes about the theme, however, 57,1% affirmed to have contact with the subject in practice. In general, teaching presented fragilities. When facing challenges and advances in the complex universe of the condition, it is primordial to rethink educational processes in nursing training, as this professional is responsible for care management of people living with HIV/aids. Results provided elements for reflection of the nursing teaching reality about the disease.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Education, Nursing , HIV , Nursing Process
20.
Esc. Anna Nery Rev. Enferm ; 19(1): 115-123, Jan-Mar/2015. graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: lil-741489

ABSTRACT

Objetivo: Caracterizar a gestão do cuidado de enfermagem ao adolescente que vive com HIV/AIDS por transmissão vertical, frente ao processo de transição do atendimento em Serviços de Referência no Tratamento de HIV/AIDS (infantil e adulto) em um estado do Sul do Brasil, propondo estratégias para a transição deste atendimento. Métodos: Pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva. Os dados foram coletados por meio de observação participante e entrevista individual semiestruturada, sendo analisados e interpretados segundo Bardin. Resultados: Da análise dos dados emergiram três categorias, que apontaram os desafios na gestão do cuidado, o envolvimento incipiente do enfermeiro e as estratégias a serem utilizadas na transição do adolescente. Conclusão: Revela a importância do enfermeiro nesse processo de transição, com participação ativa no planejamento, gestão e execução das ações, em suas competências. .


Subject(s)
Humans , Adolescent , Acquired Immunodeficiency Syndrome/nursing , Adolescent Health , HIV , Nursing Care , Patient Care Team , Qualitative Research
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL