Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 5 de 5
Filter
Add filters








Year range
1.
Rev. bras. ciênc. vet ; 28(1): 14-19, jan./mar. 2021. il.
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1368321

ABSTRACT

The aim of this study is to report a long term follow up of a congenital luxation of the radial head (CLRH) case of a young Bulldog treated by radio head ostectomy (RHO). CLRH is an uncommon condition in dogs, but it is the most commom form of elbow dislocation (grade I). An English Bulldog, male, 6 months, 14 kilograms, was suspected of elbow dislocation. Physical examination revealed a lateral proeminence on the lateral surface of the right elbow, as well as grade I lameness and mild pain. Range of motion was normal. Previous radiographs and tomography confirmed CLHR. RHO was chosen instead of corrective techniques, due to the age of the animal at the time of the procedure and the difficulty in repositioning the radial head in the joint. Three and a half years after surgery, new clinical and radiographic examaminations were performed. The patient had no pain, good limb support and good range of motion, allowing good elbow movement. There was a partial regrowth of the proximal segment of the radial head causing better readjustment of it in the joint. Mild signs of joint degeneration were present. RHO proved to be effective in this case, proving to be a good technique to be used in cases of CLRH when conservative treatment or reduction techniques can no longer be used.


O objetivo deste relato foi o de apresentar o acompanhamento tardio de um caso de luxação congênita de cabeça de rádio (LCCR) em um Buldog Inglês jovem, tratada por ostectomia da cabeça radial (OCR). A LCCR é uma condição incomum nos cães, mas é a forma mais comum de luxação de cotovelo nos mesmos (grau I). Um Bulldog Inglês, macho, 6 meses, 14 quilos, foi atendido com suspeita de luxação do cotovelo. Exame físico revelou uma proeminência na superfície lateral do cotovelo direito, além de claudicação grau I e dor leve. Amplitude de movimento apresentava-se normal. Radiografias e tomografia prévias confirmaram LCCR. Optou-se pela OCR ao invés de técnicas corretivas, devido à idade do animal à época do procedimento e à dificuldade no reposicionamento do rádio na articulação. Após 3 anos e meio de pós-operatório, foram realizados novos exames clínicos e radiográficos. O paciente não apresentava dor, apresentava bom apoio do membro e boa amplitude de movimento, permitindo bom movimento do cotovelo. Houve um novo crescimento parcial do segmento proximal da cabeça do rádio ocasionando melhor readequamento do mesmo na articulação. Sinais leves de degeneração articular estavam presentes. A OCR se mostrou efetiva neste caso, provando ser uma boa técnica a ser utilizada nos casos de LCCR quando tratamento conservativo ou técnicas de redução já não podem ser mais utilizados.


Subject(s)
Animals , Dogs , Joint Dislocations/veterinary , Dogs/injuries , Elbow/surgery , Radius Fractures/veterinary , Surgery, Veterinary/methods , Continuity of Patient Care , Upper Extremity/surgery
2.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 70(2): 429-436, mar.-abr. 2018. ilus
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-910399

ABSTRACT

Foram utilizados 30 cães neurologicamente saudáveis e realizadas radiografias da coluna cervical, sendo mensurada a menor distância atlantoaxial dorsal e outros parâmetros anatômicos vertebrais. Esses dados foram avaliados por meio do coeficiente de correlação de Pearson. Após detecção do melhor parâmetro de correlação, utilizou-se a fórmula de coeficiente de correlação dimensional (CCD). Na segunda etapa desta pesquisa, foram utilizadas imagens radiográficas de 33 cães com subluxação atlantoaxial (SAA) e aplicou-se a fórmula CCD. Todas as imagens atlantoaxiais normais e subluxadas foram distribuídas aleatoriamente e submetidas à análise subjetiva. Observou-se que o parâmetro anatômico de maior correlação foi o comprimento do processo espinhoso do áxis, obtendo-se valor de índice médio de 0,056 e desvio-padrão de 0,019. O valor de índice médio obtido em cães com SAA foi de 0,287, e o desvio-padrão de 0,123. A análise subjetiva revelou acerto de 88,89% a 95,24%, enquanto a avaliação por meio da fórmula CCD demonstrou ser 100% eficiente no diagnóstico da SAA. Sugeriu-se a utilização da fórmula CCD para obtenção do índice de normalidade da distância atlantoaxial com valor de normalidade médio de 0,056 e limite máximo de 0,098, sendo esse índice eficaz no diagnóstico da subluxação entre o atlas e o áxis.(AU)


Thirty healthy dogs had their cervical spines radiographed, and the dorsal atlantoaxial distance and others vertebral anatomical parameters were measured. These data were assessed using the Pearson correlation coefficient. After detection of the best correlation parameter, we used the dimensional correlation coefficient of formula (CCD). In the second stage of the study, radiographs of the 33 dogs with atlantoaxial subluxation (SAA) were used. In each radiographic image, the CCD formula was applied. All normal and subluxation radiographic images were randomized, and submitted to subjective analysis. It was observed that the anatomical parameter with the highest correlation is the length of the spinous process of the axis, obtaining a mean value of 0.056 index and 0.019 standard deviation. Index mean value obtained in dogs with the disease of 0.287 and standard deviation of 0.123. The subjective analysis revealed 88.89% to 95.24% agreement, while the result obtained by the CCD formula was shown to be 100% effective in the diagnosis of SAA. We suggest the use of the CCD formula to obtain the index of normality of the atlantoaxial distance with a mean value of 0.056 and maximum of 0.098, and it is concluded that the index is highly effective in the diagnosis of subluxation between the atlas and the axis.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Atlanto-Axial Joint/abnormalities , Dogs/abnormalities , Joint Dislocations/veterinary , Neurology
3.
Pesqui. vet. bras ; 37(8): 866-870, Aug. 2017. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-895498

ABSTRACT

Fraturas e luxações vertebrais (FLV) estão dentre as principais afecções que acometem a coluna vertebral em cães, com elevado risco de danos permanentes às estruturas neurais. Objetivou-se estudar as características e implicações associadas às FLV toracolombares em 37 cães, visando auxiliar uma melhor abordagem clínica em pacientes com esta afecção. As FLV foram mais comuns em machos não castrados com acesso a rua. Dentre a etiologia, 32 cães foram acometidos por acidente automobilístico. 14 cães apresentaram lesões não neurológicas em outros sistemas orgânicos. A presença de fraturas instáveis foi a alteração radiográfica mais comum. Em 16,2% dos animais, observaram-se lesões vertebrais fora do foco principal. O tempo até o atendimento neurológico inicial variou de um a 720 dias, no qual a maioria foi encaminhada sem imobilização externa. Houve diferença estatisticamente significante quanto à recuperação neurológica ao se comparar os graus de deslocamento de 0 a 25% e de 76 a 100%.(AU)


Vertebral fractures and luxations (VFL) are one of the most common and severe neurological issues found in clinical practice, with an elevated risk of permanent damage to the spinal cord. Our objective was to study the characteristics and implications associated with thoracolumbar VFL in 37 dogs, aiming assist a better clinical approach to patients with this disease. The VFL were more common in intact males with access to the street. Regarding etiology, 32 dogs were involved in car accidents. Of the dogs included in this research, 14 had non-neurological issues in other systems. The presence of unstable fractures was the most common radiographic change. In 16.2% of the dogs, vertebral lesions were observed outside the main site. Mean time until initial neurologic exam varied between one and 720 days, and most dogs were referred without external coaptation. There was a significant difference in recovery of the dogs when comparing a degree of dislocation of 0 to 25% and 76 to 100%.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Paraplegia/veterinary , Spinal Cord Injuries/veterinary , Thoracic Injuries/veterinary , Joint Dislocations/veterinary , Lumbar Vertebrae/injuries , Epidemiologic Studies
4.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 43(4): 329-35, ago. 1991. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-128518

ABSTRACT

Foram operados 402 bovinos adultos de ambos os sexos e de diferentes raças, portadores de luxaçäo patelar uni ou bilateral. Empregou-se a técnica cirúrgica de desmotomia tíbio-patelar medial, com os animais em estaçäo, sob anestesia local. Os animais de temperamento rebelde foram previamente tranquilizados com clorpromazina, na dose de 0,4-0,6 mg/kg de peso corpóreo, por via I.M. Estudaram-se aspectos anatômicos e fisiopatológicos da claudicaçäo. Após a cirurgia, cada animal recuperou a locomoçäo normal. Concluiu-se que a técnica cirúrgica fechada exige prática para localizar os ligamentos tíbio-patelares intermédio e medial e é eficiente e segura


Subject(s)
Animals , Cattle , Cattle Diseases/surgery , Joint Dislocations/veterinary , Patella/surgery
5.
Vet. zootec ; 3: 17-23, 1991. ilus
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-128524

ABSTRACT

Os autores descrevem um método eficaz de fixaçäo da coluna lombar canina luxada, dorsal ou ventralmente, usando fio de aço inoxidável, através dos processos espinhosos dorsais das vértebras acometidas. O procedimento cirúrgico foi simples, de rápida execuçäo e pouco dispendioso; preservou ligamentos e estruturas ósseas relacionadas, bem como a curvatura normal da espinha


Subject(s)
Animals , Dog Diseases , Joint Dislocations/veterinary , Dogs , Lumbar Vertebrae
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL