Your browser doesn't support javascript.
loading
Nursing students' knowledge about pain assessment / Conhecimento dos acadêmicos de enfermagem sobre a avaliação da dor
Santos, Amanda Francielle; Machado, Rafaela Ribeiro; Ribeiro, Caíque Jordan Nunes; Mendes Neto, José Marden; Ribeiro, Maria do Carmo de Oliveira; Menezes, Míriam Geisa Virgens.
  • Santos, Amanda Francielle; Universidade Federal de Sergipe. Programa de Pós-Graduação em Biologia Parasitária. Aracaju. BR
  • Machado, Rafaela Ribeiro; Universidade Federal do Vale de São Francisco. Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública Municipal. Petrolina. BR
  • Ribeiro, Caíque Jordan Nunes; Universidade Federal de Sergipe. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Aracaju. BR
  • Mendes Neto, José Marden; Universidade Federal de Sergipe. Programa de Pós-Graduação em Fisiologia. Aracaju. BR
  • Ribeiro, Maria do Carmo de Oliveira; Universidade Federal de Sergipe. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Aracaju. BR
  • Menezes, Míriam Geisa Virgens; Universidade Federal de Sergipe. Programa de Pós-Graduação em Fisiologia. Aracaju. BR
BrJP ; 1(4): 325-330, Oct.-Dec. 2018. tab
Article in English | LILACS-Express | LILACS | ID: biblio-1038972
ABSTRACT
ABSTRACT BACKGROUND AND

OBJECTIVES:

The difficulty of the nursing staff in assessing pain, the low adherence to the registry of pain and the quality reported in other studies brings the need to assess the related factors and one of them can be the lack of knowledge. The objective of this study was to evaluate the knowledge of nursing students about pain assessment.

METHODS:

A cross-sectional, descriptive and quantitative study, conducted in a Higher Education School in Aracaju, Brazil. The sample was composed of 169 nursing students over the last period of graduation. The data were obtained through a form that contained sociodemographic information, questions about pain assessment, and knowledge sources used.

RESULTS:

The scales to assess pain in children and in adults are known by 70 and 66% of the students, respectively. They reported that pain assessment and the incorrect pain treatment may impair the clinical picture and aggravate the disease, both in the child (17.2%) and the adult (15.4%). The rate of correct answers about pain assessment ranged from 26.6 to 87%. Most of them use articles to gain knowledge about pain (56.2%). The fact of having already used a scale to assess the patient's pain (p=0.045) showed significant differences in the average of hits.

CONCLUSION:

Nursing graduates are aware of the existence of scales to assess pain, but they do not have the ability to perform them. The prior use of scales promotes learning. The lack of knowledge about pain impacts on the patient's health.
RESUMO
RESUMO JUSTIFICATIVA E

OBJETIVOS:

A dificuldade da equipe de enfermagem em avaliar a dor, a baixa adesão ao registro de dor e a sua qualidade relatada em outros estudos, faz surgir a necessidade de avaliar os fatores relacionados, podendo ser um deles a deficiência de conhecimento. O objetivo deste estudo foi avaliar o conhecimento dos estudantes de enfermagem sobre a avaliação da dor.

MÉTODOS:

Estudo transversal, descritivo e quantitativo, desenvolvido em uma instituição de ensino superior em Aracaju, SE, Brasil. A amostra foi composta por 169 acadêmicos de enfermagem do último período da graduação. Os dados foram obtidos por meio de formulário que continha questões sociodemográficas, perguntas sobre a avaliação da dor e as fontes de conhecimento utilizadas.

RESULTADOS:

As escalas para avaliação da dor na criança e no adulto são conhecidas por 70 e 66% dos acadêmicos, respectivamente. Eles relataram que a avaliação e o tratamento inadequado da dor podem prejudicar o quadro clínico e agravar a doença tanto na criança (17,2%) quanto no adulto (15,4%). O índice de acertos sobre a avaliação da dor variou entre 26,6 e 87%. A maioria deles utiliza artigos para adquirir conhecimento sobre a dor (56,2%). Já ter utilizado escala para avaliação da dor do paciente (p=0,045) apresentou diferenças significativas na média de acertos.

CONCLUSÃO:

Os formandos de enfermagem sabem da existência das escalas para avaliação da dor, porém não possuem habilidade para executá-las. A utilização prévia de escalas favorece o aprendizado. O baixo conhecimento quanto à dor repercute na saúde do paciente.


Full text: Available Index: LILACS (Americas) Type of study: Observational study / Prevalence study Language: English Journal: BrJP Journal subject: Medicina Cl¡nica / Medicina Interna / Patologia Year: 2018 Type: Article Affiliation country: Brazil Institution/Affiliation country: Universidade Federal de Sergipe/BR / Universidade Federal do Vale de São Francisco/BR

Similar

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Full text: Available Index: LILACS (Americas) Type of study: Observational study / Prevalence study Language: English Journal: BrJP Journal subject: Medicina Cl¡nica / Medicina Interna / Patologia Year: 2018 Type: Article Affiliation country: Brazil Institution/Affiliation country: Universidade Federal de Sergipe/BR / Universidade Federal do Vale de São Francisco/BR