Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 197
Filter
1.
Rev. argent. microbiol ; 51(2): 164-169, jun. 2019. ilus, tab
Article in English | LILACS | ID: biblio-1013368

ABSTRACT

Ochratoxin A (OTA) is a mycotoxin produced by filamentous fungi with high impact Lactic acid bacteria; in food safety due to its toxicity. In the last decade, the presence of OTA was widely reported in different foods. In this study, the ability of Lactobacillus (L.) plantarum CRL 778 to control growth and OTA production by Aspergillus (A.) niger 13D strain, at different water activity (a w) values (0.955, 0.964, 0.971, 0.982, and 0.995) was determined in vitro. Both parame ters were significantly (p<0.05) reduced by the lactobacilli and the effect depended on a w. Greatest growth rate inhibition (46.9%) was obtained at a w = 0.995, which is the most suitable value for growth and production of antifungal metabolites (lactic acid, acetic acid, phenyllac-tic and hydroxyl-phenyllactic acids) by L. plantarum CRL 778. Besides, morphological changes and inhibition of melanin synthesis were observed in colonies of A. niger 13D in presence of L. plantarum CRL 778 at a w ranged between 0.971 and 0.995. In addition, maximum reduction (90%) of OTA production took place at a w = 0.971, while inhibition of fungi growth was more evident at a w =0.995. These findings suggest that L. plantarum CRL 778 could be used for control of ochratoxigenic fungal growth and OTA contamination in different fermented foods with a w values between 0.971 and 0.995.


Ocratoxina A (OTA) es una micotoxina producida por hongos filamentosos con un alto impacto en la seguridad alimentaria debido a su toxicidad. En la última década se ha reportado ampliamente a nivel mundial, la presencia de OTA en diversos alimentos. En este estudio se evaluó in vitro, la capacidad de Lactobacillus (L.) plantarum CRL 778 de controlar el crecimiento y la producción de OTA por Aspergillus (A.) niger 13D, a diferentes valores de actividad de agua (a w): 0.955, 0.964, 0.971,0.982 y 0.995). La cepa láctica redujo significativamente (p <0.05) ambos parámetros, siendo el efecto dependiente del valor de a w. La mayor inhibición del crecimiento (46.9%) se obtuvo a a w =0.995, valor más adecuado para el crecimiento y producción de metabolitos antifúngicos (ácido láctico, ácido acético, ácidos fenil-láctico e hidroxi-fenil láctico) por la cepa láctica. Además, se observaron cambios morfológicos en las colonias de A. niger 13D, crecidas en presencia de L. plantarum CRL 778 a valores de a w de 0.971 y 0.995. El porcentaje máximo de reducción en la producción de OTA (90%) por la cepa láctica se observó a un valor de a w = 0.971, mientras la inhibición del crecimiento fúngico fue mayor cuando a w = 0.995. Estos hallazgos sugieren que L. plantarum CRL 778 podría emplearse para el control de la contaminación por hongos ocratoxigénicos en alimentos con valores de aw comprendidos entre 0.971-0.995.


Subject(s)
Aspergillus niger/metabolism , Lactobacillus plantarum/metabolism , Antifungal Agents/analysis , Aspergillus niger/growth & development , Food Contamination/prevention & control , Ochratoxins/antagonists & inhibitors
2.
São Paulo; s.n; s.n; 2019. 214 p. graf, tab.
Thesis in Portuguese | LILACS | ID: biblio-995689

ABSTRACT

Cloropropanóis são um grupo conhecido de contaminantes relacionados ao processamento de alimentos. Eles são formados na reação entre lipídeos e cloretos quando submetidos ao tratamento térmico, e podem ser encontrados na forma livre ou ligada. O 3-monocloro-1,2-propanediol (3-MCPD), é classificado pela IARC como possível carcinógeno humano (grupo 2B). O glicidol (e seus ésteres), é classificado também pela IARC como uma substância provavelmente carcinogênica para seres humanos (grupo 2A), e, recentemente, vem sendo encontrado em alimentos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença do 3-MCPD e do glicidol em óleos vegetais comestíveis utilizando a cromatografia gasosa com detector de massa triplo quadrupolo MS/MS. A técnica utilizada foi a preconizada pela AOCS Cd 29c-13, sendo uma análise indireta, e foi possível adaptá-la visando as determinações do 3-MCPD e glicidol através da construção de curvas de calibração e análises de amostras de referência. O método foi validado e os resultados indicaram o limite de detecção do composto 3-MCPD, de 42,4 µg/kg e o limite de quantificação de 50 µg/kg, e para o Glicidol indicaram o limite de detecção de 43,5 µg/kg e limite de quantificação de 50 µg/kg. Os resultados para 3-MCPD obtidos nos ensaios da curva de calibração e linearidade demonstraram que o método foi capaz de expressar resultados com boa linearidade (0 - 10 mg/kg , r2, = 0.9991). Os resultados obtidos nos ensaios de exatidão obedeceram aos critérios de 70 a 120% de recuperação, e ±20% de variação entre os resultados de acordo com SANTE (2017). O método em questão demonstrou ser seletivo, uma vez que não foram observados picos interferentes nos tempos de retenção dos compostos estudados. Os ensaios de precisão nos níveis baixos, médio e alto e robustez demonstraram que o método é robusto e preciso, portanto a validação foi considerada adequada ao uso pretendido. Foram analisadas 368 amostras de óleos vegetais (76 amostras de óleo de canola, 48 amostras de óleo de milho, 69 amostras de óleo de algodão, 33 amostras de óleo de palma, 10 amostras de óleo de palmiste, 50 amostras de oleína de palma, 30 amostras de óleo de soja e 51 amostras de óleo de girassol). As concentrações das amostras analisadas apresentaram resultados para 3-MCPD com valores médios entre 203 a 1205 µg/kg. Para o Glicidol os valores foram de 2 a 1198 µg/kg, com elevado o desvio padrão entre os resultados analíticos, onde o óleo de palma apresentou a maior variação de 1600 a 5260 µg/kg. Através da avaliação do risco realizada para o composto 3-MCPD foi possível detectar, utilizando o critério do pior cenário de exposição e resultados analíticos, os valores diários de consumo de óleo de algodão de 0,044 µg/kg p.c., de óleo de girassol 0,045 µg/kg p.c., óleo de canola 0,18 µg/kg p.c., óleo de palma de 0,28 µg/p.c, óleo de milho de 0,0462 µg/kg p.c., e o óleo de soja, de maior consumo no Brasil (72%) apresentou o valor de 0,27 µg/kg p.c. O consumo de todos estes óleos, pela a população brasileira, pode ser considerado seguro ao comparar com o valor de TDI Ingestão Diária Tolerável - de 2µg/kg p.c.. Através da avaliação do risco realizada também utilizando o critério de pior cenário de exposição e e resultados analíticos para o composto glicidol foi possível verificar que os valores diários de consumo de óleo de algodão de 0,061 µg/kg p.c., de óleo de girassol 0,03 µg/kg p.c., óleo de canola 0,13 µg/kg p.c. e de óleo de palma de 0,57 µg/p.c, de óleo de milho de 0,11 µg/kg p.c, e o óleo de soja de maior consumo no Brasil (72%) não ultrapassam o valor de 0,288 µg/kg p.c indicando consumo seguro destes óleos para a população brasileira baseado na TDI de 1000µg/kg p.c


Chloropropanols are a known group of contaminants related to food processing. They are formed during the reaction process between lipids and chlorides when submitted to heat treatment and can be found in free or bound form. The 3-monochloro-1,2-propanediol (3-MCPD), is classified by IARC as a possible human carcinogen (group 2B). Glycidol (and its esters), also classified by IARC as a substance likely to be carcinogenic to humans (group 2A), has recently been found in food. The present study aims to evaluate the presence of 3-MCPD and glycidol in edible vegetable oils using gas chromatography with triple quadrupole MS/MS mass detector. The technique applied is recommended by AOCS, guide Cd 29c-13, an indirect analysis, and allows quantification of 3-MCPD and glycidol by building the calibration curves and analysis of reference samples. The method was validated and the detection limit of the contaminant 3-MCPD of 42,4 µg/kg and the quantification limit of 50 µg/kg was established. For Glycidol the detection limit of was 43,5 µg/kg and quantification limit was 50 µg/kg. The results obtained in the calibration and linearity curves demonstrated that the method could express results with good linearity (0 10 mg/kg, r2, = 0.9991). The results obtained in the trueness trials agreed to the criteria of 70 to 120% of recovery, and ± 20% of variation between the results according to what is preconized by SANTE (2017). The method showed to be selective, since no interfering peaks were observed in the retention times of the studied compounds. The tests performed on low, medium and high values demonstrated the robustness and precision of the method, so the validation was considered completed and suitable for the purpose. A total of 368 vegetable oil samples were analyzed (76 samples of canola oil, 48 samples of corn oil, 69 samples of cottonseed oil, 33 samples of palm oil, 10 samples of kern palm oil, 50 samples of palm olein, 30 samples of soybean oil and 51 samples of sunflower oil). The results found in samples for 3-MCPD were within mean values between 203 and 1205 µg/kg. The results found in samples for glycidol were within mean values between 2 to 1198 µg/kg where palm oil presented the highest variation for glycidol from 1600 to 5260 µg/kg. Through the risk assessment for the contaminant 3-MCPD it was possible to detect the values based on exposed worst case scenario and analytical results. The results for cottom oil were 0,044 µg/kg bw, sunflower 0,045 µg/kg bw, canola 0,18 µg/kg bw and palm oil 0,28 µg/kg bw, corn oil 0,0462 µg/kg bw, and for soybean, which is the most consumed oil in Brazil (72%) the value of 0,27 µg/kg bw. These results indicates safe consumption for these oils based in the Theoretical Daily Ingestion - TDI of 2µg/kg bw. The risk assessment for the glycidol based on exposure worst case scenario and analytical results presented for cottom oil the value of 0,061 µg/kg bw, sunflower 0,03 µg/kg bw, canola oil 0,13 µg/kg bw , palm oil 0,57 µg/kg bw, corn oil 0,11 µg/kg bw and for soybean, which is the most consumed in Brazil - 72% the value of 0,27 µg/kg bw. These results indicates safe consumption for these oils based in the TDI of 1000µg/kg bw


Subject(s)
Oils/analysis , alpha-Chlorohydrin/analysis , Mass Spectrometry/methods , Food Contamination/prevention & control , Risk Assessment , Gas Chromatography-Mass Spectrometry/methods
3.
Braz. j. microbiol ; 49(4): 929-935, Oct.-Dec. 2018. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-974283

ABSTRACT

ABSTRACT The objective of this study was to evaluate the antifungal activity of nanoemulsions encapsulating essential oil of oregano (Origanum vulgare), both in vitro and after application on Minas Padrão cheese. Nanodispersions were obtained by the phase inversion temperature method. Cladosporium sp., Fusarium sp., and Penicillium sp. genera were isolated from cheese samples and used to evaluate antifungal activity. Minimal inhibitory concentrations of non-encapsulated and encapsulated oregano essential oil were determined, and they were influenced by the encapsulation of the essential oil depending on the type of fungus. The antifungal activity of the nanoencapsulated oregano essential oil in cheese slices showed no evidence of an effect of the MICs, when applied in the matrix. On the other hand, an influence of contact time of the nanoemulsion with the cheese was observed, due to the increase in water activity. It was concluded that nanoencapsulated oregano essential oil presented an inhibitory effect against the three genera of fungi evaluated. If environmental parameters, such as storage temperature and water activity, were controlled, the inhibitory effect of nanoemulsions of oregano oil could possibly be greatly improved, and they could be presented as a potential alternative for the preservation of Minas Padrão cheese against fungal contamination.


Subject(s)
Oils, Volatile/pharmacology , Cheese/microbiology , Origanum/chemistry , Food Preservation/methods , Food Preservatives/pharmacology , Antifungal Agents/pharmacology , Oils, Volatile/analysis , Microbial Sensitivity Tests , Food Contamination/prevention & control , Cheese/analysis , Food Preservatives/analysis , Fungi/isolation & purification , Fungi/classification , Fungi/drug effects , Antifungal Agents/analysis
4.
Mem. Inst. Invest. Cienc. Salud (Impr.) ; 16(2): 21-31, Ago. 2018. tab
Article in Spanish | LILACS, BDNPAR | ID: biblio-997956

ABSTRACT

La prevención de enfermedades transmitidas por alimentos (ETA) en hospitales, se vincula a la higiene de los alimentos y buenas prácticas de manufactura (BPM). Estudio observacional, descriptivo de corte transversal cuyo objetivo fue evaluar las condiciones higiénico-sanitarias de los servicios de alimentación de los hospitales del departamento de Caaguazú, Paraguay. Se incluyeron todos los hospitales (n=12) con servicios de alimentación con sus correspondientes manipuladores de alimentos (n=26). Se utilizaron cuestionarios elaborados en base a la Resolución 80/96 del Mercosur sobre BPM, las recomendaciones de las "Cinco Claves de la OMS" para la inocuidad de los alimentos, además de los datos socio-demográficos de los manipuladores. El 33,3% de los responsables de los servicios de alimentación reportó no seguir las recomendaciones sobre lavado de manos, se observó que el 41% de los basureros de la cocina estaban sucios (clave 1), 25% de los manipuladores utilizaban los mismos utensilios para alimentos crudos y cocinados, y 41,7% no aplicaba métodos apropiados en la degustación (clave 2). Todos reportaron cocción total de los alimentos, pero solo el 16,7% tenía registro de la temperatura interna de ellos (clave 3). Para alimentos con aliños, 83,3% no limita la exposición a temperatura peligrosa (clave 4). El 33% no utiliza el sistema FIFO para rotación de alimentos, y 25% de manipuladores reportó lavar frutas y verduras según indicaciones de inocuidad (clave 5). Se encontraron deficiencias higiénico-sanitarias en los servicios de alimentación probablemente a la escasa formación en BPM de los manipuladores y deficiencias en las regulaciones en los servicios(AU)


Prevention of foodborne diseases (FBD) in hospitals is related to food hygiene and good manufacturing practices (GMP). The objective of this observational descriptive cross-sectional study was to evaluate the sanitary hygienic conditions of the food services of hospitals of the department of Caaguazú, Paraguay. All hospitals (n= 12) with food services and their food handlers (n= 26) were included. Questionnaires elaborated based on the Mercosur Resolution 80/96 on good manufacturing practices (GMP), WHO "Five Keys for the safety of food" in addition to socio-demographic data of the food handlers were used. The 33.3% of those responsible for the food services reported not following the recommendations on hand washing, 41% of the garbage dumps in the kitchen were dirty (key 1), 25% of the handlers used the same utensils to handle raw and cooked foods and 41.7% did not apply appropriate methods for tasting (key 2). All reported total cooking of the food, only 16.7% had records of the food internal temperature (key 3). For foods with dressings, 83.3% does not limit the exposure to dangerous temperature (key 4). The FIFO is not used in 33.3% of cases and 25% of handlers reported washing fruits and vegetables according to safety indications (key 5). Hygienic-sanitary deficiencies in the food services were found, probably attributed to the poor training in GPM of handlers, and poor regulations in the services(AU)


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Middle Aged , Food Hygiene/standards , Sanitary Profiles , Food Services/standards , Hospitals , Paraguay , Food Contamination/prevention & control , Cross-Sectional Studies , Risk Factors , Food Handling/standards
5.
Ciênc. Saúde Colet ; 23(5): 1647-1656, Mai. 2018. tab
Article in English | LILACS | ID: biblio-890579

ABSTRACT

Abstract As in almost every country in the world, street foods are frequently used in Turkey. To determine the preferences for these foods, a questionnaire was given to 847 individuals constituted by randomly selected high school and university students. Of the participants, 43.4% were male and 56.6% were female; the majority of them were between 19 and 22 years of age. It was found that 40.1% of the young people ate street food 2-3 times per week, whereas 23.3% were found to eat it every day. Turkish bagels, döner, boiled corn in a cup and toast are most preferred street foods. A statistically significant negative correlations were found between consumption preference scores and education, gender, and age. Although consumers know that street foods can cause contamination with microorganisms, that sellers do not pay attention to hygiene, and that these foods are raw or not cooked well, they prefer because of their cheapness, deliciousness, variety and fast service. Street foods are widely consumed in Turkish young students and because of preventing food poisoning, they should be educated about food hygiene and safety. Also, educating vendors in personal hygiene and good manufacture practice can minimize contamination risk.


Resumo Alimentos de rua são frequentemente consumidos na Turquia como em quase todos os países do mundo. Foi aplicado um questionário para 847 indivíduos constituídos por estudantes de nível médio e superior que foram aleatoriamente selecionados. Dos participantes, 43,4% eram do sexo masculino e 56,6% do feminino; a maioria deles tinha entre 19 e 22 anos de idade. Foi constatado que 40,1% dos jovens comem alimentos de rua 2-3 vezes por semana, enquanto 23,3% todos os dias. Bagel turco döner, milho cozido em um copo e pão torrado são os alimentos de rua mais preferidos. A correlação negativa estatisticamente significativa foi encontrada entre as pontuações de preferências de consumo e educação, gênero e idade. Embora os consumidores saibam que os alimentos de rua podem causar contaminação com microrganismos, pois os vendedores não prestam atenção à higiene, e que estes alimentos são crus ou mal cozidos, eles preferem por causa de seus custos baratos, o seu gosto, a variedade e o serviço rápido. Alimentos de rua são amplamente consumidos por jovens e estudantes turcos e para prevenir a intoxicação alimentar, eles devem ser educados sobre higiene e segurança alimentar. Além disso, educar fornecedores sobre higiene pessoal e boas práticas de fabricação podem minimizar o risco de contaminação.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Young Adult , Food Contamination/prevention & control , Consumer Behavior/statistics & numerical data , Feeding Behavior , Fast Foods/statistics & numerical data , Students/statistics & numerical data , Turkey , Surveys and Questionnaires , Cooking/standards , Fast Foods/standards , Food Safety , Food Handling/standards , Food Microbiology , Foodborne Diseases/prevention & control
6.
Hig. aliment ; 32(278/279): 102-106, 30/04/2018.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-909990

ABSTRACT

A mastite está entre as principais enfermidades na pecuária leiteira, é considerada endêmica e onerosa para os produtores leiteiros e indústrias de laticínios. O Staphylococcus aureus está envolvido na maioria dos casos de mastite bovina, sendo disseminado de forma contagiosa. Neste sentido, o presente estudo teve como objetivo avaliar a eficiência do pré dipping, utilizando três princípios ativos comerciais para redução bacteriana do S. aureus, isolados do leite in natura, provenientes de um rebanho leiteiro localizado na região nordeste do município de Garibaldi, RS. Foram avaliadas 36 fêmeas bovinas e três antissépticos (iodo, clorexidina e ácido lático). Após a higienização, de acordo com cada experimento, foram desprezados os três primeiros jatos sendo colhidos 30 mL de leite em frascos estéreis, totalizando 144 amostras in natura, semeadas em placas de Ágar Baird Parker e procedeu- se à contagem das unidades formadoras de colônia (UFC/mL). As análises foram realizadas durante o mês de outubro de 2016. Foi evidente a redução microbiana das estirpes de S. aureus com o uso dos antissépticos, no entanto não foi suficiente para verificar uma ação bactericida. Os resultados mostraram redução significativa do crescimento do S. aureus nas amostras analisadas, a maior efetividade na redução foi verificada com o uso do iodo com 66,67%, seguido de 37,50% de redução com o uso da clorexidina e 29,17% de redução com o uso do ácido lático. A partir destes dados, conclui-se que a aplicação dos antissépticos utilizados é uma prática fundamental para reduzir a contaminação de patógenos nos tetos das bovinas, sendo medidas higienicossanitário efetivas para garantir a segurança do leite in natura.(AU)


Mastitis is among the main diseases in dairy farming, it is considered endemic and expensive for the dairy producers and industries. The bacterium Staphylococcus aureus is involved in the majority of the cases of bovine mastitis, being spread contagiously. In this regard, the present study aims to evaluate the efficiency of pre-dipping, using three commercial active principles for bacterial reduction of Staphylococcus aureus; isolated from milk in natura, proceeding from a dairy herd in the northeast region of the city of Garibaldi, RS. 36 female bovines and three antiseptics were evaluated (iodine, chlorhexidine and lactic acid). After the hygienic cleaning in accordance with each trial, the first three shots of milk were rejected and 1.01 fl oz of milk was harvested in sterile bottles, making a total of 144 samples in natura cultured in plates of Baird Parker Agar. Afterwards, the number of Colony Forming Units (CFU/fl oz) was counted. The analyses had been carried through during the month of October of 2016. The microbial reduction of the strains of S. aureus was evident with the use of antiseptics, however, it was not enough to verify a bactericidal effect. The results have shown significant reduction of the growth of S. aureus in the analyzed samples, the biggest effect in the reduction was verified with the use of iodine, 66.67%, followed by 37, 50% of reduction with the use of chlorhexidine and 29.17% of reduction with the use of lactic acid. From these data, we are able to conclude that the use of these tested antiseptics is essential to reduce the contamination of pathogens on the teats of the bovine. These are hygienicalsanitary measures effective to guarantee the aptness of milk in natura


Subject(s)
Animals , Cattle , Food Contamination/prevention & control , Milk/microbiology , Anti-Infective Agents, Local , Staphylococcus aureus/isolation & purification , Brazil , Food Samples , Mastitis, Bovine/prevention & control
7.
Rev. medica electron ; 40(2): 371-382, mar.-abr. 2018. ilus
Article in Spanish | LILACS, CUMED | ID: biblio-902297

ABSTRACT

Introducción: las enfermedades transmitidas por alimentos son una problemática mundial a la que la Organización Mundial de la Salud y los países brindan una atención especial. Dentro de los grupos de alto riesgo se encuentran los productos de origen animal, como la leche y sus derivados. Staphylococcus aureus es un microorganismo causante de brotes de las enfermedades transmitidas por alimentos, lo que genera la necesidad de estudiar la carga microbiana y establecer los controles adecuados. Objetivo: evaluar la calidad microbiológica en el proceso manufacturero en el área de producción de la Cooperativa de Producción Agropecuaria Chone LTDA, con el fin de asegurar la ausencia del Staphylococcus aureus en el queso fresco 100% chonero. Materiales y métodos: Se realizó un estudio de evaluación de la calidad en cuatro fases. Se realizaron exámenes microbiológicos iniciales, se identificaron las causas esenciales de contaminación identificadas por observación directa, revisión de documentos y entrevistas, como base para la elaboración e implementación de POE (Procedimientos Operativos Estandarizados) y POES (Procedimientos Operativos Estandarizados de Saneamiento). Se cumplieron los requerimientos éticos y se realizaron los análisis estadísticos utilizando porcentaje e índices como medida resumen y con el uso de IBM SPSS, versión libre, realizándose regresión logística binaria para determinar la probabilidad de éxito al aplicar dichos procedimientos. Resultados: los análisis microbiológicos iniciales (antes de implementación de POE y POES), dieron como resultado: 98, 116, 79, 120 y 13 UFC/g para las muestras: DiQ1, DiQ2, DiQ3, DiQ4 y DiQ5, respectivamente. Las causas esenciales de contaminación fueron falta de control microbiológico, falta de control del aspecto del personal y falta de control del agua) Una vez implementados los POE y POES, el análisis mostró ausencia en todas las muestras analizadas. Conclusiones: se concluye que la aplicación de POE y POES tiene un efecto significativo sobre la ausencia del Staphylococcus aureus, con probabilidad de éxito del 100% (AU).


Introduction: Diseases transmitted by foodstuffs (DTF) are a worldwide problem that receives special attention by WHO and different countries. High risk groups include foodstuff of animal origin, like milk and its by-products. Staphylococcus aureus is a microorganism responsible for DTF outbreaks which generates the necessity of studying its microbial burden and establishing the adequate controls. Objective: to evaluate the microbiological quality of the manufacturing process in the production area of the Farming and Stockbreeding Cooperative Chone LTDA, to assure the absence of Staphylococcus aureus in the manufacturing process of fresh cheese. Materials and methods: A study to assess the quality in four stages was carried out: initial microbiological tests, identification of the essential contamination causes by direct observation, documental review and inquires. They were used to elaborate and implement the Standardized Operational Procedures (SOP) and the Standardized Operational Procedures of Sanitation (SOPS). The ethical requirements were fulfilled and the statistical tests were performed using percentages and indexes as summary measures through IBM SPSS, free version; binary logistic regression was made to determine the success when applying those procedures. Results: initial microbiological controls (before implementing SOP and SOPS) gave these results 98, 116, 79, 120, and 13 UFC/g for samples DiQ1, DiQ2, DiQ3, DiQ4 and DiQ5 respectively. The main contamination causes were lack of microbiological control, lack of control on the staff's cleanliness and lack of control on the water. After implementing SOP and SOPS microbiological control found particularly clean samples. Conclusions: SOP and SOPS have a significant effect on the amount of Staphylococcus aureus, with 100% success probability (AU).


Subject(s)
Humans , Staphylococcus aureus/pathogenicity , Food Contamination/prevention & control , Cheese/microbiology , Communicable Disease Control , Microbiological Techniques , Food Microbiology , Foodborne Diseases/complications , Foodborne Diseases/mortality , Foodborne Diseases/prevention & control , Staphylococcal Food Poisoning , Food Quality , Food Hygiene , Evaluation of Results of Preventive Actions , Interviews as Topic , Disease Prevention , Evaluation Studies as Topic , Health Plan Implementation
8.
Hig. aliment ; 32(276/277): 58-65, fev. 27, 2018.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-883101

ABSTRACT

[{"text": "O conceito de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle ­ APPCC\r\né uma abordagem sistemática para garantir a qualidade e a segurança dos\r\nalimentos.O objetivo é controlar a segurança dos alimentos, planejando o\r\nsistema para evitarproblemas de ordem química, física ou biológica, envolvendo\r\nos responsáveis em tomada de decisões e registro de ocorrência. O\r\nAPPCC é aplicado em conjunto com as Boas Práticas de Fabricação ­ BPF.\r\nO objetivo deste trabalho foiimplantar o programa APPCC na produção de\r\nrefeições industriais conforme critérios, baseados no Codex Alimentarius, de\r\nmaneira a identificar os Pontos Críticos de Controle ­ PCC, limites críticos\r\nassociados aos perigos, monitoramento das operações, adoção de medidas\r\ncorretivas e registro das informações, além de realizar análises microbiológicas\r\ndas superfícies operacionais e mãos dos manipuladores. Como instrumento\r\nde avaliação, foi utilizada a técnica de swab test.Os PCC obtidos como\r\nresultados da avaliação incluíram os seguintes procedimentos: recebimento\r\ndas matérias-primas, resfriamento, descongelamento, cocção, distribuição e\r\ntransporte dos alimentos. Os perigos foram relacionados à saúde pública com\r\nlimites críticos baseados na Resolução da Diretoria Colegiada nº 216, de 15\r\nde setembro de 2004, adotada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária\r\n­ ANVISA (BRASIL, 2004). O resultado\r\ndas análises microbiológicas\r\ncorrespondentes aos micro-organismos\r\naeróbios viáveis variou de 104\r\na 4,4x105UFC/cm2, enquanto que,a\r\nenumeração dos coliformes totais e a\r\n45ºC ultrapassou 110 NMP/cm2.Com\r\nrelação àcontaminação por Staphylococcus\r\ncoagulase positiva, relacionada\r\ncom mãos de manipuladores, o\r\nmaior resultado obtido foi 100UFC/\r\ncm2. Medidas preventivas associadas\r\nao sucesso do plano indicam mudanças\r\nno leiaute do restaurante, ou seja,\r\nentrada independente dos fornecedores\r\nao estoque, separação da área\r\nde estocagem dos alimentos não perecíveis\r\ndaqueles que necessitam de\r\narmazenamento sob refrigeração (5\r\nºC) ou congelamento (-18 ºC), controle\r\nde temperatura de cocção, resfriamento\r\ne distribuição através de\r\ntermômetro a laser e reavaliação da\r\nfrequência de entregas de matérias-primas.(AU)", "_i": "pt"}]


Subject(s)
Humans , Food Contamination/prevention & control , Food Inspection , Hazard Analysis and Critical Control Points , Food Safety , Food Services/standards , Food Storage/standards , Food Handling , Hand/microbiology
9.
Hig. aliment ; 32(276/277): 99-102, fev. 27, 2018.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-884007

ABSTRACT

[{"text": "O aumento no consumo de pescados\r\ndevido a mudanças nas dietas alimentares\r\nfez com que a pescada amarela\r\n(Cynoscion acoupa) se tornasse\r\numa das espécies mais consumidas\r\nno Maranhão. Apesar dos benefícios\r\nnutricionais, esse consumo traz\r\nconsigo riscos à saúde pública quando\r\nocorre contaminação. O objetivo\r\ndesta pesquisa foi verificar a presença\r\nde Listeria monocytogenes e Vibrio\r\nparahaemolyticus em amostras\r\nde pescada amarela (C. acoupa) vendidas\r\nnas feiras e supermercados de\r\nSão Luís/ MA. Foram coletadas 30\r\namostras de filés de pescada amarela\r\nem feiras e supermercados e o\r\nprocessamento dessas amostras foi\r\nfeito no Laboratório de Microbiologia\r\nde Alimentos e Água da Universidade\r\nEstadual do Maranhão.\r\nAs análises microbiológicas foram\r\nrealizadas segundo o Manual de Métodos\r\nde Análise Microbiológica de\r\nAlimentos. Constatou-se a ausência\r\nde V. parahaemolyticus e ausência\r\nde L. monocytogenes em 100% das\r\namostras. Pode-se concluir, assim,\r\nque os resultados estão de acordo\r\ncom a RDC nº 12 de 2001, da ANVISA,\r\ne que, apesar das amostras não\r\napresentarem os patógenos investigados,\r\nfaz-se necessária a criação\r\nde parâmetros para essas bactérias,\r\ncomo forma de prevenção dos riscos\r\nà saúde pública.(AU)", "_i": "pt"}]


Subject(s)
Animals , Vibrio parahaemolyticus/isolation & purification , Food Contamination/prevention & control , Street Food , Food Preservation/methods , Listeria monocytogenes/isolation & purification , Temperature , Food Samples , Food Storage/methods , Fishes
10.
Rev. chil. infectol ; 35(5): 483-489, 2018. tab, graf
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-978061

ABSTRACT

Resumen Introducción: Las enfermedades transmitidas por alimentos en el hogar son consideradas una problemática nacional; sin embargo, existe poca información sobre hábitos de manipulación en el hogar. Objetivo: Determinar el conocimiento y aplicación de prácticas higiénicas en la elaboración de alimentos y auto-reporte de intoxicaciones alimentarias en hogares chilenos. Material y Métodos: Se confeccionó una encuesta de 15 preguntas en formato google docs, se consultó sobre prácticas de manipulación de alimentos en el hogar y auto-reporte de intoxicaciones alimentarias. Resultados: Se encuestó a 2.024 personas. Noventa y seis por ciento elabora alimentos en el hogar; del total que lo hace, 88% de los encuestados considera importante las buenas prácticas de manipulación de alimentos en el hogar y 76% asegura saber sobre la contaminación cruzada. Más de 40% inicia su compra en los supermercados con productos lácteos y cárnicos, generando una pérdida de cadena de frío; 56% de los encuestados indica que descongelan los alimentos a temperatura ambiente. Con respecto a frutas o verduras, sólo 12,5% utiliza un desinfectante. Del total de los que elaboran alimentos en el hogar, 17% indica haber sufrido una intoxicación alimentaria y de éstas, sólo 64% asiste al médico. Conclusión: A pesar de que se considera importante las buenas prácticas de manipulación de alimentos en el hogar, estas prácticas no son ejecutadas.


Background: Foodborne diseases in the home are considered a problem at the national level, however, there is little information about household handling habits. Aim: To Identify the hygienic practices of people who prepare food at home and self-reporting food intoxication in Chilean homes. Material and Methods: A survey with 15 questions was made in google docs, containing questions about food handling practices and self-reporting food intoxication. Results: 2024 people were surveyed. Ninety six percent prepare food at home, of the total whom cook, 88% of respondents consider important good food handling practices at home, 76% say they know about the concept of cross contamination, however, more than 40% start their purchase in supermarkets with dairy and meat products which indicates that there is a high probability of cold chain loss, 56% of respondents indicate that they defrost food at room temperature, and with respect to fruits or vegetables only 12.5% use a disinfectant. Of the total number of respondents, 17% indicated that they had suffered food poisoning and of these only 64% attended the doctor. Conclusion: Although it is argued to have knowledge about good food handling practices, some important practices are not carried out.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adolescent , Adult , Middle Aged , Young Adult , Food Contamination/prevention & control , Health Knowledge, Attitudes, Practice , Food Handling/standards , Foodborne Diseases/prevention & control , Chile , Cross-Sectional Studies , Surveys and Questionnaires , Educational Status , Self Report , Food Handling/statistics & numerical data
11.
Hig. aliment ; 31(274/275): 110-14, 30/12/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-880360

ABSTRACT

O consumo, de alimentos seguros, vem aumentando e a prática do uso de agrotóxicos é comum no Brasil. A cesta básica deve ter os alimentos monitorados, para tanto, esforços do governo deveriam garantir a produção de alimentos seguros. O monitoramento de resíduos de agrotóxicos auxilia na garantia da qualidade. Neste estudo, no Laboratório de Resíduos de Pesticidas, analisaram-se amostras de frutas, grãos e hortaliças, no período de 10 anos (2001 a 2010). Método multirresíduos foi utilizado para identificar e quantificar os agrotóxicos. As amostras sem resíduos corresponderam de 60 a 95% do total. As amostras positivas apresentaram principalmente fungicidas e inseticidas. As violações (não permitido para a cultura e acima do limite máximo de resíduos-LMR) corresponderam a 20% do total e, apesar dos valores acima do LMR, a ingestão diária aceitável dos agrotóxicos encontrados nos alimentos não foi ultrapassada. Os resultados, embora não sejam críticos, são importantes para avaliar a qualidade do alimento consumido.(AU)


Nowadays, the safe food products concerning the human and animal health is increasing. Pesticide usage is a common practice in Brazil, therefore, the food basket must be controlled. Pesticide residues analysis conducted by laboratories as Pesticide Residues Laboratory (LRP) and national programs are important to guarantee the food quality. The objective of this work was to evaluate the data from LRP to these from monitoring programs. Samples of fruits, grains and vegetables (10-year period, 2001 to 2010) were analyzed. Multi-residues method was used to identify and quantify the pesticide residues. The total of 60 to 95% were negative samples. About 20% of the samples could be declared as inappropriate for the consumption, considering compounds not permitted for the crops and above the MRL. The ADI parameter was not exceeded. Perhaps such levels could represent a public health concern, the results are not critical, but are useful to evaluate the exposure to the food contaminants.


Subject(s)
Humans , Crop Production , Pesticide Residues/analysis , Pesticide Residues/toxicity , Pesticide Utilization , Brazil , Environmental Monitoring/methods , Food Contamination/prevention & control , Quality Control
12.
Hig. aliment ; 31(272/273): 80-83, 30/10/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-876166

ABSTRACT

O trabalho realizado teve como objetivo avaliar a qualidade higienicossanitária de carcaças bovinas, oriundas de abatedouros-frigoríficos sob Inspeção Distrital (Dipova) e Federal (SIF), localizados na região do Distrito Federal e Entorno. Foram realizadas análises microbiológicas para Contagem de micro-organismos Mesófilos aeróbios estritos e facultativos, identificação do Número mais Provável de Coliformes a 45°C e Contagem de Staphylococcus aureus em 05 (cinco) diferentes pontos de 07 (sete) meias carcaças, nas quais as coletas foram realizadas antes e depois da lavagem com água clorada, perfazendo assim um total de 70 análises. Os valores médios dos resultados observados, antes da lavagem com água clorada, para Contagem de micro-organismos Mesófilos aeróbios estritos e facultativos, foram de 9,7 UFC/cm²; para Número Mais provável de Coliformes a 45ºC, de 29 germes/cm² e para Staphylococcus coagulase positivo, de 1 UFC/cm². Os valores observados nas meias carcaças, após a lavagem com água clorada na Contagem de micro- -organismos Mesófilos aeróbios estritos e facultativos foram de 1,5 UFC/ cm²; para a análise de Número Mais Provável de Coliformes a 45ºC, foi de 8,2 germes/cm² e não houve crescimento de Staphylococcus coagulase positiva. Neste trabalho verificou-se a presença de Coliformes a 45ºC e a Contagem de micro-organismos Mesófilos aeróbios estritos e facultativos antes e após a lavagem das meias carcaças e a presença de Staphylococcus coagulase positiva apenas antes das lavagem das mesmas. A lavagem das meias carcaças com água clorada diminuiu o grau de contaminação.(AU)


Subject(s)
Animals , Cattle , Food Inspection , Meat/analysis , Meat/microbiology , Slaughterhouse Sanitation , Chlorine , Disinfection/methods , Food Contamination/prevention & control , Food Safety
13.
Hig. aliment ; 31(272/273): 107-111, 30/10/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-876331

ABSTRACT

Diversos conservantes naturais têm sido utilizados na inativação de micro-organismos, sem efeitos adversos com relação aos valores nutricionais dos alimentos e da saúde humana. Entretanto, estudos apontam reações adversas aos aditivos sintéticos, tais como reações tóxicas e o possível desenvolvimento de cânceres específicos. A busca por agentes antimicrobianos naturais em alternativa aos conservantes sintéticos tem sido constante; a fim de proporcionar o controle microbiológico e a extensão da vida de prateleira, excluindo, portanto, as desvantagens trazidas pelo uso de aditivos artificiais, através de ação antimicrobiana de óleos essenciais. O objetivo do trabalho foi verificar a ação antibacteriana dos óleos essenciais de café verde e torrado (Coffea arabica), cacau (Theobroma cacao), casca e folha de canela-do- -Ceilão (Cinnamomum zeylanicun) sobre as bactérias Bacillus cereus, Bacillus subtilis, Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Salmonella Enteritidis e Salmonella Typhimurium. Os óleos essenciais foram impregnados em discos de papel filtro de 6 mm de diâmetro, próprios para antibiograma; sendo posteriormente colocados em placas de Petri contendo Ágar Nutriente previamente semeado com os micro-organismos. As mesmas foram incubadas a 35°C por 24 e 48 horas. Após este período foi possível observar e medir o diâmetro dos halos e, halos iguais ou superiores a 10 mm foram considerados significativos de atividade antimicrobiana. Os óleos essenciais de cacau, canela casca e canela folha inibiram significativamente todos os micro-organismos testados. E. coli foi inibida significativamente por todos os óleos essenciais. O óleo essencial de canela casca demonstrou os melhores efeitos inibitórios, sendo o mais significativo sobre a E. coli (halo de 36 mm).(AU)


Subject(s)
Humans , Anti-Bacterial Agents/analysis , Food Preservatives/standards , Oils, Volatile/pharmacology , Bacillus cereus/isolation & purification , Food Contamination/prevention & control , Plants, Medicinal , Salmonella/isolation & purification , Staphylococcus aureus/isolation & purification
14.
Hig. aliment ; 31(272/273): 38-41, 30/10/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-875597

ABSTRACT

Os churros são comercializados em carrinhos ou barracas, cujas instalações nem sempre apresentam condições sanitárias adequadas. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade microbiológica dos churros comercializados na cidade de Maceió/AL. Foram encontrados seis locais de comercialização localizados em ambientes fechados e abertos, em cada um dos quais foram adquiridas duas amostras em semanas alternadas, totalizando 12 amostras que foram transportadas em caixa isotérmica até o laboratório para análises microbiológicas. A análise para coliformes termotolerantes e estafilococos coagulase positiva foi realizada pela técnica do Número Mais Provável e Plaqueamento de superfície, respectivamente. Todas as amostras estavam dentro dos valores permitidos pela legislação para estafilococos coagulase positiva. As amostras provenientes do local C (ambiente fechado) apresentaram contaminação por coliformes termotolerantes acima do permitido pela legislação vigente, enquanto as amostras obtidas do local A (ambiente fechado) apresentaram ausência de estafilococos coagulase positiva e contagens para coliformes termotolerantes dentro do permitido pelos dispositivos legais vigentes, sendo este último, portanto, considerado o local que apresentou melhor condição sanitária, dentre os seis locais que participaram da pesquisa. Vale salientar que no mesmo adotavam-se procedimentos adequados de Boas Práticas para manipulação de alimentos. Embora os locais D, E, F sejam localizados em ambiente aberto, estes apresentaram algumas amostras com contagens de micro-organismos adequadas ao preconizado pela legislação, mas observou-se, no momento da coleta, que a fritura do produto é feita na hora e a venda é rápida e que por estes motivos talvez não exista tempo suficiente para que os micro-organismos se multipliquem. Diante do exposto, é possível observar que os locais de comercialização em ambientes fechados ou abertos são passíveis de contaminação, sendo, portanto importante a implantação de Boas Práticas de Manipulação. Vale destacar a necessidade de conscientizar os manipuladores de alimentos dos locais de comercialização de churros avaliados, de que as práticas de higiene são importantes para manter a segurança e a qualidade dos seus produtos.(AU)


Subject(s)
Humans , Candy/microbiology , Food Contamination/prevention & control , Food Microbiology , Street Food , Brazil , Coliforms , Food Handling , Food Samples , Staphylococcus aureus/isolation & purification
15.
Hig. aliment ; 31(270/271): 36-39, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848779

ABSTRACT

Este trabalho teve por objetivo estabelecer horários e regras para o manejo de resíduos gerados pela unidade de alimentação e nutrição de um restaurante universitário. Foi realizada uma análise observacional para estabelecimento do diagnóstico de algumas inadequações relacionadas ao manejo de resíduos. Posteriormente, foi determinado o melhor horário de retirada dos resíduos, assim como as etapas que devem ser seguidas para evitar contaminação cruzada e, em seguida, os manipuladores foram capacitados para melhor realização desta atividade. No restaurante universitário avaliado não há um fluxo e horário ordenado para o manejo de resíduos e, na maioria das vezes, a coleta acontece de forma simultânea com o momento de manipulação dos alimentos prontos para consumo. Por esta razão, foram estabelecidos horários e regras e os manipuladores foram treinados para que o manejo de resíduos não coloque em risco o alimento servido na unidade de alimentação.(AU)


Subject(s)
Humans , Food Services/standards , Restaurants , Waste Management/methods , Brazil , Food Contamination/prevention & control , Food Handling
16.
Hig. aliment ; 31(270/271): 97-102, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848949

ABSTRACT

Ambientes de preparação de alimentos são locais propícios à formação de agregados microbianos, conhecidos como biofilmes que são mais resistentes à ação de sanitizantes e representam fontes de contaminação, colocando em risco a saúde dos consumidores. Diante disso, neste estudo objetivou-se detectar biofilmes em refeitórios de escolas no município de Serra Talhada, PE e avaliá-los quanto à composição microbiana e resistência frente ao hipoclorito de sódio. A coleta foi realizada em equipamentos, superfícies e utensílios; as análises microbiológicas incluíram a pesquisa de coliformes totais e fecais, enterobactérias e fungos, além de testar a resistência dos biofilmes contra o hipoclorito de sódio. Os resultados mostraram amostras positivas para coliformes totais e termotolerantes, tornando preocupante o estado higienicossanitário dos locais estudados. O teste para enterobactérias indicou a presença de Escherichia, Klebsiella e Salmonella, ressaltando a composição diversa dos biofilmes, incluindo os fungos. A concentração de hipoclorito de sódio a 1% mostrou-se eficiente para a maioria das amostras, porém outras medidas devem ser tomadas pelos responsáveis, com a finalidade de controlar a formação de biofilme e reduzir as contaminações nesses locais.(AU)


Subject(s)
Humans , Biofilms/growth & development , Food Contamination/analysis , Food Contamination/prevention & control , Food Services/standards , Coliforms , Cooking and Eating Utensils , Fungi/growth & development , Microbial Sensitivity Tests , School Feeding/standards , Sodium Hypochlorite/administration & dosage
17.
Hig. aliment ; 31(270/271): 114-118, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848953

ABSTRACT

O leite cru é amplamente utilizado na produção de queijos artesanais, como o Queijo Artesanal Serrano (QAS), que é produzido a partir do leite cru de vacas de raças de corte. O leite sem tratamento térmico pode ser veículo de agentes de doenças transmitidas por alimentos. Assim, as condições de higiene no processo de obtenção da matéria-prima são de extrema importância. Em dez unidades produtivas de QAS, coletaram- -se amostras de leite para contagem de micro-organismos mesófilos aeróbios (MT), coliformes totais (CT), coliformes termotolerantes e Staphylococcus coagulase positiva (SCP) antes e após a implementação de Boas Práticas Agropecuárias (BPA). A utilização de BPA determinou redução significativa (p=0,0006) na contagem de MT e revelou tendência à diminuição nas contagens de CT e aumento nas contagens de SCP. A contagem de MT está diretamente relacionada à qualidade do produto enquanto CT, à higiene do processo produtivo. Apesar de ter sido observado uma melhora na qualidade do leite, ainda há necessidade de revisão e intensificação das BPA, especialmente devido ao aumento na contagem de SCP. O QAS possui importância socioeconômica, sendo necessária a qualificação de sua produção para garantir a qualidade da matéria-prima e, assim, agregar valor ao produto final.(AU)


Subject(s)
Humans , Good Manufacturing Practices , Livestock Industry , Milk/microbiology , Coliforms , Consumer Product Safety , Food Contamination/prevention & control , Food Quality Standards , Food Samples , Food Storage/standards , Staphylococcus aureus/isolation & purification
18.
Hig. aliment ; 31(270/271): 119-123, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848955

ABSTRACT

A etapa de salga é de fundamental importância na produção de queijos por contribuir com diversos parâmetros como: formação do sabor, maturação, controle microbiológico, controle de umidade, dentre outros. O processo de salga de queijos em salmoura é largamente utilizado no Brasil, podendo acarretar problemas de contaminação microbiana nos produtos em virtude de falhas em sua correção ou recuperação. Este trabalho teve por objetivo acompanhar a qualidade da salmoura em uma pequena indústria de laticínios situada em Minas Gerais, durante seu período de utilização. Foram realizadas determinações de temperatura, acidez titulável, concentração de NaCl, além de contagem padrão de micro-organismos mesófilos aeróbios, determinação do número mais provável de coliformes totais e termotolerantes e contagem de fungos filamentosos e leveduras. O experimento foi conduzido em três repetições, sendo as análises realizadas em duplicata nos tempos 0, 7, 14, 21 e 30 dias de armazenamento. Os valores encontrados para as análises de temperatura e cloreto de sódio apresentaram-se dentro dos padrões estabelecidos pela literatura. O valor de acidez titulável manteve-se constante em 0,08% de ácido lático durante todo o período analisado, indicando necessidade de correção. A contagem de mesófilos aeróbios variou entre 1,23 log UFC.mL-1 a 3,64 log UFC. mL-1, coliformes totais e termotolerantes entre <0,47 log NMP. mL-1 a 1,17 log NMP. mL-1 e fungos filamentosos e leveduras 1 log UFC. mL-1 (est.) a 2,9 log UFC. mL-1 (est.). A salmoura apresentou boa qualidade microbiológica e físico-química, exceto quanto à acidez titulável, que deve ser corrigida. Foi verificado aumento da carga microbiana no momento da correção da concentração de sal, o que pode estar relacionado à qualidade deste produto.(AU)


Subject(s)
Humans , Cheese/analysis , Dairying , Food Preservation/methods , Food Production , Sodium Chloride/administration & dosage , Coliforms , Food Contamination/prevention & control , Food Microbiology , Chemical Phenomena , Yeasts/isolation & purification
19.
Rev. salud pública ; 19(4): 574-577, jul.-ago. 2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-903147

ABSTRACT

RESUMO Estudo de reflexão sobre as orientações nutricionais que são realizadas a população e que, na maior parte do mundo, enfatiza o consumo de frutas, verduras e legumes em maior quantidade em relação a alimentos industrializados, que por conterem maior quantidade de açúcar, sódio, e calorias aumentam o ganho de peso. No entanto, quando se lê a respeito das formas de cultivo dos alimentos in natura e sobre a qualidade dos alimentos cárneos e pescados, que são orientados para o consumo da população, surge à dúvida se há coerência entre a orientação e o consumo, uma vez que há relatos da contaminação desses alimentos por resíduos de agrotóxicos, contaminação do solo, da água e que não tem tido o devido destaque pelos órgãos estatais. Qual deveria ser a conduta perante a realidade que se apresenta? Uma perspectiva viável é a conscientização da população, que deve exigir melhores condições dos alimentos consumidos, além de resgatar práticas mais saudáveis como o cultivo de hortas orgânicas caseiras e adquirir o mínimo possível, alimentos industrializados. Longe de polemizar, esta reflexão visa incentivar uma visão crítica aos profissionais de saúde sobre seu papel na prevenção de doenças, e exigir alimentos mais saudáveis para o consumo humano.(AU)


ABSTRACT Reflection study on the nutritional guidelines given to the population, which, in most parts of the world, emphasize on the consumption of fruits, vegetables and legumes over industrialized foods, which contain more sugar, sodium and calories, and increase body weight. However, when one reads about the ways of cultivating fresh food and about the quality of meat and fish products destined for consumption, the question arises as to whether there is coherence between said guidance and consumption, given that there are reports of contamination of these foods by pesticide residues, as well as soil and water contamination, a topic scarcely addressed by state entities. What should be done to face this reality? A viable perspective is to raise awareness in the population, which should demand better quality foods, in addition to returning to healthier practices such as the cultivation of home-grown organic gardens and acquiring as few industrialized foods as possible. Far from causing controversy, this reflection aims to encourage a critical view in health professionals on their role in disease prevention and the demand for healthier foods for human consumption.(AU)


RESUMEN Estudio de reflexión sobre las orientaciones nutricionales que se dan a la población y que, en la mayor parte del mundo, enfatizan el consumo de frutas, verduras y legumbres antes que los alimentos industrializados, que por contener mayor cantidad de azúcar, sodio y calorías, aumentan peso corporal. Sin embargo, cuando se lee acerca de las formas de cultivo de los alimentos frescos y sobre la calidad de los alimentos cárnicos y pescados, destinados al consumo de la población, surge la duda de si hay coherencia entre la orientación y el consumo, dado que hay relatos de contaminación de esos alimentos por residuos de pesticidas, contaminación del suelo, del agua, poco atendido por los órganos estatales. ¿Cuál debería ser la conducta ante la realidad que se presenta? Una perspectiva viable es la concientización de la población, que debe exigir mejores condiciones de los alimentos consumidos, además de rescatar prácticas más saludables como el cultivo de huertos orgánicos caseros y adquirir el mínimo posible, de alimentos industrializados. Lejos de polemizar, esta reflexión pretende incentivar una visión crítica a de los profesionales de la salud sobre su papel en la prevención de enfermedades, y exigir alimentos más saludables para el consumo humano.(AU)


Subject(s)
Food Contamination/prevention & control , Nutrition Policy , Food Security , Nutritional Sciences/instrumentation , Recommended Dietary Allowances/trends
20.
Hig. aliment ; 31(268/269): 73-77, 30/06/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-846452

ABSTRACT

A casca do abacaxi é um resíduo da agroindústria que pode auxiliar na dieta humana de forma complementar, permitindo sua utilização em alimentos de baixo valor nutricional. Percebendo que a casca do abacaxi é desprezada pelas indústrias de alimentos e devido à grande preocupação global atual de se minimizar os resíduos buscando uma melhoria do meio ambiente e de geração de lucros para empresas, neste estudo teve-se por objetivo avaliar os micro-organismos existentes na casca do abacaxi, antes e após a higienização e sanitização para o preparo de sucos e chás. Na higienização foi utilizada água corrente e na sanitização solução clorada a 200 ppm. Com os dados obtidos concluiu-se que os cuidados com a higienização adequada da casca são importantes, que a lavagem somente com água não é eficaz para a eliminação total dos micro-organismos presentes na casca do abacaxi, já a higienização com solução clorada é amplamente recomendada para retardar ou eliminar o crescimento microbiano.


Subject(s)
Humans , Ananas/microbiology , Food Contamination/analysis , Food Microbiology , Fruit and Vegetable Juices , Tea , Coliforms , Disinfection/methods , Food Contamination/prevention & control , Food Samples , Salmonella/isolation & purification
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL