Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 2.460
Filter
2.
Article in Spanish | LILACS, UNISALUD, BINACIS | ID: biblio-1551673

ABSTRACT

En esta editorial, la autora aborda la problemática de las prácticas de bajo valor en la medicina contemporánea: aquellas intervenciones terapéuticas o diagnósticas carentes de respaldo científico, que aumentan la probabilidad de daños, generan desperdicio de recursos y amenazan la eficiencia del sistema de salud. En un contexto de preocupación global por el exceso médico y las consecuencias del sobreuso de intervenciones inefectivas, resalta la relevancia del concepto de prevención cuaternaria en la atención sanitaria, y señala la iniciativa internacional Choosing Wisely como una estrategia para identificar y revertir las prácticas de bajo valor, destacando la importancia del cambio cultural y la participación activade los pacientes. Finalmente, la autora presenta el lanzamiento de Choosing Wisely Argentina, una colaboración entre asociaciones científicas locales con el compromiso de transformar la práctica médica en este país, priorizando el bienestar del paciente y adoptando un enfoque integral hacia la atención sanitaria. (AU)


In this editorial, the author addresses the problem of low-value practices in contemporary medicine: those therapeutic or diagnostic interventions that lack scientific support and increase the probability of damage, generate waste of resources,and threaten the efficiency of the health system. In a context of global concern about medical excess and the consequences of the overuse of ineffective interventions, she highlights the relevance of the concept of quaternary prevention in healthcare, and points to the international Choosing Wisely initiative as a strategy to identify and reverse low-value practices, highlighting the importance of cultural change and active patient participation. Finally, the author presents the launch of Choosing Wisely Argentina, a collaboration amongst local scientific associations with the commitment to transform medical practice in this country, prioritizing patient well-being and adopting a comprehensive approach to health care. (AU)


Subject(s)
Practice Patterns, Physicians'/standards , Low-Value Care , Organizational Objectives , Health Systems/economics , Evidence-Based Medicine , Medical Overuse , Patient Comfort , Quaternary Prevention
4.
Rev Enferm UFPI ; 12(1): e4400, 2023-12-12.
Article in English, Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1523427

ABSTRACT

Evidências Científicas (ECs) configuram-se como "resultados de pesquisas científicas", realizadas através de procedimentos que incorporaram critérios de validade, isto é, viabilidade (F-feasibility), adequação (A-appropriateness), significado (M-meaning) e efetividade (E-effectiveness) das práticas de saúde, levando-se em conta todasas possíveis fontes de vieses. O termo Prática Baseada em Evidências (PBE) foi cunhado entre as décadas de 70 e 80, sendo originário do movimento da Medicina Baseada em Evidências (MBE), quando foi proposta uma hierarquia dos níveis de ECs, de modo a direcionar a busca das melhores ECs disponíveis para a tomada de decisões na prática clínica. No ano de 2002, enfermeiras engajadas na prática clínica e em pesquisa estabeleceram um modelo para implementação da PBE, o "Advancing Research and Clinical Practice through Close Collaboration(ARCC)", com o intuito de aprimorar e melhor integrar a pesquisa à prática clínica, atrelando aos cuidados de saúde locorregionais e nacionais. Assim, a PBE consiste em uma abordagem ancorada na resolução de problemas para prover o cuidado em saúde que integra as melhores ECs disponíveis provenientes de estudos bem delineados, e combina com as preferências e valores do paciente e a expertisedo profissional de saúde. Para a implementação da PBE na prática clínica, épreciso que o profissional de saúde mantenha a atitude questionadora de modo a transformar a prática clínica. O fio condutor da PBE éa utilização de resultados de pesquisas na prática. Nesse sentido, o movimento de Enfermagem Baseada em Evidências emerge como um elo que interliga as melhores ECs e sua aplicação na prática clínica, primando pela tomada de decisão para um cuidado cientificamente qualificado e seguro. Na prática do enfermeiro, a aplicação da PBE consiste em sete passos: 1) elaboração da questão clínica; 2) busca de ECs; 3) avaliação crítica das ECs recuperadas no processo de busca; 4) tomada de decisões com base nas melhores ECs; 5) avaliação dos resultados da decisão clínica a ser implementada; 6) mudanças com base nas ECs disponíveis; 7) disseminação dos resultados da decisão clínica/mudança da práxis.


Scientific Evidence (ScE) is configured as "results of scientific research", carried out through procedures that incorporated validity criteria, that is, feasibility (F), appropriateness (A), meaning (M) and effectiveness (E) of health practices, taking into consideration all possible sources of bias.The term Evidence-Based Practice (EBP) was created between the 1970s and 1980s, originating from the Evidence-Based Medicine (EBM) movement, where a hierarchy of levels of ScE was proposed, in order to direct the search for best available ScE for decision-making in clinical practice.In 2002, nurses engaged in clinical practice and research established a model for the implementation of EBP, the "Advancing Research and Clinical Practice through Close Collaboration (ARCC)", with the aim of improving and better integratingresearch into clinical practice, linking local and national health care actions. Thus, EBP consists of a problem-solving approach to providing health care actions that integrate the best available ScE from well-designed studies, and combines with the patient's preferences and values and the health professional's expertise. In order to consolidate the implementation of EBP in clinical practice, the health professional must maintain a questioning attitude in such a way as to transform clinical practice. The guiding principle of EBP is the use of research results in practice. In this sense, the Evidence-Based Nursing movement emerges as a link that connects the best ScE and its application in clinical practice, focusing on decision-making for care scientifically qualified and safe. In nursing practice, the application of EBP consists of seven steps: 1) elaboration of the clinical question; 2) search for ScE; 3) critical evaluation of the ScE retrieved in the search process; 4) decision-making based on the best ScE; 5) evaluation of the results of the clinical decision to be implemented; 6) changes based on the available ScE; 7) dissemination of the results of the clinical decision/praxis change.


Subject(s)
Research , Evidence-Based Medicine , Evidence-Based Practice
5.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.) ; 43(4): 245-250, Oct.-Dec. 2023. tab
Article in English | LILACS | ID: biblio-1528940

ABSTRACT

Introduction: Scientific studies in Brazil grew around 10.7% compared to previous years. However, the level of quality of evidence has been decreasing. The aim in our study is to examine the meeting abstracts of the Brazilian congress of coloproctology and analyze the level of evidence in trends and variables. Methods: A descriptive bibliometric study, working with secondary data to review scientific abstracts in the annals of the coloproctology congress from 2015 to 2019. Results: A total of 1756 abstracts of the Brazilian Congress of Coloproctology were analyzed for 5 years (2015-2019). There was a higher trend of abstracts presented with lower levels of evidence (level of evidence 5: 52.3% and 3: 30%), being the majority composed of case reports (49.4%) and retrospective studies (30.4%). The last two years analyzed (2018: 55.2% and 2019: 59.3%) had a predominance above average of case reports. From 2017 to 2019 there was a significant decrease in the number of level 2 evidence studies (18.10%,11.80% and 5.50%), while the number of studies with level 5 evidence showed an increase (45.60%, 56.60% and 61.40%). Statistical analysis occurred in only 17%, with an important decrease for the last two years (2018: 13.6%; 2019: 12.1%). Conclusions: Although the data of this study is from the Brazilian coloproctology point of view, they are important for the global scientific community, as they allow a quantitative evaluation of the relative contribution from the level of evidence of Brazilian coloproctology researchers to the scientific scenario. (AU)


Subject(s)
Colorectal Surgery , Congresses as Topic/statistics & numerical data , Bibliometrics , Evidence-Based Medicine
7.
Article in English | LILACS | ID: biblio-1538277

ABSTRACT

Introduction: The Journal Club is an environment for exchanging information within the medical context concerning updated literature and evidence-based medicine. Considering the importance of constantly updating the acquired knowledge and scenarios of social isolation imposed by the COVID-19 pandemic, the Journal Club event was held virtually, aiming to expand the understanding of the scientific methodology among medical students by understanding the differences among each type of evidence pyramid study by reading and discussing scientific articles. Methodology: An analytical, prospective, and cross-sectional study was conducted in October 2021. The Journal Club event took place in nine classes where each type of evidence pyramid study was addressed. The sample included 20 medical students. A questionnaire was used at the beginning and end of the event to assess the participants' knowledge from the classes taught and was divided into two parts: participant identification data and 19 questions regarding the types of studies present on the pyramid of evidence. Results: It was found that after the pre- and post-event analysis of the questionnaire among the 19 questions, correct answers increased in 17, among which 3 obtained a statistically significant value: questions 1 (p = 0.031), 15 (p = 0.039), and 18 (p = 0.016). Discussion: An increase in the number of correct answers was noted between pre- and post-classes, which may indicate an improved understanding of the subject among students. Furthermore, the study demonstrated that the students had little involvement in scientific research (only 25% had ever been involved in a project). Conclu-sion: Based on the analysis of the participants' performance in the pre- and post-event questionnaires, it can be concluded that the medical students were able to expand their knowledge of scientific methodology (AU).


Introdução: O Journal Club é um ambiente para troca de informações dentro do contexto médico, diante de uma literatura atualizada e medicina baseada em evidências. Tendo em vista a importância da atualização constante de conhecimentos adquiridos e o cenário de isolamento social imposto pela pandemia da COVID-19, o evento Journal Club foi realizado virtualmente, com o objetivo de ampliar o entendimento sobre metodologia científica entre estudantes de medicina por meio da compreensão das diferenças de cada tipo de estudo da pirâmide de evidências a partir da leitura e discussão de artigos científicos. Metodologia: Estudo analítico, prospectivo e transversal realizado em outubro de 2021. O evento Journal Club ocorreu em nove aulas onde foram abordados cada tipo de estudo da pirâmide de evidência. A amostra foi composta por 20 estudantes de medicina. Um questionário foi aplicado no início e ao final do evento para avaliar o conhecimento dos participantes a partir das aulas ministradas, e foi dividido em duas partes, a primeira com dados de identificação do participante e a segunda com 19 questões sobre os tipos de estudos presentes na pirâmide de evidência. Resultados: Observou-se que, após a análise do questionário pré e pós-evento, dentre as 19 questões realizadas, houve um aumento de acertos em 17 entre as quais 3 obtiveram um valor estatístico significativo: questões 1 (p= 0,031), 15 (p=0,039) e 18 (p= 0,016). Discussão: Notou-se aumento dos acertos de questões entre o pré e pós-aulas, podendo indicar uma melhora no entendimento por parte dos acadêmicos acerca do assunto. Além disso, o estudo mostrou uma baixa atuação dos acadêmicos em pesquisas científicas (apenas 25% já se envolveram em algum projeto). Conclusão: A partir da análise do desempenho dos participantes nos questionários pré e pós-evento é possível afirmar que os estudantes de medicina conseguiram ampliar seu conhecimento sobre metodologia científica (AU).


Subject(s)
Evidence-Based Medicine , Information Dissemination , Education, Medical, Undergraduate
8.
Article in English | LILACS | ID: biblio-1551157

ABSTRACT

Objectives: To compare the clinical, epidemiological, and laboratory profiles of bacterial infection or colonization among patients hospitalized in COVID-19 and non-COVID-19 intensive care units (ICUs) in Southeast Pará, Brazil. Methods:This was a retrospective analytical study based on the analyses of electronic medical records and microbiological reports of patients admitted to the ICU of a regional hospital located in Pará in the Brazilian Amazon due to complications associated with COVID-19 and other causes from March 2020 to December 2021. The sample consisted of data from the medical records of 343 patients collected after approval by the ethics and research committee (opinion number 5281433) was granted. The data extracted from the bacteriological and antibiogram culture reports were analyzed to characterize the clinical-epidemiological profile of the patients. The data were transferred and tabulated in Microsoft Excel 2019 to conduct a descriptive analysis, and the associated statistical analyses were performed using Stata 17.0 statistical soft-ware. Results: Of the total patients, 59.5% were hospitalized in the COVID-19 ICU and 40.5% were hospitalized in the non-COVID-19 ICU. Most individuals admitted to the COVID-19 ICU and non-COVID-19 ICU were aged between 66 and 78 years and between 54 and 66 years, respectively. The hospitalization duration in the COVID-19 ICU was fewer than 15 days, whereas that in the non-COVID-19 ICU was 15 to 30 days. Deaths were more frequent in the Covid-19 ICU compared to the non-Covid-19 ICU (64% versus 41%). In contrast, hospital discharge was more frequent in the non-Covid-19 ICU (58.3% versus 34.8%).The most prevalent comorbidity in both ICUs was circulatory system disease. Gram-negative bacteria were the most frequent etiological agent in both groups and were present in 63.1% of the cultures analyzed. Regarding the phenotypic profile of resistance, carbapenemase production was detected in 43.0% of the cultures analyzed. Multidrug resistance against antimicrobial drugs was more frequent in the non-COVID-19 ICU (55.7%). Most of the antimicrobial drug prescriptions for were empirical. Conclusions: The recurrence of secondary infections and bacterial colonization in both COVID-19 and non-COVID-19 ICU patients should not be underestimated. The clinical, microbiological, and bacterial resistance profiles elucidated in this study highlight the need to develop and implement holistic and assertive strategies to control and mitigate these problems. Which will contribute to an improved prognosis for patients and quality of life patients (AU).


Objetivos: Comparar o perfil clínico, epidemiológico e laboratorial das infecções ou colonizações bacterianas entre pacientes internados em UTI COVID-19 e não-COVID-19 no Sudeste do Pará, Brasil. Métodos: Trata-se de um estudo analítico retrospectivo baseado na análise de prontuários eletrônicos e laudos microbiológicos de pacientes internados em um hospital regional localizado no Pará, na Amazônia brasileira, devido a complicações associadas à COVID-19 e outras causas no período de março de 2020 a dezembro de 2021. A amostra foi constituída por dados dos prontuários de 343 pacientes coletados após aprovação pelo Comitê de ética em Pesquisa (parecer número 5281433). Os dados extraídos dos laudos de cultura bacteriológica e antibiograma foram analisados para caracterizar o perfil clínico-epidemiológico dos pacientes. Foram realizadas análises descritivas e inferenciais utilizando o Stata 17.0 statistical software. Resultados: Do total de pacientes, 59,5% estavam internados na UTI COVID-19 e 40,5% na UTI não-COVID-19. A maioria dos indivíduos apresentavam idades entre 54 e 78. O tempo de internação na UTI COVID-19 foi inferior a 15 dias, enquanto na UTI não-CO-VID-19 foi de 15 a 30 dias. Os óbitos foram mais frequentes na UTI Covid-19 em relação à UTI não-Covid-19 (64% versus 41%). Em contrapartida, a alta hospitalar foi mais frequente na UTI não Covid-19 (58,3% versus 34,8%). A comorbidade mais prevalente em ambas as UTIs foi a doença do aparelho circulatório. As bactérias Gram-negativas foram os agentes etiológicos mais frequentes em ambos os grupos e estiveram presentes em 63,1% das culturas analisadas. Em relação ao perfil fenotípico de resistência, a produção de carbapenemase foi detectada em 43,0% das culturas analisadas. A multirresistência aos antimicrobianos foi mais frequente na UTI não COVID-19 (55,7%). A maioria das prescrições de antimicrobianos foram empíricas. Conclusões: A recorrência de infecções secundárias e colonizações bacterianas em pacientes com COVID-19 e não COVID-19 em UTIs não devem ser subestimadas. Os perfis de resistência bacteriana elucidados neste estudo destacam a necessidade da implementação de estratégias holísticas e assertivas visando o controle e mitigação dessa problemática, o que contribuirá para a melhoria do prognóstico, bem como, a qualidade e segurança dos paciente (AU).


Subject(s)
Humans , Drug Resistance, Multiple , Evidence-Based Medicine , Coinfection , COVID-19 , Intensive Care Units
9.
Diagn. tratamento ; 28(3): 121-5, jul-set de 2023. ilus 1
Article in Portuguese | LILACS, SMS-SP | ID: biblio-1517920

ABSTRACT

As recomendações de atividade física para a população foram avançando desde os tempos em que somente a atividade intensa e contínua de pelo menos uma hora de duração eram as indicadas, passando para moderadas de pelo menos 30 minutos, diminuição do tempo sentado, até as evidências de que "Todo Passo ou Movimento Conta". Chegamos agora às propostas de atividade intensa, mas de curta ou curtíssima duração; que facilitariam a incorporação ao estilo de vida. As primeiras evidências são cercadas de grande entusiasmo, podendo se tornar em uma nova tendência de prescrição, mas requerem novos estudos para passarem a fazer parte do rol oficial das recomendações.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Exercise , Evidence-Based Medicine , Sedentary Behavior , Accelerometry
10.
Int. j. morphol ; 41(4): 1240-1253, ago. 2023. ilus, tab
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1514343

ABSTRACT

La expansión y consolidación de la práctica clínica basada en la evidencia ha llevado entre otras, a la necesidad de realizar una variedad cada vez mayor de tipos de revisión de la literatura científica; lo que permite avanzar en el conocimiento y comprender la amplitud de la investigación sobre un tema de interés, teniendo en cuenta que una de las propiedades del conocimiento es su carácter acumulativo. Sin embargo, la diversidad de la terminología utilizada genera confusión de términos y conceptos. El objetivo de este manuscrito fue proporcionar un listado de los tipos de revisiones de la literatura más frecuentemente utilizados con sus características y algunos ejemplos de ellas. Revisión cualitativa. Se examinaron de forma dirigida las bases de datos PubMed, WoS y Scopus, en búsqueda de términos asociados a tipos de revisiones y síntesis de la literatura científica. Se encontraron 21 tipos de revisión; y 29 variantes y sinonimias asociadas; las que ilustran los procesos de cada una de ellas. Se da una descripción general de las características de cada cual, junto con las fortalezas y debilidades percibidas. No obstante, se verificó que sólo algunos tipos de revisión poseen metodologías propias y explícitas. Este enfoque, proporciona un punto de referencia para quienes realizan o interpretan revisiones en el ámbito sanitario, y sugiere dos tipos de propuestas de clasificación.


SUMMARY: The expansion and consolidation of evidence-based clinical practice has led, among other things, to the need to carry out an increasing variety of types of literature reviews, which allows advancing in knowledge and understanding the breadth of research on a topic of interest. However, the diversity of the terminology used generates confusion of terms and concepts. The aim of this manuscript was to provide a list of the most frequently used review types with their characteristics and some examples. Qualitative review. PubMed, WoS and Scopus databases were examined in a directed way, searching for terms associated with types of reviews and syntheses of the scientific literature. Twenty-one types of review, and 29 variants and associated synonymies were found; those that illustrate the processes of each of them. An overview of the characteristics of each is given, along with perceived strengths and weaknesses. However, it was verified that only some types of review have their own explicit methodologies. This approach, provides a point of reference for those who perform or interpret reviews in the health field and suggests two classification proposals.


Subject(s)
Review Literature as Topic , Meta-Analysis as Topic , Evidence-Based Medicine , Systematic Reviews as Topic
11.
Diagn. tratamento ; 28(2): 87-92, abr-jun. 2023. tab, tab
Article in Portuguese | LILACS, SES-SP | ID: biblio-1427640

ABSTRACT

Contextualização: A migrânea, também conhecida por enxaqueca, é um distúrbio sensorial relacionado a fatores genéticos, psicológicos e anatômicos, que afeta cerca de 10% dos adultos, trazendo impacto pessoal, social e econômico. Objetivos: Sumarizar as evidências de revisões sistemáticas, referentes à efetividade da toxina botulínica para prevenção de migrânea. Métodos: Trata-se de overview de revisões sistemáticas. Procedeu-se à busca em três bases eletrônicas de dados: Cochrane - Central de Registros de Ensaios Clínicos ­ CENTRAL (2023), PubMed (1966-2023) e EMBASE (1974-2023), sendo utilizados os descritores MeSH "Migraine disorders" e "Botulinum toxins". Todas as revisões sistemáticas de ensaios clínicos randomizados (ECRs) em humanos foram incluídas. O desfecho primário de análise foi a melhora clínica. Resultados: Foram recuperadas 21 revisões sistemáticas e, diante dos critérios de inclusão, 4 foram incluídas, totalizando 94 ECRs (n = 16.104 participantes). Os estudos sugerem que a toxina botulínica pode ser benéfica na redução do número de crises, intensidade de dor e melhora na qualidade de vida dos pacientes. Entretanto, a evidência é limitada. Discussão: Embora os estudos incluídos tragam benefícios favoráveis à toxina botulínica para prevenção da migrânea, a evidência é de baixa qualidade, diante da heterogeneidade, fragilidades metodológicas e riscos nas análises desses estudos. Sugere-se a comparação da efetividade da toxina botulínica com outras intervenções disponíveis, objetivando melhor elucidação da questão. Conclusão: Parece haver algum benefício da toxina botulínica para prevenção de crises de migrânea, mas a evidência até o momento é limitada, sendo recomendada a comparação com outras terapêuticas utilizadas para prevenção da migrânea.


Subject(s)
Humans , Botulinum Toxins/therapeutic use , Evidence-Based Medicine , Migraine Disorders/prevention & control , Randomized Controlled Trials as Topic , Treatment Outcome , Systematic Reviews as Topic
13.
Diagn. tratamento ; 28(2): 93-103, abr-jun. 2023. tab, tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1427645

ABSTRACT

Contextualização: O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é um transtorno do neurodesenvolvimento bastante prevalente e caracterizado por alterações nos níveis de atenção, presença de hiperatividade e impulsividade, cuja efetividade das abordagens terapêuticas é discutível atualmente. Objetivos: Sumarizar as evidências de revisões sistemáticas da Cochrane, referentes à efetividade das intervenções para tratamento de TDAH. Métodos: Trata-se de overview de revisões sistemáticas Cochrane. Procedeu-se à busca na Cochrane Library (2023), sendo utilizado o descritor MeSH "Attention Deficit Disorder with Hiperactivity". Todas as revisões sistemáticas de ensaios clínicos foram incluídas. O desfecho primário de análise foi a melhora clínica (redução dos sintomas). Resultados: Treze estudos foram incluídos, totalizando 317 ensaios clínicos (n = 25.946 participantes). Foram avaliadas intervenções com anfetaminas, antidepressivos, ácidos graxos poli-insaturados tipo ômega 3 e 6, acupuntura, terapia de meditação, terapia cognitivo-comportamental e treinamento dos pais. Discussão: Nenhuma intervenção mostrou efetividade com evidência de boa qualidade. Embora a maioria das intervenções pareça trazer algum benefício na redução dos sintomas do TDAH, há riscos de efeitos adversos, em geral não graves, sobretudo nos tratamentos farmacológicos. Os estudos realizados até o momento são heterogêneos e desprovidos de análises por subgrupos, o que impacta a obtenção de melhor evidência. Sugere-se a realização de novos ensaios clínicos com padronização de relato dos resultados. Conclusão: Não há suporte com bom nível de evidência atualmente para a maioria das intervenções para tratamento do TDAH, à luz das revisões sistemáticas da Cochrane, sendo sugerida a realização de novos ensaios clínicos de qualidade.


Subject(s)
Humans , Attention Deficit Disorder with Hyperactivity/therapy , Evidence-Based Medicine , Clinical Trials as Topic , Treatment Outcome , Systematic Reviews as Topic
15.
MedUNAB ; 26(2): 251-261, 20230108.
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1555173

ABSTRACT

Introducción. Tomar decisiones clínicas basadas en la mejor evidencia disponible es una buena práctica que favorece los resultados en salud. Su uso ha sido promovido por diferentes organismos; sin embargo, aún existen algunas barreras entre profesionales de la salud para su apropiación. El objetivo fue el análisis exploratorio del efecto de un curso sobre los conocimientos, habilidades y actitudes frente a la Medicina Basada en la Evidencia (MBE) en profesionales de la salud que ejercen en Bogotá, Colombia. Metodología. Estudio exploratorio que incluyó un componente cuantitativo y uno cualitativo de carácter descriptivo. El estudio se desarrolló entre agosto de 2022 y abril de 2023. Para el componente cuantitativo se construyó un cuestionario tipo test, compuesto por 38 preguntas, aplicado antes y después del curso. Respecto de lo cualitativo, se realizaron en total 6 entrevistas semiestructuradas a docentes, estudiantes y uno de los gestores del proyecto. Resultados. Los resultados cuantitativos permitieron identificar cambios relacionados con la toma de decisiones clínicas, una mejora en el conocimiento y aplicación de herramientas para la evaluación de la calidad de estudios para resolver preguntas clínicas. El componente cualitativo permitió identificar dos temáticas centrales: pedagogía de la toma de decisiones y los aspectos que posibilitan o no la implementación de estas herramientas para tomar decisiones clínicas. Discusión. Los resultados sobre los efectos del curso son similares a los reportados por otros estudios en contextos diferentes al colombiano. Se requiere investigación que a mediano y largo plazo mida el impacto de la formación en el cambio de práctica. Conclusión. El curso sugiere tener efectos en los conocimientos y habilidades para mejorar la búsqueda y evaluación de la evidencia, así como para la formulación de preguntas clínicas, la comprensión de la certeza de la evidencia y mejorar la actitud hacia el uso de la evidencia para fundamentar la toma de decisiones en la clínica. Palabras clave: Medicina Basada en la Evidencia; Capacitación Profesional; Toma de Decisiones Clínicas; Desarrollo de Personal; Evaluación de Resultado en la Atención de Salud.


Introduction. Making clinical decisions based on the best available evidence is a good practice that favors health outcomes. Different organizations have promoted its use; however, there are still some barriers to its appropriation among health professionals. The objective was the exploratory analysis of the effect of a course on knowledge, skills, and attitudes towards Evidence-Based Medicine (EBM) in health professionals practicing in Bogotá, Colombia. Methodology. Exploratory study that included quantitative and qualitative components with a descriptive approach. The study was conducted between August 2022 and April 2023. For the quantitative component, a questionnaire was developed with 38 questions, applied before and after the course. In the qualitative component, 6 semi-structured interviews were conducted with teachers, students, and a Project manager. Results. The quantitative results showed changes in clinical decision-making and the improvement in the knowledge and application of study quality assessment tools to resolve clinical issues. The qualitative component identified two main themes: pedagogy in decision-making and the aspects that either allow or do not allow the implementation of these tools for clinical decision-making. Discussion. The results on the effects of the course are similar to those reported by other studies in contexts other than Colombia. Research is needed in the medium and long term to measure the impact of the training on practice change. Conclusion. The course suggests effects on knowledge and skills related to searching for and evaluating evidence, formulating clinical questions, understanding the certainty of evidence, and improving attitudes toward the use of evidence to inform clinical decision-making. Keywords: Evidence-Based Medicine; Professional Training; Clinical Decision-Making; Staff Development; Outcome Assessment Health Care


Introdução. Tomar decisões clínicas baseadas nas melhores evidências disponíveis é uma boa prática que favorece os resultados em saúde. A sua utilização tem sido promovida por diferentes instâncias, contudo, ainda existem algumas barreiras entre os profissionais de saúde para a sua apropriação. O objetivo foi a análise exploratória do efeito de um curso sobre conhecimentos, habilidades e atitudes em relação à Medicina Baseada em Evidências (MBE) em profissionais de saúde que atuam em Bogotá, Colômbia. Metodologia. Estudo exploratório que incluiu uma componente quantitativa e uma componente qualitativa descritiva. O estudo foi realizado entre agosto de 2022 e abril de 2023. Para a componente quantitativa foi criado um questionário do tipo teste, composto por 38 questões, aplicado antes e após o curso. Quanto aos aspectos qualitativos, foram realizadas um total de 6 entrevistas semiestruturadas com professores, alunos e um dos gestores do projeto. Resultados. Os resultados quantitativos permitiram identificar mudanças relacionadas à tomada de decisão clínica, melhoria no conhecimento e aplicação de ferramentas de avaliação da qualidade dos estudos para resolução de questões clínicas. A componente qualitativa permitiu identificar dois temas centrais: a pedagogía da tomada de decisão e os aspectos que possibilitam ou não a implementação destas ferramentas para a tomada de decisões clínicas. Discussão. Os resultados sobre os efeitos do curso são semelhantes aos relatados por otros estudos noutros contextos que não a Colômbia. É necessária investigação a médio e longo prazo para medir o impacto da formação na mudança de práticas. Conclusão. O curso sugere ter efeitos sobre conhecimentos e competências para melhorar a procura e avaliação de evidências, bem como para formular questões clínicas, compreender a certeza das evidências e melhorar a atitude em relação ao uso de evidências para fundamentar a tomada de decisões na clínica. Palavras-chave: Medicina Baseada em Evidências; Capacitação Profissional; Tomada de Decisão Clínica; Desenvolvimento de Pessoal; Avaliação de Resultados em Cuidados de Saúde


Subject(s)
Evidence-Based Medicine , Staff Development , Outcome Assessment, Health Care , Professional Training , Clinical Decision-Making
16.
MedUNAB ; 26(2): 213-250, 20230108.
Article in English | LILACS | ID: biblio-1555174

ABSTRACT

Introduction. The management of patients with chronic noncommunicable diseases, when it follows evidence-based recommendations, improves clinical outcomes and health costs. Despite its importance, little is known about adherence to guidelines and the processes for its monitoring in our environment. The objective of this study was to report the applicability and adherence to a selection of recommendations from clinical practice guidelines for noncommunicable chronic diseases by doctors in Bogotá. Methods. This was a cross-sectional study, the baseline of a cluster experiment that assessed the impact of disseminating recommendations on seven chronic diseases to patients, caregivers, and physicians. A total of 177 physicians from public and private health institutions were invited. Consecutive samples of their medical records were manually reviewed in predefined time ranges (up to 20 patients per physician, with up to two diseases of interest). The proportions of applicability and adherence were calculated according to 40 recommendations. Results. The 177 physicians who participated (out of 266 eligible) were from seven institutions, and 3,747 medical records (21,093 patients/recommendation) were analyzed. The general applicability was 31.9% (95% CI 31.3-32.6%), and it varied considerably by recommendation (range 0.3-100%) and disease (range 10.7-65%). Overall adherence was 42.0% (95% CI 40.8-43.2%), with higher adherence in acute coronary syndrome patients (58.4%) and lower adherence in diabetes mellitus patients (23.7%). Discussion. This is the most up-to-date, exhaustive, and representative measurement of adherence to guideline recommendations by doctors in Bogotá. Conclusions. Adherence to evidence-based recommendations for patients with chronic noncommunicable diseases in Bogotá is poor and highly variable. Keywords: Practice Guideline; Evidence-Based Medicine; Noncommunicable Diseases; Quality of Health Care; Implementation Science; Internal Medicine; Primary Health Care


Introducción. El manejo de pacientes con enfermedades crónicas no transmisibles, cuando se realiza a partir de recomendaciones basadas en la evidencia, mejora los desenlaces clínicos y los costos en salud. Pese a su importancia, poco se conocen la adherencia a las recomendaciones de guías y los procesos para su monitoreo en nuestro medio. El objetivo de este estudio es reportar la aplicabilidad y la adherencia a una selección de recomendaciones de guías de práctica clínica, en enfermedades crónicas no transmisibles, por médicos de Bogotá. Metodología. Estudio de corte MSc.Participaron 177 médicos de instituciones de salud públicas y privadas. Se revisaron manualmente muestras consecutivas de sus historias clínicas en rangos de tiempo predefinidos (meta hasta 20 pacientes por médico, en hasta dos enfermedades de interés). Se calcularon las proporciones de aplicabilidad y adherencia en 40 recomendaciones. Resultados. Participaron 177 médicos (de 266 elegibles), de 7 instituciones, con 3,747 historias clínicas (21,093 pacientes/recomendación) analizadas. La aplicabilidad general fue 31.9% (IC95% 31.3%-32.6%), y varió considerablemente por recomendación (rango 0.3%-100%) y enfermedad (rango 10.7%-65%). La adherencia general fue 42.0% (IC95% 40.8% -43.2%), siendo mayor en síndrome coronario agudo (58.4%) y menor en diabetes mellitus (23.7%). Discusión. Esta es la medición más actualizada, exhaustiva y representativa de la adherencia a las recomendaciones de guías por parte de médicos de Bogotá. Conclusiones. La adherencia a recomendaciones basadas en evidencia, para pacientes con enfermedades crónicas no transmisibles de Bogotá, es deficiente y altamente variable. Palabras clave: Guía de Práctica Clínica; Medicina Basada en la Evidencia; Enfermedades no Transmisibles; Calidad de la Atención de Salud; Ciencia de la Implementación; Medicina Interna; Atención Primaria de Salud


Introdução. O manejo de pacientes com doenças crônicas não transmissíveis, quando realizado com base em recomendações baseadas em evidências, melhora os resultados clínicos e os custos de saúde. Apesar da sua importância, pouco se sabe sobre a adesão às recomendações das diretrizes e os processos para monitorá-la em nosso meio. O objetivo deste estudo é relatar a aplicabilidade e adesão a uma seleção de recomendações das diretrizes de prática clínica, em doenças crônicas não transmissíveis, por médicos em Bogotá. Metodologia. Estudo transversal (linha de base de um experimento cluster que avalia o impacto da divulgação de recomendações sobre sete doenças crônicas a pacientes, cuidadores e médicos). Participaram 177 médicos de instituições de saúde públicas e privadas. Foram revisadas manualmente amostras consecutivas de seus prontuários em intervalos de tempo pré-definidos (alvo de até 20 pacientes por médico, em até duas doenças de interesse). Foram calculadas proporções de aplicabilidade e adesão para 40 recomendações. Resultados. Participaram 177 médicos (de 266 elegíveis), de 7 instituições, com 3,747 prontuários (21,093 pacientes/recomendação) analisados. A aplicabilidade geral foi de 31.9% (IC 95% 31.3%-32.6%) e variou consideravelmente por recomendação (intervalo 0.3%-100%) e doença (intervalo 10.7%-65%). A adesão geral foi de 42.0% (IC 95% 40.8%-43.2%), sendo maior na síndrome coronariana aguda (58.4%) e menor na diabetes mellitus (23.7%). Discussão. Esta é a medição mais atualizada, exaustiva e representativa da adesão às recomendações das diretrizes por médicos em Bogotá. Conclusões. A adesão às recomendações baseadas em evidências para pacientes com doenças crônicas não transmissíveis em Bogotá é fraca e altamente variável. Palavras-chave: Guia de Prática Clínica; Medicina Baseada em Evidências; Doenças não Transmissíveis; Qualidade da Assistência à Saúde; Ciência da Implementação; Medicina Interna; Atenção Primária à Saúde


Subject(s)
Evidence-Based Medicine , Primary Health Care , Quality of Health Care , Practice Guideline , Noncommunicable Diseases , Implementation Science , Internal Medicine
17.
Rev. Investig. Salud. Univ. Boyacá (En línea) ; 10(1): 112-128, 2023. tab, ilust
Article in Spanish | LILACS, COLNAL | ID: biblio-1552756

ABSTRACT

Introducción:El síncope vasovagal es la principal causa de pérdida transitoria de la conciencia, y es un motivo de consulta cada vez más frecuente en pediatría y medicina del adulto. La midodrina es un agonista de los recepto-res alfa, de acción periférica, empleada principalmente en el manejo de la hipotensión ortostática; sin embargo, también se ha evaluado en el síncope vasovagal, con resultados prometedores.Objetivo:Analizar la evidencia más reciente sobre la utilidad de la midodrina para el control y la prevención del síncope vasovagal.Materiales y métodos: Se realizó una búsqueda bibliográfica utilizando términos de búsqueda como Vasovagal Syncope y Midodrine, así como sinónimos, que se combinaron con operadores booleanos, en cinco bases de datos, hasta octubre del 2022. Se incluyeron estudios originales, revisiones sistemáticas y metanálisis, publicados tanto en inglés como en español.Resultados:Ensayos controlados aleatorizados y revisiones sistemáticas y metanálisis difieren ligeramente entre resultados, pero estos demuestran un efecto global protector. La evidencia más reciente y completa indica que utilizar este agente reduce significativamente la positividad al realizar la prueba de la mesa inclinada y que previene la aparición de episodios sincopales.Conclusiones:Aunque la evidencia actual sobre la eficacia de la midodrina respecto a la prevención y control del síncope vasovagal es limitada, se observa un efecto protector significativo, porque disminuye el riesgo de sufrir un episodio sincopal, aproximadamente hasta en un 50 %.Palabras clave: midodrina; síncope vasovagal; síncope; adrenérgicos; medicina basada en la evidencia


Introduction: Vasovagal syncope is the main cause of transient loss of consciousness, being an in-creasingly frequent reason for consultation in pediatrics and adult medicine. Midodrine, a periphe-rally acting alpha-receptor agonist, is mainly used in the management of orthostatic hypotension. However, it has also been evaluated in vasovagal syncope, with promising results. Objective: To analyze the most recent evidence on the usefulness of midodrine for the control and prevention of vasovagal syncope. Materials and Methods: A literature search was performed using search terms such as "Vasovagal Syncope" and "Midodrine," as well as synonyms, which were combined with Boolean operators, in 5 databases until October 2022. Original studies, systematic reviews and meta-analyses, published in both English and Spanish, were included. Results: Randomized controlled trials and systematic reviews and meta-analyses differ slightly between results, but these demonstrate an overall protective effect. The most recent and complete evidence shows that using this agent significantly reduces the probability of positivity when performing the tilt table test and prevents the occurrence of syncopal episodes. Conclusions: Although current evidence on the efficacy of midodrine with respect to the prevention and control of vasovagal syncope is limited, a significant protective effect is observed, reducing the risk of suffering syncopal episode by approximately up to 50%


Introdução: a síncope vasovagal é a principal causa de perda transitória de consciência e é um motivo cada vez mais comum de consulta em pediatria e medicina de adultos. A midodrina é um agonista do receptor alfa de ação periférica usado principalmente no tratamento da hipotensão ortostática; no entanto, ela também foi avaliada na síncope vasovagal, com resultados promissores. Objetivo: Revisar as evidências mais recentes sobre a utilidade da midodrina para o controle e a pre-venção da síncope vasovagal. Materiais e métodos: Foi realizada uma pesquisa na literatura usando termos de pesquisa como Va-sovagal, Syncope e Medodrine, bem como sinônimos, que foram combinados com operadores boo-leanos, em cinco bancos de dados, até outubro de 2022. Foram incluídos estudos originais, revisões sistemáticas e metanálises, publicados em inglês e espanhol. Resultados: Os ensaios clínicos randomizados, as revisões sistemáticas e as metanálises diferem ligei-ramente entre os resultados, mas demonstram um efeito protetor geral. As evidências mais recentes e abrangentes indicam que o uso desse agente reduz significativamente a positividade no teste de inclinação da mesa e evita a ocorrência de episódios de síncope. Conclusões: Embora as evidências atuais sobre a eficácia da midodrina em relação à prevenção e ao controle da síncope vasovagal sejam limitadas, observa-se um efeito protetor significativo, pois ela diminui o risco de sofrer um episódio sincopal em aproximadamente 50%


Subject(s)
Midodrine , Syncope , Adrenergic Agents , Syncope, Vasovagal , Evidence-Based Medicine
18.
São Paulo; s.n; s.n; 2023. 222 p. ilus..
Thesis in Portuguese | LILACS, Inca | ID: biblio-1555903

ABSTRACT

Este trabalho visou a criação do primeiro Manual de Medicina Narrativa em Oncologia, para preencher uma lacuna existente na formação médica e na educação continuada, afim de dar os primeiros ensinamentos, aos que pretendem se introduzir nesta disciplina; foram convidados experts inseridos na oncologia, na literatura e nas artes, que colocaram a sua experiência de forma técnica mas parazerosa nos capitulos. No momento não há no Brasil nenhum manual para a introdução de profissionais da Oncologia à Medicina Narrativa, apesar da Medicina Narrativa existir de fato desde 2001, e as evidências da Oncologia Narrativa desde 2003 nos Estados Unidos da América. No manual é apresentado ao leitor a Medicina Narrativa, sua relação com a Biblioterapia, com Comunicação Eficiente, com a Navegação Oncológica, com a Arte em Saúde, com a Experiência da Profissional Paciente, com a Educação no Paciente com Câncer, com os Cuidados Paliativos e com a Oncologia Pediátrica, de maneira técnica, mas ao mesmo tempo simples e prazerosa. No último capítulo há o convite para um minicurso, através de conteúdos selecionados, textos, livros, pinturas, filmes e vídeos para despertar o leitor para a as artes, uma imersão autorreflexiva, de autodesenvolvimento, e ao final é apresentado um anexo com uma que convida o leitor a uma autorrevisão dos capítulos, estimulando a escrita e a memória. Consideramos que a Oncologia Narrativa será uma área de grande crescimento, haja vista as evidências da contribuição desta para o ecossistema: paciente, familiares, comunidade, médicos, profissionais da saúde, prestadores, operadoras de saúde e Sistema Único de Saúde (SUS). O Manual pretende o substrato para esta transformação como uma ferramenta de auto desenvolvimento e de introdução a pratica autoreflexiva. Bem vindo a Oncolologia Narrativa.


This work aimed at creating a Manual of Narrative Medicine in Oncology, which seeks to fill an existing gap in medical training and continuing education,in order to give the first lessons to those who intend to introduce themselves to this technique and discipline; here we will share the experience of protagonist in the journey of a Cancer Center.At the moment there is no manual in this sense aimed at specifically introducing cancer center professionals in Brazil to Narrative Medicine despite its emergence in American oncology since 2003 through the American Society for Radiation Oncology (ASTRO) from interviews in the PRO Narrative Oncology section with poems and works of art, and the Journal of Clinical Oncology with the Art of Oncology section dedicated to personal essays, and also with the journal Practical Radiation Oncology which had a section on Narrative Oncology which in 2012 brought together oncology leaders and makes the special publication Narratives in Oncology, always remembering that the landmark of narrative medicine is Rita Charon's 2001 publication(The patient-physician relationship. Narrative medicine: A model for empathy, reflection, profession, and trust. JAMA, v.286, n. 15, p.1897-902, 2001).In Brazil, more precisely in the state of São Paulo, there is a course dedicated only to Narrative Medicine, with no precise relation to oncology, in the extension area at Escola Paulista de Medicina ­ Universidade Federal de São Paulo, and a discipline at the University of São Paulo , the first called Narrativas em Saúde ­ Multiprofessional and interdisciplinary Extension Project that works with Narrative Medicine, with a monthly meeting and some work projects with patients and the community, and Neuro-narrative and Neuro-discourse, linked to the Neuro-discourse Sector. Humanities of the Discipline of Neurology, which gives notions of neuroscience regarding cognition, allow associating narrative activity and its correlations with the improvement of the cognitive abilities of both the professional and the patient; the second at the University of São Paulo at the Faculty of Philosophy, Letters and Human Sciences, in the Literature, Narrative and Medicine Study and Research Group, which aims to analyze and interpret different types of narrative. We believe that Narrative Oncology will be an area of great growth, given the evidence of its contribution to the ecosystem: patient, family, community, physicians, health professionals, providers, health insurance companies and the Unified Health System (SUS).


Subject(s)
Humans , Narrative Medicine , Bibliotherapy , Clinical Competence , Evidence-Based Medicine , Education, Medical , Neoplasms
19.
São Paulo; s.n; s.n; 2023. 206 p. tab.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1437697

ABSTRACT

Diretrizes clínicas (DCs) de alta qualidade são importantes para a assistência efetiva de pacientes com doenças crônicas, incluindo a depressão. A depressão é um dos principais problemas de saúde mundial, sendo um dos transtornos psiquiátricos mais comumente encontrados na prática médica, afetando cerca de 300 milhões de pessoas. Além de sua natureza debilitante e onerosa, muitas vezes pode levar a desfechos graves, tal como o suicídio, principalmente em pacientes que não respondem aos tratamentos. Assim, o objetivo geral desta tese foi identificar fatores das DCs associados à qualidade metodológica desses documentos e de suas recomendações, e comparar as recomendações para duas situações de falhas da farmacoterapia: pacientes não respondedores e pacientes com depressão resistente ao tratamento (DRT). Operacionalmente, foram feitas revisões sistemáticas da literatura em bases científicas e específicas de DCs, e incluídas DCs publicadas nos últimos onze anos que contivessem recomendações para o tratamento farmacológico de adultos com depressão. Para avaliação geral das DCs, foi aplicado o instrumento AGREE II, e para avaliação específica das recomendações, o instrumento AGREE-REX. As DCs foram consideradas de alta qualidade quando pontuaram com escores maiores ou iguais a 60% (no estudo descrito no capítulo 2) e maiores ou iguais a 80% (no estudo descrito no capítulo 3) no domínio 3 (Rigor de desenvolvimento) do AGREE II. As DCs com recomendações de alta qualidade foram as que pontuaram com mais de 60% no domínio 1 (Aplicabilidade Clínica) do AGREE-REX. Das 63 DCs selecionadas, 17 (27%) apresentaram alta qualidade, e 7 (11%) apresentaram recomendações de alta qualidade. Os fatores associados à maior qualidade foram gerenciamento de conflitos de interesses, equipe multiprofissional e tipo de instituição. A inclusão de representante do paciente na equipe também foi associada a recomendações de maior qualidade. Verificou-se que a maioria das DCs concorda com a necessidade de: reavaliar o diagnóstico, a presença de comorbidades, a adesão ao tratamento, ajustar a dosagem do antidepressivo e adicionar psicoterapia como os primeiros passos para aqueles que não respondem ao tratamento antidepressivo de primeira linha. Em relação às recomendações, há falhas importantes, incluindo a não apresentação de definição padronizada de resposta adequada/inadequada/parcial, e o não estabelecimento de tempo de tratamento necessário para declarar DRT. Todas as DCs incluíram a possibilidade de substituição do antidepressivo, potencialização com outros medicamentos e combinação de antidepressivos. Todavia, três DCs não recomendaram uma sequência entre eles. Por fim, verificou-se que das 17 DCs de alta qualidade e das 7 DCs com recomendações de alta qualidade, apenas duas incluíram definição e recomendações para DRT. Não existe consenso entre as DCs de alta qualidade quanto à definição e uso do termo DRT. Não foi possível extrair uma estratégia terapêutica convergente para DRT em adultos. Os resultados obtidos reforçam a necessidade de maior foco no aprimoramento da qualidade das DCs e de suas recomendações, especialmente nos subgrupos relativos à resposta inadequada ao tratamento e a DRT, nas quais as definições não são claras


High-quality clinical practice guidelines (CPGs) are important for treating patients with chronic diseases such as depression. Depression is a major health concern worldwide, affecting approximately 300 million people. It is one of the most prevalent psychiatric disorders in medical practice. It is not only debilitating and costly but can also lead to tragic consequences such as suicide, particularly in patients who do not respond to treatment. The objective of this thesis was to identify CPGs factors associated with the methodological quality of these documents and their recommendations. Furthermore, this thesis aimed to compare the recommendations in two pharmacotherapy failure situations: inadequate response to treatment and treatment-resistant depression (TRD). Systematic literature reviews were conducted on scientific and CPG-specific databases. Reviews were also conducted on CPGs published in the last eleven years that included recommendations for pharmacological treatment of adults with depression. The AGREE II instrument was used for the CPGs general assessment, while the AGREE-REX instrument was used specifically to assess their recommendations. CPGs were considered high quality if they achieved a score of at least 60% in the study mentioned in Chapter 2 and a score of at least 80% in the study mentioned in Chapter 3 in the AGREE II, rigour of development domain. The CPGs with high-quality recommendations were those that scored greater than 60% in Domain 1 (Clinical Applicability) of the AGREE-REX. Of the 63 selected CPGs, 17 (27%) were high quality, and 7 (11.1%) had recommendations of high quality. Factors associated with higher quality were conflict of interest management, multi-professional team, and type of institution. Inclusion of a patients representative on the team was associated with higher quality recommendations. Most CPGs agreed with the need to reassess diagnoses, comorbidities, and treatment adherence. They also agreed on adjusting antidepressant dosage and providing psychotherapy as a first step for patients who do not respond to first-line antidepressant treatment. There are significant shortcomings in the recommendations. In particular, the lack of a standardized definition of adequate, inadequate, or partial response to treatment and the lack of clarity surrounding the duration of treatment required to establish TRD. All CPGs included the possibility of antidepressant substitution, potentiation with other drugs, and a combination of antidepressants. However, three CPGs did not recommend a preferred sequence for these interventions. Finally, of the 17 high-quality CPGs and the 7 CPGs with high-quality recommendations, only two included definition and recommendations for TRD. There is no consensus among the high-quality CPGs regarding the definition and use of the term TRD. Ultimately, finding a convergent therapeutic strategy for TRD in adults was not possible. These results highlighted the need to focus more on improving the quality of CPGs and their recommendations, especially in the subgroups related to inadequate response to treatment and TRD, where definitions are unclear


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Patients/classification , Practice Guideline , Depression/drug therapy , Depressive Disorder/diagnosis , Depressive Disorder, Treatment-Resistant/diagnosis , Patient Care Team/ethics , Evidence-Based Medicine/classification , Antidepressive Agents/administration & dosage
20.
Rev. panam. salud pública ; 47: e30, 2023. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1424259

ABSTRACT

RESUMO Objetivo. Atualizar o mapa de evidências sobre os efeitos de intervenções para reabilitação de covid-19 pós-aguda. Métodos. O escopo da busca foi definido conforme a população (pacientes que tiveram covid-19 sintomática e sequelas da doença pós-aguda), o contexto (intervenções para recuperação das sequelas) e o tipo de estudo (revisão sistemática, revisão sistemática rápida, revisão de escopo ou revisão de revisões). Após a busca na PubMed e na Biblioteca Virtual em Saúde, dois autores independentes selecionaram estudos de revisão. A atualização do mapa feita em 27 de julho de 2022 seguiu os mesmos procedimentos descritos anteriormente. Resultados. O mapa inicial de evidências continha 22 estudos (quatro revisões sistemáticas, quatro revisões rápidas, quatro revisões de estudos de caso, uma revisão de escopo e nove protocolos de revisão sistemática). Nesta atualização, outros 10 estudos foram incluídos. Foram identificados quatro grupos de intervenções (multimodal, terapêutica, terapias complementares e farmacológica) e sete grupos de desfechos (condições patológicas, doenças/transtornos respiratórios, dor, indicadores fisiológicos e metabólicos, saúde mental/qualidade de vida, funções sensoriais, mortalidade), totalizando 166 associações entre intervenções e desfechos. As terapias complementares tiveram mais associações com os desfechos (n = 94). Entre os desfechos, destacaram-se os indicadores fisiológicos e metabólicos, as condições patológicas e a saúde mental/qualidade de vida (44, 41 e 35 associações, respectivamente). Conclusões. Na atualização do mapa, analisaram-se 69 associações, com destaque para exercício (isolado, multicomponente ou intervenção multimodal, apresentando 23 efeitos positivos e quatro potencialmente positivos) e intervenções farmacológicas e terapias complementares para funções sensoriais (15 associações). O alto número de protocolos indica que a literatura permanece incipiente.


ABSTRACT Objective. To update the evidence map on the effects of interventions for post-acute COVID-19 rehabilitation. Method. The search scope was defined according to the population (patients with symptomatic COVID-19 and post-acute COVID sequelae), the context (interventions for rehabilitation), and the type of study (systematic reviews, rapid reviews, scoping reviews or overviews of reviews). Following a search in PubMed and the Virtual Health Library, two independent authors selected the articles for review. The map was updated on July 27, 2022, using the same procedures employed in the initial review. Results. The initial evidence map included 22 studies (four systematic reviews, four rapid reviews, four reviews of case reports, one scoping review, and nine systematic review protocols). In the present update, an additional 10 studies were included. The analysis revealed four groups of interventions (multimodal, therapeutic, complementary, and pharmacological) and seven groups of outcomes (pathological conditions, diseases/respiratory disorders, pain, physiological and metabolic markers, mental health/quality of life, sensory function, and mortality), totaling 166 associations between interventions and outcomes. The highest number of associations was observed for complementary therapies (n = 94). Among the outcomes, the highest number of associations was observed for physiological and metabolic markers, pathological conditions, and mental health/quality of life (44, 41, and 35 associations respectively). Conclusions. The map update involved the analysis of 69 associations, most notably exercise (isolated, multicomponent, or multimodal intervention), with 23 positive and four potentially positive effects) and pharmacologic and complementary therapies for sensorial functions (15 associations). The high number of systematic review protocols indicates that the literature is still incipient.


RESUMEN Objetivo. Actualizar el mapa de evidencia de los efectos de las intervenciones de rehabilitación tras la COVID-19 aguda. Métodos. El alcance de la búsqueda se definió en función de la población (pacientes que habían tenido COVID-19 sintomática y secuelas tras un cuadro agudo de la enfermedad), el contexto (intervenciones de recuperación de las secuelas) y el tipo de estudio (revisión sistemática, revisión sistemática rápida, revisión del alcance o revisión de revisiones). Después de realizar búsquedas en PubMed y en la Biblioteca Virtual de Salud, dos autores independientes seleccionaron los estudios de revisión. En la actualización del mapa realizada el 27 de julio del 2022 se siguieron los mismos procedimientos descritos anteriormente. Resultados. El mapa de evidencia inicial contenía 22 estudios (cuatro revisiones sistemáticas, cuatro revisiones rápidas, cuatro revisiones de estudios de casos, una revisión del alcance y nueve protocolos de revisión sistemática). En esta actualización se incluyeron otros 10 estudios. Se encontraron cuatro grupos de intervenciones (multimodales y terapéuticas, y tratamientos complementarios y farmacológicos) y siete grupos de resultados (afecciones patológicas, enfermedades y trastornos respiratorios, dolor, indicadores fisiológicos y metabólicos, salud mental/calidad de vida, funciones sensoriales y mortalidad), con un total de 166 asociaciones entre las intervenciones y los resultados. Los tratamientos complementarios presentaron más asociaciones con los resultados (n = 94). Entre los resultados, se destacaron los indicadores fisiológicos y metabólicos, las afecciones patológicas y la salud mental/calidad de vida (44, 41 y 35 asociaciones, respectivamente). Conclusiones. En la actualización del mapa, se analizaron 69 asociaciones entre las cuales se destacan el ejercicio (aislado o compuesto o una intervención multimodal, con 23 efectos positivos y cuatro potencialmente positivos) y las intervenciones farmacológicas y los tratamientos complementarios para las funciones sensoriales (15 asociaciones). El elevado número de protocolos indica que la bibliografía sigue siendo incipiente.


Subject(s)
Humans , Evidence-Based Medicine/methods , Post-Acute COVID-19 Syndrome/rehabilitation , Latin American and Caribbean Center on Health Sciences Information , Disease Progression , Systematic Reviews as Topic
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL