Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 125
Filter
1.
Rev. bras. ciênc. vet ; 29(1): 13-18, jan./mar. 2022. il.
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1393188

ABSTRACT

As fístulas oronosais adquiridas são defeitos que permitem a comunicação anormal entre as cavidades oral e nasal. Inúmeras causas podem ser atribuídas à etiologia de tal defeito. O presente trabalho visa relatar o caso de um cão com fístula oronasal adquirida que foi submetido à reconstrução cirúrgica do palato com o uso de malha de polipropileno e prótese acrílica. Após estabilização do quadro clínico e remoção manual das larvas, o paciente foi encaminhado para o desbridamento cirúrgico das lesões orais e correção do defeito no palato. A palatoplastia foi realizada com o uso da malha e resina de polimetilmetacrilato autopolimerizável. A malha foi suturada sobre o defeito palatino com pontos simples separados e fio náilon 3-0 nas extremidades da ferida. Em seguida, a resina foi preparada e, ao atingir consistência adequada, foi aplicada e modelada sobre o a malha de polipropileno com o auxílio de um descolador de Molt, sendo também suturada nas bordas da fístula com pontos simples separados e fio náilon 3-0. No mesmo tempo cirúrgico foi inserida uma sonda esofágica para alimentação enteral. Devido complicações cirúrgicas no pós operatório, o paciente foi submetido a mais duas intervenções cirúrgicas para desfecho satisfatório do tratamento. Conclui-se que associação entre a tela de polipropileno e a prótese acrílica foi uma alternativa exequível para a palatoplastia em cão.


Acquired oronosal fistulae are abnormal communication between the oral and nasal cavities. A oronasal fistula can be the result of different causes, like oral myiasis. The objetctive of these paper is to report the case of a dog with acquired oronasal fistula that underwent surgical reconstruction of the palate using polypropylene mesh and acrylic prosthesis. After stabilization of the patient ́s clinical condition and mecanic removal of the larvae, the dog was referred for surgical debridement of the oral lesions and correction of the defect in the palate. Palatoplasty was performed using a mesh and polymethylmethacrylate resin. The mesh was sutured over the palatal defect with separate simple suture and 3-0 naylon thread at the ends of the wound. Then, the resin was prepared and, upon reaching adequate consistency, it was applied and shaped over the polypropylene mesh with Molt peeler. It was also sutured on the edges of the fistula with separate simple suture and 3-0 nylon suture. At the same surgical time, an esophageal tube was inserted for enteral feeding. Due to complications, the dog underwent two more surgical interventions for a satisfactory treatment outcome. It is concluded that the association between the polypropylene mesh and the acrylic prosthesis was a practical alternative for palatoplasty in dogs after oral myiasis.


Subject(s)
Animals , Dogs , Palatal Obturators/veterinary , Palate/surgery , Polypropylenes , Prostheses and Implants/veterinary , Oral Fistula/veterinary , Reconstructive Surgical Procedures/veterinary , Dogs/surgery , Myiasis/veterinary
2.
Arq. Ciênc. Vet. Zool. UNIPAR (Online) ; 24(2, cont.): e2403, jul-dez. 2021. ilus
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1348228

ABSTRACT

O procedimento cirúrgico eletivo realizado com maior frequência na rotina veterinária é a ovário-histerectomia (OVH), com isso há uma alta casuística de complicações pós-operatórias. Entre elas, pode-se citar piometra de coto, ligadura acidental de ureter, síndrome do ovário remanescente, formação de granulomas inflamatórios e aderências a órgãos. Os granulomas de coto ovariano são formados, geralmente por um fio de sutura utilizado inadequadamente, ou a um sítio de infecção. Tais granulomas podem levar à aderências, inclusive a órgãos próximos ao sítio cirúrgico. O presente relato refere-se a uma cadela, que apresentou granulomas ovarianos com aderências no pâncreas e em diversos órgãos após a ovário-histerectomia. Para a solução do caso, foi realizado uma celiotomia exploratória para avaliação da cavidade abdominal, retirada das aderências das estruturas e das formações granulomatosas, sendo necessária a realização de uma pancreatectomia parcial para a retirada completa do granuloma. Após a cirurgia, o paciente desenvolveu quadro de pancreatite, uma complicação muito comum em cirurgias pancreáticas. Ainda assim, o resultado foi considerado satisfatório, pois a pancreatite foi solucionada e os granulomas removidos, e até a última revisão pós-operatória, o paciente encontrava-se bem clinicamente. A OVH é uma das cirurgias mais realizadas na rotina médico veterinária, ainda assim é negligenciada em diversos quesitos. Portanto, há a necessidade dessa técnica cirúrgica e suas possíveis complicações serem realizadas de maneira correta e efetiva.(AU)


The most frequently elective surgical procedure performed in the veterinary routine is the ovary hysterectomy (OVH). As such, there is a high number of post-operative complications, which include stump pyometra, accidental ligation of the ureter, remnant ovary syndrome, formation of inflammatory granulomas, and organ adhesions. Ovarian stump granulomas are usually formed by suture which has been improperly used, or to infection. Such granulomas can lead to adhesions, also affecting organs close to the surgical site. This report refers to a female dog that presented ovarian granulomas with adhesions to the pancreas and to several organs after ovary-hysterectomy. In order to solve the case, an exploratory celiotomy was performed to assess the abdominal cavity, removing the adhesions of the structures and granulomatous formations, which required the performance of a partial pancreatectomy for the thorough removal of the granuloma. After surgery, the patient developed pancreatitis, a very common complication in pancreatic surgery. Even so, the result was considered satisfactory, as the pancreatitis was resolved and the granulomas removed and until the last post-operative review, the patient was clinically well. OVH is one of the most commonly performed surgeries in the veterinary medical routine, yet it is neglected in several aspects. Therefore, there is a need for the surgical technique and its possible complications to be performed correctly and effectively.(AU)


El procedimiento quirúrgico electivo que se realiza con mayor frecuencia en la rutina veterinaria es la ovario-histerectomía (OVH), con que existe un elevado número de complicaciones postoperatorias. Estos incluyen piometra del muñón, ligadura accidental del uréter, síndrome de ovario remanente, formación de granulomas inflamatorios y adherencias a órganos. Los granulomas del muñón ovárico se forman por lo general por una sutura mal utilizada o en un sitio de infección. Dichos granulomas pueden provocar adherencias, incluso a órganos cercanos al sitio quirúrgico. El presente informe se refiere a una perra, quien presentó granulomas ováricos con adherencias en el páncreas y en varios órganos tras ovario histerectomía. Para la solución del caso se realizó una celiotomía exploratoria para acceder la cavidad abdominal, removiendo las adherencias de las estructuras y formaciones granulomatosas, requiriendo la realización de una pancreatectomía parcial para la extirpación completa del granuloma. Después de la cirugía, la paciente desarrolló pancreatitis, una complicación muy común en la cirugía pancreática. Aun así, el resultado se consideró satisfactorio, ya que se resolvió la pancreatitis y se retiraron los granulomas, y hasta la última revisión postoperatoria la paciente se encontraba clínicamente bien. La OVH es una de las cirugías que se realizan con mayor frecuencia en la rutina médica veterinaria, pero se descuida en varios aspectos. Por tanto, existe la necesidad de que esta técnica quirúrgica y sus posibles complicaciones se realicen de forma correcta y eficaz.(AU)


Subject(s)
Animals , Female , Dogs , Ovary , Pancreatectomy , Postoperative Complications , Elective Surgical Procedures , Dogs/surgery , Granuloma , Hysterectomy
3.
Arq. Ciênc. Vet. Zool. UNIPAR (Online) ; 24(2, cont.): e2405, jul-dez. 2021. ilus
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1352310

ABSTRACT

A castração em fêmeas pode ser feita pela ovariectomia (retirada dos ovários), ou ovariohisterectomia (retirada dos ovários e do útero). Essa última técnica é a mais recomendada em cães e gatos, devido à prevenção de afecções que podem ocorrer posteriormente no útero. Dentre essas complicações pode-se encontrar sangramento por ligadura mal feita em coto, hidroureter, hidronefrose, piometra de coto, formação de tratos sinusais, aderência, obstrução crônica, incontinência urinária, retenção abdominal de compressas cirúrgicas, transcecção de parte do ureter e ovário remanescente. Em cadelas castradas, a causa mais comum da formação de tratos sinusais é a presença de reação tecidual ao redor do fio de sutura. O presente estudo teve como objetivo relatar um caso de uma cadela sem raça definida, 8,7 kg, seis anos, que deu entrada no Hospital Veterinário de Uberaba, MG com queixa principal a presença de ferida no flanco direito sendo tratada há nove meses, porém sem sucesso. Já haviam feito uso de vários antibióticos sistêmicos e antinflamatorios esteroidais e não esteroidais. Diante do caso observado, foram realizados exames laboratoriais e de imagem. Perante o resultado do exame de imagem, a principal suspeita foi a formação de trato sinusal com comunicação com a cavidade abdominal devido a uma reação ao fio de algodão utilizado na ovariohisterectomia.(AU)


Female animals can be castrated by ovariectomy (removal of the ovaries), or ovariohysterectomy (removal of the ovaries and uterus). The latter is the most recommended in dogs and cats due to the prevention of conditions that may subsequently occur in the uterus. Among these complications, one can find bleeding by poor ligation in the stump, hydroureter, hydronephrosis, stump pyometra, formation of sinus tracts, adherence, chronic obstruction, urinary incontinence, abdominal retention of surgical compresses, transection of part of the ureter and remaining ovary. In castrated bitches, the most common cause of the formation of sinus tracts is the presence of tissue reaction around the suture thread. This study aimed at reporting a case of a mixed breed, six-year-old dog, 8.7 kg that was admitted to the Veterinary Hospital of Uberaba with the main complaint of the presence of a wound on the right flank being unsuccessfully treated for nine months. Several systemic antibiotics and steroidal and non-steroidal anti-inflammatory drugs had already been used. In view of the observed case, laboratory and imaging exams were performed. In view of the result of the imaging examination, the main suspicion was the formation of a sinus tract with communication to the abdominal cavity due to a reaction to the cotton thread used in the ovariohysterectomy.(AU)


La castración en hembras se puede realizar mediante ovariectomía (extirpación de los ovarios) u ovario histerectomía (extirpación de los ovarios y del útero). Esa última técnica es la más recomendada en perros y gatos, debido a la prevención de afecciones que pueden presentarse posteriormente en el útero. Entre estas complicaciones se puede encontrar hemorragias por ligadura mal realizada en muñón, hidruréter, hidronefrosis, piometra de muñón, formación de tractos sinusales, adherencia, obstrucción crónica, incontinencia urinaria, retención abdominal de compresas quirúrgicas, transección de parte del uréter y ovario remanente. En las perras castradas, la causa más común de formación de trayectos sinusales es la presencia de reacción tisular alrededor del hilo de sutura. El presente estudio tuvo como objetivo reportar el caso de una perra sin raza definida, de 8,7 kg, de seis años de edad, que ingresó en el Hospital Veterinario de Uberaba, MG con el principal síntoma de presencia de una herida en el flanco derecho siendo tratada durante nueve meses, pero sin éxito. Ya habían usado varios antibióticos sistémicos y medicamentos antiinflamatorios esteroides y no esteroides. A la vista del caso observado, se realizaron exámenes de laboratorio y de imagen. A la vista del resultado del examen de imagen, la principal sospecha fue la formación de un tracto sinusal con comunicación con la cavidad abdominal debido a una reacción al hilo de algodón utilizado en el ovario histerectomía.(AU)


Subject(s)
Animals , Female , Dogs , Ovary , Sutures , Ovariectomy , Castration , Dogs/surgery , Pyometra , Anti-Bacterial Agents
4.
Rev. bras. ciênc. vet ; 28(3): 142-145, jul./set. 2021. il.
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1363958

ABSTRACT

Os retalhos cutâneos são técnicas de escolha para reconstrução de grandes defeitos. Objetivou-se relatar o emprego do retalho de padrão axial da artéria torácica lateral em paciente com ferida cirúrgica ocasionada imediatamente após exérese de neoformação na região da articulação do cotovelo. Foi atendido paciente canino macho, 10 anos, pesando 12 kg, apresentando neoformação em tecidos moles, de grande volume, localizada na região medial do cotovelo. Como tratamento definitivo, implementou-se a exérese marginal da neoplasma seguida de reconstrução com a técnica de retalho de padrão axial da artéria torácica lateral. A técnica possibilitou completa síntese e oclusão do defeito, obtendo-se ótima recuperação pós operatória, não sendo observada deiscência de sutura ou necrose do retalho. Conclui-se que a implementação do retalho da artéria torácica lateral foi uma técnica viável na reconstrução em cotovelo após a exérese do neoplasma no paciente relatado, observando resultados satisfatórios quanto aos aspectos funcionais e cosméticos, após o período cicatricial.


Skin flaps are suitable methods of wound closure in large cutaneous defects. I The present study aims to report the use of lateral thoracic axial pattern flap to repair an elbow wound secondary to a neoplasm resection. A 10-year-old male dog weighing 12 kg was presented with a large soft tissue neoplasm in the medial aspect of the elbow. The patient underwent surgical resection of the neoplasm using the lateral thoracic cutaneous flap to achieve a complete defect closure, resulting in an excellent postoperative wound healing without suture failure or skin flap necrosis. It is concluded that the implementation of the lateral thoracic artery flap was a viable technique in elbow reconstruction after neoplasm excision in the reported patient, with satisfactory results regarding functional and cosmetic aspects after the healing period.


Subject(s)
Animals , Dogs , Soft Tissue Neoplasms/veterinary , Reconstructive Surgical Procedures/veterinary , Dogs/surgery , Free Tissue Flaps/veterinary , Surgery, Veterinary , Thoracic Arteries/surgery , Elbow , Surgical Wound/veterinary
5.
Rev. bras. ciênc. vet ; 28(1): 20-22, jan./mar. 2021. il.
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1368347

ABSTRACT

Hérnia é uma protrusão de vísceras através de um orifício adquirido, tendo como constituintes o anel, conteúdo e saco herniário. As hérnias escrotais ocorrem quando, por algum defeito no anel inguinal, alguma víscera se desloca por ele, chegando até a bolsa escrotal. Sua etiologia não é completamenteelucidada, sendo a elevação da pressão intra-abdominal um dos prováveis desencadeadores. Em caninos, essa é uma condição rara e os poucos relatos citam em animais jovens. Objetivou-se descrever a ocorrência de uma hérnia escrotal unilateral esquerda com protrusão de omento maior em um cão da raça Dachshund com 14 anos de idade e com 12,1 kg de peso corporal. Para a redução do conteúdo à cavidade abdominal, foi necessária a realização de incisão na região inguinal cranial, abertura do saco herniário e a orquiectomia. Destaca-se a importância do tratamento cirúrgico da hérnia escrotal, bem como a inclusão dessa afecção no diagnóstico diferencial para afecções testiculares de cães adultos ou idosos.


Hernia is a protrusion of viscera through an acquired orifice, having as constituents the ring, contents and hernial sac. Scrotal hernias occur when, due to a defect in the inguinal ring, some viscera travel through it, reaching the scrotum. Its etiology is not completely elucidated, and the increase in intra-abdominal pressure is one of the probable triggers. In canines, this is a rare condition and the few reports mention it in young animals. The objective was to describe the occurrence of a left unilateral scrotal hernia with protrusion of the greater omentum in a 14-year-old Dachshund dog weighing 12.1 kg of body weight. To reduce the content of the abdominal cavity, it was necessary to make an incision in the cranial inguinal region, open the hernial sac and orchiectomy. The importance of surgical treatment of scrotal hernia is highlighted, as well as the inclusion of this condition in the differential diagnosis for testicular disorders of adult or elderly dogs.


Subject(s)
Animals , Dogs , Testis/surgery , Dogs/surgery , Hernia/veterinary , Omentum/surgery , Herniorrhaphy/veterinary , Inguinal Canal/surgery
6.
Pesqui. vet. bras ; 41: e06825, 2021. tab, graf
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1279526

ABSTRACT

The aim of this study was to evaluate the postoperative analgesic effect of protocols with and without the opioid methadone in dogs with intervertebral disc extrusion undergoing decompressive surgery. Sixteen paraplegic dogs with preserved nociception underwent hemilaminectomy/disc fenestration and were randomly assigned to two groups. The analgesic protocol consisted of methadone, meloxicam and dipyrone in Group I (G1), and meloxicam and dipyrone in Group II (G2). The animals were blindly assessed by two observers, using the visual analogue scale (VAS) and the short-form Glasgow Composite Measure Pain Scale (CMPS-SF). Assessments occurred every 2 hours during first 24 hours post-surgery, and every 4 hours afterwards. There was no statistical difference among groups regarding pain scores or analgesic rescues. Both analgesic protocols provided analgesia in the initial 48 hours postoperatively, demonstrating that opioids are not necessary in the postoperative period of dogs undergoing hemilaminectomy and disc fenestration.(AU)


O objetivo deste estudo foi avaliar a analgesia pós-operatória de protocolos com e sem o opioide metadona em cães com extrusão de disco intervertebral submetidos à descompressão cirúrgica. Dezesseis cães paraplégicos com presença de nocicepção foram submetidos à hemilaminectomia/fenestração de disco e distribuídos aleatoriamente em dois grupos. No Grupo I (G1), o protocolo analgésico consistiu em metadona, meloxicam e dipirona e, no Grupo II (G2), por meloxicam e dipirona. Os pacientes foram avaliados de maneira cega por dois avaliadores, com base na escala visual analógica (EVA) e na escala simplificada composta de dor de Glasgow (CMPS-SF). As avaliações ocorreram a cada 2 horas durante as primeiras 24 horas de pós-operatório e, por mais 24 horas, a cada 4 horas. Não houve diferença estatística entre os grupos avaliados em relação à escores de dor e nem a necessidade de resgate analgésico. Ambos os protocolos promoveram analgesia nas 48 horas iniciais de pós-operatório, demonstrando não haver a necessidade do uso de opioide em cães submetidos à hemilaminectomia e fenestração de disco.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Postoperative Period , Dogs/surgery , Analgesia , Intervertebral Disc , Dipyrone
7.
Rev. bras. ciênc. vet ; 27(2): 45-48, abr./jun. 2020. il.
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1378063

ABSTRACT

A redução do empenho do miocárdio é um achado frequente em casos de sepse ou choque séptico, sendo a piometra uma das principais causas de sepse em cães. No presente trabalho relata-se um caso de sepse secundária à piometra levando à disfunção miocárdica em um canino, fêmea, da raça White West Highland Terrier, de dez anos de idade com histórico de prostração e hiporexia. Ao exame físico foi observada presença de secreção vulvar purulenta, abdômen abaulado e tenso à palpação. Foram realizados exames complementares, incluindo hemograma com resultado compatível com quadro infeccioso, bioquímica revelando hipocalemia e hipocalcemia, e exames de imagem. Observou-se por meio do exame ultrassonográfico presença de grande quantidade de líquido com celularidade em cornos e corpo uterino, compatível com piometra. Alterações compatíveis com sepse foram observadas durante o atendimento e estabilização do animal. No exame ecocardiográfico foi observado aumento dos diâmetros sistólico e diastólico do ventrículo esquerdo com diminuição da fração de encurtamento e ejeção, compatível com disfunção sistólica do ventrículo esquerdo. A referida paciente recebeu alta médica após correção cirúrgica e estabilização dos parâmetros clínicos, incluindo a disfunção sistólica, sendo relatado óbito sete dias após. Sugere-se que a causa mortis tenha sido a disfunção sistólica causada pela sepse. Conclui-se que a disfunção miocárdica é um fator determinante de prognóstico em casos de sepse, o que ressalta a importância de seu diagnóstico e tratamento precoce.


The reduction of myocardial commitment is a frequent finding in cases of sepsis or septic shock, and piometra is one of the main causes of sepsis in dogs. In the present study, the case of sepsis secondary to piometra is reported leading to myocardial dysfunction in a canine, female, of the 10-year-old White West Highland Terrier with a history of prostration and hyporexia. On physical examination, the presence of purulent vulvar secretion, bulging abdomen and taut palpation was observed. Complementary tests were performed, including blood count, biochemistry and imaging tests. It was observed through ultrasound examination the presence of a large amount of fluid with cellularity in horns and uterine body, compatible with piometra. Alterations compatible with sepsis were observed during the care and stabilization of the animal. On echocardiographic examination, an increase in systolic and diastolic diameters of the left ventricle was observed with decreased shortening and ejection fraction, compatible with systolic dysfunction of the left ventricle. The patient received medical discharge after surgical correction and stabilization of clinical parameters, and died seven days later. It is suggested that the cause of death was systolic dysfunction caused by sepsis. It is concluded that myocardial dysfunction is a prognostic determinant factor in cases of sepsis, emphasizing the importance of its diagnosis and early treatment.


Subject(s)
Animals , Dogs , Shock, Septic/veterinary , Sepsis/veterinary , Dogs/surgery , Pyometra/veterinary , Heart Failure/veterinary , Myocardium/pathology , Cause of Death/trends , Cardiomyopathies/veterinary
8.
Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online) ; 57(4): e171582, 2020. tab, graf, ilus
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1348168

ABSTRACT

Castration refers to induced sterility via physical, chemical, or hormonal methods. Chemical castration is an efficient and reliable technique in contrast to other sterilization procedures as it is less painful to physical methods and cost­effective to hormonal methods. Azadirachta indica (neem), is a charismatic plant as its leaves possess anti­inflammatory, anti­microbial, and anti­androgenic chattels. To abate the escalating human population in South Asia, neem oil and neem leaf extract have been effectively used as a contraceptive agent. The key determinant of the current study was to evaluate Neem as a chemical sterilizing agent, (either necrotic or apoptotic), in dogs injected intratesticular in comparison to a hypertonic saline solution. Pre­ and post­injection testicular width size and blood samples for serum testosterone levels were collected on alternative days. Results disclosed substantial changes in testicular width size, histopathological profile, and serum testosterone level. A non­significant (P > 0.05) pre­injection testicular width readings in contrast to a significant increase (P < 0.05) three days post­injection was noted in all the competitive groups. The mean values recorded for testicular width size at the end of the trial study via neem leaf extract, 30% HSS and, control groups were 27.7362 ± 2.3315mm, 30.9594 ± 4.6861mm, and 24.5023 ± 2.5387mm, respectively. A declining trend, regarding serum testosterone level being statistically significant (P < 0.05) was recorded in treated groups (A, B) in contrast to the control group (C) as the values were 1.5357 ± 0.7819ng, 1.2669 ± 0.9095ng, and 2.4517 ± 0.1827ng in groups A, B, and C, respectively. Histopathological findings advocated the presence of apoptotic bodies in the neem treated group whereas the presence of degenerated interstitial cells, necrosed seminiferous tubules, damaged germinal epithelium, and ceased spermatogenesis was also studied in both competitive groups. Thus, the apoptotic effect and anti­inflammatory property of neem leaf extract resulted in less painful castration and verified Azadirachta indica as a better substitute for chemical castration in contrast to hypertonic saline solution.(AU)


A castração consiste na indução da esterilidade por meio físico, químico ou hormonal. A castração química é uma técnica eficiente e confiável, em contraste com outros procedimentos de esterilização, pois é menos dolorosa para os métodos físicos e econômicos para os métodos hormonais. Azadirachta indica (neem), é uma planta carismática, pois possui folhas anti­inflamatórias, antimicrobianas e antiandrogênicas. Para diminuir a crescente população humana no sul da Ásia, o óleo de nim e o extrato de folhas de nim têm sido efetivamente usados como agente contraceptivo. O principal determinante deste estudo atual foi avaliar o Neem como um agente esterilizante químico (necrótico ou apoptótico) em cães injetados intratesticularmente em comparação com uma solução salina hipertônica. O tamanho da largura testicular pré e pós­injeção e as amostras de sangue para os níveis séricos de testosterona foram colhidas em dias alternados. Os resultados obtidos revelaram alterações substanciais no tamanho da largura testicular, perfil histopatológico e nível sérico de testosterona. Observou­se uma leitura não significativa (P> 0,05) da largura testicular da pré­injeção, em contraste com um aumento significativo (P <0,05) três dias após a injeção em todos os grupos competitivos.Os valores médios registrados para o tamanho da largura testicular no final do estudo via extrato de folhas de nim,HSS a 30% e grupos controle foram 27,7362 ± 2,3315 mm, 30,9594 ± 4,6861 mm e 24,5023 ± 2,5387 mm, respectivamente.Uma tendência decrescente, com relação ao nível sérico de testosterona sendo estatisticamente significante (P <0,05), foi registrada nos grupos tratados (A, B), em contraste com o grupo controle (C), pois os valores eram 1,5357 ± 0,7819ng, 1,2669 ± 0,9095ng e 2,4517 ± 0,1827ng nos grupos A, B e C, respectivamente. Os achados histopatológicos advogaram a presença de corpos apoptóticos no grupo tratado com nim, enquanto a presença de células intersticiais degeneradas, túbulos seminíferos necrosados, epitélio germinativo danificado e espermatogênese interrompida também foi estudada nos dois grupos competitivos. Assim, o efeito apoptótico e a propriedade anti­inflamatória do extrato de folhas de nim resultaram em uma castração menos dolorosa e confirmaram que a Azadirachta indica foi um melhor substituto para a castração química do que a solução salina hipertônica.(AU)


Subject(s)
Animals , Male , Dogs , Orchiectomy/veterinary , Azadirachta/chemistry , Dogs/surgery , Saline Solution/administration & dosage , Chemosterilants
9.
Arq. Ciênc. Vet. Zool. UNIPAR (Online) ; 22(3): 87-88, jul-set. 2019.
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1052661

ABSTRACT

A esterilização química é uma técnica de esterilização que consiste na aplicação intratesticular de agentes esclerosantes, com o intuito de causar dano ao tecido testicular e, consequentemente, suprimir a atividade reprodutiva em animais do sexo masculino. Por ser uma técnica de rápida execução, de baixo custo e com baixos riscos de gerar complicações, vem sendo estudada como forma de esterilização em animais domésticos, especialmente pensando-se em sua utilização em larga escala. O presente estudo buscou avaliar a eficácia a médio prazo da quimiocastração com óleo essencial de cravo da índia. Doze cães adultos, sem raça definida, foram incluídos na pesquisa. Um grupo consistiu no grupo controle, o qual foi constituído de animais onde foi injetado 0,5 ml de solução fisiológica 0,9% em cada testículo, e outro, com a injeção de 0,5 mL de óleo essencial de cravo da índia em cada testículo. Foi possível observar histologicamente no grupo tratado que após 42 dias da quimiocastração houve a ocorrência de danos teciduais que geraram comprometimento da espermatogênese, o que não foi verificado no grupo controle. Apesar de o grupo tratado ter apresentado maior reação inflamatória dos testículos, as análises de cortisol e avaliação das escalas de dor permitiram constatar que não houve diferenças estatísticas entre o cortisol dos grupos controle e teste, e que a dor ocasionada pelo procedimento não atingiu um grau intenso, respectivamente. As análises bioquímicas das funções renal e hepática possibilitou verificar que, em ambos os grupos, não houve sinais de toxicidade para estes órgãos. Sendo assim, a sua utilização demonstrou-se eficaz e segura em causar supressão da atividade reprodutiva em cães machos, porém, mais estudos devem ser realizados de forma a verificar se os efeitos perduram em longo prazo.(AU)


Chemical castration is a sterilization technique consisting of intratesticular application of sclerosing agents with the intention of damaging the testicular tissue and, consequently, suppressing the reproductive activity in male animals. Since it is a fast-running, low-cost technique with low complication risks, it has been studied as a form of sterilization in pets, with special focus on a large-scale use. This study sought to evaluate the medium-term efficacy of clove essential oil as a chemical castration agent. Twelve adult dogs with no defined breed were included in the study. One group was considered the control group, which consisted of animals where 0.5 ml 0.9% saline solution was injected into each testicle. The other group was injected 0.5 ml clove essential oil in each testicle. It was possible to histologically observe in the treated group that after 42 days of the chemical sterilization there was the occurrence of tissue damages that generated spermatogenesis impairment, which was not verified in the control group. Although the treated group presented a greater inflammatory reaction of the testes, the cortisol analysis and evaluation of the pain scales showed that there were no statistical differences between the cortisol level of both groups, and that the pain caused by the procedure did not reach an intense degree, respectively. Biochemical analyzes of kidney and liver functions made it possible to verify that, in both groups, there were no signs of toxicity to these organs. Therefore, its use has been shown to be effective and safe in suppressing reproductive activity in male dogs. However, further studies should be carried out to verify if the effects persist in the long term.(AU)


La esterilización química es una técnica que consiste en la aplicación intratesticular de agentes esclerosantes, con el fin de causar daño al tejido testicular y, consecuentemente, suprimir la actividad reproductiva en animales del sexo masculino. Por ser una técnica de rápida ejecución, de bajo costo y con bajos riesgos de generar complicaciones, viene siendo estudiada como forma de esterilización en animales domésticos, especialmente pensando en su utilización a gran escala. El presente estudio buscó evaluar la eficacia a medio plazo de la esterilización química con aceite esencial del clavo de India. Doce perros adultos, sin raza definida, fueron incluidos en la investigación. Un grupo consistió en el grupo control, el cual fue constituido de animales donde se inyectó 0,5 ml de solución fisiológica 0,9% en cada testículo, y otro, con la inyección de 0,5 ml de aceite esencial del clavo de India en cada testículo. Se pudo observar histológicamente en el grupo tratado que, después de 42 días de la esterilización química hubo la ocurrencia de daños en tejidos que generaron comprometimiento de la espermatogénesis, lo que no fue verificado en el grupo control. A pesar de que el grupo tratado hubiera presentado mayor reacción inflamatoria de los testículos, los análisis de cortisol y evaluación de las escalas de dolor permitieron constatar que no hubo diferencias estadísticas entre el cortisol de los grupos control y prueba, y que el dolor ocasionado por el procedimiento no alcanzó un grado intenso, respectivamente. Los análisis bioquímicos de las funciones renal y hepática permitieron verificar que, en los grupos no hubo signos de toxicidad para estos órganos. Por lo tanto, su uso se demostró eficaz y seguro en causar supresión de la actividad reproductiva en perros machos, sin embargo, más estudios deben ser realizados para verificar si los efectos perduran a largo plazo.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Oils, Volatile/chemical synthesis , Sterilization/methods , Dogs/surgery , Syzygium/chemistry
10.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 71(1): 127-136, jan.-fev. 2019. tab
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-989357

ABSTRACT

The study aimed to determine the continuous rate infusion of tramadol associated with peri- and postoperative analgesia for orthopedic surgeries in dogs, as well as cardiorespiratory and adverse effects. Thirty dogs aged 4.2±1.2 years and weighing 15.1±0.9kg were enrolled in the study, premedicated intramuscularly with acepromazine (0.04mg kg-1) and tramadol (2mg kg-1); anesthesia was induced with propofol and maintained with isoflurane in oxygen. Three infusion rates were compared, comprising three experimental groups: G2: 2.0mg kg-1 h-1; G2.5: 2.5mg kg-1 h-1; and G3: 3.0mg kg-1 h-1. Surgery was initiated 15 minutes following the start of tramadol infusion. During anesthesia, animals were monitored in predefined time points: immediately after tracheal intubation and start of inhalation anesthesia (T0); surgical incision (TSI); final suture (TFS) and end of tramadol infusion (TEI), which was maintained for at least 120 minutes and prolonged according to the duration of surgery. Postoperative analgesia was evaluated through an interval pain scoring scale and the Melbourne pain scale. The mean time of tramadol infusion was greater than 120 minutes in all groups and no differences were found among them (141±27 minutes in G2, 137±27 minutes in G2.5 and 137±30 minutes in G3). Perioperative analgesia was regarded as short and did not correlate with infusion rates. Tramadol infusion provided adequate analgesia with cardiorespiratory stability Analgesia was not dose-dependent, however, and residual postoperative effects were short-lasting, which warrants proper postoperative analgesia following tramadol infusion. Additional studies are required using higher infusion rates and standardized nociceptive stimulation in order to determine how doses influence tramadol analgesia and whe therthereis a limit to its effect in dogs.(AU)


Objetivou-se determinar a infusão de taxa contínua de tramadol associada à analgesia peri e pós-operatória para cirurgias ortopédicas em cães, além de efeitos cardiorrespiratórios e adversos. Foram utilizados 30 cães, com idade média de 4,2±1,2 anos e pesos médios de 15,1±0,9kg, pré-medicados por via intramuscular com acepromazina (0,04mg/kg) e tramadol (2mg/kg). A anestesia foi induzida com propofol e mantida com isoflurano em oxigênio. Foram comparadas três taxas de infusão, compreendendo três grupos experimentais: G2: 2,0mg/kg; G2,5: 2,5mg/kg1; e G3: 3,0mg/kg. A cirurgia começou 15 minutos após o início da infusão de tramadol. Durante a anestesia, os animais foram monitorados nos seguintes momentos: imediatamente após a intubação traqueal e o início da anestesia inalatória (T0); incisão cirúrgica (TSI); final de sutura (TFS) e final da infusão de tramadol (TEI), que foi mantida por, pelo menos, 120 minutos e prolongada de acordo com a duração da cirurgia. A analgesia pós-operatória foi avaliada por escalas de pontuação de dor, conforme a escala intervalar de avaliação de dor e a escala de contagem variável de avaliação de dor da Universidade de Melbourne, a cada uma hora. O tempo médio de infusão de tramadol foi maior que 120 minutos em todos os grupos, e não foram encontradas diferenças entre elas (141±27 minutos em G2, 137±27 minutos em G2,5 e 137±30 minutos em G3). A analgesia perioperatória foi adequada na maioria dos indivíduos e a pós-operatória foi considerada curta, não correlacionada àquelas com diferentes taxas de infusão. A infusão de tramadol nas taxas estudadas produziu analgesia adequada com estabilidade cardiorrespiratória. A analgesia não foi dose dependente, no entanto os efeitos residuais pós-operatórios foram considerados curtos, o que determina a necessidade de analgesia adequada após infusão contínua de tramadol. Estudos adicionais que utilizam taxas mais elevadas de infusão de tramadol e estimulação nociceptiva padrão são necessários para determinar em que medida as doses influenciam a analgesia de tramadol e se há um limite nos seus efeitos nos cães.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Tramadol/analysis , Dogs/surgery , Anesthesia, General/statistics & numerical data
11.
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1005026

ABSTRACT

The objective of this report was to record surgical procedures performed in 241 dogs in a teaching veterinary hospital. There were 40 elective surgical procedures (16.6%) and 201 therapeutic surgical procedures (83.4%). The most frequent procedure was ovariohysterectomy (OH), 65% (26/40) and 24.38% (49/201), respectively, for elective and therapeutic surgical procedures. Among therapeutic surgical procedures were registered fracture reduction (16.91%, 34/201), mastectomies (13.93%, 28/201), drainage of the otohematoma (12.94%; 26/201) and ophthalmic surgical procedures (5.47%, 11/201). The high percentage of therapeutic surgical procedures conducted demonstrates the complexity of the cases attended daily in a teaching veterinary hospital.(AU)


O presente relato tem o objetivo de registrar procedimentos cirúrgicos realizados em 241 cães em um Hospital Veterinário Universitário. Foram realizados 40 procedimentos cirúrgicos eletivos (16,6%) e 201 procedimentos cirúrgicos terapêuticos (83,4%). Em ambos os casos, o procedimento mais frequente foi ovariosalpingohisterectomia (OSH), 65% (26/40) e 24,38% (49/201) respectivamente para procedimentos cirúrgicos eletivos e terapêuticos. Entre os procedimentos cirúrgicos terapêuticos foram registradas redução de fraturas (16,91%; 34/201), mastectomias (13,93%; 28/201), drenagem de otohematomas (12,94%; 26/201) e procedimentos cirúrgicos oftálmicos (5,47%; 11/201). A alta porcentagem de procedimentos cirúrgicos terapêuticos demonstra a complexidade dos casos atendidos diariamente em um Hospital Escola.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Dogs/surgery , Fractures, Bone/veterinary , Data Collection , Risk Adjustment
12.
Pesqui. vet. bras ; 38(11): 2124-2128, Nov. 2018. tab
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976403

ABSTRACT

The aim of this study was to evaluate and to compare the possible inflammatory changes by screening acute phase proteins concentrations in healthy bitches subjected to ovariohysterectomy. Minimally invasive and conventional (laparotomy) ovariohysterectomies were performed in 17 client-owned adult female mixed breed dogs. Nine animals were subjected to minimally invasive and eight animals to conventional ovariohysterectomy. Blood samples were taken before surgery, 24, 48 hours, and seven days postoperatively. Serum C-reactive concentration was determined by a commercial ELISA kit and serum haptoglobin concentration was measured via hemoglobin binding assay, both previously validated for use in dogs. As the data did not meet the normal distribution criteria, the nonparametric Kruskall-Wallis was performed to compare quantitative variables between groups. One-way ANOVA and the Friedman test were used for multiple comparisons between time points, with a P<0.05 considered significant. C-reactive protein concentration was significantly different (P<0.0001) at 24 hours postoperatively between groups. There was no significant difference in haptoglobin concentration between groups. C-reactive protein and haptoglobin concentrations were significantly different at 24 and 48 hours postoperatively for minimally invasive and conventional ovariohisterectomies. These findings provided an overview of the short-term inflammatory effects produced by minimally invasive and conventional ovariohysterectomies.(AU)


O objetivo deste trabalho foi avaliar e comparar o efeito inflamatório, por meio da determinação de proteínas de fase aguda, produzido por dois protocolos cirúrgicos distintos de ovariohisterectomia em cadelas. Para tanto, foram determinadas as concentrações de proteína C reativa (CRP) e haptoglobina (Hp) de 17 cadelas, sem raça definida, adultas, sendo nove animais submetidos à ovariohisterectomia pela técnica convencional por laparotomia e oito a ovariohisterectomia pela técnica minimamente invasiva. Para avaliar a resposta de fase aguda causada pelo trauma cirúrgico, amostras de sangue foram obtidas antes dos procedimentos cirúrgicos e em quatro momentos distintos após as cirurgias (24, 48 horas e sete dias) para as dosagens de CRP e Hp, com kit comercial ELISA e via ensaio de ligação com a hemoglobina, respectivamente, validados para o uso em cães. Como não houve distribuição normal dos dados, utilizou-se o teste de Kruskall-Wallis para comparação das variáveis quantitativas entre os dois grupos. Os testes de Friedman e One-way ANOVA foram usados para comparações múltiplas entre os momentos avaliados, sendo considerado P<0,05 como significante. Houve diferença significativa (P<0,0001) para as concentrações de CRP 24 horas após o procedimento cirúrgico entre os dois protocolos utilizados. Não houve diferença significativa para as concentrações de Hp entre os dois protocolos cirúrgicos. Foram evidenciadas alterações significativas para as concentrações de CRP e Hp 24 e 48 horas após as ovariohisterectomias, independentemente da técnica cirúrgica utilizada. As concentrações de CRP e Hp demonstraram o efeito inflamatório imediato induzido pela ovariohisterectomia convencional e minimamente invasiva.(AU)


Subject(s)
Animals , Female , Dogs , C-Reactive Protein/metabolism , Haptoglobins/metabolism , Ovariectomy/veterinary , Dogs/surgery , Hysterectomy/veterinary , C-Reactive Protein/analysis , Haptoglobins/analysis , Inflammation/metabolism , Inflammation/blood
13.
Pesqui. vet. bras ; 38(9): 1787-1792, set. 2018. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976514

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi analisar a influencia do banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico e da tricotomia pré-operatória na redução da contagem microbiana da pele do campo operatório, bem como a eficiência antisséptica do gluconato de clorexidina 0,5% e da polivinilpirrolidona iodada 10% para antissepsia do sítio cirúrgico, verificando sua ação 4 minutos e 2 horas após aplicação. Utilizaram-se 20 cadelas hígidas, alocadas ao acaso em 2 grupos de 10 animais: os animais do Grupo I foram submetidos ao banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico, enquanto os do Grupo II não passaram por este procedimento. Foram isolados diversos gêneros bacterianos antes e após o uso dos antissépticos. Significância estatística foi verificada entre os grupos quanto ao efeito do banho prévio à cirurgia, apenas 2 horas após a aplicação de clorexidina. A tricotomia reduziu 26,48% da carga microbiana nos animais do Grupo I e elevou a carga microbiana em 41,19% nos animais do Grupo II, revelando diferença estatística. Após o uso dos antissépticos, não foi observada diferença estatística entre os grupos em nenhum momento. Do mesmo modo, a comparação da eficiência dos antissépticos com ou sem banho, não revelou significância estatística. A polivinilpirrolidona iodada causou reação alérgica em 15% dos animais e não foi observada irritação cutânea causada pela clorexidina. Conclui-se que o banho prévio tem efeito na redução da carga bacteriana apenas após 2 horas de antissepsia com clorexidina; a tricotomia é mais eficaz na redução microbiana quando o animal é submetido ao banho e os dois antissépticos são igualmente eficazes na antissepsia cirúrgica por até 2 horas quer o animal tome banho ou não previamente à cirurgia.(AU)


The objective of this study was to analyze the influence of bath 24 hours before surgery and preoperative shaving in reducing microbial count of the operating field skin and antiseptic efficiency of 0.5% chlorhexidine gluconate and 10% iodine polyvinylpyrrolidone for antisepsis of the surgical site, by checking its action 4 minutes and 2 hours after application. We used 20 healthy bitches, randomly allocated into 2 groups of 10 animals: Group I underwent bath 24 hours before surgery, whereas Group II did not undergo this procedure. Many bacterial genera have been isolated before and after use of antiseptics. Statistical significance was observed between the groups regarding the effect of bath prior to surgery, just two hours after application of chlorhexidine. Shaving reduced 26.48% of the microbial load in Group I and increased the microbial load in 41.19% in Group II, showing statistical difference. After the use of antiseptics, there was no statistical difference between the groups at any time. Similarly, comparison of the efficiency of the bath with or without antiseptic showed no statistical significance. The iodine polyvinylpyrrolidone caused allergic reaction in 15% of animals and was not observed skin irritation caused by chlorhexidine. We conclude that the prior bath is effective in reducing bacterial load just after 2 hours of antisepsis with chlorhexidine; shaving is more effective in reducing microbial when the animal is subjected to the bath and the two antiseptic agents are equally effective in surgical antisepsis or for up to 2 hours the animal did not take a bath or prior to surgery.(AU)


Subject(s)
Animals , Female , Dogs , Antisepsis , Dogs/surgery , Hair Removal/adverse effects
14.
Pesqui. vet. bras ; 38(9): 1834-1837, set. 2018. tab
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976516

ABSTRACT

The objective of this research was to determine in necropsied dogs the best time for fixation in ethylic alcohol (EA) and preservation in 30% sodium chloride aqueous solution (SCAS 30%), aiming micro-surgical training. Five groups of necropsied dogs (G1 to G5) were fixed with EA, and put in boxes containing EA for 30 (G2), 60 (G3), 90 (G4) or 120 days (G5). After that, each group was preserved in SCAS 30% for 120 days. The control group (G1) was composed by cadavers without fixation/preservation. At the end of each period, two fragments of external jugular vein per cadaver were collected, for traction test. Immediately after the collection, the cadavers femoral veins were evaluated (by 2 people) regarding the suture quality in binocular surgical microscope, and attributed scores from 0 (bad) to 5 (excellent), regarding the fresh samples. The average at the maximum rupture strength of the G3 fixation end (21.51N), such as the average of the G2 preserving end (21.62N) remained closer to the control group (19.98N) and the G2 was the group with the best score for venous suture training. The EA was efficient as a fixative just like SCAS as a dog cadavers' preservative. The small change of the traction test values, together with the best suture score, indicated the group kept for 30 days in EA and SCAS (G2) as the best for venous micro-surgical training.(AU)


O objetivo deste trabalho foi determinar, em cadáveres de cães, o melhor tempo para fixação em álcool etílico (AE) e conservação em solução aquosa de cloreto de sódio (SACS) a 30% visando o treinamento microcirúrgico. Cadáveres de cinco grupos (G1 a G5) foram fixados com AE e colocados em caixas contendo AE por 30 (G2), 60 (G3), 90 (G4) ou 120 days (G5). Depois, cada grupo foi conservado em SACS 30% por 120 dias. O grupo controle (G1) foi composto de cães sem fixação/conservação. Ao final de cada período, 2 fragmentos da veia jugular externa por cadáver foram coletados para o teste de tração. Imediatamente após a coleta, as veias femorais foram avaliadas (por 2 pessoas) em relação à qualidade da sutura em microscópio cirúrgico binocular, e atribuídos escores de 0 (péssimo) à 5 (excelente), em relação às amostras frescas. A média da força máxima de ruptura no G3 no final da fixação (21,51N), assim como a média do G2 no final da conservação (21,62N) foram as que mais se mantiveram próxima do grupo controle (19,98N) e o G2 foi o grupo com o melhor escore para treinamento da sutura venosa. O AE foi eficiente como fixador assim como a SACS foi efetiva na conservação de cadáveres de cães. A pequena alteração nos valores do teste de tração, junto com o melhor escore para sutura, indicaram o grupo mantido por 30 dias em AE e SACS (G2) como o melhor para treinamento venoso microcirúrgico.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Suture Techniques/veterinary , Ethanol/analysis , Dogs/surgery , Saline Solution, Hypertonic
15.
Pesqui. vet. bras ; 38(8): 1656-1663, Aug. 2018. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976468

ABSTRACT

Este estudo retrospectivo incluiu cães paraplégicos com ausência de percepção a dor profunda secundário a doença do disco intervertebral toracolombar e submetidos à cirurgia descompressiva. Teve como objetivo comparar a recuperação funcional e a qualidade de vida (QV) quando submetidos a um protocolo em um centro especializado ou a domicílio realizado pelo tutor. Vinte e oito cães foram distribuídos no grupo A (GA) e submetidos ao protocolo domiciliar e 38 denominados grupo B (GB) em um centro especializado. Recuperaram a habilidade de caminhar 43% dos cães em uma média de 40 dias de pós-operatório (PO) no GA e 42% em uma média de 36 dias no GB. Em 53% dos casos (35/66) os cães permaneceram paraplégicos sem percepção a dor profunda ao final do período de 90 dias de PO. Vinte e cinco tutores do GA e 26 do GB responderam um questionário sobre a QV, com no mínimo seis meses de PO. A avaliação do tempo de sobrevida dos animais, realização de eutanásia e nota atribuída a QV demonstraram que os cães do GB provavelmente foram beneficiados pelo estreito acompanhamento e orientação aos tutores até 90 dias PO.(AU)


The retrospective study included paraplegic dogs affected by thoracolumbar intervertebral disc disease with absence of deep pain perception and submitted to a decompressive surgical technique. The aim was to compare functional recovery and quality of life (QOL) of dogs that underwent a home physiotherapy protocol to dogs that were cared in a specialized center. Twenty-eight dogs were placed in group A (GA, home physiotherapy protocol) and other 38 patients were placed in group B (GB, physiotherapy protocol in a specialized center). Forty three percent (43%) of the patients recovered the ability to walk in an average of 40 postoperative (PO) days in GA and 42% in an average of 36 days in GB. In 53% of the cases (35/66) the dogs remained paraplegic without deep pain perception at the end of physiotherapeutic protocols. Twenty-five owners from GA and 26 from GB answered a questionnaire about QOL, with a minimum of six PO months. The evaluation of the animals survival time, euthanasia and the QOL score demonstrated that dogs that underwent a physiotherapeutic treatment in a specialized center probably were benefited by the close monitoring and orientation to owners until 90 days of PO.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Paraplegia/veterinary , Physical Therapy Specialty , Dogs/abnormalities , Dogs/surgery
16.
Pesqui. vet. bras ; 38(8): 1631-1637, Aug. 2018. tab, graf
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976479

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi descrever os resultados a longo prazo do uso da técnica extracapsular TightRope (TR) modificada no tratamento da doença do ligamento cruzado cranial (LCCr) em oito cães (10 articulações) com peso corporal variando entre 4kg e 28kg. Todos os animais selecionados foram submetidos aos exames ortopédicos específicos, sendo diagnosticada ruptura completa do LCCr pelos testes de gaveta e de compressão tibial. Realizaram-se exames radiográficos convencionais e em posição de estresse das articulações. A técnica TR foi modificada utilizando-se o fio de náilon substituindo o fio de fibra empregado na técnica original, facilitando a disponibilidade de obtenção do material. Houve também modificação na origem da perfuração do túnel tibial, sendo realizada imediatamente cranial ao sulco do tendão extensor digital longo. Todos os cães foram submetidos ao exame radiográfico tanto no pós-operatório imediato como no tardio. Aos 30 dias após a intervenção cirúrgica, os pacientes apresentavam claudicação nos membros pélvicos operados de grau discreto a moderado. Foi observado discreto movimento de gaveta cranial em 60% das articulações acometidas. Aos três meses após o procedimento cirúrgico, os animais apresentaram ausência de dor e discreta redução na amplitude dos movimentos articulares. Em duas articulações (20%) observou-se discreto deslocamento cranial da tíbia no teste de gaveta. Nesta fase, 80% dos membros avaliados apresentavam apoio normal. Um ano após a intervenção cirúrgica, observou-se ao exame radiográfico discreta progressão da doença articular degenerativa em 50% das articulações operadas. Das oito articulações avaliadas a longo prazo, em apenas um membro operado observou-se discreta claudicação com reduzida transferência de peso para o membro contralateral. Os demais membros pélvicos avaliados (87,5%) demonstraram ausência de claudicação e adequada recuperação da função articular. Concluiu-se que a técnica cirúrgica extracapsular TR modificada mostrou-se efetiva como opção de tratamento para doença do LCCr em cães de porte pequeno e médio, não apresentando complicações. As modificações do fio cirúrgico e da perfuração da tíbia na técnica TR parecem ter efeitos positivos na estabilização da articulação do joelho.(AU)


The aim of the study was to describe the long term outcomes of the modified extracapsular TightRope (TR) technique in the treatment of the cranial cruciate ligament (CCL) disease in eight dogs (10 joints) with a body weight ranging from 4kg to 28kg. The animals were submitted to specific orthopedic examinations and were diagnosed with total CCL rupture by drawer and tibial compression tests. Conventional and stress positional radiographic examinations of the affected joints were performed. The TR technique was modified using the nylon suture thread replacing the fiber suture used in the original technique, which facilitated the availability of obtaining the material. There was also modification in the origin of the tibial tunnel perforation that was performed immediately cranial to the groove of the long digital extensor tendon. The dogs underwent radiographic examination in the immediate postoperative and in later periods. At one month after surgical procedure, the animals showed mild or moderate lameness in the affected pelvic limbs. Mild cranial tibial drawer was observed in 60% of the operated joints. At three months after the procedure, the animals have mild decrease in the range of joint motion, but without signs of pain. Two stifle joints (20%) showed a slight cranial displacement of the tibia in the drawer test. In this period, 80% of the affected joints showed normal limb support. At one year after the procedure, radiographic examination showed a discrete progression of the degenerative joint disease in 50% of the operated joints. The long term outcomes were obtained from eight joints and in only one pelvic limb was observed mild lameness with slight weight transfer to the normal contralateral limb. All other evaluated pelvic limbs (87.5%) showed no lameness and proper recovery of joint function. In conclusion, the modified TR extracapsular surgical technique proved to be effective as a treatment option for CCL disease in small and medium dogs, with no complications. Modifications of the surgical suture thread and the tibial site perforation of the TR technique seem to have positive effects on stabilization of the stifle joint.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Dogs/surgery , Dogs/injuries , Anterior Cruciate Ligament Injuries/veterinary , Knee Injuries/surgery
17.
Pesqui. vet. bras ; 38(7): 1431-1437, July 2018. graf
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976442

ABSTRACT

A dor pós-operatória em cães que são submetidos a cirurgias da coluna vertebral é considerada severa e seu manejo inadequado pode influenciar no tempo de recuperação do paciente, na qualidade de vida e no resultado cirúrgico. Dentre os analgésicos indicados para uso no pós-operatório dessas cirurgias tem-se os opioides, que podem apresentar inúmeros efeitos adversos que requerem atenção. Devido à escassez de estudos clínicos acerca desse assunto em se tratando do pós-operatório de cães, objetivou-se com o presente estudo retrospectivo apresentar os efeitos adversos da morfina, metadona e tramadol utilizados no pós-operatório de cirurgias da coluna vertebral. Foram revisadas e avaliadas as fichas de 180 cães e anotadas as alterações observadas no pós-operatório e decorrentes do uso de opioides. Os principais efeitos adversos observados foram anorexia, hiporexia, vômito, salivação, vocalização, bradicardia, hipotermia, ofegação e sedação. Também foi observada persistência da dor em alguns cães mesmo com o uso de analgésicos. Houve diferença na ocorrência de anorexia nos cães tratados com morfina e nos tratados com metadona em relação aos tratados com tramadol. Ocorreu diferença também entre a observação de dor dos grupos morfina e tramadol. A associação de dipirona com morfina e com metadona não revelou diferença com relação à ocorrência de efeitos adversos, bem como a variação de doses. Conclui-se que a morfina, a metadona e o tramadol apresentam efeitos adversos quando empregados para tratamento da dor pós-operatória em cães submetidos à cirurgia da coluna vertebral; a anorexia, a hiporexia e o vômito foram os efeitos adversos frequentes com o uso de morfina e de metadona e, mesmo que o tramadol apresente menor ocorrência desses efeitos, seu uso, na dose estudada, pode não ser vantajoso quando se leva em consideração o grau de dor para cirurgias da coluna vertebral.(AU)


Postoperative pain in dogs undergone vertebral surgery is classified as severe and it's important an adequate approach to it, because it can influence recovery time, quality of life and surgery outcome. Opioids are indicated for postoperative pain treatment in these surgeries. Opioids may have adverse effects that may require attention. There are few clinical studies that present the adverse effects of these analgesics in canine postoperative period. The aim of this retrospective study was to present the adverse effects of morphine, methadone and tramadol in canine vertebral surgery postoperative period. There were revised the postoperative records of 180 dogs and the changes resulted from the opioids use were noted. The adverse effects observed were anorexia, hyporexia, vomiting, vocalization, bradycardia, hypothermia, panting, sedation. Pain was also observed in some dogs. A significant difference was found in anorexia between dogs treated with morphine and tramadol and methadone and tramadol. Significant difference was also found in pain between dogs treated with morphine and tramadol. The association of metamizole and morphine or metamizole and methadone was not different in relation to the adverse effects. There was also no difference with the dosage variation and the adverse effects. In conclusion, morphine, methadone and tramadol have adverse effects when used for pain control in the postoperative period of dogs submitted to vertebral surgery. Anorexia, hypophagia and emesis were frequent the adverse effects observed with morphine and methadone and, despite tramadol presented less adverse effects, its use may be not beneficial in the studied doses when we consider the degree of pain, however more controlled studies with clinical situation are needed to confirm this.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Tramadol/adverse effects , Dogs/surgery , Methadone/adverse effects , Morphine/adverse effects
18.
Pesqui. vet. bras ; 38(7): 1412-1422, July 2018. tab, graf, ilus
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-976462

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi avaliar a utilização de dreno de sucção fechado em feridas cirúrgicas de mastectomias unilaterais totais em cadelas. Foram utilizadas 18 cadelas com peso médio de 14,87±9,29kg, idade média 9,34±2,68 anos, provenientes da rotina hospitalar, as quais foram selecionadas por meio de avaliação clínica e oncológica. Os animais foram alocados em dois grupos: Convencional (GC, n=9) que foram submetidas à cirurgia de mastectomia unilateral total, sem colocação de dreno e grupo Dreno (GD, n=9) que foram submetidas à mastectomia unilateral total com colocação do dreno de sucção fechado (Biovácuo?), sendo o diâmetro do dreno determinado conforme peso do animal. Foram realizadas cinco avaliações durante o período pós-operatório: avaliação clínica diária dos animais através da frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (f), temperatura retal (TR), coloração de mucosas, tempo de preenchimento capilar (TPC), grau de desidratação, hemograma, perfil bioquímico (ureia, creatinina, colesterol, triglicérides e glicose); avaliação qualitativa do dreno; avaliação qualitativa da ferida cirúrgica, sendo esta também realizada em 14 e 30 dias quanto à presença ou não de exsudato, edema, integridade da pele, deiscência, necrose e fibrose cicatricial; avaliação quantitativa do fluido drenado e avaliação qualitativa do fluido drenado, quanto à celularidade, tipo e morfologia celular. Houve aumento dos valores médios de densidade, neutrófilos, linfócitos, e aumento do valor de mediana de fibrinogênio do fluido drenado em 72 horas em relação às 24 horas no grupo GD. Ocorreu aumento do exsudato em 24, 48 e 72 horas no GD quando comparado ao GC. Houve aumento do volume de fluido drenado em 60 e 72 horas em relação às 12 horas no grupo GD. Houve redução do valor médio de eritrócitos em 72 horas em relação ao basal no grupo GD. Observou-se aumento nos valores médios de hemoglobina e hematócrito em 24 horas no grupo GC quando comparado ao GD. Houve aumento no valor médio de neutrófilos segmentados no basal no GD quando comparado ao GC. Conclui-se que a técnica de colocação de dreno de sucção fechado apresenta maior teor de exsudato. Recomenda-se que o vácuo do dreno seja refeito de 12 em 12 horas, sendo inicialmentrealizado 6 horas após o término da cirurgia. O dreno de sucção fechado não gera desconforto adicional ao paciente; recomenda-se que o mesmo seja removido 72 horas após o término da cirurgia, quando a produção de fluido diminui, porém mesmo assim alguns indivíduos podem apresentar formação de seroma no pós-operatório tardio.(AU)


The aim of this study was to evaluate the use of closed suction drain in surgical wounds of total unilateral mastectomy in dogs. Eighteen dogs were used with an average weight of 14.87±9.29kg, average age 9.34±2.68 years, from the hospital routine, which were selected through clinical and oncological evaluation. The animals were divided into two groups: Conventional (CG, n=9) which underwent total unilateral mastectomy surgery without drain and Drain group (DG, n=9) which underwent complete unilateral mastectomy with placement closed suction drain (Biovácuo?). The diameter of the drain was determined according to the animal weight. Five evaluations were performed during the postoperative period: clinical evaluation of the animals daily through the heart rate (HR), respiratory rate (RR), rectal temperature (RT), color of mucous membranes, capillary refill time (CRT), degree of dehydration, blood count, chemistry profile (urea, creatinine, cholesterol, triglycerides and glucose); qualitative assessment of the drain; qualitative assessment of the surgical wound, is also being held on 14 and 30 days for the presence or absence of exudate, edema, skin integrity, dehiscence, necrosis and scarring; quantitative evaluation of the drained fluid; qualitative assessment of fluid drained, as the cellularity type and cell morphology. Surgical time was recorded in both groups. There were an increase in average values of density, neutrophils, lymphocytes, and increased fibrinogen median value of drained fluid in 72 hours compared to 24 hours in DG group. There was an increase of exudate within 24, 48 and 72 hours in DG when compared to GC. There was an increase in the volume of drained fluid in 60 and 72 hours compared to 12 hours in DG. There was a reduction in the average value of red blood cells within 72 hours from baseline in DG group. There was an increase in average hemoglobin and hematocrit in 24 hours in the control group compared to the DG. There was an increase in the average value of neutrophils targeted at baseline in DG when compared to CG. It follows that, the closed suction drain placement technique presents more exudate. It is recommended that the drain vacuum is redone 12 in 12 hours, initially being performed 6 hours after surgery. The closed suction drain does not generate additional discomfort to the patient; it is recommended that it be removed 72 hours after the surgery, when the fluid production decreases, but even so some individuals may present seroma formation in the late postoperative.(AU)


Subject(s)
Animals , Female , Dogs , Drainage/trends , Soil Flood-Bypass Channel , Dogs/abnormalities , Dogs/surgery , Mastectomy/statistics & numerical data
19.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 70(3): 675-681, maio-jun. 2018. ilus
Article in English | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-911020

ABSTRACT

The purpose of this paper is to describe a case of a right zygomatic arch fracture in a 5-year-old male Labrador Retriever diagnosed with aid of 3D Computed Tomography reconstruction. Because of the depressed fracture and interference with the eyeball, surgical repair of the right zygomatic arch fracture was performed with open reduction and stabilization with an 11-hole, 2.7mm Veterinary Cuttable Plate. Radiographs taken 60 days after surgery revealed that fracture healing occurred without complications with improved function and cosmetic appearance. Ninety days after surgery the patient was clinically discharged.(AU)


O objetivo deste trabalho é descrever um caso de fratura do arco zigomático direito em um Labrador Retriever, macho, de cinco anos de idade, diagnosticado com reconstrução 3D de tomografia computadorizada. Devido à depressão da fratura e à interferência com o globo ocular, reparação cirúrgica da fratura do arco zigomático direito foi realizada com redução aberta e estabilização com uma placa veterinária cortável de 2,7mm e 11 orifícios. As radiografias realizadas 60 dias após a cirurgia revelaram que a consolidação óssea ocorreu sem complicações, com melhor funcionalidade e aparência estética. Noventa dias após a cirurgia, o paciente teve alta clínica.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Dogs/abnormalities , Dogs/surgery , Zygoma/surgery
20.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online) ; 70(3): 704-712, maio-jun. 2018. tab, graf, ilus
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-911177

ABSTRACT

A classificação de estado físico ASA (Sociedade Americana de Anestesiologistas) é uma ferramenta importante para a avaliação pré-anestésica do paciente. Assim, é utilizada em diversos estudos por possuir estreita relação com a morbidade e a mortalidade anestésica. Realizou-se tal classificação em 243 pacientes caninos submetidos a procedimentos cirúrgicos em um Hospital Veterinário Universitário. Os resultados obtidos foram os seguintes: ASA I (38; 15,64%), ASA II (53; 21,81%), ASA II emergencial (E) (2; 0,82%), ASA III (78; 32,10%), ASA III E (23; 9,46%), ASA IV (11; 4,53%), ASA IV E (36; 14,81%) e ASA V (2; 0,82%). Verificou-se que a maior parte dos pacientes foram classificados como ASA III (doença sistêmica moderada), o que demonstra que, no serviço analisado, a maioria dos animais submetidos à cirurgia são portadores de enfermidades. A mortalidade foi de 2,46%, com a maioria dos óbitos ocorridos no pós-operatório e em pacientes com emergências. Concluiu-se que, no serviço analisado, os maiores riscos estão relacionados aos pacientes com categorias ASA de maior gravidade, em cirurgias emergenciais e, especialmente, no período pós-operatório.(AU)


The classification ASA (American Society of Anesthesiologists) is an important tool for assessing a patient's pre anesthetic. Thus, it is used in many studies because it has close relation with anesthetic morbidity and mortality. This classification was performed on 243 canine patients undergoing surgical procedures at the Veterinary Teaching Hospital. The results obtained were as follows: ASA I (38, 15.64%), ASA II (53; 21.81%), ASA II Emergency (E) (2; 0.82%), ASA III (78; 32.10%), ASA III E (23; 9.46%), ASA IV (11; 4.53 %), ASA IV E (36; 14.81%), and ASA V (2; 0.82%). Most patients were ASA III (moderate systemic disease), demonstrating that in the analyzed service the most operated animals are carriers of disease. The mortality rate was 2.46%, with most deaths occurring postoperatively and in patients with an emergency. The greatest risks are related to patients with more severe categories of the classification ASA, in emergency surgery, and especially in the postoperative period.(AU)


Subject(s)
Animals , Dogs , Anesthesia/classification , Anesthesia/mortality , Anesthesia/veterinary , Dogs/surgery , Mortality
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL