Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 366
Filter
1.
Med. U.P.B ; 43(1): 1-1, ene.-jun. 2024.
Article in Spanish | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1531436

Subject(s)
Humans , Pregnancy , Adult , Editorial
3.
Vive (El Alto) ; 6(18)dic. 2023.
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1530575

Subject(s)
Editorial
5.
Actual. nutr ; 24(4): 226-227, Oct-Dic. 2023.
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1531257
7.
Vive (El Alto) ; 6(17)ago. 2023.
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1515638

Subject(s)
Editorial
8.
Rev. peru. med. exp. salud publica ; 40(3): 264-266, jul. 2023.
Article in Spanish | INS-PERU, LILACS | ID: biblio-1522778

Subject(s)
Editorial
11.
Vive (El Alto) ; 6(16): 24-25, abr. 2023.
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1442259

Subject(s)
Editorial
12.
Anon.
Acta neurol. colomb ; 39(1): 1-1, ene.-mar. 2023.
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1429566

Subject(s)
Colombia , Neurology , Editorial
14.
Rev. Bras. Cancerol. (Online) ; 69(3)jul-set. 2023.
Article in English, Spanish, Portuguese | LILACS, SES-SP | ID: biblio-1512807

ABSTRACT

A Revista Brasileira de Cancerologia (RBC) preza pela integridade na pesquisa, estimulando a publicação de artigos desenvolvidos de forma respeitosa, honesta, rigorosa, transparente e aberta, além de envolver cuidado e respeito com os envolvidos. A revista viabiliza as correções em manuscritos sempre que estes afetarem substancialmente o significado ou a interpretação dos dados, mas que não comprometam os resultados ou conclusões gerais do artigo. Além disso, disponibiliza as retratações de um manuscrito indicadas por diversas razões, incluindo publicação duplicada, plágio, práticas de investigação não éticas. Sendo um periódico financiado pelo governo federal, a RBC não reproduz nem divulga anúncios publicitários em seus artigos ou em seu website, concentrando sua atuação na divulgação do conhecimento científico, com vistas ao aprimoramento dos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e por outros sistemas nacionais de saúde. Dentro de rígidos princípios éticos, a RBC segue crescendo tanto na publicação como no alcance nacional e internacional de seus artigos, expandindo pela ciência aberta a geração de novas práticas destinadas à prevenção e ao controle do câncer no cenário brasileiro e no contexto global.


Subject(s)
Editorial
15.
Rev. Bras. Cancerol. (Online) ; 69(2)abr.-jun. 2023.
Article in English, Portuguese | LILACS, SES-SP | ID: biblio-1516245

ABSTRACT

As ações de controle do tabagismo no Brasil começaram há quase quatro décadas, por meio de lideranças médicas, e ganharam espaço no governo federal nas áreas de controle da tuberculose e do câncer. Naquela época, não se tinha ainda noção da real dimensão que esse trabalho ganharia, mas, ao delinear precocemente uma visão estratégica das ações de controle do tabagismo, criar um modelo de gestão adequado ao seu desenvolvimento e adotar um enfoque multidisciplinar e descentralizado, foram lançadas as bases para o sucesso das ações de controle do tabagismo no Brasil que se seguiriam. O INCA, berço das políticas de controle do câncer, tornou-se o guardião do controle do tabagismo, sendo o Brasil ­ um país em desenvolvimento e grande produtor ­ uma das partes mais bem-sucedidas do mundo na gestão de medidas do tratado que viria a entrar em vigor em 2005, a CQCT/OMS. A indústria do tabaco é responsável por um produto que mata um em cada dois consumidores regulares e, com base nesse fato, o governo brasileiro, por meio da AGU, entrou com uma ação civil para ressarcimento pela indústria do tabaco ao SUS dos gastos com o tratamento de doenças tabaco-relacionadas. Na área acadêmica, a indústria também se aplicou em produzir "ciência" que atenda aos seus interesses, como é o caso da promoção de estudos que defendem o conceito de redução de danos pelos DEF. Por essas experiências, se torna muito relevante, em todos os níveis e em todas as instâncias, desenvolver políticas para impedir que essa indústria use suas estratégias habituais para se contrapor à saúde pública. Exemplo que a RBC nos dá ao ser a primeira revista científica brasileira a desenvolver claramente uma política de não aceitação de contribuições feitas pela indústria do tabaco, entre outras ações.


Subject(s)
Tobacco Use Disorder , Editorial , Editorial Policies , Smoking Prevention , Tobacco Control
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL