Your browser doesn't support javascript.
loading
Show: 20 | 50 | 100
Results 1 - 20 de 69
Filter
1.
Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc ; 31(4): 128-134, 09-oct-2023. tab
Article in Spanish | LILACS, BDENF | ID: biblio-1518867

ABSTRACT

Introduction: Food is a process that carries implicit socio-cultural elements in a specific historical moment. The changes in the diet caused an increase in problems of obesity and Chronic Non-Communicable Diseases in Mexico. Measures have been taken through public policies that seek to reduce the effects of the consumption of foods with high energy value, one of them is the nutritional labeling of foods. Development: As the first axis, a sociohistorical reconstruction is developed around food labeling in Mexico as an initiative that is part of an international public policy to present nutritional information for the selection and consumption of food. In a second moment, an analysis is carried out from a critical position on the implementation and exercise of decision-making for the consumption of said products, since it is subject to a complex network of sociocultural and individual factors that determine and are determinants of styles. and frequency of consumption of the products. Conclusions: The new labeling with nutritional information is an information tool for the selection in food consumption to face the problem of overweight and obesity in Mexico. However, eating habits and practices respond to sociocultural and economic elements that are above healthy lifestyles and a culture of prevention. It is necessary to build and promote community participation-action that promotes tools such as nutritional labeling to make its objectives effective.


Introducción: la alimentación es un proceso que implica elementos socioculturales en un momento histórico concreto. México se encuentra en un problema de salud generalizado de obesidad y enfermedades crónicas no transmisibles. Ante esto se han tomado medidas mediante políticas públicas que buscan disminuir los efectos del consumo de alimentos de alto valor energético, una de ellas es el etiquetado nutricional de los alimentos. Desarrollo: como primer eje se desarrolla una reconstrucción sociohistórica en torno al etiquetado de alimentos en México como iniciativa que forma parte de una política pública internacional para presentar información nutricional para la selección y consumo de los alimentos. En un segundo momento se realiza un análisis desde un posicionamiento crítico sobre la implementación y el ejercicio de las tomas de decisión del consumo de dichos productos, ya que está sujeta a una compleja red de factores socioculturales e individuales que determinan y son determinantes de los estilos y frecuencia de consumo de los productos. Conclusiones: el nuevo etiquetado con información nutricional es una herramienta de información para la selección en el consumo de alimentos para enfrentar el problema de sobrepeso y obesidad en México. Sin embargo, los hábitos y prácticas de alimentación responden a elementos socioculturales y económicos que están por arriba de los estilos de vida saludable y una cultura de prevención. Es necesario construir y promover una participación-acción comunitaria que potencie las herramientas como el etiquetado nutricional para hacer efectivos sus objetivos.


Subject(s)
Humans , Food Labeling/legislation & jurisprudence , Food Labeling/standards , Mexico
2.
Rio de janeiro; rBLH; 2 rev; set. 2021. [8] p. ilus.(Normas técnicas BLH-IFF/NT, 1, 33). (BLH-IFF/NT 33.21).
Monography in Spanish, Portuguese | LILACS, BVSAM | ID: biblio-1436518

ABSTRACT

Esta Norma Técnica tem por objetivo estabelecer o processo de rotulagem de recipientes ou frascos que acondicionem o leite humano ordenhado pasteurizado, visando a garantia da qualidade em Bancos de Leite Humano e sua certificação.


El objetivo de esta Norma Técnica es establecer el proceso de etiquetado de los recipientes o frascos que acondicionen leche humana extraída pasteurizada, con el fin de asegurar la calidad de los Bancos de Leche Humana y su certificación.


Subject(s)
Milk Banks/standards , Breast Milk Expression/methods , Food Labeling/standards , Milk, Human
3.
Rio de Janeiro; rBLH; 3 rev; set. 2021. [11] p. ilus.(Normas técnicas BLH-IFF/NT, 1, 23). (BLH-IFF/NT 23.21).
Monography in Portuguese | LILACS, BVSAM | ID: biblio-1392228

ABSTRACT

Esta Norma Técnica tem por objetivo estabelecer os critérios necessários para seleção e classificação do leite humano ordenhado cru, visando a garantia da qualidade em Bancos de Leite Humano e sua certificação.


Subject(s)
Food Packaging/standards , Milk Banks/standards , Breast Milk Expression , Food Labeling/standards , Milk, Human , Brazil
4.
Rio de Janeiro; rBLH; 2 rev; set. 2021. [7] p. ilus.(Normas técnicas BLH-IFF/NT, 1, 17). (BLH-IFF/NT 17.21).
Monography in Portuguese | LILACS, BVSAM | ID: biblio-1382047

ABSTRACT

Esta Norma Técnica tem por objetivo estabelecer o processo de rotulagem de recipientes ou frascos que acondicionem o leite humano ordenhado cru em Bancos de Leite Humano e Postos de Coleta de Leite Humano, visando a garantia da qualidade nestes serviços e sua certificação.


Subject(s)
Quality Control , Milk Banks/standards , Breast Milk Expression/methods , Food Labeling/standards , Milk, Human , Brazil
5.
Hig. aliment ; 35(292): e1046, Jan.-Jun. 2021. graf
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1399751

ABSTRACT

Atualmente, observa-se o aumento do consumo de biscoitos infantis que são acrescidos com micronutrientes. O objetivo desse artigo é avaliar o valor nutricional e seu benefício para esse público. Foram analisados 16 (dezesseis) rótulos de biscoitos infantis, contendo alegações de fonte de vitaminas e minerais. A avaliação foi baseada na Portaria nº 31/98 sobre Regulamento Técnico, referente a alimentos adicionados de nutrientes essenciais, e na Portaria nº 33/98, sobre a Ingestão Diária Recomendada para Lactantes e Crianças. Os dados tabulados foram divididos em três gráficos: primeiro para Conformidade dos Rótulos; segundo da Quantidade dos Micronutrientes de Acordo com a Portaria nº 33/98; e terceiro Análise da Porção de Acordo com IDR para Lactantes e Crianças da Portaria nº 33/98. Dos biscoitos analisados, 94% estavam em conformidade quanto às informações contidas nos rótulos. Em relação à quantidade dos micronutrientes, as vitaminas B1, B2 e B3 apresentaram valores superiores ao recomendado. Conclusão: Os rótulos dos biscoitos avaliados não apresentaram de forma clara as informações necessárias para o consumidor. É necessário construir normas mais específicas direcionadas às atribuições nutricionais nas rotulagens, com uma linguagem mais acessível para a sociedade.(AU)


Currently, there is an increase in the consumption of children's cookies that are added with micronutrients. The article's purpose is to assess the nutritional value and its benefit for this audience. 16 (Sixteen) children's biscuit labels were analyzed, holding claims from source of vitamins and minerals. The evaluation of this was based on Portaria nº 31/98 about Regulamento Técnico regarding foods added with essential nutrients and on Portaria nº 33/98 about Recommended Daily Intake for Lactants and Children. The charted data were divided into three graphs: First for Label Compliance; Second for Quantity of Micronutrients According to Portaria nº 33/98; And third Analysis from the Portion of Agreement with IDR for Lactating and Children of Portaria nº 33/98. From the analyzed cookies, 94% were in compliance with the information on the labels. Regarding to the amount of micronutrients, the vitamins B1, B2 and B3 showed higher values than recommended. Conclusion: The labels of the evaluated cookies did clearly present the necessary information for the consumer. It is necessary to build more specific norms directed to the nutritional attributions in the labels, with a language more accessible to society.(AU)


Subject(s)
Identity and Quality Standard for Products and Services , Cookies , Food Labeling/standards , Nutritive Value , Micronutrients
6.
Rev. panam. salud pública ; 44: e20, 2020. tab
Article in Spanish | LILACS | ID: biblio-1101767

ABSTRACT

RESUMEN Objetivo. Identificar los argumentos de la industria alimentaria en contra del etiquetado frontal de advertenciasnutricionales en Uruguay. Métodos. Se realizó un análisis de contenido de los comentarios de la industria alimentaria recibidos durante la consulta pública implementada durante el proceso de diseño del decreto que reglamenta la inclusión de rotulación nutricional frontal basada en advertencias en Uruguay mediante una codificación inductiva. Resultados. La mayoría de los comentarios manifestaron la preocupación por la elevada prevalencia de obesidad y enfermedades no transmisibles en el país y destacaron el compromiso con la implementación de acciones que contribuyan a combatir esta problemática de salud. Sin embargo, 81% de los comentarios planteó desacuerdo con la propuesta de decreto elevada a consulta pública y realizó críticas generales sobre su validez. El contenido de los comentarios se relacionó con siete dimensiones: falta de justificación de la medida, violación de compromisos internacionales, críticas al sistema de advertencias, discriminación a alimentos industrializados envasados, críticas al modelo de perfil de nutrientes, otras críticas a aspectos específicos del proyecto de decreto y efectos económicos negativos. En cada dimensión se discute la pertinencia y consistencia técnica y normativa de los contenidos vertidos por los representantes de la industria. Conclusiones. Bajo un aparente acuerdo con la necesidad de adoptar medidas, se evidenció, sin embargo, una fuerte oposición a la política y en particular al sistema de advertencias por parte de la industria alimentaria. Los resultados del análisis aportan insumos para facilitar el proceso de implementación de regulaciones similares en otros países.(AU)


ABSTRACT Objective. To identify the food industry's arguments against front-of-package nutrition labels in Uruguay. Methods. Content analysis and inductive coding were applied to the comments made by the food industry during the public consultation on the draft decree regulating the inclusion of front-of-package nutrition labels (warnings) in Uruguay. Results. Most of the comments expressed concern about the high prevalence of obesity and noncommunicable diseases in the country and emphasized a commitment to implementing actions to help combat these health problems. However, 81% of the comments disagreed with the draft decree presented for public consultation; these included general criticisms of its validity. The content of the comments related to seven areas: lack of rationale for the measure; violation of international commitments; criticisms of the warning system; discrimination against industrialized packaged food; criticisms of the nutrient profile model; other criticisms of aspects specific to the draft decree; and adverse economic effects. For each area, there is discussion of the technical and normative relevance and consistency of the content presented by the industry representatives. Conclusions. Despite apparent agreement about the need to adopt measures, it is clear that the food industry is strongly opposed to the policy and, in particular, to the warning system. The results of this analysis may help to facilitate the process of implementing similar regulations in other countries.(AU)


RESUMO Objetivo. Identificar os argumentos da indústria alimentícia contra a rotulagem frontal de advertência nutricional no Uruguai. Métodos. Realizou-se uma análise do conteúdo dos comentários de representantes da indústria alimentícia obtidos em uma consulta pública conduzida no Uruguai durante o processo de elaboração do decreto para regulamentar a inclusão de rotulagem frontal de advertência nutricional com uso de códigos indutivos. Resultados. Os comentários, na sua maioria, revelaram preocupação com a alta prevalência de obesidade e doenças crônicas não transmissíveis no país e destacaram o compromisso com a implementação de ações para combater estes problemas de saúde. No entanto, verificou-se que, em 81% dos comentários, os participantes discordavam da proposta do decreto apresentada na consulta pública e teceram críticas gerais quanto à sua validade. Observaram-se sete dimensões distintas no conteúdo dos comentários: falta de justificação da medida, descumprimento de compromissos internacionais, críticas ao sistema de advertência, discriminação de alimentos industrializados em embalagens, críticas ao modelo de perfil nutricional, outras críticas relativas a aspectos específicos do projeto do decreto e repercussão econômica negativa. Para cada dimensão, foram discutidas a relevância e a coerência técnica e normativa do conteúdo dos comentários feitos pelos representantes da indústria. Conclusões. Apesar de uma suposta concordância quanto à necessidade de adotar medidas, observou-se uma firme oposição da indústria alimentícia à política e, em particular, ao sistema de advertência nutricional propostos. Os resultados desta análise servem para facilitar o processo de implementação de regulamentações semelhantes em outros países.(AU)


Subject(s)
Nutrition Programs and Policies , Nutritional Facts , Food Labeling/standards , Uruguay
7.
Rev. Inst. Adolfo Lutz ; 78: e1773, dez. 2019. tab
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1489606

ABSTRACT

O objetivo deste estudo foi avaliar as informações contidas no rótulo de embalagem de melados de cana-de-açúcar disponíveis no mercado, seguindo-se as regulamentações vigentes no Brasil. As marcas dos melados indicaram nos respectivos rótulos, a denominação, os dados, a origem e a validade dos produtos. Contudo não houve a apresentação do padrão de rotulagem quanto à tabela nutricional de melado de cana-de-açúcar, e seis (40%) das marcas avaliadas não indicaram todas as informações requisitadas. Dada a importância da rotulagem para o entendimento e o conhecimento do produto e na sua compra consciente pelo consumidor, bem como na relevância destas informações para a valorização do produto, fica evidente a necessidade de efetuar estudos abrangentes sobre o assunto, a fim de regularizar a rotulagem de forma fiável, considerando-se que esta seja uma fonte segura de informação ao consumidor.


This study aimed at evaluating the information contained in the label of the commercial sugarcane syrup, in accordance with the prevailing regulations in Brazil. All of the samples presented the denomination, the origin data, and the validity, in their respective labels. However a no labeling standard for the nutritional table of sugarcane syrup was shown, and six (40%) of the evaluated brands did not indicated all of the required information. Given the importance of labeling for the customer understanding and for the conscious buying, and also the relevance of this information for the product appreciation, it becomes evident the need for performing the comprehensive studies on the product, in order to regulate the labeling to become reliable, and being a safe source for consumer information.


Subject(s)
Candy , Food Packaging/legislation & jurisprudence , Food Labeling/legislation & jurisprudence , Food Labeling/standards , Saccharum , Brazil , Food Quality
8.
Hig. aliment ; 33(288/289): 336-340, abr.-maio 2019. ilus
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1481951

ABSTRACT

Atualmente, podem ser encontrados nos mercados, pães com ingredientes e características totalmente diferentes dos consumidos em épocas passadas. No entanto, mesmo com tamanha diversidade, todos esses produtos devem conter informações obrigatórias de rotulagem previstas pela Vigilância Sanitária e pelo Ministério da Saúde, de modo a assegurar a saúde e o direito à informação dos consumidores. O objetivo desse trabalho foi avaliar tais informações, no tocante ao controle e conservação, contidas nas embalagens de pães de forma embalados e industrializados. Para isso foram analisadas 26 amostras de pães expostos à venda no município do Rio de Janeiro. A partir das análises observacionais e estatísticas dos rótulos, pôde-se concluir que as mesmas estão dentro do padrão previsto.


Subject(s)
Bread , Food Labeling/statistics & numerical data , Food Labeling/legislation & jurisprudence , Food Labeling/standards , Food Preservation
9.
Hig. aliment ; 33(288/289): 2903-2907, abr.-maio 2019. tab
Article in Portuguese | LILACS, VETINDEX | ID: biblio-1482482

ABSTRACT

O rótulo apresenta uma série de informações relevantes e que causam impacto direto na saúde da população. O objetivo deste trabalho foi verificar se diferentes marcas de leite UHT zero lactose atendem aos parâmetros de rotulagem estabelecidos pela legislação brasileira. Foram avaliadas cinco marcas de leite zero lactose. Os rótulos das amostras foram analisados quanto a legislação no que se refere a rotulagem geral, rotulagem nutricional, informações quanto a alergias e intolerâncias. Os resultados encontrados na maioria dos leites UHT sem lactoses analisados estão dentro dos padrões exigidos pela legislação vigente, com exceção da amostra A que apresentou divergência quanto aos ingredientes.


The label presents a series of relevant information that has a direct impact on the health of the population. The objective of this study was to verify if different brands of UHT zero lactose milk meet the labeling parameters established by Brazilian legislation. Five brands of zero lactose milk were evaluated. Sample labels were reviewed for legislation on general labeling, nutritional labeling, and allergy and intolerance information. The results found in most of the lactose-free UHT milks analyzed are within the standards required by current legislation, with the exception of sample A that presented divergence regarding the ingredients.


Subject(s)
Lactose/analysis , Milk/chemistry , Food Labeling/standards , Identity and Quality Standard for Products and Services
10.
Hig. aliment ; 32(276/277): 23-27, fev. 27, 2018.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-882809

ABSTRACT

[{"text": "O chocolate no Brasil é produzido com padrões inferiores às normas internacionais\r\ndo Codex Alimentarius, que estipulou para a sua composição,em\r\n1981, um índice mínimo de 35% de sólidos de cacau, atribuindo não menos\r\nde 18% para manteiga de cacau e 14% para massa de cacau. A Agência\r\nNacional de Vigilância Sanitária, como órgão responsável pela elaboração\r\ne publicação das normas brasileiras referentes ao chocolate e produtos de\r\ncacau, adotou em 2005 o índice mínimo de 25%, não especificando taxasaos\r\nsubprodutos, gerando especulações. Diante de metodologia básica e aplicada,\r\no presente trabalho baseou-se na leitura e análise de leis, projetos de\r\nlei, normas, relatórios de pesquisa, publicações em periódicos, dissertações,\r\nteses, entre outros, apoiada em pesquisa bibliográfica virtual,paraverificare\r\nindicaras incongruências no Regulamento Técnico para Chocolate e Produtos\r\nde Cacau contidas na RDC 264. Faz parte do objetivo deste estudo tentar\r\nevidenciaras consequências da Resolução para a saúde do consumidor, para\r\na qualidade do chocolate nacional\r\ne para a credibilidade da ANVISA\r\ncomo órgão promotor da qualidade\r\ne segurança alimentar. Pretende-se\r\ntambém apoiar a aprovação de Projetos\r\nde Lei que tramitam pelo Congresso\r\nNacional, que têm como objetivo\r\no ajuste da RDC 264 através\r\nde propostas de atualização do seu\r\nRegulamento Técnico, embasadasnas\r\nnormas de reconhecimento internacional,\r\nem prol da qualidade do\r\nchocolate nacional, do consumidor e\r\ndo comércio global.(AU)", "_i": "pt"}]


Subject(s)
Humans , Cacao , Food Quality Standards , Chocolate/standards , Legislation, Food , Brazil , Consumer Product Safety , Food Composition , Food Labeling/standards
11.
Hig. aliment ; 32(276/277): 121-126, fev. 27, 2018.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-884018

ABSTRACT

[{"text": "A rotulagem de alimentos é uma\r\nferramenta de informações e, caso\r\nnão esteja de acordo com as regras\r\nestabelecidas em legislação, pode influenciar\r\nas escolhas alimentares de\r\nforma equivocada. O crescimento do\r\nconsumo de alimentos funcionais, e\r\nseus benefícios para a qualidade de\r\nvida faz com que haja a necessidade\r\nde estudos quanto às informações declaradas\r\nnos rótulos desses alimentos.\r\nO presente estudo trata de uma\r\nanálise transversal, tendo como objetivo\r\nanalisar as informações contidas\r\nnos rótulos de alimentos funcionais,\r\nconfrontando-as com as legislações\r\nvigentes. Constatou-se forte presença\r\nde inconformidade em itens de\r\nrotulagem geral, nutricional e específica\r\npara alimentos funcionais nos\r\nprodutos analisados. As irregularidades\r\nencontradas são preocupantes\r\npor se tratarem de informações que\r\npodem levar o consumidor a uma\r\ncompra ou consumo equivocado de\r\ngêneros alimentares.(AU)", "_i": "pt"}]


Subject(s)
Humans , Nutritional Facts , Functional Food/analysis , Food Labeling/standards , Dietary Fiber , Food Composition , Food Analysis , Legislation, Food , Antioxidants
12.
Rev. saúde pública (Online) ; 52: 34, 2018. tab, graf
Article in English | LILACS | ID: biblio-903437

ABSTRACT

ABSTRACT OBJECTIVE To determine the trans fatty acids content of processed foods frequently consumed by adults living in a Rio de Janeiro, Brazil, after the enactment of a mandatory trans fatty acids labelling policy. METHODS Between February 2014 and January 2015, a specifically dietary questionnaire was completed by 107 adults to assess the frequency of processed foods consumption. The most commonly consumed products from the survey, including vegetable oils, margarine, biscuits, snacks, cheese bread (pão de queijo), french fries, cheeseburger and ice cream, were then analyzed for their trans fatty acids content using gas chromatography with a flame ionization detector. RESULTS Differences in the levels of trans fatty acids were observed among 22 products analyzed, considering that trans fatty acids content ranged between 0.0 g/100 g in samples of cream cracker biscuit 1 and olive oil to 0.83 g/100 g in samples of cheeseburger (fast food), 0.51 g/100 g in samples of frozen pão de queijo and 12.92 g/100 g in samples of chocolate sandwich cookies with cream filling 2. The overall trans fatty acids content of the different samples of margarine brands was 0.20 g/100 g for brand 1 and 0.0 g/100 g for brand 2. These data are significantly lower than those observed in a survey conducted in 2003, when the regulation had been enacted. CONCLUSIONS Our data indicate that Brazilian regulation is very likely implicated in the observed drop in trans fatty acids of the most processed foods but has yet to eliminate them, which reinforces the urgent need to revise the legislation, since a minimum amount of trans fat does not mean that the food product does not contain this type of fat.


Subject(s)
Humans , Male , Female , Adult , Young Adult , Dietary Fats/analysis , Food Industry/legislation & jurisprudence , Nutrition Policy/legislation & jurisprudence , Trans Fatty Acids/analysis , Food Labeling/legislation & jurisprudence , Brazil , Cross-Sectional Studies , Nutrition Policy/trends , Food Labeling/standards , Middle Aged
13.
Hig. aliment ; 31(274/275): 89-93, 30/12/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-880183

ABSTRACT

Joinville é a maior cidade do estado de Santa Catarina em termos populacionais e, estando próxima a uma região litorânea, o consumo de peixes pelos seus habitantes faz parte dos costumes locais, sejam eles frescos ou congelados. Dentre as variedades de espécies e produtos de peixes congelados, destaca-se o filé de pescada, pelo seu preço acessível e versatilidade no preparo. Na produção, é necessária a prática de glaciamento, que consiste em envolver o filé em uma camada de gelo limitada a 20% do seu peso total. Esse processo servirá para proteger o produto contra oxidação e rancificação, porém muitos produtores extrapolam o limite de 20% para aumentar os ganhos com o produto, o que caracteriza uma fraude. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi mensurar o nível de glaciamento nos filés de pescada congelados, comercializados na região central da cidade de Joinville/SC. A metodologia utilizada foi a preconizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento na Instrução Normativa nº 25, de 2 de junho de 2011, em 14 amostras triplicadas. Foram constatadas 5 fraudes nas 14 amostras, totalizando 35,72%. Juntamente a isso, observou- se que havia diferença entre o peso líquido anunciado e o peso real de pescado em 100% das amostras, o que é considerado uma fraude de rotulagem pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Por meio dos resultados, pode-se observar a necessidade do aumento de medidas oficiais de controle pelos órgãos reguladores.(AU)


Joinville is the largest city in the state of Santa Catarina in population terms and, being close to a coastal region, the consumption of fish by its inhabitants is part of local customs, be they fresh or frozen. Among the varieties of frozen fish species and products, we highlight hake fillet, for its affordable price and versatility in preparation. In production, it is common practice to glaze, which involves wrapping the fillet in a layer of ice limited to 20% of its total weight. This process will protect the product against oxidation and rancification, but many producers extrapolate the 20% limit to increase product gains, which is a fraud. Therefore, the objective of this work is to measure the level of glaciation in frozen hake fillets marketed in the central region of the city of Joinville/SC. The methodology used was that recommended by the Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento in Normative Instruction nº. 25, dated June 2, 2011, in 14 triplicate samples. Four frauds were detected in the 14 samples, totaling 35,72%. Together with this, it was observed that there was a difference between the announced net weight and the actual weight of fish in 100% of the samples, which is considered a labeling fraud by Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Through the results, it is possible to observe the need for an increase in official control measures by regulatory agencies.


Subject(s)
Animals , Fishes , Fraud , Frozen Foods/analysis , Brazil , Food Inspection/methods , Food Labeling/standards
14.
Hig. aliment ; 31(272/273): 62-67, 30/10/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-876111

ABSTRACT

A fim de avaliar, com base na legislação, a presença de conservantes químicos, valor calórico, rotulagem e conservação em produtos alimentícios para lactentes e crianças de primeira infância, industrializados e orgânicos, foram avaliados vinte e seis rótulos de papinhas doces e salgadas, cujas informações foram coletadas em sites das marcas selecionadas e em dois supermercados da cidade de Salvador, BA. Foram selecionadas quatro marcas, duas industrializadas (A e B) e duas orgânicas (C e D). As papinhas industrializadas (A e B) apresentaram maior variedade quando comparadas às papinhas orgânicas (C e D). Dos resultados obtidos referentes aos produtos indicados para 1ª e 2ª etapas, observa-se que a marca C apresentou maiores valores para o valor calórico, carboidratos e fibras; enquanto a marca D, apresentou maiores teores de proteína e a marca B continha maior teor de sódio. Nas papinhas a partir de 12 meses (3ª etapa), a marca A apresentou maior quantidade de proteínas, gorduras totais, saturadas e sódio, enquanto a marca B, apresentou maiores teores de carboidratos e fibras. Diante do exposto, a marca A apresentou maior quantidade de sódio, gorduras totais e saturadas; a marca B apresentou maiores teores de carboidrato e fibras; enquanto a marca C apresentou variação no valor calórico e a marca D apresentou maior quantidade de proteína.(AU)


Subject(s)
Humans , Infant , Child, Preschool , Industrialized Foods , Food Labeling/standards , Infant Food/analysis , Table of Food Composition , Food Preservatives
15.
Hig. aliment ; 31(270/271): 30-35, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848777

ABSTRACT

No Brasil, chocolate branco é o produto obtido a partir da mistura de manteiga de cacau com outros ingredientes, alguns dos quais podem desencadear reações, sendo denominadas alergênicos. Entre os alergênicos alimentares mais comuns estão a proteína do leite, proteína do ovo, essências, traços de frutas oleaginosas, soja e aditivos alimentares, como corantes e conservantes. O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença de componentes potencialmente alergênicos em diferentes marcas de chocolate branco comercializadas na cidade de Caxias do Sul. Foram adquiridas 12 marcas de chocolate branco no comércio de Caxias do Sul. Os critérios para aquisição das marcas foram: ser chocolate branco puro, em embalagens com peso de 40g a 150g, estando dentro do período de validade. Foram analisados os ingredientes de cada marca com o intuito de identificar os aditivos alimentares e os alérgenos potenciais. O estudo mostrou que, das 12 marcas de chocolate branco, 58,33% apresentaram soja, 66,66% glúten e 75% apresentaram algum traço alergênico de contaminantes da produção. Nenhuma marca apresentou ingrediente transgênico ou glutamato monossódico. Os principais elementos traços encontrados foram amendoim, nozes, amêndoas, avelã, castanhas de caju e do Brasil, macadâmia, coco, ovos, pistache, cevada, trigo, derivados de soja e de leite. Percebe-se a importância da observação e leitura atenta dos rótulo de chocolates antes do consumo, especialmente por indivíduos que apresentam sensibilidade a componentes alimentares, pois mesmo os chocolates puros apresentam substâncias capazes de desencadear complicações graves ao sistema imunológico.(AU)


Subject(s)
Humans , Food Additives/administration & dosage , Food Hypersensitivity/diagnosis , Chocolate/analysis , Soy Foods/adverse effects , Nutritional Facts , Food Labeling/standards , Glutens/adverse effects , Milk Proteins/adverse effects
16.
Hig. aliment ; 31(270/271): 72-77, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848877

ABSTRACT

As principais espécies utilizadas na alimentação e exploradas para a produção de palmitos, são as palmeiras de Açaí (Euterpe oleracea), na região Norte do país, especialmente na Bacia Amazônica; a Juçara (Euterpe edulis), na Mata Atlântica das regiões Sul e Sudeste; atualmente a espécie que predomina é a Pupunha (Bactris gasipaes), plantada comercialmente em quase todo o País e, em menor escala, o palmito da Palmeira Real (Archantophoenix alexandrae), predominantemente no Estado de Santa Catarina. As principais formas de comercialização do palmito em conserva são em embalagens metálicas (lata) ou de vidro. Foi objetivo deste estudo avaliar a qualidade de palmitos industrializados com foco nas informações de rotulagem sobre a origem, tipo, conservação e validade destes, compreendendo melhor os critérios de sustentabilidade aplicado a estes produtos. Este trabalho foi desenvolvido a partir da análise de rótulos de amostras de palmito em conserva industrializados e comercializados nas cidades do Rio de Janeiro, com o total de 45 amostras das diferentes espécies existentes desta palmeira, coletadas nos anos de 2013, 2014 e começo de 2015. Dentre as espécies de palmito mais encontradas, destacou-se o açaí com 42% das amostras, seguido da pupunha com 31% e Juçara com 20%; os estados com maior produção foram a Bahia com 27% das amostras e Santa Catarina com 21%. As amostras analisadas apresentavam prazo de validade de 1 ano (2,38%), 2 anos (47,62%) e de 3 anos (21,42%). Os prazos de validade após abertura da embalagem, indicavam máximo de cinco dias. Com os dados obtidos concluiu-se que as indústrias de palmitos em conserva vêm cumprindo as determinações das legislações sanitárias em vigor, com algumas exceções que podem comprometer escolhas e até a saúde do consumidor.(AU)


Subject(s)
Humans , Nutritional Facts , Industrialized Foods , Canned Heart Palms , Food Labeling/standards , Botulism/etiology , Risk Factors , Food Composition , Date of Validity of Products , Food Storage/methods , Food, Preserved/adverse effects
17.
Hig. aliment ; 31(270/271): 130-135, 29/08/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-848957

ABSTRACT

A obesidade infantil vem crescendo em todo mundo devido às mudanças na alimentação. Os alimentos industrializados, especialmente os biscoitos recheados, representam um risco para o desenvolvimento de doenças, pois podem apresentar uma composição nutricional desequilibrada. O objetivo deste estudo foi avaliar a composição nutricional de biscoitos recheados comercializados em hipermercados da cidade de Salvador, Bahia. As amostras foram representadas por dez marcas de biscoitos, de sabor chocolate e morango, ambos para cada marca, totalizando 20 amostras. A rotulagem nutricional foi avaliada conforme declaração de valor calórico, carboidratos, gorduras totais, saturadas e trans e teor de sódio para cada porção de 30g. O valor comercial e a lista de ingredientes declarados também foram avaliados. Os valores de gorduras totais, saturadas e sódio apresentaram maiores variações entre as marcas. O valor comercial dos produtos não apresentou relação com uma melhor qualidade nutricional. Todos os produtos apresentaram gordura vegetal hidrogenada e corantes na composição. Os biscoitos recheados analisados não apresentam equilíbrio nutricional devido à alta densidade calórica e altos teores de gorduras saturadas, sódio e carboidratos (açúcares) descritos. É importante a implementação de estratégias de educação nutricional para auxiliar e instruir a população para fazer melhores escolhas alimentares.(AU)


Subject(s)
Humans , Child , Adolescent , Food Composition , Industrialized Foods , Cookies , Child Nutrition , Food Labeling/standards , Cross-Sectional Studies , Risk Factors , Food Quality Standards , Pediatric Obesity , Hypertension
18.
Hig. aliment ; 31(268/269): 151-156, 30/06/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-846507

ABSTRACT

A rotulagem de alimentos é uma ferramenta importantíssima para a informação e segurança dos consumidores. Há no Brasil diversas disposições normativas acerca do tema, mas o descumprimento por parte de fabricantes e lacunas existentes na legislação tornam o cenário longe do ideal. O presente trabalho buscou avaliar a conformidade com a legislação vigente de rótulos de queijo comercializadas na região metropolitana de Salvador, BA. Foram analisadas 87 amostras, divididas em dois grupos: Embalagem original ou fracionado/ fatiado no local de venda. As normas utilizadas foram a RDC 359/2003, RDC 360/2003, Lei 10.674/2003 e RDC 26/2015. Das amostras avaliadas 55,17% apresentaram alguma não conformidade, como declarações equivocadas de informação nutricional, ausência de advertências legais obrigatórias, e dupla rotulagem. Mostrou-se evidente a necessidade de aumento da fiscalização por parte dos órgãos fiscalizadores para maior clareza de informações e segurança aos consumidores.


Subject(s)
Humans , Cheese/analysis , Nutritional Facts , Food Labeling/standards , Legislation, Food , Brazil , Food Quality Standards , Consumer Product Safety , Nutritive Value
19.
Hig. aliment ; 31(266/267): 55-60, 30/04/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-833324

ABSTRACT

Na rotina da sociedade moderna ingere-se o pão nas suas diferentes formas e combinações, por ser um alimento de compra fácil, prático e rico em carboidratos; pode ser produzido a partir da farinha de trigo e outras farinhas. Este trabalho foi desenvolvido para comparar a composição nutricional de pães produzidos com farinha de trigo refinada e integral comercializados nos hipermercados de Salvador, BA. Tratou-se de um estudo do tipo transversal que foi desenvolvido no período de março a maio de 2016. Foram utilizados os rótulos para fazer o levantamento dos seguintes elementos nutricionais na porção de 50g: valor calórico, carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar e sódio. Os dados tabulados foram comparados com a legislação em vigor (RDC nº 54/2012). Concluiu-se que, dentre os pães avaliados, o pão "doze grãos" se destacou como melhor para o consumo e o pão do tipo francês o mais pobre nutricionalmente.


Subject(s)
Humans , Bread , Nutritional Facts , Food Composition , Flour/analysis , Brazil , Cross-Sectional Studies , Food Labeling/standards , Nutritive Value
20.
Hig. aliment ; 31(264/265): 149-155, 27/02/2017.
Article in Portuguese | LILACS | ID: biblio-833134

ABSTRACT

Após o processo de dessoragem, o iogurte tipo Grego, torna-se mais espesso e cremoso. As informações impressas nos rótulos de alimentos destinam-se a identificar a origem, a composição e as características nutricionais constituindo-se, portanto, em elemento fundamental para a saúde pública. O objetivo deste trabalho foi verificar a procedência, composição, formas de conservação e validade dos iogurtes gregos, bem como o marketing e o nível de conformidade das informações obrigatórias de rotulagem. Foram coletados 25 rótulos de diferentes marcas expostas à venda em supermercados na cidade do Rio de Janeiro, no período de julho a dezembro de 2015. Quanto à origem, 56% das amostras tinham sua origem em indústrias produtoras localizadas em São Paulo, 24% em Minas Gerais, 12% no Paraná. Dessas amostras, 48% informavam a temperatura de conservação entre 1ºC e 10ºC e instruíam o consumidor a consumir o produto imediatamente após aberto. O prazo de validade calculado variou entre 40 e 51 dias. Percebe-se, na observação dos rótulos, o marketing relacionado ao termo grego, que parece exercer grande influência na escolha destes tipos de iogurtes, uma vez que este termo sempre desctaca-se nos rótulos por cores contrastantes ou pelo tamanho das letras que superaram em alguns rótulos o nome de venda e marca dos produtos.


Subject(s)
Humans , Yogurt/analysis , Nutritional Facts , Food Publicity , Food Labeling/standards , Food Technology , Food Composition , Food Storage/methods , Food Preservation
SELECTION OF CITATIONS
SEARCH DETAIL