Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 390
Filter
1.
Nursing (Säo Paulo) ; 23(261)fev.2020.
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-1095578

ABSTRACT

Objetivo: analisar os padrões de simultaneidade da síndrome metabólica e os fatores sociodemográficos associados em quilombolas baianos. Métodos: Na amostra representativa de 850 adultos quilombolas, os componentes da síndrome metabólica foram definidos conforme o critério Joint Interim Statement. A razão entre a prevalência observada e a esperada determinaram as simultaneidades aumentadas. A regressão de Poisson com variância robusta testou as associações da maior simultaneidade e as variáveis sociodemográficas. Resultados: Metade das combinações da síndrome metabólica apresentaram prevalência observada maior que prevalência esperada. A hipertrigliceridemia foi o componente mais presente nas simultaneidades aumentadas. Após análise múltipla situação laboral e escolaridade permaneceram associadas (p<0,05) à maior simultaneidade. Conclusão: Ocorreu alta presença de simultaneidades aumentas em adultos quilombolas, tendo a hipertrigliceridemia como elemento mais recorrente. Além disso, a maior simultaneidade se associou trabalho remunerado e <5 anos de escolarização.(AU)


Objective: To analyze the simultaneity patterns of the metabolic syndrome and the associated sociodemographic factors in Bahian quilombolas. Methods: In the representative sample of 850 quilombola adults, the components of the metabolic syndrome were defined according to the Joint Interim Statement criterion. The ratio between observed and expected prevalence determined the increased simultaneities. Poisson regression with robust variance tested the associations of greatest simultaneity and sociodemographic variables. Results: Half of the metabolic syndrome combinations had higher prevalence than expected prevalence. Hypertriglyceridemia was the most common component in the increased simultaneities. After multiple analysis, employment status and education remained associated (p <0.05) with greater simultaneity. Conclusion: There was a high presence of increased simultaneities in quilombola adults, with hypertriglyceridemia as the most recurrent element. In addition, the highest simultaneity was associated with paid work and <5 years of schooling.(AU)


Objetivo: analizar los patrones de simultaneidad del síndrome metabólico y los factores sociodemográficos asociados en las quilombolas de Bahía. Métodos: En la muestra representativa de 850 adultos de quilombola, los componentes del síndrome metabólico se definieron de acuerdo con el criterio de la Declaración Interina Conjunta. La relación entre la prevalencia observada y la esperada determinó el aumento de las simultaneidades. La regresión de Poisson con varianza robusta probó las asociaciones de mayor simultaneidad y variables sociodemográficas. Resultados: La mitad de las combinaciones de síndrome metabólico tuvieron una prevalencia más alta que la esperada. La hipertrigliceridemia fue el componente más común en el aumento de las simultaneidades. Después de múltiples análisis, la situación laboral y la educación permanecieron asociadas (p <0.05) con una mayor simultaneidad. Conclusión: Hubo una alta presencia de simultaneidades aumentadas en adultos de quilombola, con hipertrigliceridemia como el elemento más recurrente. Además, la mayor simultaneidad se asoció con el trabajo remunerado y <5 años de escolaridad.(AU)


Subject(s)
Humans , Health Surveys , Social Indicators , Metabolic Syndrome , African Continental Ancestry Group , Socioeconomic Factors , Dyslipidemias
2.
Fisioter. Mov. (Online) ; 33: e003321, 2020.
Article in English | LILACS (Americas) | ID: biblio-1090401

ABSTRACT

Abstract Introduction: In the last decade, the inclusion of a functioning indicator in health care has been discussed on the international agenda. The strategies related to the implementation of these indicators are issues that involve health education, governance, and medical records. Objective: study aims to discuss the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) potential as a useful tool to produce information on health care services. Method: As theoretical assumptions, the universal model of the ICF based on the biopsychosocial model was used. Results: When used as a health indicator, functioning data can measure the real effect of some health conditions in different life domains. Based on the reflections carried out and theoretical foundations accessed, the study shows that the implementation of functioning indicators in periodical population health surveys and protocols of clinical documentation regardless the level of health service would be relevant for Patient Care Planning. Note that the group of functioning indicators should be proposed in a universal language and, therefore, ICF represents the most comprehensive model. Conclusion: Information regarding health status can be useful to enable health care management. Furthermore, ICF are essential to improve the documentation service of the health system and also can be used in planning and monitoring health care. It can also be used to collect disability data in surveys ensuring comparison among different surveys.


Resumo Introdução: Na última década, a inclusão de indicadores de funcionalidade na atenção à saúde tem sido discutida na agenda internacional. As estratégias relacionadas à implementação de indicadores de funcionalidade são uma questão que envolve educação, gestão e assistência à saúde. Objetivo: Este ensaio teórico tem como objetivo discutir o potencial da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) como ferramenta útil na produção de informação para os serviços de saúde. Método: Utilizamos como pressupostos teóricos o modelo universal, a CIF. Nosso pressuposto baseia-se no modelo biopsicossocial do binômio saúde-doença. Resultados: Indicadores de funcionalidade podem medir o real impacto das condições de saúde em diferentes domínios da vida. A partir das reflexões realizadas e alicerces teóricos acessados, percebe-se que a implementação de indicadores de funcionalidade nos inquéritos populacionais periódicos em saúde e protocolos de registro para informação clínica, independentemente do nível de serviço de saúde, seria de grande interesse. Vale ressaltar que o grupo de indicadores de funcionalidade deve ser proposto em uma linguagem universal e, portanto, a CIF representa o modelo mais abrangente. Conclusão: O indicador de funcionalidade pode ser útil para o gerenciamento da saúde. As informações sobre funcionalidade são essenciais para melhorar o planejamento e a qualidade dos serviços de saúde e podem ser usadas no planejamento e monitoramento dos cuidados de saúde; podem ser coletadas em pesquisas de saúde da população por ferramentas específicas; e poderiam ser produzidas usando a CIF como uma estrutura na coleta diária de informações sobre saúde.


Resumen Introducción: En la última década, la inclusión de indicadores de funcionamiento en la atención de salud se ha discutido en la agenda internacional. Las estrategias relacionadas con la implementación de los indicadores de funcionamiento son un tema que involucra educación, gestión y atención médica. Objetivo: Este ensayo teórico tiene como objetivo discutir el potencial de Clasificación Internacional del Funcionamiento, de la Discapacidad y de la Salud (CIF) como una herramienta útil para producir información en los servicios de atención médica. Método: Utilizamos como suposiciones teóricas el modelo universal de la CIF con base en el modelo biopsicosocial del binomio salud-enfermedad. Resultados: Los indicadores de funcionamiento pueden medir el impacto real de las condiciones de salud en diferentes dominios de la vida. Con base en las reflexiones realizadas y los fundamentos teóricos, se observa que sería esencial la implementación de indicadores de funcionamiento en las encuestas periódicas de salud de la población y en los protocolos de registro para la información clínica, independiente del nivel del servicio de salud. Vale la pena mencionar que el grupo de indicadores de funcionamiento debe proponerse en un lenguaje universal y, por lo tanto, CIF representa el modelo más completo. Conclusión: El indicador de funcionamiento puede ser útil para la gestión de la salud. Las informaciones sobre funcionamiento son esenciales para mejorar la planificación y la calidad de los servicios de salud y se puede utilizarlas para planificar y monitorear los cuidados en salud; y se puede recopilarlas en encuestas de salud de la población mediante herramientas específicas; y podría recopilarse utilizando la CIF como herramienta en la recopilación diaria de información sobre salud.


Subject(s)
Diagnosis of Health Situation , International Classification of Functioning, Disability and Health , Quality of Health Care , Indicators of Health Services , Social Indicators
3.
Rev. bras. ciênc. saúde ; 24(1): 37-44, 2020. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-1087472

ABSTRACT

Objetivo: Apresentar a prevalência de (in)segurança alimentar e nutricional e analisar a associação desta com alguns indica-dores socioeconômicos e o perfil antropométrico das mulheres beneficiadas por programa social. Metodologia: A população do estudo foi constituída por mulheres beneficiadas pelo programa Minha Casa Minha Vida, no Município de Petrolina-PE. Foram coletadas informações sobre os indicadores socioeconômicos, como raça, escolaridade, renda, quantidade de moradores. Foram aferidos o peso (Kg) e a altura para o cálculo do IMC. Por fim, foram coletadas as informações sobre (in)segurança alimentar por meio da Escala Brasileira de Insegurança Alimen-tar (EBIA). Resultados: A amostra do estudo foi constituída por 206 mulheres, em que 23,3% de suas famílias investigadas apresentaram segurança alimentar. O restante apresentou insegurança alimentar, 53,4% apresentaram insegurança leve, 13,6% insegurança moderada e 9,7% insegurança alimentar grave. O perfil antropométrico dessas mulheres não mostrou associação com a (in)segurança alimentar, sendo que 3,4% encontraram-se com baixo peso, 44,2% encontraram-se eu-tróficas e 52,4% apresentaram sobrepeso ou obesidade. Os indicadores socioeconômicos associados foram a renda total do domicílio, a escolaridade e a raça, enquanto a quantidade de moradores não se associou. A maior parte das mulheres eram pardas ou negras, possuíam baixa escolaridade e um rendimento domiciliar de até 1 salário mínimo, com quatro ou cinco moradores em seu domicílio. Conclusão: A popu-lação beneficiada apresenta elevado índice de insegurança alimentar, que está associada à baixa qualidade vida. Dessa forma, programas precisam sejam reformulados para garantir aos brasileiros acesso as necessidades básicas que possam assegurar bem-estar e qualidade vida. (AU)


Objective: To present the prevalence of food and nutritional (in)security in families benefited by a social program and to analyze the association of some socioeconomic indicators and the anthropometric profile of these women. Methodology:The study population consisted of women benefiting from the "Minha Casa Minha Vida" program in the city of Petrolina-PE. Data on socioeconomic indicators were collected, such as race, education, income, number of residents, weight (Kg) and height for the calculation of BMI. The Brazilian Scale of Food Insecu-rity (EBIA) was used to evaluate the food (in)security. Results:The study sample consisted of 206 women, where 23.3% of their families presented food security. The remaining families presented 53.4% mild, 13.6% moderate and 9.7% severe food insecurity. The anthropometric profile of these women did not show an association with food (in)security, with 3.4% being underweight, 44.2% were eutrophic and 52.4% were overweight or obese. The associated socioeconomic indicators were the total income, schooling and race, while the number of residents of the household did not have any association. Most women declared brown or black race, with low schooling and household income up to 1 minimum wage, with four or five residents in their home. Conclusion: The benefitted population has a high level of food insecurity, which is associated with poor quality of life. Thus, programs need to be reformulated to guarantee Brazilians' access to basic needs that ensure wellbeing and quality of life. (AU)


Subject(s)
Humans , Female , Adult , Middle Aged , Aged , Food and Nutrition Security , Social Programs , Social Indicators
4.
Saúde Soc ; 28(2): 310-325, abr.-jun. 2019. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-1014576

ABSTRACT

Resumo Apesar dos esforços de despoluição desde os anos 1990, não houve percepção, por parte da opinião pública, de que houve evolução do deteriorado quadro social da região da bacia da Baía de Guanabara (RJ). A importância dos indicadores sociais emerge em um momento em que se faz necessário prestar contas à população quanto aos investimentos e resultados obtidos, direcionar as ações às questões sociais e locais em situação de maior urgência e acompanhar os resultados para a identificação de ajustes nas ações para o alcance de melhores resultados. A atual agenda de discussão das questões sociais do entorno da baía configurou a base para a elaboração de um sistema de indicadores sociais. Três bacias hidrográficas em processo de despoluição também foram estudadas, com foco em suas abordagens quanto às questões sociais. Um modelo teórico de indicadores foi elaborado e testado em um recorte da bacia da Baía de Guanabara, por intermédio da utilização de dados públicos disponíveis. O modelo se mostrou ferramenta útil para uma abordagem holística da bacia ao informar sobre o melhor direcionamento de ações de despoluição para resultados mais efetivos em ambas as questões, sociais e ambientais.


Abstract Despite the efforts in the depollution since the 1990s, evolution of the damaged social scenario in the region of the watershed of the Guanabara Bay is not perceived by the public opinion. The importance of social indicators emerges in a moment in which rendering account to the population regarding investiments and results obtained, orienting actions for emergency social and local issues and monitoring results for identification of adjustments to the actions for the achievement of better results is necessary. The current agenda for debating social issues of the region of the bay represented the basis for the creation of a system of social indicators. Three watersheds in depollution process were also studied, focusing on their approaches regarding social issues. A theoretical model of indicators was developed and tested in a draft of the Guanabara Bay watershed, using the public data available. The model proved to be a useful tool for an holistic approach of the bay by providing information on the better orientation of depollution actions for more effective results in both social and environmental issues.


Subject(s)
Hydrographic Basins , Environmental Health , Water Purification , Social Indicators
5.
Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online) ; 19(1): 217-232, Jan.-Mar. 2019. tab, graf
Article in English | LILACS (Americas) | ID: biblio-1013126

ABSTRACT

Abstract Objectives: to analyze the fertility pattern in Brazil and its relationship with human development in the Brazilian federation units in 2000 and 2010. Methods: this is an ecological study whose unit of analysis was the Brazilian Federative Units in the period of 2000 and 2010. The fertility was assessed considering the social (HDI), inequality, (Gini, Theil and Income Ratio) and fertility indicators (fertility rate and mean age of fertility). Results: Brazil has been experiencing a rapid fertility transition. The pattern of fertility curves changed in all Federative Units between 2000 and 2010, with a reduction in cusp size and postponement of fecundity. This change was more evident among the Federative Units with better development and lower inequality. The correlation between social and fertility indicators lost strength in the period, corroborating the transition hypothesis. Conclusions: there is a direct relation between the fecundity and inequality indicators, and inversing human development. Changes should be taken in consideration in the age structure of the population, as well as inequality indicators, for better planning in public policies for public health.


Resumo Objetivos: analisar o padrão de fecundidade no Brasil e sua relação com o desenvolvimento humano nas unidades de federação no Brasil em 2000 e 2010. Métodos: trata-se de estudo ecológico cuja unidade de análise foram as Unidades Federativas brasileiras no período de 2000 e 2010. A fecundidade foi avaliada considerando os indicadores sociais (IDH), indicadores de desigualdade (Gini, Theil e Razão de Renda) e os indicadores de fecundidade (taxa de fecundidade e idade média de fecundidade). Resultados: o Brasil vem experimentando rápida transição da fecundidade. O padrão das curvas de fecundidade modificou em todas as UF entre 2000 e 2010, com redução do tamanho da cúspide e postergação da fecundidade. Esta mudança foi mais evidente entre as UF com melhor desenvolvimento e menor desigualdade. A correlação entre indicadores sociais e de fecundidade perdeu força no período, corroborando a hipótese de transição. Conclusões: existe relação direta entre os indicadores de fecundidade e desigualdade, e inversa com desenvolvimento humano. Deve-se considerar as modificações na estrutura etária da população, bem como nos indicadores de desigualdade, para melhor planejamento de políticas públicas na saúde pública.


Subject(s)
Humans , Public Health Policy , Social Inequity , Fecundity Rate , Fertility , Human Development , Brazil , Development Indicators , Social Indicators
6.
REME rev. min. enferm ; 23: e-1246, jan.2019.
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-1049082

ABSTRACT

OBJETIVO: analisar a ocorrência de mortalidade infantil segundo critérios de evitabilidade e de vulnerabilidade social no Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais. MÉTODOS: estudo transversal realizado com dados dos sistemas de informação do Ministério da Saúde, entre 2009 e 2014. Foi considerado o índice de vulnerabilidade social das cidades e as causas de morte foram classificadas conforme lista de causas evitáveis por intervenção do SUS. Foram calculadas as proporções, taxas corrigidas de mortalidade infantil geral e estratificadas. Diferenças foram avaliadas por meio do teste qui-quadrado em todo o período e entre os triênios 2009-11 e 2012-14. RESULTADOS: a taxa de mortalidade infantil média foi de 21,7 óbitos /1.000 nascidos vivos. No total, 69,5% dos óbitos foram classificados como evitáveis. Foram observadas reduções de 34,9 e 26,5% nos óbitos evitáveis por ações de atenção à mulher na gestação (p=0,00) e ao recém-nascido (p=0,04), respectivamente, e aumento de 65,8% nos óbitos evitáveis por ações de atenção à mulher no parto (p=0,01). Foi demonstrada predominância de óbitos evitáveis nos municípios de mais vulnerabilidade social (p=0,00). CONCLUSÕES: os resultados destacaram a importância das causas evitáveis relacionadas ao cuidado em saúde no momento do parto e, apesar das reduções observadas, na gestação e ao recém-nascido. Também evidenciaram a maior proporção de óbitos evitáveis na população mais vulnerável. O desafio de reduzir essa mortalidade indica a urgência por ações que visem à redução das desigualdades sociais, bem como a necessidade de melhorias no acesso e na qualidade dos serviços assistenciais.(AU)


Objective: to analyze the occurrence of child mortality according to avoidability and social vulnerability criteria in Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais. Methods: a crosssectional study conducted with data from the Ministry of Health's information systems between 2009 and 2014. The social vulnerability index of the cities was considered and the causes of death were classified according to the list of preventable causes by SUS intervention. The proportions, and corrected rates of general and stratified child mortality were calculated. The differences were assessed using the Chi-square test, throughout the period and between the three year periods of 2009-11 and 2012- 14. Results: the mean infant mortality rate was 19.5 deaths/1,000 live births. In the total, 69.6% of the deaths were classified as preventable. Reductions were observed of 35.7% and 26.1% in the preventable deaths due to actions of care to women during pregnancy (p = 0.00) and newborns (p = 0.04), respectively, and an increase of 71.3% in preventable deaths due to actions of care to women in childbirth (p = 0.01). A predominance of preventable deaths was demonstrated in municipalities with greater social vulnerability (p = 0.00). Conclusions: the results highlighted the importance of preventable causes related to health care at delivery and, despite the observed reductions, in pregnancy and the newborn. They also evidenced the highest proportion ...(AU)


Objetivo: analizar la incidencia de mortalidad infantil según los criterios de prevención y vulnerabilidad social en el Valle del Jequitinhonha, Minas Gerais. Métodos: estudio transversal realizado con datos de los sistemas de información del Ministerio de Salud, entre 2009 y 2014. Se consideró el índice de vulnerabilidad social de las ciudades y las causas de muerte se clasificaron según la lista de causas evitables por intervención del SUS. Se calcularon las proporciones, las tasas corregidas de mortalidad infantil general y estratificadas. Las diferencias se evaluaron mediante la prueba de chi-cuadrado durante todo el período y entre los trienios 2009-11 y 2012-14. Resultados: la tasa promedio de mortalidad infantil era de 21,7 muertes / 1.000 nacimientos vivos. En total, el 69,5% de las muertes se clasificaron como evitables. Se observaron reducciones de 34,9 y 26,5% en muertes prevenibles debido a acciones de atención de las mujeres durante el embarazo (p = 0.00) y recién nacidos (p = 0,04), respectivamente, y un aumento de 65, 8% en muertes evitables mediante acciones de atención a mujeres en el parto (p = 0.01). La prevalencia de muertes evitables se demostró en municipios con mayor vulnerabilidad social (p = 0,00). Conclusiones: los resultados realzaron la importancia de las causas evitables relacionadas con la atención médica en el parto y, a pesar de las reducciones observadas, en el embarazo y el recién nacido. También mostraron la mayor proporción de muertes evitables en la población más vulnerable. El desafío de reducir esta mortalidad indica la urgencia de acciones dirigidas a reducir las desigualdades sociales, así como la necesidad de mejorar el acceso y la calidad de los servicios asistenciales.(AU)


Subject(s)
Humans , Infant Mortality , Cause of Death , Social Indicators , Social Vulnerability , Ecological Studies , Socioeconomic Factors , Risk Factors
7.
Trab. educ. saúde ; 17(2): e0018925, 2019. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-986163

ABSTRACT

Resumo O objetivo foi descrever a implementação da Atenção Primária à Saúde no Nordeste brasileiro e sua correlação com os indicadores sociais. Trata-se de estudo ecológico com dados do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, tendo como variável de estudo o número de Agentes Comunitário de Saúde, Equipes de Saúde da Família e Núcleos de Apoio à Saúde da Família. O cálculo da tendência temporal de Agentes Comunitários de Saúde e Equipes de Saúde da Família foi realizado por regressão joinpoint de Poisson. Foi observada correlação forte (r ≥ 0,7) entre os indicadores sociais e a implantação da Atenção Primária à Saúde e do Núcleo de Saúde da Família na região Nordeste, esgotamento sanitário ina-dequado, taxa de fecundidade total, domicílio com água encanada, percentual de domicílios com coleta de lixo, esperança de vida ao nascer, taxa de envelhecimento e probabilidade de sobreviver até 60 anos. As variáveis de desenvolvimento e de saúde apresentaram modificação no coeficiente de correlação e de determinação, com significância estatística (p < 0,05). Há uma tendência temporal de crescimento na implantação da Atenção Primária à Saúde no Nordeste, bem como a existência de forte correlação entre os indicadores sociais e de saúde.


Abstract The goal of the present study was to describe the implementation of Primary Health Care in the Northeastern Region of Brazil and its correlation with social indicators. It is an ecological study with data from the Primary Health Care Department (Departamento de Atenção Básica, in Portuguese) of the Brazilian Ministry of Health and from the Brazilian Institute of Geography and Statistics (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, in Portuguese), and the variable of the study is the number of Community Health Workers, Health of the Family Teams and Health of the Family Support Centers. The calculation of the time trend of the Community Health Workers and of the Health of the Family Teams was performed using Poisson's joinpoint regression. We observed a strong correlation (r ≥ 0.7) between the social indicators and the implementation of Primary Health Care and of the Health of the Family Center in the Northeastern Region, inadequate sanitary sewage systems, total fertility rate, houses with indoor plumbing, percentage of houses with garbage collection, life expectancy at birth, aging rate, and probability of living until the age of 60 years. The health and development variables presented a statistically significant (p < 0.05) change in the correlation and determination coefficient. There is a time trend regarding the increase in the implementation of Primary Health Care in the Northeast, and there is also a strong correlation between the social and health indicators.


Resumen El objetivo fue describir la implementación de la Atención Primaria de la Salud en el Nordeste brasileño y su correlación con los indicadores sociales. Se trata de un estudio ecológico con datos del Departamento de Atención Básica del Ministerio de Salud de Brasil y del Instituto Brasileño de Geografía y Estadística, tomando como variable de estudio el número de Agentes Comunitarios de Salud, Equipos de Salud de la Familia y Núcleos de Apoyo a la Salud de la Familia. El cálculo de la tendencia temporal de Agentes Comunitarios de Salud y Equipos de Salud de la Familia fue realizado por la regresión joinpoint de Poisson. Se observó una fuerte correlación (r ≥ 0,7) entre los indicadores sociales y la implantación de la Atención Primaria de la Salud y del Núcleo de Salud de la Familia en la región Nordeste, alcantarillado sanitario inadecuado, tasa de fecundidad general, domicilio con agua entubada, porcentaje de domicilios con servicio de recolección de residuos, esperanza de vida al nacer, tasa de envejecimiento y probabilidad de sobrevivir hasta los 60 años. Las variables de desarrollo y salud presentaron modificación en el coeficiente de correlación y de determinación, con significación estadística (p < 0,05). Se observa una tendencia temporal de crecimiento en la implantación de la Atención Primaria de la Salud en el Nordeste, así como la existencia de una fuerte correlación entre los indicadores sociales y de salud.


Subject(s)
Humans , Primary Health Care , Public Health , Family Health , Social Indicators , Health Services Research
8.
Interface (Botucatu, Online) ; 22(66): 915-927, jul.-set. 2018. ilus
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-954305

ABSTRACT

Ao buscar evidências de associações entre óbitos por homicídios e indicadores sociais, os estudos apresentam achados divergentes. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão bibliográfica crítica acerca das associações entre homicídios e indicadores sociais. Métodos: Revisão bibliográfica. Foram efetuadas consultas na BVS, Scielo, Lilacs, Medline e Scopus. Os descritores utilizados foram: "violência", "homicídios", "agressões", acrescidos dos termos "fatores socioeconômicos", "desigualdade", "desorganização social", "fatores epidemiológicos", somados a "análise estatística", "análise espacial", "estudos ecológicos". Foram utilizados 49 indicadores diferentes. 12 indicadores apresentaram concordância dos achados e nove indicadores apresentaram discordância, ora estando associados diretamente, ora associados inversamente aos desfechos.Devido à complexidade do tema dos homicídios, alguns estudos esbarram em uma série de limitações metodológicas e conceituais e também são prejudicados pela falta de informações de livre acesso disponíveis nas bases de dados secundárias.(AU)


Studies have shown divergent findings on the evidence of associations between deaths by homicide and social indicators. The objective of this study was to conduct a bibliographic critical review regarding the associations between homicides and social indicators. The databases VHL, Scielo, Lilacs, Medline, and Scopus were searched. The descriptors used were: "violence", "homicides", "assaults", added to the terms "socioeconomic factors", "inequality", "social disorganization", "epidemiological factors", "statistical analysis", "spatial analysis", and "ecological studies". 49 different indicators were used. 12 indicators presented agreement as for the findings and nine indicators showed disagreement, sometimes being directly associated and other times inversely associated with the outcomes. Given the complexity of the homicides subject, some studies face a series of methodological and conceptual limitations, being also hampered by the lack of free access information available in secondary databases.(AU)


Al buscar evidencias de asociaciones entre los fallecimientos por homicidios e indicadores sociales, los estudios presentan hallazgos divergentes. El objetivo fue realizar una revisión bibliográfica crítica sobre las asociaciones entre homicidios e indicadores sociales. Se efectuaron consultas en BVS, Scielo, Lilacs, Medline y Scopus. Los descriptores utilizados fueron: "violencia", "homicidios", "agresiones", añadiéndose los términos "factores socioeconómicos", "desigualdad", "desorganización social", "factores epidemiológicos", sumados a "análisis estadístico", "análisis espacial", "estudios ecológicos". Se utilizaron 49 indicadores diferentes. 12 indicadores presentaron concordancia de los hallazgos y nueve indicadores presentaron discordancia, tanto asociados directamente o indirectamente a los desenlaces. Debido a la complejidad del tema de los homicidios, algunos estudios tropiezan en una serie de limitaciones metodológicas y conceptuales y también se ven afectados por la falta de informaciones de libre acceso disponibles en las bases de datos secundarias.(AU)


Subject(s)
Humans , Violence/statistics & numerical data , Social Indicators , Homicide/statistics & numerical data
9.
Pensar prát. (Impr.) ; 21(2): 484-494, abr.-jun.2018. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-914277

ABSTRACT

El artículo se centra en el segundo momento de la investigación indicadores para el deporte en Colombia, problematizándolos como rastros de la política pública. Busca la crítica y proposi-ción de marcos coherentes con horizontes tales como desarrollo humano, convivencia, paz y objetivos del Plan. Las fuentes utilizadas fueron El Plan Decenal del Deporte 2009-2019 y los planes de desarrollo e informes de gestión de las cinco principales ciudades entre 2012-2015. Hasta esta fase se constató la predominancia de indicadores cuantitativos, así como la necesi-dad de construir otros que superen la lógica instrumental y permitan avanzar en la búsqueda de recortes de la realidad más pertinentes con los objetivos del Plan, en un país que en su constitución se reconoce como pluriétnico y multicultural.


Summary the article focuses on the second moment of the research indicators for the sport in Colombia, problematizandolos as traces of public policy. Search for criticism and proposition of mark consistent with horizons such as human development, coexistence, peace and goals of the Plan. The sources used were the ten-year sports Plan 2009-2019, development plans, and annual reports of five major cities between 2012-2015. Up to this stage is found the predomi-nance of quantitative indicators, as well as the need to build others that exceed the instrumen-tal logic and contribute to advance the objectives of the Plan, in a country that in the search for more relevant reality cuts in its Constitution is recognized as multi-ethnic and multicultur-al.


O artigo enfoca o segundo momento de indicadores de pesquisa para o esporte na Colômbia, problematizandolos como vestígios de políticas públicas. Busca de crítica e proposição de marca consistente com horizontes como desenvolvimento humano, a coexistência, a paz e metas do plano. As fontes utilizadas foram o esporte dez anos plano 2009-2019 e planos de desenvolvimento e relatórios anuais das cinco principais cidades entre 2012-2015. Até esta fase encontra-se o predomínio de indicadores quantitativos, bem como a necessidade de cons-truir outros que excedem a lógica instrumental e contribuir para avançar os objetivos do plano, em um país que, na busca de uma realidade mais relevante, cortes em sua constituição é reconhecida como multi-étnica e multicultural.


Subject(s)
Humans , Public Policy , Sports , Colombia , Cultural Diversity , Social Indicators
11.
Rev. panam. salud pública ; 42: e137, 2018. tab
Article in Spanish | LILACS (Americas) | ID: biblio-961827

ABSTRACT

RESUMEN En Chile, desde 1950, las políticas públicas sanitarias se transformaron en un tema prioritario. Se lograron importantes avances en aspectos sanitarios básicos -como cobertura de agua potable- y priorización de la atención primaria de salud, lo que permitió controlar enfermedades transmisibles, reducir la mortalidad materno-infantil y eliminar la desnutrición. Chile, con un modelo mixto de salud, logró el cometido de la Declaración Alma-Ata de "alcanzar un mejor nivel de salud de los pueblos" y obtuvo los mejores índices sanitarios y socioeconómicos de América Latina. Sin embargo, proveer un mejor nivel de salud a la población es una meta que nunca llega a su fin y pareciera ser que Chile quedó estancado. En este contexto, el desafío es plantearse las nuevas metas sanitarias que tiene el país, ya no como un país de ingresos bajos, sino como un país de ingresos medios-altos, cuyas problemáticas de salud son otras. En concreto, Chile debe avanzar en perfeccionar la atención y cuidado de la salud de las personas, con políticas sanitarias enfocadas en enfermedades no transmisibles -como afecciones cardiovasculares y el cáncer- y enfocadas en la prevención y promoción de la salud. Para ello, el Ministerio de Salud debe modernizar su gestión y retomar su rol de gestor de metas sanitarias, que ha sido absorbido por tareas administrativas. Todo ello sin perder la complementariedad alcanzada entre los sectores público y privado, de modo de aminorar las limitaciones que tiene hoy el sistema público.


ABSTRACT Public health policies have been a priority issue in Chile since 1950. Major progress has been made in basic aspects of public health, such as drinking water coverage and the prioritization of primary health care, leading to communicable disease control, the reduction of maternal and child mortality, and the elimination of malnutrition. Through a mixed health care model, Chile has met the commitment in the Declaration of Alma-Ata to the attainment of an "acceptable level of health for all the people," achieving the best health and socioeconomic indicators in Latin America. However, attaining an acceptable level of health in the population is an open-ended goal, and progress in this direction appears to have stalled in Chile. The challenge is therefore to define the new health goals for the country, which is no longer a low-income country but an upper middle-income country with a different profile of health problems. Specifically, Chile must continue to improve health care for its population through health policies focused on non-communicable diseases (such as cardiovascular disease and cancer), health promotion, and disease prevention. To accomplish this, the Ministry of Health must modernize its management and resume its role as the overseer of health objectives, a role that has been eclipsed by its administrative responsibilities. It must do so without losing the complementarity achieved between the public and private sector in order to minimize the current limitations of the public system.


RESUMO A partir dos anos 1950, as políticas públicas de saúde passaram a ser uma questão prioritária no Chile. Um grande progresso foi alcançado nos aspectos básicos da saúde, como o abastecimento de água potável, e na priorização da atenção primária à saúde, que permitiu controlar doenças transmissíveis, reduzir a mortalidade materno-infantil e eliminar a desnutrição. Com um modelo misto de saúde, o Chile cumpriu a missão da Declaração Alma-Ata de "atingir o mais alto grau de saúde dos povos" e obteve os melhores índices socioeconômicos e de saúde da América Latina. Proporcionar um nível melhor de saúde à população é uma meta permanente e parece que o Chile ficou estagnado. O desafio neste contexto é estabelecer novas metas em saúde, não como uma nação de baixa renda, mas como um país de renda média a alta com outros problemas de saúde. O Chile precisa progredir para atingir um nível superior de atenção e assistência de saúde às pessoas com políticas de saúde dirigidas a doenças não transmissíveis, como as doenças cardiovasculares e o câncer, com ênfase na prevenção e promoção da saúde. O Ministério da Saúde do Chile precisa de uma gestão mais moderna e retomar o papel de gestor das metas de saúde, que se perdeu em meio ao trabalho administrativo, preservando a complementariedade entre os setores público e privado a fim de diminuir as limitações atuais do sistema público.


Subject(s)
Humans , Communicable Diseases , Health Status Indicators , Health Care (Public Health) , Chile/epidemiology , Public Health , Risk Factors , Social Indicators
12.
Rio de Janeiro; IPEA; 2018. 76 p. ilus, graf, map.(Texto para Discussão / IPEA).
Monography in Portuguese | LILACS (Americas), ECOS | ID: biblio-991848

ABSTRACT

l nas diversas escalas do território brasileiro. Tais condições podem estar presentes a partir de diversos fatores envoltos na temática social, como os contextos de trabalho e renda, educação e saúde, condições de transporte, habitação e saneamento. O IVS é um índice sintético construído com base em indicadores que expressam fragilidades sociais a partir desses fatores. Este texto apresenta o processo de criação do IVS ao considerar seus aspectos e limitações conceituais, metodológicas e estatísticas. Após essa apresentação, o trabalho traz uma análise dos resultados do IVS, suas dimensões e indicadores para 2000 e 2010, de modo a traçar as condições de vulnerabilidade social no território brasileiro e exemplificar formas de análise dos dados disponíveis no AVS.


Subject(s)
Health Services Accessibility , Social Conditions , Regional Development , Risk Groups , Health Status Indicators , Social Indicators , Social Change , Social Vulnerability
13.
HU rev ; 43(2): 99-104, abr-jun 2017.
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-946418

ABSTRACT

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, causada pelo bacilo de Hansen (Mycobacterium leprae), que acomete peles e nervos periféricos, com alto poder incapacitante e forte estigma social, provocando um sofrimento aos seus portadores, para além de seus sintomas físicos. Tendo os indicadores sociais um papel determinante nesse processo, objetivou-se traçar o perfil socioeconômico dos pacientes atendidos pelo Centro de Referência em Reabilitação da Hanseníase da Zona da Mata Mineira. Para tanto, foram analisados 99 prontuários e suas respectivas fichas de abordagem social, dos usuários atendidos de janeiro de 2004 a junho de 2011. Os resultados apontam o predomínio de pacientes do sexo masculino (54,5%), advindos de áreas urbanas (84,8%), com baixa escolaridade (54,5%) e renda familiar igual ou inferior a dois salários mínimos (60,6%), em faixa etária que compreende a população economicamente ativa, residindo em casa própria (69,7%), com infraestrutura adequada (73,7%), porém convivendo com uma média de quatro ou mais pessoas neste mesmo espaço (24,2%). Tais resultados demonstram que os protocolos de intervenções clínicas devem integrar-se às medidas de melhoria das condições de vida da população para uma efetiva política de controle da doença, uma vez que sua ocorrência está diretamente relacionada às desigualdades sociais existentes.


Leprosy is a chronic disease, infectious contagious, caused by bacillus Mycobacterium leprae, that affects skins and peripheral nerves, with a high power disabling and strong social stigma, promoting suffering to patients beyond their physical symptoms. As the social indicators a key role in this process, it was aimed to trace the socioeconomic profile of the patients attended at the Reference Center for Rehabilitation of Leprosy of the Southeast of Minas Gerais State. For that, 99 patients records and their respective social approach files, from patients attended between January 2004 and June 2011, were analyzed. The results indicate most of men (54.5%), from urban areas (84.8%) with low education level (54.5%) and a familiar income equal to or less than two minimum wages (60,6%), in economically active age group, living in own home (69.7%) with a suitable infrastructure (73.7%) but living with an average of four or more people in the same house (24.2%). These results show that measures to improve people's living conditions should be integrated into clinical protocol interventions, for an effective disease control policy, since its occurrence is directly related to the existing social differences.


Subject(s)
Socioeconomic Factors , Leprosy , Mycobacterium leprae , Social Work , Stress, Psychological , Power, Psychological , Medical Records , Chronic Disease , Social Indicators , Social Stigma , Leprosy/drug therapy , Leprosy/rehabilitation
14.
Acta sci., Health sci ; 39(2): 203-209, July-Dec. 2017. tab
Article in English | LILACS (Americas) | ID: biblio-859818

ABSTRACT

The study aimed to evaluate the association of the components of body composition (body mass index ­ BMI, waist circumference, basal metabolism, body fat percentage, fat weight, fat free percentage and lean weight) with gender, age, income and schooling in patients with hepatic steatosis. Descriptive and survey study, with quantitative analytical approach. Data were collected through ultrasound and bioimpedance tests. The significance was p < 0.05 and software used was SPSS 22.0. A sample of 114 patients with hepatic steatosis, 70.1% were women. The mean age was 46.2, only 11.4% had normal BMI. The mean BMI was 30.4, waist circumference 100.2 cm, fat percentage 37.97%, basal metabolism 1451.9 kcal, fat weight 31.0 kg. Statistical differences in several variables in relation to gender and age were found. However, no statistically significant differences were found regarding schooling and income. Changes in body composition were obvious in patients with hepatic steatosis.


O estudo teve como objetivo avaliar a associação dos componentes da composição corporal (índice de massa corporal ­ IMC, circunferência abdominal, metabolismo basal, percentual de gordura, peso gordo, percentual livre de gorduras e peso magro) com gênero, idade, renda e escolaridade em pacientes com esteatose hepática. Estudo descritivo tipo survey, com abordagem analítica quantitativa. Os dados foram coletados através de exames de ultrassonografia e bioimpedância. A significância foi p < 0,05 e o software usado SPSS 22.0. Uma amostra de 114 pacientes com esteatose hepática, 70,1% de mulheres. A média de idade foi 46,2 apenas 11,4% tinham IMC normal. As médias de IMC foram: 30,4, circunferência abdominal: 100,2 cm, percentual de gordura: 37,97%, metabolismo basal: 1451,9 Kcal, peso gordo 31,0 kg. Foram encontradas diferenças estatísticas em diversas variáveis em relação ao gênero e idade. Entretanto, não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes a respeito da escolaridade e da renda. Mudanças da composição corporal foram óbvias em pacientes com esteatose hepática.


Subject(s)
Anthropometry , Fatty Liver , Obesity , Social Indicators , Ultrasonography
15.
Movimento (Porto Alegre) ; 23(2): 475-488, abr.-jun. 2017. graf, tab
Article in Spanish | LILACS (Americas) | ID: biblio-837432

ABSTRACT

Se presentan los resultados de la aplicación del Índice de desarrollo y acceso deportivo (IDAD), realizado como componente de la investigación Los escenarios deportivos y las Unidades de Vida Articulada (UVA) en la dinámica activa de la ciudad, que buscó establecer la relación entre estos y objetivos sociales. Se trabajó con una perspectiva cuanti-cualitativa, con el IDAD, conversaciones, talleres, formatos y socializaciones. El texto se ocupa del IDAD. La investigación logró evidenciar la importancia de la relación entre acceso y distribución para la equidad, como uno los principales asuntos problemáticos en relación con objetivos de tipo social y contribuyó con propuestas y posibles rutas para el fortalecimiento de la política pública del sector en la ciudad, desde los escenarios deportivos como condición de posibilidad(AU)


Este artigo apresenta os resultados da implementação do Índice de Desenvolvimento e Acesso Desportivo (IDAD), realizados como um componente da investigação "Os recintos esportivos e Unidades de Vida Articulada" (UVA) na dinâmica ativa da cidade, que procura estabelecer a relação entre esses e os fins sociais. Trabalhamos com uma perspectiva quanti-qualitativa com o IDAD, palestras, workshops, formatos e socializações. Este artigo trata do IDAD. Nesse contexto, a pesquisa conseguiu evidenciar a importância da relação para acesso e distribuição como um dos principais problemas relacionados aos objetivos sociais e contribuiu com propostas e possíveis caminhos para fortalecer as políticas públicas do setor na cidade, a partir dos espaços desportivos como condição de possibilidade(AU)


The article presents the results of the application of the Development Index and Sports Access (IDAD) under the study Sports Scenarios and the Articulated Life Unit (UVA) in the city's active dynamics, which sought to establish the relationship between these and social objectives. We worked under a quantitative-qualitative perspective, using the IDAD, conversations, workshops, formats, and socializations. The present text addresses the IDAD. In this context, the research was able to highlight the importance of the relationship between access and distribution for equity as one of the main problems related to social objectives and contributed with proposals and possible routes for strengthening the sector's public policy in the city based on sports scenarios as a condition of possibility(AU)


Subject(s)
Humans , Human Rights , Public Policy , Social Indicators , Sports Equipment
16.
Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc ; 25(2): 139-144, Abril.-Jun. 2017. tab
Article in Spanish | LILACS (Americas), BDENF | ID: biblio-1031330

ABSTRACT

Resumen


En enfermería, sus teóricas disciplinares describen diferentes abordajes para el cuidado de las personas, recurriendo siempre al metaparadigma, obteniendo así una perspectiva teorizada del cuidado. En este sentido, los discursos que institucionalizan y sustentan su práctica tratan generalmente sobre apoyo, ayuda, autodeterminación, autonomía, confort, enseñanza del cuidado, humanismo, integralidad, limitación del daño, prevención de la enfermedad y/o promoción de la salud. No obstante, en la práctica diaria se demuestra que más que procurar acciones preventivas que tomen como punto de partida de intervención los determinantes sociales de salud para aportar un cuidado incluyente, transcultural y humanizado, la mayoría del quehacer cotidiano que se realiza se fundamenta en acciones que en el mejor de los casos son para la curación, o bien, para la contención de la enfermedad, es por ello que en la práctica diaria las acciones de prevención son minúsculas. Finalmente, la suficiencia de recursos humanos, materiales y financieros son el factor más importante para poder proveer cuidados seguros; la idoneidad o escasez de estos es el resultado conjunto de las políticas públicas prevalecientes, mismas que favorecen, o no, un sistema de salud justo e incluyente y son también las que mayormente impactan la realidad nacional en salud.


Abstract


In nursing, their disciplinary theorists describe different approaches to caring for people always using the metaparadigm, thus obtaining a theorized care perspective. In this sense the speeches that institutionalize and sustain their practice usually deal on support, help, self-determination, autonomy, comfort, care education, humanism, integrity, damage limitation, disease prevention and/or health promotion. However, in daily practice it is shown that rather than taking preventive actions that have as an intervention starting point social determinants of health to provide an inclusive, transcultural and humanized care, most of the daily work done is based on actions that in best-case scenario are for healing or for containing the disease, which is why in daily practice prevention actions are tiny.


Finally, the adequacy of human, material and financial resources are the most important factor to provide safe care; the suitability or lack of these is the combined result of the prevailing public policies that favor or not a fair and inclusive health system and are also those that mostly impact the national health reality.


Subject(s)
Humans , Patient-Centered Care , Social Determinants of Health , Nursing , Public Health Nursing , Humanization of Assistance , Social Indicators , Models, Nursing , Mexico , Humans
17.
Rev. adm. pública (Online) ; 51(2): 219-239, Mar.-Apr. 2017. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-897207

ABSTRACT

Resumo O presente artigo tem como objetivo apresentar novas perspectivas para a compreensão da pobreza multidimensional na região Norte do Brasil nos anos de 2006 a 2013, com a finalidade de auxiliar a administração pública no desenvolvimento de políticas focadas no combate à pobreza e na aceleração do processo de desenvolvimento. Foi utilizada uma metodologia construída por Bourguignon e Chakravarty (2003), que apresenta uma forma alternativa de medir a multidimensionalidade da pobreza. Por meio de dados construídos da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), os resultados das seis dimensões analisadas revelaram uma redução da proporção de pobres multidimensionais da população nortista, de 30,71% em 2006, para 25,79% em 2013. Para as análises isoladas das regiões metropolitana, urbana e rural, verificou-se que a pobreza foi mais intensa na região rural.


Resumen Este artículo tiene como objetivo presentar nuevas perspectivas para la comprensión de la pobreza multidimensional en el norte de Brasil, en los años 2006-13, con el fin de ayudar al gobierno en el desarrollo de políticas centradas en la lucha contra la pobreza y la aceleración del proceso de desarrollo. Se utilizó una metodología construida por Bourguignon y Chakravarty (2003), que presenta una forma alternativa de medir la multidimensionalidad de la pobreza. Construido a partir de datos de la Encuesta Nacional de Hogares por Muestreo (Pnad), los resultados de las seis dimensiones analizadas revelaron una reducción en la proporción de pobres multidimensionales de la población del norte, 30,71% en 2006 a 25,79% en 2013. Para el análisis aislado de las regiones metropolitanas, urbanas y rurales, se encontró que la pobreza es más intensa en el campo.


Abstract This paper aims to present new perspectives for the understanding on multidimensional poverty in northern Brazil in the years 2006-13, in order to assist the government in developing policies focused on fighting poverty and advancing the development process. The study used a methodology built by Bourguignon and Chakravarty (2003), which presents an alternative way of measuring the multidimensionality of poverty. The data was collected from the National Household Sample Survey (PNAD) and the results of six dimensions analyzed revealed a reduction in the proportion of multidimensional poor of the northern population, from 30.71% in 2006 to 25.79% in 2013. As for isolated analysis of metropolitan regions in urban and rural areas, it was found that poverty was more intense in rural areas.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Poverty , Public Policy , Sampling Studies , Social Indicators , Economic Indexes
18.
Rev. adm. pública (Online) ; 51(2): 294-311, Mar.-Apr. 2017. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-897210

ABSTRACT

Resumo O presente trabalho critica a metodologia de medição da pobreza empregada pelo governo federal no âmbito do Plano Brasil Sem Miséria. Foi efetuada uma comparação, via compilação e análise descritiva de dados secundários da PNAD, entre essa metodologia e aquela utilizada pela economista Sonia Rocha, a qual estabelece linhas de pobreza regionalizadas e indexadas aos valores de cestas de consumo observadas nas diferentes regiões do país. Os resultados das duas medições foram comparados, mostrando que as linhas do PBSM são incapazes de captar 12,9 milhões de brasileiros que vivem em situação de pobreza. Como conclusão do artigo, são sugeridas, para o aperfeiçoamento da medição do governo, a regionalização das linhas e sua indexação ao preço de cestas de consumo regionais.


Resumen Este trabajo aporta una metodología de medición de la pobreza crítica utilizados por el gobierno federal bajo el Plano Brasil Sin Pobreza. Se hizo una comparación a través de la recopilación y análisis de datos secundarios, entre esta metodología y la utilizada por la economista Sonia Rocha, que establece líneas de pobreza regionalizadas e indexadas a valores de cestas de consumo observados en diferentes regiones del país. Los resultados de las dos mediciones son comparados, lo que demuestra que las líneas de PBSM son incapaces de identificar 12,9 millones de brasileños que viven en la pobreza. Para mejorar la medición del gobierno, sugerimos la regionalización de las líneas, así como la indexación del precio de las cestas de consumo regionales.


Abstract This paper criticizes the methodology of poverty measurement used by the Brazilian federal government called Brasil Sem Miséria Plan (PBSM). Using a compilation and analysis of secondary data collected from the National Household Sample Survey (PNAD), we conducted a comparison between the government methodology and that one used by the economist Sonia Rocha. Her methodology establishes poverty lines which are regionalized and indexed to the consumer basket values found in different regions of the country. The results of both methodologies are compared, showing that PBSM lines are incapable of detecting 12.9 million Brazilians living in poverty. In our conclusions, we present suggestions to improve the government's poverty measurement methodology, i.e., the need of a regionalization of poverty lines and that they become indexed to regional consumer basket prices.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Poverty , Public Policy , Regional Health Planning , Social Indicators , Evaluation Studies as Topic , Brazil
19.
Rev. bras. ciênc. saúde ; 21(2): 139-144, 2017. ilus 838 KB
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-970140

ABSTRACT

Objetivos: estimar as taxas de incidência e mortalidade por Vírus da Imunodeficiência Humana/Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (HIV/AIDS) nas diferentes unidades da federação do Brasil e avaliar a relação dessas com alguns indicadores sociais e econômicos da população. Material e Métodos: trata-se de um estudo ecológico, onde as informações utilizadas são originadas de dados coletados em fontes oficiais e na vigilância epidemiológica. A ferramenta de análise escolhida foi a regressão linear múltipla com auxílio da estatística de Durbin-Watson na seleção das variáveis independentes do modelo. Foram avaliados os dados das taxas de incidência e mortalidade por HIV/AIDS em todos os Estados do Brasil. Dentre os indicadores sociais e econômicos selecionados destacam-se:o IDHM, Índice de Gini, renda per capita e taxa de analfabetismo. Resultados: o Estado que apresentou maior taxa de mortalidade por HIV/AIDS foi o Rio Grande do Sul. Os Estados da Região Nordeste, com exceção de Pernambuco, apresentaram baixa taxa de mortalidade por HIV/AIDS. O modelo de regressão linear múltiplarevelou que entre as variáveis sociais e econômicas selecionadas, apenas a população a partir de 18 anos está exposta a morbidade e a mortalidade por HIV/AIDS. Conclusão: as taxas de morbidade e a mortalidade por HIV/AIDAS nos diferentes Estados do Brasil ainda são altas. As políticas públicas implementadas para combater a doença têm conseguido diminuir a mortalidade, mas não impedem o surgimento de novos casos. As variáveis sociais e econômicas não explicam a morbidade e mortalidade por HIV/AIDS, porém, acredita-se que esses fatores podem influenciar na qualidade de vida dos portadores de HIV/AIDS. (AU)


Objective: To estimate the incidence and mortality rates of Human Immunodeficiency Virus/Acquired Immune Deficiency Syndrome (HIV/AIDS)in Brazilian states, and to evaluate their relationship with some social and economic indicators. Materials and Methods: This was an ecological study using data from official sources and epidemiological surveillance authorities. The data were analyzed by multiple linear regression, and Durbin-Watson statistics were used for selection of independent variables in the model. Information on the incidence and mortality rates in all states of Brazil were collected. The selected social and economic indicators included MHDI, Gini Index, per capita income and illiteracy. Results: The state of Rio of Grande do Sulhad the highest death rate from HIV/AIDS. On the other hand, the states of northeastern Brazil showed low mortality rates from HIV/AIDS, excepting for the state of Pernambuco. The multiple linear regression model revealed that amongthe social and economic variables analyzed, only the population aged over 18 yearswas susceptible to morbidity and mortality from HIV/AIDS. Conclusion: Morbidity and mortality rates of HIV/AIDS are still highin different states of Brazil. The public policies implemented to controlthe disease have decreased mortality, but have not prevented the appearance of new cases. Social and economic variables do not explain the morbidity and mortality from HIV/AIDS, although it is believed that these factors can influence the quality of life of individual swith HIV/ AIDS. (AU)


Subject(s)
Animals , Incidence , Mortality , Acquired Immunodeficiency Syndrome , Social Indicators
20.
São Paulo; s.n; 2017. 60 p.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: biblio-875150

ABSTRACT

Introdução: A tuberculose (TB) ainda é uma doença em posição de destaque na saúde pública, mantendo-se como emergência global desde 1993, devido ao elevado número de infectados pelo bacilo causador, e devido a se apresentar como uma das principais causas de morte no planeta. Objetivos: Descrever a distribuição espacial e temporal dos casos de TB pulmonar (TBp) no estado de São Paulo (ESP) entre 2007 e 2013 e identificar fatores de risco para sua ocorrência. Método: Trata-se de estudo ecológico, cujas informações foram obtidas nos bancos de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação, do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os casos de TBp foram georreferenciados a partir dos códigos dos municípios de residência dos doentes. Calcularam-se incidências, no tempo e no espaço, e produziram-se mapas temáticos, identificando áreas de maior e menor risco da ocorrência da doença. A incidência de TBp foi relacionada a indicador socioeconômico e demográfico por meio de regressão espacial. As análises estatísticas utilizaram método de Prais-Winsten, estatísticas de varredura e modelagem Bayesiana Gaussiana latente. Resultados: Foram notificados 77,390 casos de TBp em pacientes, desconsiderando casos em presidiários ou coinfecção com síndrome da imunodeficiência adquirida. A taxa de incidência para todo o período de estudo foi igual a 26,8 casos/100.000 habitantes-ano. As taxas de incidência total, masculina e feminina apresentaram estacionariedade entre 2007 e 2013. Os homens e pessoas entre 15 e 59 anos apresentaram excesso de risco. Os municípios das mesorregiões Metropolitana de São Paulo e Litoral Sul Paulista apresentaram, em geral e em todos os anos de estudo, altas probabilidades de que suas razões de incidência padronizada (RIP) fossem maiores do que a unidade e parte deles constitui-se como um aglomerado de alto risco para ocorrência de TBp. Municípios das macrorregiões de Presidente Prudente, Bauru e Marília apresentaram tendência temporal crescente das incidências em relação ao restante dos municípios do ESP. Municípios com baixas renda, escolaridade e longevidade apresentaram risco para ocorrência de TBp 25,0 por cento superior aos municípios com alta renda e altas e médias escolaridade e longevidade. Conclusão: As taxas de incidência apresentaram, entre 2007 e 2013, estacionariedade e maiores valores para homens e pessoas entre 15 e 59 anos. Identificaram-se municípios com alto risco para ocorrência de TBp e municípios, embora com riscos médios para TBp, com tendência crescente das incidências. Municípios com piores condições socioeconômicas e demográficas relevaram-se de maior risco para ocorrência do agravo


Introduction: Tuberculosis (TB) is still a prominent disease in public health, having remained as international emergencies since 1993, due to the high number of infected by the causative bacillus, and due to a presentation as a leading cause of death in planet. Objectives: To describe a spatial and temporal distribution of cases of pulmonary TB (TBp) in the São Paulo state between 2007 and 2013 and to identify risk factors for its occurrence. Method: This is an ecological study, whose information is obtained in the databases of the Information System of Notifiable Diseases, Department of Informatics of the Unified Health System of the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). The cases of TBp were georeferenced from the codes of the municipalities of residence of the patients. Incidence, time and space were calculated, and thematic maps were produced, identifying areas of greater and lesser risk of the occurrence of the disease. The incidence of TBp was related to socioeconomic and demographic indicators through spatial regression. Statistical analyzes used the Prais-Winsten method, scanning statistics and latent Gaussian Bayesian model. Results: A total of 77,390 cases of TBp were reported in patients, disregarding cases in prison inmates or co infection with acquired immunodeficiency syndrome. The incidence rate for the entire study period was 26.8 cases / 100,000 population-years. As total incidence rates, male and female presented stationarity between 2007 and 2013. Men and people between 15 and 59 years old presented an excess risk. The municipalities of the Metropolitan São Paulo and Litoral Sul Paulista mesoregions presented, in general and in all the years of study, high probabilities that their standardized incidence ratios (RIP) were larger than one unit and part of them constitute one Agglomerate of high risk for occurrence of TBp. Municipalities in the mesoregions of Presidente Prudente, Bauru and Marília showed an increasing temporal trend of incidence in relation to the rest of ESP municipalities. Municipalities with low income, schooling and longevity presented a risk of occurrence of TBp 25.0 per cent higher than municipalities with high income and high and medium schooling and longevity. Conclusion: The incidence rates between 2007 and 2013 showed stationarity and higher values for men and people between 15 and 59 years. Municipalities with high risk for occurrence of TBp and municipalities were identified, although with average risks for TBp, with an increasing tendency of incidence. Municipalities with worse socioeconomic and demographic conditions were found to be at greater risk for the occurrence of the disease


Subject(s)
Residence Characteristics , Social Indicators , Tuberculosis, Pulmonary/epidemiology , Ecological Studies , Geographic Mapping , Health Information Systems/statistics & numerical data , Incidence
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL