Your browser doesn't support javascript.
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 26
Filter
1.
Rio de Janeiro; ObservaRH Estação de Trabalho IMS;UERJ; mar. 2017. 1376 p. tab, graf, ilus.
Non-conventional in Portuguese | LILACS (Americas), RHS | ID: biblio-878442

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: Este relatório apresenta os resultados da organização e desenvolvimento do conjunto de atividades desenvolvidas no âmbito da pesquisa Regulação do Trabalho e das Profissões em Saúde, realizada pela Estação de Trabalho Instituto de Medicina Social (IMS) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e pela Estação de Pesquisa de Sinais de Mercado (EPSM) do Núcleo de Educação em Saúde Coletiva (NESCON) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que compõem a Rede Observatório de Recursos Humanos em Saúde (ObservaRH). OBJETIVOS: Analisar os processos de regulação da formação e do exercício de diferentes profissões da saúde, tendo como eixo a questão da expansão dos escopos de prática e reforçar as capacidades de avaliação e de monitoramento das políticas de formação de pessoal e o processo de revisão e expansão de escopos de prática das profissões de saúde no Brasil, objetivos específicos Analisar a formação e qualificação dos profissionais de saúde de nível superior para identificar as adequações às necessidades do SUS; Identificar as atribuições, competências e o escopo de práticas das diferentes profissões e ocupações de saúde no âmbito da APS, e as interfaces entre as diferentes profissões e ocupações de saúde. MATERIAL E MÉTODO: As atividades foram divididas em duas Metas, desenvolvidas e coordenadas por cada uma das duas Estações de Pesquisa participantes. Dessa forma, a Meta I - Análise da formação dos profissionais de saúde de nível superior às necessidades do SUS, foi realizada pela Estação de Pesquisa do IMS, sob a coordenação da Celia Regina Pierantoni e a Meta II - Análise das atribuições, competências e do escopo de práticas das diferentes profissões de saúde no âmbito da APS, foi realizada pela Estação de Sinais de Mercado em Saúde, do Nescon/UFMG, sob a coordenação de Sabado Nicolau Girardi. Esta pesquisa constitui-se de estudo avaliativo, exploratório e descritivo de abrangência nacional, que conjugou métodos quantitativos e qualitativos. Para a seleção das profissões alvo desse estudo, os seguintes critérios foram considerados: (1) profissões de nível superior com relevância na oferta de formação e demanda dos serviços de saúde, especialmente no nível primário, e (2) as de nível técnico que trabalham por delegação e sob supervisão dos profissionais de nível superior escolhidos. As técnicas de coleta de dados empregadas foram: revisão sistemática da literatura, análise documental, survey por entrevista telefônica assistida por computador (ETAC), survey online, entrevistas em profundidade in loco e diálogos online. Os dados foram coletados entre abril de 2015 e dezembro de 2016, e tratados por estatística descritiva, análise documental, análise bibliográfica e análise de conteúdo, considerando as particularidades de cada tipo de dado.


Subject(s)
Health Workforce , Professional Practice/legislation & jurisprudence , Unified Health System/organization & administration , Work/legislation & jurisprudence , Credentialing/legislation & jurisprudence , Health Personnel/education , Health Personnel/organization & administration , Health Personnel/statistics & numerical data , Social Control, Formal , Work/statistics & numerical data
2.
Estud. psicol. (Natal) ; 19(3): 210-216, jul.-set. 2014. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-731118

ABSTRACT

Instrumentos que avaliam a relação trabalho-família tendem a enfatizar o conflito entre ambas as instâncias. A Escala Interação Trabalho-Família Nijmen (SWING) avalia a interação trabalho-família considerando a direção e a qualidade da influência. Este artigo analisa a adequação do modelo fatorial original da SWING em uma amostra de 506 professores de escolas públicas municipais de uma cidade da região metropolitana de Porto Alegre, RS. Destes, 91,8% são mulheres, com idade média de 42,6 anos (DP = 9); 61,4% são casados e 70,6% possuem filhos. Foi realizada análise fatorial confirmatória, a qual demonstrou que a distribuição em quatro fatores da escala original (Interferência negativa Trabalho-Família; Interferência negativa Família-Trabalho; Interferência positiva Trabalho-Família; Interferência positiva Família-Trabalho) é adequada para a amostra estudada, com índices satisfatórios de ajustamento e de fidedignidade...


Measures to assess work-family relationship tend to emphasize the conflict between both contexts. The Survey Work-Home Interaction - Nijmen (SWING) evaluates the work-family interaction considering the direction and quality of influence. This article analyses the goodness of fit of the original factor model of SWING to a sample of 506 teachers from public schools in a municipality in the metropolitan region of Porto Alegre, RS. Of these, 91.8% are women, with a mean age of 42 years and six months (SD = 9); 61.4% are married and 70.6% have children. It was performed a confirmatory factor analysis which showed that the four factors distribution of the original scale (Negative Work-Home Interaction; Negative Home-work Interaction; Positive Work-home Interaction; Positive Home-work Interaction) is suitable for this study sample, with satisfactory indicators of adjustment and reliability...


Instrumentos que evalúan la relación trabajo-familia suelen enfatizar el conflicto entre las dos instancias. La Escala Interacción Trabajo-Familia Nijmen (SWING) evalúa la interacción trabajo-familia considerando la dirección y la calidad de la influencia. Este artículo analiza la adecuación del modelo factorial original de la SWING para una muestra de 506 profesores de escuelas públicas de una ciudad de la región metropolitana de Porto Alegre, RS. De estos, 91,8% son mujeres con edad media de 42 años y seis meses (DT = 9); 61,4% son casados y 70,6% tienen hijos. Fue realizado un análisis factorial confirmatorio que demostró que la distribución en cuatro factores de la escala original (Interferencia negativa Trabajo-Familia; Interferencia negativa Familia-Trabajo; Interferencia positiva Trabajo-Familia; Interferencia positiva Familia-Trabajo) es adecuada para la muestra en estudio, con índices satisfactorios de ajuste y de fiabilidade...


Subject(s)
Humans , Male , Female , Young Adult , Middle Aged , Factor Analysis, Statistical , Family , Psychometrics , Work/statistics & numerical data
3.
Ciênc. saúde coletiva ; 19(7): 2225-2234, 07/2014. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-713715

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi relacionar a mortalidade por suicídio com indicadores de saúde e trabalho em seis metrópoles brasileiras: Porto Alegre, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Estudo ecológico, cujo desfecho é o coeficiente de mortalidade por suicídio na série histórica de 2002 a 2010, e as variáveis independentes são os indicadores de atividade laboral e de sofrimento mental. Realizou-se associação estatística por meio do teste de Correlação de Pearson e as variáveis associadas ao suicídio (p < 0,05) foram incluídas em um modelo de regressão linear multivariada. A mortalidade por suicídio foi maior em Porto Alegre, seguida de São Paulo, e a tendência do fenômeno foi ascendente (p = 0,03). Observou-se que a população economicamente ativa e ocupada permaneceu no modelo final de regressão na cidade de São Paulo. A associação entre mortalidade por suicídio e variáveis laborais sugere que o trabalho no contexto de precarização piora a qualidade de vida da população trabalhadora, implica em sofrimento físico e mental e aumenta o risco de autoagressão.


The scope of this study was to correlate suicide mortality with health indicators and work in six Brazilian metropolises: Porto Alegre, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro and São Paulo. It was an ecological study, the outcome of which is the death rate from suicide in the historical series from 2002 to 2010, and the independent variables are the indicators of occupational activity and mental suffering. Statistical association using the Pearson Correlation test was conducted and the variables associated with suicide (p < 0.05) were included in a multivariate linear regression model. The suicide mortality was higher in Porto Alegre, followed by São Paulo, and the trend of the phenomenon was in the ascendant (p = 0.03). It was observed that the economically active and gainfully employed population remained in the final regression model in the city of São Paulo. The association between suicide mortality and occupational variables suggests that work in the context of insecurity worsens the quality of life of the working population, causing physical and mental suffering and increasing the risk of self-harm.


Subject(s)
Female , Humans , Male , Suicide/statistics & numerical data , Work/statistics & numerical data , Brazil , Urban Population
4.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 58(3): 341-347, May-June 2012. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-639559

ABSTRACT

OBJETIVO: Analisar a atividade física em diferentes domínios (trabalho, transporte, tarefas domésticas e lazer) como preditor de ausência de fragilidade. MÉTODOS: Estudo epidemiológico de corte transversal com uma amostra probabilística de 622 indivíduos com idade > 60 anos foi realizado em Uberaba, MG. Foram construídas curvas receiver operating characteristic (ROC) e comparadas com a atividade física em diferentes domínios e ausência de fragilidade. Pontos de corte de atividade física (minutos/semana) foram estabelecidos para prever a ausência de fragilidade. Um intervalo de confiança de 95% foi considerado para encontrar as maiores áreas sob as curvas ROC para os domínios trabalho, transporte, tarefas domésticas e lazer. A atividade física total e seus domínios foram avaliados pelo Questionário Internacional de Atividade Física. O índice de fragilidade (perda de peso não intencional, limitação funcional para levantar da cadeira, força de preensão manual, atividade física habitual e exaustão) foi realizado com base no estudo de Fried, sendo os participantes classificados dicotomicamente em não frágil e frágil. RESULTADOS: A prevalência de fragilidade foi de 19,7% (homens) e 20% (mulheres). A atividade física de intensidade moderada ou vigorosa acumulada em diferentes domínios durante 145 minutos/semana para mulheres e 140 minutos/semana para o homem ou ainda, 85 minutos/semana para mulheres e 112,5 minutos/semana para o homem de atividades no domínio do tempo de lazer apresentaram o melhor ponto de corte para predizer a ausência de fragilidade. CONCLUSÃO: Praticar atividade física, especialmente no tempo de lazer ou acumulada em diferentes domínios, contribui para a prevenção da fragilidade em idosos.


OBJECTIVE: To analyze physical activity in different domains (work, transportation, housework, and leisure) as a predictor of the absence of frailty. METHODS: An epidemiological cross-sectional study with a random sample of 622 individuals aged > 60 years was carried out in Uberaba, MG, Brazil. Receiver operating characteristic (ROC) curves were generated and compared with physical activity in different domains and the absence of frailty. Cutoffs points of physical activity (minutes/week) were established to predict the absence of frailty. A confidence interval of 95% was established in order to find the largest areas under the ROC curves for work, transportation, household, and leisure. The total physical activity and its domains were assessed by the international physical activity questionnaire. The index of frailty (unintentional weight loss, functional limitation to chair rise, handgrip strength, physical activity, and exhaustion) was based on the study by Fried; the participants were dichotomously classified as not frail and frail. RESULTS: The prevalence of frailty was 19.7% (men) and 20% (women). Physical activity of moderate or vigorous intensity accumulated in different domains for 145 minutes/week for women and 140 minutes/week for men or 85 minutes/week for women and 112.5 minutes/week for men for activities in the leisure domain showed the best cutoff to predict the absence of frailty. CONCLUSION: The practice of physical activity, especially in leisure time or accumulated in different domains, contributes to the prevention of frailty in the elderly.


Subject(s)
Aged , Aged, 80 and over , Female , Humans , Male , Middle Aged , Activities of Daily Living , Frail Elderly/statistics & numerical data , Leisure Activities , Life Style , Motor Activity , Work/statistics & numerical data , Brazil/epidemiology , Cross-Sectional Studies , Prevalence , ROC Curve , Socioeconomic Factors
5.
Rev. salud pública ; 14(supl.1): 32-42, jun. 2012. ilus
Article in Spanish | LILACS (Americas) | ID: lil-659928

ABSTRACT

Objetivo Determinar las condiciones de trabajo y salud de las mujeres que laboran en la informalidad en Bogotá y recomendar líneas de acción prioritarias para prevenir las enfermedades y accidentes relacionados con el trabajo y sus secuelas. Metodología Estudio de tipo observacional descriptivo, utilizó como base la información recolectada por los equipos locales del ámbito laboral durante el 2007 en las intervenciones que en el marco del Plan de Atención Básica. En total se incluyeron en el estudio 3 936 mujeres trabajadoras en la economía informal. Resultados El estudio reveló condiciones de precariedad de las mujeres en este sector de la economía. Se reflejan de manera precisa bajo nivel educativo, ingresos por debajo del salario mínimo legal, exposición a condiciones de trabajo deteriorantes para la salud, con largas jornadas laborales que generaron una baja disponibilidad de tiempo para el goce de actividades de ocio y tiempo libre. Adicionalmente, el 75 % de las mujeres incluidas en el estudio son cabeza de familia, lo cual las predispone a una mayor carga familiar y social.Conclusiones Se sugiere una mayor atención al fenómeno de la informalidad para evitar la condición de desprotección de las trabajadoras. Como una estrategia puntual se propone una mayor articulación entre la academia y las instituciones responsables del desarrollo de políticas públicas que permitan conocer a fondo fenómenos recurrentes en la población estudiada y así implementar programas que promuevan mejores condiciones de calidad de vida.


Objective: To determine work and health conditions of women working in informal economy in Bogotá, as well as to recommend priority action plans for preventing illnesses and accidents related to work and their consequences. Methodology: Descriptive observational study. This study analyzed information collected by local groups in work-related contexts during 2007 as part of a set of forms of intervention established according to the Plan de AtenciónBásica (Primary Care Plan). This plan included 3 715 units of informal work from every point of the city. 3 936 women registers in all were analyzed. Results: This study reveals evident precariousness conditions of women in this economic sector. Specifically, there are certain evident conditions that had shown in this study such as low education levels, incomes below the minimum legal standards, high exposure to damaging health work conditions, long work hours, and few hours for leisure and free time. Furthermore, 75 % of women included in this study are female head of household. This condition makes them more vulnerable to a heavier family and social burden. Conclusions: Closer attention to informal economy phenomenon is suggested in order to avoid vulnerable conditions of working women. Besides, it is necessary to improve the articulation between Academy and forms of intervention through public policies for knowing deeply repeated phenomena regarding the population of study. This articulation can be thought for implementing programs designed for improving women's quality of life.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Employment , Women, Working , Work , Colombia , Data Collection , Educational Status , Employment/economics , Health Status , Income , Occupational Exposure , Occupational Diseases/epidemiology , Occupational Diseases/prevention & control , Occupations/statistics & numerical data , Quality of Life , Risk Factors , Unemployment/psychology , Unemployment/statistics & numerical data , Women, Working/statistics & numerical data , Work/psychology , Work/statistics & numerical data , Workload/psychology , Workload/statistics & numerical data
6.
Rio de Janeiro; s.n; 2012. 177 p. mapa, ilus, tab, graf.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas), RHS | ID: biblio-878604

ABSTRACT

INTRODUÇÃO: Não obstante ao aumento do número de equipes de Saúde da Família no território brasileiro há disparidade na implantação da Estratégia Saúde da Família (ESF) em municípios de grande porte. Outras dificuldades enfrentadas referem-se aos recursos humanos em saúde (RHS). OBJETIVO: Nesse sentido, esta pesquisa objetivou analisar o cenário atual da gestão do trabalho na ESF nos municípios do Rio de Janeiro e Duque de Caxias. MATERIAL E MÉTODO: Metodologia: Estudo exploratório, de investigação narrativa, bibliográfica e documental, de abordagem qualitativa. A coleta de dados se deu em duas fases: pesquisa de material bibliográfico nas bases: LILACS, PAHO e WHOLIS, e de editais de processos seletivos e concursos públicos dos anos 2000, com vistas à contratação de profissionais de saúde para a ESF e; entrevistas semiestruturadas com gestores da ESF. O período de coleta perdurou entre agosto de 2010 e dezembro de 2011. Os documentos foram analisados à luz da estatística descritiva e as entrevistas submetidas à análise de conteúdo. RESULTADOS: Escassez de literatura sobre a ESF nos municípios de Duque de Caxias e Rio de Janeiro. As contratações no Rio de Janeiro obedeceram a dois momentos: prefeitura e Organizações Sociais (OS) como contratantes. Em Duque de Caxias a contratação foi exclusividade da Prefeitura. No Rio de Janeiro os salários dos profissionais variaram entre R$ 728,59 (Agentes Comunitários de Saúde - ACS) e R$ 7.773,69 (médicos), contrastando com a isonomia salarial adotada em Duque de Caxias, com vencimentos ao redor de R$ 700,00 para os ACS, R$ 800,00 para nível técnico e; aproximadamente R$ 5.000,00 aos profissionais de nível superior. Os gestores sugerem que a maior rotatividade entre os médicos é motivada por carga horária excessiva; más condições de trabalho e, localização da unidade em áreas de risco social. As estratégias para atração e fixação profissional incluem: processos seletivos; garantia dos direitos trabalhistas e; abonos salariais, no caso do Rio de Janeiro e; flexibilização de carga horária, melhorias em infraestrutura e estratégias de qualificação, em Duque de Caxias. Entrevistas revelaram as maiores dificuldades na gestão da ESF: alta rotatividade, formação médica destoante com o SUS e, infraestrutura precária. Acrescenta-se o baixo salário para médicos em Duque de Caxias e, vínculos e salários distintos entre profissionais que exercem mesma função no Rio de Janeiro. CONCLUSÕES: A expansão da ESF nos grandes centros urbanos encontra obstáculos relacionados à gestão do trabalho que fragilizam sua consolidação. O Rio de Janeiro mostra-se mais atraente para os profissionais da ESF. O único diferencial de Duque de Caxias, sobretudo para odontólogos e enfermeiros, refere-se à contratação direta pela Prefeitura com vinculação estatutária, ainda que, eventual aumento salarial esteja atrelado ao de todos os servidores municipais. No Rio de Janeiro, a contratação sob regime da Consolidação das Leis do Trabalho revela-se uma proteção, posto que diante da possibilidade de perda de profissionais as OS elevam seus salários. Dentre as recomendações para fixação profissional incluem-se: incentivos salariais para atuação em regiões vulneráveis, melhorias em infraestrutura e, acoplação entre Instituições de Ensino Superior e rede de saúde.


INTRODUCTION: Despite the increase in the number of Family Health teams in Brazil there is disparity in the implementation of the Family Health Strategy (FHS) in big cities. Other difficulties encountered relate to human resources for health (HRH). OBJECTIVE: In this respect, this study aimed to analyze the current scenario of labor management in the FHS in the municipalities of Rio de Janeiro and Duque de Caxias. MATERIAL AND METHOD: Methodology: An exploratory study, of narrative research, documentary and bibliographical, qualitative approach. Data collection occurred in two phases: research of bibliographic material on the bases: LILACS, PAHO and WHOLIS, and of notices of selection processes and public tenders of the 2000s, with a view to recruiting health professionals for the FHS and, semi-structured interviews with managers of FHS. The collection period occurred between August 2010 and December 2011. The documents were analyzed according to descriptive statistics and the interviews were submitted to content analysis. RESULTS: Shortage of literature on the FHS in the cities of Duque de Caxias and Rio de Janeiro. Hiring in Rio de Janeiro followed two moments: City Hall and Social Organizations (OS) as contractors. In Duque de Caxias hiring was exclusivity of the City Hall. In Rio de Janeiro professional salaries ranged from R$ 728.59 (Community Health Workers - ACS) and R$ 7,773.69 (doctors), contrasting with the wage equality adopted in Duque de Caxias, with earnings around R$ 700.00 for the ACS, R$ 800.00 for the technical level and, approximately R$ 5,000.00 to the professionals with a university degree. Managers suggest that the higher turnover among doctors is motivated by excessive working hours, poor working conditions and location of the unit in areas of social risk. The strategies for attraction and retention of professionals include: selection processes, ensuring labor rights and; salary allowances in the case of Rio de Janeiro; and flexibility of working hours, improvements in infrastructure and upskilling strategies, in Duque de Caxias. Interviews revealed the greatest difficulties in the management of the FHS: high turnover, medical training in disagreement with the SUS, and poor infrastructure. Add to this the low pay for doctors in Duque de Caxias, and distinct ties and salaries between professionals performing the same function in Rio de Janeiro. CONCLUSIONS: The expansion of the FHS in large urban centers finds related barriers to work management that weaken its consolidation. Rio de Janeiro shows itself more attractive for FHS professionals. The only difference in Duque de Caxias, especially for dentists and nurses, refers to the direct hiring by the City Hall with statutory-bound, though any salary increase is tied to all municipal employees. In Rio de Janeiro, contracting arrangements under the Consolidation of Labor Laws proves to be a protection, since, at the possibility of losing professionals, the OS raise their salaries. Among the recommendations for setting of professionals we include: salary incentives for performance in vulnerable regions, improvements in infrastructure and joint between Institutions of Higher Education and health network.


Subject(s)
Humans , Family Health Strategy , Personnel Management , Health Personnel/statistics & numerical data , Primary Health Care , Contracts , Unified Health System , Work/statistics & numerical data
7.
Rev. enferm. UERJ ; 19(4): 632-637, out.-dez. 2011.
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: lil-645068

ABSTRACT

Estudo quantitativo cujo objeto foi a condição trabalhista dos clientes em situação cirúrgica internados em um hospital universitário da cidade do Rio de Janeiro. Objetivos: conhecer a situação empregatícia desses clientes e analisar as repercussões da condição trabalhista na dimensão psicossocial deles. Pesquisa descritiva desenvolvida com 52 clientes internados em um hospital universitário. A coleta ocorreu através de questionários, nos meses de abril a julho de 2010. A análise foi por meio de estatística simplificada. Os resultados apontaram que 48(92,3%) desenvolviam uma atividade produtiva remunerada, dos quais 25(52%) eram trabalhadores informais. Conclui-se que a maioria dos trabalhadores atuava na informalidade, e nos momentos de doença, quando mais precisam, não possuem direitos trabalhistas, o que os torna inseguros em relação à vivência cirúrgica. Desta forma, o enfermeiro precisa implementar medidas que visem minimizar impactos negativos desta situação sobre o processo saúde-doença da clientela.


This quantitative study at a teaching hospital in Rio de Janeiro, Brazil, aimed to assess the employment situation of perisurgical clients, and evaluate its psychosocial effects on their condition. Fifty-two clients were surveyed. Data was collected by questionnaire from April to July 2010, and analyzed by simplified statistics. Results showed that 48(92.3%) were engaged in paid productive activity, although 25(52%) of these had no formal employment relationship. It was concluded that most were informal workers who have no claim to labor rights when ill, which leaves them even more insecure about their surgery. Accordingly, nurses should take measures to minimize adverse impacts of that situation on clients’ health-illness process.


Estudio cuantitativo cuyo objetivo fue la situación laboral de los clientes quirúrgicos ingresados en un hospital universitario de Río de Janeiro - Brasil. Objetivos: conocer la situación del empleo de los clientes y analizar el impacto de las condiciones de trabajo en la dimensión psicosocial de los mismos. Investigación descriptiva desarrollada con 52 pacientes hospitalizados en un hospital universitario. La colección fue a través de cuestionarios, en los meses de abril a julio de 2010. El análisis fue hecho por medio de estadística simplificada. Los resultados mostraron que 48(92,3%) desarrollaban una actividad productiva remunerada, de los cuales 25(52%) eran trabajadores informales. Se concluye que la mayoría de los trabajadores trabajaban en el sector informal, y en tiempos de enfermedad, cuando ellos más necesitan, no tienen derechos laborales, lo que los hace inseguros cuanto a la experiencia quirúrgica. Así, el enfermero debe aplicar medidas para minimizar los impactos negativos del proceso de salud-enfermedad de la clientela.


Subject(s)
Young Adult , Middle Aged , Working Conditions , Employment/statistics & numerical data , Perioperative Nursing/methods , Occupational Health Nursing/methods , Occupational Health , Work/statistics & numerical data , Statistical Analysis , Brazil , Socioeconomic Factors , Nursing Informatics , Patients
8.
Lima; Ministerio de Salud; 2011. 89 p. ilus.
Monography in Spanish | LILACS (Americas), RHS | ID: biblio-885005

ABSTRACT

En el Perú aproximadamente el 95% de la fuerza laboral en salud, labora en instituciones del sector público. Esto explica el creciente interés por entender cómo los sueldos y salários son fijados en este. A esto se suma la preocupación acerca de la eficiencia con que los recursos públicos son gestionados: Criterios de eficiencia y equidad sugieren que trabajadores que cumplen funciones similares deben recibir remuneraciones similares. En esta lógica, una sobrecompensación a trabajadores públicos indicaría un uso ineficiente de los recursos del Estado y un subcompensación podría redundar en una incapacidad del Estado para captar y retener personal calificado. El problema de salarios e incentivos como elemento de captación y retención se agudiza cuando las examinamos como parte de las condiciones de trabajo en zonas de difícil acceso geográfico y menor desarrollo, generando que en aquellos lugares donde los salários e incentivos son bajos y no compensan las necesidades de los trabajadores no lleguen a cubrirse las plazas vacantes, en especial cuando el personal que se requiere es altamente calificado. La opinión general y las evidencias tienden a indicar que los establecimientos del Ministerio de Salud vienen perdiendo recursos humanos calificados, producto de la creciente migración internacional así como por la migración dentro del país, a los establecimientos de ESSALUD y privados, lo cual compromete la capacidad operativa de los establecimientos del Ministerio de Salud y los Gobiernos Regionales para dar respuesta a las crecientes demandas de atención por parte de la población que emergen con mayor intensidad con la ley de aseguramiento universal. El estudio que presentamos titulado "Análisis de remuneraciones, honorarios, bonificaciones e incentivos en MINSA y ESSALUD, 2009" tiene como objetivo analizar las remuneraciones, honorarios e incentivos del personal de salud que labora en los establecimientos del MINSA y ESSALUD, teniendo en cuenta que ambos empleadores, concentran alrededor del 90% de la fuerza laboral en salud y que los resultados serán de utilidad en ambas instituciones, para identificar inequidades , así como brindar insumos para sustentar propuestas de mejoras salariales y de incentivos , que permitan contribuir en motivar a los trabajadores a mejorar su desempeño y en su adherencia para laborar en zonas deprimidas y de menor desarrollo.


Subject(s)
Fees, Medical , Health Workforce , Physician Incentive Plans/statistics & numerical data , Remuneration , Allied Health Occupations/statistics & numerical data , Data Interpretation, Statistical , Fees, Medical/statistics & numerical data , Health Policy , Job Description , Observatory of Human Resources for Health , Salaries and Fringe Benefits/statistics & numerical data , Staff Development , Statistics as Topic/methods , Work/statistics & numerical data
9.
Lima; Perú. Ministerio de Salud. Dirección General de Gestión del Desarrollo de Recursos Humanos. Observatorio Nacional de Recursos Humanos en Salud; 1; 2011. 89 p. ilus, graf.(Serie Bibliográfica Recursos Humanos en Salud, 11).
Monography in Spanish | LILACS (Americas) | ID: lil-650929

ABSTRACT

La presente publicación analiza las remuneraciones, honorarios e incentivos del personal de salud que labora en los establecimientos del Minsa y EsSalud, teniendo en cuenta que ambos empleadores, concentran alrededor del 90% de la fuerza laboral en salud y que los resultados serán de utilidad en ambas instituciones, para identificar inequidades, así como brindar insumos para sustentar propuestas de mejoras salariales y de incentivos, que permitan contribuir en motivar a los trabajadores a mejorar su desempeño y en su adherencia para laborar en zonas deprimidas y de menor desarrollo.


Subject(s)
Data Analysis/methods , Data Interpretation, Statistical , Allied Health Occupations/statistics & numerical data , Health Workforce , Fees, Medical/statistics & numerical data , Job Description , Occupational Health Policy , Physician Incentive Plans , Salaries and Fringe Benefits/statistics & numerical data , Work/statistics & numerical data , Peru
10.
Braz. j. phys. ther. (Impr.) ; 14(2): 149-157, Mar.-Apr. 2010. ilus
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-549355

ABSTRACT

OBJETIVOS: Descrever os trabalhadores que retornaram ao trabalho após um trauma de mão e analisar os fatores que se associaram a esse desfecho após três anos da alta da reabilitação. MÉTODOS: Foi realizado um estudo observacional, de corte transversal, com triangulação dos métodos quantitativo e qualitativo. A análise quantitativa utilizou um banco de dados com informações sociodemográficas, funcionais e clínicas referentes a 35 indivíduos, classificados em dois grupos (retornou/não retornou ao trabalho). Foi conduzida análise multivariada, utilizando o algoritmo CART (Classification and Regression Tree) para avaliar o valor preditivo de quatro modelos, identificando trabalhadores que retornaram ou não ao trabalho. A partir dos resultados da análise estatística, foi elaborado um roteiro semiestruturado para as entrevistas que foram realizadas com sete trabalhadores selecionados aleatoriamente da amostra. RESULTADOS: Dos 35 trabalhadores que participaram deste estudo, 30 retornaram e cinco não retornaram ao trabalho. A maioria era do sexo masculino, com média de idade de 37 anos, casada e de baixa escolaridade. As variáveis com maior força preditiva foram força de preensão, escores do desempenho ocupacional, categoria ocupacional e idade. O estudo qualitativo confirmou a natureza multifatorial do retorno ao trabalho, demonstrando que a presença de um profissional para acompanhar o processo, alguns ajustes no posto e no horário de trabalho, possibilitando uma continuidade do tratamento, e o auxílio-acidente podem contribuir para o sucesso do retorno. CONCLUSÕES: Este estudo evidenciou a complexidade do retorno ao trabalho de trabalhadores com lesão de mão, apontando vários fatores associados a esse desfecho e a importância de uma avaliação individualizada, centrada no trabalhador


OBJECTIVES: To describe workers who returned to work after a hand injury and to analyze the factors associated with this outcome three years after discharge from rehabilitation. METHODS: An observational, cross-sectional study was carried out with triangulation of quantitative and qualitative methods. The quantitative analysis used a database with sociodemographic, functional and clinical information on 35 individuals who were classified into two groups (return/no return to work). Multivariate analysis was conducted using the CART (Classification and Regression Tree) algorithm to assess the predictive value of four models, thereby identifying workers who had returned or not returned to work. Using the results from the statistical analysis, a semi-structured form was prepared for interviews, which were conducted with seven workers randomly selected from the sample. RESULTS: Out of the 35 workers who participated in this study, 30 returned and five did not return to work. The majority were male, married and of low educational level, and the mean age was 37 years. The variables with the greatest predictive power were grip strength, occupational performance scores, occupational category and age. The qualitative analysis confirmed the multifactorial nature of the return to work and demonstrated that the presence of a professional to follow-up the process, adjustments to the workstation and working hours (to enable treatment continuity) and also accident benefits may contribute to a successful return. CONCLUSIONS: This study showed the complexity of the return to work by workers with hand injuries, highlighting a number of factors associated with this outcome and the importance of individualized assessment centered on the worker.


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Hand Injuries/rehabilitation , Recovery of Function , Algorithms , Cross-Sectional Studies , Models, Statistical , Multivariate Analysis , Sick Leave/statistics & numerical data , Time Factors , Work/statistics & numerical data
11.
Rev. saúde pública ; 42(supl.2): 16-25, dez. 2008. graf, tab
Article in English, Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-502120

ABSTRACT

OBJETIVO: Analisar a influência de fatores socioeconômicos e biológicos precoces ao longo da vida sobre o ingresso na universidade e a inserção no mercado de trabalho dos jovens da coorte de nascimento de 1982. MÉTODOS: Estudo longitudinal de 5.914 nascimentos da cidade de Pelotas (RS), em 1982. Utilizando-se questionários aplicados ao jovem, foram coletadas informações sobre nível educacional e a inserção no mercado de trabalho durante acompanhamento da coorte realizado em 2004-5. Regressão de Poisson foi utilizada para estudar o efeito de variáveis demográficas, socioeconômicas, peso ao nascer e aleitamento materno sobre os desfechos. RESULTADOS: A escolaridade média foi de 9,4 anos (± 3,1) e 42 por cento dos jovens estavam freqüentando a escola em 2004-5. Um de cada cinco jovens havia ingressado na universidade e cerca de dois terços estavam trabalhando no mês anterior à entrevista. O ingresso na universidade foi determinado pelas condições econômicas, e teve influência do peso ao nascer nas mulheres e da amamentação nos homens. A inserção no mercado de trabalho foi mais freqüente entre os homens mais pobres, mas não para as mulheres...


OBJECTIVE: To analyze the influence of biological and socioeconomic factors throughout life on entry into the university and insertion in the work force of young adults from the 1982 birth cohort. METHODS: Longitudinal study of 5,914 births that took place in the city of Pelotas, Southern Brazil, in 1982. Data was collected by means of questionnaires applied on young adults when accompanying the 1982 cohort in 2004-5. Information was gathered concerning educational level and insertion in the labor market. Poisson Regression was utilized to study the effect of demographic and socioeconomic variables, as well as birth weight and maternal breastfeeding, on the outcomes. RESULTS: On the average, these young adults had 9.4 (± 3.1) years of schooling and 42 percent of them were attending school in 2004-5. One in five young adults had entered a university and approximately two thirds were working during the month prior to the interview. Entry in the university was determined by economic conditions. Furthermore, women's birth weight and breastfeeding among men influenced this outcome. Insertion in the labor market was more frequent among the poorer men, but this did not affect women's outcomes in this respect...


OBJETIVO: Analizar la influencia de factores socioeconómicos y biológicos precoces a lo largo de la vida sobre el ingreso en la universidad y la inserción en el mercado de trabajo de los jóvenes de la cohorte de nacimiento de 1982. MÉTODOS: Estudio longitudinal de 5.914 nacimientos de la ciudad de Pelotas (Sur de Brasil), en 1982. Utilizándose cuestionarios aplicados al joven, fueron colectadas informaciones sobre el nivel educacional y la inserción en el mercado de trabajo durante acompañamiento de la cohorte realizado en 2004-5. Regresión de Poisson fue utilizada para estudiar el efecto de las variables demográficas, socioeconómicas, peso al nacer y amamantamiento materno sobre los desenlaces. RESULTADOS: La escolaridad promedio fue de 9,4 años (± 3,1) y 42 por ciento de los jóvenes estaban frecuentando la escuela en 2004-5. Uno de cada cinco jóvenes había ingresado en la universidad y cerca de dos tercios estaban trabajando en el mes anterior a la entrevista. El ingreso en la universidad fue determinado por las condiciones económicas, y tuvo influencia de peso al nacer en las mujeres y del amamantamiento en los hombres. La inserción en el mercado de trabajo fue más frecuente entre los hombres más pobres, pero no para las mujeres...


Subject(s)
Adult , Female , Humans , Male , Young Adult , Educational Measurement/statistics & numerical data , Professional Competence , Socioeconomic Factors , Work/psychology , Birth Weight , Brazil , Breast Feeding/statistics & numerical data , Demography , Educational Status , Employment/statistics & numerical data , Income/statistics & numerical data , Longitudinal Studies , Poisson Distribution , Poverty , Time Factors , Universities , Work/statistics & numerical data , Young Adult
13.
Cad. saúde pública ; 22(7): 1459-1469, jul. 2006. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-429797

ABSTRACT

Em 2001, realizou-se em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, um estudo etno-epidemiológico com mulheres jovens que residiam em 27 por cento dos setores censitários da cidade, pertencentes ao estudo de coorte dos nascidos em 1982. Os fatores associados à gravidez juvenil foram investigados por meio de um estudo de caso-controle. Os casos (n = 420) foram identificados pelo Sistema Nacional de Registro de Nascidos Vivos e o grupo controle incluiu 408 jovens sem filhos. Para entender os fatores e significados sócio-culturais da gravidez até 19 anos, o componente etnográfico foi desenvolvido com 23 mulheres. Levando-se em conta a possibilidade de complementação entre as duas abordagens utilizadas, foram privilegiados, por sua importância na juventude e na sua transição para a fase adulta, trabalho, escolaridade, sexualidade e saúde reprodutiva. Os resultados demonstraram associação linear inversa entre a idade do primeiro namoro e paridade (p < 0,001). Priorizando os contextos e valores sociais (tradicionais e/ou modernos), foi possível compreender que a gravidez é uma decorrência positiva do envolvimento afetivo com o companheiro; expõe a sexualidade juvenil; confere novo status no grupo e dá certa autonomia social.


Subject(s)
Adolescent , Adult , Female , Humans , Male , Pregnancy , Educational Status , Pregnancy in Adolescence/statistics & numerical data , Sexual Behavior/statistics & numerical data , Work/statistics & numerical data , Case-Control Studies , Cohort Studies , Contraception , Educational Measurement , Pregnancy in Adolescence/psychology , Risk Factors , Sexuality/statistics & numerical data
14.
Rev. enferm. UERJ ; 14(2): 260-269, abr.-jun. 2006. tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas), BDENF | ID: lil-433046

ABSTRACT

Este estudo objetivou estimar a prevalência de Transtornos Mentais Comuns (TMC) entre donas-de-casa e trabalhadoras inseridas no mercado de trabalho, segundo características sociodemográficas, de saúde reprodutiva, atividades domésticas e de lazer. Realizou-se estudo epidemiológico de corte transversal em amostra aleatória de mulheres com 15 anos ou mais de idade, da zona urbana de Feira Santana, Bahia, 2002. Foram estudadas 1.235 mulheres (652 trabalhadoras e 583 donas-de-casa). A prevalência de TMC foi elevada: 43,4% entre donas-de-casa e 36,8% entre trabalhadoras. Baixa escolaridade, ausência de atividades de lazer, menopausa, ter realizado aborto e ter sofrido agressão foram potenciais fatores de risco para TMC, em ambos os grupos. Os resultados revelam a importância da morbidade psíquica entre as mulheres, especialmente entre as donas-de-casa, e apontam a necessidade de criação de programas e ações voltados para a prevenção e promoção da saúde mental nesses grupos.


Subject(s)
Female , Humans , Mentally Ill Persons/statistics & numerical data , Mental Health , Women's Health , Women, Working/statistics & numerical data , Work/statistics & numerical data , Mental Disorders/epidemiology , Brazil/epidemiology , Cross-Sectional Studies , Social Indicators
15.
Rio de Janeiro; s.n; 2005. 101 p. graf.
Thesis in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-756251

ABSTRACT

Trata-se de um estudo descritivo cujo objeto é a saúde dos trabalhadores de enfermagem e sua relação com as condições de trabalho em enfermarias de clínica médica, desenvolvido em um Hospital Universitário na cidade do Rio de Janeiro. Os objetivos orientaram para: caracterizar o perfil profissional dos trabalhadores de enfermagem; identificar, na perspectiva dos trabalhadores de enfermagem, as condições de trabalho e os fatores de risco à saúde existentes nas enfermarias de clínica médica; analisar os problemas de saúde identificados pelo trabalhador de enfermagem e a sua relação com as condições de trabalho por ele descrita em enfermarias de clínica médica. A pesquisa foi realizada no período de 2004 a 2005. O referencial teórico fundamentou-se nos estudos de especialistas das áreas de ergonomia, saúde do trabalhador e riscos no trabalho de enfermagem. A população foi de 41 trabalhadores de enfermagem que atuam nas unidades especializadas de clínica médica, sendo 73,2% de servidores públicos e 26,8% de prestadores de serviço temporário e bolsistas; a faixa etária predominante é de 40 a 49 anos; 73% são do sexo feminino; 90% com dupla e tripla jornada, com carga horária semanal de mais de 50 horas. Os riscos ocupacionais percebidos foram: manutenção de posturas inadequadas, esforço físico que produz fadiga, ritmo de trabalho acelerado, manipulação de cargas pesadas, risco de contrair infecção, temperatura inadequada, falta de materiais e insumos e iluminação insuficiente. Os problemas de saúde relacionados com as condições de trabalho foram: distúrbios osteomusculares, varizes e estresse. Os trabalhadores se interessam pela prevenção de riscos ocupacionais, porém não participam na instituição, da elaboração das políticas e estratégias na área de saúde do trabalhador...


Is about a descriptive study whose object is the knowledge of the nursing workers on its health, relating it with the conditions of work in infirmaries of Medical Clinic, developed in a University Hospital in the city of Rio de Janeiro. The objectives had guided stop: to characterize the professional profile of the nursing workers; to identify, in the perspective of the workers of nursing, the conditions of work and the factors of existing risk to the health in the infirmaries of Medical Clinic; to analyze the problems of health identified by the worker of nursing and its relation with the conditions of work for described it in infirmaries of Medical Clinic. The research was carried through in the period of 2004 the 2005. The theoretical referential was based on the studies of specialists of the areas of ergonomics, health of the worker and risks in the nursing work. The population was of 41 workers of nursing who act in the Specialized Units of Medical Clinic, being 73.2% of public servers and 26.8% of rendering of temporary service and scholarship holders; predominant the etária band is of 40 the 49 years; 73% are of the feminine sex; 90% with pair and triple day, weekly horary load of more than 50 hours. The perceived occupational risks had been: maintenance of inadequate positions, physical effort that produces fatigue, rhythm of sped up work, weighed load manipulation, risk to contract infection, inadequate temperature, lack of materials and insumos and insufficient illumination. The related problems of health with the work conditions had been: riots osteomusculares, varizes and stress. The workers if interest for the prevention of occupational risks, however the politics institution of and strategy in the area of health of the worker do not participate in...


Subject(s)
Humans , Male , Female , Young Adult , Middle Aged , Occupational Diseases/nursing , Occupational Diseases/prevention & control , Occupational Diseases/rehabilitation , Occupational Health Nursing , Quality of Life , Risk Factors , Occupational Health , Work/statistics & numerical data , Work/psychology , Working Conditions , Brazil , Clinical Medicine , Nursing Methodology Research
17.
Cienc. Trab ; 6(14): 202-208, oct.-dic. 2004. tab, graf
Article in Spanish | LILACS (Americas) | ID: lil-420808

ABSTRACT

En este estudio, se estima el tamaño de la economía informal en Chile y las características de los trabajadores que la conforman, a partir de la encuesta CASEN 2000. Para esta estimación, se utiliza el modelo teórico propuesto por la OIT en el año 2002, que identifica las dimensiones de la economía informal. Se estimó que el 46,6 por ciento de los trabajadores chilenos tiene como actividad principal un empleo informal. Los trabajadores informales se desempeñan, principalmente, en el comercio mayor y menor y restaurantes (23,5 por ciento); en servicios comunales sociales (23,1 por ciento); y en agricultura, caza y silvicultura (19,8 por ciento). Se caracterizan –con respecto a los formales– por tener mayor edad, ser mujeres, tener menos años de estudio o ser analfabetos, tener menores ingresos y residir en regiones. Las variables que más efecto tienen sobre la probabilidad de ocupar un empleo informal, son la residencia y el género del trabajador. El análisis de tendencia (1996–2000) muestra que el trabajo informal ha disminuido en Chile, aunque no se espera que esta tendencia continúe con el paso del tiempo, dado el crecimiento de la economía informal en otros países. La ausencia de protección social es una de las principales características de la pertenencia a la economía informal, aspecto que redunda sobre los trabajadores formales quienes deben pagar mayores impuestos o contribuciones. En este estudio, la educación podría ser una estrategia a desarrollar para disminuir la magnitud de la economía informal debido a que dos años de estudio adicionales compensan el efecto de los principales predictores.


Subject(s)
Adult , Male , Humans , Female , Middle Aged , Economics , Quality of Life , Work/statistics & numerical data , Chile , Educational Status , Income
18.
Article in English | IMSEAR (South-East Asia), GHL | ID: sea-46172

ABSTRACT

OBJECTIVES: to describe the prevalence of backache among groups with long and normal working day. DESIGN: A cross sectional study of prevalence of backache among groups with long and normal working day. MATERIAL AND METHOD: Among the 19 wards of Kirtipur municipality, ward no. 11 was selected as a random cluster. 64 households of different socioeconomic status were selected at random. Total of 64 individuals from these households were selected in the study. CONCLUSION: The backache was found to be 62.5% prevalent. 75.8% of individuals in long working day category were found to be suffering from backache whereas 48.4% in normal working day group were suffering from it.


Subject(s)
Back Pain/epidemiology , Cluster Analysis , Cross-Sectional Studies , Female , Humans , Male , Nepal/epidemiology , Occupations , Poverty , Prevalence , Surveys and Questionnaires , Sex Distribution , Social Class , Time Factors , Work/statistics & numerical data
19.
Brasilia; Conselho Federal de Medicina; 2004. 234 p. tab.
Monography in Portuguese | LILACS (Americas), SES-SP, AHM-Acervo, TATUAPE-Acervo | ID: lil-648276
20.
Arq. neuropsiquiatr ; 58(1): 107-11, mar. 2000. ilus, tab
Article in Portuguese | LILACS (Americas) | ID: lil-255072

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi avaliar as migrações dos epilépticos entre modalidades de trabalho remunerado (formal e informal), o não remunerado e, também, os desempregados e aposentados. Foram analisados evolutivamente (coort) 81 pacientes com epilepsia, do Ambulatório de Epilepsia do Hospital de Base de São José do Rio Preto, SP. As percentagens de epilépticos em cada uma das modalidades em março 1996 foram comparadas com as percentagens obtidas por ocasião da última avaliação no transcorrer de 3 anos. A percentagem de epilépticos nas mesmas modalidades não sofreram mudanças estatisticamente significantes. Entretanto, houve importantes migrações entre diferentes modalidades de trabalho, para o desemprego e para aposentadoria. A presente pesquisa mostra a tendência de migração de pacientes epilépticos para diferentes modalidades de trabalho de menor qualificação e segurança social ou para aposentadoria precoce.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , Employment/statistics & numerical data , Epilepsy , Retirement/statistics & numerical data , Work/statistics & numerical data , Ambulatory Care Facilities , Follow-Up Studies , Unemployment/statistics & numerical data
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL