Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 4 de 4
Filter
Add filters








Year range
1.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 72(1): 107-114, Jan.-Feb. 2020. tab, ilus
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1088916

ABSTRACT

O objetivo deste trabalho foi mensurar as dimensões da patela de cadáveres caninos e avaliar sua relação com a massa corporal. Para a realização das medidas patelares, foram utilizados 70 cadáveres de cães adultos, com massa corpórea de 1 a 50kg, sem evidência clínica de afecção na articulação femorotibiopatelar. Com auxílio de um paquímetro, foram mensurados os comprimentos externo e interno, a largura externa no terço médio, a largura e a espessura internas nos terços proximal, médio e distal das patelas. Também foram mensuradas a largura nos terços proximal, médio e distal, a profundidade nos terços proximal, médio e distal do sulco troclear; essas medidas foram exclusivamente internas. Observou-se, de forma geral, forte correlação entre as medidas patelares e a massa corporal de cadáveres de cães. Nas condições deste estudo, pode-se concluir que o tamanho da patela varia segundo a massa corporal do cão e que essas medidas devem ser consideradas ao se planejar uma substituição protética.(AU)


The aim of this study was to measure the canine cadaver patellar dimensions and evaluate its relationship with body mass. 70 cadavers of adult dogs were used, with a body mass between 1 and 50kg, without clinical evidence of affection in the stifle joint. The external and internal lengths, external width in the middle third, width and thickness of the proximal, middle and distal thirds were measured using a pachymeter. The width was also measured in the proximal third, middle third and distal third, depth in the proximal third, middle third and distal third of the trochlear groove; these measurements were exclusively internal. A strong correlation was observed between the patellar dimension and body mass of canine cadavers. Under this study conditions, it is possible to conclude that the patellar size varies according to the canine body mass and these measures should be considered when planning a prosthetic replacement.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Patella/anatomy & histology , Prostheses and Implants/veterinary , Body Weight , Patellar Dislocation/veterinary , Cadaver
2.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 65(5): 1274-1280, out. 2013. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-689741

ABSTRACT

Avaliaram-se, por meio de estudo retrospectivo, o perfil epidemiológico, os sinais clínicos, as técnicas cirúrgicas utilizadas e a recuperação de cães apresentados para tratamento de luxação de patela no Hospital Veterinário da UFMG, no período de 2000 a 2010. Utilizaram-se as fichas clínico-cirúrgicas dos cães e registraram-se os dados referentes a cada animal. Foram estudadas 342 articulações nos registros de 210 animais. A luxação medial congênita bilateral foi a apresentação mais frequente, e as fêmeas foram mais acometidas. A idade dos animais variou de 32 dias a 16 anos, com maior ocorrência da luxação nos animais com até um ano de idade e massa corporal inferior a 9,1kg. Em 11,7% dos membros, a luxação era de grau I, em 39,8% grau II, em 20,5% grau III e em 28% grau IV. A frequência de claudicação pré-operatória foi maior nos cães com luxações graus III e IV. Das 342 articulações, 218 foram submetidas à cirurgia. Na avaliação pós-operatória, os animais com luxação grau IV mostraram maior frequência de claudicação. A luxação patelar acomete principalmente fêmeas, sendo a luxação congênita bilateral a apresentação mais comum, e animais jovens e de pequeno porte são mais susceptíveis. A recuperação funcional pós-operatória nas luxações grau IV é lenta e parcial.


The epidemiological profile, clinical signs, and surgical techniques used and the recovery of dogs presented for treatment of patellar luxation in the Veterinary Hospital of UFMG in the period from 2000 to 2010 were evaluated through a retrospective study. The clinical and surgical records of dogs and the data recorded for each animal were used. 342 joints in the records of 210 animals were studied. The congenital bilateral medial luxation was the most frequent occurrence and females were more affected. The age of the animals ranged from 32 days to 16 years, with higher incidence of luxation in animals under one year of age and body mass below 9.1kg. In 11.7% of the members had grade I luxation, 39.8% were grade II, 20.5% were grade III and 28% were grade IV. The frequency of preoperative claudicating was higher in dogs with luxation grades III and IV. Of the 342 joints, 218 underwent surgery. In the postoperative evaluation of animals, those with grade IV luxation showed higher claudicating frequency. The patellar luxation mainly affects females, and the bilateral congenital luxation is the most common occurrence, and young and small animals are more likely to have it. Functional recovery postoperative luxation in grade IV is slow and partial.


Subject(s)
Animals , Dogs , Intermittent Claudication/epidemiology , Intermittent Claudication/pathology , Intermittent Claudication/veterinary , Patellar Dislocation/diagnosis , Patellar Dislocation/epidemiology , Patellar Dislocation/veterinary
3.
Arq. bras. med. vet. zootec ; 64(5): 1156-1160, out. 2012. tab
Article in Portuguese | LILACS | ID: lil-655886

ABSTRACT

Compararam-se os achados musculotendinosos e osteoarticulares encontrados em cães com luxação patelar medial, por meio do exame ortopédico realizado com e sem anestesia geral. Para tal, foram utilizados 11 joelhos de 10 cães, sem distinção de sexo, idade e raça, os quais apresentaram luxação patelar medial dos graus II, III e IV, diagnosticada clinicamente. O exame ortopédico específico da articulação do joelho foi realizado previamente à cirurgia, com o animal sem anestesia, e, no dia da cirurgia, com o cão já anestesiado. Verificou-se, quanto aos achados osteoarticulares, que não houve diferenças. Já em relação aos achados musculotendinosos, houve diferença entre as avaliações do movimento de gaveta e dos músculos sartório e retofemoral.


This study aimed to compare the osteoarticular and musculotendineal findings in dogs with medial patellar luxation by orthopedic examination performed with and without general anesthesia. For this we used 11 knees of 10 dogs without distinction of sex, age and race, which had medial patellar luxation in grades II, III and IV, diagnosed clinically. The specific orthopedic examination of the knee joint was performed prior to surgery with the non-anaesthetised dog, and on the day of surgery with the same patient already anesthetized. Regarding the osteoarticular results, no differences were found. In relation to the musculotendineal results, differences were observed between the assessments of the drawer movement and sartorius and rectum femoral muscle tension.


Subject(s)
Animals , Dogs , Musculoskeletal Abnormalities/veterinary , Patellar Dislocation/diagnosis , Patellar Dislocation/veterinary , Orthopedics/veterinary , Medical Examination/analysis , Stifle/surgery
4.
Ciênc. rural ; 35(4): 843-847, jul.-ago. 2005. ilus
Article in English | LILACS | ID: lil-415986

ABSTRACT

O objetivo deste estudo retrospectivo foi relatar a ocorrência de luxação lateral em poodles. Os animais foram encaminhados ao Serviço de Ortopedia do Hospital Veterinário da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Campus de Jaboticabal, SP/Brasil, doze poodles, sete fêmeas e cinco machos, com idades variando entre três a nove meses. Ao exame clínico, notaram-se sinais de dor, claudicação e deformidades físicas dos membros afetados. Realizaram-se procedimentos cirúrgicos de condroplastia com sobreposição medial de retalho do retináculo e a transposição medial da crista tibial. O retorno à função do membro afetado ocorreu em um período de uma a duas semanas de pós-cirúrgico. Apesar de ser condição patológica rara em poodles, a reconstituição cirúrgica foi de fácil execução pela similaridade desta com a correção para luxação medial de patela. A luxação lateral de patela é rara em cães de raça pequena, e quando presente, é de origem congênita, podendo progredir para marcante impotência funcional dos membros afetados.


Subject(s)
Dogs/surgery , Dogs/injuries , Patellar Dislocation/veterinary , Knee Dislocation/veterinary
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL