Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 48
Filter
1.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 116: e200584, 2021. graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1250360

ABSTRACT

In the present study, we investigated the genetic diversity of Plasmodium vivax metacaspase 1 (PvMCA1) catalytic domain in two municipalities of the main malaria hotspot in Brazil, i.e., the Juruá Valley, and observed complete sequence identity among all P. vivax field isolates and the Sal-1 reference strain. Analysis of PvMCA1 catalytic domain in different P. vivax genomic sequences publicly available also revealed a high degree of conservation worldwide, with very few amino acid substitutions that were not related to putative histidine and cysteine catalytic residues, whose involvement with the active site of protease was herein predicted by molecular modeling. The genetic conservation presented by PvMCA1 may contribute to its eligibility as a druggable target candidate in vivax malaria.


Subject(s)
Humans , Plasmodium vivax/genetics , Malaria, Vivax , Genetic Variation/genetics , Brazil , Protozoan Proteins/genetics , Catalytic Domain
2.
Belo Horizonte; s.n; 2017. 88 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, ColecionaSUS | ID: biblio-943117

ABSTRACT

A invasão dos eritrócitos pelo parasito da malária garante o estabelecimento da infecção e é responsável pelos sintomas clínicos da doença. Dessa forma, existe um grande interesse no desenvolvimento de vacinas que possam induzir a produção de anticorpos com capacidade de bloquear a invasão dos eritrócitos e consequentemente interromper o ciclo biológico do parasito. No caso do Plasmodium vivax, a invasão do eritrócito é altamente dependente de uma proteína do complexo apical do parasito --Duffy binding protein II (DBPII)-- que reconhece o antígeno de grupo sanguíneo Duffy--DARC (Duffy Antigen Receptor for Chemokines) -- na superfície dos reticulócitos humanos. Embora a importância dos anticorpos na imunidade contra a malária esteja bem estabelecida, os fatores que estão diretamente envolvidos no mecanismo de desenvolvimento de células B de memória (MBCs) de longa duração são pouco conhecidos, o que faz-se necessário o conhecimento, especialmente para o desenvolvimento de uma vacina contra essa doença. No presente trabalho avaliamos a resposta imune adquirida contra o P. vivaxem uma população exposta uma única vez a esse parasito em um surto ocorrido na região metropolitana deMinas Gerais, após 12 anos da infecção


A persistência de anticorpos contra as proteínas de fase sanguínea de P. vivax(MSP1-19 e DBPII), além dos protótipos vacinais baseados em DBPII(DEKnull e DEKnull2) foram avaliados por sorologia convencional (ELISA). Foram avaliadas também, células B de memória (MBCs) específicas diferenciadas em células secretoras de anticorpos (ASCs) IgG+ e IgM+ foram avaliadas pelo ensaio de ELISpot. Além disso, no presente trabalho foram avaliadas as MBCs circulantes e anticorpos anti-P. vivax(MSP1-19, variantes e protótipos vacinais de DBPII) em residentes de área endêmica, com infecção aguda e não-aguda. Os resultados mostram que, embora os anticorpos produzidos após uma única e curta exposição ao P. vivax são de curta duração, uma vez que, anticorpos específicos não foram observados para nenhuma das proteínas avaliadas nesse trabalho após 12 anos da ocorrência do surto, as MBCs específicas aos antígenos de P. vivax ainda são detectadas.De forma interessante, o protótipo DEKnull2 apresentou alta imunogenicidade com 52% de produção de ASCs IgG+ em indivíduos expostos ao surto. Além disso, observamos que a resposta de MBCs IgM+ específica para DBPII e DEKnull2 foi mais robusta que a encontrada para MBCs IgG+. Com relação aos indivíduos de área endêmica podemos observar que o acúmulo de exposição ao P. vivax leva a expansão de MBCs atípicas. Este trabalho permitiu observar que uma única exposição ao P. vivax é capaz de induzir a produção de MBCs de longa duração contra a DBPII e seus protótipos, e que apenas a exposição contínua a esse parasito é capaz de levar ao aumento das MBCs atípicas


Subject(s)
Male , Female , Humans , B-Lymphocytes/immunology , Duffy Blood-Group System/therapeutic use , Malaria, Vivax/genetics , Plasmodium vivax/genetics
3.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 110(6): 814-816, Sept. 2015. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-763088

ABSTRACT

Currently, there is a trend of an increasing number of Plasmodium vivaxmalaria cases in China that are imported across its Southeast Asia border, especially in the China-Myanmar border area (CMB). To date, little is known about the genetic diversity of P. vivaxin this region. In this paper, we report the first genome sequencing of a P. vivaxisolate (CMB-1) from a vivax malaria patient in CMB. The sequencing data were aligned onto 96.43% of the P. vivaxSalvador I reference strain (Sal I) genome with 7.84-fold coverage as well as onto 98.32% of 14 Sal I chromosomes. Using the de novoassembly approach, we generated 8,541 scaffolds and assembled a total of 27.1 Mb of sequence into CMB-1 scaffolds. Furthermore, we identified all 295 known virgenes, which is the largest subtelomeric multigene family in malaria parasites. These results provide an important foundation for further research onP. vivaxpopulation genetics.


Subject(s)
DNA, Protozoan/analysis , Genome, Protozoan , Plasmodium vivax/genetics , Sequence Analysis, DNA , China/epidemiology , Malaria/epidemiology , Myanmar/epidemiology , Plasmodium vivax/isolation & purification
4.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 110(4): 573-576, 09/06/2015. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-748860

ABSTRACT

We describe a simple method for detection of Plasmodium vivax and Plasmodium falciparum infection in anophelines using a triplex TaqMan real-time polymerase chain reaction (PCR) assay (18S rRNA). We tested the assay on Anopheles darlingi and Anopheles stephensi colony mosquitoes fed with Plasmodium-infected blood meals and in duplicate on field collected An. darlingi. We compared the real-time PCR results of colony-infected and field collected An. darlingi, separately, to a conventional PCR method. We determined that a cytochrome b-PCR method was only 3.33% as sensitive and 93.38% as specific as our real-time PCR assay with field-collected samples. We demonstrate that this assay is sensitive, specific and reproducible.


Subject(s)
Animals , Anopheles/parasitology , Insect Vectors/parasitology , Plasmodium falciparum/genetics , Plasmodium vivax/genetics , Real-Time Polymerase Chain Reaction , Cytochromes b/genetics , Plasmodium falciparum/isolation & purification , Plasmodium vivax/isolation & purification , Reproducibility of Results , Sensitivity and Specificity
5.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 109(7): 948-951, 11/2014. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-728801

ABSTRACT

The molecular basis of Plasmodium vivax chloroquine (CQ) resistance is still unknown. Elucidating the molecular background of parasites that are sensitive or resistant to CQ will help to identify and monitor the spread of resistance. By genotyping a panel of molecular markers, we demonstrate a similar genetic variability between in vitro CQ-resistant and sensitive phenotypes of P. vivax parasites. However, our studies identified two loci (MS8 and MSP1-B10) that could be used to discriminate between both CQ-susceptible phenotypes among P. vivax isolates in vitro. These preliminary data suggest that microsatellites may be used to identify and to monitor the spread of P. vivax-resistance around the world.


Subject(s)
Humans , Chloroquine/pharmacology , DNA, Protozoan/isolation & purification , Drug Resistance/genetics , Genetic Variation , Plasmodium vivax/drug effects , Plasmodium vivax/genetics , Brazil/epidemiology , Endemic Diseases/statistics & numerical data , Genetic Markers , Malaria, Vivax/blood , Malaria, Vivax/epidemiology , Parasitic Sensitivity Tests , Phenotype , Polymerase Chain Reaction , Random Allocation
6.
Article in English | WPRIM | ID: wpr-76771

ABSTRACT

The vir genes are antigenic genes and are considered to be possible vaccine targets. Since India is highly endemic to Plasmodium vivax, we sequenced 5 different vir genes and investigated DNA sequence variations in 93 single-clonal P. vivax isolates. High variability was observed in all the 5 vir genes; the vir 1/9 gene was highly diverged across Indian populations. The patterns of genetic diversity do not follow geographical locations, as geographically distant populations were found to be genetically similar. The results in general present complex genetic diversity patterns in India, requiring further in-depth population genetic and functional studies.


Subject(s)
Antigens, Protozoan/genetics , Humans , India/epidemiology , Malaria, Vivax/epidemiology , Phylogeny , Plasmodium vivax/genetics , Polymorphism, Genetic , Protozoan Proteins/genetics
7.
Article in English | WPRIM | ID: wpr-20006

ABSTRACT

To evaluate the seroprevalence against circumsporozoite protein (CSP) of Plasmodium vivax in sera of Korean patients, the central repeating domain (CRD) of CSP was cloned and analyzed. From the genomic DNA of patient's blood, 2 kinds of CSPs were identified to belong to a VK210 type, which is the dominant repeating of GDRA(D/A)GQPA, and named as PvCSPA and PvCSPB. Recombinantly expressed his-tagged PvCSPA or PvCSPB in Escherichia coli reacted well against sera of patients in western blot, with the detecting rate of 47.9% (58/121), which included 15 cases positive for PvCSPA, 6 cases positive for PvCSPB, and 37 cases for both. The mixture of PvCSPA and PvCSPB was loaded to a rapid diagnostic test kit (RDT) and applied with the same set of patient sera, which resulted in detection rates of 57.0% (69/121). When the protein sequences of PvCSPA were compared with those of P. vivax in endemic regions of India and Uganda, they were compatibly homologous to PvCSPA with minor mutations. These results suggested that the recombinant PvCSPA and PvCSPB loaded RDT may be a milestone in latent diagnosis which has been a hot issue of domestic malaria and important for radical therapy in overlapped infections with P. falciparum in tropical and subtropical areas. During the biological process of malarial infection, exposure of CSP to antigen-antibody reaction up to 57.0% is the first report in Korea.


Subject(s)
Amino Acid Sequence , Antibodies, Protozoan/blood , Antibody Formation , Antigens, Protozoan/immunology , Base Sequence , Humans , India , Malaria, Vivax/diagnosis , Merozoite Surface Protein 1/genetics , Plasmodium vivax/genetics , Protozoan Proteins/genetics , Reagent Kits, Diagnostic , Recombinant Proteins , Republic of Korea/epidemiology , Sequence Analysis, DNA , Seroepidemiologic Studies , Uganda
8.
Belo Horizonte; s.n; 2014. XX, 93 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, ColecionaSUS | ID: biblio-940875

ABSTRACT

As hipóteses deste trabalho são a de que parasitos que causam recaídas são geneticamente homólogos aos parasitos das infecções primárias e que infecções múltiplas podem estar presentes nas infecções primárias e recaídas; Além dessas, outra hipótese é de que a hepcidina esteja envolvida no desenvolvimento de recaídas. Neste contexto, o objetivo do trabalho foi analisar a variabilidade genética de isolados de amostras pareadas infecção primária/recaídas de um mesmo paciente e investigar a associação entre a homeostase do ferro, particularmente da hepcidina e sua associação com a ativação dos hipnozoítos além de avaliar a resposta imunológica contra os principais antígenos do P. vivax. Sessenta e cinco amostras pareadas de 30 pacientes foram genotipadas utilizando 10 marcadores moleculares através de eletroforese capilar. Além disso, a presença de infecção múltipla nos pacientes foi confirmada através da clonagem dos fragmentos amplificados dos microssatélites e genotipagem a partir de diferentes colônias. Na análise baseada nos alelos predominantes foi demonstrado que os parasitos da recaída são principalmente heterólogos em relação à infecção primária e que geralmente ocorre uma flutuação entre os alelos predominantes nos diferentes episódios do indivíduo. Entretanto, o número de alelos por marcador foi limitado e geralmente os alelos foram idênticos nos diferentes episódios da doença num mesmo paciente.


A principal contribuição deste estudo foi demonstrar uma alta taxa de infecções múltiplas tanto das infecções primárias como nas recaídas, sendo que infecções múltiplas puderam ser identificadas com um mínimo de Cinco marcadores.Foram feitas dosagens bioquímicas de ferro, ferritina, níveis de hepcidina e análise de outras variáveis como hemoglobina e parasitemia dos pacientes. Houve diferença significativa entre os grupos somente na análise de níveis de hemoglobina sendo maior nas recaídas. Acredita-se que o número de amostras foi um limitante das análises estatísticas. O gene codificador da hepcidina foi sequenciado nas amostras de área sem transmissão e de área endêmica. Não foram encontrado polimorfismos nesse gene mostrando seu alto grau de conservação. Não foi observada diferença nos níveis de resposta imunológica contra os antígenos do P. vivax nas infecções primárias e recaídas. As infecções por este parasito são observadas com alta diversidade genética e com a presença de múltiplas variantes em uma mesma infecção, sendo esta, primária ou recaída da doença, variantes que podem sofrer variações em sua frequência durante a evolução da doença. Com estes resultados espera-se contribuir para o esclarecimento dos aspectos relacionados à diversidade genética dos parasitos e dos mecanismos que influenciam o desenvolvimento das recaídas do P. vivax, que poderão ajudar no seu prognóstico, direcionamento o tratamento e auxiliando no controle da doença.


Subject(s)
Male , Female , Humans , Malaria, Vivax/complications , Malaria, Vivax/prevention & control , Plasmodium vivax/genetics
9.
Belo Horizonte; s.n; 2014. XX, 72 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, ColecionaSUS | ID: biblio-940917

ABSTRACT

A malária é causada por parasitos do gênero Plasmodium, sendo P. vivax a espécie mais amplamente distribuída no mundo. Em áreas endêmicas, é frequente a coinfecção em um mesmo indivíduo por diferentes variantes de P. vivax,caracterizando uma infecção múltipla. Nestas infecções, diferentes proporções das variantes podem ser relevantes na competição entre elas, na virulência e na resistência às drogas. O objetivo deste trabalho foi de avaliar a eficiência dos marcadores moleculares na identificação de infecções múltiplas por P.vivax. Desta forma, foram selecionados seis marcadores (MS06, MS07, MSP-3α, MSP-1B2,MSP-1B10 e MN21) caracterizados por polimorfismos de tamanho analisados por eletroforese capilar. Para cumprir este objetivo foram usadas três estratégias metodológicas. Inicialmente dois diferentes alelos amplificados de cada loci foram clonados em plasmídeos para o estabelecimento de infecções múltiplas artificiais.


Na segunda estratégia foram realizadas misturas artificiais de DNAs de pacientes com parasitemia e níveis de leucócitos semelhantes. E por fim, realizou-se a genotipagem de isolados de P. vivax de 47 pacientes da Amazônia Brasileira, sendo 22 pacientes com infecção múltipla previamente identificada. Ao simularmos infecções múltiplas artificiais com diferentes proporções de cada clone ou DNA de paciente verificamos que: (1) para os MS e TR, alelos menores foram preferencialmente amplificados por PCR; (2) para ambos os blocos da MSP-1,ocorreu titulação nos resultados; (3) para MSP-3α não houve amplificação preferencial do alelo menor; (4) a utilização do critério de altura mínima de » da do pico predominante para a detecção dos alelos raros foi mais eficiente na detecção da multiplicidade de infecção. Na genotipagem de isolados de campo os marcadores MS06, MS07, MSP-1B10, MSP-3α e MN21 foram suficientes para detecção de100% das infecções múltiplas em pacientes. Assim, estamos propondo um painel demarcadores neutros (MS06, MS07 e MN21) e não neutros (MSP-3α e MSP-1B10) na detecção de infecções múltiplas utilizando o critério menos estringente para detecção dos alelos raros.


Subject(s)
Male , Female , Humans , Malaria, Vivax/genetics , Merozoite Surface Protein 1/blood , Plasmodium vivax/genetics
10.
Belo Horizonte; s.n; 2014. XX, 93 p.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: lil-760538

ABSTRACT

As hipóteses deste trabalho são a de que parasitos que causam recaídas são geneticamente homólogos aos parasitos das infecções primárias e que infecções múltiplas podem estar presentes nas infecções primárias e recaídas; Além dessas, outra hipótese é de que a hepcidina esteja envolvida no desenvolvimento de recaídas. Neste contexto, o objetivo do trabalho foi analisar a variabilidade genética de isolados de amostras pareadas infecção primária/recaídas de um mesmo paciente e investigar a associação entre a homeostase do ferro, particularmente da hepcidina e sua associação com a ativação dos hipnozoítos além de avaliar a resposta imunológica contra os principais antígenos do P. vivax. Sessenta e cinco amostras pareadas de 30 pacientes foram genotipadas utilizando 10 marcadores moleculares através de eletroforese capilar. Além disso, a presença de infecção múltipla nos pacientes foi confirmada através da clonagem dos fragmentos amplificados dos microssatélites e genotipagem a partir de diferentes colônias. Na análise baseada nos alelos predominantes foi demonstrado que os parasitos da recaída são principalmente heterólogos em relação à infecção primária e que geralmente ocorre uma flutuação entre os alelos predominantes nos diferentes episódios do indivíduo. Entretanto, o número de alelos por marcador foi limitado e geralmente os alelos foram idênticos nos diferentes episódios da doença num mesmo paciente...


A principal contribuição deste estudo foi demonstrar uma alta taxa de infecções múltiplas tanto das infecções primárias como nas recaídas, sendo que infecções múltiplas puderam ser identificadas com um mínimo de Cinco marcadores.Foram feitas dosagens bioquímicas de ferro, ferritina, níveis de hepcidina e análise de outras variáveis como hemoglobina e parasitemia dos pacientes. Houve diferença significativa entre os grupos somente na análise de níveis de hemoglobina sendo maior nas recaídas. Acredita-se que o número de amostras foi um limitante das análises estatísticas. O gene codificador da hepcidina foi sequenciado nas amostras de área sem transmissão e de área endêmica. Não foram encontrado polimorfismos nesse gene mostrando seu alto grau de conservação. Não foi observada diferença nos níveis de resposta imunológica contra os antígenos do P. vivax nas infecções primárias e recaídas. As infecções por este parasito são observadas com alta diversidade genética e com a presença de múltiplas variantes em uma mesma infecção, sendo esta, primária ou recaída da doença, variantes que podem sofrer variações em sua frequência durante a evolução da doença. Com estes resultados espera-se contribuir para o esclarecimento dos aspectos relacionados à diversidade genética dos parasitos e dos mecanismos que influenciam o desenvolvimento das recaídas do P. vivax, que poderão ajudar no seu prognóstico, direcionamento o tratamento e auxiliando no controle da doença...


Subject(s)
Humans , Male , Female , Malaria, Vivax/complications , Malaria, Vivax/prevention & control , Plasmodium vivax/genetics
11.
Belo Horizonte; s.n; 2014. XX, 72 p.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: lil-760604

ABSTRACT

A malária é causada por parasitos do gênero Plasmodium, sendo P. vivax a espécie mais amplamente distribuída no mundo. Em áreas endêmicas, é frequente a coinfecção em um mesmo indivíduo por diferentes variantes de P. vivax,caracterizando uma infecção múltipla. Nestas infecções, diferentes proporções das variantes podem ser relevantes na competição entre elas, na virulência e na resistência às drogas. O objetivo deste trabalho foi de avaliar a eficiência dos marcadores moleculares na identificação de infecções múltiplas por P.vivax. Desta forma, foram selecionados seis marcadores (MS06, MS07, MSP-3α, MSP-1B2,MSP-1B10 e MN21) caracterizados por polimorfismos de tamanho analisados por eletroforese capilar. Para cumprir este objetivo foram usadas três estratégias metodológicas. Inicialmente dois diferentes alelos amplificados de cada loci foram clonados em plasmídeos para o estabelecimento de infecções múltiplas artificiais...


Subject(s)
Humans , Male , Female , Malaria, Vivax/genetics , Plasmodium vivax/genetics , Merozoite Surface Protein 1/blood
12.
Rev. Inst. Med. Trop. Säo Paulo ; 55(3): 205-208, May-Jun/2013. tab
Article in English | LILACS | ID: lil-674692

ABSTRACT

Asymptomatic Plasmodium infection is a new challenge for public health in the American region. The polymerase chain reaction (PCR) is the best method for diagnosing subpatent parasitemias. In endemic areas, blood collection is hampered by geographical distances and deficient transport and storage conditions of the samples. Because DNA extraction from blood collected on filter paper is an efficient method for molecular studies in high parasitemic individuals, we investigated whether the technique could be an alternative for Plasmodium diagnosis among asymptomatic and pauciparasitemic subjects. In this report we compared three different methods (Chelex®-saponin, methanol and TRIS-EDTA) of DNA extraction from blood collected on filter paper from asymptomatic Plasmodium-infected individuals. Polymerase chain reaction assays for detection of Plasmodium species showed the best results when the Chelex®-saponin method was used. Even though the sensitivity of detection was approximately 66% and 31% for P. falciparum and P. vivax, respectively, this method did not show the effectiveness in DNA extraction required for molecular diagnosis of Plasmodium. The development of better methods for extracting DNA from blood collected on filter paper is important for the diagnosis of subpatent malarial infections in remote areas and would contribute to establishing the epidemiology of this form of infection.


Infecção assintomática por Plasmodium é um novo desafio para a saúde pública no Brasil. A reação em cadeia da polimerase (PCR) é o melhor método para detectar baixas parasitemias presentes em pacientes com infecção assintomática. Nas áreas endêmicas, a coleta de sangue total é dificultada pela distancia geográfica, transporte e adequada armazenagem das amostras. A coleta de sangue em papel de filtro pode ser uma alternativa nessas áreas de difícil acesso. Neste estudo foram comparados três diferentes métodos de extração de ADN a partir de papel de filtro usando como controle extração a partir de sangue total. O protocolo Chelex®-Saponina foi o que obteve o melhor resultado quando comparado com os outros três protocolos. No entanto a sensibilidade foi de 66,7% para o P. falciparum e 31,6% para o P. vivax. Conclui-se que em caso de infecção assintomática o papel de filtro não é ainda uma boa alternativa para coleta de amostras.


Subject(s)
Humans , DNA, Protozoan/analysis , Malaria, Falciparum/diagnosis , Malaria, Vivax/diagnosis , Plasmodium falciparum/isolation & purification , Plasmodium vivax/isolation & purification , Polymerase Chain Reaction , Plasmodium falciparum/genetics , Plasmodium vivax/genetics , Sensitivity and Specificity , Specimen Handling/instrumentation , Specimen Handling/methods
13.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 108(3): 359-367, maio 2013. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: lil-676973

ABSTRACT

Nucleotide sequence analyses of the Pvs48/45 and Pvs47 genes were conducted in 46 malaria patients from the Republic of Korea (ROK) (n = 40) and returning travellers from India (n = 3) and Indonesia (n = 3). The domain structures, which were based on cysteine residue position and secondary protein structure, were similar between Plasmodium vivax (Pvs48/45 and Pvs47) and Plasmodium falciparum (Pfs48/45 and Pfs47). In comparison to the Sal-1 reference strain (Pvs48/45, PVX_083235 and Pvs47, PVX_083240), Korean isolates revealed seven polymorphisms (E35K, H211N, K250N, D335Y, A376T, I380T and K418R) in Pvs48/45. These isolates could be divided into five haplotypes with the two major types having frequencies of 47.5% and 20%, respectivelfy. In Pvs47, 10 polymorphisms (F22L, F24L, K27E, D31N, V230I, M233I, E240D, I262T, I273M and A373V) were found and they could be divided into four haplotypes with one major type having a frequency of 75%. The Pvs48/45 isolates from India showed a unique amino acid substitution site (K26R). Compared to the Sal-1 and ROK isolates, the Pvs47 isolates from travellers returning from India and Indonesia had amino acid substitutions (S57T and I262K). The current data may contribute to the development of the malaria transmission-blocking vaccine in future clinical trials.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Middle Aged , Young Adult , Malaria, Vivax/parasitology , Membrane Proteins/genetics , Plasmodium vivax/genetics , Polymorphism, Genetic/genetics , DNA, Protozoan/genetics , India , Indonesia , Molecular Sequence Data , Polymerase Chain Reaction , Republic of Korea , Sequence Analysis, DNA , Travel
14.
Salud pública Méx ; 54(5): 523-529, sept.-oct. 2012. graf, tab
Article in Spanish | LILACS | ID: lil-649925

ABSTRACT

OBJETIVO: Conocer la prevalencia del paludismo y los factores asociados con la infección de migrantes en la frontera sur de México, durante 2008. MATERIAL Y MÉTODOS: En 706 migrantes, se investigó la infección activa mediante prueba rápida y PCR o pasada, mediante serología y se aplicó un cuestionario para investigar las condiciones asociadas con la infección. RESULTADOS: 85.6% provenía de Centroamérica. Ninguno presentó infección activa; 4.2% fue seropositivo y la mayoría provenía de los países con mayor incidencia de paludismo en la región. La seropositividad se asoció con el número de episodios previos de paludismo (RM=1.44; IC95% 1.04-2.00), años de permanencia en su comunidad de origen (RM=1.03; IC95% 1.00 -1.07) y conocimiento y automedicación con antipalúdicos (RM=3.38; IC95% 1.48-7.67). CONCLUSIONES: La exposición previa de migrantes al paludismo y las dificultades para su detección indican la necesidad de nuevas estrategias para la vigilancia epidemiológica para estas poblaciones.


OBJECTIVE: To know the prevalence of malaria and the factors associated with the infection in migrants in the southern border of Mexico, during 2008. MATERIALS AND METHODS: In 706 migrants, active malaria infection was investigated using a rapid diagnostic test and PCR and past infection using serology. A questionnaire was applied to investigate the conditions associated to infection. RESULTS: 85.6% originated from Central America, none presented an active infection, although 4.2% were seropositive, most of these came from the countries with the highest malaria incidence in the region. Seropositivity was associated with the number of previous malaria episodes (OR=1.44; IC95% 1.04-2.00), years living in their community of origin (OR=1.03; IC95% 1.00-1.07), and knowledge and self-medication with anti-malaria drugs (OR=3.38; IC95% 1.48-7.67). CONCLUSIONS:. The previous exposure of migrants and the difficulties for their detection indicate the need of new strategies for the epidemiological surveillance for these populations.


Subject(s)
Adolescent , Adult , Animals , Female , Humans , Male , Young Adult , Emigration and Immigration , Malaria/epidemiology , Transients and Migrants/statistics & numerical data , Africa/ethnology , Antibodies, Protozoan/blood , Antimalarials/therapeutic use , Asia/ethnology , Central America/ethnology , Culicidae/parasitology , DNA, Protozoan/blood , Insect Bites and Stings/prevention & control , Insect Vectors/parasitology , Mosquito Control , Malaria/blood , Malaria/diagnosis , Malaria/prevention & control , Mexico/epidemiology , Parasitemia/diagnosis , Parasitemia/epidemiology , Plasmodium falciparum/genetics , Plasmodium falciparum/immunology , Plasmodium vivax/genetics , Plasmodium vivax/immunology , Ribotyping , Seroepidemiologic Studies , Socioeconomic Factors , Surveys and Questionnaires , South America/ethnology
15.
Mem. Inst. Oswaldo Cruz ; 106(6): 691-700, Sept. 2011. graf, tab
Article in English | LILACS, SES-SP | ID: lil-602052

ABSTRACT

Malaria diagnoses has traditionally been made using thick blood smears, but more sensitive and faster techniques are required to process large numbers of samples in clinical and epidemiological studies and in blood donor screening. Here, we evaluated molecular and serological tools to build a screening platform for pooled samples aimed at reducing both the time and the cost of these diagnoses. Positive and negative samples were analysed in individual and pooled experiments using real-time polymerase chain reaction (PCR), nested PCR and an immunochromatographic test. For the individual tests, 46/49 samples were positive by real-time PCR, 46/49 were positive by nested PCR and 32/46 were positive by immunochromatographic test. For the assays performed using pooled samples, 13/15 samples were positive by real-time PCR and nested PCR and 11/15 were positive by immunochromatographic test. These molecular methods demonstrated sensitivity and specificity for both the individual and pooled samples. Due to the advantages of the real-time PCR, such as the fast processing and the closed system, this method should be indicated as the first choice for use in large-scale diagnosis and the nested PCR should be used for species differentiation. However, additional field isolates should be tested to confirm the results achieved using cultured parasites and the serological test should only be adopted as a complementary method for malaria diagnosis.


Subject(s)
Humans , Antibodies, Protozoan/blood , DNA, Protozoan/analysis , Malaria/diagnosis , Polymerase Chain Reaction/methods , Case-Control Studies , Immunoassay/methods , Malaria/blood , Malaria/parasitology , Plasmodium falciparum/genetics , Plasmodium falciparum/immunology , Plasmodium malariae/genetics , Plasmodium malariae/immunology , Plasmodium vivax/genetics , Plasmodium vivax/immunology , Sensitivity and Specificity
16.
Article in English | WPRIM | ID: wpr-91099

ABSTRACT

Vivax malaria is a significant military and civilian health threat in the north of the Republic of Korea (ROK). The island of Baengnyeong-do is the westernmost point of the ROK and is located close to the southwestern coast of the Democratic People's Republic of Korea (DPRK). Mosquitoes were collected using a black light trap on Baengnyeong-do, and Anopheles spp. were assayed by PCR, to identify the species, and screened for sporozoites of Plasmodium vivax. Of a subsample of 257 mosquitoes, Anopheles lesteri was the most frequently collected (49.8%), followed by Anopheles sinensis (22.6%), Anopheles pullus (18.7%), Anopheles kleini (7.8%), and Anopheles belenrae (1.2%). The overall sporozoite rate was 3.1%, with the highest rates observed in An. kleini (15.0%), An. sinensis (5.2%), and An. lesteri (1.6%). No sporozoite positive An. pullus or An. belenrae were observed. The results extend our knowledge of the distribution and potential role in malaria transmission of An. kleini, An. lesteri, and An. sinensis, for an area previously considered to be at a low risk for contracting vivax malaria.


Subject(s)
Animals , Anopheles/classification , Plasmodium vivax/genetics , Polymerase Chain Reaction , Prevalence , Republic of Korea
17.
Article in English | WPRIM | ID: wpr-222442

ABSTRACT

Relatively little has been studied on the AMA-1 vaccine against Plasmodium vivax and on the plasmid DNA vaccine encoding P. vivax AMA-1 (PvAMA-1). In the present study, a plasmid DNA vaccine encoding AMA-1 of the reemerging Korean P. vivax has been constructed and a preliminary study was done on its cellular immunogenicity to recipient BALB/c mice. The PvAMA-1 gene was cloned and expressed in the plasmid vector UBpcAMA-1, and a protein band of approximately 56.8 kDa was obtained from the transfected COS7 cells. BALB/c mice were immunized intramuscularly or using a gene gun 4 times with the vaccine, and the proportions of splenic T-cell subsets were examined by fluorocytometry at week 2 after the last injection. The spleen cells from intramuscularly injected mice revealed no significant changes in the proportions of CD8+ T-cells and CD4+ T-cells. However, in mice immunized using a gene gun, significantly higher (P<0.05) proportions of CD8+ cells were observed compared to UB vector-injected control mice. The results indicated that cellular immunogenicity of the plasmid DNA vaccine encoding AMA-1 of the reemerging Korean P. vivax was weak when it was injected intramuscularly; however, a promising effect was observed using the gene gun injection technique.


Subject(s)
Animals , Antigens, Protozoan/administration & dosage , CD8-Positive T-Lymphocytes/immunology , COS Cells , Chlorocebus aethiops , Humans , Lymphocyte Activation , Malaria, Vivax/immunology , Membrane Proteins/administration & dosage , Mice , Mice, Inbred BALB C , Plasmodium vivax/genetics , Protozoan Proteins/administration & dosage , Protozoan Vaccines/administration & dosage , Vaccines, DNA/administration & dosage
18.
Belo Horizonte; s.n; 2011. xviii,118 p.
Thesis in Portuguese | LILACS, ColecionaSUS | ID: biblio-936778

ABSTRACT

Os estudos sobre os mecanismos patogênicos que levam à malária grave foram durante muitos anos restritos basicamente ao Plasmodium falciparum. Entretanto, o número de casos de P. vivax vem aumentando em todo o mundo, incluindo aqueles de malária grave. Evidências recentes sugerem que a infecção pelo P. vivax induz uma resposta imune inflamatória mais intensa que aquela induzida pelo P. falciparum. Diante disso, os objetivos deste trabalho foram: (i) investigar mediadores plasmáticos relacionados à inflamação que poderiam ser utilizados como marcadores de morbidade da malária por P. vivax; (ii) identificar indivíduos geneticamente susceptíveis e/ou resistentes à malária clínica. Na busca de biomarcadores, a hipótese investigada foi a de que as micropartículas (MPs) – vesículas resultantes da ativação e/ou apoptose celular – e os ácidos nucléicos circulantes (CNAs) estariam associados à infecção pelo P. vivax


Em pacientes bem caracterizados clinicamente foi possível demonstrar que as MPs, de diferentes origens, estavam significativamente aumentadas na malária por P. vivax, sendo as MPs de origem plaquetária associadas à sintomatologia da doença. Os níveis de CNAs plasmáticos estavam aumentados nos pacientes infectados pelo P. vivax sendo estes níveis associados ao espectro clínico da doença. Um achado interessante no presente trabalho foi que os níveis de CNAs também correlacionaram- se com a trombocitopenia. Um resultado de grande importância foi que os níveis de MPs e CNAs no plasma retornaram aos valores basais após o tratamento antimalárico específico, o que sugere que ambos os fatores podem ser bons marcadores de morbidade por P. vivax.Na segunda parte do estudo, buscou- se a associação entre os polimorfismos genéticos de citocinas (MIF, TNF-α, IL-10 e TGF-β) e de glicoproteínas plaquetárias (GPIa/IIa e GPIIb/IIIa) com as complicações clínicas e hematológicas da infecção pelo P. vivax. Os resultados obtidos evidenciaram associações entre os polimorfismos dos genes GPIa/IIa, TNF-α, MIF e IL-10 e alterações clínicas e hematológicas na malária causada pelo P. vivax. Em resumo, os dados apresentados reforçam a influência de múltiplos genes do hospedeiro vertebrado na malária por P. vivax. Espera-se que os resultados observados no presente trabalho possam contribuir no esclarecimento dos mecanismos envolvidos na patogenia do P. vivax


Subject(s)
Malaria, Vivax/transmission , Plasmodium vivax/genetics , Polymorphism, Genetic/immunology
19.
Belo Horizonte; s.n; 2011. xviii,118 p.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: lil-645970

ABSTRACT

Os estudos sobre os mecanismos patogênicos que levam à malária grave foram durante muitos anos restritos basicamente ao Plasmodium falciparum. Entretanto, o número de casos de P. vivax vem aumentando em todo o mundo, incluindo aqueles de malária grave. Evidências recentes sugerem que a infecção pelo P. vivax induz uma resposta imune inflamatória mais intensa que aquela induzida pelo P. falciparum. Diante disso, os objetivos deste trabalho foram: (i) investigar mediadores plasmáticos relacionados à inflamação que poderiam ser utilizados como marcadores de morbidade da malária por P. vivax; (ii) identificar indivíduos geneticamente susceptíveis e/ou resistentes à malária clínica. Na busca de biomarcadores, a hipótese investigada foi a de que as micropartículas (MPs) – vesículas resultantes da ativação e/ou apoptose celular – e os ácidos nucléicos circulantes (CNAs) estariam associados à infecção pelo P. vivax. Em pacientes bem caracterizados clinicamente foi possível demonstrar que as MPs, de diferentes origens, estavam significativamente aumentadas na malária por P. vivax, sendo as MPs de origem plaquetária associadas à sintomatologia da doença. Os níveis de CNAs plasmáticos estavam aumentados nos pacientes infectados pelo P. vivax sendo estes níveis associados ao espectro clínico da doença. Um achado interessante no presente trabalho foi que os níveis de CNAs também correlacionaram- se com a trombocitopenia. Um resultado de grande importância foi que os níveis de MPs e CNAs no plasma retornaram aos valores basais após o tratamento antimalárico específico, o que sugere que ambos os fatores podem ser bons marcadores de morbidade por P. vivax.Na segunda parte do estudo, buscou- se a associação entre os polimorfismos genéticos de citocinas (MIF, TNF-α, IL-10 e TGF-β) e de glicoproteínas plaquetárias (GPIa/IIa e GPIIb/IIIa) com as complicações clínicas e hematológicas da infecção pelo P. vivax. Os resultados obtidos evidenciaram associações entre os polimorfismos dos genes GPIa/IIa, TNF-α, MIF e IL-10 e alterações clínicas e hematológicas na malária causada pelo P. vivax. Em resumo, os dados apresentados reforçam a influência de múltiplos genes do hospedeiro vertebrado na malária por P. vivax. Espera-se que os resultados observados no presente trabalho possam contribuir no esclarecimento dos mecanismos envolvidos na patogenia do P. vivax.


Subject(s)
Malaria, Vivax/transmission , Plasmodium vivax/genetics , Polymorphism, Genetic/immunology
20.
Article in English | IMSEAR | ID: sea-135535

ABSTRACT

Background & objectives: Species identification and information on transmission pattern of malaria parasite in any malaria endemic area is key to success for a malaria control programme. In this investigation, malaria diagnosis using molecular method was used to assess the transmission pattern of malaria parasite in three malaria endemic regions: Afghanistan, Iran and Pakistan. Methods: Blood samples were collected from the patients presenting with vivax malaria from Afghanistan (n = 108), Iran (n = 200) and Pakistan (n = 199). Malaria parasite detection was made by the gold standard (microscopy) and also nested-PCR assay, using 18S small sub-unit ribosomal RNA (ssrRNA) gene. Results: Based on microscopy method, the level of mixed infection was zero to 2.5 per cent; however, nested-PCR assay detected 6.5, 22 and 23.5 per cent mixed infections in samples collected from Afghanistan, Iran and Pakistan, respectively. The present results showed that the co-infection of P. vivax with P. falciparum was frequent in malaria endemic regions of Iran and Pakistan. Interpretation & conclusion: The present data suggest the need for improving microscopy diagnosis method and the clinician should also have careful clinical observation, along with the reports on Giemsa-stained thick blood films, particularly in summer time when P. vivax is predominant. Also sharing information on transmission pattern of mixed infection among these countries may help in designing better control strategies for malaria.


Subject(s)
Adolescent , Adult , Afghanistan/epidemiology , Communicable Disease Control/methods , Female , Humans , Iran/epidemiology , Malaria/diagnosis , Malaria/epidemiology , Malaria/genetics , Malaria/transmission , Male , Pakistan/epidemiology , Plasmodium falciparum/genetics , Plasmodium vivax/genetics , Polymerase Chain Reaction/methods
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL