Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 1.024
Filter
1.
Rev. Méd. Inst. Mex. Seguro Soc ; 59(6): 510-516, 01-dic-2021. tab, graf
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1357527

ABSTRACT

Introducción: el estrés es el resultado del desequilibrio entre las exigencias y presiones a las que se enfrenta el individuo. El estrés pone a prueba la capacidad del individuo para afrontar su actividad y esto supone un problema de salud para el trabajador. Objetivo: explorar la asociación entre el estrés laboral y la dependencia a la nicotina en una población de trabajadores de la salud de la Unidad de Medicina Familiar No. 92 del IMSS. Material y métodos: estudio transversal que incluyó a 180 trabajadores fumadores activos, el estrés laboral fue evaluado con el cuestionario de Problemas Psicosomáticos para Estrés Ocupacional adaptado por el IMSS y la dependencia a la nicotina con el cuestionario de Fagerström. Se utilizaron pruebas de t de Student y prueba exacta de Fisher, el análisis estadístico fue realizado con el programa Stata 15. Resultados: la prevalencia de estrés laboral fue de 72.2% (leve, 42.8%; moderada, 20.6%, y severa, 8.9%). Las mujeres presentaron mayor estrés laboral en comparación con los hombres (76.1% frente a 56.0%; p = 0.008). La dependencia a la nicotina fue leve, 49.4%; moderada, 35.6%, y severa, 15.0%. El promedio de la prueba de Fagerström fue mayor en mujeres en comparación con hombres (3.75 frente a 2.83; p = 0.025), además se encontró una asociación entre el estrés laboral y la dependencia a la nicotina (p = 0.011). Conclusiones: el 72% de los trabajadores presentaron estrés laboral, de igual modo se encontró la asociación entre el estrés laboral y la dependencia a la nicotina. Identificar las principales causas de estrés laboral junto con el apoyo de programas para dejar de fumar, ayudarían en el bienestar del personal de salud en las UMF.


Background: Stress is the result of the imbalance between the demands and pressures that the individual faces. Stress tests the individual's ability to cope with her activity, and this is a health problem for the worker. Objective: To explore the association between occupational stress and nicotine dependence in healthcare workers from the Family Medicine Unit No. 92 of the IMSS. Material and methods: Cross-sectional study that included 180 active smoking workers, occupational stress was evaluated with the Psychosomatic Problems for Occupational Stress questionnaire adapted by IMSS and nicotine dependence with the Fagerström questionnaire. Student's t tests and Fisher's Exact test were used. The statistical analysis was performed with the Stata 15 program. Results: The prevalence of occupational stress was 72.2% (42.8% mild, 20.6% moderate and 8.9% severe). Women presented greater work stress compared to men (76.1% vs. 56.0%; p = 0.008). Nicotine dependence was 49.4% mild, 35.6% moderate and 15.0% severe, the average of the Fagerström test was higher in women compared to men (3.75 vs. 2.83; p = 0.025), in addition an association was found between the work stress and nicotine dependence (p = 0.011). Conclusions: 72% of the workers presented work stress, in the same way the association between work stress and nicotine dependence was found. Identifying the main causes of work stress, together with the support of smoking cessation programs, would help in the well-being of health personnel in FMUs.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Tobacco Use Disorder , Cross-Sectional Studies , Smoking Cessation , Health Personnel , Mexico , Working Environment , Occupational Stress , Smokers
2.
Ciênc. Saúde Colet ; 26(12): 6089-6103, Dez. 2021. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1350496

ABSTRACT

Resumo O objetivo deste artigo é avaliar a associação entre uso de cigarros eletrônicos e iniciação ao tabagismo, por meio de uma revisão sistemática com meta-análise de estudos longitudinais. Busca bibliográfica foi realizada nas bases MEDLINE, Embase, LILACS e PsycInfo. As etapas de seleção de referências, extração dos dados e avaliação do risco de viés dos estudos foi realizada em dupla, de forma independente e as divergências discutidas com um terceiro pesquisador para obtenção de consenso. Meta-análise foi realizada por meio do modelo Mantel-Haenszel de efeitos aleatórios. Dentre os 25 estudos incluídos, 22 avaliaram o desfecho de experimentação de cigarro convencional e nove avaliaram o desfecho de tabagismo atual (nos últimos 30 dias). A meta-análise demonstrou que o uso de cigarro eletrônico aumentou em quase três vezes e meia o risco de experimentação de cigarro convencional (RR=3,42; IC95% 2,81-4,15) e em mais de quatro vezes o risco de tabagismo atual (RR=4,32; IC95% 3,13-5,94). O risco de iniciação ao tabagismo é significativamente maior entre usuários de cigarro eletrônico. A liberação da comercialização desses dispositivos pode representar uma ameaça para as políticas de saúde pública no Brasil.


Abstract This article aims to evaluate the association between the use of electronic cigarettes and initiation to smoking, through a systematic review with meta-analysis of longitudinal studies. A bibliographic search was performed on the MEDLINE, Embase, LILACS and PsycInfo databases. Reference selection, data extraction and risk of bias assessment of the studies were independently carried out in pairs, and the disagreements were discussed with a third researcher to reach a consensus. Meta-analysis was performed using the Mantel-Haenszel random effects model. Among the 25 studies included, 22 evaluated the outcome of conventional cigarette experimentation and nine assessed the outcome of current smoking (in the last 30 days). The meta-analysis showed that the use of electronic cigarettes increased the risk of conventional cigarette experimentation by almost three and a half times (RR=3.42; 95%CI 2.81-4.15), and by more than four times the risk of current smoking (RR=4.32; 95%CI 3.13-5.94). The risk of smoking initiation is significantly higher among electronic cigarette users. The marketing authorization of such devices may represent a threat to public health policies in Brazil.


Subject(s)
Humans , Smoking Cessation , Tobacco Products , Electronic Nicotine Delivery Systems , Smoking/epidemiology , Smoking Prevention
3.
Brasília; Fiocruz Brasília;Instituto de Saúde de São Paulo; 29 set. 2021. 43 p. ilus.
Non-conventional in Portuguese | ColecionaSUS, LILACS, ColecionaSUS, PIE | ID: biblio-1358561

ABSTRACT

Esta síntese rápida de evidências foi comissionada e subsidiada pelo Ministério da Saúde, no âmbito do projeto GEREB-010-FIO-20 e faz parte da Coleção "Rapid response for health promotion". PROBLEMA: O uso contínuo do tabaco, por exposição direta ou indireta, é considerado um problema global de saúde pública, responsável por oito milhões de mortes ao ano. Cerca de 80% dos usuários da substância residem em países de baixa e média renda, como o Brasil. O principal problema de saúde decorrente do uso dos derivados de tabaco é o câncer de pulmão, terceiro tipo de câncer mais comum na população e o mais letal. Neste cenário é importante que equipes e serviços de Atenção Primária à Saúde (APS) estejam preparados para fornecer ações de prevenção e controle do fumo. Opções para enfrentar o problema: De 234 registros recuperados das bases de dados, após processo de seleção e elegibilidade, treze Revisões Sistemáticas (RS) foram incluídas nesta síntese narrativa. Os resultados foram organizados em quatro opções para políticas em contextos de APS. Efeitos positivos foram relatados nas RS para uma variedade de intervenções, no entanto, algumas incertezas também foram apontadas. Com relação à qualidade metodológica, uma RS foi classificada como de confiança moderada, duas de confiança baixa e dez de confiança criticamente baixa. Opção 1. Intervenções de aconselhamento conduzidas por profissionais de saúde: Seis RS apresentaram efeitos das intervenções de aconselhamento para cessação do uso do tabaco, conduzidas por profissionais farmacêuticos, enfermeiros, profissionais com treinamento específico para lidar com o tabagismo e profissionais não especificados. Uma variedade de modalidades de aconselhamento mostrou-se efetiva na comparação com nenhuma intervenção, cuidado habitual ou intervenções menos intensivas. Incertezas foram apontadas com relação aos efeitos da entrevista motivacional e na comparação do aconselhamento com intervenções mistas. Opção 2. Intervenções comportamentais únicas ou combinadas: Duas RS relataram que intervenções comportamentais se mostraram efetivas para lidar com o tabagismo em comparação a cuidados habituais, materiais educativos e aconselhamento breve. Incertezas foram relatadas em relação ao reforço contingente e com relação ao apoio comportamental para fumantes com sofrimento psíquico e jovens em diferentes situações de risco, sendo: adolescentes grávidas, adolescentes com doença mental, adolescentes em tratamento por uso abusivo de substâncias e estudantes residentes de comunidades socioeconomicamente vulneráveis (o risco e faixa etária não foi especificado em um estudo). Opção 3. Apoio de registro médico e feedback motivacional personalizado sobre riscos biomédicos: Duas RS investigaram os efeitos do apoio de registro médico nas consultas, e o feedback dos riscos biomédicos. As evidências são escassas para afirmar se essas intervenções são ou não efetivas na cessação do tabagismo. O uso de registro médico tem como base apenas dois estudos primários, um dos quais sem grupo controle. O uso de resultados de exames mostrou-se efetivo com o feedback sobre danos relacionados ao fumo, mas não teve o mesmo efeito quando esse feedback se referia à exposição ao fumo e ao risco de doenças relacionadas ao fumo. Opção 4. Intervenções multicomponentes: Oito RS apresentaram efeitos de diversas intervenções combinadas para redução ou cessação do uso do tabaco. Algumas intervenções foram realizadas por profissionais de farmácia, enfermagem, médicos ou equipe clínica. As intervenções multicomponentes mostraram-se efetivas para a cessação do tabagismo, particularmente nos estudos em que foram comparadas a nenhuma intervenção, cuidados habituais ou intervenções mais comumente utilizadas. No entanto, é importante considerar algumas incertezas de maior magnitude apontadas nos estudos, como a adição do aconselhamento por entrevista motivacional ou apoio por telefone


This rapid synthesis of evidence was commissioned and subsidized by the Ministry of Health, under the project GEREB-010-FIO-20 and is part of the "Rapid response for health promotion" Collection. PROBLEM: The continuous use of tobacco, through direct or indirect exposure, is considered a global public health problem, responsible for eight million deaths a year. About 80% of substance users reside in low- and middle-income countries, such as Brazil. The main health problem resulting from the use of tobacco derivatives is lung cancer, the third most common type of cancer in the population and the most lethal. In this scenario, it is important that Primary Health Care (PHC) teams and services are prepared to provide tobacco prevention and control actions. Options to tackle the problem: From 234 records retrieved from the databases, after a selection and eligibility process, thirteen Systematic Reviews (SR) were included in this narrative synthesis. The results were organized into four options for policies in PHC contexts. Positive effects were reported in the SRs for a variety of interventions, however, some uncertainties were also pointed out. Regarding methodological quality, one SR was classified as moderately confident, two as low confidence and ten as critically low confidence. Option 1. Counseling interventions conducted by health professionals: Six SRs showed effects of counseling interventions for tobacco use, conducted by pharmacists, nurses, professionals with specific training to deal with tobacco and unspecified professionals. A variety of counseling modalities have been shown to be effective in comparison with no intervention, usual care, or less intensive interventions. Uncertainties were pointed out regarding the effects of motivational interviewing and the comparison of counseling with mixed interventions. Option 2. Single or Combined Behavioral Interventions: Two SRs reported that behavioral interventions were effective in dealing with smoking compared to usual care, educational materials, and brief counseling. Uncertainties were reported in relation to contingent reinforcement and in relation to behavioral support for smokers with psychological distress and young people in different risk situations, namely: pregnant adolescents, adolescents with mental illness, adolescents undergoing treatment for substance abuse and students residing in communities socioeconomically vulnerable (risk and age group were not specified in one study). Option 3. Medical record support and personalized motivational feedback on biomedical risks: Two SRs investigated the effects of medical record support on appointments, and biomedical risk feedback. Evidence is scarce to state whether or not these interventions are effective in smoking cessation. The use of medical records is based on only two primary studies, one of which without a control group. The use of test results was effective with feedback on smoking-related harm, but did not have the same effect when that feedback referred to smoking exposure and risk of smoking-related illness. Option 4. Multicomponent Interventions: Eight SRs showed effects of several combined interventions to reduce or stop tobacco use. Some interventions were performed by pharmacy, nursing, medical or clinical staff professionals. Multicomponent interventions were shown to be effective for smoking cessation, particularly in studies where they were compared to no intervention, usual care, or more commonly used interventions. However, it is important to consider some uncertainties of greater magnitude pointed out in the studies, such as the addition of motivational interviewing counseling or telephone support


Subject(s)
Humans , Child , Adolescent , Adult , Primary Health Care/standards , Smoking Cessation , Tobacco Products , Patient Care Bundles , Smoking Prevention , Tobacco Products
4.
Ciênc. Saúde Colet ; 26(8): 3065-3076, ago. 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1285965

ABSTRACT

Abstract Cigarette consumption is a worldwide epidemic and its reduction is one of the major public health concerns. In Brazil, although there is a wide literature on smoking cessation it is restricted to experimental studies. Based on data from the 2013 National Health Survey (PNS), this study uses the survival methodology and use population data and consumer's profile to investigate which characteristics will affect smoking cessation hazard. The results showed that the people who are less likely to quit smoking are older, single men, with low income and fewer education years. They also do not practice physical exercise. The findings of cigarette cessation hazard to Brazilian population are similar of experimental studies with smokers and ex-smokers in country. Therefore, in order to decrease public health spending, Brazilian health policies regarding tobacco cessation could focus on those groups who will likely smoke for a long time.


Resumo O consumo de cigarro é uma epidemia mundial e sua redução é uma das principais preocupações de saúde pública. No Brasil, embora exista uma ampla literatura sobre a cessação do tabagismo, ela se restringe a estudos experimentais. Com base nos dados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2013 (PNS), este estudo usa a metodologia de sobrevivência e usa dados da população e os perfis dos consumidores para investigar quais características afetarão as chances de cessação do tabagismo. Os resultados mostraram que as pessoas com menor probabilidade de parar de fumar são homens mais velhos e solteiros, com baixa renda e menos anos de estudo, que não praticam exercícios físicos. Os achados do risco de cessação do cigarro para a população brasileira são semelhantes a estudos experimentais com fumantes e ex-fumantes no país. Portanto, para diminuir os gastos em saúde pública, as políticas de saúde brasileiras em relação à cessação do tabaco poderiam se concentrar nos grupos que fumarão por mais tempo.


Subject(s)
Humans , Male , Smoking Cessation , Tobacco Products , Brazil/epidemiology , Smoking/epidemiology , Survival Analysis
5.
SMAD, Rev. eletrônica saúde mental alcool drog ; 17(1): 48-57, jan.-mar. 2021. ilus
Article in Portuguese | LILACS, INDEXPSI | ID: biblio-1280640

ABSTRACT

OBJETIVO: identificar o grau de dependência à nicotina e dados sociodemográficos segundo o gênero dos pacientes atendidos pelo projeto de extensão Educando e Tratando o Tabagismo promovido por uma universidade pública. MÉTODO: estudo transversal, com dados provenientes de 361 prontuários de pacientes que participantes do projeto no período de 2014 a 2018. Realizou-se o teste de Fagerström, por meio do qual classificou-se os pacientes com grau de dependência: muito baixo, baixo, médio, elevado e muito elevado de acordo com a soma dos pontos obtidos nas questões aplicadas. RESULTADOS: a predominância no grau de dependência a nicotina foi observada no sexo feminino com maiores percentuais de classificação para dependência elevada e muito elevada, 33,5% e 25,3% respectivamente. Entre os homens verificou-se grau de dependência elevado 28,1% e baixo 21,9%. Contatou-se que o grau de dependência química a nicotina esteve associada a dependência física (valor-p=0,002) e psicológica (valor-p=0,003). CONCLUSÃO: a evidência de maior frequência de indivíduos com alto grau de dependência química à nicotina demonstra a importância da associação de terapias medicamentosas com abordagens cognitivas comportamentais por meio de intervenções de enfermagem, relacionadas ao controle e cessação do tabagismo por meio da educação em saúde.


OBJECTIVE: to identify the nicotine dependence degree and sociodemographic data according to the gender of the patients assisted by the Educating and Treating Smoking extension project promoted by a public university. METHOD: a cross-sectional study, with data from 361 medical records of patients participating in the project from 2014 to 2018. The Fagerström test was performed, through which patients with a degree of dependence were classified as follows: very low, low, medium, high, and very high, according to the sum of the points obtained in the applied questions. RESULTS: predominance in the nicotine dependence degree was observed in women with higher percentages of classification for high and very high dependence, 33.5% and 25.3% respectively. Among men, a high degree of dependence was found to be 28.1% and low, 21.9%. It was found that the degree of chemical dependence on nicotine was associated with physical (p-value = 0.002) and psychological (p-value = 0.003) dependence. CONCLUSION: the evidence for a higher frequency of individuals with a high chemical dependence degree for nicotine demonstrates the importance of combining drug therapies with cognitive behavioral approaches through Nursing interventions, related to controlling and quitting the smoking addiction through health education.


OBJETIVO: identificar el grado de dependencia a la nicotina y los datos sociodemográficos según el género de los pacientes atendidos por el proyecto de extensión Educar y tratar el tabaquismo promovido por una universidad pública. MÉTODO: estudio transversal, con datos de 361 registros médicos de pacientes que participaron en el proyecto de 2014 a 2018. Se realizó la prueba de Fagerström, a través de la cual se clasificaron los pacientes con un grado de dependencia: muy bajo, bajo, medio, alto y muy alto de acuerdo con la suma de los puntos obtenidos en las preguntas aplicadas. RESULTADOS: el predominio en el grado de dependencia a la nicotina se observó en mujeres con porcentajes más altos de clasificación de dependencia alta y muy alta, 33.5% y 25.3% respectivamente. Entre los hombres, se encontró un alto grado de dependencia del 28,1% y bajo del 21,9%. Se encontró que el grado de dependencia química de la nicotina se asoció con el físico (valor p = 0.002) y psicológico (valor p = 0.003). CONCLUSIÓN: la evidencia de una mayor frecuencia de individuos con un alto grado de dependencia química de la nicotina demuestra la importancia de combinar las terapias farmacológicas con enfoques cognitivos conductuales a través de intervenciones de enfermería, relacionadas con el control del tabaquismo y la cesación a través de la educación sanitaria.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Tobacco Use Disorder/prevention & control , Tobacco Use Disorder/epidemiology , Smoking , Health Education , Cross-Sectional Studies , Gender Identity , Nicotine , Smoking Cessation
6.
Cad. Saúde Pública (Online) ; 37(3): e00038820, 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1249410

ABSTRACT

Smoking is the main cause of avoidable death and a major public health problem worldwide, with primary healthcare being a strategic setting for treating this problem. Aims: to evaluate the effectiveness of motivational interviewing associated with the cognitive behavioral therapy (CBT) in smoking groups in primary healthcare. A community-based cluster randomized clinical trial was conducted in Brazil, starting in July 2016. Professionals in the test group were trained in motivational interviewing for eight hours to associate it with the CBT. The usual treatment for smoking cessation in groups consists of four structured weekly sessions of 90 minutes each using a CBT. Taylor's linearization was used to correct the p-values; the chi-square test with Pearson correlation was used for categorical variables, and analysis of variance as well as the Student t-test were used for continuous variables. In total, 44 smoking groups were conducted, totaling 329 patients (178 in the motivational interviewing group and 151 in the control group). The smoking cessation rate with motivational interviewing was 61.8%, with RR = 1.25 (95%CI: 1.01-1.54, p = 0.043), and 47.7% in the control group, in the fourth weekly group treatment session. Mean session attendance was 3.1 (95%CI: 2.9-3.3) in the motivational interviewing group and 2.9 (95%CI: 2.5-3.4) in the control group. The completion rate for the motivational interviewing group was 65.2% and for the control group, 57.6%. Motivational interviewing associated with the CBT was shown to be effective and superior to only CBT to smoking cessation in groups in the fourth weekly session and for the population profile of the study (women with an average age of 50.6 years).


O tabagismo é a principal causa de morte evitável, e é um problema de saúde pública global. A atenção primária representa um contexto estratégico para enfrentar o problema. O objetivo foi avaliar a efetividade da entrevista motivacional associada à terapia cognitiva-comportamental (TCC) em grupos de tabagistas tratados na atenção primária. Foi realizado um estudo clínico randomizado de clusters comunitários, iniciado em julho de 2016. Os profissionais no grupo experimental foram treinados durante 8 horas na técnica de entrevista motivacional , com o propósito de associar a técnica à TCC. O tratamento usual para cessação de tabagismo em grupos consiste em quatro sessões estruturadas com duração de 90 minutos, uma por semana, com o uso da TCC. Foi aplicada a linearização de Taylor para corrigir os valores de p; o teste qui-quadrado de Pearson foi usado para variáveis categóricas e análise de variância, e o teste t de Student para variáveis contínuas. Foram organizados 44 grupos de tabagistas, com um total de 329 pacientes (178 no grupo entrevista motivacional e 151 no grupo controle). A taxa de cessação do tabagismo com entrevista motivacional foi 61,8%, com RR = 1,25 (IC95%: 1,01-1,54; p = 0,043), comparado com 47,7% no grupo controle, depois da quarta sessão semanal de terapia de grupo. A média de frequência foi de 3,1 sessões (IC95%: 2,9-3,3) no grupo entrevista motivacional e 2,9 (IC95%: 2,5-3,4) no grupo controle. A proporção de participação integral nas sessões foi 65,2% no gruo entrevista motivacional e 57,6% no grupo controle. A entrevista motivacional associada à TCC mostrou ser efetiva e superior à TCC isoladamente para cessação de tabagismo em grupos com quatro sessões semanais e para o perfil da população do estudo (mulheres com média de idade de 50,6 anos).


Fumar es la principal causa de muerte evitable, y uno de los mayores problemas de salud pública alrededor del mundo, siendo la atención primaria un eje estratégico para el tratamiento de este problema. El objetivo fue evaluar la efectividad de las entrevistas motivacionales, asociadas con la terapia comportamental cognitiva (TCC), en grupos de fumadores dentro de la atención primaria. El ensayo clínico grupal aleatorio basado en comunidades se realizó en Brasil, empezó en julio de 2016. Los profesionales en el grupo de prueba fueron entrenados en entrevistas motivacionales durante 8 horas para asociarlo con el TCC. El tratamiento habitual para dejar de fumar en grupos consistía en cuatro sesiones semanales, estructuradas en 90 minutos cada una, usando la TCC. Se aplicó la linealización de Taylor para corregir los valores de p; el test de chi-cuadrado con la correlación de Pearson se usó para las variables categóricas y se utilizaron el análisis de variancia y el test Student t para las variables continuas. Se monitorizaron 44 grupos de fumadores, totalizando 329 pacientes (178 en el entrevistas motivacionales grupo y 151 en el grupo de control). La tasa de abandono del tabaco con entrevistas motivacionales fue 61,8%, con RR = 1,25 (95%CI: 1,01-1,54; p = 0,043), y 47,7% en el grupo de control, en la cuarta sesión grupal de tratamiento semanal. La media de asistencia a sesiones fue 3,1 (95%CI: 2,9-3,3) en el grupo entrevistas motivacionales y 2,9 (95%CI: 2,5-3,4) en el grupo de control. La tasa de finalización para el grupo entrevistas motivacionales fue 65,2%, y para el grupo de control 57,6%. Las entrevistas motivacionales asociadas con la TCC demostró ser efectiva y superior para solamente la TCC de abandonar el tabaco en grupos en la cuarta sesión semanal y para el perfil de la población en estudio (mujeres con una media de edad de 50,6 años).


Subject(s)
Humans , Female , Smoking Cessation , Motivational Interviewing , Primary Health Care , Brazil , Smoking , Middle Aged
7.
Rev. gaúch. enferm ; 42(spe): e20200183, 2021. graf
Article in English | LILACS, BDENF | ID: biblio-1149951

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: To develop and validate the content of an educational intervention on smoking cessation for Nursing professionals using a Blended Learning approach. Method: A development and validation study by consensus of experts of the "Smoking Cessation" course for Nursing professionals on approaches to the smoking patient carried out in 2018. For refinement and validation of the final content, a convenience sample was made up of 12 professionals with expertise in the subject natter and an 80% consensus among the participants was considered. Results: The construction of the course involved the choice of subjects, production, and content validation. As a teaching strategy, Blended Learning was used, which has an interactive online stage and a face-to-face meeting to discuss concepts and exchange experiences. Conclusion: The course using a Blended Learning method proved to be innovative, low-cost, and with great capacity for disseminating knowledge, being an important ally to permanent education in health.


RESUMEN Objetivo: Desarrollar y validar el contenido de una intervención educativa sobre el abandono del hábito de fumar para profesionales de enfermería utilizando un enfoque híbrido. Método: Estudio de desarrollo y validación por consenso de especialistas del curso "Dejar de fumar" para profesionales de enfermería sobre abordajes a pacientes fumadores realizado en 2018. Para refinar y validar el contenido final, se conformó una muestra de conveniencia de 12 profesionales con experiencia en el tema y se consideró consenso del 80% entre los participantes. Resultados: La elaboración del curso implicó la elección de temas, producción y validación de contenido. Como estrategia de enseñanza, se utilizó un enfoque híbrido, que tiene una etapa interactiva online y un encuentro presencial para debatir conceptos e intercambiar experiencias. Conclusión: El curso que utiliza el método de enseñanza híbrido demostró ser innovador, de bajo costo y con gran capacidad para difundir conocimiento, siendo un importante aliado para la educación permanente en salud.


RESUMO Objetivo: Desenvolver e validar o conteúdo de uma intervenção educativa sobre cessação do tabagismo aos profissionais de enfermagem utilizando abordagem híbrida. Método: Estudo de desenvolvimento e validação por consenso de especialistas do curso "Cessação do Tabagismo" para profissionais de enfermagem sobre abordagens ao paciente tabagista conduzido no ano de 2018. Para refinamento e validação do conteúdo final contou-se com amostra de conveniência composta por 12 profissionais com expertise na temática e considerado 80% de consenso entre os participantes. Resultados: A construção do curso envolveu a escolha dos assuntos, produção e validação dos conteúdos. Como estratégia de ensino utilizou-se abordagem híbrida que possui etapa on-line interativa e um encontro presencial para discussão de conceitos e troca de experiências. Conclusão: O curso utilizando método híbrido de ensino se mostrou inovador, de baixo custo e com grande capacidade de difusão do conhecimento, sendo um importante aliado à educação permanente em saúde.


Subject(s)
Humans , Tobacco Use Disorder/prevention & control , Smoking Cessation , Education, Distance , Courses , Learning , Nurse Practitioners , Health Strategies , Education, Nursing, Continuing , Hospitals, University
9.
J. bras. pneumol ; 47(6): e20210254, 2021. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-1356422

ABSTRACT

ABSTRACT Objective: To evaluate the efficacy of a mindfulness-based treatment (MBT) for smoking cessation or reduction and compare it with that of cognitive behavioral therapy (CBT). Methods: This was a single-center randomized controlled clinical trial including 113 patients divided into two groups: MBT (n = 54) and CBT (n = 59). The interventions comprised eight 90-min sessions. The primary outcome was smoking cessation at 16 weeks after program initiation. Secondary outcomes included reduction in the mean number of cigarettes smoked/day at 16 weeks after treatment initiation, as well as smoking cessation and reduction in the number of cigarettes smoked/day at the last program session. Participants had to attend ≥ 50% of the sessions to be included in the primary outcome analysis. An intention-to-treat analysis was also performed. Results: There was no difference between the groups regarding the primary outcome (30.4% in the MBT group vs. 31.6% in the CBT group, p = 0.68) or immediate abstinence rates (47.8% in the MBT group vs. 36.8% in the CBT group, p = 0.47). Both treatments were equally effective in reducing the number of cigarettes smoked/day at the last program session (a reduction of 93.33% [0-100%] in the MBT group and of 70% [33.3-100%] in the CBT group, p = 0.92) and at 16 weeks after program initiation (a reduction of 57.1% [0-100%] in the MBT group and of 70% [25-100%] in the CBT group, p = 0.49). Conclusions: MBT appears to be as effective as CBT for smoking cessation or reduction and can be an option for the treatment of tobacco use disorders in Brazil (Brazilian Registry of Clinical Trials identifier: RBR-3w2scz [http://www.ensaiosclinicos.gov.br])


RESUMO Objetivo: Avaliar a eficácia de um mindfulness treatment (MT, tratamento baseado em atenção plena) para a cessação ou redução do tabagismo e compará-la à da terapia cognitivo-comportamental (TCC). Métodos: Ensaio clínico controlado randomizado realizado em um único centro, com 113 pacientes divididos em dois grupos: MT (n = 54) e TCC (n = 59). As intervenções consistiram em oito sessões de 90 min cada. O desfecho primário foi a cessação do tabagismo 16 semanas após o início do programa. Os desfechos secundários foram a redução da média de cigarros fumados/dia em 16 semanas após o início do programa, bem como a cessação do tabagismo e redução do número de cigarros fumados/dia na última sessão do programa. Os participantes deveriam comparecer a ≥ 50% das sessões para que fossem incluídos na análise do desfecho primário. Foi também realizada uma análise por intenção de tratamento. Resultados: Não houve diferença entre os grupos quanto ao desfecho primário (30,4% no grupo MT vs. 31,6% no grupo TCC, p = 0,68) ou às taxas de abstinência imediata (47,8% no grupo MT vs. 36,8% no grupo TCC, p = 0,47). Ambos os tratamentos foram igualmente eficazes na redução do número de cigarros fumados/dia na última sessão do programa [redução de 93,33% (0-100%) no grupo MT e de 70% (33,3-100%) no grupo TCC, p = 0,92] e em 16 semanas após o início do programa [redução de 57,1% (0-100%) no grupo MT e de 70% (25-100%) no grupo TCC, p = 0,49]. Conclusões: A MT parece ser tão eficaz quanto a TCC para a cessação ou redução do tabagismo e pode ser uma opção para o tratamento do tabagismo no Brasil. [Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos - ReBEC; número de identificação: RBR-3w2scz (http://www.ensaiosclinicos.gov.br)]


Subject(s)
Humans , Tobacco Use Disorder , Cognitive Behavioral Therapy , Smoking Cessation , Mindfulness , Brazil , Treatment Outcome
12.
Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online) ; 13: 1309-1315, jan.-dez. 2021. tab
Article in English, Portuguese | LILACS, BDENF | ID: biblio-1291346

ABSTRACT

Objetivo: Identificar diagnósticos e intervenções de enfermagem estabelecidos para pacientes tabagistas hospitalizados. Métodos: estudo transversal realizado em hospital universitário brasileiro entre agosto e setembro/2017 com entrevistas à beira do leito, consultas ao prontuário e query extraída do sistema informatizado da instituição. Resultados: participaram69 pacientes tabagistas, para os quais identificaram-se 41 diagnósticos de enfermagem distintos, com mediana de quatro (intervalo interquartil: 3;6) por paciente. As intervenções prescritas totalizaram 237, com mediana de 18,5 (intervalo interquartil: 10,5;28,25) por prescrição. Quatro pacientes possuíam diagnóstico com etiologia relacionada ao abuso de substância e para esses foram prescritas 17 intervenções de enfermagem. Em 33(48%) anamneses constava que o paciente era tabagista e, destes, nove(27%) havia o tempo de fumo e número de cigarros consumidos diariamente. Conclusão: a prevalência de tabagistas hospitalizados é expressiva, entretanto, as anamneses, os diagnósticos e intervenções de enfermagem não retratam esta realidade, havendo necessidade de sensibilizar e capacitar a equipe


Objetivo: Identificar diagnósticos e intervenciones de enfermería establecidos para los pacientes que fuman hospitalizados. Métodos: estudio transversal realizado em hospital universitario brasileño entre agosto y septiembre/2017 con entrevistas de cabecera e consultas em registros médicos del sistema computarizado de institución. Resultados: participaron 69 pacientes fumadores, para quienes se identificaron 41 diagnósticos de enfermería diferentes, con mediana de cuatro(rango intercuartil: 3;6) por paciente. Las intervenciones prescritas totalizaron 237, con mediana de 18.5(rango intercuartil: 10.5;28.25) por receta. Cuatro pacientes tuvieron diagnóstico con etiología relacionada con abuso de sustancias y se prescribieron 17 intervenciones de enfermería para estos. En 33(48%) anamnesas se informó que el paciente era fumador, de estos, nueve(13%) tenían el tiempo de fumar y cantidad de cigarrillos consumidos diariamente. Conclusión: la prevalencia de fumadores hospitalizados es significativa, sin embargo, las anamnesias, diagnósticos y intervenciones de enfermería no reflejan esta realidad, con la necesidad de crear conciencia y capacitar al equipo


Objective:To identify nursing diagnoses and interventions established for hospitalized smoking patients. Methods: cross-sectional study carried out in a Brazilian university hospital between August and September/2017 bybedside interviews, consultations on medical records and queries extracted from the institution's computerized system. Results: 69 smoking patients participated and 41 different nursing diagnoses were identified, with a median of four (interquartile range: 3;6) per patient. The prescribed interventions totaled 237, with a median of 18.5 (interquartile range: 10.5;28.25) per prescription. Four patients' diagnosis had etiology related to substance abuse and 17 nursing interventions were prescribed for these. In 33(48%) anamneses it was reported that the patient was a smoker and, of these, nine(13%) had the smoking time and number of cigarettes consumed daily. Conclusion: the prevalence of hospitalized smokers is significant, however, anamneses, diagnoses and nursing interventions don't portray this reality, with the need to raise awareness and train the team


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Aged , Nursing Diagnosis , Substance-Related Disorders , Smokers/statistics & numerical data , Hospitalization/statistics & numerical data , Awareness , Nursing Records , Cross-Sectional Studies , Smoking Cessation , Smoking Prevention
13.
Florianópolis; Secretaria de Estado da Saúde; 1. ed. rev. e atual; 2021. 93 p. Tab, graf.
Monography in Portuguese | ColecionaSUS, LILACS, ColecionaSUS, CONASS, SES-SC, CNS-BR | ID: biblio-1355058

ABSTRACT

O Sistema Único de Saúde (SUS) tem papel fundamental no auxílio às pessoas que desejam parar de fumar. Para tanto, é muito importante que os profissionais atuantes na atenção básica e assistência à saúde estejam preparados para oferecer esse auxílio. Considerando esse contexto, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (DIVE/SES/SC), por meio de sua Gerência de Análises Epidemiológicas e Doenças e Agravos Não Transmissíveis (GADNT) e a Escola de Saúde Pública de Santa Catarina (ESPSC) disponibilizam o curso "Abordagem e Tratamento do Tabagismo".


Subject(s)
Humans , Male , Female , Tobacco Use Disorder/therapy , Smoking Prevention/methods , National Health Programs , Preventive Health Services , Tobacco Use Disorder/complications , Tobacco Use Disorder/epidemiology , Brazil/epidemiology , Prevalence , Smoking Cessation , Training Courses
14.
Acta Physiologica Sinica ; (6): 953-962, 2021.
Article in Chinese | WPRIM | ID: wpr-921300

ABSTRACT

Nicotine is the main addictive component in cigarettes that motivates dependence on tobacco use for smokers and makes it difficult to quit through regulating a variety of neurotransmitter release and receptor activations in the brain. Even though nicotine has an analgesic effect, clinical studies demonstrated that nicotine abstinence reduces pain threshold and increases pain sensitivity in smoking individuals. The demand for opioid analgesics in nicotine abstinent patients undergoing surgery has greatly increased, which results in many side effects, such as nausea, vomiting, and respiratory depression, etc. In addition, these side effects would hinder patients' physical and psychological recovery. Therefore, identifying the neural mechanism of the increase of pain sensitivity induced by nicotine abstinence and deriving a way to cope with the increased demand for postoperative analgesics would have enormous basic and clinical implications. In this review, we first discussed different experimental pain stimuli (e.g., cold, heat, and mechanical pain)-induced pain sensitivity changes after a period of nicotine dependence/abstinence from both animal and human studies. Then, we summarized the effects of the brain neurotransmitter release (e.g., serotonin, norepinephrine, endogenous opioids, dopamine, and γ-aminobutyric acid) and their corresponding receptor activation changes after nicotine abstinence on pain sensitivity. Finally, we discussed the limits in recent studies. We proposed that more attention should be paid to human studies, especially studies among chronic pain patients, and functional magnetic resonance imaging might be a useful tool to reveal the mechanisms of abstinence-induced pain sensitivity changes. Besides, considering the influence of duration of nicotine dependence/abstinence and gender on pain sensitivity, we proposed that the effects of nicotine abstinence and individual differences (e.g., duration of abstinence from smoking, chronic/acute abstinence, and gender) on abstinence-induced pain sensitivity should be fully considered in formulating pain treatment protocols. In summary, this paper could deepen our understanding of nicotine abstinence-induced pain sensitivity changes and its underlying neural mechanism, and could also provide effective scientific theories to guide clinical pain diagnosis and treatment, which has important clinical significance.


Subject(s)
Animals , Humans , Nicotine/adverse effects , Pain , Pain Threshold , Smoking Cessation , Tobacco Use Disorder
15.
Rev. am. med. respir ; 20(4): 305-320, dic 2020. tab
Article in Spanish | LILACS, BINACIS | ID: biblio-1150708

ABSTRACT

Introducción: Entre 2014 y 2016, se realizó en Argentina el estudio EPOC.AR, a fin de determinar la prevalencia de EPOC en el país. El presente trabajo se realizó para comparar las características de tabaquismo en fumadores con y sin EPOC de dicho estudio, conocer cuántos recibieron Consejo Médico, las características de sus intentos previos de abandono y la exposición a humo de tabaco de segunda mano. Material y Métodos: La asociación entre tabaquismo y sus características y EPOC se evaluó por Odds Ratio, su intervalo de confianza del 95% y valor p correspondiente al test de hipótesis, utilizando la técnica de chi cuadrado. Resultados: Se incluyeron 3469 encuestas en mayores de 39 años, 42.2% hombres. Fueron fumadores actuales o anteriores 70.7% y el 53.3% de ellos tenía características espirométricas de EPOC. El 34.7% es fumador actual, de los que 73,4% piensa en dejar de fumar, 64% recibió consejo y sólo 7.3% refiere haber utilizado algún tratamiento. El 40.2% de los encuestados refirió exposición a humo ambiental y el 56.1% refirió exposición laboral a humo de tabaco: Entre los fumadores del EPOC.AR, la mayoría fuman menos de 20 cigarrillos por día, hay mayor prevalencia de EPOC en hombres y mayor porcentaje de nunca fumadores con EPOC en mujeres. Alto porcentaje piensa dejar de fumar, algo menor en los que tienen EPOC, que tuvieron más intentos previos de dejar. Casi la mitad no recibió consejo médico y muy bajo porcentaje utilizó fármacos para dejar. Existe alta exposición a humo de segunda mano en casas y trabajo. Conclusiones: los fumadores del EPOC.AR fuman menos de 20 cigarrillos/día, hay más hombres, una alto porcentaje quiere dejar y muy pocos reciben consejo médico o fármacos.


Subject(s)
Humans , Pulmonary Disease, Chronic Obstructive , Tobacco Use Disorder , Smoking , Smoking Cessation , Smokers
16.
Rev. am. med. respir ; 20(4): 321-336, dic 2020. tab
Article in Spanish | LILACS, BINACIS | ID: biblio-1150710

ABSTRACT

Introduction: The COPD.AR Study was conducted between 2014 and 2016 in Argentina to determine the prevalence of COPD in the country. This work was carried out to compare the smoking characteristics of smokers with and without COPD of said study, to know how many of them received medical advice, the characteristics of their previous attempts to quit and their exposure to secondhand tobacco smoke. Materials and Methods: The association between smoking characteristics and COPD was evaluated by Odds Ratio, its 95% confidence interval and p value corresponding to the hypothesis test, using the chi square technique. Results: We included 3469 surveys of subjects older than 39 years, 42.2% men. 70.7% were current or former smokers and 53.3% had spirometric characteristics of COPD. 34.7% are current smokers, 73.4% out of which think about quitting; 64% received advice about it and only 7.3% reported having used some treatment. 40.2% of the respondents reported exposure to environmental smoke, and 56.1% reported occupational exposure to tobacco smoke. The majority of COPD.AR smokers smoke less than 20 cigarettes per day; there is a higher prevalence of COPD in men and a higher percentage of never smokers with COPD in women. A high percentage thinks of quitting smoking, a little lower among patients with COPD, who had more previous attempts to quit. Almost half of the subjects did not receive any medical advice and a very low percentage used drugs to quit. There is high exposure to secondhand smoke in homes and workplaces. Conclusions: COPD.AR smokers smoke less than 20 cigarettes a day; there are more men, a high percentage want to quit and very few receive medical advice or drugs.


Subject(s)
Humans , Pulmonary Disease, Chronic Obstructive , Tobacco Use Disorder , Smoking , Smoking Cessation , Smokers
17.
Rev. baiana saúde pública ; 44(2): 24-37, 20200813.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-1363994

ABSTRACT

O objetivo desta pesquisa é avaliar o desempenho do Programa de Controle do Tabagismo em uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Realizou-se um estudo caso-controle, do tipo coorte retrospectivo, com 170 fumantes do Programa Municipal de Controle do Tabagismo da Unidade Básica de Saúde Candeal Pequeno, em Salvador, Bahia, de fevereiro de 2015 a junho de 2017. Usou-se a técnica de regressão logística binária. A taxa de incidência cumulativa para cessação após 12 semanas (57,1%) e a taxa de abandono do programa (26,4%) não se associaram significantemente a faixa etária, sexo, dependência de nicotina, hipertensão arterial e diabetes mellitus. Após quatro semanas, o não uso da bupropiona associou-se (P<0,007) à cessação do tabagismo. Em 29 meses, o programa atendeu 60,3% do público elegível. Ele apresentou taxas satisfatórias de cessação, abandono do hábito de fumar e de cobertura, considerando o período estudado e a população elegível. Estudos bem desenhados e de abrangência nacional são necessários para melhor avaliar a efetividade do Programa Nacional de Controle do Tabagismo no nível da atenção primária à saúde.


This study sought to evaluate the performance of the Tobacco Cessation Program in a Primary Health Care Unit. A retrospective case-control cohort research was carried out with 170 smokers enrolled in the Municipal Tobacco Control Program at the Candeal Pequeno Primary Health Care Unit, Salvador, Bahia, Brazil, from February 2015 to June 2017. Data was analyzed using binary logistic regression. The cumulative incidence rate for cessation after 12 weeks (57.1%) and the dropout rate (26.4%) were not significantly associated to age, gender, nicotine dependence, hypertension, and diabetes mellitus. After four weeks in the program, not using bupropion was associated with smoking cessation (P<0.007). In 29 months, the Program reached 60.3% of the eligible target public. The Program showed satisfactory rates of tobacco use cessation and coverage, considering the period studied and the eligible population. Well-designed, nationwide studies are needed to better evaluate the effectiveness of the National Tobacco Cessation Program in primary health care.


El objetivo de esta investigación es evaluar el desempeño del Programa de Control del Tabaquismo en una Unidad Básica de Salud (UBS). Este es un estudio caso-control, de tipo cohorte retrospectivo, realizado con 170 fumadores del Programa Municipal de Control del Tabaquismo de la Unidad Básica de Salud Candeal Pequeno, en Salvador, Brasil, en el período de febrero de 2015 a junio de 2017. Se utilizó la técnica de regresión logística binaria. La tasa de incidencia acumulativa para cesación después de 12 semanas (57,1%) y la tasa de abandono del Programa (26,4%) no se asociaron significativamente a edad, sexo, dependencia de nicotina, hipertensión arterial y diabetes mellitus. Después de cuatro semanas, el no uso de bupropiona se asoció (P<0,007) a la cesación del tabaquismo. En 29 meses, el Programa atendió al 60,3% del público elegible. Y presentó tasas satisfactorias de cesación, abandono del hábito de fumar y de cobertura, considerando el período de tiempo estudiado y el público. Estudios bien diseñados y de alcance nacional son necesarios para mejor evaluar la efectividad del Programa Nacional de Control del Tabaquismo en la atención primaria de la salud.


Subject(s)
Primary Health Care , Tobacco Use Disorder , Smoking Cessation , Bupropion
18.
Brasília; Fiocruz Brasília;Instituto de Saúde de São Paulo; ago. 4, 2020. 13 p.
Non-conventional in Portuguese | ColecionaSUS, LILACS, ColecionaSUS, MTYCI, PIE | ID: biblio-1118201

ABSTRACT

As práticas corporais da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) envolvem movimento ou manipulação corporal, atitude mental e respiração com intuito de equilibrar a energia vital-Qi. As práticas da MTC são recomendadas para promoção, manutenção e recuperação da saúde, bem como prevenção de agravos e doenças. As práticas corporais da MTC, no Brasil, incluem acupuntura, lian gong, chi gong(qigong,chi kung);tui-na e tai chi chuan. Estas práticas foram incorporadas no SUS mediante Portaria no 971,de 03 de maio de 2006.PerguntaQualéa eficácia/efetividade e a segurança das práticas corporais da Medicina Tradicional Chinesa(MTC), exceto acupuntura, na cessação do tabagismo em adultos e/ou idosos? As buscas por revisão sistemática foram realizadas em cinco bases de dados sem restrição de ano de publicação, publicados em inglês, português e espanhol. A busca foi por estudos que avaliassem o efeito das práticas corporais na cessação do tabagismo em adultos e idosos. Uma busca adicional por ensaios clínicos randomizados foi realizada em seis bases de dados, respeitando os mesmos critérios de elegibilidade. A acupuntura, embora faça parte das práticas da MTC, não foi incluída porque estás endo analisada separadamente em outras revisões realizadas por esta mesma equipe. De 111 revisões sistemáticas e 1.525 ensaios clínicos recuperados nas bases de dados, nenhum estudo atendeu aos critérios de elegibilidade. Devido à falta de evidências não é possível tecer considerações sobre a eficácia e segurança das práticas de MTC no controle do tabagismo na população adulta.


Subject(s)
Humans , Adult , Aged , Tobacco Use Disorder/prevention & control , Smoking Cessation , Medicine, Chinese Traditional/methods , Treatment Outcome
19.
Brasília; Fiocruz Brasília;Instituto de Saúde de São Paulo; ago. 18, 2020. 53 p.
Non-conventional in Portuguese | ColecionaSUS, LILACS, ColecionaSUS, MTYCI, PIE | ID: biblio-1118194

ABSTRACT

A acupuntura se caracteriza pela estimulação de pontos cutâneos específicos por meio do uso de agulhas. A auriculoterapia consiste na estimulação mecânica de pontos específicos do pavilhão auricular com esferas de aço, ouro, prata, plástico, agulhas ou sementes de mostarda. Acupressão é o estímulo dos pontos de acupuntura por meio de pressão física. A acupuntura é recomendada para promoção, manutenção e recuperação da saúde, bem como prevenção de agravos e doenças. Além disso, parece propiciar a liberação de neurotransmissores e outras substâncias responsáveis pela promoção da analgesia. A auriculoterapia e acupressão promovem a regulação psíquico-orgânica do indivíduo. Estas práticas foram incorporadas no SUS mediante Portaria nº 971, de 03 de maio de 2006. Qual é a eficácia e a segurança da acupuntura, auriculoterapia e acupressão na cessação do tabagismo em adultos e/ou idosos? As buscas foram realizadas em sete bases de dados sem restrição de ano de publicação. Os critérios de inclusão foram: revisões sistemáticas em inglês, português e espanhol que avaliaram os efeitos da acupuntura, auriculoterapia e acupressão no controle do tabagismo na população adulta e idosa. A avaliação da qualidade metodológica foi realizada por meio da ferramenta AMSTAR 2, feita por uma pesquisadora e revisada por outra. Nesta revisão rápida, produzida em cinco dias, foram utilizados atalhos metodológicos, de maneira que apenas o processo de seleção foi realizado em duplicidade e de forma independente. De 127 relatos encontrados nas bases de dados, foram incluídas seis revisões sistemáticas que atenderam aos critérios de elegibilidade. Na avaliação da qualidade metodológica uma revisão apresentou alta qualidade, e cinco, qualidade criticamente baixa. As revisões analisaram o efeito de acupuntura, auriculoterapia e acupressão, combinadas ou não entre si e a outras tecnologias. A maioria dos resultados de metanálises e ensaios clínicos individuais mostraram similaridade da acupuntura em comparação a diversas intervenções. Em geral, a acupuntura e a acupressão mostraram-se superiores em relação a acupuntura simulada, medicamento placebo ou nenhum tratamento. A acupuntura foi inferior à terapia de reposição de nicotina. Duas revisões avaliaram a segurança das intervenções, com relatos sobre ocorrência de eventos adversos leves com o uso da acupuntura, eletroacupuntura, auriculoterapia e acupressão auricular. Esta revisão identificou que, de maneira geral, não houve diferença nos resultados entre acupuntura e auriculoterapia e seus diversos comparadores Acupuntura e acupressão mostraram resultados melhores na comparação com suas modalidades simuladas, medicamento placebo ou nenhum tratamento. No entanto, é necessário atenção ao interpretar estes resultados, uma vez que houve diversidade de terapias utilizadas nos estudos primários e a qualidade metodológica da maioria das revisões sistemáticas foi avaliada como criticamente baixa.


Subject(s)
Humans , Adult , Aged , Tobacco Use Disorder/prevention & control , Acupuncture Therapy/methods , Smoking Cessation , Acupressure/methods , Auriculotherapy/methods , Treatment Outcome
20.
Brasília; Fiocruz Brasília;Instituto de Saúde de São Paulo; jul. 12, 2020. 40 p.
Non-conventional in Portuguese | ColecionaSUS, LILACS, ColecionaSUS, MTYCI, PIE | ID: biblio-1118198

ABSTRACT

A meditação é uma prática que consiste no foco da atenção para o momento presente, de modo não analítico ou discriminativo, podendo ser dividida em dois tipos: meditação concentrativa e mindfulness. A meditação e mindfulness trazem benefícios para o fortalecimento físico, emocional, mental, social e cognitivo. Dessa forma, são indicados para estímulo do bem-estar, relaxamento, redução do estresse, da hiperatividade e dos sintomas depressivos. A prática também pode ser efetiva no tratamento do tabagismo. Qual a eficácia e a segurança de meditação/mindfulness no controle do tabagismo em adultos e/ou idosos? As buscas foram realizadas em sete base de dados sem restrição de ano de publicação. Foram incluídas revisões sistemáticas em inglês, português e espanhol que avaliaram os efeitos da tecnologia no tratamento do tabagismo em população adulta e idosa. A avaliação da qualidade metodológica foi realizad por uma profissional e revisada por outra, utilizando-se a ferramenta AMSTAR 2. Nesta revisão rápida, produzida em dez dias, foram utilizados atalhos metodológicos, de maneira que apena so processo de seleção foi realizado em duplicidade e de forma independente. De 64 revisões sistemáticas recuperadas nas bases de dados, nove atenderam aos critérios de elegibilidade e foram incluídas. A avaliação da qualidade metodológica indicou que duas revisões são de qualidade baixa e seis de qualidade criticamente baixa. Não foram encontradas evidências sobre meditação concentrativa. As revisões apresentaram resultados sobre o uso de diversas categorias de mindfulness no controle do tabagismo. A prática de mindfulness mostrou efeito sobre a cessação, o desejo e a abstinência de fumar, bem como no estado de humor de ex-tabagistas. Os estudos mostraram não haver diferença entre mindfulness e outras terapias na redução do consumo de cigarros. É importante ressaltar que a maior parte destes resultados se refere a ensaios clínicos únicos e com número reduzido de participantes. Apenas uma revisão relatou sobre a segurança da prática de mindfulness, mostrando a não ocorrência de eventos adversos. Diversas modalidades do mindfulness mostraram efeitos positivos para o controle do tabagismo com relação à cessação, ao desejo de fumar, à abstinência ao fumo, e ao estado de humor de ex-tabagistas. A segurança da prática de mindfulness e meditação foi pouco investigada. Estes achados, no entanto, devem ser interpretados com cautela, visto que a confiança nos resultados das revisões foi considerada baixa e criticamente baixa na avaliação da qualidade metodológica. Além disso, a grande diversidade de intervenções incluídas nas comparações tornou difícil a realização de metanálises, de forma que os resultados na maioria das vezes foram apresentados de forma descritiva e com frequência sem dados numéricos. Há necessidade de mais estudos, com qualidade metodológica adequada, para afirmar sobre a eficácia da prática de mindfulness no controle do tabagismo.


Subject(s)
Humans , Adult , Middle Aged , Aged , Tobacco Use Disorder/prevention & control , Treatment Outcome , Smoking Cessation , Meditation/methods , Mindfulness/methods
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL