Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 44
Filter
1.
Rev. Cient. CRO-RJ (Online) ; 6(3): 92-99, set.-dez. 2021.
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-1378459

ABSTRACT

Introdução: Preocupações com a ingestão de pasta fluoretada por crianças se limita à primeira infância devido ao risco de fluorose nos dentes permanentes anteriores, mas o processo educativo para garantir uma segurança para toda a dentição tem sido negligenciado. Objetivo: Relatar um caso de fluorose dentaria em dentes caninos, pré-molares e 2o molares por ingestão voluntária de pasta fluoretada Relato do caso: Paciente de 12 anos, 65 kg, procurou atendimento odontológico devido a insatisfação com a coloração dos dentes posteriores. Constatou-se que os dentes caninos, pré-molares e segundo molares, superiores e inferiores apresentavam opacidades tipo fluoróticas, estando os demais normais. Entre as possíveis causas, a principal recaiu sobre o modo que a criança passou a escovar os dentes após os 5 anos de idade. Foi relatado que ela voluntariamente escovava seus dentes 6x/dia sem cuspir. Foram feitas análises da concentração de fluoreto da água consumida pela paciente e nas pastas usadas. Também foi feito teste de excreção de fluoreto urinário pela paciente, solicitando para ela escovar os dentes cuspindo ou engolindo toda a pasta em uso. Resultados: Na água foi encontrado 0,74 mg F/L e nas pastas usadas 1.357 e 1.426 mg F solúvel/ kg. Na urina foi encontrado 0,90 e 1,35 mg F, respectivamente, cuspindo ou engolindo a pasta após as escovações. Foi estimado que a partir dos 5 anos de idade, a criança se submeteu à dose de 0,17 mg F/dia/kg de peso corpóreo, a qual é 2,4 vezes maior que o limite superior de risco de fluorose. Conclusão: O caso relatado sugere ser uma consequência de falha do processo de educação em saúde na 1a infância quanto ao uso racional de dentifrício fluoretado.


Introduction: Concerns about children's intake of fluoride toothpaste are limited to infancy due to the risk of fluorosis in the permanent anterior teeth, but the educational process to ensure safety for the entire dentition has been neglected. Objective: To report a case of dental fluorosis in canine, premolar and 2nd molar teeth caused by voluntary ingestion of fluoride toothpaste. Case report: A 12- year-old patient, 65 kg, search dental care due to dissatisfaction with the color of the posterior teeth. It was diagnosticated that the superior and inferior canine, premolar and second molar teeth had fluorotic opacities, and the other teeth are sound. Among the possible causes, the main one was the way the child started brushing their teeth after 5 years of age. It was reported that she voluntarily brushed her teeth 6x/day without spitting. Analyzes of the fluoride concentration in the water consumed by the patient and in the toothpastes used were performed. A urinary fluoride excretion test by the patient, requesting her to brush her teeth by spitting out or swallowing all the toothpaste in use, was made. Results: Fluoride concentration in the water was 0.74 mg F/L and 1,357 and 1,426 mg F/kg in the toothpastes pastes used. In urine test, 0.90 and 1.35 mg F were found, respectively, spitting or swallowing the toothpaste after brushing. It was estimated that from 5 years of age, the child was submitted a dose of 0.17 mg F/day/kg of body weight, which is 2.4 times the upper limit for an acceptable fluorosis. Conclusion: The reported case suggests that it is a consequence of the failure of the health education process in early childhood regarding the rational use of fluoride toothpaste.


Subject(s)
Humans , Female , Child , Toothpastes/adverse effects , Dentifrices/adverse effects , Fluorosis, Dental/etiology , Health Education, Dental , Dentition, Permanent
3.
Rev. cuba. estomatol ; 56(3): e2012, jul.-set. 2019. tab, graf
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1093230

ABSTRACT

RESUMEN Introducción: Los dentífricos con ingredientes activos previenen la caries dental en niños. Objetivo: Determinar la actividad antibacteriana in vitro de tres dentífricos sin flúor y dos soluciones control frente a cepas estándares de Streptococccus mutans. Métodos: Se realizó un estudio transversal, prospectivo y experimental a doble ciego. Se utilizó agar tripticasa de soya con el método de difusión a 37 °C durante 24 h. Se observó el tamaño de los halos de crecimiento inhibitorio en cada grupo. El análisis de los datos se realizó con el software SPSS15, mediante pruebas estadísticas de corroboración de distribución gaussiana de Shapiro-Wilk, prueba de Kruskal-Wallis y de Mann-Whitney. Resultados: El diámetro de inhibición en gluconato de clorhexidina al 0,12 por ciento fue de 26,69 mm (± 1,85), en el agua destilada de 6 mm (± 0) y para las pastas dentífricas de 6 mm (± 0) y 22,93 mm (± 3,39). Al comparar los diámetros obtenidos por la acción del gluconato de clorhexidina 0,12 por ciento y del agua destilada con los dentífricos libre de flúor, sólo en uno de los casos se obtuvieron diferencias estadísticamente significativas (p< 0,05). Conclusiones: No todos los dentífricos para la higiene bucal del bebé estudiados presentan actividad antibacteriana frente a la cepa de Streptococcus mutans ATCC 25175(AU)


ABSTRACT Introduction: Toothpastes with active ingredients prevent dental caries in children. Objective: Determine the in vitro antibacterial activity of three fluoride-free toothpastes and two control solutions against standard Streptococccus mutans strains. Methods: A prospective cross-sectional experimental double-blind study was conducted. Trypticase soy agar was used applying the diffusion method at 37 °C for 24 h. The size of the growth inhibition haloes of each group was examined. Data analysis was based on SPSS15 software, using Shapiro-Wilk Gaussian distribution corroboration statistical tests, and the Kruskal-Wallis and Mann-Whitney tests. Results: Inhibition diameter was 26.69 mm (± 1.85) for 0.12 percent chlorhexidine gluconate, 6 mm (± 0) for distilled water, and 6 mm (± 0) and 22.93 mm (± 3.39) for the toothpastes. Comparison of the diameters obtained by the action of 0.12 percent chlorhexidine gluconate and distilled water with the fluoride-free toothpastes revealed statistically significant differences in only one of the cases (p< 0.05). Conclusions: Not all the baby toothpastes studied display antibacterial activity against the Streptococcus mutans strain ATCC 25175(AU)


Subject(s)
Humans , Infant , Streptococcus mutans/isolation & purification , Data Interpretation, Statistical , Dentifrices/adverse effects , Anti-Bacterial Agents/administration & dosage , Cross-Sectional Studies , Prospective Studies
4.
Braz. oral res. (Online) ; 30(1): e37, 2016. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-951953

ABSTRACT

Abstract Two previous clinical studies evaluated the effect of end-rounded versus tapered bristles of soft manual brushes on the removal of plaque and gingival abrasion. However, the combined effect of an abrasive dentifrice on these outcomes has yet to be understood. The purpose of the present study was to compare the incidence of gingival abrasion and the degree of plaque removal obtained after the use of toothbrushes with tapered or end-rounded bristles in the presence or absence of an abrasive dentifrice. The study involved a randomized, single-blind, crossover model (n = 39) with a split-mouth design. Subjects were instructed to refrain from performing oral hygiene procedures for 72 hours. Quadrants were randomized and subjects brushed with both types of toothbrushes using a dentifrice (relative dentin abrasion = ± 160). Plaque and gingival abrasion were assessed before and after brushing. After 7 days, the experiment was repeated without the dentifrice. The average reduction in plaque scores and the average increase in the number of abrasion sites were assessed by repeated-measures ANOVA and Bonferroni's post-hoc tests. End-rounded bristles removed significantly more plaque than tapered bristles, regardless of the use of a dentifrice. The dentifrice did not improve plaque removal. In the marginal area (cervical free gingiva), no difference in the incidence of gingival abrasion was detected between toothbrush types when used with a dentifrice (p ≥ 0.05). However, the dentifrice increased the incidence of abrasion (p < 0.001), irrespective of the toothbrush type tested. End-rounded bristles therefore removed plaque more effectively without causing a higher incidence of gingival abrasion when compared with tapered bristles. An abrasive dentifrice can increase the incidence of abrasion, and should be used with caution by individuals who are at risk of developing gingival recession.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Young Adult , Toothbrushing/instrumentation , Dental Devices, Home Care , Dental Plaque/therapy , Dentifrices/chemistry , Gingiva/chemistry , Oral Hygiene/adverse effects , Surface Properties , Toothbrushing/adverse effects , Microscopy, Electron, Scanning , Epidemiologic Methods , Treatment Outcome , Dentifrices/adverse effects , Equipment Design , Gingival Recession/etiology
5.
Braz. oral res. (Online) ; 30(1): e82, 2016. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-952033

ABSTRACT

Abstract The aim of this clinical study was to evaluate tooth color changes (ΔE) and tooth sensitivity (TS) associated with whitening dentifrices. Sixty participants were selected according to inclusion and exclusion criteria and then allocated to three groups (n = 20): Colgate Luminous White (G1), Close Up White Now (G2) and Sorriso dentifrice (G3-control). The participants were instructed to use only the provided dentifrice and toothbrush in standardized oral hygiene procedures for 4 weeks. ΔE was assessed by spectrophotometry (CIELab System) whereas TS was determined by a visual analog scale at baseline and weekly using four assessment points. The data were analyzed by two-way ANOVA and Tukey's post-hoc test and Friedman test (α = 0.05). ΔE (baseline-assessment point 4) showed no significant difference (p>0.05) across the groups: G1 (ΔE = 5.1), G2 (ΔE = 6.8), and G3 (ΔE = 4.4). Δb (baseline-assessment point 4) was significantly different (p < 0.05) in G2 (3.8) when compared to G1 (-0.2) and G3 (0.3). There was no significant difference (p > 0.05) in TS at baseline. Both the control and whitening dentifrices caused similar tooth color changes (ΔE). There was no significant TS during the study period.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Tooth Bleaching/methods , Dentifrices/pharmacology , Dentin Sensitivity/chemically induced , Tooth Bleaching Agents/pharmacology , Spectrophotometry , Time Factors , Double-Blind Method , Analysis of Variance , Treatment Outcome , Color , Dentifrices/adverse effects , Tooth Bleaching Agents/adverse effects , Visual Analog Scale
6.
Braz. oral res ; 28(spe): 1-6, 14/01/2014.
Article in English | LILACS | ID: lil-704640

ABSTRACT

Dental erosion is the loss of dental hard tissues caused by non-bacterial acids. Due to acid contact, the tooth surface becomes softened and more prone to abrasion from toothbrushing. Dentifrices containing different active agents may be helpful in allowing rehardening or in increasing surface resistance to further acidic or mechanical impacts. However, dentifrices are applied together with brushing and, depending on how and when toothbrushing is performed, as well as the type of dentifrice and toothbrush used, may increase wear. This review focuses on the potential harmful and helpful effects associated with the use of dentifrices with regard to erosive wear. While active ingredients like fluorides or agents with special anti-erosive properties were shown to offer some degree of protection against erosion and combined erosion/abrasion, the abrasive effects of dentifrices may increase the surface loss of eroded teeth. However, most evidence to date comes from in vitro and in situ studies, so clinical trials are necessary for a better understanding of the complex interaction of active ingredients and abrasives and their effects on erosive tooth wear.


Subject(s)
Humans , Dentifrices/therapeutic use , Toothbrushing , Tooth Erosion/prevention & control , Dentifrices/adverse effects , Tooth Erosion/etiology , Toothbrushing/adverse effects
8.
RGO (Porto Alegre) ; 56(4): 375-380, out.-dez. 2008. graf, tab
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: lil-502107

ABSTRACT

Objetivo: Investigar a concentração salivar de flúor em pré-escolares após a escovação dentária com dentifrício de concentração padrão (1100ppmF/NaF) e baixa (500ppmF/NaF) de flúor, empregando a técnica transversal de colocação do produto na escova. Métodos: Participaram do estudo oito crianças, de ambos os sexos, com idade variando entre 4 anos e 9 meses e 5 anos e 6 meses. O experimento foi dividido em duas fases com intervalo semanal. Na primeira a criança utilizou, por uma semana, o dentifrício de concentração padrão, e na segunda, o de baixa concentração. As amostras foram coletadas ao final de cada fase experimental nos seguintes tempos: antes da escovação, imediatamente após e depois de 15, 30 e 45 minutos. Os teores de flúor foram analisados por meio da técnica de microdifusão. A análise estatística foi feita pela análise de variância ANOVA e pelo teste t de Student (p<0,05).Resultados: A concentração salivar de flúor foi significativamente maior, em todos os tempos, quando se utilizou o produto de concentração padrão. A comparação entre a concentração do halogênio encontrada antes da escovação e imediatamente depois mostra que no dentifrício padrão houve um aumento de 6,8 vezes (0,19 x 1,29μgF/ml) e, no de baixa concentração, 20,5 (0,02 x 0,41μgF/ml). Conclusão: A escovação dentária com ambos os produtos promove aumentos relevantes na concentração salivar de flúor, porém estudos longitudinais são necessários para verificar o resultado clínico desta medida.


Objective: To investigate the salivary fluoride concentration in pre-school children after toothbrushing with dentifrice containing standard (1100ppmF/NaF) and low (500ppmF/NaF) fluoride concentration, using the transversal technique of placing the product on the toothbrush. Methods: Eight children of both sexes, ranging from 4 to 9 years, and 5 years and 6 months of age, participated in the study. The experiment was divided into two phases with a weekly interval. In the first stage, the children used the standard concentration dentifrice for one week, and in the second, the low concentration product. Samples were collected at the end of each experimental stage, at the following times: Before brushing, immediately afterwards, and after 15, 30 and 45 minutes. The fluoride contents were analyzed by the microdiffusion technique. Statistical analysis was done by the analysis of variance ANOVA and Student's-t test (p<0.05). Results: The salivary fluoride concentration was significantly higher at all times, when the standard concentration product was used. The comparison between the Halogen concentration found before bushing and immediately afterwards, showed that there was a 6.8 times increase in the standard dentifrice (0.19 x 1.29μgF/ml) and in the low concentration product, an increase of 20.5 times (0.02 x 0.41μgF/ml). Conclusion: Toothbrushing with both products promoted relevant increases in the salivary fluoride concentration; however, longitudinal studies are necessary to verify the clinical result of this measurement.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child, Preschool , Dentifrices/adverse effects , Fluorine , Saliva
9.
Braz. oral res ; 22(1): 11-17, Jan.-Mar. 2008. ilus, tab
Article in English | LILACS | ID: lil-480577

ABSTRACT

Noncarious cervical lesions (NCCLs) are considered to be of multifactorial origin, normally associated with inadequate brushing. This study assessed the influence in vitro of simulated brushing on NCCL formation. Fifteen human premolars were submitted to brushing in the cementoenamel junction region, using hard-, medium- and soft-bristled brushes associated with a toothpaste of medium abrasiveness under a 200 g load, at a speed of 356 rpm for 100 minutes. The surface topography of the region was analyzed before and after brushing, by means of a laser interferometer, using "cut-off" values of 0.25 and considering roughness values in mm. The initial roughness (mm) results for dentin (D / bristle consistency: 1 - soft, 2 - medium and 3 - hard) were as follows: (D1) 1.25 ± 0.45; (D2) 1.12 ± 0.44; (D3) 1.05 ± 0.41. For enamel (E / bristle consistency: 1 - soft, 2 - medium and 3 - hard), the initial results were: (E1) 1.18 ± 0.35; (E2) 1.32 ± 0.25; (E3) 1.50 ± 0.38. After brushing, the following were the values for dentin: (D1) 2.32 ± 1.99; (D2) 3.30 ± 0.96; (D3) Over 500. For enamel, the values after brushing were: (E1) 1.37 ± 0.31; (E2) 2.15 ± 0.90; (E3) 1.22 ± 0.47. Based on the results of the ANOVA and Tukey statistical analyses (a = .05) it was concluded that soft, medium and hard brushes are not capable of abrading enamel, whereas dentin showed changes in surface roughness by the action of medium- and hard-bristled brushes.


Subject(s)
Humans , Dental Enamel , Dentin , Dentifrices/adverse effects , Tooth Abrasion/etiology , Toothbrushing/adverse effects , Analysis of Variance , Dental Devices, Home Care , Dentin/pathology , Hardness , Tooth Cervix/drug effects , Tooth Cervix/pathology , Toothpastes/adverse effects
10.
Braz. oral res ; 22(2): 112-118, 2008. ilus, tab
Article in English | LILACS | ID: lil-485949

ABSTRACT

This study evaluated weight loss and surface roughening after toothbrushing of different resin composites: one packable (Solitaire 2, Heraeus Kulzer), one microhybrid (Charisma, Heraeus Kulzer), one nanohybrid (Simile, Pentron) and one microfilled (Durafill VS, Heraeus Kulzer). Cylindrical specimens (n = 20) were prepared. Half of the samples were submitted to 60,000 strokes, at 4 Hz, with a dentifrice-water slurry. Control samples (n = 10) remained stored at 37°C. Pre- and post-abrasion parameters for weight (mg) and surface roughness (Ra, µm) were determined on an analytical balance and a surface profilometer. Data were separately submitted to Repeated Measures ANOVA and Tukey's test (a = 0.05). Percentages of weight loss were analyzed by ANOVA and Tukey's test (a = 0.05). The relationship between both evaluations was assessed by Pearson's test (a = 0.05). The means ( percent) for weight loss (standard deviation) were 0.65(0.2), 0.93(0.2), 1.25(0.6) and 1.25(0.4) for Simile, Durafill, Charisma and Solitaire, respectively. Baseline roughness means ranged from 0.065(0.01), 0.071(0.01), 0.066(0.02) and 0.074(0.01) for Simile, Durafill, Charisma and Solitaire, respectively, to 0.105(0.04), 0.117(0.03), 0.161(0.03) and 0.214(0.07) after testing. The composites with larger fillers presented higher weight loss and roughening than the finer materials (p < 0.05). For both evaluations, control specimens showed no significant alteration. No significant relationship between loss of weight and roughness alteration was detected (r = 0.322, p = 0.429).


Subject(s)
Acrylic Resins/chemistry , Composite Resins/chemistry , Dental Enamel/chemistry , Dentifrices/chemistry , Polyurethanes/chemistry , Tooth Abrasion/etiology , Toothbrushing/adverse effects , Analysis of Variance , Dental Enamel/ultrastructure , Dentifrices/adverse effects , Materials Testing , Surface Properties
11.
Rev. dent. press ortodon. ortopedi. facial ; 11(5): 42-56, set.-out. 2006. graf, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-451763

ABSTRACT

OBJETIVO: avaliar os efeitos de um dentifrício contendo flúor/xilitol na redução da adesão da placa à estrutura dentária, bem como no índice de sangramento gengival, em portadores de aparelho ortodôntico fixo. METODOLOGIA: foram avaliados 22 jovens, com idade entre 14 e 17 anos. Após a quantificação inicial dos índices, os jovens receberam instruções de escovação e começaram a utilizar somente os dentifrícios da pesquisa. Houve uma divisão aleatória da amostra em dois grupos (A e B). Na primeira semana todos utilizaram um dentifrício padrão e a partir da segunda semana os jovens do grupo A receberam um dentifrício contendo flúor, enquanto os do grupo B receberam um dentifrício contendo o complexo flúor-xilitol, que utilizaram durante vinte e oito dias, quando foram novamente avaliados (T1). Para a segunda fase (T2) houve inversão dos dentifrícios. RESULTADOS: foram comparados os resultados intra-grupo e nos dois grupos houve redução estatisticamente significante entre as fases inicial e T1, inicial e T2 e entre T1 e T2. Já na comparação entre os grupos não houve diferença estatisticamente significante entre eles, embora o dentifrício contendo flúor/xilitol tenha proporcionado uma porcentagem de redução do índice de sangramento gengival maior que o dentifrício contendo apenas o fluoreto de sódio, principalmente entre as fases inicial e T2, onde a redução no grupo A foi de 90,13 por cento e no grupo B foi de 78,84 por cento. CONCLUSÃO: a utilização de dentifrícios contendo flúor e xilitol, associada à instrução e motivação, parece ser um recurso bastante promissor para a manutenção da saúde bucal nos pacientes ortodônticos.


AIM: to evaluate the effects of a dentifrice containing fluorine/xylitol in the reduction of the adhesion of the plaque to the dental structure, as well as in the gingival bleeding index in patients who had orthodontic braces. METHODS: 22 teenagers, in between 14 and 17 years old were evaluated. After the initial quantification of the indexes, they received instructions of brushing and started to use only the dentifrices from the research. There was a random division of the sample into two groups, A and B. In the first week, they all used a standard dentifrice and since the second week the teenagers from group A received a dentifrice with fluorine, while the ones from group B received a dentifrice containing the fluorine-xylitol complex, using for 28 days, when they were evaluated again (T1). There was an inversion of dentifrices for second phase. RESULTS: the results were compared intra-groups and in both groups there was a statistically significant reduction between phases initial and T1, initial and T2 and between T1 and T2. However, comparing the groups, there was no statistically significant difference between them, though the dentifrice containing fluorine/ xylitol provided a percentage of reduction of gingival bleeding index bigger than the one containing only sodium fluoride, specially between phases initial and T2, where reduction in group A was 90.13 percent and in group B was 78.84 percent. CONCLUSION: the utilization of dentifrice containing fluorine and xylitol, associated to instruction and motivation, seems to be a promising resource for maintenance of oral health in orthodontic patients.


Subject(s)
Humans , Adolescent , Fluorine , Oral Hygiene , Periodontal Index , Dental Plaque/prevention & control , Xylitol , Dentifrices/adverse effects , Orthodontic Appliances , Periodontal Diseases
12.
Ciênc. odontol. bras ; 9(2): 48-55, abr.-jun. 2006. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: lil-457304

ABSTRACT

O consumo de bebidas ácidas seguido de escovação pode causar grandes perdas de estrutura dental. Este estudo teve como objetivo avaliar o poder abrasivo de diferentes dentifrícios à dentina quando esta é submetida à imersão em suco de laranja. 70 segmentos de raízes bovinas foram divididos aleatoriamente em 10 grupos (n=7) em relação aos dentifrícios utilizados. G1: Sensodyne; G2: Controle (água destilada); G3: Sorriso Dentes Brancos; G4: Colgate Ação Total; G5: Close up Micropartículas; G6: Close up Liqui Fresh; G7: Phillips; G8: Colgate Controle do Tártaro; G9: Confident; G10: Tandy. Todos os grupos foram submetidos a 7.000 ciclos de escovação, sendo que a cada 1.000 ciclos foram imersos em suco de laranja por 90 s. Os dados iniciais e finais de peso e perfil foram obtidos em balança analítica e projetor de perfil respectivamente. Os resultados foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis. A maior perda de peso ocorreu no grupo G10 e a menor no G4, porém não se encontrou diferença estatisticamente significante entre os grupos. As maiores perdas de perfil ocorreram nos grupos G3, G6, G7, G10 sendo estatisticamente significante (p<0,05) em relação aos grupos G1, G2, G4, G5, G8, G9. A escovação com os dentifrícios Sorriso, Close up Liqui Fresh, Phillips e Tandy associada à bebida ácida produziram maior perda de estrutura dental.


Subject(s)
Animals , Cattle , Citrus/adverse effects , Dentin , Dentifrices/adverse effects , Tooth Abrasion , Tooth Erosion , Statistics, Nonparametric
13.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 5(2): 141-149, maio-ago. 2005. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-872721

ABSTRACT

Objetivos: avaliar os dentifrícios convencionais e infantis quanto à sua apresentação comercial, como embalagem, cor, sabor, tipo e concentração de flúor, peso, preço e instruções de uso do produto. Método: Foram analizados 22 dentifrícios convencionais e 8 dentifrícios infantis disponíveis no comércio de Belo Horizonte(MG), durante o mês de setembro e outubro de 2003. Resutados: Observa-se 90,9 por cento dos dentifrícios contém flúor e abrasivo combinados de forma adequada; e dois não possuem flúor na composição. Existem várias marcas de dentifrícios com uma ampla variação de preço (R$0,89 a R$14,20). Os dentifrícios infantis utilizam apelos publicitários para chamar a atenção das crianças, como desenhos imfantis(62,5 por cento), sabor diferenciado (100,0 por cento) e géis brilhantes (37,5 por cento). Quanto as instruções expressas na embalagem, 46,7 por cento dos dentifrícios analisados recomendam manter o produto fora do alcance de crianças, 80 por cento recomendam não ingerir, e 63,3 por cento instruemsobre escovar os dentes sempre após as refeições. Todos os dentifrícios possuem orifício arredondado e com diamêtro de 8 mm. Conclusão: A maioria dos dentifrícios apresenta instruções de uso na embalagem, embora seja pouco enfáticas. Os dentifrícios, principalmente os infantis utilizam estratégias publicitárias para atrair as crianças e estimular o consumo


Subject(s)
Dental Caries/diagnosis , Dental Caries/prevention & control , Dentifrices/analysis , Dentifrices/adverse effects , Dentifrices/therapeutic use , Fluorosis, Dental/prevention & control , Fluorine/therapeutic use
14.
Arq. odontol ; 40(4): 327, 2004. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-849898

ABSTRACT

Nesse trabalho, foi realizada uma investigação por meio de uma entrevista estruturada direcionada aos pais/responsáveis, a fim de verificar a utilização de dentifrício fluoretado, numa amostra de 235 crianças com 01 a 03 anos que frequentavam Postos de Saúde na cidade de Feira de Santana- BA. Os dados obtidos foram analisados por meio de técnicas de estatística descritiva, obtendo-se distribuições absolutas e realativas e a estatística inferencial, utilizando-se o teste Qui-quadrado de independência ou o teste Exato de Fisher quando as condições para a utilização do Qui-quadrado não foram verificadas. O nível de significância foi de 5 por cento. As seguintes conclusões foram obtidas: - a maioria dos pesquisados (62,1 por cento) relatou utilização da quantidade de dentifrício, recobrindo cerca de 1/3 da extensão das cerdas da escova; - houve diferença estatisticamente significante entre as variáveis quantidade de dentifrício dispensada à escova, freqüencia do uso de dentifrício, quem realiza a escovação, ingestão de dentifrício em relação à variável idade da criança; - houve diferença estatisticamente significante entre quem escovava os dentes da criança com as variáveis renda familiar e escolaridade da mãe


Subject(s)
Humans , Male , Female , Infant , Child, Preschool , Dentifrices/administration & dosage , Dentifrices/adverse effects , Fluorine/administration & dosage , Fluorine/adverse effects , Data Interpretation, Statistical
15.
Braz. oral res ; 18(2): 168-173, Apr.-Jun. 2004. graf
Article in English | LILACS | ID: lil-363269

ABSTRACT

Os dentifrícios atualmente encontrados no mercado contêm muitas substâncias anticariogênicas, flúor e abrasivos para higienizar melhor as superfícies dentárias, remover a placa dentária, melhorar o fluxo salivar e a capacidade tampão e reduzir as colônias bacterianas, como de S. mutans, agente causador da cárie dentária. O objetivo deste estudo foi avaliar a possibilidade de remover placa adequadamente usando um dentifrício experimental, sem abrasivos nem agentes antiplaca, à base de óleo de amêndoas: Titoil. Foi realizado um estudo com 80 recrutas de 18 anos de idade do Tiro de Guerra de Araçatuba - SP. A coleta de amostras de saliva e a coloração da placa dentária foram realizadas ao início e ao final de 28 dias de escovação com um dentifrício de baixa abrasividade (Grupo 1: 40 voluntários) ou com Titoil (Grupo 2: 40 voluntários). Através de análises estatísticas, os resultados mostraram que o dentifrício experimental: não interfere no fluxo salivar; promove maior redução de placa dentária do que o dentifrício de baixa abrasividade; melhora a capacidade tampão e diminui o número de S. mutans salivares (kit Caritest-SM) tanto quanto o dentifrício regular. Concluiu-se que, se as indústrias de dentifrício substituíssem os abrasivos dos dentifrícios por óleo vegetal, estes seriam mais eficientes na manutenção da saúde bucal e provocariam menos abrasão.


Subject(s)
Humans , Male , Adolescent , Dental Plaque/drug therapy , Dentifrices/therapeutic use , Plant Oils/therapeutic use , Toothbrushing , Dental Plaque Index , Dental Caries/prevention & control , Dental Plaque/prevention & control , Dentifrices/adverse effects , Plant Oils/pharmacology , Statistics, Nonparametric , Saliva , Streptococcus mutans/drug effects , Tooth Abrasion/etiology , Toothbrushing/adverse effects
16.
Arq. odontol ; 40(2): 127-137, 2004.
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-849879

ABSTRACT

O flúor é considerado um elemento indispensável na prevenção e controle da cárie dentária. O dentifrício fluoretado é uma das formas mais amplas de sua utilização, sendo-lhe atribuído o declínio geral da prevalência de cárie nos últimos anos. Por outro lado, observou-se, simultaneamente à ocorrência do declínio da prevalência de cárie, o aumento da fluorose dentária devido à ingestão de dentifrício. Nesta perspectiva, o presente artigo revisa dados referentes à utilização de dentifrícios fluoretados por crianças, tornando possível elaborar algumas recomendações para o seu uso. Pôde-se concluir que o referido produto deve ser preconizado para pacientes de tenra idade, por sua comprovada eficácia contra a doença cárie, desde que sejam tomadas algumas precauções quanto ao seu emprego com utilização de respinsáveis pela criança, orientação, por parte do cirurgião dentista, aos pais e a própria criança quanto à relação entre a sua ingestão e as intoxicações agudas ou crônicas (fluorose dentária) e até mesmo a busca por dentifrícios com menores concentrações de fluoreto


Subject(s)
Humans , Male , Female , Infant , Child, Preschool , Dental Caries/prevention & control , Dentifrices/administration & dosage , Dentifrices/adverse effects , Fluorosis, Dental/prevention & control , Dental Caries/epidemiology , Toothbrushing/adverse effects , Fluorine/administration & dosage , Fluorine/adverse effects
17.
JBP rev. Ibero-am. odontopediatr. odontol. bebê ; 7(37): 273-281, maio-jun. 2004. tab, CD-ROM
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-872823

ABSTRACT

O aumento na incidência de fluorese dentária tem sido constatado em várias cidades do mundo e a ingestão de dentifrícios com flúor por crianças tem sido apontada como uma das causas desta alteração. Diante deste fato, e considerando que a grande maioria dos responsáveis utiliza esses produtos na higiene dental de seus filhos sem a devida orientação profissional, foi realizada uma análise comparativa entre dez dentifrícios existentes no mercado nacional, direcionados ao público infantil (Gel Dental Infantil Weleda, Angelform, First Teeth, Colgate Baby, Colgate 102 Dálmatas, Colgate Júnior, Tandy, Oral B Mickey for Kids, Digimom), quanto ao tamanho do orifício, quantidade de flúor e de produto presente na embalagem, idade recomendada, consistência, apresentações comerciais e recomendações do fabricante. Observou-se que o tamanho do orifício dos tubos não é padronizado, que a apresentação comercial da maioria é em embalagem de 90g, com motivos infantis e com sabores agradáveis às crianças. Foi observado que não são todos os dentifrícios que apresentam a indicação de idade e que o de maior consistência foi o da Oral B Mickey for Kids. As recomendações do fabricante são basicamente sobre a necessidade de supervisão dos pais e para evitar a deglutição do produto. Foi evidente a falta de padronização na apresentação dos produtos, concluindo-se que as mudanças são necessárias no sentido de aumentar os esclarecimentos fornecidos aos consumidores, por profissionais e fabricantes, sobre as características e utilização dos dentifrícios


Subject(s)
Humans , Child, Preschool , Child , Dentifrices/analysis , Fluorine/adverse effects , Pediatric Dentistry , Dentifrices/adverse effects , Fluorosis, Dental/diagnosis
18.
Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr ; 4(1): 9-14, jan.-abr. 2004. tab
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-872742

ABSTRACT

O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência do hábito de escovação sobre a quantidade de dentifrício colocada na escova. Cinqüenta e dois pais responderam um questionário retrospectivo, que abordava a história pregressa de exposiçãoaos dentifrícios fluoretados quando os filhos tinham idade de 0 a 3 anos. Os dados foram analisados pelo programa Epi Infoversão 3, e testes qui-quadrado (X2), odds ratio, considerando 95 porcento de nível de confiança. As crianças tinham idade de 2 a 6 anos, sendo que a idade média de início de escovação foi de 20,82 meses. Das crianças que usavam muita quantidade de dentifrício na escova, 57,9 por cento bochechavam com água, 60,0 porcento cuspiam após a escovação, 66,7 por cento usava escova para adultos,48,8 por cento usavam escova infantil, 40,9 porcento usavam dentifrício convencional e 65,2 por cento usavam dentifrício infantil. Entre as crianças que colocavam pouca quantidade de dentifrício, estespercentuais foram respectivamente 42,1 por cento, 40,0 por cento, 16,7 por cento,48,8 porcento, 51,9 porcento e 34,8 por cento. Não houve associação significativamentre quantidade de dentifrício colocada na escova e bochechar ou cuspir após a escovação, ingestão de dentifrício e tamanho da escova. Houve diferença estatisticamente significativa entre a quantidade e tipo de dentifrício. Criançasque usavam dentifrício infantil tinham 2,7 (odds ratio) mais chance de colocar quantidade excessiva de dentifrício naescova em comparação com crianças que usavam o dentifrício convencional. As crianças ingerem dentifrício independente da quantidade colocada na escova. É preciso orientar os pais sobre os riscos da ingestão excessiva de dentifrícios fluoretados


Subject(s)
Humans , Child , Dentifrices/administration & dosage , Dentifrices/adverse effects , Toothbrushing/adverse effects , Toothbrushing/methods , Fluorides/administration & dosage , Fluorides/analysis , Fluorides/adverse effects , Chi-Square Distribution , Surveys and Questionnaires
19.
Arq. odontol ; 40(1): 87-98, jan.-mar. 2004. ilus, tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, BBO | ID: biblio-849875

ABSTRACT

Pesquisas recentes demonstram que a ingestão de dentifrício fluoretado pode representar um fator de risco no desenvolvimento da fluorose dental. O presente estudo foi realizado com uma amostra de 58 crianças com idade entre 2 e 7 anos. Foi direcionado aos pais um questionário, e realizada sessão única de escovação com as crianças, com o objetivo de determinar a quantidade de dentifrício usado e de realizar uma estimativa da quantidade diária de flúor ingerido. Oa resultados demonstraram que as crianças analisadas usaram em média 0,6339g de dentifrício por escovação e que 50 por cento delas ingeriram flúor além da dose limite de segurança (0,05 a 0,07mgF/kg de peso/dia). Cocluiu-se, portanto, que o dentifrício pode contribuir sozinho para uma ingestão excessiva de flúor e determinar um maior risco de fluorose nos dentes permanentes. Sugere-se que a escovação seja supervisionada pelos pais, principalmente em crianças menores


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child, Preschool , Child , Dentifrices/adverse effects , Toothbrushing/adverse effects , Fluorosis, Dental/epidemiology , Fluorosis, Dental/physiopathology , Fluorine/administration & dosage , Fluorine/adverse effects
20.
Braz. oral res ; 18(1): 18-22, jan.-mar. 2004. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-362057

ABSTRACT

A aplicação da solução de NaF a 0,02%, no lugar de dentifrício fluoretado, tem sido sugerida para ser aplicada com cotonete nos dentes de bebês para reduzir o risco de fluorose dental. Como o efeito anticariogênico dessa recomendação não tem sido estudado, avaliou-se in vitro seu efeito na redução da desmineralização e incorporação de fluoreto no esmalte de dentes decíduos; dentifrício não fluoretado e fluoretado (1.100 mg F/g) foram utilizados como controles negativo e positivo, respectivamente. O dentifrício fluoretado foi mais efetivo que a solução de NaF a 0,02% na redução de desmineralização e na incorporação de fluoreto no esmalte (p < 0,05). Os dados sugerem que uso alternativo de NaF a 0,02% ao invés de dentifrício fluoretado para reduzir o risco de fluorose dental deve ser reavaliado, especialmente se a cárie dental precisa ser controlada.


Subject(s)
Humans , Dental Enamel/drug effects , Dentifrices/pharmacology , Fluorides/pharmacology , In Vitro Techniques , Sodium Fluoride/pharmacology , Tooth Demineralization/chemically induced , Tooth, Deciduous/drug effects , Analysis of Variance , Dental Caries/prevention & control , Dentifrices/adverse effects , Fluorides/adverse effects , Fluorosis, Dental/etiology , Sodium Fluoride/adverse effects , Tooth, Deciduous/metabolism
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL