Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 2.826
Filter
2.
Arq. bras. cardiol ; 118(3): 565-575, mar. 2022. tab, graf
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: biblio-1364343

ABSTRACT

Resumo Fundamento Pacientes com anemia falciforme (AF) têm risco aumentado de complicações cardiovasculares. O teste ergométrico é usado como marcador de prognóstico em uma série de doenças cardiovasculares. Entretanto, há uma escassez de evidências sobre exercícios em pacientes com AF, especialmente em relação à sua segurança, viabilidade e possível função prognóstica. Objetivos Usamos o teste em esteira máximo para determinar a segurança e a viabilidade do teste ergométrico em pacientes com AF. Além disso, os fatores associados à duração do exercício, bem como o impacto das alterações causadas pelo exercício em resultados clínicos, também foram avaliados. Métodos 113 pacientes com AF que passaram pelo teste ergométrico e por uma avaliação cardiovascular abrangente incluindo um ecocardiograma e os níveis do peptídeo natriurético do tipo B (BNP). O desfecho de longo prazo foi uma combinação de eventos incluindo morte, crises álgicas graves, síndrome torácica aguda ou internações hospitalares por outras complicações associadas â doença falciforme. A análise de regressão de Cox foi realizada para identificar as variáveis associadas ao resultado. Um p valor <0,05 foi considerado estatisticamente significativo. Resultados A média de idade foi de 36 ± 12 anos (intervalo, 18-65 anos), e 62 pacientes eram do sexo feminino (52%). A presença de alterações isquêmicas ao esforço e resposta pressórica anormal ao exercício foram detectadas em 17% e 9 % da´população estudada respectivamente. Dois pacientes apresentaram crise álgica com necessidade de internação hospitalar no período de 48 horas da realização do exame. Fatores associados à duração do exercício foram idade, sexo, velocidade máxima de regurgitação tricúspide (RT), e relação E/e', após a padronização quanto aos marcadores da gravidade da doença. Durante o período médio de acompanhamento de 10,1 meses (variando de 1,2 a 26), 27 pacientes (23%) apresentaram desfechos clínicos adversos. Preditores independentes de eventos adversos foram a concentração de hemoglobina, velocidade do fluxo transmitral tardio (onda A), e a resposta da PA ao exercício. Conclusões A realização de testes ergométricos em pacientes com AF, clinicamente estáveis, é viável. A duração do exercício estava associada à função diastólica e a pressão arterial pulmonar. A resposta anormal da PA foi um preditor independente de eventos adversos.


Abstract Background Patients with sickle cell disease (SCD) are at increased risk for cardiovascular complications. Exercise testing is used as a prognostic marker in a variety of cardiovascular diseases. However, there is a lack of evidence on exercise in SCD patients, particularly regarding its safety, feasibility, and possible prognostic role. Objectives We used the maximal treadmill test to determine safety and feasibility of the exercise testing in SCD patients. Additionally, the factors associated with exercise duration, as well as the impact of exercise-induced changes on clinical outcome, were also assessed. Methods One-hundred thirteen patients with SCD, who underwent exercise testing, were prospectively enrolled. A comprehensive cardiovascular evaluation, including echocardiography and B-type natriuretic peptide (BNP) levels, were obtained. The long-term outcome was a composite endpoint of death, severe acute painful episodes, acute chest syndrome, or hospitalization for other SCD-related complications. Cox regression analysis was performed to identify the variables associated with the outcome. A p-value<0.05 was considered to be statistically significant. Results The mean age was 36 ± 12 years (range, 18-65 years), and 62 patients were women (52%). Ischemic electrocardiogram and abnormal blood pressure (BP) response to exercise were detected in 17% and 9%, respectively. Two patients experienced pain crises within 48 hours that required hospitalization. Factors associated with exercise duration were age, sex, tricuspid regurgitation (TR) maximal velocity, and E/e' ratio, after adjustment for markers of disease severity. During the mean follow-up of 10.1 months (ranging from 1.2 to 26), the endpoint was reached in 27 patients (23%). Independent predictors of adverse events were hemoglobin concentration, late transmitral flow velocity (A wave), and BP response to exercise. Conclusions Exercise testing in SCD patients who were clinically stable is feasible. Exercise duration was associated with diastolic function and pulmonary artery pressure. Abnormal BP response was an independent predictor of adverse events.


Subject(s)
Humans , Female , Adult , Young Adult , Exercise Test , Anemia, Sickle Cell/complications , Prognosis , Echocardiography , Feasibility Studies , Middle Aged
3.
In. Soeiro, Alexandre de Matos; Leal, Tatiana de Carvalho Andreucci Torres; Accorsi, Tarso Augusto Duenhas; Gualandro, Danielle Menosi; Oliveira Junior, Múcio Tavares de; Caramelli, Bruno; Kalil Filho, Roberto. Manual da residência em cardiologia / Manual residence in cardiology. Santana de Parnaíba, Manole, 2 ed; 2022. p.921-927, ilus, tab.
Monography in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1353766
4.
In. Soeiro, Alexandre de Matos; Leal, Tatiana de Carvalho Andreucci Torres; Accorsi, Tarso Augusto Duenhas; Gualandro, Danielle Menosi; Oliveira Junior, Múcio Tavares de; Caramelli, Bruno; Kalil Filho, Roberto. Manual da residência em cardiologia / Manual residence in cardiology. Santana de Parnaíba, Manole, 2 ed; 2022. p.966-973, ilus, tab.
Monography in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1353818
6.
Arq. bras. cardiol ; 118(2): 411-419, 2022. tab, graf
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: biblio-1364315

ABSTRACT

Resumo Fundamento Apesar de avanços em técnicas cirúrgicas e cuidados pós-operatórios em cardiopatia congênita, a morbidade cardiovascular permanece elevada. Objetivo Avaliar a associação do condicionamento pré-operatório de crianças e adolescentes com cardiopatias, mensurado por teste de caminhada de 6-minutos (TC6M) e variabilidade da frequência cardíaca (VFC), com a ocorrência de choque cardiogênico, séptico e morte no período pós-operatório. Métodos Estudo clínico prospectivo e observacional de 81 pacientes de 8 a 18 anos. No período pré-operatório foram realizados o TC6M (distância caminhada e SpO2) e a VFC. O escore de risco ajustado para cirurgia de cardiopatia congênita ( RACHS-1 ) foi aplicado para predizer o fator de risco cirúrgico para mortalidade. A ocorrência de pelo menos uma das complicações citadas foi considerada como evento combinado. Valores de p<0,05 foram considerados significantes. Resultados Dos 81 pacientes, 59% eram do sexo masculino, com idade média de 12 anos; 33% eram cianóticos; e 72% já tinham realizado cirurgias prévias. O choque cardiogênico foi a complicação mais comum, e 31% apresentaram evento combinado. Cirurgia prévia, tipo de cardiopatia atual, RACHS-1 , SpO2 em repouso, durante e após recuperação do TC6M foram selecionados para o estudo multivariado. A SpO2 após o TC6M permaneceu como fator de risco independente para aumentar a ocorrência de evento combinado no pós-operatório (OR: 0,93, IC95% [0,88 - 0,99], p=0,02). Conclusão O SpO2 após o TC6M no período pré-operatório foi o fator independente preditor de prognóstico no pós-operatório em crianças e adolescentes submetidos à correção cirúrgica; a distância caminhada e as variáveis da VFC não tiveram a mesma associação.


Abstract Background Despite advances in surgical technique and postoperative care in congenital heart disease, cardiovascular morbidity is still high. Objective To evaluate the association between preoperative cardiovascular fitness of children and adolescents, measured by the 6-minute walk test (6MWT) and Heart Rate Variability (HRV), and the occurrence of cardiogenic, septic shock and death in the postoperative period. Methods Prospective, observational clinic study including 81 patients aged from 8 to 18 years. In the preoperative period, the 6MWT (distance walked and SpO2) and HRV were performed. The adjusted risk score for surgeries for congenital heart disease (RACHS-1) was applied to predict the surgical risk factor for mortality. The occurrence of at least one of the listed complications was considered as a combined event. P values < 0.05 were considered as significant. Results Of the patients, 59% were male, with mean age of 12 years; 33% were cyanotic; and 72% had undergone previous cardiac surgery. Cardiogenic shock was the most common complication, and 31% had a combined event. Prior to surgery, type of current heart disease, RACHS-1, SpO2at rest, during the 6MWT and recovery were selected for the multivariate analysis. The SpO2at recovery by the 6MWT remained as an independent risk factor (OR 0.93, 95%CI [0.88 - 0.99], p=0.02) for the increasing occurrence of combined events. Conclusion SpO2after the application of the 6MWT in the preoperative period was an independent predictor of prognosis in children and adolescents undergoing surgical correction; the walked distance and the HRV did not present this association.


Subject(s)
Humans , Male , Child , Adolescent , Walking/physiology , Exercise Test , Postoperative Period , Prospective Studies , Walk Test
7.
Ciênc. cogn ; 26(2): 233-243, 31 dez. 2021. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1353090

ABSTRACT

A aptidão física e parâmetros antropométricos têm sido associados ao aproveitamento acadêmico e melhoria da função cognitiva. Neste sentido, o objetivo do presente estudo foi de associar a função executiva, antropometria e aptidão física de escolares com idades entre 11 e 15 anos. Para tanto, 179 estudantes (85 meninas e 94 meninos) (13,18 ± 1,26 anos; 49,73 ± 12,30 kg; 159,21 ± 9,40 cm; 19,46 ± 3,79 kg/m²) foram submetidos a mensurações antropométricas (massa corporal, estatura e circunferência da cintura, com posterior cálculo de índice de massa corporal e relação cintura-estatura), realizaram dois testes cognitivos (Teste de Stroop e Teste de Trilhas) e realizaram uma bateria de testes físicos (PROESP-BR). Os dados foram analisados no SPSS versão 22.0 por meio de estatística descritiva e Correlação de Spearman. O nível de significância adotado foi de p<0,05. Os resultados indicaram que a maior parte dos escolares apresentou baixo desempenho nos testes de aptidão física. Nenhuma associação significativa foi encontrada entre as variáveis antropométricas e o tempo para completar os testes cognitivos. Por outro lado, correlações significativas negativas foram observadas na associação entre os testes de aptidão física e os testes cognitivos, indicando que participantes com melhor aptidão física necessitam de menos tempo para completar os testes cognitivos. Conclui-se que escolares com idades entre 11 e 15 anos apresentam baixa aptidão física. Ademais, foram observadas correlações negativas significativas entre a aptidão física e o tempo para completar os testes cognitivos.


Physical fitness and body composition parameters have been associated with academic performance and improved cognitive function. Thus, the aim of the present study was to associate executive function, anthropometry and physical fitness of students aged 11 to 15 years. In order to do so, 179 participants (85 girls and 94 boys) (13.18 ± 1.26 years; 49.76 ± 12.30 kg; 159.21 ± 9.40 cm; 19.46 ± 3.79 kg/m²) underwent anthropometric measurements (body mass, stature and waist circumference. Body mass index and waist-to-height ratio were also calculated), performed two cognitive tests (Stroop test and Trail making test) and performed physical fitness tests (PROESP-BR). Data were analyzed using descriptive statistics and Spearman's Correlation. The level of significance adopted was p<0.05. Results showed that the majority of the participants presented a weak performance in the physical fitness tests. No statistically significant associations were found between anthropometric indicators and time to complete the cognitive tests. However, significantly negative correlations occurred when associating the physical tests with the cognitive tests, indicating that students with better physical fitness need less time to complete the cognitive tests. School students aged 11 to 15 years presented low physical fitness. Moreover, negatively statistically significant correlations were found between the physical fitness tests and time to complete the cognitive tests.


Subject(s)
Humans , Child , Adolescent , Child , Anthropometry , Adolescent , Exercise Test , Stroop Test
8.
Revista brasileira de ciência e movimento ; 29(1): [1-12], nov. 2021. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1344047

ABSTRACT

: O número de crianças e adolescentes com índice de sobrepeso e obesidade está aumentando. Já é consolidado que o baixo condicionamento cardiorrespiratório tem relação com riscos cardiovasculares e metabólicos. O objetivo desse trabalho é avaliar o nível de condicionamento cardiorrespiratório em adolescentes do ensino médio e relacionar com indicadores de sobrepeso e obesidade e a maturação somática. O método utilizado caracteriza-se como transversal com método associativo e abordagem quantitativa. Participaram do estudo 51 adolescentes de duas escolas (privada e pública) de uma cidade da região serrana do RS. Após medição dos índices antropométricos foi realizado um teste de campo para medição do VO2pico. As associações indicaram que a razão cintura/quadril foi o indicador antropométrico que mais se associou com o VO2pico, independente da distância para o pico de velocidade do crescimento. Todavia quando analisamos os sexos em separado, essa associação manteve o padrão apenas nas meninas, indicando que o sexo é um moderador na associação entre razão cintura/quadril, maturação somática e VO2pico em adolescentes.(AU)


The number of overweight and obese children and adolescents is increasing. It is already established that low cardiorespiratory conditioning is related to cardiovascular and metabolic risks. The aim of this study is to evaluate the level of cardiorespiratory fitness in high school adolescents and to relate with indicators of overweight and obesity and somatic maturation. This is a cross-sectional study with an associative method and quantitative approach. The study included 51 adolescents from two schools (private and public) at a countryside of Rio Grande do Sul state, Brazil. After measuring the anthropometric variables, a field test was performed to measure VO²Peak. The associations indicated that the waist/hip ratio was the anthropometric indicator that was most associated with VO2peak, regardless of the distance to the peak growth velocity. However, when we analyzed the sexes separately, this association maintained the pattern only in girls, indicating that sex is a moderator in the association between waist/hip ratio, somatic maturation and VO2peak in adolescents.(AU)


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Exercise , Adolescent , Cardiorespiratory Fitness , Growth , Physical Education and Training , Education, Primary and Secondary , Overweight , Exercise Test , Heart Disease Risk Factors , Metabolism , Obesity
9.
Revista brasileira de ciência e movimento ; 29(1): [1-14], nov. 2021. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1344800

ABSTRACT

: Os objetivos deste estudo são verificar a reprodutibilidade e confiabilidade do teste "Prancha" em escolares de 6 a 12 anos; e identificar a associação entre a medida de força isométrica no teste prancha com força/resistência abdominal no teste sit-up. Tratase de um estudo transversal com abordagem quantitativa, realizado com 221 escolares, 58,8% do sexo masculino, selecionados por conveniência em uma escola do Sul de Santa Catarina, Brasil. Avaliou-se a força isométrica abdominal por meio do teste prancha, adaptado de Mckenzie. O Teste sit-up foi avaliado seguindo o protocolo do PROESP-BR. Mensurou-se a reprodutibilidade e confiabilidade com teste de correlação intraclasse (CI) e gráfico de Bland e Altman. A correlação da força no teste prancha com o teste abdominais sit-up foi mensurada de acordo com o coeficiente de determinação (R2), Alfa de Cronbach e estimativa de Ômega de McDonald. A CI entre medidas do teste prancha apresentou concordância elevada (>0,70; p=0,001). Houve moderada relação entre teste, re-teste, prancha com o número de abdominais sit-up em um minuto (R2=0,43 masculino; R2=0,33 feminino). Os alfas de Cronbach e Ômega de McDonald foram elevados entre as três medidas (>0,80). Conclui-se que o teste prancha isométrica apresenta um elevado nível de reprodutibilidade, confiabilidade e elevada relação com a força abdominal sit-up. O teste prancha pôde ser utilizado como medida alternativa para a força isométrica abdominal nos escolares do presente estudo.(AU)


The objectives of this study are to verify the reproducibility and reliability of the "Plank" test in schoolchildren aged 6 to 12 years and to identify the association between isometric strength measurement in the plank test and abdominal resistance strength in the sit-up test. That is a cross-sectional study with a quantitative approach, performed with 221 students, 58.8% of the male gender, selected by convenience at a school in southern Santa Catarina, Brazil. Abdominal isometric strength was assessed by the plank test, it adapted from the Mckenzie. The sit-up test was evaluated following the PROESP-BR protocol. Reproducibility and reliability were measured with intraclass correlation test (IC) and Bland and Altmann graph. The correlation of the strength in the plank test with the sit-up abdominal test was measured according to the determination coefficient (R2), Cronbach's Alpha and McDonald Omega estimate. The IC between plank test measurements showed high agreement (> 0.70; p = 0.001). There was a moderate relationship between test, retest plank with the number of sit-ups in one minute (R2 = 0.43 male; R2 = 0.33 female). The Cronbach's alpha and McDonald's Omega are elevated between the three measures (> 0.80). It concluded that the proposed isometric plank test presents a high level of reproducibility, reliability, and a high relationship with sit-up abdominal strength. It indicates that Plank can be used as an alternative measure for isometric abdominal strength in schoolchildren of present study.(AU)


Subject(s)
Humans , Male , Child , Child , Physical Fitness , Problems and Exercises , Schools , Students , Exercise , Cross-Sectional Studies , Abdomen , Exercise Test , Muscle Strength
10.
Arq. bras. cardiol ; 116(5): 889-895, nov. 2021. tab, graf
Article in English, Portuguese | LILACS | ID: biblio-1248906

ABSTRACT

Resumo Fundamento: O teste do degrau de seis minutos (TD6) é uma forma simples de avaliar a capacidade funcional, embora tenha sido pouco estudado em pacientes com doença arterial coronariana (DAC) ou insuficiência cardíaca (IC). Objetivo: Analisar a associação entre o TD6 e o consumo de oxigênio de pico (VO2pico) e desenvolver uma equação que estime o VO2pico com base no TD6, bem como determinar um ponto de corte para o TD6 que preveja um VO2pico ≥ 20 mL.kg-1.min-1 Métodos: Nos 171 pacientes submetidos ao TD6 e a um teste de exercício cardiopulmonar, análises da curva ROC, de regressão e de correlação foram usadas, e um p < 0,05 foi admitido como significativo. Resultados: A idade média foi 60±14 anos, e 74% eram do sexo masculino. A média da fração de ejeção ventricular esquerda foi 57±16%; 74% apresentavam DAC, e 28%, IC. A média do VO2pico foi 19±6 mL.kg-1.min-1, e o desempenho médio do TD6 foi 87±45 passos. A associação entre o TD6 e o VO2pico foi r 0,69 (p < 0,001). Os modelos VO2pico = 19,6 + (0,075 x TD6) - (0,10 x idade) para homens e VO2pico = 19,6 + (0,075 x TD6) - (0,10 x idade) - 2 para mulheres poderiam prever o VO2pico com base nos resultados do TD6 (R ajustado 0,72; R2 ajustado 0,53). O ponto de corte mais acurado para que o TD6 preveja um VO2pico ≥ 20 mL.kg-1.min-1 foi de > 105 passos [área sob a curva 0,85; intervalo de confiança de 95% 0,79 - 0,90; p < 0,001]. Conclusão: Uma equação que preveja o VO2pico com base nos resultados do TD6 foi derivada, e foi encontrada uma associação significativa entre o TD6 e o VO2pico. O ponto de corte do TD6, que prevê um VO2pico ≥ 20 mL.kg-1.min-1, foi > 105 passos. (Arq Bras Cardiol. 2021; 116(5):889-895)


Abstract Background: Six-minute step test (6MST) is a simple way to evaluate functional capacity, although it has not been well studied in patients with coronary artery disease (CAD) or heart failure (HF). Objective: Analyze the association between the 6MST and peak oxygen uptake (VO2peak) and develop an equation for estimating VO2peak based on the 6MST, as well as to determine a cutoff point for the 6MST that predicts a VO2peak ≥20 mL.Kg-1.min-1 Methods: In 171 patients who underwent the 6MST and a cardiopulmonary exercise test, correlation, regression, and ROC analysis were used and a p < 0.05 was admitted as significant. Results: mean age was 60±14 years and 74% were male. Mean left ventricle ejection fraction was 57±16%, 74% had CAD and 28% had HF. Mean VO2peak was 19±6 mL.Kg-1.min-1 and mean 6MST performance was 87±45 steps. Association between 6MST and VO2peak was r 0.69 (p <0.001). The model VO2peak =19.6 + (0.075 x 6MST) - (0.10 x age) for men and VO2peak =19.6 + (0.075 x 6MST) - (0.10 x age) - 2 for women could predict VO2peak based on 6MST results (adjusted R 0.72; adjusted R2 0.53). The most accurate cutoff point for 6MST to predict a VO2peak ≥20 mL.Kg-1.min-1 was >105 steps (AUC 0.85; 95% CI 0.79 -0.90; p <0.001). Conclusion: An equation for predicting VO2peak based on 6MST results was derived, and a significant association was found between 6MST and VO2peak. The cutoff point for 6MST, which predicts a VO2peak ≥20 mL.Kg-1.min-1, was >105 steps. (Arq Bras Cardiol. 2021; 116(5):889-895)


Subject(s)
Humans , Male , Female , Child, Preschool , Aged , Coronary Artery Disease , Heart Failure , Oxygen Consumption , Ventricular Function, Left , Exercise Test , Middle Aged
13.
Revista brasileira de ciência e movimento ; 29(1): [1-12], nov. 2021. tab, ilus
Article in English | LILACS | ID: biblio-1348062

ABSTRACT

Este estudo objetivou comparar a influência do uso de polainas de compressão nas respostas fisiológicas, perceptuais e afetivas durante a corrida em corredores recreacionais. Dez corredores recreacionais (31,5 ± 9,7 anos) participaram deste estudo. Todos os sujeitos completaram três visitas ao laboratório: (a) familiarização e teste incremental até a exaustão (b) duas sessões de exercícios realizadas em dias diferentes. Cada sessão envolveu o mesmo protocolo de exercícios (20 minutos continuamente a uma intensidade de 80% da velocidade máxima da esteira a lcançada no teste incremental até a exaustão), com ou sem o uso de meias de compressão. A Felt Arousal Scale (FAS), Feeling Scale (FS), percepção subjetiva de esforço (PSE), o consumo de oxigênio (VO2) e a frequência cardíaca (FC) foram registradas durante cada sessão experimental. Os resultados não mostraram diferenças entre as condições fisiológicas (% VO2máx: 88,1 ± 8,3 vs 87,1 ± 11,32; % HR: 91,8 ± 2,8 vs 90,8 ± 3,2), e as respostas perceptuais (PSE: 6,4 ± 1,2 vs 6,2 ± 1,4) e afetivas (FS: 0,35 ± 2,4 vs 0,37 ± 2,3; FAS: 4,3 ± 0,7 vs 4,3 ± 1,1) durante cada sessão de exercício. Os resultados do presente estudo indicam que o uso de polainas de compressão não promove benefícios fisiológicos, perceptuais e afetivas durante a corrida em corredores recreacionais.(AU)


This study aimed to compare the influence of wearing compression stockings on physiological, perceptual, and affective respon ses during running in recreational runners. Ten recreational runners (31.5 ± 9.7 years) participated in this study. All subjects completed three visits to the lab: (a) familiarization and incremental test until exhaustion (b) two exercise sessions conducted on different days. Each session involved the same exercise protocol (20 min continuously at an intensity of 80% of the maximum treadmill speed achieved in the incremental test until exhaustion), with or without the use of compression stockings. The Felt Arousal Scale (FAS), Feeling Scale (FS), Rating of Perceived Exertion (RPE), oxygen consumption (VO2), and heart rate (HR) were recorded during each experimental session. Results showed no differ ences between the conditions of physiological (% VO2máx: 88.1 ± 8.3 vs 87.1 ± 11.32; % HR: 91.8 ± 2.8 vs 90.8 ± 3.2), perceptual (RPE: 6.4 ± 1.2 vs 6.2 ± 1.4) and affective (FS: 0.35 ± 2.4 vs 0.37 ± 2.3; FAS: 4.3 ± 0.7 vs 4.3 ± 1.1) responses during each exercise sessio n. The results of the present study suggest that wearing of compression stockings does not promote physiological, perceptual, and affective benefits during running of recreational runners.(AU)


Subject(s)
Humans , Male , Running , Affect , Exercise Test , Physical Exertion , Stockings, Compression , Oxygen Consumption , Exercise , Emotions , Heart Rate
14.
Fisioter. Bras ; v.22(4): 502-515, Nov 2, 2021.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1353367

ABSTRACT

A dinapenia da musculatura ventilatória relaciona-se com as complicações respiratórias pós-operatórias e aos óbitos de idosos submetidos a procedimentos cirúrgicos de etiologia toracoabdominal. Objetivo: Verificar o efeito crônico do treinamento cardiorrespiratório sobre a força dos músculos ventilatórios de idosas. Métodos: Amostra (n = 24) randomizada nos grupos: controle (n = 8), treinamento ventilatório (n = 7) e treinamento cardiorrespiratório (n = 9). O desfecho primário (PImáx e PEmáx) foi medido por um manovacuômetro digital MDV®300 (MDI/Brasil). Rodou-se a estatística descritiva (média e desvio padrão), seguida de uma ANOVA 3x3 e o testes post-hoc de Bonferroni, todos com significância de (P ≤ 0,05). Resultados: O teste Post Hoc atestou diferença estatisticamente significativa do grupo treinamento cardiorrespiratório no reteste 1 e 2 quando comparados ao teste inicial (PImáx; P = 0,000001 e P = 0,0000001 respectivamente) e (PEmáx; P = 0,000000 em ambas as comparações). Conclusão: O treinamento cardiorrespiratório proposto foi capaz de aumentar significativamente a PImáx, PEmáx, resistência aeróbica e a força de membros inferiores das participantes deste ECR. (AU)


Subject(s)
Aged , Aged, 80 and over , Respiratory Function Tests , Muscle Strength , Respiratory Tract Infections , Biomechanical Phenomena , Respiratory Muscles , Aged , Exercise , Exercise Test
15.
Rev. bras. med. esporte ; 27(5): 509-513, July-Sept. 2021. graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1288622

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: Due to various uncertain and unexpected factors in life such as diseases, natural disasters, traffic accidents, and congenital disabilities, the number and proportion of lower limb amputations are still rising for many reasons, so the research on lower limb prostheses is particularly important. Objective: This work aimed to study the relationship between altitude exercise and cardiopulmonary function. Methods: A model of abnormal changes in cardiopulmonary function was established, and then 40 plateau exercisers were selected, all of whom arrived in Tibet in March 2017. The relationship between pulmonary circulation volume and internal pressure in the chest was observed and compared. The relationship between cardiopulmonary sensory reflex and exercise (high altitude) breathing and heart rate was analyzed. A comparison of the cardiopulmonary function of subjects of different genders was implemented. Moreover, the influence of different altitudes on the subjects' cardiopulmonary function and the subjects' cardiopulmonary function changes before departure and during the first, second, and third week after departure were observed and compared. Results: I. As the pressure in the thoracic cavity increased, the subjects' pulmonary circulation blood volume gradually decreased, and the decrease was most obvious in the stage of thoracic pressure −50 to 0. II. As the cardiorespiratory reflex coefficient increased, the subjects' breathing and heart rate compensatory acceleration appeared. III. Tracking and monitoring of the subjects' cardiopulmonary indicators revealed that with the increase in altitude, the subjects' average arterial pressure, respiratory frequency, and heart rate all showed an upward trend, while the blood oxygen saturation value showed a downward trend. IV. No matter how high the altitude was, the average arterial pressure, respiratory rate, and heart rate monitored of the subjects under exercise were significantly superior to the indicator values under resting state. In contrast, the blood oxygen saturation value showed the opposite trend. V. The subjects' average arterial pressure, respiration, and heart rate in the first week were higher than other periods, but the blood oxygen saturation was relatively lower. In the second and third weeks, the changes in cardiopulmonary function were relatively smooth (all P<0.05). VI. The changes in the index of the cardiopulmonary function of subjects of different genders were small (p>0.05). Conclusion: Through modeling, the results of the plateau environment on the cardiopulmonary function of the body were made clearer, and these research data provided theoretical references for the training of the sports field in the plateau area. Level of evidence II; Therapeutic studies - investigation of treatment results.


RESUMO Contexto: devido a vários fatores incertos e inesperados da vida, como doenças, desastres naturais, acidentes de trânsito e defeitos congênitos, o número e a proporção de amputações de membros inferiores ainda estão aumentando por muitos motivos, portanto, a pesquisa sobre próteses de membros inferiores é particularmente importante. Objetivo: Este trabalho teve como objetivo estudar a relação entre o exercício em altitude e a função cardiopulmonar. Métodos: Um modelo de alterações anormais da função cardiopulmonar foi estabelecido e, em seguida, 40 praticantes de exercícios de platô foram selecionados, todos chegaram ao Tibete em março de 2017. A relação entre o volume de circulação pulmonar e a pressão interna no tórax foi observada e comparada. A relação entre o reflexo sensorial cardiopulmonar e a respiração do exercício (altitude) e a frequência cardíaca foi analisada. A comparação da função cardiopulmonar de indivíduos de diferentes gêneros foi implementada. Além disso, a influência de diferentes altitudes na função cardiopulmonar dos indivíduos e as mudanças na função cardiopulmonar dos indivíduos antes da partida e durante a primeira, segunda e terceira semanas após a partida foram observadas e comparadas. Resultados: I. À medida que a pressão na cavidade torácica aumentou, o volume de sangue da circulação pulmonar dos indivíduos diminuiu gradualmente, e a diminuição foi mais óbvia no estágio de pressão torácica −50 a 0. II. À medida que o coeficiente do reflexo cardiorrespiratório aumentou, a respiração dos indivíduos e a aceleração compensatória da frequência cardíaca apareceram. III. O rastreamento e o monitoramento dos indicadores cardiopulmonares dos indivíduos revelaram que, com o aumento da altitude, a pressão arterial média, a frequência respiratória e a frequência cardíaca dos indivíduos mostraram uma tendência ascendente, enquanto o valor de saturação de oxigênio no sangue mostrou uma tendência descendente. 4. Por mais alta que fosse a altitude, a pressão arterial média, a frequência respiratória e a frequência cardíaca monitoradas dos indivíduos em exercício foram significativamente superiores aos valores do indicador em repouso, enquanto o valor da saturação de oxigênio no sangue apresentou tendência oposta. V. A pressão arterial média, respiração e frequência cardíaca dos indivíduos na primeira semana foram maiores do que em outros períodos de tempo, mas a saturação de oxigênio no sangue foi relativamente menor. Na segunda e terceira semanas, as mudanças na função cardiopulmonar foram relativamente suaves (todos P <0,05). VI. As mudanças no índice de função cardiopulmonar de sujeitos de diferentes gêneros foram pequenas (p> 0,05). Conclusão: Por meio da modelagem, os resultados do ambiente de planalto sobre a função cardiopulmonar do corpo ficaram mais claros, e os dados dessas pesquisas forneceram referenciais teóricos para o treinamento do campo esportivo na área de planalto. Nível de evidência II; Estudos terapêuticos- investigação dos resultados do tratamento.


resumen está disponible en el texto completo


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Exercise/physiology , Simulation Technique/methods , Exercise Test , Altitude , Models, Cardiovascular
16.
Rev. bras. med. esporte ; 27(5): 504-508, July-Sept. 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1288621

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: When athletes are performing sports training, many movements are of high intensity, and that training is repetitive, resulting in wear and tear on some injured parts. Objective: Sports athletes can damage parts of the body in high - intensity exercise. During the processing, it is necessary to identify and analyze the damaged parts in the image. However, the current relevant methods have low accuracy and different problems of efficiency and quality. Methods: In this paper, a Fish Swarm Algorithm is proposed to identify high-intensity motion damage images. According to the combination of adaptive threshold and mathematical morphology, the contour of the damaged part of the image is extracted. Results: The above-mentioned method can improve the accuracy of identifying damaged parts of sports injury images, shorten the recognition time, and has certain feasibility in determining sports injury parts. Conclusions: This method can be widely used in high-intensity sports injuries. Level of evidence II; Therapeuticstudies - investigation of treatment results.


RESUMO Introdução: Quando os atletas estão realizando treinamento esportivo, muitos movimentos são de alta intensidade, e esse treinamento é repetitivo, resultando em desgaste de algumas partes lesionadas. Objetivo: Os atletas podem danificar partes do corpo em exercícios de alta intensidade. Durante o processamento, é necessário identificar e analisar as partes danificadas da imagem. No entanto, os métodos atuais relevantes têm baixa precisão e problemas de eficiência e qualidade diferentes. Métodos: Neste artigo, um algoritmo Fish Swarm é proposto para identificar imagens danificadas por movimento de alta intensidade. Com base na combinação de limiar adaptativo e morfologia matemática, o contorno da parte danificada da imagem é extraído. Resultados: O método acima mencionado pode melhorar a precisão da identificação das partes danificadas das imagens de lesões esportivas, encurtar o tempo de reconhecimento e tem alguma viabilidade para determinar as partes das lesões esportivas. Conclusões: este método pode ser amplamente utilizado em lesões esportivas de alta intensidade. Nível de evidência II; Estudos terapêuticos- investigação dos resultados do tratamento.


RESUMEN Introducción: Cuando los deportistas realizan entrenamientos deportivos, muchos movimientos son de alta intensidad, y ese entrenamiento es repetitivo, lo que genera desgaste en algunas partes lesionadas. Objetivo: Los deportistas pueden dañar partes del cuerpo en el ejercicio de alta intensidad. Durante el procesamiento, es necesario identificar y analizar las partes dañadas en la imagen. Sin embargo, los métodos relevantes actuales tienen baja precisión y diferentes problemas de eficiencia y calidad. Métodos: En este artículo, se propone un algoritmo Fish Swarm para identificar imágenes de daño por movimiento de alta intensidad. Según la combinación de umbral adaptativo y morfología matemática, se extrae el contorno de la parte dañada de la imagen. Resultados: el método mencionado anteriormente puede mejorar la precisión de la identificación de las partes dañadas de las imágenes de lesiones deportivas, acortar el tiempo de reconocimiento y tiene cierta viabilidad para determinar las partes de las lesiones deportivas. Conclusiones: este método puede ser ampliamente utilizado en lesiones deportivas de alta intensidad. Nivel de evidencia II; Estudios terapéuticos- investigación de los resultados del tratamiento.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Exercise/physiology , Simulation Technique/methods , Exercise Test/methods , Altitude , Heart Rate/physiology , Respiratory Function Tests , Models, Theoretical
18.
Arq. bras. cardiol ; 117(2): 309-316, ago. 2021. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1339166

ABSTRACT

Resumo Fundamento: Embora a caminhada máxima e submáxima sejam recomendadas para pacientes com doença arterial periférica (DAP), a realização desses exercícios pode induzir diferentes respostas fisiológicas. Objetivos: Comparar os efeitos agudos de caminhada máxima e submáxima na função cardiovascular, a regulação e os processos fisiopatológicos associados pós-exercício em pacientes com DAP sintomática. Métodos: Trinta pacientes do sexo masculino foram submetidos a 2 sessões: caminhada máxima (protocolo de Gardner) e caminhada submáxima (15 períodos de 2 minutos de caminhada separados por 2 minutos de repouso ereto). Em cada sessão, foram medidos a pressão arterial (PA), a frequência cardíaca (FC), a modulação autonômica cardíaca (variabilidade da FC), os fluxos sanguíneos (FS) do antebraço e da panturrilha, a capacidade vasodilatadora (hiperemia reativa), o óxido nítrico (ON), o estresse oxidativo (a peroxidação lipídica) e a inflamação (quatro marcadores), pré e pós-caminhada. ANOVAs foram empregadas e p < 0,05 foi considerado significativo. Resultados: A PA sistólica e a PA média diminuíram após a sessão submáxima, mas aumentaram após a sessão máxima (interações, p < 0,001 para ambas). A PA diastólica não foi alterada após a sessão submáxima (p > 0,05), mas aumentou após a caminhada máxima (interação, p < 0,001). A FC, o equilíbrio simpatovagal e os FS aumentaram de forma semelhante após as duas sessões (momento, p < 0,001, p = 0,04 e p < 0,001, respectivamente), enquanto a capacidade vasodilatadora, o ON e o estresse oxidativo permaneceram inalterados (p > 0,05). As moléculas de adesão vascular e intercelular aumentaram de forma semelhante após as sessões de caminhada máxima e submáxima (momento, p = 0,001). Conclusões: Nos pacientes com a DAP sintomática, a caminhada submáxima, mas não a máxima, reduziu a PA pós-exercício, enquanto a caminhada máxima manteve a sobrecarga cardíaca elevada durante o período de recuperação. Por outro lado, as sessões de caminhada máxima e submáxima aumentaram a FC, o equilíbrio simpatovagal cardíaco e a inflamação pós-exercício de forma semelhante, enquanto não alteraram a biodisponibilidade de ON e o estresse oxidativo pós-exercício.


Abstract Background: Although maximal and submaximal walking are recommended for patients with peripheral artery disease (PAD), performing these exercises may induce different physiological responses. Objectives: To compare the acute effects of maximal and submaximal walking on post-exercise cardiovascular function, regulation, and associated pathophysiological processes in patients with symptomatic PAD. Methods: Thirty male patients underwent 2 sessions: maximal walking (Gardner's protocol) and submaximal walking (15 bouts of 2 minutes of walking separated by 2 minutes of upright rest). In each session, blood pressure (BP), heart rate (HR), cardiac autonomic modulation (HR variability), forearm and calf blood flows (BF), vasodilatory capacity (reactive hyperemia), nitric oxide (NO), oxidative stress (lipid peroxidation), and inflammation (four markers) were measured pre- and post-walking. ANOVAs were employed, and p < 0.05 was considered significant. Results: Systolic and mean BP decreased after the submaximal session, but they increased after the maximal session (interactions, p < 0.001 for both). Diastolic BP did not change after the submaximal session (p > 0.05), and it increased after maximal walking (interaction, p < 0.001). HR, sympathovagal balance, and BF increased similarly after both sessions (moment, p < 0.001, p = 0.04, and p < 0.001, respectively), while vasodilatory capacity, NO, and oxidative stress remained unchanged (p > 0.05). Vascular and intercellular adhesion molecules increased similarly after both maximal and submaximal walking sessions (moment, p = 0.001). Conclusions: In patients with symptomatic PAD, submaximal, but not maximal walking reduced post-exercise BP, while maximal walking maintained elevated cardiac overload during the recovery period. On the other hand, maximal and submaximal walking sessions similarly increased post-exercise HR, cardiac sympathovagal balance, and inflammation, while they did not change post-exercise NO bioavailability and oxidative stress.


Subject(s)
Humans , Male , Walking , Peripheral Arterial Disease , Blood Pressure , Exercise Test , Heart Rate , Intermittent Claudication
19.
Rev. bras. med. esporte ; 27(4): 358-362, Aug. 2021. graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1288604

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: A new exercise electrocardiogram (ECG) detection system was investigated in this study to diagnose and analyze cardiopulmonary function and related diseases in a comprehensive and timely manner and improve the accuracy of diagnosis. Besides, its reliability and clinical applicability were judged. Objective: A new type of exercise ECG detection system was constructed by adding parameters such as respiratory mechanics, carbon dioxide, and oxygen concentration monitoring based on the traditional ECG detection system. Methods: The new system constructed in this study carried out the ECG signal detection, ECG acquisition module, blood pressure and respiratory mechanics detection and conducted a standard conformance test. Results: The heart rate accuracy detected by the exercise ECG system was greatly higher than that of the doctor's manual detection (P < 0.05). The accuracy of the new exercise ECG detection system increased obviously in contrast to that of the manual detection result (P < 0.05). The key technical index input noise and input impedance test results (24.5 μV and 12.4 MΩ) of the exercise ECG detection system conformed to the standard (< 30 μV and > 2.5 MΩ). The common-mode rejection and sampling rate test results (103.5 dB and 515 Hz) of key technical indicators in the exercise ECG detection system were all in line with the standards (≥89 dB and ≥500 Hz). Conclusion: The complete exercise ECG detection system was constructed through the ECG acquisition module, blood pressure detection, and respiratory mechanics detection module. In addition, this system could be applied to detect ECG monitoring indicators with high accuracy and reliability, which could also be extensively adopted in clinical diagnosis. Level of evidence II; Therapeutic studies - investigation of treatment results.


RESUMO Introdução: Um novo sistema de detecção de eletrocardiograma de exercício (ECG) foi investigado neste estudo para diagnosticar e analisar a função cardiopulmonar e doenças relacionadas de maneira abrangente e oportuna e melhorar a precisão do diagnóstico. Além disso, sua confiabilidade e aplicabilidade clínica foram julgadas. Objetivo: Um novo tipo de sistema de detecção de ECG de esforço foi construído adicionando parâmetros como mecânica respiratória, dióxido de carbono e monitoramento da concentração de oxigênio com base no sistema de detecção de ECG tradicional. Métodos: O novo sistema construído neste estudo realizou a detecção do sinal de ECG, módulo de aquisição de ECG e detecção de pressão arterial e mecânica respiratória, e conduziu um teste de conformidade padrão. Resultados: A precisão da frequência cardíaca detectada pelo sistema de ECG de esforço foi muito maior do que a detecção manual do médico (P <0,05). A precisão do novo sistema de detecção de ECG de esforço aumentou obviamente em contraste com o resultado da detecção manual (P <0,05). O ruído de entrada do índice técnico principal e os resultados do teste de impedância de entrada (24,5 μV e 12,4 MΩ) do sistema de detecção de ECG de esforço estão em conformidade com o padrão (<30 μV e> 2,5 MΩ). A rejeição do modo comum e os resultados do teste de taxa de amostragem (103,5 dB e 515 Hz) dos indicadores técnicos principais no sistema de detecção de ECG de esforço estavam todos alinhados com os padrões (≥89 dB e ≥500 Hz). Conclusão: O sistema completo de detecção de ECG de esforço foi construído através da combinação de módulo de aquisição de ECG, detecção de pressão arterial e módulo de detecção de mecânica respiratória. Além disso, esse sistema poderia ser aplicado à detecção de indicadores de monitoramento de ECG com alta precisão e confiabilidade, o que poderia ser amplamente adotado no diagnóstico clínico. Nível de evidência II; Estudos terapêuticos- investigação dos resultados do tratamento.


RESUMEN Introducción: En este estudio se investigó un nuevo sistema de detección de electrocardiograma de esfuerzo (ECG) para diagnosticar y analizar la función cardiopulmonar y enfermedades relacionadas de manera integral y oportuna, y mejorar la precisión del diagnóstico. Además, se evaluó su confiabilidad y aplicabilidad clínica. Objetivo: Se construyó un nuevo tipo de sistema de detección de ECG de ejercicio agregando parámetros como la mecánica respiratoria, el dióxido de carbono y el monitoreo de la concentración de oxígeno sobre la base del sistema de detección de ECG tradicional. Métodos: El nuevo sistema construido en este estudio llevó a cabo la detección de la señal de ECG, el módulo de adquisición de ECG y la detección de la presión arterial y la mecánica respiratoria, y realizó una prueba de conformidad estándar. Resultados: la precisión de la frecuencia cardíaca detectada por el sistema de ECG de ejercicio fue mucho mayor que la de la detección manual del médico (P <0,05). La precisión del nuevo sistema de detección de ECG de esfuerzo aumentó obviamente en contraste con el resultado de la detección manual (P <0.05). Los resultados de la prueba de impedancia de entrada y ruido de entrada de índice técnico clave (24,5 μV y 12,4 MΩ) del sistema de detección de ECG de esfuerzo cumplieron con el estándar (<30 μV y> 2,5 MΩ). Los resultados de la prueba de frecuencia de muestreo y rechazo en modo común (103,5 dB y 515 Hz) de los indicadores técnicos clave en el sistema de detección de ECG de esfuerzo estaban en línea con los estándares (≥89 dB y ≥500 Hz). Conclusión: El sistema completo de detección de ECG de ejercicio se construyó mediante la combinación del módulo de adquisición de ECG, la detección de la presión arterial y el módulo de detección de la mecánica respiratoria. Además, este sistema podría aplicarse a la detección de indicadores de monitoreo de ECG con alta precisión y confiabilidad, que también podría adoptarse ampliamente en el diagnóstico clínico. Nivel de evidencia II; Estudios terapéuticos- investigación de los resultados del tratamiento.


Subject(s)
Electrocardiography/methods , Exercise Test , Heart Function Tests/instrumentation , Reproducibility of Results
20.
Rev. bras. med. esporte ; 27(4): 414-418, Aug. 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1288594

ABSTRACT

ABSTRACT Introduction: The Functional Movement Test (FMS) is an evaluation method for the basic movement patterns of the human body that is designed by Gray Cook. Objective: This paper explores the application value of functional action test (FMS) biological image data in the risk assessment of sports injuries of Chinese rugby players. Methods: Taking the active national football team and provincial football players as the object, the standard FMS test is used to collect the data to determine the best deadline for the total FMS score. Results: The area under the ROC curve (AUC) of the overall athletes, men and women was significantly different from the assumption of AUC=0.5, which were 0.780 (P=0.000), 0.877 (P=0.001), 0.7130 (P=0.013); The best cutoff points corresponding to the total score of FMS are 13.5 points, 15.5 points, and 13.5 points, respectively. The chi-square test showed that the prevalence of the positive group (the total FMS score was less than the corresponding cutoff point) was significantly higher than the negative group (the total FMS score was greater than the corresponding cutoff point) (P<0.01). The OR values of the total athlete, male and female FMS total score positive groups were 25.85 (95%CI: 3.34∼200.23), 25.00 (95%CI: 2.36∼264.80), 14.22 (95%CI: 1.76∼114.92). Conclusions: Among Chinese rugby players, the total score of FMS has a strong correlation with non-contact sports injuries. The score is 13.5 for women and 15.5 for men. Level of evidence II; Therapeutic studies - investigation of treatment results.


RESUMO Introdução: O Teste de Movimento Funcional (FMS) é um método de avaliação dos padrões básicos de movimento do corpo humano, projetado por Gray Cook. Objetivo: Este artigo explora o valor da aplicação de dados de imagem biológica do teste de ação funcional (FMS) na avaliação do risco de lesões esportivas em jogadores de rúgbi chineses. Métodos: visando a seleção nacional de futebol e jogadores de futebol da província, o teste FMS padrão foi usado para coletar os dados e determinar o melhor limite para o escore total do FMS. Resultados: A área sob a curva ROC (AUC) dos atletas em geral, homens e mulheres, foi significativamente diferente da suposição de AUC = 0,5, que foi 0,780 (P = 0,000), 0,877 (P = 0,001), 0,7130 (P = 0,013); Os melhores pontos de corte para o escore total da FMS são 13,5 pontos, 15,5 pontos e 13,5 pontos, respectivamente. O teste do qui-quadrado mostrou que a prevalência do grupo positivo (a pontuação total da FMS foi menor do que o ponto de corte correspondente) foi significativamente maior do que a do grupo negativo (a pontuação total da FMS foi maior do que o ponto de corte correspondente) (P <0,01). Os valores de OR do total de atletas, homens e mulheres, grupos positivos de pontuação total de FMS foram 25,85 (IC 95%: 3,34 ∼ 200,23), 25,00 (IC 95%: 2,36 ∼ 264,80), 14,22 (IC 95%: 1,76 ∼ 114,92). Conclusões: Entre os jogadores de rúgbi chineses, a pontuação total da FMS tem uma forte correlação com lesões esportivas sem contato. A pontuação é de 13,5 para mulheres e 15,5 para homens. Nível de evidência II; Estudos terapêuticos- investigação dos resultados do tratamento.


RESUMEN Introducción: La prueba de movimiento funcional (FMS) es un método de evaluación de los patrones de movimiento básicos del cuerpo humano diseñado por Gray Cook. Objetivo: Este artículo explora el valor de la aplicación de los datos de imágenes biológicas de la prueba de acción funcional (FMS) en la evaluación del riesgo de lesiones deportivas de los jugadores de rugby chinos. Métodos: Tomando como objeto el equipo nacional de fútbol y los jugadores de fútbol provinciales, se utilizó la prueba estándar de FMS para recopilar los datos y determinar el mejor límite para la puntuación total de FMS. Resultados: El área bajo la curva ROC (AUC) de los atletas en general, hombres y mujeres fue significativamente diferente del supuesto de AUC = 0.5, que fue 0.780 (P = 0.000), 0.877 (P = 0.001), 0.7130 (P = 0,013); Los mejores puntos de corte correspondientes a la puntuación total de FMS son 13,5 puntos, 15,5 puntos y 13,5 puntos, respectivamente. La prueba de chi-cuadrado mostró que la prevalencia del grupo positivo (la puntuación total de FMS fue menor que el punto de corte correspondiente) fue significativamente más alta que la del grupo negativo (la puntuación total de FMS fue mayor que el punto de corte correspondiente) (P <0.01). Los valores de OR del total de atletas, hombres y mujeres, grupos positivos de puntuación total de FMS fueron 25,85 (95% CI: 3,34 ∼ 200,23), 25,00 (95% CI: 2,36 ∼ 264,80), 14,22 (95% CI: 1,76 ∼ 114,92). Conclusiones: Entre los jugadores de rugby chinos, la puntuación total de FMS tiene una fuerte correlación con las lesiones de deportes sin contacto. La puntuación es de 13,5 para las mujeres y 15,5 para los hombres. Nivel de evidencia II; Estudios terapéuticos-investigación de los resultados del tratamiento.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Athletic Injuries/prevention & control , Athletic Injuries/diagnostic imaging , Football , ROC Curve , Risk Assessment , Asian Continental Ancestry Group , Exercise Test , Models, Theoretical , Movement
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL